Você está na página 1de 37

EXAME DE

FAIXA
PROFESSOR: Felix Júnior 3º dan

FELIX DOJO
Programa para o exame de faixa

Para promoção de faixa, serão exigidos os seguintes conhecimentos:

Shizen-tai – Postura

Natural, em pé, com pernas afastadas.


O exame de postura compreende o conhecimento das posições, naturais
(shizen-tai), tanto à direita (migui-shizen-tai).

Tai-sabaki – Movimento do corpo


Mae-sabaki – Movimento para a frente
Yoko-sabaki – Movimento para o lado
Mawari-sabaki – Movimento para trás

Hidari-kumi - pegada na posição esquerda

Jigotai – Posiçaão de defesa

As pernas permanecem semi-flexionadas, com os pés um pouco afastados,


servindo de defesa e ataque.
Hidari-jigotai; Pé esquerdo na frente
Migui-jigotai; pé direito à frente

Ayumi-kata (Shin-tai) – Maneira de andar, deslocamento

Devem ser demonstradas as formas de deslocamento sobre o tatami,


salientando os seguintes detalhes:

Ayumi- ashi: Passo normal, andar descontraidamente mantendo os joelhos


e tornozelos flexíveis sem cruzar os pés.
Suri-ashi: Passo normal arrastado, deslocar-se em todas as direções,
fazendo o contato com o solo com o bordo externo da planta dos pés,
calcanhares ligeiramente levantados.
Tsugui-ashi: Passo emendado, acompanhando os passos de seu oponente,
isto é, se este avançar o pé direito, recua-se o pé esquerdo, se recuar o pé
direito, avança-se o esquerdo.

Kumi-kata – Maneira de segurar, pegada

a) Migui-kumi - pegada na posição direita


b) hidare-kumi - pegada na posição esquerda

Preparação para um golpe

Kuzushi – Desequilíbrio
Mae-kuzushi; desequilíbrio para a frente
Ushiro-kuzushi; desequilíbrio para trás
2

FELIX DOJO
Mae-sumi-kuzushi; desequilíbrio para frente/ ao lado ao mesmo tempo
Ushiro-sumi-kuzushi; desequilíbrio para trás/ao lado ao mesmo tempo
Yoko-sumi-kuzushi; desequilíbrio para o lado
Happo-sumi-kuzushi; desequilíbrio para os oito lados
Tsukuri; Preparação
Kake; Execução, projeção

Ukemi – Amortecimento de quedas

Executar o ukemi partindo das posições; deitado, sentado, de cócoras e de


pé, para trás e para o lado.

a. Te-uti-ukemi; queda a batida de mão


b. Zempo-katten-ukemi; Queda com giro frontal
c. Mae-ukemi; Queda frontal
d. Yoko-ukemi: Queda ao lado
e. Ushiro-ukemi: Queda de costas

Exame

FAIXA AZUL

Vocabulário:

Judô - Caminho da suavidade


Ashi - Pé, perna
Hajime - Começar
Dojo - Lugar onde se pratica Judô
Obi - Faixa
Rei - Saudação
Sensei - Professor
Te - Mão, braço
Zori - Chinelo
Koshi - Quadril
Mate - Parar ou esperar

Numerais de 01 à 10

1. Iti 6. Roku 11. Dyu-Iti 16. Dyu-Roku


2. Ni 7. Hiti 12. Dyu-Ni 17. Dyu-Hiti
3. San 8. Hati 13. Dyu-San 18. Dyu-Hati
4. Shi 9. Kyu 14. Dyu-Shi 19. Dyu-Kyu
5. Gô 10. Dyu 15. Dyu-Gô 20. Ni-dyu

FELIX DOJO
Nague-waza (Técnicas de projeção)

Tachi waza- Técnica em pé Ashi-waza – Técnica de pé

2- O-uchi-gari

4-seoi-nague
1-O-soto-gari

3-O-goshi

5-Koshi-guruma

Ne-waza (Técnica de solo)

Ossaekomi-waza(Técnica de imobilização)

