Você está na página 1de 2

Reinos

A Biosfera é o subsistema terrestre que agrupa todos os seres vivos,


desde os mais simples aos mais complexos, e os seus habitats. A Terra
serve de lar a uma grande diversidade de seres - ​biodiversidade​.
Os cientistas têm vindo desde sempre a agrupar os seres vivos tendo
em conta vários critérios muitos distintos. Atualmente, dividimo-los em
três domínios e seis reinos.
Os três domínios, Bacteria, Archaea e Eukarya, subdividem-se em seis
reinos:
- Bacteria (seres procariontes e unicelulares)
- Archaea (seres procariontes e unicelulares)
- Protista (seres eucariontes)
- Fungi (seres eucariontes)
- Animalia (seres eucariontes e pluricelulares)
- Plantae (seres eucariontes e pluricelulares)
Podemos agrupar os primeiros dois reinos, Bacteria e Archaea, num só: Monera.

Organização biológica
Todos os seres vivos apresentam uma organização hierárquica, em
sistemas, que aumentam de complexidade, sendo que, à exceção do
primeiro, todos os outros são conjuntos dos anteriores.
- Átomo
- Molécula
- Célula
- Tecido
- Órgão
- Sistema de órgãos
- Organismo
- População
- Comunidade biótica
- Ecossistema

Uma população é um conjunto de indivíduos da mesma espécie, isto é,


seres com características comuns que se podem reproduzir e originar
descendência fértil.
Um ​ecossistema​ é um conjunto de comunidades que habitam no
mesmo local e estabelecem relações entre si e com o meio. Nos
ecossistemas interagem duas componentes: bióticas e abióticas.
A ​componente biótica​ é o conjunto das comunidades de seres vivos e
as relações que estabelecem entre si. Dentro destas relações,
incluem-se as alimentares, de onde podemos isolar as cadeias
alimentares. Nas cadeias alimentares, os seres vivos desempenham um
de três postos: ​produtores​ (seres autotróficos que produzem matéria
orgânica - alimento - a partir de matéria inorgânica),
macroconsumidores​ (seres heterotróficos, que consomem produtores ou
outros macroconsumidores) ou ​microconsumidores​ (ou decompositores,
que transformam matéria orgânica em inorgânica).
A ​componente abiótica​ é o meio onde as comunidades se encontram e
depende de fatores como o clima, a água e o solo.

Conservação e Extinção
Ao longo da história da Terra, puderam verificar-se grandes alterações
a nível dos seres vivos, quer o aumento progressivo da complexidade e
diversidade dos mesmos, quer as pontuais extinções em massa.
A destruição de habitats é a principal causa de extinção de espécies,
visto que os seres vivos não sobrevivem sem eles. Esta destruição pode
ocorrer devido a fatores naturais ou não naturais.
Atualmente, existem diversos problemas que afetam a continuidade de
espécies, como a caça e pesca intensiva e a poluição.
A única forma de combater no sentido inverso é proteger e conservar
os habitats, de forma a que o desenvolvimento das espécies não seja
comprometido.