Você está na página 1de 58

Aula 01

Português p/ TRF 1ª Região 2017/2018 (Nível Médio e Superior) Com videoaulas -


Pós-Edital

Professor: Décio Terror

01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano


Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Aula 1: Relações de coordenação e subordinação entre termos da


oração. Emprego dos sinais de pontuação.

SUMÁRIO PÁGINA
1. Estrutura básica da oração 1
2. Como distinguir o adjunto adnominal do complemento 19
nominal
3. Pontuação com adjunto adverbial “solto” 34
4. Palavras denotativas 38
5. O que devo tomar nota como mais importante? 42
6. Lista das questões apresentadas 43
7. Gabarito 56

Olá, pessoal!
A sintaxe trabalha o desempenho de cada palavra na oração. Assim, as
palavras vão se juntar para ter uma função sintática e serão consideradas
termos da oração. Veremos isso com muita calma nesta aula, pois isso é muito
importante para vários outros assuntos, dentre eles a pontuação.
Falaremos da sintaxe da oração, com a seguinte pergunta:

Estrutura básica da oração

O que é sintaxe? A sintaxe trabalha a relação das palavras dentro de


uma oração. Basicamente uma oração deve ter um verbo e este verbo
normalmente se flexiona de acordo com o sujeito (de quem se fala) e
relaciona-se com o predicado (o que se fala), de acordo com a transitividade.
Veja as frases a seguir para que fique tudo bem claro. Pautemo-nos na
estrutura SVO (sujeito verbo complemento).

1. O candidato realizou a prova.


2. duvidou do gabarito.
3. enviou recursos à banca examinadora.
4. tem certeza de sua aprovação.
5. viajou.
6. estava tranquilo.

sujeito predicado

Toda vez que fazemos uma análise sintática, devemos nos basear no
verbo. A partir dele, reconhecemos os outros termos da oração. Não se quer
aqui que você decore todos os termos da oração, basta entendê-los, pois a
banca CESPE tem uma forma bem própria de cobrar isso em prova.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Veja os verbos elencados nos exemplos. Todos eles estão no singular.


Isso ocorreu porque eles dizem respeito a um termo, que é o sujeito ―O
candidato‖. Se ele está no singular, é natural que o verbo também esteja. Já
que o verbo se flexiona de acordo com o sujeito, a gramática dá o nome a isso
de ―concordância verbal‖. Há um capítulo que trata só deste assunto em
qualquer gramática por aí.
Mas há tanta regra de concordância, será que temos que decorar tudo?
Definitivamente não! Você deve entender quem é o sujeito, qual é o tipo,
para saber flexionar o verbo. Então nada daquela decoreba da concordância
verbal, para esta banca.
Concordância verbal

1. O candidato realizou a prova.


2. duvidou do gabarito.
3. enviou recursos à banca examinadora.
4. tem certeza de sua aprovação.
5. viajou.
6. estava tranquilo.

sujeito predicado

Vimos, simplificadamente, a relação do sujeito com o verbo, chamada de


concordância verbal. Na aula 3, aprofundaremos nisso.
Agora, vamos trabalhar a relação do verbo dentro do predicado. Nas
frases de 1 a 4, os verbos ―realizou‖, ―duvidou‖, ―enviou‖ e ―tem‖ necessitam
dos vocábulos posteriores para terem sentido na oração, por exemplo: realizou
o quê?, duvidou de quê?, enviou o quê? a quem?, tem o quê?
Assim, você vai notar que eles dependem dos termos subsequentes para
terem sentido. Isso ocorre porque o sentido deve transitar do verbo para o
complemento. Por isso falamos que o verbo é transitivo. Sozinho, não
consegue transmitir todo o sentido, necessitando de um complemento. Dessa
forma, os termos ―a prova‖, ―do gabarito‖, ―recursos‖, ―à banca examinadora‖
e ―certeza‖ completam o sentido destes verbos.
Para facilitar o entendimento, podemos dizer que a preposição seria um
obstáculo. Havendo uma preposição, o trânsito é indireto. Retirando-se a
preposição, o trânsito é livre, direto.
Então observe o verbo ―realizou‖. Ele não exige preposição. Assim, o
termo que vem em seguida é seu complemento verbal direto. Já o
complemento do verbo ―duvidou‖ é indireto, pois o trânsito está dificultado
(indireto) tendo em vista a preposição ―de‖.
Já que, na frase 1, há complemento verbal direto, o verbo ―realizou‖ é
chamado de transitivo direto (VTD). Na frase 2, como há preposição exigida
pelo verbo ―duvidou‖, diz-se que este verbo é transitivo indireto (VTI) e seu

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

complemento é indireto. Na frase 3, há dois complementos exigidos pelo


verbo: um(direto) e outro(indireto).
A gramática dá o nome a todo complemento verbal de objeto, por isso o
complemento verbal direto é o objeto direto (OD) e o complemento verbal
indireto é o objeto indireto(OI).
Já que entendemos que a transitividade é uma exigência do verbo, pois
necessita de um complemento verbal, a gramática dá o nome a este processo
de ―Regência‖, pois ele exige, rege o complemento. Se é um verbo que exige,
é natural que a regência seja verbal. Há um capítulo na gramática que trabalha
só isso: Regência Verbal (reconhecimento da transitividade do verbo), a qual
veremos na aula 4. Este tema é constantemente cobrado nas provas do
CESPE, por isso é muito importante atentarmos à estrutura abaixo.
Veja:
Regência Verbal

1. O candidato realizou a prova.


VTD + OD
2. duvidou do gabarito.
VTI + OI
3. enviou recursos à banca examinadora.
VTDI + OD + OI

sujeito predicado
Mas não é só o verbo que pode ser transitivo. Nome também pode ter
transitividade. Nomes como ―certeza‖, obediência, dúvida, longe, perto, fiel,
etc são chamados de transitivos porque necessitam de um complemento para
terem sentido. Alguém tem certeza de algo, dúvida de algo, obediência a
alguém ou a algo. Alguém mora perto de outra pessoa ou longe dela. Alguém é
fiel a algo ou a alguém.
Estes nomes exigem transitividade, com isso há um complemento, o qual
é chamado de complemento nominal (CN).
Note que os complementos são elementos exigidos por verbo ou nome.
Assim, são termos subordinados.
Logicamente, há contextos em que o complemento não estará explícito
na frase; por exemplo, se queremos dizer que alguém reside muito distante,
podemos dizer que ele mora longe. Neste caso o nome ―longe‖ deixou de ser
transitivo, não exigiu o complemento nominal, pois este ficou implícito. Por
isso não devemos decorar, mas entender o contexto, a funcionalidade. Se o
complemento não está explícito, não temos de identificá-lo. Falamos que o
nome exige complemento, mas tudo depende do contexto.
Vimos que a regência verbal trata basicamente do complemento do
verbo. Se há um nome que exige complemento, então temos a Regência
Nominal.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Veja a frase 4:
Regência Nominal

4. O candidato tem certeza de sua aprovação.


VTD + OD + CN

sujeito predicado
Note que o verbo ―tem‖ é transitivo direto e ―certeza‖ é o objeto direto. A
expressão ―de sua aprovação‖ não complementa o verbo, ela complementa o
nome ―certeza‖: certeza de sua aprovação.
O estudo da Regência Nominal, na realidade, é realizado para
descobrirmos quais preposições iniciam o complemento nominal.
Então atente quanto à diferença da oração 3 (VTDI + OD + OI) para a 4
==c7b7c==

(VTD + OD + CN).
Agora, vamos à oração 5. Note que o verbo ―viajou‖ não exige nenhum
complemento verbal. Então não há transitividade. Se quisermos uma estrutura
posterior, naturalmente inseriremos uma ou mais circunstâncias. A essas
circunstâncias damos o nome de adjunto adverbial. Poderíamos dizer que o
candidato viajou a algum lugar, em determinado momento, o modo como
viajou, a causa da viagem. Tudo isso são circunstâncias, as quais possuem o
valor de lugar, tempo, modo e causa. Essas são as circunstâncias básicas, mas
há mais e veremos adiante.
Então veja como ficaria:

O candidato viajou para São Paulo ontem confortavelmente a trabalho.

sujeito VI Adj Adv lugar Adj Adv Adj Adv Adj Adv
tempo modo causa

O adjunto adverbial não ocorre só com verbo intransitivo, ele pode


aparecer junto a qualquer verbo. Por exemplo, nas frases 1 a 3, poderíamos
inserir o adjunto adverbial de tempo ―ontem‖. Na frase 4, poderíamos inserir o
adjunto adverbial de causa: ―devido a seu estudo‖.
Essas 5 frases possuem verbos com transitividade (VTD, VTI, VTDI) e
sem transitividade (VI). Toda vez que, na oração, ocorrem esses tipos verbais,
dizemos que eles são os núcleos (palavra mais importante) do predicado,
assim teremos os Predicados Verbais, com a seguinte estrutura:

Predicado verbal = VTD + OD


VTI + OI
VTDI + OD + OI
VI

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Esse é o esquema básico, e nada impede de haver adjunto adverbial e


complemento nominal em todos eles.
Falta apenas um tipo de verbo: o de ligação.
Veja a frase 6: O candidato estava tranquilo.
O termo ―tranquilo‖ caracteriza o sujeito ―O candidato‖, por isso se
flexiona de acordo com ele. O verbo ―estava‖ serve para ligar esta
característica ao sujeito, por isso é chamado de verbo de ligação, e o termo
que caracteriza o sujeito é chamado de predicativo.
O predicativo serve normalmente para caracterizar o sujeito e por isso se
flexiona de acordo com ele. Se o sujeito fosse ―candidata‖, naturalmente o
predicativo seria ―tranquila". A essa flexão de um predicativo em relação ao
sujeito damos o nome de Concordância Nominal. Na gramática, há um
capítulo só para a concordância nominal, e a flexão do predicativo em relação
ao sujeito é um dos pontos principais, mas isso veremos em outra aula.
O predicativo sempre será núcleo do predicado, por causa disso seu
predicado é chamado de Predicado Nominal, com a seguinte estrutura:
Predicado Nominal = VL + predicativo
O predicativo não ocorre somente no predicado nominal, ele também
pode fazer parte do predicado verbo-nominal; mas isso é assunto para ser
visto adiante.

Por enquanto, é importante entender a seguinte estrutura:

Concordância verbal
Regência verbal
1. O candidato realizou a prova.
VTD + OD
2. duvidou do gabarito.
VTI + OI
3. enviou recursos à banca examinadora. Predicado
VTDI + OD + OI Verbal
Regência nominal
4. tem certeza de sua aprovação.
VTD + OD + CN
5. viajou.
VI
6. estava tranquilo. Predicado
VL + predicativo Nominal

Concordância nominal

sujeito predicado

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Pronto, reconhecemos os tipos de verbos, agora falaremos um pouco


sobre o sujeito. Ele é um termo da oração do qual se declara alguma coisa.
Possui um núcleo (palavra de valor substantivo) e geralmente algumas
palavras de valor adjetivo que servem para caracterizá-lo.

Veja a oração abaixo:


As primeiras viagens de Joaquim foram excelentes.

sujeito Predicado nominal

O verbo de ligação ―foram‖ e o predicativo ―excelentes‖ flexionaram-se


no plural porque o substantivo ―viagens‖ está no plural. Esse substantivo, por
ser a palavra principal dentro do sujeito e não ser antecedido de preposição,
possui a função sintática de núcleo do sujeito. Ele leva o verbo ―foram‖ a
concordar com ele (concordância verbal) e o predicativo ―excelentes‖ também
(concordância nominal). Além disso, dentro do sujeito, há palavras que servem
para caracterizá-lo: ―As‖, ―primeiras‖ e ―de Joaquim‖. Essas palavras têm a
função sintática de adjunto adnominal, cujo papel é caracterizar o núcleo e
se flexionar de acordo com ele (concordância nominal). Note que, dentro do
sujeito, apenas a expressão ―de Joaquim‖ não sofreu flexão, isso porque é uma
locução; assim a preposição (de) e o sentido impedem essa flexão.

Veja as funções sintáticas:


Concordância nominal
Concordância nominal

As primeiras viagens de Joaquim foram excelentes.


Adj Adn Adj Adn núcleo Adj Adn verbo de predicativo
ligação

sujeito Predicado nominal

Concordância verbal
Com base no que vimos até agora, percebemos a estrutura básica dos
predicados verbal (VTD + OD; VTI + OI; VTDI + OD + OI; VI) e nominal (VL +
predicativo). Portanto, podemos observar que não pode haver vírgula
entre sujeito, verbo e complementos. Observe as orações anteriores. Elas
não possuem vírgula, justamente porque são constituídas de termos básicos
da oração.
Atente ao fato de que os objetos direto e indireto servem para completar
o sentido do verbo e o complemento nominal serve para completar o sentido
do nome. Lembre-se também de que o predicativo existe para caracterizar o
sujeito.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Diferença entre subordinação e coordenação dos termos:

O termo subordinado é aquele que depende de outro para ter sentido.


Assim, complemento verbal ou nominal são termos subordinados.

sujeito + VTD + objeto direto + complemento nominal


A indústria tem necessidade de profissionais qualificados.
subordinação subordinação

Cada termo tem seu núcleo (palavra mais importante). Havendo mais de
um núcleo, passamos a ter uma relação de coordenação:
subordinação

A indústria e o comércio absorvem muitos profissionais de nível superior e técnico.

coordenação coordenação

O termo ―A indústria e o comércio‖ é o sujeito composto (os núcleos


―indústria‖ e ―comércio‖ estão coordenados), o verbo ―absorvem‖ é transitivo
direto e o termo ―muitos profissionais de nível superior e técnico‖ é o objeto
direto (termo subordinado), cujo núcleo é ―profissionais‖, e os termos
―muitos‖, ―de nível superior e técnico‖ são os adjuntos adnominais. Dentro
deste adjunto adnominal, há termos enumerados, coordenados: ―superior‖ e
―técnico‖.

Objeto direto: Vimos que esse termo é o complemento de um verbo


transitivo direto. Ele tem como núcleo um substantivo ou palavra de valor
substantivo.
Perdi os documentos.
Note que ―documentos‖ é o núcleo (palavra mais importante do termo) do
objeto direto e é um substantivo. O objeto direto se apresenta de diferentes
formas.
I - Objeto direto pleonástico: Normalmente, por uma questão de ênfase,
antecipa-se o objeto, colocando-o no início da frase, e depois é repetido por
meio de um pronome oblíquo átono. A esse objeto repetido damos o nome de
objeto pleonástico ou enfático. É muito comum essa construção no diálogo,
como um meio de o interlocutor retomar a fala do outro, emendando a sua
postura diante do fato:
- O que você acha desta roupa?
- Essa roupa, ninguém a quer.
A expressão ―Essa roupa‖ é o objeto direto e o pronome ―a‖ é o objeto
direto pleonástico. Neste caso, ocorre a vírgula.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

II - Objeto direto preposicionado: aquele cuja preposição não é exigência do


verbo, que é transitivo direto, mas ocorre por ênfase, para se evitar
ambiguidade ou por necessidade do próprio complemento.
Amo a Deus. (ênfase)
Cumpri com a minha palavra. (ênfase)
Ele puxou da espada. (ênfase)
Aos mais desfavorecidos atingem essas medidas. (para evitar ambiguidade)
Ninguém entende a mim. (necessidade do pronome ―mim‖)
Note que os verbos amar, cumprir, puxar, atingir e entender não
regem preposição, porque são transitivos diretos. Normalmente as provas
perguntam se foram esses verbos que exigiram a preposição, mas nesses
casos não foram eles que a exigiram.
Nos três primeiros exemplos, perceba que pode haver a seguinte
estrutura oracional: Amo Deus; Cumpri a minha palavra; Ele puxou a
espada. A inserção da preposição, então, não foi exigida pelo verbo, ela
apenas enfatiza o complemento.
No quarto exemplo, se não houvesse a preposição ―A‖ no início da
expressão ―Aos mais desfavorecidos‖, certamente o leitor teria dificuldade em
identificar o sujeito (Essas medidas atingiram os mais desfavorecidos ou
os mais desfavorecidos atingiram essas medidas?). Essa dupla
possibilidade de interpretação é chamada de ambiguidade. Numa situação
formal, deve-se evitar essa ambiguidade para que o texto seja o mais claro
possível.
No último exemplo, tem-se o pronome pessoal oblíquo tônico ―mim‖. Se
não houvesse a preposição, esse pronome deveria ser oblíquo átono ―me‖. Isso
será visto na aula de pronomes.
III - Objeto direto interno (ou cognato):
Foi visto que verbos intransitivos são aqueles que, por terem sentido
completo, não reclamam um complemento (objeto). É comum, no entanto, o
emprego desses verbos com um objeto, representado por um substantivo da
mesma área semântica do verbo. Muitas vezes, o complemento tem o radical
do verbo:
Ele vive uma vida feliz. Dormi o sono dos justos.
―Os sonhos mais lindos sonhei....‖ ―E rir o meu riso...‖
Essas estruturas são admissíveis em composições de canções, poemas
ou prosas com fundo literário. Numa linguagem objetiva, com fundamentação
argumentativa, essa construção deve ser evitada.
IV – Os pronomes oblíquos átonos ―me‖, ―te‖, ―se‖, ―o‖, ―a‖, ―os‖, ―as‖, ―nos‖,
―vos‖ cumprem a função sintática de objeto direto: Comprei um carro
(comprei-o.).