Hon-kessa-gatame Kami-shiho-gatame

Yoko-shiho-gatame

Obs.: Dobrar Judogui


Nó de faixa
4

FELIX DOJO
FAIXA AMARELA

Nague-waza – Técnica de Projeção

Uki-goshi - (golpe de quadril


flutuante)
contra-golpes:ko-tsuri-goshi;
ushiro-goshi; utsuri-goshi

De-ashi-barai -(Rasteira)
contra golpes: hiza-
guruma,tsubame-gaeshi

Tai-otoshi - (derrubada com o


corpo)

Ko-uchi-gari -( desequilíbrio entre


as pernas)
contra-golpes: o-uchi-gari, tani-
otoshi

seoi-nague
contra golpes: yoko-guruma:
ushiro-goshi: tani-otoshi

uki-goshi

FELIX DOJO
Katame-waza – Técnica de domínio de solo

Shime-waza – Técnica de estrangulamento

Hadaka-jime

Makura-kessa-gatame -(domínio como travesseiro)

Ushiro-kessa-gatame -( domínio por trás)

Kata-gatame - (controle pelo ombro)

Nague-waza

De-ashi-harai
Harai-goshi
Okuri-ashi-harai
Tai-otoshi
Ko-uti-gari
Tsuri-komi-goshi
Ossae-waza
Ushiro-kessa-gatame

FELIX DOJO
Kata-gatame
Kuzure-yoko-shiho-gatame
Kuzure-kessa-gatame
Kuzure-kami-shiho-gatame
Kuzure-tate-shiho-gatame

FAIXA LARANJA

Nague-waza – Técnica de projeção

1-Sassae-tsuri-komi-ashi 4- Sode-tsuri-komi-goshi -
( desequilíbrio calçando os pés) (pegada com o quadril, segurando
a manga)

contra golpe – Ushiro-goshi,


contra-golpes; Ko-soto-gake: ko- Koshi-guruma
uchi-gari

2- Hiza-guruma - (rotação sobre o 4- Okuri-ashi-harai - (rasteira


joelho) conduzida)

contra golpes; tsubame-gaeshi: tai


contra golpes: morote-gari otoshi

5- Harai-goshi - (varrida de
quadril)

contra golpes: Te-guruma, tani-


contra golpes; ushiro-goshi: otoshi: ushiro-goshi
ushiro-jime 6- Uchi-mata - (golpe entre
virilha)

FELIX DOJO
contra golpes; tai-otoshi: o-goshi:
uki-waza

Katame-waza – Técnica de domínio no solo

1- Tate-shiho- gatame -
(segurando por cima)

2- Kuzure-tate-shiho-gatame -
(segurando na vertical)
4- Kuzure-yoko-shiho-gatame -
(segurando pelo lado/atrás)

Mune
Gatame (a variation of Yoko Shiho
3- Kuzure-kami-shiho-gatame Gatame)
- (segurando por cima/atrás)

Renraku-waza – Técnicas em seqüência

FELIX DOJO
Ippon-seoi-nague X Ko-uchi-maki-komi
O-uchi-gari X Seoi-nague
Koshi-guruma X O-uchi-gari
O-uchi-gari X Ko-uchi-gari
Morote-seoi-nague X Ko-uchi-gari
Tai-otoshi X tai-otoshi

Kaeshi-waza – Técnica de contra-golpes

De-ashi-harai X De-ashi-harai (Tsubame-gaeshi)


O-soto-gari X O-soto-otoshi

FAIXA VERDE

Nague-waza

1- Ko-soto-gari - (pernada
externa pequena)

3- Tsuri-komi-goshi - (golpe de

contra golpe – Ashi-guruma, Tai-


otoshi, De-ashi-barai

quadril suspenso)

2- Ashi-guruma - (rotação sobre a


perna )

FELIX DOJO
3-Ko-soto-gake - (pequena contra golpe – Ushiro-gohi, Yoko-
enganchada de perna) guruma, Tani-otoshi

7- Kata-guruma - (giro frontal)

contra golpe – Uchi-mata, O-uchi-


gari

5- Ushiro-goshi - (Jogada do contra golpe – Tai-otoshi


quadril por trás)

