Você está na página 1de 107

Escolha de dentes

• TIPOS DE DENTES ARTIFICIAIS:


- Dentes de porcelana:
Vantagens: Durabilidade, alta resistência, estabilidade de cor
Desvantagens: Caros, deslocamento da base da prótese, baixa resistência a
impactos, dificuldades de ajustes, barulho
Indicação: antagonistas com oclusão em porcelana, para compatibilizar as durezas
superficiais
Escolha de dentes
TIPOS DE DENTES ARTIFICIAIS:
- Dentes de resina:
Vantagens: União química à base da prótese, resistência à rachaduras , resistência a impacto,
contato dentário agradável, menos trauma ao rebordo, facilidade de desgaste, permitem
acréscimos e repolimento.
Desvantagens: Pouco resistentes ao desgaste e suscetíveis à absorção de fluidos (compromete
propriedades físico-químicas), baixa estabilidade de cor, absorção de odores.
Escolha de dentes
• Seleção dos dentes artificias:
- Harmonia com as características do biótipo do paciente

• Tamanho:
- Relação entre altura e largura dos dentes entre si e do
conjunto formado por eles e face do paciente
Escolha de dentes
• Técnica da dinâmica labial:
- Linha alta do sorriso, linha dos caninos, linha média,
corredor bucal.
Escolha de dentes
• Técnica das proporções faciais:
- Tamanho do incisivo central superior pode ser realizado
por proporções antropométricas. Proporção de 1/16 de
altura e largura do ICS com a altura e largura da face do
paciente.
Escolha de dentes
• Fotos e imagens antigas:
Escolha de dentes
• Formato: Relaciona a forma do rosto com um incisivo central superior invertido
-
Escolha de dentes
• Formato: Relaciona a forma do rosto com um incisivo central superior invertido
- Linha do cabelo (verde)
- Linha das ATM (Vermelha)
- Ângulos da mandíbula (azul)

Linha do cabelo mais longa

Linha das ATMs mais longa

Medidas equivalentes:
Escolha de dentes
• Formato:
• Biótipo corporal também pode ser relacionado à forma dos dentes
Escolha de dentes
• Formato:
Teoria dentogênica – Baseia-se no sexo, personalidade e idade
Escolha de dentes
• COR:

Presença de antagonistas
Cor de pele
Cor dos caninos
Idade

Escolha mais de duas opções


Umedecer dentes da escala
Por sobre os lábios do paciente
Consultar paciente
Laboratório
OCLUSÃO EM PRÓTESE TOTAL
ATM
• Complexa, sinovial;
• É formada por: côndilo,
fossa articular, cápsula
articular, tecido
retrodiscal, Disco
articular, ligamentos
ATM
ATM
O MOVIMENTO MANDIBULAR OCORRE COMO UMA SÉRIE
COMPLEXA DE ATIVIDADES TRIDIMENSIONAIS DE ROTAÇÃO E
TRANSLAÇÃO INTER-RELACIONADAS. É DETERMINADO PELA
ATIVIDADE COMBINADA E SIMULTÂNEA DE AMBAS AS
ARTICULAÇÕES TEMPOROMANDIBULARES.
Rotação

ROTAÇÃO: PROCESSO DE GIRAR EM TORNO DE UM EIXO. OS DENTES


SÃO SEPARADOS E NOVAMENTE OCLUÍDOS SEM UMA MUDANÇA NA
POSIÇÃO DOS CÔNDILOS.
Translação

TRANSLAÇÃO: MOVIMENTO NO QUAL CADA PONTO DO OBJETO QUE SE MOVE


TEM, SIMULTANEAMENTE, A MESMA VELOCIDADE E DIREÇÃO. NO SISTEMA
MASTIGATÓRIO OCORRE NA PROTRUSÃO. OS DENTES, CÔNDILOS E RAMOS SE
MOVEM TODOS NA MESMA DIREÇÃO E NA MESMA EXTENSÃO.
ATM
Tipos de movimento da ATM:

• Rotação;
ATM
Tipos de movimento da ATM:

• Rotação;

• Translação.
ATM
Movimentos mandibulares
• Abertura de boca;
• Fechamento de boca;
• Movimentos excêntricos:
1. Protrusivo;
2. Laterotrusivo;
3. Retrusivo.
Protrusivo
Quando as bordas dos
incisivos inferiores
contatam com a cavidade
palatina dos superiores,
gerando desoclusão dos
dentes posteriores.

Okeson, 2008.
Retrusivo

A mandíbula se desloca posteriormente a


partir da M.I.H. Este movimento é bem
pequeno e limitado por ligamentos.

