Você está na página 1de 10

POLÍTICAS

LOCAIS PARA
COMUNICAÇÃO
DEMOCRÁTICA

Esta publicação foi desenvolvida e redigida pelo


Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social,
com valiosas contribuições dos pesquisadores Laura
Tresca e Paulo de Tarso Riccordi

Projeto gráfico e diagramação: Henrique Costa, com


adaptação e atualização de Irlan Simões

Permitida a cópia ou reprodução total ou parcial


do conteúdo, desde que sem finalidade comercial e
garantida a citação da fonte.

Brasil, 2012
1
Introdução
Historicamente, o debate sobre a ações, da informação e da gestão comunicação é um instrumento da
implantação de políticas democrá- pública. A apropriação do direito à própria gestão pública, essencial
ticas de comunicação no Brasil tem comunicação e a democratização para a consecução dos objetivos
se focado no âmbito federal. Há, de do setor podem ser efetivadas a das diversas políticas sociais. Em
fato, poucas (ainda que valiosas) partir de ações locais. segundo, porque a informação é
experiências consolidadas em um instrumento fundamental para
âmbito municipal. Essas ações mostram-se fundamen- qualificar a participação do cidadão
tais ao se constatar que, nas últimas no processo democrático; o acesso
Um dos motivos para isso é o fato décadas, a centralidade dos meios pleno à informação é condição de
de que a Constituição Federal prevê de comunicação para a realização exercício da cidadania. Em terceiro,
que a exploração e a regulação das dos debates públicos e para a porque a comunicação é ela
telecomunicações e radiodifusão, circulação de idéias e valores se mesma um instrumento de
áreas de aplicação de parte dessas intensificou bastante. Nesse participação popular e de exercício
políticas, são de competência da contexto, torna-se, portanto, da cidadania, um dos meios pelos
União, o que tende a localizar o imperativa a defesa da comunica- quais a população pode se envol-
foco das ações relacionadas a esse ção como direito humano. A ver na definição, implantação e
tema no Executivo e Legislativo garantia deste direito pressupõe um monitoramento de políticas sociais.
Federal (especialmente Ministério olhar sobre o complexo sistema de
das Comunicações e Câmara dos transmissão e circulação de Assim, a defesa do direito à
Deputados). informações e a elevação de cada comunicação deve incluir a defesa
cidadão à condição de sujeito de da liberdade de expressão, o direito
Outra razão para essa ausência é comunicação. Falamos aqui do à informação e o direito ao conhe-
que nem no âmbito federal há uma papel do Estado e da necessidade cimento. Só com a combinação
tradição no Brasil de desenvolvi- de uma gama de políticas públicas desses diferentes elementos é que
mento e implementação de que devem ser criadas para a os cidadãos podem conquistar
políticas públicas de comunicação. efetivação deste direito. autonomia e exercer plenamente

