Você está na página 1de 16

Sugestão de Atividades de Arte

A fotografia e o Teatro de sombras na


sala de aula

Diretoria de Ensino e Processos Educativos


Gerência Pedagógica e Processos Educativos
Coordenação do 5º ano do Ensino Fundamental
Vânia Alves Carvalho

Jataí, outubro, 2018

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
JUSTIFICATIVA

Dentre as competências gerais da BNCC, temos “Compreender as relações entre as linguagens da


arte e suas práticas integradas, inclusive aquelas possibilitadas pelo uso das novas tecnologias de
informação e comunicação, pelo cinema e pelo audiovisual, nas condições particulares de produção, na
prática de cada linguagem e nas suas articulações.” Assim, o trabalho com a fotografia, o uso da luz e da
sombra proposto com essas atividades vem ao encontro do que é proposto na Base Nacional Comum
Curricular, além do mais é possível trabalhar o conteúdo aqui proposto de forma interdisciplinar,
facilitando, dessa forma, a apreensão dos conteúdos pelos alunos. Além disso, o ato de fotografar faz
parte do cotidiano de praticamente todo os alunos, o professor só precisa canalizar essa energia natural
que eles têm para algo mais produtivo e pedagógico.
Quando nos reportamos ao teatro de sombras, buscamos valorizar uma arte milenar, que se utiliza
apenas de luz, sombra e simples silhuetas de animais, pessoas ou objetos, ou simplesmente as mãos, mas
cujo efeito artístico é muito peculiar. Procuramos também valorizar a ludicidade presente nesse tipo de
trabalho e trazer para a sala de aula esses momentos de interação entre professor e alunos, como também
entre os próprios alunos.
Assim, ao elaborar e experimentar de forma concreta as atividades aqui propostas, com a fotografia
e o teatro de sombras, o aluno será capaz de identificar e vivenciar as diversas possibilidades de
aplicação dos elementos teatrais e da ressignificação de objetos em trabalhos coletivos, de forma a
contribuir para a sua formação não somente cognitiva, mas também cidadã.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
OBJETIVOS GERAIS

 Relacionar o trabalho fotográfico, sua linguagem, influência histórica, cultural e científica com
outros temas como a diversidade cultural, a arte e a tecnologia, percebendo do que se trata a
composição fotográfica e suas possibilidades.
 Ler imagens de diferentes contextos e artistas e analisar os modos de fazer distintos que
explorem a luz e a projeção de sombras, buscando aplicá-los em atividades coletivas e
individuais.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Demonstrar que o trabalho com a fotografia em sala de aula é sem dúvida muito interessante e
divertido, principalmente nos dias atuais em que a maioria das pessoas possui um celular com
câmera fotográfica.
 Englobar um pouco da história e tipos de fotografia, aulas práticas, e um trabalho sobre a
fotografia jornalística, que pode ser realizado juntamente com a disciplina de Língua Portuguesa.
 Demonstrar para a geração atual que nem sempre a fotografia foi digital e instantânea.
 Construir uma câmera escura para vivenciar o funcionamento da câmera fotográfica.
 Perceber o emprego da luz nas artes visuais, a sombra, a cor e a luz e as composições
possibilitadas por eles.
 Construir um teatro de sombras e vivenciar suas possibilidades de encenação, de forma coletiva
ou individual.
 Utilizar câmeras fotográficas e/ou celulares para fazer fotografias e realizar exposições
posteriormente.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
SUGESTÕES METODOLÓGICAS

