Você está na página 1de 1

Carlos Poças Falcão

Carlos Poças Falcão


POESIA

Sombra Silêncio
O Número Perfeito, edição de autor,
Guimarães, 1987 Carlos Poças Falcão nasceu em
Guimarães, em 1951. Fez o curso
O Invisível Simples , Limiar, Porto, 1988
de Direito em Coimbra, mas apenas
Rotações [com António Ramos Rosa e Agripina exerceu advocacia por um breve
Costa Marques], Cadernos Solares, Lisboa, 1991
período, dedicando-se desde então
Três Ritos, Pedra Formosa, Guimarães, 1993) e até hoje à docência. Nos anos 90,
Movimento e Repouso, Pedra Formosa, com um grupo de amigos, fundou
Guimarães, 1994) a editora de poesia Pedra Formosa,
Pequeno Livro Azul, edição manuscrita [com cuja actividade findou em 2003.

Sombra Silêncio
concepção e pinturas de Rui d’Oliveira], Porto, 1997 Manifesto mínimo
Sinais [edição bilingue portuguesa-finlandesa, com
fotografias de Markku Niemenlehto], edição de
Neste humanismo abafa-se – e não sem um tremor
autor, Guimarães, 1998
armamo-nos dos verbos de um programa insubmisso:
A Nuvem, Pedra Formosa, Guimarães, 2000 calar e apagar, desconectar, desaparecer.
Coração Alcantilado, Opera Omnia, Manda a democracia que falemos? Nós calamos.
Guimarães, 2007 Exige o espectáculo mais brilho? Apagamo-nos.
Arte Nenhuma, Opera Omnia, Guimarães, 2012
Devemos estar em rede e ao serviço? Desligamo-nos.
A Coisa Absurda chama-nos? Ah, não comparecemos!
Sombra Silêncio, Opera Omnia, Guimarães, 2018

Na capa
INFANTO-JUVENIL O tempo agora é mistério claro (pormenor)
O Senhor da Casa do Alto, Sociedade Martins Óleo sobre tela de João Filipe Bugalho - 2009
Sarmento, Guimarães, 2017

WWW.OPERAOMNIA.PT WWW.OPERAOMNIA.PT
WWW.FACEBOOK.COM/OPERAOMNIAEDITORA WWW.FACEBOOK.COM/OPERAOMNIAEDITORA