Você está na página 1de 2

SOLUÇÕES

Prof. Romeu Comastri Abdala


SOLUÇÃO = SOLUT0 + SOLVENTE
Sem índice Índice 1 Índice 2

MASSA
1 TONELADA------ 1000Kg
1 Kg------ 1000g
1g-------1000 mg
1mg-------- 1000mcg

VOLUME
1 m3 ----- 1000 L
Importante: ml=cm3 e L = dm3 1 L------ 1000 ml

Densidade é a relação entre massa e volume.


DENSIDADE (g/ml) 𝐦
𝐝=
𝐕
𝐦𝟏 C= Concentração da Solução
CONCENTRAÇÃO SIMPLES (g/ml; g/L; Kg/L) 𝐂= m1= massa de soluto
𝐕 V= volume da solução

𝐦𝟏
CONCENTRAÇÃO mol/L (M) 𝒏𝟏 = 𝐌𝐌𝟏 M= Concentração da Solução em mol/L
(Concentração molar ou Concentração em n1= nº de mol de soluto
quantidade de matéria) m1= massa de soluto
𝐦𝟏
𝑴= MM1 = massa molar do soluto (g/mol)
𝐧𝟏 𝐌𝐌𝟏. 𝐕(𝐋) V= volume da solução em Litros
𝑴=
𝐕(𝐋)

PPM (partes por milhão)


Partes de soluto em 1.000.000 (106 ) de partes de solução
Partes soluto-------- 106 partes de solução

PPB (partes por bilhão)


Partes de soluto em 1.000.000.000 (109 ) de partes de solução
Partes soluto-------- 109 partes de solução

PORCENTAGEM EM MASSA (% massa)


Partes de soluto em 100 (102 ) de partes de solução
Partes soluto-------- 102 partes de solução

𝐦𝟏 T= Título em massa da solução


TÍTULO EM MASSA (T) 𝑻= m= massa da solução
𝐦𝟏 + 𝐦𝟐
m1= massa de soluto
m2= massa do solvente
𝐦𝟏 𝑻% = 𝐓. 𝟏𝟎𝟎
𝑻= T% = título por cento (porcentagem em
𝐦 massa)

𝐕𝟏
TÍTULO EM VOLUME (Tv) 𝑻𝒗 =
𝐕𝟏 + 𝐕𝟐 Tv= Título em volume da solução
V= volume da solução
𝐕𝟏 𝑻𝒗% = 𝐓𝐯. 𝟏𝟎𝟎 V1= volume de soluto
𝑻𝒗 = V2= volume do solvente
𝐕 Tv% = título por cento (porcentagem
em volume)
DEDUZINDO!!!!!!
Quando expressamos a concentração de uma solução, estamos padronizando uma determinada massa ou nº de mol de
solutos em determinado volume de solução.
𝐦𝟏 m1=m1 𝐦𝟏
𝐂= => 𝐦𝟏 = 𝐂𝐕 C.V=T.m 𝐂= => 𝐦𝟏 = 𝐂𝐕 m1=m1
𝐕 𝑻. 𝒎 d 𝐕
C.V=M.MM1.V
𝑪=
𝐦𝟏 𝑽 𝐦𝟏
𝑻= => 𝐦𝟏 = 𝑻. 𝐦 *C=T.d ou **C=1000.T.d 𝑴= => 𝒎𝟏 = 𝑴. 𝐌𝐌𝟏. 𝐕 𝑴. 𝐌𝐌𝟏. 𝐕
𝐦 𝐌𝐌𝟏. 𝐕(𝐋)
𝐂=
*Quando C possuir mesma 𝐕
unidade que d.
C=M.MM1
** Quando C possuir unidade
diferente da d.

DILUIÇÃO DE SOLUÇÃO COM MESMO SOLUTO


Importante: uma solução é diluída, quando é adicionado solvente; enquanto que uma solução será concentrada
quando for retirado solvente por evaporação. Portanto, o que altera é a quantidade de solvente.
A massa de soluto (nº de mol) permanece constante.

𝐦𝟏𝐢 𝐦𝟏𝐟 𝐧𝟏𝐟


𝐂𝐟 = 𝐧𝟏𝐢 𝑴𝐟 =
𝐂𝐢 = 𝐕𝐟 𝑴𝐢 =
𝐕𝐢 𝐕𝐢 𝐕𝐟

m1i= Ci.Vi m1f= Cf.Vf n1f= Mf.Vf


n1i= Mi.Vi

SOLUÇÃO INICIAL SOLUÇÃO FINAL SOLUÇÃO INICIAL SOLUÇÃO FINAL

Como a massa de soluto (m1i) na solução inicial é igual a massa de Como o nº de mol de soluto (n1i) na solução inicial é igual ao nº de
soluto na solução final (m1f), podemos concluir que: m1i= m1f mol de soluto na solução final (n1f), podemos concluir que: n1i= n1f

Ci.Vi = Cf.Vf Mi.Vi = Mf.Vf


Ci = concentração inicial em g/L Mi = concentração inicial em mol/L
Vi = volume inicial Vi = volume inicial
Cf = concentração final em g/L Mf = concentração final em mol/L
Vf = volume final (é o volume inicial mais o que foi Vf = volume final (é o volume inicial mais o que foi
adicionado) adicionado)

MISTURA DE SOLUÇÕES COM MESMO SOLUTO

Importante: quando são misturadas soluções diferentes com mesmo soluto, ocorre a variação do volume e da
concentração final. Portanto, o que altera é a quantidade de solvente.
A massa de soluto (nº de mol) permanece constante, ocorrendo uma soma dessas massas e nº de mols.

𝐧𝟏𝐟
𝑴𝐟 =
𝐕𝐟
𝐧𝟏𝐀 𝐧𝟏𝐁
𝐦𝟏𝐀 𝐦𝟏𝐁 𝐦𝟏𝐟 𝑴𝐀 = 𝑴𝐁 =
𝐂𝐀 = 𝐂𝐁 = 𝐂𝐟 = 𝐕𝐢𝐀 𝐕𝐢𝐁 n1f= Mf.Vf
𝐕𝐀 𝐕𝐁 𝐕
n1A= MA.VA n1B= MB.VB
m1A= CA.VA m1B= CB.VB m1f= Cf.Vf
SOLUÇÃO A SOLUÇÃO B SOLUÇÃO FINAL
SOLUÇÃO A SOLUÇÃO B SOLUÇÃO FINAL

Vf= VA+VB
m1f= m1A+m1B
n1f = n1A + n1B + n1C
Cf.Vf = CA.VA+CB.VB+...... Vf = VA + VB + VC

Mf.Vf = MA.VA + MB.VB + ......

Você também pode gostar