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


O país não tem nem mesmo um sua cidadania.
órgão regulador com incidência na Em relação aos instrumentos de
radiodifusão. Assim, as raras comunicação, parte-se de duas Considerando essas perspectivas,
políticas de comunicação trabalha- perspectivas. A primeira é a dos este documento tem como
das em âmbito municipal partem instrumentos de comunicação de objetivo apresentar propostas de
em geral de iniciativas isoladas do governo, em geral mantidos e políticas de comunicação a serem
poder local, sem apoio de progra- controlados pelo Executivo, que implementadas em âmbito
mas federais, o que dificulta o precisam – exatamente por isso – municipal. Pela sua tentativa de
fortalecimento de políticas de estar a serviço dos interesses do ampliar o escopo tradicional das
incentivo à pluralidade e à diversi- cidadão. Outra é a do fomento à políticas locais para o setor, ele
dade em larga escala. comunicação pública, entendida aborda tanto questões que fazem
como distante de interesses parte das atribuições típicas das
Se observado mais de perto, governamentais, de um lado, e do prefeituras e câmaras municipais
contudo, notamos que há diversas mercado, de outro. Aqui o papel do quanto aquelas que em geral não
possibilidades de atuação no Executivo não é de produtor da são objeto de ação dessas esferas
âmbito local, inclusive em questões comunicação, mas de fomento à de poder. mesmo tempo, aproxi-
de telecomunicações e radiodifu- comunicação praticada pela mam-se as eleições municipais em
são. Mais do que possibilidades, sociedade, a partir de diferentes todo o país, período em que
comunicação tem o potencial de matizes culturais e ideológicos. programas e propostas sobre
atuar como um fator de desenvolvi- diversos temas serão colocados
mento em comunidades locais, seja No entanto, é preciso pensar para a sociedade. Neste sentido, o
por meio da produção de conteú- 'políticas de comunicação' com debate sobre a implementação de
dos, seja no debate sobre o papel incidência muito mais ampla do que políticas de comunicação pelos
da comunicação no cotidiano ou apenas sobre os meios de comuni- municípios assume um papel
através do conhecimento das cação. Em primeiro lugar, porque a preponderante. 03
2
Objetivos e diretrizes
A concepção que sustenta esse As políticas aqui apresentadas Todas as propostas têm como
documento é a da possibilidade de preocupam-se em dar conta de três princípio a defesa do papel do
os órgãos municipais participarem diretrizes, baseadas na organização Estado como indutor de políticas
ativamente na construção e de políticas sociais: públicas para garantia de direitos,
sustentação de iniciativas que mas todas elas devem preservar
contribuam para os seguintes #Redistribuição: garantir sempre, e a todo custo, a autonomia
objetivos: acesso a condições mínimas dos cidadãos e organizações de
para aquela parte da popula- sociedade civil em relação aos
ção desprovida de condições governos.
1. Fomentar a comunicação
de acesso à comunicação;
como ferramenta de
O documento reúne algumas
democratização da gestão #Emancipação: buscar impulsi- propostas baseadas em iniciativas já
pública; onar formas alternativas de experimentadas em administrações
comunicação a partir do apoio municipais e traz também propos-
2. Garantir a transparência a processos já em curso; tas não testadas. Além de contribuir
na gestão municipal e o para os debates sobre o tema, ele
acesso do cidadão a todas as #Desenvolvimento local: por poderá servir como base para um
informações necessárias meio da articulação de programa municipal para candida-
para o pleno exercício da iniciativas e atores, de modo a tos(as) às prefeituras e às câmaras
cidadania; contribuir com processos de de vereadores comprometidos(as)
integração entre a comunica- com a causa da democratização da
ção e outras áreas. comunicação.
3 . Integrar as ações e
políticas de comunicação às

Diagnóstico
demais políticas públicas do # características gerais:
município, de forma a tamanho do município (as políticas