Okeson, 2008.
Guias laterais
1.Guia canino;
Guias laterais
1.Guia canino;

2.Função em grupo.
Oclusão Ideal em pacientes desdentados:

▪ Transmissão de forças oclusais ao longo eixo do rebordo;


▪ Contato posteriores bilaterais;
▪ Guias anteriores e laterais;
▪ ORC
Pegoraro, et.al.; 2002
Principais tipos de oclusão em Prótese Total

• Tipo de oclusão mais preconizado em prótese total


• Mais estabilidade
• Contatos simultâneos bilaterais, tanto em relação cêntrica
como nos movimentos excêntricos da mandíbula
(lateralidade e protusão)
• Mínimo 3 pontos de contato
• Críticas: Difícil de ser obtida, necessidade de remontar em
articulador após acrilização, comprometer estética.
OCLUSÃO EM PRÓTESE TOTAL
• Oclusão Balanceada bilateral
• Esse tipo de conceito desenvolveu-se para próteses totais removíveis com o raciocínio que esta
distribuição de contatos bilaterais ajudaria a estabilizar as bases das próteses durante os
movimentos mandibulares.
Principais tipos de oclusão em Prótese Total
Principais tipos de oclusão em Prótese Total
CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL
Estabilidade em RC

Dentes com cúspides baixas

Movimentos excêntricos facilitados

Dentes posicionados conforme o rebordo


CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL

Estabilidade em RC

A relação cúspide-fossa dos dentes artificiais ao se tocarem, não


deve gerar movimento em direção perpendicular ao rebordo.
Caso contrário: traumatismo ósseo - reabsorção
CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL

Dentes com cúspides baixas

Aumento de cúspides: Melhora eficiência mastigatória mas reduz


estabilidade
Equilíbrio
Uso de dentes semi-anatômicos ou combinação de dentes
anatômicos (superiores) e não anatômicos (inferiores) Esse tipo de
oclusão é conhecido como oclusão lingualizada
CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL

Movimentos excêntricos facilitados

Uma movimentação lateral que não implique em um movimento


vertical de abertura da mandíbula vai solicitar a atuação a ação de
menos esforços musculares = Facilita uso da prótese
CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL
Dentes posicionados conforme
rebordo

Quando os dentes artificiais são posicionados de acordo com o


rebordo diminui a quantidade de cargas mastigatórias direcionadas
para fora do rebordo.
Não seguir: instabilidade
Dentes posicionados em curvatura mais interna: invasão do espaço
da língua: instabilidade
CARACTERÍSTICAS DE UMA OCLUSÃO IDEAL
EM PRÓTESE TOTAL
Dentes posicionados conforme
rebordo
Consultório
RP
Prova dos dentes montados em cera
• Concluída a montagem de todos os dentes, as bases de prova devem
voltar à boca do paciente e as relações oclusais devem ser
verificadas por meio de carbono e duas pinças Muller
Seleção de gengiva artificial
• A gengiva artificial é a porção da resina que prende os dentes
artificiais à base da prótese, que após acrilizados formam um corpo
único.
• Funciona como moldura para dentes artificiais;
• Escultura da gengiva;
• Seleção da cor da gengiva Tomaz Gomes
Laboratório
Consultório
ACRILIZAÇÃO E
CARACTERIZAÇÃO
GENGIVAL
Prótese pronta para ser incluída na mufla.
São recipientes destinados a conter o modelo com a respectiva prótese
fixando com gesso no seu interior
O encaixotamento no vazamento do modelo de gesso da moldagem RP

funcional é que proporciona esta limitação precisa do gesso na mufla.


Isolamento
Muralha de silicone
RP
Parafusos posicionados. Parafusos apertados.

RP
Mufla e contra-mufla bem adaptada
Preencher a contra-mufla com gesso.

RP
Remover todo excesso de gesso.
Removendo a cera.

RP
RP
Removedor.
RP
RP
Após removida a cera, restará somente o modelo na mufla e os dentes na contra-mufla , e
a posição dos dentes na prótese total terminada , dependerá da precisão do encaixe das
partes da mufla.
Verificando se não está solta a muralha de
silicone.
Para garantir melhor retenção ,os dentes são perfurados .
RP
RP
RP
Mufla e contra-mufla bem adaptadas.
Mistura o monômero ao polímero até a completa saturação deste
último para formar uma massa que será condensada na contra-mufla.
A mufla é prensada com pouca pressão ,até suas bordas se tocarem,deixando
extravazar o excesso da resina.
A insuficiência de material será observada por falhas da resina
acrílica após a abertura da mufla.

Você também pode gostar