8- Tomoe-nague - (projeção em
círculo)

contra golpe – O-goshi

6- Eri-seoi-nague - (projeção por contra golpe – Ko-uchi-gari,


um lado) Morote-gari

Shime-waza – (Técnica de estrangulamento)

Kata-ha-jime - estrangulamento
sobre o ombro)

Hadaka-jime

10

FELIX DOJO
hadaka-jime

tsukomi-jime
Nami-juji-jime - (Normal – mãos
em cruz)

Guiaku-juji-jime - (Inverso – mãos


em cruz)
Kata-juji-jime - (Lateral – mãos
em cruz )

Sode-guruma-jime

Sankaku-jime

Okuri-eri-jime - (com ajuda do


reverso da gola)

11

FELIX DOJO
ryote-jime

yokosankakujime

kagato-jime

12

FELIX DOJO
jigoku-
jime

Kansetsu-waza – (Técnica de luxação)

13

FELIX DOJO
Ude-garami

Ude-gatami

ashi-gatame

Guiaku-juji-gatame

kannuki-gatame

Juji-gatame
ude hishiji juji gatame

ude-hishiji-hara-gatame

Ude-hishighi-waki-gatame

Ude Hishigi Te Gatame


hiza-gatame

Renraku-henka-waza – (Técnicas em seqüência)

O-uchi-gari X Uchi-mata
Harai-goshi X O-soto-gari
Tai-otoshi X O-uchi-gari
Seoi-nague X O-uchi-gari
Ko-uchi-gari X Uchi-mata
Ko-uchi-gari X Morote-seoi-nague
Sassae-tsurikomi-ashi X O-soto-gari
Koshi-guruma X Ko-soto-gari

Kaeshi-waza – (Técnica de contra golpe)

Koshi-guruma X Tani-otoshi
Uehi-mata X Tai-otoshi
O-uchi-gari X Tomoe-nague
Ko-uchi-gari X Sassae-tsurikomi-ashi
Okuri-ashi-harai X Tsubame-gaeshi

FAIXA ROXA

Nague-Waza – Técnica de Projeção

1- Soto-makikomi -(projeção exterior, rolando)


2- O-guruma - (Grande rotação)

3- Hane-goshi -(quadril levantado)

4- Uki-waza -(arremesso flutuante)


5- Yoko-otoshi -(queda de lado)

6- Tani-otoshi -(queda no vale)

sumi-gaeshi
7- Utsuri-goshi -(mudança de quadril)

8- Hane-makikomi -(quadril levantado, rolando)

Shime-waza – Técnica de estrangulamento


Kata-juji-jime

Renraku-Henka-waza – Técnicas em seqüência

Ko-uchi-gari X Ippon-seoi-nague
De-ashi-barai X O-soto-gari
O-uchi-gari X Harai-goshi
Hiza-guruma X Harai-goshi
Uchi-mata X Ko-uchi-gari
Morote-seoi-nague X Seoi-otoshi
O-goshi X Uki-goshi
Uchi-mata X Ko-uchi-makikomi
Tai-otoshi X Uchi-mata
Harai-goshi X Harai-makikomi
Sassae-tsuri-komi-ashi X Ko-soto-gake

Kaeshi-waza – Técnicas de contra-golpe

Hane-goshi X Ko-soto-gari
Hane-goshi X Tani-otoshi
O-soto-gari X Te-guruma
O-uchi-gari X O-uchi-gaeshi
Harai-goshi X Ko-soto-gake
Harai-goshi X Te-guruma
Ippon-seoi-nague X Te-guruma
Sassae-tsuri-komi-ashi X Ko-soto-gake
De-ashi-harai X Hiza-guruma

FAIXA MARROM

Uki-waza

Yoko-guruma

Yoko-gake

Hane-makikomi
Yoko-otoshi

Yoko-wakare

Kata-guruma

uki-otoshi

sukui-nague
Uki-otoshi

osoto-guruma

harai-tsurikomi-ashi
seoi-otoshi

Shime-waza – Técnicas de estrangulamento

kagato-jime

giako-juji-jime
hadaka-jime

Ryote-kime (niguiri-jime)

