Você está na página 1de 25

ALIENAÇÃO PARENTAL

Gregório De Sordi
HISTÓRICO ALIENAÇÃO
PARENTAL
 Richard Gardner: Década de 70
 Síndrome de Alienação Parental: surge,
principalmente, em contextos de disputa
de guarda de filhos e manifesta-se por meio
de uma campanha de difamação que a
criança realiza contra um dos genitores,
sem justificativa, uma vez que foi
programada pelo genitor alienador a odiar o
genitor alienado.
 Níveis: leve, moderado e severo
DIFERENÇA ENTRE AP E SAP
Alienação Parental: afastamento do
filho de um dos genitores, provocado
pelo outro

Síndrome de Alienação Parental:


sintomas e sequelas emocionais e
comportamentais de que vem a padecer
a criança vítima daquele alijamento
LEI 12.318/2010
LEI ALIENAÇÃO PARENTAL
Projeto de Lei nº 4.053 de 2008

Lei aprovada em 2010

Objetivos: definir, identificar e punir a


alienação parental
DEFINIÇÃO PELA LEI
 Desqualificar
 Desautorizar
 Impedir/dificultar contato
 Omitir informações (escolares, médicas,
endereço)
 Falsas denúncias
 Mudar o domicílio para local distante, sem
justificativa, visando a dificultar a convivência...
IDENTIFICAÇÃO

 Pelo magistrado

 Por perícia biopsicossocial ou


 Por perícia psicológica

 “Havendo indício da prática de ato de alienação


parental, em ação autônoma ou incidental, o juiz, se
necessário, determinará perícia psicológica ou
biopsicossocial. ”
PUNIÇÕES
 Advertência
 Advertir o alienador
 Multa
 Acompanhamento psicológico ou biopsicossocial
 Ampliação do regime de convivência com o
alienado
 Determinar a alteração da guarda para guarda
compartilhada ou sua inversão
PUNIÇÕES
 Advertência

 Determinar fixação de domicílio

 Suspensão da autoridade parental

 Projeto de lei previa prisão (Modelo Gardner)


ANÁLISE CRÍTICA
ANÁLISE CRÍTICA

Não se trata de negar um fenômeno,


mas sim de discutir as lentes de
compreensão de um fenômeno
RECONHECIMENTO CIENTÍFICO

 Não houve reconhecimento oficial dessas síndromes


descritas, não constam em manuais psiquiátricos de
classifcação de transtornos mentais
 01/01/2008: A American Psychological Association
(APA) considera que todos os profissionais de saúde
mental, bem como agentes da lei e os tribunais devem
levar a sério todas as denúncias de violência doméstica
em casos de divórcio e da custódia da criança. O
movimento sobre Violência e Família realizada pela APA
em 1996 notou a falta de dados científicos para suporte
chamado "síndrome de alienação parental", e alertou
sobre o uso do termo.
SECRETARIA PSICOSSOCIAL JUDICIÁRIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DFT
TRIANGULAÇÃO

 Surge a necessidade de um terceiro quando


há um alto nível de ansiedade entre duas
pessoas
MULTIDETERMINAÇÃO

 A rejeição de um filho por um dos genitores


é um fenômeno multideterminado:
 Idade e gênero da criança/adolescente
 Ansiedade de separação de um dos pais
 Violência familiar
 Abuso físico e/ou emocional
VISÃO SISTÊMICA
“A compreensão complexa do ser humano não aceita
reduzir o outro a um único aspecto e o considera na
sua multidimensionalidade.” (Edgar Morin)

"Não é a relação da criança com a mãe que é central,


ou sua relação com o pai, mas sim sua relação com
o relacionamento deles." (Whitaker)
CONTEXTO DA JUSTIÇA
BRASILEIRA
Contexto contraditório:

 Favorece a manutenção do litígio: colocar os


genitores em pólos distintos, que devem se
auto-promover e desqualificar o outro

 A Lei sobre a alienação parental visa a


punição da desqualificação do outro genitor
CONTEXTO DA JUSTIÇA
BRASILEIRA
“A proposta não é descobrir o que vem
antes ou depois; quem é a vítima ou
quem é o culpado; o que é causa ou o
que é efeito. O importante é
compreender o processo das relações
que mantém todas as pessoas
envolvidas em torno de uma
determinada situação ou problema.”
(Sudbrack, 2008)
ADULTISMO
“Lavagem cerebral”: voz do “alienador”
prevalece
Voz da criança e do adolescente
menosprezada
Criança como passiva
Situações de violência contra os filhos
ABUSO SEXUAL
INFANTIL/JUVENIL
 SAP: utilizada como justificativa para acusações
de abuso sexual
 Prato cheio para a pedofilia
 Alarme exagerado às falsas acusações de abuso
sexual – são exceção e não a regra
 Fenômeno do abuso sexual é mais comum do que se
quer ver – fenômeno muitas vezes invisível, não
deixa marcas físicas
 Negação e minimização são recorrentes frente à
acusações de abuso sexual contra crianças e
adolescentes
GÊNERO

Mulher frequentemente é a alienadora

Maior atenção às situações de violência


contra a mulher
MODELO PUNITIVO

 Síndrome e Lei: tratamento diz mais respeito a


técnicas disciplinares do que intervenções
terapêuticas
ASPECTOS POSITIVOS

 Busca legítima de pais e mães em


participarem da vida dos filhos

 Maior abertura no diálogo entre as diversas


áreas do saber
SOLUÇÕES?

• Cuidado com generalizações


• Atenção caso a caso, família a família
• Atenção para casos de violência invisível
(abuso sexual, abuso psicológico)
• Visão complexa e sistêmica
• Casos complexos exigem soluções
complexas
PERGUNTAS

 O que é então, alienação parental e a síndrome de alienação


parental?

 Exemplos.

 Quais criticas podemos fazer no âmbito da alienação parental?


 Art. 2o Considera-se ato de alienação
parental a interferência na formação
psicológica da criança ou do adolescente
promovida ou induzida por um dos
genitores, pelos avós ou pelos que tenham a
criança ou adolescente sob a sua
autoridade, guarda ou vigilância para que
repudie genitor ou que cause prejuízo ao
estabelecimento ou à manutenção de
vínculos com este.