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


ganham forma diferente se aplicadas
constituir arranjos que a municípios de pequeno, médio ou
contribuam para o fortaleci- Para a aplicação das políticas aqui grande porte), condições de vida da
propostas, devem ser levadas em população, desigualdade social etc.
mento de políticas integra- conta as diferenças entre os municípi-
das; os, o que pode gerar a necessidade
de adaptação das propostas e da # histórico de políticas públicas:
definição de prioridades distintas. as experiências em curso ou já
4. Potencializar a apropria- Assim, a definição de um plano de realizadas, em relação a comunicação
e a outras áreas afins;
ção dos meios de comunica- governo deve ser precedido de um
ção e o exercício do direito diagnóstico que leve em conta os
seguintes fatores: # organismos de gestão das
humano à comunicação políticas de comunicação:
organograma e divisão de funções
pelos seus cidadãos e entre as diversas partes envolvidas,
cidadãs; # equipamentos # equipamentos como secretaria de comunicação,
privados: públicos: coordenadoria de políticas públicas de
o que há instalado o que há instalado comunicação ou instâncias similares;
em termos de a nível municipal,
5. Contribuir para a amplia- equipamentos como estadual e federal, # experiências e instrumentos
ção da pluralidade e diversi- lanhouses, rádios e quais as condições de participação popular:
TVs comerciais e de uso e integração quais mecanismos são utilizados
dade das fontes disponíveis qual sua utilização desses para envolvimento da sociedade
de informação nessa na definição, implementação e
monitoramento de políticas públicas
localidade; # atores:
das mais diversas áreas.
os veículos que atuam no município,
a existência (ou não) de veículos
comunitários, a relação entre prefeitura # orçamento:
6. Fortalecer os instrumen- e empresas de comunicação, a atuação quanto do orçamento municipal é
usualmente dedicado à comunicação
tos de participação popular de movimentos sociais e organizações
e as possibilidades de ampliação
não governamentais nesse campo;
para definição, monitora- e/ou realocação das rubricas;
mento e avaliação das
políticas de comunicação. 04
3
Propostas de Políticas Públicas
Entre as várias possíveis ção da gestão pública e C) Políticas públicas para
divisões de eixos de organi- fortalecimento da participa- acesso a meios de comunica-
zação das políticas municipa- ção popular; ção e fomento à pluralidade e
is de comunicação, propo- B) Políticas de ampliação da à diversidade;
mos aqui os seguintes transparência, de garantia do D) Gestão participativa das
quatro: acesso à informação pública políticas de comunicação.
A) Comunicação como e do compartilhamento do
instrumento de democratiza- conhecimento;

A comunicação é uma Nesse sentido, é preciso

A
Comunicação como ferramenta de participa-
ção e envolvimento da
ga-rantir instrumentos
eficazes para incentivar o
população no debate e envolvimento do/a
instrumento de demo- construção de políticas cidadão/a como partici-
públicas de todos os pante ativo na construção
cratização da gestão setores. Além disso, a de políticas. Deve-se
comunicação é o também integrar as ações
pública e fortalecimento processo que garante as e políticas de comunica-
condições para que ção às demais políticas
da participação popular os(as) cidadãos(ãs) públicas do município, de
estejam plenamente forma a constituir arranjos
informados sobre seus que contribuam para o
direitos e deveres. fortalecimento de políticas
integradas, não segmen-

Propostas tadas.

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


1. Garantir espaços permanentes de inter- 5. Garantir que as políticas de comunicação
locução do poder público com o cidadão, pensadas como ferramenta de gestão em outras
como ouvidorias públicas. áreas (como saúde e educação) sejam não apenas
de difusão (unidirecionais, uniformes e centralizadas),
2. Ampliar ao máximo os mecanismos mas principalmente participativas (bidirecionais,
de governo eletrônico, com participação adaptadas às diferentes realidades e descentralizadas).
ativa do/a cidadão/a, para consultas,
solicitações, dúvidas, diálogo sobre
demandas e utilização de ferramentas
6. Integrar os equipamentos de comunicação e cultura
de participação. com unidades básicas de saúde, escolas municipais,
bibliotecas públicas e outros equipamentos municipais,
. 3. Utilizar estratégias de comunicação para viabilizando políticas integradas de desenvolvimento
facilitação de processos de participação local em todas as regiões da cidade.
popular (como orçamento participativo e
programas similares) e planejamento 7. Capacitar agentes de comunicação, como radialistas
estratégico nos bairros, viabilizando a e monitores de telecentros, para que eles sejam
discussão, pela população, das prioridades impulsionadores de processos de desenvolvimento local.
de ação nas diversas regiões do município.

