Você está na página 1de 3

PSICOLOGIA COMPORTAMENTAL– N2

Comportamento = todo meu comportamento público ou privado; tudo o que uma


pessoa diz ou faz.
Dimensões do comportamento = frequência, duração, intensidade ou força
 Definir o comportamento em termos de déficits ou excessos.

O que é modificação de comportamento?


- Definir problemas em termos de comportamento e mensurar através disso, técnicas
de mudanças.

Aplicação sistemática de técnicas de aprendizagem que ajudam o sujeito a


desenvolver comportamentos públics ou privado que sejam mais produtivos

Técnicas – alterar o ambiente atual do indivíduo.

AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL: Também chamado de análise funcional.


 Identificar os comportamentos -alvo
 Variáveis que interferem
 Plano de tratamento
 Avaliação de resultados.

Como ambiente considera se todos os estímulos que podem afetar o comportamento.

ANÁLISE FUNCIONAL = isolamento das causas do comportamento problema e


remoção de tais causas.
TERAPIA COMPORTAMENTAMENTAL = modificação do comportamento colocada
em prática.
ANÁLISE comportamental APLICADA = verificação das variáveis que mantém o
comportamento.
Reforçamento positivo= evento que apresentado imediatamente a um
comportamento faz com que o mesmo tenha uma maior probabilidade de ocorrer
novamente.

COMO DEVE SER A INTERVENÇÃO:

 SELECIONAR O CPT O A SER FORTALECIDO


- Especificar a classe do comportamento o e depois especificar os comportamentos
que fazem parte dessa classe.
 ESCOLHER REFORÇADORES
- Escolher estímulos que reforcem o indivíduo e que possam ser apresentados logo
após o comportamento.
- Os reforçadores podem ser: consumíveis, atividades, privilégios, sociais,
manipuláveis.
- fazer o levantamento do que é reforçador a partir de um questionário ou
levantamento de potenciais reforçadores ou observação do sujeito em suas atividades
diárias.
DAVID PREMACK: a oportunidade de emitir um comportamento de alta
frequência pode ser usada para reforçar um comportamento de baixa
frequência.
 OPERAÇÕES MOTIVACIONAIS
- Saciação: o indivíduo não será mais reforçado por certo estímulo
- Privação: o sujeito est á propenso a ser reforçado.
 DIMENSÃO DO REFORÇADOR
- Tamanho, quantidade ou magnitude do reforçador.
 INSTRUÇÕES: UTILIZE AS REGRAS
- Se forem fornecidas regras o indivíduo acelera o processo de aprendizagem
 CONTIGUIDADE DO REFORÇADOR
- O reforçador deve ser liberado imediatamente após a emissão da resposta.
- Caso não seja possível liberar o reforçador imediatamente, deve-se programar
eventos intermediários que sinalizam o reforçador.
 REFORÇO CONTINGENTE x NÃO CONTINGENTE
- O reforço deve ser contingente (ter relação) com o comportamento alvo. Se não for
não terá o efeito desejado.
 TÉRMINO DO PROGR AMA E REFORÇAMENTO NATURAL
- Manutenção do comportamento alvo através de reforçamento natural. O
comportamento alvo deve ser mantido sob reforçamento em seu ambiente social.