Você está na página 1de 3

Amplificador Operacional Comparador

Basicamente o funcionamento do amplificador operacional na topologia comparador, tem


por finalidade comparar um nível de tensão analógico com outro nível de tensão
analógica, ou uma tensão de referência (VREF) predefinida no projeto, sendo aplicadas
nas entradas inversora ou não inversora, ao qual produz um sinal de tensão de saída com
base no resultado da comparação de tensão.
Os comparadores de tensão podem ser classificados em duas categorias sendo:
• Comparador em malha aberta ou comparador sem histerese.
• Comparador com realimentação positiva ou comparador de histerese.

Comparador em malha aberta.

Quando se utiliza um comparador em malha aberta ele apresenta um elevado


ganho de tensão, por exemplo o circuito integrado LM741 apresenta um ganho típico de
100.000, ao qual aplicando se (fração de milivolts) a sua entrada a resposta obtida em
sua saída é correspondente a tensão de saturação positiva ou negativa quando o
comparador for alimentado por fontes simétricas.
O circuito comparador inversor da figura 1, exemplifica um amplificador operacional
com ganho em malha aberta em 50.000, com fontes de alimentação simétrica de (+15Vcc
e – 15Vcc), ao qual se aplica um sinal de tensão alternada de 30mV na entrada inversora
a fim de se chegar a saturação positiva e negativa, comparando o sinal na entrada não
inversora que está conectada ao GND. Portanto o resultado obtido é um sinal de saída
invertido da entrada e para estabelecer a tensão de entrada mínima para produzir a
tensão de saturação foi utilizada a seguinte fórmula da figura 2.
O circuito comparador não inversor da figura 3, têm as mesmas características de
tensão de alimentação, ganho e amplitude de sinais aplicados a entrada do amplificador
operacional, onde foi modificado apenas a entrada (não inversora) ao qual aplicou se o
sinal alternado. Visto com auxílio da simulação computacional o resultado obtido na saída
foi a tensão de saturação positiva e negativa em fase com o sinal de entrada.

Entretanto a maior desvantagem em utilizar os circuitos comparadores em malha


aberta apresentado anteriormente, são que eles não se comportam como esperado na
presença de um sinal ruidoso pois eles operam sem histerese (não há um ponto de janela
de tensão para a comparação entre valores), sendo um ruído presente no sinal a ser
comparado (ou mesmo sobre a referência fixa) pode apresentar múltiplos disparos
indesejados na região de transição conforme figura 4. Visto que o comportamento
depende tanto da intensidade do sinal, como do ruído.

Comparador de Histerese ou Schmitt Trigger .

Para diminuir o problema de múltiplos disparos ou transições indesejadas com o circuito


comparador em malha aberta quando a tensão de entrada variar alguns milivolts para o
limiar superior ou inferior da referência, utiliza-se um circuito comparador de tensão com
histerese ou Schmitt Trigger, que origina dois pontos distintos de comparação formando
uma janela entre o valor mínimo e máximo. Enquanto não for ultrapassado o limite
seguinte de comparação, o circuito mantêm-se o estado atual. É importante frisar que
quanto maior a histerese, maior a imunidade a ruídos o comparador de tensão terá em
relação a entrada do sinal.

A janela de histerese é concebida através da realimentação positiva do amplificador


operacional. Se verificarmos o circuito da Figura 5, foi aplicado um sinal elétrico alternado
de 2vpp na entrada inversora (-), ao continuarmos a análise não existe corrente elétrica
circulando para dentro da entrada não inversora (+), então forma-se um divisor de tensão
entre os resistores R1 e R2. Onde este divisor tem por objetivo aplicar um percentual da
tensão de saturação na entrada não inversora através do resistor R1, funcionando como
referência para comparação. Entretanto para a saturação positiva e negativa teremos dois
níveis diferentes de comparação que estão dentro do range de -1,36Vcc a +1,36Vcc,
conforme resultados obtidos durante a simulação do circuito.

As equações da figura 6, a seguir permitem realizar os cálculos para o limite superior e


inferior de comparação do circuito apresentado anteriormente.