4. Integrar os cadastros dos serviços


8. Difundir para os cidadãos seus direitos, a estrutura
e o funcionamento da Prefeitura e da Câmara Municipal
públicos (como unidades básicas de saúde, e as formas possíveis de participação na gestão pública,
bibliotecas etc.) e programas sociais, com a divulgação de espaços de controle social e
viabilizando a identificação mais fácil e participação popular e a realização de campanhas
imediata de possíveis beneficiários dos educativas a esse respeito.
programas da Prefeitura.
05
B
Políticas de ampliação da
transparência, de garantia
do acesso à informação
pública e do compartilha-
Propostas
mento do conhecimento
1 .Estabelecer mecanismos democráticos e
transparentes para o investimento em
A comunicação princípios que devem publicidade oficial nos meios de comunicação.
institucional de um nortear toda administração Essa medida tem como objetivos: a) tornar
governo não pode ser pública. Também é preciso públicos os critérios de distribuição das verbas
vista como instrumento garantir que aqueles e a execução orçamentária; b) evitar pressões
de propaganda e instrumentos de comunica- indevidas tanto por parte dos governos como
publicidade a benfeitori- ção em mobiliário urbano por parte dos veículos; e c) garantir uma
as e grandes obras de sobre os quais o município
distribuição de recursos que não tome a medida
uma gestão, tampouco tem incidência -placas
como instrumento de publicitárias, outdoors, de audiência como único critério, permitindo o
barganha ou de prática anúncios em ônibus etc - investimento também em pequenos veículos.
clientelista nas relações sejam utilizados de maneira
com a grande mídia. O
acesso à informação
a impedir a apropriação
privada do espaço público e
2.Criar agência de notícias da prefeitura ou
pública e a transparên- sua conseqüente degrada- instrumentos similares que permitam reunir
cia de uma gestão são ção. notícias de todas as áreas de governo, com
distribuição pública de boletim periódico.

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


3 .Garantir aos jornalistas e a todos os
Lei de Acesso à cidadãos e cidadãs o acesso à informação
pública, como instrumento para facilitar o
controle social das políticas de governo.
Informação 4 .Criar política de divulgação e informa-
Outro instrumento União, dos estados ou ção das políticas sociais que dialoguem
importantíssimo é a dos municípios, além com os veículos comunitários e com
nova legislação que de empresas públicas espaços públicos como escolas,
associações de bairro etc
garante o acesso à estatais, têm o dever
informação pública. A de prestar informações
Lei 12.527/11 e o e dados oficiais sobre 5.Adotar licenças livres nos documentos e
Decreto 7.724, em suas ações e gestão à publicações do município, e estabelecer
vigor desde o dia 16 sociedade. Dessa ferramentas e práticas que facilitem o
de maio de 2012, são forma, a sociedade compartilhamento do conhecimento.
grandes conquistas da pode reivindicar a
sociedade brasileira, criação de instrumen- 6 .Adotar softwares livres em todas as áreas
no sentido de transpa- tos de comunicação e da administração municipal e nos programas
rência e fiscalização informação eficazes, sociais do setor
do poder público. A que proporcionem o
partir desta lei, órgãos envolvimento do
dos Poderes Exe- cidadão como partici- 7.Estabelecer políticas restritivas de uso do
cutivo, Legislativo e pante ativo na admi- mobiliário urbano,inclusive em relação ao
cabeamento de telecomunicações, de forma
Judiciário, sejam da nistração pública.
a impedir a degradação do espaço público.
06
C
Políticas públicas
para acesso a meios
Canal da
de comu nicação e Cidadania
fomento à pluralidade Objeto de consulta de televisão será
pelo Governo Federal exigida a existência de
e à diversidade recentemente, o Canal um conselho de
da Cidadania, é outro comunicação para a
Embora as principais ção da distribuição desse tema relevante na gestão do canal.
medidas de fortalecimen- conteúdo e garantia do
to da pluralidade e acesso do/a cidadão/ã aos discussão sobre Também no Canal da
diversidade nos meios de meios de comunicação. políticas locais de Cidadania, além de
comunicação dependam Ta m b é m p o d e a d o t a r comunicação. Esse uma faixa reservada às
de políticas em âmbito medidas de estímulo à veículo, previsto em prefeituras, entidades,
federal, há diversas postura crítica dos/as
um dos decretos que fundações e associa-
possibilidades de ações cidadãos/ãs em relação à
em âmbito municipal. O comunicação, o que se dá estabeleceram as ções comunitárias
município pode, por tanto nos processos de diretrizes e metas de serão contempladas
exemplo, estabelecer leitura crítica dos meios implantação da TV com dois canais
medidas de fomento à quanto no exercício da Digital no Brasil, vai geridos por estes
comunicação alternativa produção, que viabiliza o
e comunitária. Isso inclui entendimento e a apropria- possibilitar que os segmentos. Se
o estímulo à produção de ção da linguagem comunica- municípios tenham implementado, isto