Vamos a algumas questões!

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 1: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: No quadro da democracia liberal, cidadania
corresponde ao conjunto das liberdades individuais — os chamados direitos
civis de locomoção, pensamento e expressão, integridade física, associação
etc. O advento da democracia social acrescentou, àqueles direitos do
indivíduo, os direitos trabalhistas ou direitos a prestações de natureza social
reclamadas ao Estado (educação, saúde, seguridade e previdência).
No texto, a expressão ―os direitos trabalhistas‖ ( . 5)
A restringe a referência da expressão ―direitos do indivíduo‖ ( . 4 e 5).
B exerce a função de sujeito da forma verbal ―acrescentou‖ ( . 4).
C exemplifica os ―direitos do indivíduo‖ ( . 4 e 5).
D exerce a função de aposto.
E exerce a função de complemento direto da forma verbal ―acrescentou‖ ( .
4).
Comentário: O verbo ―acrescentou‖ (linha 4) é transitivo direto e indireto.
Equivocadamente, o autor utilizou a dupla vírgula para separar o objeto
indireto ―àqueles direitos do indivíduo‖ e o termo ―os direitos trabalhistas ou
direitos‖ é o objeto direto composto.
Assim, a alternativa (E) é a correta, pois o termo ―os direitos
trabalhistas‖ completa o sentido do verbo ―acrescentou‖, por isso é o
complemento direto da forma verbal ―acrescentou‖.
Gabarito: E

Questão 2: Prefeitura de São Paulo 2016 Assistente Gestão (banca CESPE)


Fragmento do texto: Há cidades, entretanto, que já existem há bastante
tempo. (...)
Nem mesmo o berço histórico da cidade existe mais, arrasado devido à
destruição do Morro do Castelo em 1922. (...)
Há outros exemplos. Olinda, fundada em 1537, orgulha-se de ser
patrimônio cultural da humanidade, mas esse título não lhe foi conferido em
razão dos testemunhos que sobraram da cidade antiga, em grande parte
substituída por construções em estilo eclético ou art déco do início do século
passado. (...)
Em suma, não é muito comum encontrarem-se vestígios materiais do
passado nas cidades brasileiras, mesmo naquelas que já existem há bastante
tempo. (...)
Independentemente de qual tenha sido o estoque de materialidades
históricas que tenham conseguido salvar da destruição, as cidades do país
vêm hoje engajando-se decisivamente em um movimento de preservação do
que sobrou de seu passado, em uma indicação flagrante de que muita coisa
mudou na forma como a sociedade brasileira se relaciona com as suas
memórias.
Assinale a opção que apresenta um termo que exerce a função de objeto
direto na oração do texto I em que ocorre.
a) ―esse título‖ (linha 6)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

b) ―o berço histórico da cidade‖ (linha 3)


c) ―vestígios materiais do passado‖ (linhas 10 e 11)
d) ―muita coisa‖ (linha 16)
e) ―cidades‖ (linha 1)
Comentário: A alternativa (A) está errada, pois ―esse título‖ ocupa a função
de sujeito de ―foi conferido‖.
A alternativa (B) está errada, pois ―o berço histórico da cidade‖ ocupa a
função de sujeito do verbo ―existe‖.
A alternativa (C) está errada, pois ―vestígios materiais do passado‖
ocupa a função de sujeito do verbo ―encontrarem‖.
A alternativa (D) está errada, pois ―muita coisa‖ ocupa a função de
sujeito do verbo ―mudou‖.
A alternativa (E) é a correta, pois o verbo ―Há‖ está no sentido de
existir. Na aula de concordância, vemos que esse verbo não possui sujeito. Ele
é transitivo direto e o termo ―cidades‖ é apenas o objeto direto.
Gabarito: E

Questão 3: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O que talvez atraia seja a simplicidade do modelo —
sem contar, naturalmente, o fato de que a alteração tende a beneficiar os
grandes partidos. Hoje, o número de cadeiras a que uma agremiação tem
direito na Câmara dos Deputados guarda relação com o total de sufrágios
recebidos pela sigla (ou coligação). Figuras desconhecidas podem obter uma
vaga no Poder Legislativo graças ao voto de legenda e ao desempenho de
seus aliados, célebres ou não. Nada disso ocorre sob o distritão. Funcionando
como um pleito majoritário, o formato premia os candidatos mais populares
de uma circunscrição.
Os termos ―grandes‖ (linha 3) e ―mais‖ (linha 8) desempenham a função de
adjuntos adnominais nas orações em que aparecem.
Comentário: Na linha 3, o verbo ―beneficiar‖ é transitivo direto e o termo ―os
grandes partidos‖ é o objeto direto, cujo núcleo é ―partidos‖ e os termos ―os‖
e ―grandes‖ são os adjuntos adnominais.
Na linha 8, o verbo ―premia‖ é transitivo direto e o termo ―os candidatos
mais populares de uma circunscrição‖ é o objeto direto, cujo núcleo é
―candidatos‖ e os adjuntos adnominais são ―os‖, ―populares‖ e ―de uma
circunscrição‖. Observe que o vocábulo ―mais‖ modifica o adjetivo
―populares‖. Assim, é um advérbio, ocupando a função de adjunto adverbial
de intensidade.
Por tudo isso, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 4: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Figuras desconhecidas podem obter uma vaga no
Poder Legislativo graças ao voto de legenda e ao desempenho de seus aliados,
célebres ou não. Nada disso ocorre sob o distritão. Funcionando como um
pleito majoritário, o formato premia os candidatos mais populares de uma
circunscrição. Como consequência, votos dados a um determinado postulante
são pessoais e intransferíveis.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Os particípios ―desconhecidas‖ (linha 1) e ―dados‖ (linha 4) exercem funções


sintáticas distintas nas orações em que ocorrem.
Comentário: Na linha 1, a locução verbal ―podem obter‖ tem como sujeito o
termo ―Figuras desconhecidas‖, cujo núcleo é ―Figuras‖ e o adjunto adnominal
é ―desconhecidas‖.
Na linha 4, o verbo de ligação ―são‖ tem como sujeito o termo ―votos
dados‖, cujo núcleo é ―votos‖ e o adjunto adnominal é ―dados‖.
Como a questão afirma que as funções sintáticas são diferentes, está
errada.
Gabarito: E

Questão 5: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A partir de então, a chamada assistência judiciária
praticamente evoluiu junto com o direito pátrio. Sua importância atravessou
os séculos, e ela passou a ser garantida nas cartas constitucionais.
Na linha 2, o pronome ―Sua‖ delimita o significado do substantivo
―importância‖, funcionando, na oração em que ocorre, como um termo
acessório.
Comentário: Na linha 2, o verbo ―atravessou‖ tem como sujeito o termo ―Sua
importância‖, cujo núcleo é ―importância‖ e o adjunto adnominal é ―Sua‖.
É papel do adjunto adnominal ser caracterizador que delimita o
significado do núcleo. O adjunto adnominal é um termo acessório da oração,
por isso a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 6: Médico Perito INSS - 2009 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O episódio transformou, no período de 10 a 16 de
novembro de 1904, a recém-reconstruída cidade do Rio de Janeiro em uma
praça de guerra, onde foram erguidas barricadas e ocorreram confrontos
generalizados.
A expressão ―confrontos generalizados‖ desempenha a função sintática de
complemento de ―ocorreram‖.
Comentário: A expressão ―confrontos generalizados‖ não completa o sentido
do verbo ―ocorreram‖, porque ela não é um complemento verbal. Na
realidade, essa expressão é o sujeito deste verbo.
Note que o verbo ―ocorreram‖ está se flexionando no plural, justamente
por concordar com o seu sujeito ―confrontos generalizados‖.
Nesta questão, na realidade, a banca quis induzir o candidato a pensar
que ―confrontos generalizados‖ fosse o objeto direto (quando afirmou que este
termo completa o sentido do verbo).
Assim, não temos que decorar os termos da oração, mas entender o seu
emprego. Um sujeito não completa o sentido do verbo. Esse papel é dos
complementos verbais. Eles, sim, são usados na linguagem justamente para
isso.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Objeto indireto: Pode também ser pleonástico: repetição, por meio de


um pronome oblíquo, do objeto indireto.
Ao amigo, não lhe peça tal coisa.
Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto indireto são
―me, te, lhe, nos, vos, lhes‖:
Eu obedeci ao meu pai. Eu lhe obedeci.
Questão 7: TCE PA 2016 nível superior (banca CESPE)
Fragmento do texto: A Constituição Federal prevê que cabe ao presidente
prestar contas anualmente ao Poder Legislativo. Por simetria, tal obrigação
estende-se ao governador do estado e aos prefeitos municipais.
O termo ―ao Poder Legislativo‖ (linha 2) exerce a função de complemento da
forma verbal ―prevê‖ (linha 1).
Comentário: A afirmativa está errada, pois a expressão ―ao Poder
Legislativo‖ se encontra na oração do verbo ―prestar‖. Assim, o verbo
―prestar‖ é transitivo direto e indireto, o termo ―contas‖ é o objeto direto e ―ao
Poder Legislativo‖ é o complemento verbal indireto, isto é, objeto indireto, do
verbo ―prestar‖, e não de ―prevê‖.
Gabarito: E

Questão 8: CNJ 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Como afirma Foucault, a verdade jurídica é uma
relação construída a partir de um paradigma de poder social que manipula o
instrumental legal, de um poder-saber que estrutura discursos de dominação.
Assim, não basta proteger o cidadão do poder com o simples contraditório
processual e a ampla defesa, abstratamente assegurados na Constituição.
Na linha 4, o termo ―do poder‖ relaciona-se sintaticamente com o termo ―o
cidadão‖, modificando-o.
Comentário: Com esta afirmação, a banca CESPE tentou induzir o candidato
a pensar que os termos ―do poder‖ e ―o cidadão‖ possuem uma relação de
dependência, de subordinação. Mas isso não ocorreu. O verbo ―proteger‖ é
impessoal, isto é, não se refere a um sujeito. Tal verbo é transitivo direto e
indireto, o termo ―o cidadão‖ é o objeto direto e ―do poder‖ é o objeto
indireto. Assim, ambos os termos complementam o sentido do verbo, e não há
relação sintática entre eles.
Gabarito: E

Questão 9: MPU 2013 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Dependerá da adesão dos demais ministros o êxito de
um apelo feito pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), para que
seja extinta a prática de esconder os nomes de investigados em inquéritos
criminais na mais alta corte do país.
Na linha 1, a expressão ―o êxito‖ exerce função sintática de complemento
direto da forma verbal ―Dependerá‖.
Comentário: O verbo ―dependerá‖ é transitivo indireto. Seu objeto indireto é
o termo ―da adesão dos demais ministros‖, e o sujeito é o termo ―o êxito de
um apelo‖.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Sabendo-se que o complemento direto de um verbo é o objeto direto,


percebemos que a afirmativa está errada, pois ―o êxito‖ é sujeito.
Gabarito: E

Questão 10: ABIN - 2010 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Tais dilemas decorrem, por exemplo, da tensão entre a
necessidade de segredo governamental e o princípio do acesso público à
informação ou, ainda, do fato de não se poder reduzir a segurança estatal à
segurança individual, e vice-versa.
A retirada da preposição de em ―do fato‖ (linha 3) — que passaria a o fato —
implicaria prejuízo à estrutura sintática do texto.
Comentário: Aproveitarei esta questão para enfatizar a diferença entre
subordinação e coordenação de termos.
A seta ( ) mostra uma relação de dependência (subordinação), do
termo posterior com o anterior. Já a organização por linhas diferentes marca a
enumeração, coordenação.
Tais dilemas decorrem da tensão entre a necessidade de segredo governamental
e
o princípio do acesso público à informação
ou
do fato de não se poder reduzir a segurança estatal à segurança individual,
e
vice-versa.

O verbo ―decorrem‖ é transitivo indireto e a expressão ―da tensão entre


a necessidade de segredo governamental e o princípio do acesso público à
informação ou, ainda, do fato de não se poder reduzir a segurança estatal à
segurança individual‖ completa o sentido deste verbo (relação de
subordinação). Veja que a expressão ―do fato‖ está coordenada à expressão
―da tensão‖, pois as duas são exigidas pelo verbo ―decorrem‖. Essas duas
expressões são ligadas pela conjunção alternativa ―ou‖ e formam o objeto
indireto composto.
Com a retirada da preposição ―de‖, o substantivo ―fato‖ deixaria de ser o
segundo núcleo desse objeto indireto e passaria a se ligar à preposição
―entre‖, o que tornaria a estrutura truncada. A conjunção ―e‖ liga apenas os
dois substantivos ―necessidade‖ e ―princípio‖.
Por tudo isso, a exclusão da preposição realmente implicaria prejuízo à
sintaxe e, assim, a questão está correta
Gabarito: C

Questão 11: ABIN - 2008 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em uma visão fenomenológica, os chamados estados
da mente perante a verdade podem ser descritos como o tipo de experiência
vivida pelo analista de inteligência no contato com o fenômeno acompanhado.
Assim sendo, os fatos analisados não podem ser dissociados daquele que
produz o conhecimento. Quando a mente se posiciona perante a verdade, o
que de fato ocorre é um processo ativo de auto-regulação entre uma pessoa,
seus conhecimentos preexistentes (a priori) e um novo fato que se apresenta.
Subentende-se, pelas relações de sentido que se estabelecem no texto, que

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

―daquele‖ (linha 4) retoma, por coesão, ―fenômeno‖ (linha 3), precedido pela
preposição de, exigida por ―dissociados‖ (linha 4).
Comentário: A preposição ―de‖ realmente é exigida pelo particípio
―dissociados‖. Porém, o pronome demonstrativo ―daquele‖ retoma, por
recurso anafórico, ―fatos‖. Naturalmente haveria dúvida, pois ―daquele‖
encontra-se no singular e ―fatos‖, no plural. Porém a preposição ―de‖ marca a
parte de algo, assim se entende que os fatos analisados não podem ser
dissociados daquele (específico, restrito) que produz o conhecimento. Por isso,
pode-se flexionar no singular.
Gabarito: E

Predicativo

Esse termo se liga ao sujeito ou ao objeto, atribuindo-lhes uma qualidade


ou estado. É representado por diferentes classes gramaticais, como adjetivo,
substantivo, numeral e pronome.
A seguir, perceba os pares com predicação nominal e predicação verbal,
respectivamente. Nestes exemplos, note que o grupo à esquerda é
constituído de verbos de ligação mais os predicativos. É fácil perceber o
predicativo, pois basta o sujeito flexionar-se no plural, que o predicativo
também se flexionará, pois este caracteriza aquele. Já no grupo da direita, há
predicação verbal. Os vocábulos que vêm após os verbos não se flexionam
por causa do sujeito, pois são complementos verbais ou adjuntos adverbiais:

O candidato está tranquilo. O candidato está na sala.

Os candidatos estão tranquilos. Os candidatos estão na sala.

Bom filho torna-se bom pai. Bom filho torna a casa.

Bons filhos tornam-se bons pais. Bons filhos tornam a casa.

A aula permanece difícil. A aula permanecerá no feriado.

As aulas permanecem difíceis. As aulas permanecerão no feriado.

Predicados nominais Predicados verbais

Agora, veremos o predicado verbo-nominal. Ele é composto do predicado


verbal, o qual possui como núcleo um verbo transitivo ou intransitivo, mais um
predicativo do sujeito ou do objeto, os quais veremos mais especificamente.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

I - Predicativo do sujeito (pode ocorrer num predicado nominal ou verbo-


nominal)
A estrutura do predicado nominal é: verbo de ligação mais predicativo.
Assim,
Ele continua enfermo.
Eu sou feliz.
Minha vida é maravilhosa.
sujeito Verbo de ligação predicativo do sujeito
predicado nominal

A estrutura do predicado verbo-nominal é:


Predicado Verbal + predicativo
VTD + OD
VTI + OI
VTDI + OD + OI
VI

O predicativo é constituído de adjetivo restritivo, que acumula uma


característica chamada de transitória, pois depende da ação verbal para
produzir o sentido desejado. Veja:
Ela confirmou temerosa o crime.
sujeito VTD predicativo do objeto direto
sujeito
predicado verbo-nominal

Durante ou após o ato de confirmar, ela ficou temerosa. Isso é a


característica transitória do sujeito. Esta característica pode se deslocar na
oração, desde que se separe por vírgula para não se confundir com o adjunto
adnominal:
Ela, temerosa, confirmou o crime.
Temerosa, ela confirmou o crime.
Ela confirmou o crime temerosa.
Sabendo-se que o adjunto adnominal é o termo adjetivo de valor
restritivo que está junto ao núcleo, note que a vírgula foi necessária nos dois
primeiros exemplos para não se confundir predicativo com adjunto adnominal,
pois o adjetivo ―temerosa‖ está próximo ao núcleo do sujeito ―ela‖. No último
exemplo, a vírgula não foi usada justamente porque não se confunde o
predicativo do sujeito com o adjunto adnominal, haja vista que o adjetivo
―temerosa‖ está distante do núcleo do sujeito.

II - Predicativo do objeto direto (só pode ocorrer no predicado verbo-nominal)


Carlos deixou Ana zangada.
sujeito VTD OD predicativo do OD
predicado verbo-nominal

Da mesma forma, a característica ―zangada‖ ocorre após o ato de deixar.