1) Explicar aos alunos que a fotografia é uma forma de arte e irão trabalhar com ela de uma forma
diferente, não apenas tirando fotos no celular, como a maioria faz, mas observando o melhor
ângulo, a luz, as sombras, escolhendo o momento, a espontaneidade. Eles conhecerão a história
da fotografia, confeccionarão uma câmera escura, apreciarão diferentes fotografias: de pessoas,
de objetos, de animais, de paisagens, e em diferentes épocas. Tirarão fotos para as notícias
produzidas nas aulas de Língua Portuguesa. Por fim, farão uma exposição das fotos para a
comunidade escolar.
Professor, aproveite o recurso do celular em sua sala de aula e explore-o bastante. Peça aos
alunos para pesquisarem aplicativos de fotos e explicar para os demais colegas. É algo de que eles
gostam, então o momento é oportuno. Caso alguém possua câmera fotográfica, o trabalho seria
ainda mais enriquecedor.
2) Trabalhar com os alunos o texto a seguir:

A história da fotografia

Em 9 de maio de 1816, usando uma caixa de madeira, o francês Joseph Nicéphore Niepce conseguiu,
pela primeira vez na história, gravar uma imagem numa folha de papel, a qual tinha sido untada com
algumas substâncias químicas. Esse papel é considerado a primeira fotografia.
A invenção da fotografia sem dúvida revolucionou a forma de olhar e representar o mundo. Antes
dela, para capturar uma imagem da natureza, ou o retrato de uma pessoa, era necessário fazer um
desenho ou uma pintura. Poucas pessoas tinham o prazer de ter a sua imagem guardada para a
posteridade, pois contratar um pintor era algo muito caro.
Com a invenção da fotografia, cada instante da vida pode ser guardado, bastando para isso um
simples clique na máquina fotográfica. Mas, não se engane, nem sempre o ato de fotografar foi algo
rápido e instantâneo. As primeiras máquinas fotográficas demoravam muito tempo para fazer uma foto,
pois a tecnologia de gravar a luz no papel ainda não era tão evoluída.
Fotografar é desenhar com luz. Sem luz, não há fotografia.
Engana-se quem acha que para se fotografar é preciso apenas apertar o botão de uma máquina
fotográfica. A verdadeira fotografia vai muito além de um clique, ela é o registro de um momento, de
uma cena escolhida pelo olhar do observador. Na fotografia é possível congelar um movimento, analisá-
lo em seus detalhes e guardá-lo por muito tempo.
Uma fotografia boa é aquela em que se consegue expressar as emoções e detalhes presentes em um
momento. E para isso é preciso que o fotógrafo observe os detalhes e dê o clique no momento oportuno.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
A fotografia nem sempre foi digital e instantânea, por muitos anos, se utilizou a fotografia analógica.
Mas para que fotografamos? O ser humano tem a necessidade de congelar momentos, para poder se
lembrar depois. Além disso, ele sempre teve a necessidade de gravar a sua própria imagem, seja para se
mostrar na atualidade ou para ser lembrado na posteridade. Há outros porquês de se fotografar, por
exemplo, é difícil imaginar jornais, revistas e livros sem a fotografia, estamos cercados por imagens,
mas cada uma tem a sua própria finalidade.
(https://www.infoescola.com/artes/fotografia/)Acesso em 16/10/2018
3) Pedir aos alunos que tragam fotografias para a sala de aula. O professor também deve levar para
a sala várias imagens fotográficas, de diferentes fontes, e apresentá-las aos alunos. Atenção, são
fotografias mesmo, e não recortes de revistas. Observem as fotos trazidas, se é preto em branco,
colorida, se são antigas ou atuais, de que se tratam as fotos e outras características.
4) Construção de uma câmera escura que foi o protótipo da primeira câmera fotográfica. (anexo no
final).
5) Hora de fotografar e preparar para a exposição de fotos
 O grupo deve discutir e decidir que tipo de fotos irão tirar. Veja algumas sugestões: A
escola vista por um ângulo que você nunca viu, o bairro: o que ele tem de mais antigo? E
de mais moderno? Os colegas de classe, paisagens, animais, alimentos, fotos inusitadas,
fotos espontâneas...
 Esse é o momento de escolher uma foto tirada e elaborar uma notícia e uma legenda a
partir da foto.
6) Algumas sugestões de fotógrafos para melhorar a qualidade de sua fotografia