Renraku- Henka-waza – Técnicas de seqüência

O-uchi-gari X Tai-otoshi
De-ashi-barai X Tai-otoshi
Uchi-mata X Tai-otoshi
Ippon-seoi-nague X Kata-guruma
O-soto-gari X O-soto-otoshi
Ko-uchi-gari X O-uchi-gari
Tai-otoshi X Kata-guruma
Harai-tsuri-komi-ashi X Tsuri-komi-goshi
De-ashi-harai X Sode-tsuri-komi-goshi
O-uchi-gari X Harai-tsuri-komi-ashi
Ippon-seoi-nague X Ko-uchi-makikomi

Kaeshi-waza - técnicas de contra-golpe

Uchi-mata X Te-guruma
Kata-guruma X Tawara-gaeshi
Kata-guruma X Hiki-komi-gaeshi
Tai-otoshi X Yoko-guruma
Ko-soto-gake X Uchi-mata
Koshi-guruma X Yoko-guruma
O-soto-gari X O-soto-otoshi
Harai-tsuri-komi-ashi X Ko-soto-gake
Uki-goshi X Yoko-wakare
Ippon-seoi-nague X Yoko-guruma
Sassae-tsuri-komi-ashi X Sumi-otoshi

12. Nague-Waza

12.1 – Te-waza

Ippon-seoi-nague
Kata-guruma
Kibisu-gaeshi
Kutchiki- taoshi
Morote-seoi-nague
Seoi-otoshi
Sukui-nague
Sumi-otoshi
Tai-otoshi
Uki-otoshi
Yama-arashi
Te-guruma
Morote-gari

12.2 – KOSHI-WAZA

Hane-goshi
Koshi-guruma
O-goshi
Sode-tsuri-komi-goshi
Tsuri-goshi
Tsuri-komi-goshi
Uki-goshi
Ushiro-goshi
Utsuri-goshi
Harai-goshi
O-guruma

12.3 – Ashi-waza

Ashi-guruma
De-ashi-barai
Hiza-guruma
Ko-soto-gari
Ko-uchi-gari
Okuri-ashi-harai
O-soto-gari
O-soto-guruma
O-soto-otoshi
O-uchi-gari
Sassae-tsurikomi-ashi
Tsubame-gaeshi
Uchi-mata
Ko-soto-gake
Harai-tsurikomi-ashi
Ko-soto-gama
O-uchi-gake
O-soto-gake
Ko-uchi-gake
Nidan-ko-soto-gari
Nidan-ko-soto-gake

12.4 – MA-SUTEMI-WAZA

Obi-tori-gaeshi
Tawara-gaeshi
Tomoe-nague
Ura-nague
Sumi-gaeshi
Hiki-komi-gaeshi
Ude-gaeshi

12.5 – Yoko-sutemi-waza

Yoko-wakare
Yoko-otoshi
Yoko-guruma
Yoko-gake
Uki-waza
Hane-makikomi
O-soto-makikomi
Ko-uchi-makikomi
Harai-makikomi
Soto-makikomi
Tani-otoshi

13. Katame-Waza

13.1 Ossae-komi-waza

Kami-shiho-gatame
Kata-gatame
Kessa-gatame
Kuzure-kami-shiho-gatame
Kuzure-kessa-gatame
Tate-shiho-gatame
Ushiro-kessa-gatame
Yoko-shiho-gatame
Makura-kessa-gatame

13.2 – Shime-waza

Gyaku-juji-jime
Hadaka-jime
Kataha-jime
Kata-juji-jime
Nami-juji-jime
Okuri-eri-jime
Ryo-te-jime
Sankaku-jime
Sode-guruma-jime
Tsukomi-jime

13.3 – Kansetsu-waza

Ude-hishigi-hara-gatame
Ude-hishigi-hiza-gatame
Ude-hishigi-juji-gatame
Ude-hishigi-te-gatame
Ude-hishigi-waki-gatame
Ude-hishigi-ude-gatame
Ude-hishigi-sankaku-gatame
Ude-garami
Kata-te-jime