Por isso é transitória.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

III - Predicativo do objeto indireto (só pode ocorrer no predicado verbo-nominal)


Gosto de meu filho sempre limpo
VTI OI adjunto predicativo
adverbial do OI
de tempo
predicado verbo-nominal

Note que o predicativo pode ser introduzido por preposição:


Chamei-o de louco.

Questão 12: TCE PA 2016 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Não foi a lei que não funcionou, mas os responsáveis
pelo dinheiro público que, por alguma razão, não a cumpriram. De que
adiantaria, então, tornar a lei mais rigorosa, se nem nas condições atuais
esses responsáveis estão sendo capazes de cumpri-la? O problema não está
na lei.
Na linha 3, o termo ―mais rigorosa‖ funciona como um predicativo do termo ―a
lei‖.
Comentário: A afirmativa está correta, haja vista que o verbo ―tornar‖ é
transitivo direto, o termo ―a lei‖ é o objeto direto e ―rigorosa‖ é o predicativo
do objeto direto. Na realidade, o advérbio ―mais‖ não faz parte do predicativo,
por ocupar o papel de adjunto adverbial de intensidade.
Mas a banca tem deixado os intensificadores como parte do termo
sintático. Por isso, ela confirmou a afirmativa como correta.
Gabarito: C

Questão 13: BSF 2014 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O próprio microblogue Twitter, intensamente debatido
na mídia por sua contribuição à concisão, de certa forma cristalizou
a tendência à escrita de textos enxutos. Anos antes de o microblogue cair na
preferência de internautas no mundo inteiro, os blogues já ocupavam um
lugar privilegiado na Internet, que pela primeira vez oferecia aos usuários a
possibilidade de escrever, editar e publicar seus próprios textos.
A partir daí, navegar pela Internet deixou de ser um ato solitário, em
que o usuário apenas entrava nas páginas e lia seus conteúdos. Com os
recursos de interação cada vez mais expandidos, qualquer sítio é um convite a
comentários, críticas e observações, o que obrigou os internautas a
desenvolverem discursos de improviso e a defender seus pontos de vista.
Os trechos ―a tendência à escrita a textos enxutos‖ (linha 3), ―um ato
solitário‖ (linha 7) e ―discursos de improviso‖ (linha 11) desempenham a
mesma função sintática nas orações em que estão inseridos.
Comentário: O verbo ―cristalizou‖ e transitivo direto e o termo ―a tendência à
escrita de textos enxutos‖ é o objeto direto.
O verbo ―ser‖ é de ligação. Assim, ―um ato solitário‖ é o predicativo.
O verbo ―desenvolverem‖ e transitivo direto e o termo ―discursos de
improviso‖ é o objeto direto.
Assim, essas expressões não desempenham a mesma função sintática.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 14: Médico Perito INSS - 2009 - nível superior (banca CESPE)
Julgue a frase quanto à correção gramatical:
O fato de haver vacinação compulsória, foi apenas mais um dos elementos
para que a população do Rio, insatisfeita com o ―bota-abaixo‖ e insuflada pela
imprensa, se revoltasse.
Comentário: Vimos que é importante reconhecer os termos básicos da
oração para que se evite a separação deles por vírgula. Justamente isso foi
cobrado nesta questão.
Perceba que a vírgula antes do verbo ―foi‖ separou o sujeito do seu
predicado. Por isso há erro gramatical.
Gabarito: E

Questão 15: Assembleia Legislativa ES 2011 nível superior (banca CESPE)


1 Evaristo de Moraes, com a autoridade de quem foi não apenas
republicano histórico, mas ativo membro da propaganda republicana, ao
relembrar as mais remotas origens do movimento republicano no Brasil
— não das ideias republicanas, cujas primeiras manifestações são
5 encontráveis ainda na colônia, mas do movimento republicano
organizado —, declarou que foi a frustração que a inopinada troca de
gabinetes em 1869, com o completo desrespeito das regras então
vigentes, impôs aos membros mais radicais do partido liberal que levou
à cisão desse partido, dando origem tanto ao partido liberal radical
10 quanto ao partido republicano.
Com relação ao emprego dos sinais de pontuação, seria mantida a correção
gramatical do texto se a vírgula logo após o adjetivo ―histórico‖ (linha 2) fosse
excluída e se inserisse uma vírgula imediatamente após a forma verbal ―foi‖
(linha 1).
Comentário: O verbo ―foi‖ é de ligação, o sujeito é o pronome ―quem‖ e o
predicativo composto é o termo ―não apenas republicano histórico, mas ativo
membro da propaganda republicana‖. Note que não pode haver vírgula entre
sujeito, verbo de ligação e predicativo.
Já a expressão correlativa de adição ―não apenas...mas‖ (que será vista
adiante), a qual une os dois elementos internos do predicativo do sujeito,
pode ser dividida por vírgula, facultativamente.
Assim, pode-se retirar a vírgula após ―histórico‖; mas não se pode
inserir a vírgula após o verbo de ligação ―foi‖.
Gabarito: E

Questão 16: Tribunal de Contas TO - 2009 - nível superior (banca CESPE)


No trecho ―Meu pai era um homem bonito com muitas namoradas‖, o
sintagma ―um homem bonito com muitas namoradas‖ complementa o sentido
do verbo.
Comentário: O sintagma ―um homem bonito com muitas namoradas‖ não
complementa o sentido do verbo por não ser complemento verbal (objeto
direto ou indireto), na realidade ele caracteriza o sujeito ―Meu pai‖, por ser o
predicativo do sujeito.
Note que o verbo ―ser‖ (―era‖) é tipicamente um verbo de ligação.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Gabarito: E

Questão 17: ABIN - 2010 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Os sistemas de inteligência são uma realidade concreta
na máquina governamental contemporânea, necessários para a manutenção
do poder e da capacidade estatal. Entretanto, representam também uma fonte
permanente de risco. Se, por um lado, são úteis para que o Estado
compreenda seu ambiente e seja capaz de avaliar atuais ou potenciais
adversários, podem, por outro, tornar-se ameaçadores e perigosos para os
próprios cidadãos se forem pouco regulados e controlados.
Os adjetivos ―úteis‖ (linha 4), ―atuais‖ (linha 5) e ―perigosos‖ (linha 6)
caracterizam os ―sistemas de inteligência‖ (linha 1).
Comentário: Veja que agora a questão não usa a expressão ―completar o
sentido‖, que cabe aos complementos verbais e nominal. Ela usa a expressão
―caracterizam‖, função típica do adjunto adnominal e do predicativo.
Esta questão cobrou a relação de subordinação e o paralelismo, isto é, a
coordenação. Se todos os adjetivos enumerados na questão caracterizassem
um só termo, haveria a coordenação; porém, não é isso que ocorre no texto.
Os adjetivos ―úteis‖ e ―perigosos‖ são predicativos do sujeito e se referem a
―Os sistemas de inteligência‖. Portanto, qualificam esse sujeito. Já o adjetivo
―atuais‖ é adjunto adnominal de ―adversários‖, qualificando-o. Portanto, a
afirmativa da questão está errada, pois o referente não é o mesmo para todos
os adjetivos.
Gabarito: E

Complemento nominal: Como já comentamos, a transitividade não é


privilégio dos verbos: há também nomes (substantivos, adjetivos e advérbios)
transitivos. Isso significa que determinados substantivos, adjetivos e advérbios
se fazem acompanhar de complementos. Esses complementos são chamados
complementos nominais e são sempre introduzidos por preposição:

1) complemento nominal de um substantivo:


Você fez uma boa leitura do texto.
sujeito VTD objeto direto complemento nominal
Predicado verbal

Note que o substantivo ―leitura‖ é o nome da ação de ―ler‖. Como é


natural o verbo ser transitivo, o substantivo também fica transitivo. Observe:
Você leu o texto.
sujeito VTD objeto
direto
Predicado verbal

Compare: Júlia aproveitou o momento. (objeto direto)


Júlia tirou proveito do momento. (complemento nominal)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

2) complemento nominal de um adjetivo:


Você precisa ser fiel aos seus ideais.
sujeito locução verbal adjetivo na complemento nominal
de ligação função de
predicativo
Predicado nominal

Quem é fiel é fiel a alguma coisa. Assim, o adjetivo ―fiel‖ é transitivo, ou


seja, necessita de complemento.

3) Complemento nominal de advérbio:


Você mora perto de Maria.
sujeito verbo intransitivo advérbio na função de complemento
adjunto adverbial de lugar nominal
Predicado verbal

Note que o advérbio ―perto‖ necessita de um complemento: perto de


algo ou de alguém. Podemos dizer que o complemento nominal é mais uma
função substantiva da oração: nos casos citados anteriormente, o núcleo dos
complementos é um substantivo (texto, ideais, Maria). Pronomes e numerais
substantivos, assim como qualquer palavra substantivada, podem
desempenhar essa função. Observe o pronome ―lhe‖ atuando como
complemento nominal na oração seguinte:
Não posso ser-lhe fiel: já empenhei minha palavra com outra pessoa.
(fiel a alguém)
Observe que o complemento nominal não se relaciona diretamente com
o verbo da oração, e sim com um nome que pode desempenhar as mais
diversas funções.
A realização do projeto é necessária à população carente.
Adj. núcleo do complemento VL predicativo do complemento nominal
Adn sujeito nominal sujeito

A banca CESPE não cobra os nomes dos termos na prova; mas, em seu
estudo, você pode ficar na dúvida quanto à diferenciação entre o adjunto
adnominal e o complemento nominal. Segue a regra geral.

Como distinguir o adjunto adnominal do complemento nominal

O adjunto adnominal formado por uma locução adjetiva pode ser


confundido com o complemento nominal. Normalmente não haverá dúvida,
pois, segundo o que foi visto, o adjunto adnominal é constituído de vocábulo
que caracteriza o núcleo do termo de que faz parte. Já o complemento nominal
é termo que completa o sentido de um nome. Há dúvida quando os dois
termos são preposicionados. Por exemplo:
A leitura do livro é instigante.
A leitura do aluno foi boa.
Para percebermos a diferença, é importante passarmos por três critérios:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

1º critério:
Adjunto adnominal: Complemento nominal:
O termo preposicionado caracteriza o O termo preposicionado complementa
substantivo. um substantivo, adjetivo ou advérbio.
Assim, em orações como ―Estava cheio de problemas.‖, ―Moro perto de
você.‖, logo no primeiro critério já saberíamos que ―de problemas‖ e ―de você‖
são complementos nominais, pois completam o sentido do adjetivo ―cheio‖ e
do advérbio ―perto‖, respectivamente.

2º critério:
O substantivo caracterizado pode ser O substantivo complementado deve ser
concreto ou abstrato. abstrato.

Sabendo-se que um substantivo abstrato normalmente é o nome de


uma ação (corrida, pesca) ou de uma característica (tristeza, igualdade) e que
o substantivo concreto é o nome de um ser independente, que conseguimos
visualizar, pegar (casa, copo). Nas orações ―Trouxe copos de vidro.‖ e ―Vi a
casa de pedra.‖, os termos ―de vidro‖ e ―de pedra‖ são adjuntos adnominais,
pois caracterizam os substantivos concretos ―copos‖ e ―casa‖,
respectivamente.
Se o substantivo for abstrato, devemos passar para o próximo critério:
3º critério:
O termo preposicionado é agente. O termo preposicionado é paciente.

Este último normalmente é o cobrado em prova. Se os termos abaixo


sublinhados são agentes, automaticamente serão os adjuntos adnominais. Se
pacientes, serão complementos nominais. Veja:
Adjuntos adnominais:
O amor de mãe é especial. (agente: a mãe ama)
A invenção do cientista mudou o mundo. (agente: o cientista inventou)
A leitura do aluno foi boa. (agente: o aluno leu)
Complementos nominais:
O amor à mãe também é especial. (paciente: a mãe é amada)
A invenção do rádio mudou o mundo. (paciente: o rádio foi inventado)
A leitura do livro é instigante. (paciente: o livro é lido)
Questão 18: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)
Fragmento do texto: O relato, como o filme, dá conta do trágico percurso de
Uirá, da tribo Urubu-Kaapor, no Maranhão deste século, o qual um dia fica
iñaron quando, após muitas desgraças comuns ao destino dos índios
brasileiros, como fome, espoliação, epidemias, perseguições, perde também
um dos filhos
Os termos ―trágico‖ (linha 1), ―de Uirá‖ (linhas 1 e 2) e ―deste século‖ (linha
2) exercem a mesma função sintática, na oração em que ocorrem.
Comentário: A afirmativa está correta, pois os termos são adjuntos
adnominais, isto é, são termos caracterizadores de seus respectivos núcleos.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Na oração, o verbo ―dá‖ é, neste contexto, transitivo direto e ―conta‖ é o


objeto direto. Tal substantivo é seguido de seu complemento nominal ―do
trágico percurso de Uirá‖, cujo núcleo é ―percurso‖ e seus adjuntos
adnominais são ―o‖, ―trágico‖ e ―de Uirá‖.
A expressão ―no Maranhão deste século‖ é o adjunto adverbial de lugar,
cujo núcleo é ―Maranhão‖ e os adjuntos adnominais são ―o‖ e ―deste século‖.
O relato, como o filme, dá conta do trágico percurso de Uirá, da tribo Urubu-
Kaapor, no Maranhão deste século.
Gabarito: C

Questão 19: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ora, um dos argumentos que os ―irônicos
estrangeiros‖ mais invocam para isso é dizer que nós, Brasileiros, somos
incapazes de forjar uma verdadeira trança, uma intrincada teia, um insolúvel
enredo de ―romance de crime e sangue‖. Dizem eles que não é necessário
nem um adulto dotado de argúcia especial: qualquer adolescente estrangeiro
é capaz de decifrar os enigmas brasileiros, os quais, tecidos por um Povo
superficial, à luz de um Sol por demais luminoso, são pouco sombrios, pouco
maldosos e subterrâneos, transparentes ao primeiro exame, facílimos de
desenredar.
(...)
A gente lê uma coisa dessas e fica até desanimado, julgando ser impossível a
um Brasileiro ultrapassar Homero e outros conceituados gênios estrangeiros!
A sorte é que, na mesma hora, o Doutor Samuel nos lembra que a conquista
da América Latina ―foi uma Epopeia‖. Vemos que somos muito maiores do que
a Grécia — aquela porqueirinha de terra! — e aí descansamos o pobre
coração, amargurado pelas injustiças, mas também incendiado de esperanças!
Sim, nobres Senhores e belas Damas: porque eu, Dom Pedro Quaderna
(Quaderna, O Astrólogo, Quaderna, O Decifrador, como tantas vezes fui
chamado); eu, Poeta-guerreiro e soberano de um Reino cujos súditos são,
quase todos, cavalarianos, trocadores e ladrões de cavalo, desafio qualquer
irônico, estrangeiro ou Brasileiro, primeiro a narrar uma história de amor mais
sangrenta, terrível, cruel e delirante do que a minha; e, depois, a decifrar,
antes que eu o faça, o centro enigmático de crime e sangue da minha história,
isto é, a degola do meu Padrinho e a ―desaparição profética‖ de seu filho
Sinésio, O Alumioso, esperança e bandeira do Reino Sertanejo.
Os termos ―a possibilidade‘‖ (linhas 1 e 2), o vocábulo ‗irônicos‘ é o núcleo do
sujeito, o que é confirmado pelo emprego de ―irônico‖ em ―desafio qualquer
irônico‖ (linhas 20 e 21).
Comentário: Esta questão quer nos testar quanto à diferença entre o adjunto
adnominal (um adjetivo) e o núcleo do sujeito (um substantivo).
Normalmente, isso é bem simples; mas neste caso note que tanto a
palavra ―irônicos‖ quanto ―estrangeiros‖ podem ser substantivos ou adjetivos.
Veja:
os ―irônicos estrangeiros‖ mais invocam para isso...
Os irônicos é que são estrangeiros ou os estrangeiros é que são
irônicos?