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


comunicação, a viabiliza- cional. seu próprio canal de poderá abrir possibili-
televisão para veicular dades de democratiza-
conteúdo de interesse ção da comunicação

Propostas público local. Ainda de


acordo com o texto
colocado em consulta,
em nível local, especi-
almente no segmento
das TVs comunitárias,
Acesso à Internet para que um municí- atualmente restritas
pio pleiteie um canal aos canais a cabo.
1. Investir em políticas de acesso público à internet,
como telecentros, garantindo concurso público para
a contratação de monitores e viabilizando políticas 2. Disponibilizar acesso amplo e gratuito à
de incentivo à produção de comunicação pelos usuários. internet de qualidade por meio de “hotspots”
e “postos de conexão”(locais com equipa-
mento e estrutura necessários) em lugares
3. Convocar, com a sociedade civil, um Fórum Participativo como praças, mercados, escolas, bibliotecas
de Acompanhamento das Políticas Locais de Inclusão
e órgãos públicos, bem como nas zonas
Digital, com funcionamento regular, criando canais legítimos
rurais dos municípios, reconhecendo o ca-
e públicos de reflexão, consulta mútua e debate que permi- ráter essencial do acesso à internet de qua-
tam a efetiva participação da sociedade na formulação de lidade. Buscar a efetivação dessa proposta
políticas públicas vinculadas ao ambiente digital que aten- de forma integrada no sentido da sua uni-
dam às demandas sociais pela efetivação de direitos. Esses versalização, ampliando o que está previsto
fóruns devem servir também para acompanhar a imple- para ser implementado pelo Plano Nacional
mentação do PNBL. de Banda Larga (PNBL).

4. Estimular e promover iniciativas voltadas para a Alfabeti-


zação Digital, incluindo escolas, Lan Houses e programas
de inclusão, possibilitando a apropriação e qualificação do
uso da rede. 07
C Propostas

Comunicação Comunitária
5.Apoiar as rádios comunitárias no município, com a 7. Desenvolver Plano Diretor participativo de Radiodifu-
são Comunitária, definindo o estabelecimento de
criação de um fundo para distribuição de verbas para
suporte à estruturação, apoio técnico, capacitação, áreas de execução nos municípios.
investimento em equipamentos e manutenção e fun-
cionamento das mesmas. 8. Integrar os telecentros, rádios comunitárias, estruturas de
produção das escolas e centros educacionais, pontos de
6.Apoiar o processo de instalação e desenvolvimento cultura e outros equipamentos culturais do município com
das rádios comunitárias no município, estabelecendo a criação de Centrais Públicas de Comunicação – ou
diálogos com o Ministério das Comunicações. Apoiar pontos de mídia –, que funcionem como espaços para
as associações que pleiteiam serviço de rádios co- produção cidadã e que estejam ligadas a espaços de dis-
munitárias nas questões técnicas do processo de tribuição (veiculação ou circulação) dessa produção. Para
instalação. que se garanta a independência dessa produção em rela-
ção ao governo municipal, essas centrais devem ser ge-
ridas por conselhos públicos, com participação majoritária
da sociedade civil local.

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


Educomunicação
9.Contemplar a educomunicação e leitura crítica da mídia
nas escolas de ensino fundamental, estimulando a prá-
11. Construir um programa de formação em Educomu-
tica transversal do tema nos espaços escolares nicação para os educadores das escolas municipais,
possibilitando o conhecimento da metodologia e a
apreensão e utilização crítica dos conteúdos midiá-
10. Incentivar e promover experiências e projetos de ticos.
educomunicação, em parceria com organizações da
sociedade civil, direcionados à população local.