 Quando se vai fazer uma foto durante o dia, o céu é quem diz como ficará a imagem. Se uma
foto for feita em um dia de céu limpo ao meio dia, a luz estará forte e criará diversas sombras
fortes nos objetos, resultando em uma imagem mais cheia de contrastes. A menos que a sua
ideia seja exatamente essa, pode não ser legal ter um retrato com muitas sombras. Independente
do horário, o importante é perceber o tipo e intensidade da luz no momento em que você
fotografa: se você está em um dia nublado, suas fotos sairão com menos contrastes por conta da
luz bem difusa pelas nuvens; se tira um retrato em um horário próximo ao pôr do Sol, a luz
mais alaranjada e suave pode dar um efeito mais aconchegante e mágico às suas fotografias,
por exemplo.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
 Muitas vezes, uma foto com menos detalhes pode ser interessante. Além de darem um toque de
mistério e sofisticação, as fotos em contraluz são relativamente simples de serem feitas: basta
que o objeto seja posicionado em frente a uma fonte luminosa. Em um retrato, você pode se
posicionar em frente a uma janela aberta, por exemplo, e a luz que está vindo de trás de você
irá criar um grande clarão e deixar visível apenas o seu contorno.

 Quando se fala de luz, é importante lembrar que sua ausência também traz significado. Fotos
com sombras podem ficar mais dramáticas e impactantes, então utilizar a sombra como elemento
em suas fotos também é uma forma criativa de fazer um retrato legal. Use grades e janelas para
deixar partes menos importantes do objeto na sombra e as mais importantes na luz: o contraste
entre os dois cria formas que te permitem brincar e compor bons cliques.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
 Ao fotografar ao ar livre ou próximo a uma fonte luminosa como uma lâmpada ou vela, por
exemplo, pode ocorrer um fenômeno. A luz passa diretamente através da lente da câmera,
deixando formas arredondadas sobre as fotos. O que era para ser um defeito pode ser usado para
deixar sua fotografia mais natural: tente posicionar seu objeto na frente da fonte luminosa e
aponte a câmera bem em sua direção, testando posições em que o foco de luz fica mais legal e
agradável na composição.

 Sabe aquele abajur que está no seu quarto? Ou uma lanterna? Eles podem te render um ensaio
completo. Brincar com posições variadas de onde a luz vem pode deixar uma mesma foto
totalmente diferente, ainda mais com diferentes fontes e intensidades de luz. Uma ideia é usar
um abajur ou uma lâmpada, que podem ter o brilho controlado pelo seu celular enquanto você
testa diferentes luminosidades para a sua foto. Na maior parte das vezes, apenas uma iluminação
adequada é necessária para deixar uma foto muito mais bonita. E, se temos todo tipo de
luz possível à nossa disposição, seja dentro ou fora de casa, por que não usá-la a nosso favor?
 Não pense que fotos bonitas devam ser sempre de pessoas, lugares e objetos considerados
bonitos. Às vezes uma foto de um lugar que não é bonito e nem agradável pode ter um
significado artístico muito grande, como as fotos de guerras, que chegam a ser premiadas.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
7) É hora de preparar a exposição de fotos. Selecione, com os alunos aquelas que julgarem mais
interessantes para fazer parte de uma exposição. Revele-as e monte a exposição em um lugar da
escola que vocês acharem mais conveniente. Elabore um convite bem interessante e convide as
outras turmas e os pais para prestigiarem o evento.

TEATRO DE SOMBRAS
1) Origem

Teatro de sombras, uma arte muita antiga que encanta jovens, adultos e
principalmente as crianças.