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Assim, a banca alertou quanto ao posicionamento do autor mais à frente


no texto, pois ele afirmou que desafia qualquer irônico, seja ele estrangeiro
ou Brasileiro. Como nesta segunda estrutura temos o objeto direto ―qualquer
irônico‖, em que o núcleo é o substantivo ―irônico‖, fica fácil perceber que,
para o autor, ―irônicos‖ é o núcleo do sujeito e ―estrangeiros‖ é apenas o
adjunto adnominal na oração:
os ―irônicos estrangeiros‖ mais invocam para isso...
Por tudo isso, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 20: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Por todos os ângulos que se contemple, parece
inexistente a possibilidade de o chamado distritão conduzir a democracia
brasileira a um patamar superior. (...)
Problema semelhante ameaça programas voltados às minorias. No sistema
proporcional, isso não acontece, pois todo sufrágio ajuda os demais
postulantes da sigla ou aliança.
Os termos ―a possibilidade‖ (linha 2) e ―às minorias‖ (linha 4) completam o
sentido das palavras que lhes antecedem respectivamente: ―inexistente‖ e
―voltados‖.
Comentário: A afirmativa está errada, pois, na oração ―parece inexistente a
possibilidade‖, o verbo de ligação ―parece‖ é seguido do predicativo do sujeito
―inexistente‖ e o termo ―a possibilidade‖ é o sujeito. Assim, não houve
complemento.
Na linha 4, realmente ―à minorias‖ é complemento nominal, pois
completa o sentido do adjetivo ―voltados‖.
Gabarito: E

Questão 21: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Ao vender Sochi como sede dos Jogos Olímpicos de
Inverno de 2014, o presidente russo Vladimir Putin prometeu uma experiência
única: turistas e atletas poderiam esquiar nas montanhas, onde é muito frio, e
mergulhar em piscinas abertas de hotéis, onde o clima é mais ameno, no
mesmo dia. Sochi é famosa como estância de veraneio de milionários russos.
Pelo fato de o clima na região ser subtropical, a temperatura prevista para a
Olimpíada já estava no limite do aceitável para a prática de esportes na neve:
no inverno, é esperada a média de 6°C na altura do mar Negro, que banha o
litoral. O que atletas e turistas encontraram ao chegar a Sochi, porém, foi um
cenário muito mais inusitado. O calor na altura do mar atinge 20°C e, nas
montanhas, 15°C. O calor intenso derreteu a neve nas pistas, forçou o
cancelamento de treinos e prejudicou competições. Por trás dessa surpresa,
um velho conhecido: o aquecimento global, fenômeno responsável por
mudanças climáticas intensas que têm afetado o planeta no último século e
que pôde ser notado em anomalias frequentes nessa última temporada de
inverno no Hemisfério Norte e de verão, no Sul.
Alexandre Salvador e Raquel Beer. Cadê o
frio? In: Veja, fev./2014 (com adaptações).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Os vocábulos ―russos‖ (linha 5), ―velho‖ (linha 13) e ―global‖ (linha 13)
exercem uma mesma função sintática no contexto em que ocorrem.
Comentário: Os adjetivos ―russos‖, ―velho‖ e ―global‖ caracterizam os
substantivos ―milionários‖, ―conhecido‖ e ―aquecimento‖, respectivamente.
Assim, todas cumprem a função sintática de adjunto adnominal e a afirmativa
está correta.
Gabarito: C

Questão 22: Assembleia Legislativa ES – 2011 – nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Além disso, como o processo de amadurecimento do
cérebro só se completa duas décadas depois do nascimento, o consumo
precoce de álcool pode comprometer seriamente o desenvolvimento desse
órgão vital, ao aumentar a probabilidade de aparecimento de problemas
cognitivos, como falta de concentração, e de alterações de humor, como
depressão e ansiedade. O abuso de bebidas alcoólicas pode, ainda, servir de
porta de entrada para outras drogas e comportamentos de risco, como fazer
sexo sem proteção
No trecho ―aparecimento de problemas cognitivos, como falta de
concentração, e de alterações de humor‖ (linha 5), as expressões sublinhadas
completam o sentido do termo ―falta‖.
Comentário: Note que somente a expressão ―de concentração‖ se liga ao
substantivo ―falta‖. Já o termo ―de alterações de humor‖ e também ―de
problemas cognitivos‖ se ligam ao substantivo ―aparecimento‖. Assim, já
vemos que a questão está errada.
Além disso, nas expressões ―falta de concentração‖ e ―aparecimento
de alterações do humor‖, os termos em negrito são adjuntos adnominais, e
não complementos nominais, pois são termos agentes. Por isso, eles não
completam o sentido do nome, eles o caracterizam. Acompanhe:
―faltar concentração‖ ―falta de concentração‖
VI + sujeito agente nome + adjunto adnominal (agente)

―aparecerem alterações do humor‖ ―aparecimento de alterações do humor‖


VI + sujeito agente nome + adjunto adnominal (agente)
Gabarito: E

Questão 23: INCA - 2010 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) presta
atendimento universal e gratuito a 160 milhões de brasileiros que não têm
planos de saúde privados.
No trecho ―a 160 milhões de brasileiros‖, a preposição ―a‖ é exigida devido à
regência de ―atendimento‖.
Comentário: Perceba que realmente é o substantivo ―atendimento‖ que exige
o complemento nominal. Os adjetivos ―universal‖ e ―gratuito‖ são apenas
características deste substantivo e não exigem preposição.
Gabarito: C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Agente da passiva: Este termo será mais explorado nas próximas


aulas, quando falaremos das vozes verbais. Cabe aqui perceber que ele é
quem pratica a ação verbal quando o verbo está na voz passiva analítica. É
introduzido pelas preposições por (e suas contrações) ou, mais raramente, de:
A grama foi aparada pelo jardineiro. (voz passiva)
A casa estava cercada de ladrões. (voz passiva)
Aposto: Funciona na oração como uma ampliação, explicação,
desenvolvimento ou resumo da ideia do termo anterior:
Este país, o Brasil, tem procurado desenvolver políticas econômicas
aliando produção e sustentabilidade.
Nessa oração, ―Este país‖ é o sujeito, e ―o Brasil‖ é aposto desse sujeito,
pois explica o conteúdo do termo a que se refere.
O aposto pode ser classificado em:
I – explicativo: muito cobrado nas provas da banca CESPE quanto à
pontuação, pois pode ser separado por vírgulas, dois-pontos, travessões e até
por parênteses. Ele também pode vir antecipado de palavras denotativas de
explicação do tipo: a saber, isto é, quer dizer etc.
Raquel, contadora da empresa, está viajando.
Só queria algo: apoio.
Um trabalho – tua monografia – foi premiado.
A ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) foi criada em 1999.
II - enumerativo ou distributivo: é uma sequência de elementos, a qual
chamamos de enumeração, usada para desenvolver uma ideia anterior. É
separado por dois-pontos, e cada um dos elementos enumerados é separado
por vírgula. Se houver apenas dois elementos enumerados, eles podem ser
separados também pela conjunção ―e‖.
Veja:
Ganhei dois presentes: um tênis e uma camisa.
As reivindicações dos funcionários incluíam muitas coisas: melhor
salário, melhores condições de trabalho, assistência médica
extensiva a familiares.
III - resumitivo ou recapitulativo: é usado para condensar a ideia de
termos anteriores, geralmente, por meio de um pronome indefinido.
―Grana, poder, sucesso, nada sobrevive à marcha inexorável do tempo.‖
O sujeito composto ―Grana, poder, sucesso‖ é resumido pelo pronome
indefinido nada, por isso o verbo concorda com o aposto e se flexiona no
singular. Note que este tipo de aposto é separado por vírgula do termo
anterior.
IV - especificativo ou apelativo: indica o nome de alguém ou de algo dito
anteriormente. Note que não é separado por sinais de pontuação.
O compositor Chico Buarque é também um excelente escritor.
O estado é cortado pelo rio São Francisco.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Observação: O aposto também pode se referir a uma oração:


Esforcei-me bastante, o que causou muita alegria em todos.
Palavras como o, coisa, fato etc. podem referir-se a toda uma oração.
Nestes casos, obrigatoriamente haverá separação por vírgula.
Questão 24: SEEDF 2017 nível superior (banca CESPE)
Fragmento do texto: É essa revolução — exigência fundamental do
movimento da educação nova — que Claparède compara à que Copérnico
realizou na astronomia, e que ele define, com tanta felicidade, nas seguintes
linhas: ―são os métodos e os programas que gravitam em torno da criança e
não mais a criança que gira em torno de um programa decidido fora dela.
Os travessões foram empregados no texto (1 e 2) para isolar uma expressão
de natureza explicativa.
Comentário: Os travessões separam o aposto explicativo ―exigência
fundamental do movimento da educação nova‖. Assim, realmente é termo de
valor explicativo.
Gabarito: C

Questão 25: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A moralidade, que deve ser uma característica do
conjunto de indivíduos da sociedade, deve caracterizar de modo mais intenso
ainda aqueles que exercem funções administrativas e de gestão pública ou
privada.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse inserida uma vírgula
imediatamente após ―gestão‖ (linha 3).
Comentário: Veja que não se afirmou nada a respeito de preservação de
sentido, apenas de correção gramatical. Assim, há o adjunto adnominal
―pública ou privada‖, o qual tem valor restritivo. Havendo a inserção da
vírgula, ocorre a transformação do adjunto adnominal em aposto explicativo.
Veja:
A moralidade, que deve ser uma característica do conjunto de indivíduos da
sociedade, deve caracterizar de modo mais intenso ainda aqueles que
exercem funções administrativas e de gestão pública ou privada.
A moralidade, que deve ser uma característica do conjunto de indivíduos da
sociedade, deve caracterizar de modo mais intenso ainda aqueles que
exercem funções administrativas e de gestão, pública ou privada.
Assim, houve a mudança de função sintática, mudança de sentido, mas
não houve erro gramatical.
Dessa forma, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 26: FUB 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ela oferece 109 cursos de graduação, sendo 31
noturnos e 10 a distância, além de 147 cursos de pós-graduação stricto sensu
e 22 especializações lato sensu. Os cursos estão divididos em quatro campi
espalhados pelo Distrito Federal: Darcy Ribeiro (Plano Piloto), Planaltina,
Ceilândia e Gama.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Os dois-pontos empregados imediatamente após ―Distrito Federal‖ (linha 4)


introduzem itens de uma enumeração.
Comentário: A expressão enumerada ―Darcy Ribeiro (Plano Piloto),
Planaltina, Ceilândia e Gama‖ é o aposto enumerativo, por isso está precedido
de dois pontos. Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 27: CGE PI 2015 Auditor Governamental (banca CESPE)


Fragmento do texto: Uma casa tem muita vez as suas relíquias, lembranças
de um dia ou de outro, da tristeza que passou, da felicidade que se perdeu.
Supõe que o dono pense em as arejar e expor para teu e meu desenfado.
Nem todas serão interessantes, não raras serão aborrecidas, mas, se o dono
tiver cuidado, pode extrair uma dúzia delas que mereçam sair cá fora.
O emprego de dois-pontos em substituição à vírgula logo após a expressão
―suas relíquias‖ (linha 1) não geraria erro gramatical.
Comentário: A palavra ―lembranças‖ inicia o aposto, o qual explica a palavra
―relíquias‖. Veja que ―lembranças‖ é o núcleo do aposto explicativo, o qual é
estendido com as demais palavras grifadas abaixo. Como o aposto explicativo,
quando se encontra no final do período, pode ser precedido de vírgula,
travessão e até dois-pontos, a afirmativa está correta. compare:
Uma casa tem muita vez as suas relíquias, lembranças de um dia ou de outro,
da tristeza que passou, da felicidade que se perdeu.
Uma casa tem muita vez as suas relíquias lembranças de um dia ou de
outro, da tristeza que passou, da felicidade que se perdeu.
Uma casa tem muita vez as suas relíquias: lembranças de um dia ou de outro,
da tristeza que passou, da felicidade que se perdeu.
Gabarito: C

Questão 28: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: As moedas têm uma representação gráfica geralmente
constituída por duas partes: uma sigla de designação abreviada para o padrão
monetário, que varia de país para país, e o cifrão, símbolo universal do
dinheiro, etimologicamente originado do árabe cifr.
(...)
Após a viagem, Táriq teria mandado gravar, em moedas comemorativas,
uma linha sinuosa, em forma de um esse maiúsculo (S), representando o
longo e tortuoso caminho percorrido para alcançar o continente europeu.
O emprego das vírgulas para isolar as expressões ―símbolo universal do
dinheiro‖ (linha 3) e ―em moedas comemorativas‖ (linha 5) justifica-se pelo
fato de que essas expressões exercem, nos períodos em que ocorrem, a
mesma função sintática.
Comentário: O termo ―símbolo universal do dinheiro‖ é o aposto explicativo;
já a expressão ―em moedas comemorativas‖ é o adjunto adverbial de lugar.
Assim, emprego das vírgulas que isolam esses termos justifica-se por regras
diferentes.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Gabarito: E

Questão 29: FUB 2014 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Na grande mídia, a ciência e a tecnologia ficam
relegadas a segundo plano, restritas a notas e notícias isoladas, em uma
cobertura que busca sempre valorizar o espetáculo e o sensacionalismo. A
televisão aberta, principal veículo condutor de conteúdos culturais, não
contribui como deveria para o processo de ―alfabetização científica‖, exibindo
programas sobre o tema em horários de baixa audiência.
A vírgula imediatamente após ―aberta‖ (linha 4) foi empregada para separar
dois termos de mesma função sintática, uma vez que tanto ―aberta‖ quanto
―principal veículo condutor de conteúdos culturais‖ (linha 4) exercem a função
de adjunto adnominal do nome ―televisão‖ (linha 4).
Comentário: O substantivo ―televisão‖ é caracterizado pelo adjetivo ―aberta‖,
por isso este adjetivo é o adjunto adnominal. Já o termo ―principal veículo
condutor de conteúdos culturais‖ é o aposto explicativo, pois explica o mesmo
substantivo.
Dessa forma, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

Questão 30: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: No total, foram 16.227.736 páginas acessadas, o que
representa um aumento de 244,59% em relação ao número obtido em janeiro
de 2012, que foi de 4.709.335 páginas acessadas. Outro indicador importante,
o número de visitantes únicos, obteve um significativo crescimento no
período: 80,13%. Foram registrados 196.657 visitantes únicos em janeiro de
2012, contra 354.248, em novembro do mesmo ano
O trecho ―o número de visitantes únicos‖ (linha 4) está entre vírgulas porque
se classifica como aposto explicativo.
Comentário: O termo ―o número de visitantes únicos‖ realmente explica a
expressão ―Outro indicador importante‖, por isso é o aposto explicativo e deve
ficar entre duas vírgulas.
Gabarito: C

Questão 31: ANS 2013 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: A avaliação das operadoras de planos de saúde em
relação às garantias de atendimento, previstas na RN 259, é realizada de
acordo com dois critérios: comparativo, cotejando-as entre si, dentro do
mesmo segmento e porte; e avaliatório, considerando evolutivamente seus
próprios resultados.
O sinal de dois-pontos logo depois de ―critérios‖ (linha 3) está empregado
para anunciar uma enumeração explicativa.
Comentário: O sinal de dois-pontos sinaliza que em seguida há o aposto
enumerativo, cujos núcleos são ―comparativo‖ e ―avaliatório‖. Veja:
... é realizada de acordo com dois critérios: comparativo, cotejando-as entre
si, dentro do mesmo segmento e porte; e avaliatório, considerando
evolutivamente seus próprios resultados.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Naturalmente, tal termo enumerativo explica os ―dois critérios‖. Assim, a


afirmativa está correta.
Gabarito: C

Questão 32: EBC – 2011 – Nível Médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Para o professor Laurindo Leal Filho, da Universidade
de São Paulo, um dos pioneiros na pesquisa sobre mídia pública no Brasil,
esse não é um conceito fechado.
A expressão ―um dos pioneiros na pesquisa sobre mídia pública no Brasil‖
exerce, na oração, a função sintática de vocativo, pois se refere a uma pessoa
citada anteriormente.
Comentário: O termo ―um dos pioneiros na pesquisa sobre mídia pública no
Brasil‖ explica quem é o professor Laurindo Leal Filho. Assim, é um aposto
explicativo, e não um vocativo.
Vocativo é um termo que evoca, chama alguém. Ele será visto adiante.
Gabarito: E

Questão 33: TCU - 2011 - Auditor Federal de Controle Interno (banca CESPE)
Fragmento de texto: A mais ínfima felicidade, quando está sempre presente
e nos torna felizes, é incomparavelmente superior à maior de todas, que só se
produz de maneira episódica, como uma espécie de capricho, como uma
inspiração insensata, em meio a uma vida que é dor, avidez e privação. Tanto
na menor como na maior felicidade, porém, há sempre algo que faz que a
felicidade seja uma felicidade: a faculdade de esquecer, ou melhor, em
palavras mais eruditas, a faculdade de sentir as coisas, durante todo o tempo
que dura a felicidade, fora de qualquer perspectiva histórica.
No segundo período do texto, o trecho introduzido pelos dois pontos apresenta
uma explicação do que o autor entende por ―maior felicidade‖ (linha 5).
Comentário: Primeiramente, note que período é o enunciado de sentido
completo com verbo. Assim, o segundo período iniciou-se na linha 4. O trecho
após os dois-pontos ―a faculdade de esquecer, ou melhor, em palavras mais
eruditas, a faculdade de sentir as coisas, durante todo o tempo que dura a
felicidade, fora de qualquer perspectiva histórica‖ é um aposto enumerativo
que se encontra intercalado por outros termos.
Realmente os dois-pontos sinalizam uma explicação (com enumeração).
O erro foi afirmar que haveria explicação da ―maior felicidade‖. O trecho
enumerado explica simplesmente a ―felicidade‖ (linha 6).
Gabarito: E

Questão 34: Tribunal de Contas TO - 2009 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: As ciências humanas e sociais contemporâneas
exprimem essas necessidades da sociedade capitalista, ou seja, desse sujeito
abstrato, mediante duas visões: a universalidade naturalista, deduzida de
disciplinas como a neurociência ou a genética, e a diversidade do culturalismo
empírico.
No trecho ―mediante duas visões: a universalidade naturalista, deduzida de
disciplinas como a neurociência ou a genética, e a diversidade do culturalismo

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

empírico‖, o emprego dos dois-pontos introduz uma citação.