Fundo Público de Comunicação


12. Revisar a destinação das verbas publicitárias com vistas a 13. Estabelecer uma política de financiamento e apoio às
garantir maior participação e pluralidade na comunicação do mídias populares e alternativas, com editais públicos pre-
município. Para isso, é necessário destinar verbas publicitá- miando com recursos a mídias populares e editais de fo-
rias institucionais a veículos de comunicação locais, sejam mento à criação e desenvolvimento de novos meios de
comerciais de pequeno porte ou alternativos e populares, or- comunicação populares e alternativos, ampliando o poten-
ganizados por distintos grupos, como associações de mora- cial produtivo destes públicos.
dores, grupos de jovens, entidades comunitárias e coletivos
de mulheres.
08
Sendo a comunicação comunicação, é preciso

D
um assunto de interesse que determinadas políticas
Arquitetura público, mais do que
estatal ou exclusivamen-
de estímulo à pluralidade e
à diversidade sejam
institucional e te privado, a construção
das políticas públicas
construídas num espaço
que não seja pautado pela
deve se dar por meio de prevalência de interesses
Gestão participa- processos participativos.
Além disso, por conta da
políticos diretos. Só assim
elas serão de fato um
tiva das políticas necessidade de se
garantir a plena liberdade
instrumento para fortalecer
a comunicação democráti-

de comunicação de expressão e evitar o


risco de que políticas
ca, sem atrelamento nem
aos interesses de governo
públicas sejam usadas nem aos interesses
para ingerência do poder comerciais privados.
municipal nos meios de

Lei Orgânica
Uma importante ação em âmbito - A garantia do acesso, divulgação e telecomunicações e outdoors, por
local é a inclusão de um capítulo da uso da informação pública aos exemplo, a fim de organizar sua
Comunicação Social na Lei Orgânica cidadãos e cidadãs por todos os exploração;
do município. Abaixo, alguns meios de comunicação disponíveis - A instituição de um Conselho

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


princípios e metas que podem ao poder público municipal, e com Municipal de Comunicação, órgão
constar nesse capítulo: ampla acessibilidade; autônomo, de caráter normativo,
- A determinação de que toda deliberativo, fiscalizador e perma-
- O respeito aos princípios constitu- divulgação de informação instituci- nente, cuja composição se dará de
cionais da promoção e incentivo à onal do poder público local - seja forma paritária por sociedade civil
liberdade de expressão, de manifes- por meio de publicidade ou em organizada e poder público, com a
tação do pensamento, de criação e formato jornalístico - terá caráter função de estabelecer estratégias e
de informação; exclusivamente educativo, informa- diretrizes de políticas municipais de
- A garantia da informação instituci- tivo e de orientação social, sendo comunicação;
onal como bem público, de acesso e que não conterá símbolos, expres- - A instituição de um Fundo
uso a toda a população; sões ou imagens que impliquem Municipal de Comunicação -
- A garantia da participação da promoção pessoal de agentes debatido e formalizado no âmbito
sociedade civil organizada na públicos; do Conselho Municipal de
construção das políticas locais de - A instituição de lei que estabeleça o Comunicação - direcionado, sob
comunicação e nos órgãos munici- ensino de Educomunicação na rede formas ou processos garantidos em
pais de comunicação, sob critérios municipal de ensino, com foco na lei, ao fomento e incentivo de
definidos em lei; formação teórica, prática e na leitura atividades de comunicação de
- A determinação de critérios crítica dos meios de comunicação; caráter alternativo, popular,
transparentes e democráticos para - O estabelecimento de um vínculo comunitário e cultural realizadas nos
distribuição de verbas publicitárias mais estreito entre as áreas de mais diversos suportes;
dos poderes públicos municipais, educação, cultura e comunicação na
com cotas para veículos sediados no implementação de ações e políticas - A instituição de um Plano
município (comunitários, alternati- públicas do Executivo municipal Municipal de Comunicação,
vos, comerciais etc), e a garantia da nesses três campos; debatido e formalizado no âmbito
divulgação pelos meios disponíveis - A garantia do estabelecimento, por do Conselho Municipal de
da quantia gasta e dos veículos lei, de regras na liberação e no uso Comunicação - com a função de
beneficiados pelos recursos de equipamentos públicos para estabelecer as diretrizes e metas das
públicos; rádios-poste, cabeamento de políticas locais para o setor. 09
4
Conclusão
D Propostas A concepção basilar de todo esse
documento é a de que a
comunicação tem o potencial de
atuar como um fator de
1. Realizar periodicamente a Conferência Municipal desenvolvimento em comunidades
de Comunicação, espaço deliberativo para aprovação locais e estímulo ao exercício da
de diretrizes para políticas de comunicação para o cidadania crítica.
município e para a atuação do conselho municipal
de comunicação. A periodicidade deve dialogar com Todas as propostas apontadas no
o processo nacional de realização da Conferência
Nacional de Comunicação, que teve sua primeira
documento reforçar o papel do
edição realizada em 2009. Estado como indutor das políticas
públicas, mas, ao mesmo tempo,
2. Constituir um Conselho Municipal de Comunicação, prezam pela autonomia da
com maioria de representantes da sociedade civil, para sociedade civil e suas
formulação, implementação, fiscalização e monitora- organizações.
mento das políticas municipais de comunicação. Sua
criação deve se dar a partir de diálogo do poder público
Outra questão relevante é que
com a sociedade civil local, pactuando atribuições,
composição e forma de escolha, que devem sempre todas as propostas acima não
garantindo dependência em relação ao governo municipal. devem ficar a mercê da vontade
política dos gestores ou da
disponibilidade de recursos a cada
governo, mas devem ser
O Conselho de Comunicação deve criar uma ampla gama de
espaços e mecanismos de diálogo com a sociedade, e estar
encaradas como uma política de
estado com espaços institucionais