O teatro de sombras é uma arte muita antiga. Sua origem, provavelmente, vem desde o período da Pré-
História, quando os homens já se encantavam com suas sombras movendo-se nas paredes das cavernas,
e algumas mães na época teriam, provavelmente, desenvolvido o teatro de dedos, projetando sombras
diversas com as mãos, para distrair seus filhos. Porém, os primeiros registros históricos são originários
da China, surgindo por volta de 5.000 antes de Cristo. Esta arte consiste em uma projeção, sobre paredes
ou telas de linho, de figuras humanas, animais ou objetos. O espetáculo costumava atrair multidões
graças ao seu encanto artístico que se espalhou pelos países da Europa até chegar ao Brasil fazendo
também muito sucesso.
Existe uma lenda chinesa a respeito do teatro de sombras. Diz a lenda que no ano 121 depois de
Cristo, o imperador Wu Ti, da dinastia dos Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita,
ordenou ao mago da corte que a trouxesse de volta do "reino das Sombras", caso contrário seria
decapitado. O mago usou a sua imaginação e, através de uma pele de peixe macia e transparente,
confeccionou a silhueta de uma bailarina. Quando tudo estava pronto, o mago ordenou que no jardim do
palácio, fosse armada uma cortina branca contra a luz do sol e que esta deixasse transparecer essa luz.
Houve uma apresentação para o imperador e sua corte. Esta apresentação foi acompanhada de um som
de uma flauta que: "fez surgir a sombra de uma bailarina movimentando-se com leveza e graciosidade".
Neste momento, teria surgido o teatro de sombras.
(Novo Pitanguá: Arte. Editora moderna.SP.2017)
2) Passo a passo para confeccionar o teatro de sombras.

I) Você irá precisar de:

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
 Folha de seda branca;
 Papel cartão preto;
 Fita adesiva;
 Pistola de cola quente;
 Palito para churrasco;
 Tesoura comum;
 Estilete;
 Canetão preto;
 Lápis;
 1 caixa de papelão.

I) Comece cortando o fundo e as abas da caixa de papelão. Depois encape o fundo da caixa de
papelão com o papel de seda branco.

II) Em seguida, desenhe nas abas da caixa de papelão os detalhes para o seu teatrinho.

III) Logo após, recorte todos os detalhes. Agora, faça traços nos detalhes de papelão, para simular
os detalhes dos teatrinhos tradicionais, com o auxílio do canetão preto.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
IV) Em seguida, comece a colar os detalhes de papelão ao redor da caixa de papelão, perto da borda
do fundo da caixa e com o auxílio da pistola de cola quente.

V) Agora, desenhe no papel preto o animalzinho ou o elemento que você desejar para criar a sua
história. Recorte todos os desenhos que você fez.

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
VI) Logo após, para finalizar o seu teatrinho, cole os outros elementos de papel nos palitos para
churrasco. E está pronto! Para dramatizar, a criança fica posicionada atrás da caixa, com uma
lanterna ligada contra a tela, projetando as formas no papel branco

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
VII) Professor, o link a seguir mostra o passo a passo para montar o teatro de sombra.
https://www.youtube.com/watch?v=atf_b-hlFsE

II) Outra opção, se for possível escurecer a sala de aula, é realizar com os alunos a formação de
imagens com as mãos. Assim, estará explorando o conceito de luz e sombra. Veja algumas
sugestões. O link mostra como realizar esse trabalho.
https://www.youtube.com/watch?v=Gx7nw5QC0zQ

III) Professor, sugerimos confeccionar silhuetas com motivos natalinos e dramatizar com os
alunos.
(anexo)

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
ANEXOS
CÂMARA ESCURA
Professor, o link a seguir ensina, de forma bem clara e simples, como fazer uma câmera escura. É uma
atividade bem lúdica e interessante.
http://vidadeprofessor.pro.br/camara-escura-entenda-como-funciona-e-saiba-como-fazer-uma-camara-
escura-fotografia-atividade-de-arte/

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br
SILHUETAS COM MOTIVOS NATALINOS

Rua Itarumã, 355. Vila Santa Maria – Jataí, Goiás. CEP: 75800-089
(64) 3632.8800 - www.jatai.go.gov.br