Comentário: Não há uma citação (transcrição da fala de alguém), mas uma
enumeração, pois ―a universalidade naturalista e a diversidade do culturalismo
empírico‖ é aposto enumerativo, por isso há o uso de dois-pontos.
Gabarito: E

Questão 35: ABIN - 2008 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2002, o Congresso Nacional, por meio da Comissão
Mista de Controle das Atividades de Inteligência, promoveu o seminário
―Atividades de Inteligência no Brasil: Contribuições para a Soberania e para a
Democracia‖, com a participação de autoridades governamentais,
parlamentares, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da área de
inteligência.
Se o sinal de dois-pontos (linha 3) fosse substituído por travessão, estaria
mantida a correção gramatical do título do seminário (linhas 3 e 4).
Comentário: Perceba que, no título do seminário, ―Contribuições para a
Soberania e para a Democracia‖ desempenha a função de aposto explicativo.
Entende-se, portanto, que as ―Atividades de Inteligência no Brasil‖ são uma
forma de contribuir para a soberania e para a democracia. Por esse motivo,
podem-se substituir os dois-pontos por travessão mantendo a
gramaticalidade.
Gabarito: C

Questão 36: Assembleia Legislativa ES – 2011 – Procurador (banca CESPE)


Fragmento de texto:
1 Essa forma de veicular denúncias e indícios reafirma muitos dos
mitos acerca do fenômeno da corrupção. Podem-se inventariar alguns: a
colonização portuguesa, que seria essencialmente patrimonialista, em
contraposição ao ―poder local‖ e ao ―espírito de comunidade‖ da tradição
5 anglo-saxã; a cultura brasileira, com seu universo miscigenado, tão
criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX, e sua
―amoralidade macunaímica‖, que não teria, mesmo após a
independência e a República, conseguido separar o público do privado;
a disjunção entre elites políticas e sociedade, como se as primeiras não
10 fossem reflexo, direto e(ou) indireto, da última; a ausência de uma base
educacional formal sólida como explicação para comportamentos não
republicanos; por fim, a ausência e(ou) fragilidade de leis e de
instituições capazes de fiscalizar, controlar e punir os casos de
malversação dos recursos públicos, como se o país fosse ―terra de
ninguém‖.
As vírgulas que isolam o trecho ―com seu universo miscigenado‖ (linha 5)
poderiam ser substituídas por travessões, sem prejuízo para a correção
gramatical do período e para o sentido do texto.
Comentário: Todo o trecho ―a cultura brasileira, com seu universo
miscigenado, tão criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX,
e sua ‗amoralidade macunaímica‘‖ caracteriza o termo ―a cultura brasileira‖.
Todo esse termo composto pode ser entendido como aposto explicativo, por

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

isso podemos separá-lo por dupla vírgula (como se encontra no texto), duplo
parêntese ou duplo travessão. Veja:
―Podem-se inventariar alguns: (...) a cultura brasileira, com seu universo
miscigenado, tão criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX,
e sua ‗amoralidade macunaímica‘, que não teria, mesmo após a independência
e a República, conseguido separar o público do privado; (...)‖.

―Podem-se inventariar alguns: (...) a cultura brasileira (com seu universo


miscigenado, tão criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX,
e sua ‗amoralidade macunaímica‘), que não teria, mesmo após a
independência e a República, conseguido separar o público do privado; (...)‖.

―Podem-se inventariar alguns: (...) a cultura brasileira − com seu universo


miscigenado, tão criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX,
e sua ‗amoralidade macunaímica‘−, que não teria, mesmo após a
independência e a República, conseguido separar o público do privado; (...)‖.

Veja que a questão cobrou o duplo travessão apenas no termo "com seu
universo miscigenado". Como você viu acima, essa pontuação cabe separando
todo o termo adjetivo: com seu universo miscigenado, tão criticado por
perspectivas eugenistas do início do século XX, e sua ―amoralidade
macunaímica". Se inseríssemos o duplo travessão apenas no termo menor,
haveria incorreção gramatical e mudança de sentido, pois o segmento ―tão
criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX, e sua
‗amoralidade macunaímica‘‖ deixaria de caracterizar ―universo miscigenado‖ e,
tendo em vista a nova pontuação, passaria forçosamente a caracterizar o
termo ―cultura brasileira‖. Porém, ―criticado‖ é masculino e ―cultura‖ é
feminino‖. Assim, haveria mudança de sentido e problemas gramaticais
quanto à concordância. Veja:

―Podem-se inventariar alguns: (...) a cultura brasileira − com seu universo


miscigenado−, tão criticado por perspectivas eugenistas do início do século
XX, e sua ‗amoralidade macunaímica‘, que não teria, mesmo após a
independência e a República, conseguido separar o público do privado; (...)‖.
Por isso, a pontuação pedida na questão transmite incorreção gramatical
e mudança de sentido.
Gabarito: E
Outro termo importante é o vocativo, pois implica diretamente o uso de
vírgula.
Vocativo: é o termo sintático que serve para convocar, chamar um
interlocutor a quem se dirige a palavra. É um termo independente: não faz
parte do sujeito nem do predicado, por isso deve ser separado por vírgula.
Veja que ele pode aparecer em posições variadas na frase.
Júlia, venha cá.
Veja, menina, aquela nuvem.
Estamos aqui, meu amigo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Adjunto adverbial: Vimos que o verbo intransitivo não exige


complemento verbal, mas pode necessitar de adjunto adverbial para transmitir
uma circunstância. Veja:
Adoeci.
Fui à praia.
verbo intransitivo adjunto adverbial de lugar
predicado verbal

Na realidade, há dois tipos de verbos intransitivos.


O primeiro diz respeito àquele que não exige nenhum termo que
complemente seu sentido, como ―Adoeci.‖; ―Juvenal morreu.‖; ―Um vendaval
ocorreu.‖. Esses verbos não necessitam de termo que os complete. Esse tipo
de intransitividade mostra que o verbo por si só já transmite o sentido
necessário; podendo o autor acrescentar termos acessórios para transmitir
mais clareza ou ser mais pontual no sentido, por exemplo: ―Adoeci por causa
do mau tempo.‖; ―Juvenal morreu anteontem.‖ e ―Um vendaval ocorreu
aqui.‖.
Por outro lado, existe a intransitividade que necessita de um termo que
produza sentido. Se alguém diz que vai, tem que dizer que vai a algum
lugar. Se alguém diz que voltou, tem que continuar a fala mostrando de
onde voltou. Por isso muita gente confunde esse tipo de intransitividade com a
transitividade indireta; mas há uma diferença muito grande, pois o termo que
completa o sentido deste tipo de intransitividade transmite normalmente
circunstâncias de lugar ou modo. Veja:
Vou a São Paulo. Vim de Manaus. Estou bem.
O objeto indireto apenas completa o sentido do verbo, ele não transmite
valores circunstanciais de lugar ou de modo, sentidos que são demonstrados
nos vocábulos ―a São Paulo‖, ―de Manaus‖ e ―bem‖. Quando se quer saber se
há circunstância de lugar ou modo, faz-se a pergunta ―Onde?‖, ―Como?‖,
respectivamente.
Didaticamente, podemos dividir o adjunto adverbial em dois tipos:
Adjunto adverbial solto: O problema ocorreu naquela tarde de sábado.
Adjunto adverbial preso: Eu estou bem.
Eu estou em São Paulo.
Eu vim de São Paulo.
Caro aluno, esta divisão dos adjuntos adverbiais é apenas didática, não é
cobrada em prova dessa forma, mas entendermos isso é importante para a
pontuação. Veja que não é comum vermos vírgula separando adjuntos
adverbiais presos, como as três últimas frases. Já com o adjunto adverbial
solto, é natural podermos inserir a vírgula. Veja:
O problema ocorreu, naquela tarde de sábado.
Sintaticamente, o adjunto adverbial é o termo que modifica o verbo, o
adjetivo ou o advérbio, atribuindo-lhes uma circunstância qualquer.
Os atletas correram muito. (modifica verbo)
Seu projeto é muito interessante. (modifica adjetivo)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

O time jogou muito mal. (modifica advérbio)

a) O adjunto adverbial pode ser representado por um advérbio, uma


locução adverbial ou um pronome relativo.
Deixei o embrulho aqui. (advérbio)
À noite conversaremos. (locução adverbial)
A empresa onde trabalhei faliu. (pronome relativo)

b) Pode ocorrer elipse (omissão) da preposição antes de adjuntos


adverbiais de tempo e modo:
Aquela noite, ela não veio. (Naquela noite)
Domingo ela estará aqui. (No domingo)
Ouvidos atentos, aproximei-me da porta. (De ouvidos atentos)

Veja os principais valores semânticos dos adjuntos adverbiais:

1) afirmação: Farei realmente a prova.


2) negação: Não estarei presente.
3) dúvida: Talvez eu lhe peça explicação.
4) tempo: Ontem poucos fizeram comentários.
5) lugar: A caixa ficou atrás do armário.
6) modo: Todos saíram às pressas.
7) intensidade: A criança chorava muito.
8) causa: Tremiam de medo. (O medo causava a tremedeira)
9) condição: Não vivemos sem ar. (O ar é a condição para que vivamos)
10) instrumento: Machucou-se com a lâmina.
11) meio: Viajaram de trem.
12) assunto: Falavam sobre economia. (A economia era o assunto da conversa)
13) concessão: Apesar do frio, tirou a camisa. (ideia de contraste: normalmente não
se tira a camisa no frio)
14) conformativa: Agiu conforme a situação.
15) fim ou finalidade: Trabalhava para o bem geral.
16) companhia: Voltei com meu amigo. (junto com ele)
17) preço ou valor: O livro custou cem reais.

Questão 37: Prefeitura de São Luiz-MA 2017 Professor (banca CESPE)


Esse Povo maldito
1 Ausentei-me da Cidade
porque esse Povo maldito
me pôs em guerra com todos
4 e aqui vivo em paz comigo.
Aqui os dias me não passam
porque o tempo fugitivo,
7 por ver minha solidão,
para em meio do caminho.
Graças a Deus, que não vejo
10 neste tão doce retiro
hipócritas embusteiros,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

velhacos entremetidos.
13 Não me entram nesta palhoça
visitadores prolixos,
políticos enfadonhos,
16 cerimoniosos vadios.
Gregório de Matos Guerra. Obras Completas. [Org. James Amado]. Salvador: Janaína, 1968,
v. 1, p. 170 (com adaptações).
No texto, as expressões ―neste tão doce retiro‖ (v.10) e ―nesta palhoça‖
(v.13) exercem, respectivamente, as funções sintáticas de
A oração adjetiva restritiva e adjunto adnominal.
B complemento nominal e adjunto adverbial de lugar.
C adjunto adverbial de tempo e predicativo do objeto.
D adjunto adnominal e adjunto adverbial de tempo.
E adjunto adverbial de lugar e adjunto adverbial de lugar.
Comentário: As duas expressões transmitem a noção de lugar e podemos
chegar a isso realizando aos verbos a seguinte pergunta: ―Onde?‖. Assim, a
alternativa (E) é a correta, pois há dois adjuntos adverbiais de lugar.
Gabarito: E

Questão 38: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Esse compartilhamento de referências pode advir tanto
da interação social entre os indivíduos quanto do pertencimento a
determinado contexto geográfico.
O trecho ―tanto da interação social entre os indivíduos quanto do
pertencimento a determinado contexto geográfico‖ (linhas 1 e 2) exerce
função de adjunto adverbial na oração em que ocorre.
Comentário: A locução verbal ―pode advir‖ é transitiva indireta e o termo
―tanto da interação social entre os indivíduos quanto do pertencimento a
determinado contexto geográfico‖ é apenas o objeto indireto composto.
É certo que o verbo ―advir‖ também pode ser intransitivo. Neste caso,
deve o termo posterior transmitir valor de lugar, por exemplo:
Os imigrantes advieram dos países em guerra.
Porém, no texto, como os núcleos ―interação social‖ e ―pertencimento‖
não transmitem valor de lugar, tal verbo é transitivo indireto e o termo
composto é objeto indireto.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 39: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em oposição a essa perspectiva está a teoria da
escolha racional, que considera o indivíduo o ator racional que procura
maximizar seus benefícios agindo de acordo com seu interesse individual.
A expressão ―de acordo com‖ (linha 3) expressa causa
Comentário: A expressão ―de acordo com seu interesse individual‖ é um
adjunto adverbial de conformidade, e não de causa.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 40: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: O surgimento de lides provenientes das inúmeras
formas de relação jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição
para resolver essas contendas — já dava início a situações em que
constantemente as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis
custos judiciais das demandas. (...)
O termo atual também engloba atos jurídicos extrajudiciais,
aconselhamento jurídico, patrocínio da causa, além de ações coletivas e
mediação. (...)
Hoje, portanto, alguém que se vê incapaz de arcar com os custos que
uma lide judicial impõe, mas necessita da imediata prestação jurisdicional,
pode, mediante simples afirmativa, postular as benesses dessa prerrogativa,
garantida pela Constituição Federal vigente.
Os elementos ―já‖ (linha 3), ―atual‖ (linha 6) e ―Hoje‖ (linha 9) desempenham
a mesma função sintática nas orações em que ocorrem.
Comentário: Os vocábulos ―já‖ e ―Hoje‖ são advérbios e ocupam a função
sintática de adjuntos adverbiais de tempo. Porém, o adjetivo ―atual‖ ocupa a
função de adjunto adnominal. Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 41: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Quer dizer também que o ex-prefeito continua sujeito
a todas as sanções previstas para aqueles que não prestam contas. Por essa
razão, é necessário que haja a separação das contas — que devem, inclusive,
ser processadas em autos distintos — quando ocorrer de o cargo de prefeito
ser ocupado por mais de uma pessoa durante o exercício financeiro. Nesse
caso, cada um será responsável pelo período em que ocupou o cargo.
A expressão ―Por essa razão‖ (linhas 2 e 3) introduz no parágrafo em que
ocorre uma ideia de finalidade.
Comentário: Veja que podemos substituir a expressão ―por essa razão‖ por
―por causa disso‖, ―devido a isso‖. Assim, entendemos o valor de causa, e não
de finalidade. Portanto, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Pontuação com adjunto adverbial “solto”

É marcante nos adjuntos adverbiais a sua mobilidade posicional, pois


este termo pode movimentar-se para o início, para o meio ou para o fim da
oração. Essa mobilidade é percebida nos termos soltos, os quais não são
exigidos pelo verbo, apenas ampliam o contexto com a circunstância. Isso é
notado principalmente nos advérbios de lugar, tempo e modo; nos advérbios
que modificam toda a oração (e não somente um termo); e nas locuções
adverbiais:
O custo de vida é bem alto em Brasília. Esta locução adverbial de lugar
Em Brasília, o custo de vida é bem alto. não é exigida pelo verbo, por
isso se considera um termo
O custo de vida, em Brasília, é bem alto. solto, o qual pode receber
O custo de vida é bem alto, em Brasília. vírgula.
seguinte.
Compare com a

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Esta locução adverbial de lugar


Prefeitos de várias cidades foram a Brasília. é exigida pelo verbo, por isso
A Brasília prefeitos de várias cidades foram. não se considera termo solto,
ela pode se mover na oração,
Prefeitos de várias cidades a Brasília foram. mas não recebe vírgula.

Naturalmente, você já percebeu o problema.


Os advérbios referem-se a toda
Sim, eu sei. a oração.

Quando a locução adverbial solta for de grande extensão e estiver


antecipada da oração ou no meio dela, a vírgula será obrigatória. Se
estiver no final, a vírgula será facultativa.
Antes da última rodada, o time já se dizia campeão.
O time, antes da última rodada, já se dizia campeão.
O time já se dizia, antes da última rodada, campeão.
O time já se dizia campeão, antes da última rodada.
O time já se dizia campeão antes da última rodada.