14. Referências

Os artigos sobre a História e Filosofia do Judô, biografia de Jigoro Kano e as ilustrações


de Nague-waza foram elaborados a partir do site Judô Information Site -
www.judoinfo.com

Basicamente, as técnicas sugeridas aqui e dividas por faixas não são seguidas por
todas as Associações, Federações, etc... .
Técnicas do Judô

O judô é divido em dois grupos de técnicas: Nage-Waza e Katame-Waza, técnicas em pé e


técnicas no chão respectivamente. Nage-Waza e Katame-Waza como diz a Kodokan, são
como os dois lados de uma mesma moeda. Um completa o outro.
Nage-Waza é dividido em 4 subgrupos: Koshi-Waza, técnicas de quadril; Te-Waza, técnicas
de braço; Ashi-Waza, técnicas de perna e Sutemi-Waza, técnicas de sacrifício.
Katame-Waza é dividido em 3 subgrupos: Osaekomi-Waza, técnicas de imobilização;
Shime-Waza, técnicas de estrangulamento e Kansetsu-Waza, técnicas de chaves de braço.
Nós listamos todas as técnicas de Katame-Waza divididas por seus subgrupos e as de
Nage-Waza divididas por técnicas do Go-Kyu, grupos de 40 técnicas separado em 5
subgrupos para exame de graduação, e demais técnicas.
Além destas técnicas existem ainda os katas, que são a demonstração das técnicas sem
adversário e que demandam uma técnica apuradíssima, sendo exijidos apenas de faixas-
pretas.

Algumas técnicas: Nage-waza


Te-waza
Seoi-nage
Tai-otoshi
Kata-guruma
Sukui-nage
Uki-otoshi
Sumi-otoshi
Obi-otoshi
Seoi-otoshi
Yama-arashi
Morote-gari
Kuchiki-taoshi
Kibisu-gaeshi
Uchi-mata-sukashi
Kouchi-gaeshi
Ippon-seoi-nage

Koshi-waza
Uki-goshi
O-goshi
Koshi-guruma
Tsurikomi-goshi
Harai-goshi
Tsuri-goshi
Hane-goshi
Utsuri-goshi
Ushiro-goshi
Daki-age
Sode-tsurikomi-goshi

Ashi-waza
Deashi-harai
Hiza-guruma
Sasae-tsurikomi-ashi
Osoto-gari
Ouchi-gari
Kosoto-gari
Kouchi-gari
Okuri-ashi-harai
Uchi-mata
Kosoto-gake
Ashi-guruma
Harai-tsurikomi-ashi
O-guruma
Osoto-guruma
Osoto-otoshi
Tsubame-gaeshi
Osoto-gaeshi
Ouchi-gaeshi
Hane-goshi-gaeshi
Harai-goshi-gaeshi
Uchi-mata-gaeshi

Masutemi-waza
Tomoe-nage
Sumi-gaeshi
Ura-nage
Hikikomi-gaeshi
Tawara-gaeshi

Yokosutemi-waza
Yoko-otoshi
Tani-otoshi
Hane-makikomi
Soto-makikomi
Uki-waza
Yoko-wakare
Yoko-guruma
Yoko-gake
Daki-wakare
Uchi-makikomi
Kani-basami
Osoto-makikomi
Uchi-mata-makikomi
Harai-makikomi
Kawazu-gake *técnica proibida

Algumas Técnicas de Katame-waza

Osaekomi-waza
Kuzure-kesa-gatame
Kata-gatame
Kami-shiho-gatame
Kuzure-kami-shiho-gatame
Yoko-shiho-gatame
Tate-shiho-gatame
Kesa-gatame
Makura-kesa-gatame
Kusure-makura-kesa-gatame
Kusere-tate-shiho-gatame
Kusure-yoko-shiho-gatame
Hon-kesa-gatame

Shime-waza
Nami-juji-jime
Gyaku-juji-jime
Kata-juji-jime
Hadaka-jime
Okuri-eri-jime
Kata-ha-jime
Do-jime* técnica proibida
Sode-guruma-jime
Kata-te-jime
Ryo-te-jime
Tsukkomi-jime
Sankaku-jime