POLÍTICAS LOCAIS PARA COMUNICAÇÃO DEMOCRÁTICA


relacionado a instâncias de participação direta, como a con-
ferência municipal. É preciso garantir condições de trabalho de formulação, monitoramento,
e incidência ao órgão, deixando absolutamente clara a sua
relação com o Executivo e a possibilidade de ele gerir fundos
avaliação e fiscalização das
públicos. políticas públicas de comunicação.

# elaboração do Plano nicipal, garantindo que eles Por fim, o objetivo maior ao elencar
Municipal de Comunicação a cumpram seus objetivos e não uma série de propostas de políticas
partir das resoluções da sejam apropriados por interes-
Conferência Municipal de ses particulares dos governan- de comunicação em âmbito
Comunicação, que preveja as tes; municipal é buscar a garantia da
ações, responsabilize os dife-
rentes entes governamentais e # monitorar a ocupação local liberdade de expressão e da
aponte e garanta recursos para do espectro em rádio e televi- democracia, e para alcançá-las é
a execução das políticas; são, incluindo as concessões
locais, com a realização de de- preciso incentivar ativamente a
# monitorar e avaliar a execu- bates e audiências públicas so- pluralidade e a diversidade na
ção das políticas locais de co- bre o uso desse espaço públi-
municação, zelando pela sua co, encaminhando denúncias comunicação e participar da
execução em âmbito munici- ou relatórios para os órgãos fe- definição, fiscalização e
pal; derais responsáveis;
monitoramento dos recursos e das
# gerenciar fundo para estí- # avaliar a pluralidade e diver- políticas públicas.
mulo à comunicação comunitá- sidade da mídia local, buscan-
ria; do, no caso de concentração
de mídia, incentivar, por meio
# apontar diretrizes para apli- de fundos públicos, pequenos
cação de verba oficial de publi- e médios veículos que tenham
cidade; conteúdo predominantemente
editorial (isto é, não publicitá-
# monitorar os meios de comu- rio), dos mais diversos seg-
nicação ligados ao governo mu- mentos e opiniões.

10