Questão 42: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Nesse contexto, destacam-se os princípios
constitucionais tidos como base da função pública e que, sem dúvida,
constituem pilares de sustentabilidade da função gestora.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse suprimida a vírgula
empregada logo após ―dúvida‖ (linha 2).
Comentário: A expressão ―sem dúvida‖ é um adjunto adverbial intercalado
de pequena extensão. Assim, estando intercalada, pode ficar separado por
dupla vírgula ou não. Mas nunca poderá ficar separado apenas por uma
vírgula, como sugere a questão. Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 43: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A ética e a cidadania não se desvinculam da questão
dos princípios da ação do Estado e da moralidade administrativa, uma vez
que, por mais alargados que pareçam os direitos e as esferas individuais — as
quais parecem ser extremamente flexíveis nos atuais contextos —, urge que
sejam regulamentadas as vinculações estreitas que existem entre esferas
individuais e esferas coletivas, pressupondo-se, assim, níveis de avanço no
campo do progresso moral da sociedade.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse suprimida a vírgula
empregada imediatamente após o travessão na linha 4.
Comentário: A expressão ―por mais alargados que pareçam os direitos e as
esferas individuais — as quais parecem ser extremamente flexíveis nos atuais
contextos —‖ é uma estrutura adverbial intercalada e logicamente de grande
extensão. Assim, estando intercalada, deve ficar separada por dupla vírgula.
Veja que as orações ―que pareçam os direitos e as esferas individuais‖ e
―as quais parecem ser extremamente flexíveis nos atuais contextos‖ são
apenas extensões do adjunto adverbial. Esta última oração está intercalada e

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

separada por duplo travessão. Assim, não se pode excluir a vírgula após o
travessão e a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 44: PC GO 2017 Delegado de Polícia (banca CESPE)


A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados, se, no
trecho ‗Quando se trata de crianças e adolescentes, há um agravante, pois, no
art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente, é qualificada como crime
grave a divulgação de fotos, gravações ou imagens de crianças ou
adolescentes‘, fosse inserida uma vírgula imediatamente após a expressão
‗crime grave‘.
Comentário: A expressão ―como crime grave‖ se encontra intercalada e não
pode haver apenas uma vírgula para separá-la. Assim, a afirmação está
errada.
Gabarito: E

Questão 45: INSS 2016 Analista do Seguro Social (banca CESPE)


Fragmento do texto: Consta-nos que o autor, solicitado por seus numerosos
amigos, leu há dias a comédia em casa do Sr. Dr. Estêvão Soares, diante de
um luzido auditório, que aplaudiu muito e profetizou no Sr. Oliveira um futuro
Shakespeare.
A correção gramatical e o sentido do texto seriam mantidos caso o termo ―em
casa‖ (linha 2) fosse isolado por vírgulas.
Comentário: Com esta afirmação, a banca queria iludir o candidato a
perceber o adjunto adverbial ―em casa‖ e naturalmente poderia ser separado
por dupla vírgula.
Porém, faltou acrescentar também o adjunto adnominal ―do Sr. Dr.
Estêvão Soares‖. Não pode haver vírgula separando o núcleo do seu adjunto
adnominal, por isso a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 46: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Para o entendimento da concentração da votação em
determinado lugar, é necessário abordar a teoria do contextualismo
geográfico, segundo a qual o comportamento dos eleitores é influenciado pelo
ambiente sociogeográfico — seja pelas redes de interação social existentes,
seja pela semelhança de experiências às quais os habitantes de uma região
estão submetidos.
A supressão da vírgula empregada logo após o substantivo ―lugar" (linha 2)
preservaria a correção gramatical do período.
Comentário: Como o termo ―Para o entendimento da concentração da
votação em determinado lugar‖ é um adjunto adverbial antecipado e de
grande extensão, a vírgula é obrigatória.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 47: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


A correção gramatical do trecho ―Entre as bebidas alcoólicas, cervejas e
vinhos são as mais comuns em todo o mundo‖ seria prejudicada, caso se
inserisse uma vírgula logo após a palavra ―vinhos‖.
Comentário: O termo ―cervejas e vinhos‖ é o sujeito do verbo ―são‖, por isso
realmente não pode haver inserção de vírgula entre essas duas palavras.
Gabarito: C

Questão 48: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2012, o CNJ promoveu, em parcerias com órgãos
do Executivo e do Judiciário, campanhas importantes para promover o bem-
estar do cidadão, como a da aplicação da Lei Maria da Penha no âmbito dos
tribunais; a do reconhecimento da paternidade voluntária; a do fortalecimento
da ideia de conciliação no Judiciário; e a de valorização da vida.
Na linha 1, a vírgula logo após ―2012‖ poderia ser suprimida, sem prejuízo
para a correção gramatical do texto, uma vez que a expressão ―Em 2012‖
classifica-se como um adjunto adverbial de pequena extensão.
Comentário: A afirmativa está correta, pois o termo ―Em 2012‖ é o adjunto
adverbial de tempo. Como tal termo é de pequena extensão, a vírgula é
facultativa.
Gabarito: C

Questão 49: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2012, o CNJ promoveu, em parcerias com órgãos
do Executivo e do Judiciário, campanhas importantes para promover o bem-
estar do cidadão, como a da aplicação da Lei Maria da Penha no âmbito dos
tribunais; a do reconhecimento da paternidade voluntária; a do fortalecimento
da ideia de conciliação no Judiciário; e a de valorização da vida.
O trecho ―em parcerias com órgãos do Executivo e do Judiciário‖ (linhas 1 e 2)
está entre vírgulas porque exerce função de adjunto adverbial intercalado na
oração principal, estando deslocado em relação à ordem direta.
Comentário: A afirmativa está correta, pois o termo ―em parcerias com
órgãos do Executivo e do Judiciário‖ é um adjunto adverbial de meio, o qual
se encontra entre o verbo ―promoveu‖ e o complemento verbal ―campanhas
importantes‖. Assim, percebemos que ele realmente se encontra intercalado,
isto é, deslocado em relação à ordem direta, por isso deve haver dupla
vírgula. Compare a ordem direta e o deslocamento do termo:
Adjunto adverbial na ordem direta:
Em 2012, o CNJ promoveu campanhas importantes, em parcerias com órgãos
do Executivo e do Judiciário...
Adjunto adverbial intercalado:
Em 2012, o CNJ promoveu, em parcerias com órgãos do Executivo e do
Judiciário, campanhas importantes...
Gabarito: C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 50: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Tribunal Regional do Trabalho da 10.ª Região (TRT),
após autorização da presidenta, efetuou a doação de diversos equipamentos,
chamados de ―passíveis de desfazimento‖, a duas entidades: Creche Magia
dos Sonhos e Associação dos Deficientes de Brasília, consideradas pela
administração do tribunal como legalmente aptas a receber os bens.
O trecho ―após autorização da presidenta‖ (linha 2) está entre vírgulas porque
se trata de adjunto adverbial intercalado na oração principal, ou seja,
deslocado em relação à ordem direta.
Comentário: O trecho ―após autorização da presidenta‖ é o adjunto adverbial
de tempo, o qual realmente se encontra intercalado e por isso recebe a dupla
vírgula. Na afirmação, a banca usou a expressão ―oração principal‖. Esta
denominação será trabalhada na próxima aula, mas, para você não ficar com
dúvida, a oração principal é um segmento com verbo e deve haver uma
oração subordinada a ela. Assim, a oração principal é ―O Tribunal Regional do
Trabalho da 10.ª Região (TRT), após autorização da presidenta, efetuou a
doação de diversos equipamentos ... a duas entidades: Creche Magia dos
Sonhos e Associação dos Deficientes de Brasília, consideradas pela
administração do tribunal como legalmente aptas a receber os bens‖. A oração
subordinada é ―chamados de ―passíveis de desfazimento‖.
Assim, podemos confirmar tal questão como correta.
Gabarito: C

Palavras denotativas: Já falamos nesta aula sobre os adjuntos


adverbiais. Agora, cabe inserirmos palavras que se aproximam de valores
adverbiais, porém não constituem circunstâncias. São as chamadas palavras
denotativas. Elas são importantes para a interpretação de texto, pontuação e
reescrita de frases.
1. Designação: eis.
Eis o homem!
Esta construção admite que o substantivo posterior seja substituído pelo
pronome oblíquo átono o, na forma Ei-lo!
2. Exclusão: exceto, senão, salvo, menos, tirante, exclusive, ou melhor
etc.
Voltaram todos, menos André.
Roubaram tudo, salvo o telefone.
3. Limitação: só, apenas, somente, unicamente:
Só Deus é imortal. Apenas um livro foi vendido.
A possibilidade de cobrança em prova é na interpretação de texto.
Quando se inserem as palavras só, somente, apenas; há o recurso textual
chamado palavra categórica. Ele transmite uma ideia veemente do autor, que
não abre caminhos para outra possibilidade. Isso dirige a interpretação de
texto. Veja:
Só o rico ganha. O dinheiro chega apenas à classe nobre.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Compare com as estruturas sem essas palavras categóricas:


O rico ganha. O dinheiro chega à classe nobre.
Naturalmente você observou que o sentido mudou consideravelmente.
Na prova normalmente o texto sugere algo de maneira geral, com a segunda
construção. Já, na interpretação de texto, a banca inclui a palavra categórica
para o candidato perceber o erro.
4. Explicação, explanação ou exemplificação: a saber, por exemplo,
isto é, como, ou melhor etc.
Eram três irmãos, a saber, Pedro, Antônio e Gilberto.
Lá, no inverno, usa-se roupa pesada, como sobretudo e poncho.
Os elementos do mundo físico são quatro, a saber: terra, fogo, água e ar.
Esses valores são normalmente separados por vírgula ou dois-pontos.
Pode-se ter em mente que, quando se explica, quer-se ratificar, confirmar
argumentos; então isso pode ser cobrado numa interpretação de texto ou no
uso da pontuação.
5. Inclusão: mesmo, além disso, ademais, até, também, inclusive,
ainda, sobretudo etc.
Até o professor riu-se. Ninguém veio, mesmo o irmão.
I - Costumam-se ficar entre vírgulas as estruturas além disso,
também, inclusive, ainda. Normalmente a banca insere apenas uma das
vírgulas e isso torna o texto errado.
Ele disse, inclusive que não viria hoje. (errado)
Ele disse, inclusive, que não viria hoje. (certo)
II – Cumpre lembrar que não se pode confundir o valor de mesmo
(inclusão), mesmo (pronome demonstrativo de valor adjetivo) e advérbio de
afirmação/certeza. O primeiro não se flexiona e pode ser substituído por até,
inclusive: Mesmo ela realizou as atividades.
O segundo flexiona-se e diz respeito a um reforço reflexivo, equivalendo
a sozinha: Ela mesma realizou as atividades.
O terceiro não se flexiona e serve para ratificar, confirmar uma ação,
equivalendo-se a sim, com certeza: Ela realizou mesmo as atividades.
6. Retificação: aliás, ou melhor, isto é, ou antes etc.
Comprei cinco, aliás, seis livros. Correu, isto é, voou até nossa casa.
Para a banca é importante notar a ideia de correção ao que foi dito
anteriormente e por isso a expressão deve ficar separada por vírgula(s). Note
que a expressão ―isto é‖ também foi vista como explicação (ratificação). Por
isso, deve-se ter muito cuidado com o contexto.
7. Situação: mas, então, pois, afinal, agora, etc.
Mas que felicidade. Então duvida que se falasse latim?
Pois não é que ele veio. Afinal, quem tem razão?
Posso mostrar-lhes o sítio; agora, vender eu não vendo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

A banca pergunta se os vocábulos ―Mas‖, ―Então‖ e ―Pois‖, nestes casos,


possuem valor de oposição, conclusão e explicação, respectivamente. Pode-se
notar claramente que não, estes vocábulos apenas motivam o início do
discurso, como ocorre com o coloquialismo ―Hum...‖, ―senão vejamos‖, etc.
8. Expletivo e realce: é que; lá, cá, só, ora, que, mesmo, embora.
Nós é que somos brasileiros. Eu sei lá!
Eu cá me arranjo. Vejam só que coisa!
Ora, decidamos logo o negócio. Oh! Que saudades que tenho!
É isso mesmo. Vá embora!
Normalmente as palavras expletivas ocorrem por motivo de ênfase e
estilo; mas o vocábulo ―ora‖ geralmente inicia uma consideração do autor,
uma avaliação que pode também ser entendida como conclusão.
9. Afetividade: felizmente, infelizmente, ainda bem:
Felizmente não me machuquei.
Ainda bem que o orador foi breve!
Questão 51: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)
Fragmento de texto: O Estado constitui uma esfera ético-política
caracterizada pela união de partes que lhe conferem a característica de um
organismo vivo, composto pela participação dos cidadãos e de todos aqueles
que se abrigam em sua circunscrição constitucional e legal, ou seja, se
abrigam sob a égide de uma Constituição.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fossem suprimidas as
vírgulas que isolam o conectivo ―ou seja‖ (linha 4).
Comentário: A expressão ―ou seja‖ é denotativa de explicação e deve ficar
entre vírgulas. Por isso, a retirada destas vírgulas realmente prejudicaria a
correção gramatical.
Gabarito: E

Questão 52: FUB 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Aquelas folhas de papel me esperavam também,
intocadas, e era minha obrigação escurecê-las de ideias, histórias, sortilégios
capazes, talvez, de fazer alguém parar no seu cotidiano e se pôr a sonhar.
A supressão da vírgula empregada logo após a palavra ―também‖ (linha 1)
não prejudicaria o sentido original do período em que ocorre.
Comentário: O adjetivo ―intocadas‖ é o predicativo do sujeito, dentro de um
predicado verbo-nominal. Com a vírgula, não há ligação com o advérbio
―também‖ (também entendido como palavra denotativa de inclusão). Assim,
entendemos que o advérbio ―também‖ modifica o verbo ―esperavam‖
(esperavam também). Se retirarmos a vírgula, o advérbio também fará
diferença no sentido, pois passará a modificar não mais o verbo, mas o
adjetivo ―intocadas‖. Assim, passamos a entender que aquelas folhas estavam
intocadas também.
Como houve a afirmação de que não haveria prejuízo do sentido, a
questão está errada.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 53: Assembleia Legislativa ES – 2011 – nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Além de apresentarem certa precocidade na aquisição
do hábito de ingerir álcool, os adolescentes paulistas bebem frequentemente,
exageram nas doses e, em muitos casos, agem assim com anuência familiar.
O sentido e a correção gramatical do texto seriam mantidos caso se
Substituísse a expressão ―Além de‖ (linha 1) pela expressão Por causa de.
Comentário: Note que a expressão ―Além de‖ é denotativa de inclusão. O
sentido muda se usarmos a locução prepositiva de causa ―Por causa de‖.
Gabarito: E

Questão 54: EBC – 2011 – nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Muitas outras narrativas, que têm cara de discursos
informativos, jornalísticos, também não são jornalismo. Relatos da história da
humanidade não são necessariamente jornalísticos. Heródoto, por exemplo,
historiador grego, compôs textos repletos de novidades fascinantes, capazes
de envolver, de maravilhar o leitor, até hoje.
A retirada da vírgula empregada logo após ―Heródoto‖ prejudicaria a correção
gramatical do texto.
Comentário: A expressão ―por exemplo‖ é denotativa de exemplificação e
deve ficar entre vírgulas, assim como ocorre com as expressões explicativas
―ou seja‖, ―a saber‖ etc. Por isso, a retirada desta vírgula realmente
prejudicaria a correção gramatical.
Gabarito: C

Questão 55: Polícia Civil CE - 2012 - Inspetor (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em um momento em que os Estados-nação se dobram
diante das forças do mercado, os dirigentes políticos sonham com
estabilidade. Ora, as formas de governo utilizadas pelos impérios fascinam por
sua resistência aos sobressaltos da história, sua plasticidade e sua capacidade
de unir populações diferentes.
A vírgula após ―Ora‖ (linha 3) pode ser suprimida sem prejuízo para a
correção gramatical e para o sentido original do texto.
Comentário: O vocábulo ―ora‖ pode ser um advérbio de tempo, em
expressões como ―Por ora não sairei de casa.‖, também pode fazer parte dos
conectivos alternativos ―ora, ora‖ (Ora estuda, ora dorme.). Por fim, pode
fazer parte das palavras denotativas com uma consideração do autor, do tipo:
―Ora, não atrapalhe o estudo!‖.
Neste contexto, percebemos a palavra ―Ora‖ como denotativa, a qual
inicia uma consideração do autor: ―Ora, as formas de governo utilizadas pelos
impérios fascinam por sua resistência aos sobressaltos da história, sua
plasticidade e sua capacidade de unir populações diferentes.‖ A vírgula, neste
caso, é necessária, para evitar ambiguidade, isto é, que o leitor confunda esse
com os outros usos deste vocábulo.
Por isso, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 56: MPE PI – 2012 – nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em nossa história evolutiva, caminhamos para
melhorar nossas conexões cerebrais, mas há um momento em que o custo
para manter o sistema nervoso causaria uma pane nos outros órgãos, ou
seja: chegamos a um ponto em que ser ainda mais esperto significa ter um
organismo que vai funcionar mal.
Preserva-se a correção gramatical do texto ao se substituírem os dois-pontos,
após a expressão ―ou seja‖, por vírgula.
Comentário: O normal é a expressão denotativa de explicação ―ou seja‖ ficar
separada por dupla vírgula, mas também há ocorrência, como no texto, de
uso de dois-pontos.
Por isso, a substituição está correta.
Gabarito: C

O que devo tomar nota como mais importante?

 Lembre-se da estrutura básica da oração:


PV= VTD + OD; VTI + OI; VTDI + OD + OI; VI
PN= VL + predicativo
 Atente ao complemento nominal:
Adjetivo que exige complemento nominal: fiel a ela.
Advérbio que exige complemento: perto de você.
Substantivo abstrato que exige complemento: construção do prédio.
 Observe que entre sujeito, verbo e complementos não há vírgula.
 O adjunto adverbial solto admite a vírgula no final do período. Quando
antecipado ou intercalado e de grande extensão, a(s) vírgula(s) é(são)
obrigatória(s).
 O aposto explicativo e o comentário do autor podem ser separados por
vírgulas, travessões ou parênteses:
Xxxxxxx, explicação, xxxxxxx.
Xxxxxxx− explicação − xxxxxxx.
Xxxxxxx(explicação) xxxxxxx.
Quando em final de período, a vírgula, o travessão e os parênteses
podem substituídos por dois-pontos.
Xxxxxxx, explicação.
Xxxxxxx− explicação.
Xxxxxxx(explicação).
Xxxxxxx: explicação.

Até a próxima semana.


Abraço.
Terror

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 1: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: No quadro da democracia liberal, cidadania
corresponde ao conjunto das liberdades individuais — os chamados direitos
civis de locomoção, pensamento e expressão, integridade física, associação
etc. O advento da democracia social acrescentou, àqueles direitos do
indivíduo, os direitos trabalhistas ou direitos a prestações de natureza social
reclamadas ao Estado (educação, saúde, seguridade e previdência).
No texto, a expressão ―os direitos trabalhistas‖ ( . 5)
A restringe a referência da expressão ―direitos do indivíduo‖ ( . 4 e 5).
B exerce a função de sujeito da forma verbal ―acrescentou‖ ( . 4).
C exemplifica os ―direitos do indivíduo‖ ( . 4 e 5).
D exerce a função de aposto.
E exerce a função de complemento direto da forma verbal ―acrescentou‖ ( .
4).