Kansetsu-waza
Ude-garami
Ude-hishigi-juji-gatame
Ude-hishigi-ude-gatame
Ude-hishigi-hiza-gatame
Ude-hishigi-waki-gatame
Ude-hishigi-hara-gatame
Ashi-garami* técnica proibida
Ude-hishigi-ashi-gatame
Ude-hishigi-te-gatame
Ude-hishigi-sankaku-gatame
Gokio

O Gokiu É o estudo do conjunto das projeções clássicas do Judô. O Gokiu é ao mesmo tempo, a
classificação e a chave do ensinamento da técnica de projeção. Traduz-se: Go, quer dizer "Cinco" e Kiu,
quer dizer "Princípio de Ensinamento". O Gokiu, é assim, um grupo de cinco princípios de ensinamento,
cinco grupos de oito projeções, classificadas 2º critérios pedagógicos. Quando Kano criou as suas
primeiras técnicas, examinou mais eficazmente os fins em vista. foi assim que, com o concurso dos
melhores especialistas, ele pôde em 1895, codificar o seu primeiro Gokiu.
Dai Ikkyo (1o. grupo)

1. Deashi Harai
2. Hiza Guruma
3. Sasae Tsurikomi Ashi
4. Uki Goshi
5. Osoto Gari
6. Ogoshi
7. Ouchi Gari
8. Seoi Nage
Sankyo (3o. grupo)

1. Kosoto Gake
2. Tsuri Goshi
3. Yoko Otoshi
4. Ashi Guruma
5. Hane Goshi
6. Harai Tsuri Komi Ashi
7. Tomoe Nage
8. Kata Guruma
Gokyo (5o. grupo)

1. Osoto Guruma
2. Uki Waza
3. Yoko Wakare
4. Yoko Guruma
5. Ushiro Goshi
6. Ura Nage
7. Sumi Otoshi
8. Yoko Gake

Antes de 1982 o Gokio da Kodokan era composto de 40 técnicas de arremesso


separados em 5 grupos. No centésimo aniversário da Kodokan (1982) um grupo
adicional com 8 técnicas de arremesso foi incluído, bem como 17 novas técnicas foram
aceitas como arremessos oficiais do Judô da Kodokan, apesar de não fazerem parte do
Gokio.

Dai Ikkyo (1o. grupo) Dai Nikyo (2o. grupo)

1. Deashi Harai 1. Kosoto Gari


2. Hiza Guruma 2. Kouchi Gari
3. Sasae Tsurikomi Ashi 3. Koshi Guruma
4. Uki Goshi 4. Tsuri Komi Goshi
5. Osoto Gari 5. Okuri Ashi Harai
6. Ogoshi 6. Tai Otoshi
7. Ouchi Gari 7. Harai Goshi
8. Seoi Nage 8. Uchi Mata
Sankyo (3o. grupo) Yonkyo (4o. grupo)

1. Kosoto Gake 1. Sumi Gaeshi


2. Tsuri Goshi 2. Tani Otoshi
3. Yoko Otoshi 3. Hane Makikomi
4. Ashi Guruma 4. Sukui Nage
5. Hane Goshi 5. Utsuri Goshi
6. Harai Tsuri Komi Ashi 6. O Guruma
7. Tomoe Nage 7. Soto Maki Komi
8. Kata Guruma 8. Uki Otoshi
Gokyo (5o. grupo) Rokukyo (6o. grupo)

1. Osoto Guruma 1. Obi Otoshi


2. Uki Waza 2. Seoi Otoshi
3. Yoko Wakare 3. Yama Arashi
4. Yoko Guruma 4. Osoto Otoshi
5. Ushiro Goshi 5. Daki Wakare
6. Ura Nage 6. Hikikomi Gaeshi
7. Sumi Otoshi 7. Tawara Gaeshi
8. Yoko Gake 8. Uchi Maki Komi
Shinmeisho No Waza
(Novas técnicas aceitas)

1. Morote Gari
2. Kuchiki Taoshi
3. Kibisu Gaeshi
4. Uchi Mata Sukashi
5. Dakiage
6. Tsubame Gaeshi
7. Kouchi Gaeshi
8. Ouchi Gaeshi
9. Osoto Gaeshi
10.Harai Goshi Gaeshi
11.Uchi Mata Gaeshi
12.Hane Goshi Gaeshi
13.Kani Basami
14.Osoto Maki Komi
15.Kawazu Gake
16.Harai Maki Komi
17.Uchi Mata Makikomi

História do Go Kyo
Em 1895 foi estipulado o "Go Kyo No Waza" com fins didáticos. Quarenta e duas
técnicas foram divididas em cinco ("go") grupos. A proposta era estabelecer um
parâmetro
de preparação dos "dangai" (portadores de "kyus" - faixas azul à marrom) que
aspirassem
uma promoção à categoria de "yudansha" (faixas-pretas).

Primeira Composição Do Go-Kyo de 1895:


Em 1920 o "Go Kyo No Waza" foi revisado e divido em cinco grupos com oito

técnicas cada (total de quarenta) e assim é ensinado até os dias atuais.

A Filosofia do nague no kata


O Nage-No-Kata é, no Judô, a mais pura manifestação Zen. Uma analogia da
vida, ele
pode representar nossa própria existência.
O arqueiro pratica sua arte Zen colocando toda sua vida em cada flecha
lançada, para que
ela seja a mais perfeita. Arqueiro e flecha formam uma só unidade. A flecha
parte em
direção ao alvo junto com a alma do arqueiro. Da mesma forma, no Nage-No-
Kata, os
movimentos devem ser feitos com alma, colocando nossa vida nos
movimentos.
É a mais perfeita tentativa de sincronia entre a vida e o movimento. Esse
exercício
não se encerra em si mesmo. É prática para toda a vida. É uma profunda
reflexão de
movimentos e, principalmente, de humildade. Humildade de buscar a perfeição
sabendo
que a perfeição não existe. Que ela nunca será atingida em sua plenitude, mas
que vale a
pena ser perseguida. Vale mais o caminho do que o destino final, assim como
tudo deve ser
no Judô.
No início, os dois participantes se olham. É a busca da afinidade, da
cumplicidade e
da comunhão (comum união), onde a soma e a troca, fazem com que eles se
tornem um
único espírito. À partir daquele instante não são dois. É um!
A saudação implica em respeito. Respeito pelo ensinamento, pela prática e pelo
espaço.
Implica também em permissão. Permissão por se apropriar de movimentos
criados por
Jigoro Kano.
Traçando um paralelo com nossa existência, os movimentos são posturas que
assumimos face aos desafios.
Recuando (Uki-Otoshi, Harai-Goshi, Sassae-Tsurikomi-Ashi ou Kata-Guruma),
vemos que
muitas vezes devemos ceder para poder vencer. Avançando (Uki-Goshi ou
Seoi-Nague),
denota que muitas vezes devemos encarar os desafios de frente. Nos
movimentos
circulares ou laterais (Uti-Mata e Okuri-Ashi-Harai) notamos que as vezes a
melhor solução
se resume em contornar nossos problemas. Quando mudamos drasticamente
nossa posição
(Tsuri-Komi-Goshi) aprendemos a olhar as coisas sob outros pontos de vista,
vendo que
isto pode fazer a diferença.
O Uke, por sua vez, ainda cede o corpo, confiando plenamente nos movimentos
do
Tori. Isso nos faz refletir que, em muitos momentos, devemos deixar que a
vida se
encarregue de solucionar as coisas da melhor maneira, sendo apenas uma
questão de
acreditar e confiar nessas providências..
As pausas entre as séries podem representar nossos momentos de reflexão, tão
importantes e tão sagrados, que nos dão forças para a próxima jornada.
Kata significa forma. A forma mais elegante e estética. Não uma estética
meramente
plástica, mas uma estética de vida, onde se abraça o Judô como filosofia,
extraindo dele o
que há de mais puro pelo resto de nossos dias.
Referências
Os artigos sobre a História e Filosofia do Judô, biografia de Jigoro Kano e as ilustrações de
Nague-waza
foram elaborados a partir do site Judô Information Site - www.judoinfo.com .

www.judobrasil.com.br