Questão 2: Prefeitura de São Paulo 2016 Assistente Gestão (banca CESPE)


Fragmento do texto: Há cidades, entretanto, que já existem há bastante
tempo. (...)
Nem mesmo o berço histórico da cidade existe mais, arrasado devido à
destruição do Morro do Castelo em 1922. (...)
Há outros exemplos. Olinda, fundada em 1537, orgulha-se de ser
patrimônio cultural da humanidade, mas esse título não lhe foi conferido em
razão dos testemunhos que sobraram da cidade antiga, em grande parte
substituída por construções em estilo eclético ou art déco do início do século
passado. (...)
Em suma, não é muito comum encontrarem-se vestígios materiais do
passado nas cidades brasileiras, mesmo naquelas que já existem há bastante
tempo. (...)
Independentemente de qual tenha sido o estoque de materialidades
históricas que tenham conseguido salvar da destruição, as cidades do país
vêm hoje engajando-se decisivamente em um movimento de preservação do
que sobrou de seu passado, em uma indicação flagrante de que muita coisa
mudou na forma como a sociedade brasileira se relaciona com as suas
memórias.
Assinale a opção que apresenta um termo que exerce a função de objeto
direto na oração do texto I em que ocorre.
a) ―esse título‖ (linha 6)
b) ―o berço histórico da cidade‖ (linha 3)
c) ―vestígios materiais do passado‖ (linhas 10 e 11)
d) ―muita coisa‖ (linha 16)
e) ―cidades‖ (linha 1)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 3: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O que talvez atraia seja a simplicidade do modelo —
sem contar, naturalmente, o fato de que a alteração tende a beneficiar os
grandes partidos. Hoje, o número de cadeiras a que uma agremiação tem
direito na Câmara dos Deputados guarda relação com o total de sufrágios
recebidos pela sigla (ou coligação). Figuras desconhecidas podem obter uma
vaga no Poder Legislativo graças ao voto de legenda e ao desempenho de
seus aliados, célebres ou não. Nada disso ocorre sob o distritão. Funcionando
como um pleito majoritário, o formato premia os candidatos mais populares
de uma circunscrição.
Os termos ―grandes‖ (linha 3) e ―mais‖ (linha 8) desempenham a função de
adjuntos adnominais nas orações em que aparecem.

Questão 4: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Figuras desconhecidas podem obter uma vaga no
Poder Legislativo graças ao voto de legenda e ao desempenho de seus aliados,
célebres ou não. Nada disso ocorre sob o distritão. Funcionando como um
pleito majoritário, o formato premia os candidatos mais populares de uma
circunscrição. Como consequência, votos dados a um determinado postulante
são pessoais e intransferíveis.
Os particípios ―desconhecidas‖ (linha 1) e ―dados‖ (linha 4) exercem funções
sintáticas distintas nas orações em que ocorrem.

Questão 5: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A partir de então, a chamada assistência judiciária
praticamente evoluiu junto com o direito pátrio. Sua importância atravessou
os séculos, e ela passou a ser garantida nas cartas constitucionais.
Na linha 2, o pronome ―Sua‖ delimita o significado do substantivo
―importância‖, funcionando, na oração em que ocorre, como um termo
acessório.

Questão 6: Médico Perito INSS - 2009 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O episódio transformou, no período de 10 a 16 de
novembro de 1904, a recém-reconstruída cidade do Rio de Janeiro em uma
praça de guerra, onde foram erguidas barricadas e ocorreram confrontos
generalizados.
A expressão ―confrontos generalizados‖ desempenha a função sintática de
complemento de ―ocorreram‖.

Questão 7: TCE PA 2016 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: A Constituição Federal prevê que cabe ao presidente
prestar contas anualmente ao Poder Legislativo. Por simetria, tal obrigação
estende-se ao governador do estado e aos prefeitos municipais.
O termo ―ao Poder Legislativo‖ (linha 2) exerce a função de complemento da
forma verbal ―prevê‖ (linha 1).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 8: CNJ 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Como afirma Foucault, a verdade jurídica é uma
relação construída a partir de um paradigma de poder social que manipula o
instrumental legal, de um poder-saber que estrutura discursos de dominação.
Assim, não basta proteger o cidadão do poder com o simples contraditório
processual e a ampla defesa, abstratamente assegurados na Constituição.
Na linha 4, o termo ―do poder‖ relaciona-se sintaticamente com o termo ―o
cidadão‖, modificando-o.

Questão 9: MPU 2013 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Dependerá da adesão dos demais ministros o êxito de
um apelo feito pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), para que
seja extinta a prática de esconder os nomes de investigados em inquéritos
criminais na mais alta corte do país.
Na linha 1, a expressão ―o êxito‖ exerce função sintática de complemento
direto da forma verbal ―Dependerá‖.

Questão 10: ABIN - 2010 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Tais dilemas decorrem, por exemplo, da tensão entre a
necessidade de segredo governamental e o princípio do acesso público à
informação ou, ainda, do fato de não se poder reduzir a segurança estatal à
segurança individual, e vice-versa.
A retirada da preposição de em ―do fato‖ (linha 3) — que passaria a o fato —
implicaria prejuízo à estrutura sintática do texto.

Questão 11: ABIN - 2008 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em uma visão fenomenológica, os chamados estados
da mente perante a verdade podem ser descritos como o tipo de experiência
vivida pelo analista de inteligência no contato com o fenômeno acompanhado.
Assim sendo, os fatos analisados não podem ser dissociados daquele que
produz o conhecimento. Quando a mente se posiciona perante a verdade, o
que de fato ocorre é um processo ativo de auto-regulação entre uma pessoa,
seus conhecimentos preexistentes (a priori) e um novo fato que se apresenta.
Subentende-se, pelas relações de sentido que se estabelecem no texto, que
―daquele‖ (linha 4) retoma, por coesão, ―fenômeno‖ (linha 3), precedido pela
preposição de, exigida por ―dissociados‖ (linha 4).

Questão 12: TCE PA 2016 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Não foi a lei que não funcionou, mas os responsáveis
pelo dinheiro público que, por alguma razão, não a cumpriram. De que
adiantaria, então, tornar a lei mais rigorosa, se nem nas condições atuais
esses responsáveis estão sendo capazes de cumpri-la? O problema não está
na lei.
Na linha 3, o termo ―mais rigorosa‖ funciona como um predicativo do termo ―a
lei‖.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 13: BSF 2014 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O próprio microblogue Twitter, intensamente debatido
na mídia por sua contribuição à concisão, de certa forma cristalizou
a tendência à escrita de textos enxutos. Anos antes de o microblogue cair na
preferência de internautas no mundo inteiro, os blogues já ocupavam um
lugar privilegiado na Internet, que pela primeira vez oferecia aos usuários a
possibilidade de escrever, editar e publicar seus próprios textos.
A partir daí, navegar pela Internet deixou de ser um ato solitário, em
que o usuário apenas entrava nas páginas e lia seus conteúdos. Com os
recursos de interação cada vez mais expandidos, qualquer sítio é um convite a
comentários, críticas e observações, o que obrigou os internautas a
desenvolverem discursos de improviso e a defender seus pontos de vista.
Os trechos ―a tendência à escrita a textos enxutos‖ (linha 3), ―um ato
solitário‖ (linha 7) e ―discursos de improviso‖ (linha 11) desempenham a
mesma função sintática nas orações em que estão inseridos.

Questão 14: Médico Perito INSS - 2009 - nível superior (banca CESPE)
Julgue a frase quanto à correção gramatical:
O fato de haver vacinação compulsória, foi apenas mais um dos elementos
para que a população do Rio, insatisfeita com o ―bota-abaixo‖ e insuflada pela
imprensa, se revoltasse.

Questão 15: Assembleia Legislativa ES 2011 nível superior (banca CESPE)


1 Evaristo de Moraes, com a autoridade de quem foi não apenas
republicano histórico, mas ativo membro da propaganda republicana, ao
relembrar as mais remotas origens do movimento republicano no Brasil
— não das ideias republicanas, cujas primeiras manifestações são
5 encontráveis ainda na colônia, mas do movimento republicano
organizado —, declarou que foi a frustração que a inopinada troca de
gabinetes em 1869, com o completo desrespeito das regras então
vigentes, impôs aos membros mais radicais do partido liberal que levou
à cisão desse partido, dando origem tanto ao partido liberal radical
10 quanto ao partido republicano.
Com relação ao emprego dos sinais de pontuação, seria mantida a correção
gramatical do texto se a vírgula logo após o adjetivo ―histórico‖ (linha 2) fosse
excluída e se inserisse uma vírgula imediatamente após a forma verbal ―foi‖
(linha 1).

Questão 16: Tribunal de Contas TO - 2009 - nível superior (banca CESPE)


No trecho ―Meu pai era um homem bonito com muitas namoradas‖, o
sintagma ―um homem bonito com muitas namoradas‖ complementa o sentido
do verbo.

Questão 17: ABIN - 2010 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Os sistemas de inteligência são uma realidade concreta
na máquina governamental contemporânea, necessários para a manutenção
do poder e da capacidade estatal. Entretanto, representam também uma fonte
permanente de risco. Se, por um lado, são úteis para que o Estado

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

compreenda seu ambiente e seja capaz de avaliar atuais ou potenciais


adversários, podem, por outro, tornar-se ameaçadores e perigosos para os
próprios cidadãos se forem pouco regulados e controlados.
Os adjetivos ―úteis‖ (linha 4), ―atuais‖ (linha 5) e ―perigosos‖ (linha 6)
caracterizam os ―sistemas de inteligência‖ (linha 1).

Questão 18: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)


Fragmento do texto: O relato, como o filme, dá conta do trágico percurso de
Uirá, da tribo Urubu-Kaapor, no Maranhão deste século, o qual um dia fica
iñaron quando, após muitas desgraças comuns ao destino dos índios
brasileiros, como fome, espoliação, epidemias, perseguições, perde também
um dos filhos
Os termos ―trágico‖ (linha 1), ―de Uirá‖ (linhas 1 e 2) e ―deste século‖ (linha
2) exercem a mesma função sintática, na oração em que ocorrem.

Questão 19: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ora, um dos argumentos que os ―irônicos
estrangeiros‖ mais invocam para isso é dizer que nós, Brasileiros, somos
incapazes de forjar uma verdadeira trança, uma intrincada teia, um insolúvel
enredo de ―romance de crime e sangue‖. Dizem eles que não é necessário
nem um adulto dotado de argúcia especial: qualquer adolescente estrangeiro
é capaz de decifrar os enigmas brasileiros, os quais, tecidos por um Povo
superficial, à luz de um Sol por demais luminoso, são pouco sombrios, pouco
maldosos e subterrâneos, transparentes ao primeiro exame, facílimos de
desenredar.
(...)
A gente lê uma coisa dessas e fica até desanimado, julgando ser impossível a
um Brasileiro ultrapassar Homero e outros conceituados gênios estrangeiros!
A sorte é que, na mesma hora, o Doutor Samuel nos lembra que a conquista
da América Latina ―foi uma Epopeia‖. Vemos que somos muito maiores do que
a Grécia — aquela porqueirinha de terra! — e aí descansamos o pobre
coração, amargurado pelas injustiças, mas também incendiado de esperanças!
Sim, nobres Senhores e belas Damas: porque eu, Dom Pedro Quaderna
(Quaderna, O Astrólogo, Quaderna, O Decifrador, como tantas vezes fui
chamado); eu, Poeta-guerreiro e soberano de um Reino cujos súditos são,
quase todos, cavalarianos, trocadores e ladrões de cavalo, desafio qualquer
irônico, estrangeiro ou Brasileiro, primeiro a narrar uma história de amor mais
sangrenta, terrível, cruel e delirante do que a minha; e, depois, a decifrar,
antes que eu o faça, o centro enigmático de crime e sangue da minha história,
isto é, a degola do meu Padrinho e a ―desaparição profética‖ de seu filho
Sinésio, O Alumioso, esperança e bandeira do Reino Sertanejo.
No sintagma ―os ‗irônicos estrangeiros‘‖ (linhas 1 e 2), o vocábulo ‗irônicos‘ é
o núcleo do sujeito, o que é confirmado pelo emprego de ―irônico‖ em ―desafio
qualquer irônico‖ (linhas 20 e 21).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 20: TRE PI 2016 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Por todos os ângulos que se contemple, parece
inexistente a possibilidade de o chamado distritão conduzir a democracia
brasileira a um patamar superior. (...)
Problema semelhante ameaça programas voltados às minorias. No sistema
proporcional, isso não acontece, pois todo sufrágio ajuda os demais
postulantes da sigla ou aliança.
Os termos ―a possibilidade‖ (linha 2) e ―às minorias‖ (linha 4) completam o
sentido das palavras que lhes antecedem respectivamente: ―inexistente‖ e
―voltados‖.

Questão 21: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Ao vender Sochi como sede dos Jogos Olímpicos de
Inverno de 2014, o presidente russo Vladimir Putin prometeu uma experiência
única: turistas e atletas poderiam esquiar nas montanhas, onde é muito frio, e
mergulhar em piscinas abertas de hotéis, onde o clima é mais ameno, no
mesmo dia. Sochi é famosa como estância de veraneio de milionários russos.
Pelo fato de o clima na região ser subtropical, a temperatura prevista para a
Olimpíada já estava no limite do aceitável para a prática de esportes na neve:
no inverno, é esperada a média de 6°C na altura do mar Negro, que banha o
litoral. O que atletas e turistas encontraram ao chegar a Sochi, porém, foi um
cenário muito mais inusitado. O calor na altura do mar atinge 20°C e, nas
montanhas, 15°C. O calor intenso derreteu a neve nas pistas, forçou o
cancelamento de treinos e prejudicou competições. Por trás dessa surpresa,
um velho conhecido: o aquecimento global, fenômeno responsável por
mudanças climáticas intensas que têm afetado o planeta no último século e
que pôde ser notado em anomalias frequentes nessa última temporada de
inverno no Hemisfério Norte e de verão, no Sul.
Alexandre Salvador e Raquel Beer. Cadê o
frio? In: Veja, fev./2014 (com adaptações).
Os vocábulos ―russos‖ (linha 5), ―velho‖ (linha 13) e ―global‖ (linha 13)
exercem uma mesma função sintática no contexto em que ocorrem.

Questão 22: Assembleia Legislativa ES – 2011 – nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Além disso, como o processo de amadurecimento do
cérebro só se completa duas décadas depois do nascimento, o consumo
precoce de álcool pode comprometer seriamente o desenvolvimento desse
órgão vital, ao aumentar a probabilidade de aparecimento de problemas
cognitivos, como falta de concentração, e de alterações de humor, como
depressão e ansiedade. O abuso de bebidas alcoólicas pode, ainda, servir de
porta de entrada para outras drogas e comportamentos de risco, como fazer
sexo sem proteção
No trecho ―aparecimento de problemas cognitivos, como falta de
concentração, e de alterações de humor‖ (linha 5), as expressões sublinhadas
completam o sentido do termo ―falta‖.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 23: INCA - 2010 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) presta
atendimento universal e gratuito a 160 milhões de brasileiros que não têm
planos de saúde privados.
No trecho ―a 160 milhões de brasileiros‖, a preposição ―a‖ é exigida devido à
regência de ―atendimento‖.

Questão 24: SEEDF 2017 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: É essa revolução — exigência fundamental do
movimento da educação nova — que Claparède compara à que Copérnico
realizou na astronomia, e que ele define, com tanta felicidade, nas seguintes
linhas: ―são os métodos e os programas que gravitam em torno da criança e
não mais a criança que gira em torno de um programa decidido fora dela.
Os travessões foram empregados no texto (1 e 2) para isolar uma expressão
de natureza explicativa.

Questão 25: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A moralidade, que deve ser uma característica do
conjunto de indivíduos da sociedade, deve caracterizar de modo mais intenso
ainda aqueles que exercem funções administrativas e de gestão pública ou
privada.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse inserida uma vírgula
imediatamente após ―gestão‖ (linha 3).

Questão 26: FUB 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ela oferece 109 cursos de graduação, sendo 31
noturnos e 10 a distância, além de 147 cursos de pós-graduação stricto sensu
e 22 especializações lato sensu. Os cursos estão divididos em quatro campi
espalhados pelo Distrito Federal: Darcy Ribeiro (Plano Piloto), Planaltina,
Ceilândia e Gama.
Os dois-pontos empregados imediatamente após ―Distrito Federal‖ (linha 4)
introduzem itens de uma enumeração.

Questão 27: CGE PI 2015 Auditor Governamental (banca CESPE)


Fragmento do texto: Uma casa tem muita vez as suas relíquias, lembranças
de um dia ou de outro, da tristeza que passou, da felicidade que se perdeu.
Supõe que o dono pense em as arejar e expor para teu e meu desenfado.
Nem todas serão interessantes, não raras serão aborrecidas, mas, se o dono
tiver cuidado, pode extrair uma dúzia delas que mereçam sair cá fora.
O emprego de dois-pontos em substituição à vírgula logo após a expressão
―suas relíquias‖ (linha 1) não geraria erro gramatical.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 28: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: As moedas têm uma representação gráfica geralmente
constituída por duas partes: uma sigla de designação abreviada para o padrão
monetário, que varia de país para país, e o cifrão, símbolo universal do
dinheiro, etimologicamente originado do árabe cifr.
(...)
Após a viagem, Táriq teria mandado gravar, em moedas comemorativas,
uma linha sinuosa, em forma de um esse maiúsculo (S), representando o
longo e tortuoso caminho percorrido para alcançar o continente europeu.
O emprego das vírgulas para isolar as expressões ―símbolo universal do
dinheiro‖ (linha 3) e ―em moedas comemorativas‖ (linha 5) justifica-se pelo
fato de que essas expressões exercem, nos períodos em que ocorrem, a
mesma função sintática.

Questão 29: FUB 2014 nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Na grande mídia, a ciência e a tecnologia ficam
relegadas a segundo plano, restritas a notas e notícias isoladas, em uma
cobertura que busca sempre valorizar o espetáculo e o sensacionalismo. A
televisão aberta, principal veículo condutor de conteúdos culturais, não
contribui como deveria para o processo de ―alfabetização científica‖, exibindo
programas sobre o tema em horários de baixa audiência.
A vírgula imediatamente após ―aberta‖ (linha 4) foi empregada para separar
dois termos de mesma função sintática, uma vez que tanto ―aberta‖ quanto
―principal veículo condutor de conteúdos culturais‖ (linha 4) exercem a função
de adjunto adnominal do nome ―televisão‖ (linha 4).

Questão 30: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: No total, foram 16.227.736 páginas acessadas, o que
representa um aumento de 244,59% em relação ao número obtido em janeiro
de 2012, que foi de 4.709.335 páginas acessadas. Outro indicador importante,
o número de visitantes únicos, obteve um significativo crescimento no
período: 80,13%. Foram registrados 196.657 visitantes únicos em janeiro de
2012, contra 354.248, em novembro do mesmo ano
O trecho ―o número de visitantes únicos‖ (linha 4) está entre vírgulas porque
se classifica como aposto explicativo.

Questão 31: ANS 2013 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: A avaliação das operadoras de planos de saúde em
relação às garantias de atendimento, previstas na RN 259, é realizada de
acordo com dois critérios: comparativo, cotejando-as entre si, dentro do
mesmo segmento e porte; e avaliatório, considerando evolutivamente seus
próprios resultados.
O sinal de dois-pontos logo depois de ―critérios‖ (linha 3) está empregado
para anunciar uma enumeração explicativa.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 32: EBC – 2011 – Nível Médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Para o professor Laurindo Leal Filho, da Universidade
de São Paulo, um dos pioneiros na pesquisa sobre mídia pública no Brasil,
esse não é um conceito fechado.
A expressão ―um dos pioneiros na pesquisa sobre mídia pública no Brasil‖
exerce, na oração, a função sintática de vocativo, pois se refere a uma pessoa
citada anteriormente.

Questão 33: TCU - 2011 - Auditor Federal de Controle Interno (banca CESPE)
Fragmento de texto: A mais ínfima felicidade, quando está sempre presente
e nos torna felizes, é incomparavelmente superior à maior de todas, que só se
produz de maneira episódica, como uma espécie de capricho, como uma
inspiração insensata, em meio a uma vida que é dor, avidez e privação. Tanto
na menor como na maior felicidade, porém, há sempre algo que faz que a
felicidade seja uma felicidade: a faculdade de esquecer, ou melhor, em
palavras mais eruditas, a faculdade de sentir as coisas, durante todo o tempo
que dura a felicidade, fora de qualquer perspectiva histórica.
No segundo período do texto, o trecho introduzido pelos dois pontos apresenta
uma explicação do que o autor entende por ―maior felicidade‖ (linha 5).

Questão 34: Tribunal de Contas TO - 2009 - nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: As ciências humanas e sociais contemporâneas
exprimem essas necessidades da sociedade capitalista, ou seja, desse sujeito
abstrato, mediante duas visões: a universalidade naturalista, deduzida de
disciplinas como a neurociência ou a genética, e a diversidade do culturalismo
empírico.
No trecho ―mediante duas visões: a universalidade naturalista, deduzida de
disciplinas como a neurociência ou a genética, e a diversidade do culturalismo
empírico‖, o emprego dos dois-pontos introduz uma citação.

Questão 35: ABIN - 2008 - nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2002, o Congresso Nacional, por meio da Comissão
Mista de Controle das Atividades de Inteligência, promoveu o seminário
―Atividades de Inteligência no Brasil: Contribuições para a Soberania e para a
Democracia‖, com a participação de autoridades governamentais,
parlamentares, acadêmicos, pesquisadores e profissionais da área de
inteligência.
Se o sinal de dois-pontos (linha 3) fosse substituído por travessão, estaria
mantida a correção gramatical do título do seminário (linhas 3 e 4).

Questão 36: Assembleia Legislativa ES – 2011 – Procurador (banca CESPE)


Fragmento de texto:
1 Essa forma de veicular denúncias e indícios reafirma muitos dos
mitos acerca do fenômeno da corrupção. Podem-se inventariar alguns: a
colonização portuguesa, que seria essencialmente patrimonialista, em
contraposição ao ―poder local‖ e ao ―espírito de comunidade‖ da tradição
5 anglo-saxã; a cultura brasileira, com seu universo miscigenado, tão

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

criticado por perspectivas eugenistas do início do século XX, e sua


―amoralidade macunaímica‖, que não teria, mesmo após a
independência e a República, conseguido separar o público do privado;
a disjunção entre elites políticas e sociedade, como se as primeiras não
10 fossem reflexo, direto e(ou) indireto, da última; a ausência de uma base
educacional formal sólida como explicação para comportamentos não
republicanos; por fim, a ausência e(ou) fragilidade de leis e de
instituições capazes de fiscalizar, controlar e punir os casos de
malversação dos recursos públicos, como se o país fosse ―terra de
ninguém‖.
As vírgulas que isolam o trecho ―com seu universo miscigenado‖ (linha 5)
poderiam ser substituídas por travessões, sem prejuízo para a correção
gramatical do período e para o sentido do texto.

Questão 37: Prefeitura de São Luiz-MA 2017 Professor (banca CESPE)


Esse Povo maldito
1 Ausentei-me da Cidade
porque esse Povo maldito
me pôs em guerra com todos
4 e aqui vivo em paz comigo.
Aqui os dias me não passam
porque o tempo fugitivo,
7 por ver minha solidão,
para em meio do caminho.
Graças a Deus, que não vejo
10 neste tão doce retiro
hipócritas embusteiros,
velhacos entremetidos.
13 Não me entram nesta palhoça
visitadores prolixos,
políticos enfadonhos,
16 cerimoniosos vadios.
Gregório de Matos Guerra. Obras Completas. [Org. James Amado]. Salvador: Janaína, 1968,
v. 1, p. 170 (com adaptações).
No texto, as expressões ―neste tão doce retiro‖ (v.10) e ―nesta palhoça‖
(v.13) exercem, respectivamente, as funções sintáticas de
A oração adjetiva restritiva e adjunto adnominal.
B complemento nominal e adjunto adverbial de lugar.
C adjunto adverbial de tempo e predicativo do objeto.
D adjunto adnominal e adjunto adverbial de tempo.
E adjunto adverbial de lugar e adjunto adverbial de lugar.

Questão 38: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Esse compartilhamento de referências pode advir tanto
da interação social entre os indivíduos quanto do pertencimento a
determinado contexto geográfico.
O trecho ―tanto da interação social entre os indivíduos quanto do

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

pertencimento a determinado contexto geográfico‖ (linhas 1 e 2) exerce


função de adjunto adverbial na oração em que ocorre.

Questão 39: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em oposição a essa perspectiva está a teoria da
escolha racional, que considera o indivíduo o ator racional que procura
maximizar seus benefícios agindo de acordo com seu interesse individual.
A expressão ―de acordo com‖ (linha 3) expressa causa

Questão 40: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: O surgimento de lides provenientes das inúmeras
formas de relação jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição
para resolver essas contendas — já dava início a situações em que
constantemente as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis
custos judiciais das demandas. (...)
O termo atual também engloba atos jurídicos extrajudiciais,
aconselhamento jurídico, patrocínio da causa, além de ações coletivas e
mediação. (...)
Hoje, portanto, alguém que se vê incapaz de arcar com os custos que
uma lide judicial impõe, mas necessita da imediata prestação jurisdicional,
pode, mediante simples afirmativa, postular as benesses dessa prerrogativa,
garantida pela Constituição Federal vigente.
Os elementos ―já‖ (linha 3), ―atual‖ (linha 6) e ―Hoje‖ (linha 9) desempenham
a mesma função sintática nas orações em que ocorrem.

Questão 41: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Quer dizer também que o ex-prefeito continua sujeito
a todas as sanções previstas para aqueles que não prestam contas. Por essa
razão, é necessário que haja a separação das contas — que devem, inclusive,
ser processadas em autos distintos — quando ocorrer de o cargo de prefeito
ser ocupado por mais de uma pessoa durante o exercício financeiro. Nesse
caso, cada um será responsável pelo período em que ocupou o cargo.
A expressão ―Por essa razão‖ (linhas 2 e 3) introduz no parágrafo em que
ocorre uma ideia de finalidade.

Questão 42: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Nesse contexto, destacam-se os princípios
constitucionais tidos como base da função pública e que, sem dúvida,
constituem pilares de sustentabilidade da função gestora.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse suprimida a vírgula
empregada logo após ―dúvida‖ (linha 2).

Questão 43: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A ética e a cidadania não se desvinculam da questão
dos princípios da ação do Estado e da moralidade administrativa, uma vez
que, por mais alargados que pareçam os direitos e as esferas individuais — as
quais parecem ser extremamente flexíveis nos atuais contextos —, urge que

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

sejam regulamentadas as vinculações estreitas que existem entre esferas


individuais e esferas coletivas, pressupondo-se, assim, níveis de avanço no
campo do progresso moral da sociedade.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fosse suprimida a vírgula
empregada imediatamente após o travessão na linha 4.

Questão 44: PC GO 2017 Delegado de Polícia (banca CESPE)


A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados, se, no
trecho ‗Quando se trata de crianças e adolescentes, há um agravante, pois, no
art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente, é qualificada como crime
grave a divulgação de fotos, gravações ou imagens de crianças ou
adolescentes‘, fosse inserida uma vírgula imediatamente após a expressão
‗crime grave‘.

Questão 45: INSS 2016 Analista do Seguro Social (banca CESPE)


Fragmento do texto: Consta-nos que o autor, solicitado por seus numerosos
amigos, leu há dias a comédia em casa do Sr. Dr. Estêvão Soares, diante de
um luzido auditório, que aplaudiu muito e profetizou no Sr. Oliveira um futuro
Shakespeare.
A correção gramatical e o sentido do texto seriam mantidos caso o termo ―em
casa‖ (linha 2) fosse isolado por vírgulas.

Questão 46: TRE PI 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Para o entendimento da concentração da votação em
determinado lugar, é necessário abordar a teoria do contextualismo
geográfico, segundo a qual o comportamento dos eleitores é influenciado pelo
ambiente sociogeográfico — seja pelas redes de interação social existentes,
seja pela semelhança de experiências às quais os habitantes de uma região
estão submetidos.
A supressão da vírgula empregada logo após o substantivo ―lugar" (linha 2)
preservaria a correção gramatical do período.

Questão 47: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


A correção gramatical do trecho ―Entre as bebidas alcoólicas, cervejas e
vinhos são as mais comuns em todo o mundo‖ seria prejudicada, caso se
inserisse uma vírgula logo após a palavra ―vinhos‖.

Questão 48: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2012, o CNJ promoveu, em parcerias com órgãos
do Executivo e do Judiciário, campanhas importantes para promover o bem-
estar do cidadão, como a da aplicação da Lei Maria da Penha no âmbito dos
tribunais; a do reconhecimento da paternidade voluntária; a do fortalecimento
da ideia de conciliação no Judiciário; e a de valorização da vida.
Na linha 1, a vírgula logo após ―2012‖ poderia ser suprimida, sem prejuízo
para a correção gramatical do texto, uma vez que a expressão ―Em 2012‖
classifica-se como um adjunto adverbial de pequena extensão.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Questão 49: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em 2012, o CNJ promoveu, em parcerias com órgãos
do Executivo e do Judiciário, campanhas importantes para promover o bem-
estar do cidadão, como a da aplicação da Lei Maria da Penha no âmbito dos
tribunais; a do reconhecimento da paternidade voluntária; a do fortalecimento
da ideia de conciliação no Judiciário; e a de valorização da vida.
O trecho ―em parcerias com órgãos do Executivo e do Judiciário‖ (linhas 1 e 2)
está entre vírgulas porque exerce função de adjunto adverbial intercalado na
oração principal, estando deslocado em relação à ordem direta.

Questão 50: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Tribunal Regional do Trabalho da 10.ª Região (TRT),
após autorização da presidenta, efetuou a doação de diversos equipamentos,
chamados de ―passíveis de desfazimento‖, a duas entidades: Creche Magia
dos Sonhos e Associação dos Deficientes de Brasília, consideradas pela
administração do tribunal como legalmente aptas a receber os bens.
O trecho ―após autorização da presidenta‖ (linha 2) está entre vírgulas porque
se trata de adjunto adverbial intercalado na oração principal, ou seja,
deslocado em relação à ordem direta.

Questão 51: TRE PE 2017 Analista (banca CESPE)


Fragmento de texto: O Estado constitui uma esfera ético-política
caracterizada pela união de partes que lhe conferem a característica de um
organismo vivo, composto pela participação dos cidadãos e de todos aqueles
que se abrigam em sua circunscrição constitucional e legal, ou seja, se
abrigam sob a égide de uma Constituição.
A correção gramatical do texto seria mantida caso fossem suprimidas as
vírgulas que isolam o conectivo ―ou seja‖ (linha 4).

Questão 52: FUB 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Aquelas folhas de papel me esperavam também,
intocadas, e era minha obrigação escurecê-las de ideias, histórias, sortilégios
capazes, talvez, de fazer alguém parar no seu cotidiano e se pôr a sonhar.
A supressão da vírgula empregada logo após a palavra ―também‖ (linha 1)
não prejudicaria o sentido original do período em que ocorre.

Questão 53: Assembleia Legislativa ES – 2011 – nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Além de apresentarem certa precocidade na aquisição
do hábito de ingerir álcool, os adolescentes paulistas bebem frequentemente,
exageram nas doses e, em muitos casos, agem assim com anuência familiar.
O sentido e a correção gramatical do texto seriam mantidos caso se
Substituísse a expressão ―Além de‖ (linha 1) pela expressão Por causa de.

Questão 54: EBC – 2011 – nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Muitas outras narrativas, que têm cara de discursos
informativos, jornalísticos, também não são jornalismo. Relatos da história da
humanidade não são necessariamente jornalísticos. Heródoto, por exemplo,
historiador grego, compôs textos repletos de novidades fascinantes, capazes

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 55 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

de envolver, de maravilhar o leitor, até hoje.


A retirada da vírgula empregada logo após ―Heródoto‖ prejudicaria a correção
gramatical do texto.

Questão 55: Polícia Civil CE - 2012 - Inspetor (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em um momento em que os Estados-nação se dobram
diante das forças do mercado, os dirigentes políticos sonham com
estabilidade. Ora, as formas de governo utilizadas pelos impérios fascinam por
sua resistência aos sobressaltos da história, sua plasticidade e sua capacidade
de unir populações diferentes.
A vírgula após ―Ora‖ (linha 3) pode ser suprimida sem prejuízo para a
correção gramatical e para o sentido original do texto.

Questão 56: MPE PI – 2012 – nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em nossa história evolutiva, caminhamos para
melhorar nossas conexões cerebrais, mas há um momento em que o custo
para manter o sistema nervoso causaria uma pane nos outros órgãos, ou
seja: chegamos a um ponto em que ser ainda mais esperto significa ter um
organismo que vai funcionar mal.
Preserva-se a correção gramatical do texto ao se substituírem os dois-pontos,
após a expressão ―ou seja‖, por vírgula.

1. E 2. E 3. E 4. E 5. C 6. E 7. E 8. E 9. E 10. C
11. E 12. C 13. E 14. E 15. E 16. E 17. E 18. C 19. C 20. E
21. C 22. E 23. C 24. C 25. C 26. C 27. C 28. E 29. E 30. C
31. C 32. E 33. E 34. E 35. C 36. E 37. E 38. E 39. E 40. E
41. E 42. E 43. E 44. E 45. E 46. E 47. C 48. C 49. C 50. C
51. E 52. E 53. E 54. C 55. E 56. C

Controle de desempenho:
Quantidade de acertos (QA): + _____
Quantidade erros (QE): – _____
Total (To=QA-QE): _______
Porcentagem ( x 100): ______
56 (quantidade de questões da aula)

Só passe para a aula seguinte, se você tiver índice maior que 80%.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 56 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ªR
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 1

Meu amigo, minha amiga!


Obrigado por ter acompanhado esta aula até o fim!
Pode ter certeza de que sua dedicação valerá a pena!
Se você está gostando da aula, dê um alô no WhatsApp
abaixo!
Se quiser fazer sugestões, críticas, observações, isso
também ajudará bastante na formulação dos nossos cursos!
Um grande abraço!
Décio Terror

(32) 98447 5981

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 57 de 57


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano

Você também pode gostar