Você está na página 1de 69

Aula 04

Português p/ TRF 1ª Região 2017/2018 (Nível Médio e Superior) Com videoaulas -


Pós-Edital

Professor: Décio Terror

01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano


Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Aula 4: Concordância verbal e nominal.

SUMÁRIO PÁGINA
1. Tipos de sujeito e os respectivos casos de 1
concordância
2. Concordância do verbo de ligação “ser” com 24
predicativo de valor substantivo
3. A concordância utilizando o pronome apassivador 25
“se”
4. As vozes verbais ativa e passiva 26
5. Concordância com o pronome relativo “que” 35
6. Concordância verbal com o sujeito oracional 40
7. A concordância com verbo no infinitivo 42
8. A concordância nominal 44
9. Questões cumulativas de revisão 50
10. O que devo tomar nota como mais importante? 51
11. Lista de questões para revisão 52
12. Gabarito 68

Olá, pessoal!

Trabalhamos nas aulas anteriores os termos básicos da oração, para que


pudéssemos entender a relação de concordâncias verbal e nominal e regências
verbal e nominal. Além disso, reconhecemos alguns termos e orações
importantes para entendermos a pontuação.

Vimos, então, que a oração é constituída de termos essenciais. Esses


termos são o sujeito e o predicado. Na realidade, quem é essencial mesmo
na construção da oração é o verbo, sem o qual não há predicado, tampouco
oração, como vimos na nossa aula de sintaxe da oração. Como são a base da
oração, não podem ser separados por vírgula.

O tema desta aula é a concordância, por isso vamos reconhecer o


sujeito:

Sujeito: É o termo da oração do qual se declara alguma coisa. Ele possui


um núcleo (palavra de valor substantivo) e geralmente algumas palavras de
valor adjetivo que servem para caracterizá-lo. Veja a oração abaixo.

As primeiras viagens de Joaquim foram excelentes.

sujeito Predicado nominal

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

O verbo de ligação ―foram‖ e o predicativo ―excelentes‖ flexionaram-se


no plural porque o substantivo ―viagens‖ está no plural. Esse substantivo, por
ser a palavra principal dentro do sujeito e não ser antecedido de preposição,
possui a função sintática de núcleo do sujeito. Ele leva o verbo ―foram‖ a
concordar com ele (concordância verbal) e o predicativo também
(concordância nominal). Além disso, dentro do sujeito, há palavras que servem
para caracterizá-lo: ―As‖, ―primeiras‖ e ―de Joaquim‖. Essas palavras têm o
nome de adjunto adnominal, cujo papel é caracterizar o núcleo e se flexionar
de acordo com ele (concordância nominal). Note que, dentro do sujeito,
apenas a expressão ―de Joaquim‖ não sofreu flexão, isso porque é uma
locução; assim a preposição (de) e o sentido impedem essa flexão. Veja as
funções sintáticas.
Concordância nominal
Concordância nominal

As primeiras viagens de Joaquim foram excelentes.


Adj Adn Adj Adn núcleo Adj Adn verbo de predicativo
ligação

sujeito Predicado nominal

Concordância verbal

Assim, é importante saber diferenciar os tipos de sujeito, para se saber


como flexionar o verbo. O sujeito das orações pode ser determinado,
indeterminado e há ainda as orações formadas sem sujeito (sujeito
inexistente).
Determinado
É o sujeito que se pode identificar com precisão a partir da concordância
verbal ou do contexto. Pode dividir-se em:
Simples: constituído de apenas um núcleo (palavra de valor substantivo).
Uma boa Constituição é desejada por todos.
Adj Adn Adj Adn núcleo
sujeito simples predicado

Alguns políticos se corrompem.


Adj Adn núcleo
sujeito simples predicado

No primeiro exemplo, a locução verbal ―é desejada‖ concorda com o


núcleo ―Constituição‖, que é um substantivo no singular. No segundo exemplo,
o verbo ―corrompem‖ concorda com o núcleo ―políticos‖, que é um substantivo
no plural.
Tome cuidado quando o sujeito for extenso, pois o verbo fica distante do
núcleo do sujeito e algumas vezes pode haver confusão na flexão do verbo.
Veja:
O valor das mensalidades dos cursos preparatórios para a carreira
jurídica subiu muito no último semestre.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Perceba que o verbo ―subiu‖ se flexionou corretamente no singular, por


concordar com o núcleo do sujeito ―valor‖, que é um substantivo no singular.
Questão 1: SEEDF 2017 Monitor de Gestão Educacional (banca CESPE)
Fragmento do texto: Faz parte da autonomia da universidade pública essa
relação intrínseca com a cultura, que permite que o acesso não seja filtrado
por mecanismos de outras instâncias da vida social.
A expressão ―essa relação intrínseca com a cultura‖ (linhas 1 e 2) exerce a
função de sujeito da oração iniciada pela forma verbal ―Faz‖ (linha 1).
Comentário: A afirmação está correta, pois o verbo ―Faz‖ é transitivo direto,
o termo ―parte‖ é o objeto direto e o termo posterior ―essa relação intrínseca
com a cultura‖ é o sujeito. Houve apenas o deslocamento do sujeito para após
o verbo. Se ele estivesse antes, estaria ainda mais clara a afirmação como
correta. Veja:
Essa relação intrínseca com a cultura faz parte da autonomia da universidade
pública...
Gabarito: C

Questão 2: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: É por meio dessas audiências que o responsável pela
decisão tem acesso às diversas opiniões sobre a matéria debatida e abre a
oportunidade para as pessoas que irão sofrer os reflexos da deliberação se
manifestarem antes de seu desfecho.
A forma verbal ―manifestarem‖ está flexionada no plural para concordar com
―as pessoas‖.
Comentário: O verbo ―manifestarem‖ realmente se refere ao seu sujeito ―as
pessoas‖. Note apenas que entre eles há a oração subordinada adjetiva
restritiva ―que irão sofrer os reflexos da deliberação‖, a qual está intercalada.
Gabarito: C

Questão 3: MPU 2015 Analista (banca CESPE)


Fragmento de texto: Até Montesquieu, não eram identificadas com clareza
as esferas de abrangência dos poderes políticos: ―só se concebia sua união
nas mãos de um só ou, então, sua separação; ninguém se arriscava a
apresentar, sob a forma de sistema coerente, as consequências de conceitos
diversos‖.
A flexão plural em ―eram identificadas‖ decorre da concordância com o sujeito
dessa forma verbal: ―as esferas de abrangência dos poderes políticos‖.
Comentário: Note que a locução verbal ―eram identificadas‖ se refere à
expressão ―as esferas de abrangência dos poderes políticos‖, a qual é o seu
sujeito. Assim, a afirmativa está certa.
Gabarito: C

Questão 4: MPU 2015 Técnico (banca CESPE)


Fragmento de texto: É importante destacar que o art. 154-A do Código
Penal (Lei n.º 12.737/2012) trouxe para o ordenamento jurídico o crime novo
de ―invasão de dispositivo informático‖, que consiste na conduta de invadir

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores,


mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter,
adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou
tácita do titular do dispositivo, ou instalar vulnerabilidades para obter
vantagem ilícita.
Na linha 2, a forma verbal ―trouxe‖ está no singular porque tem de concordar
com ―Lei‖.
Comentário: O verbo ―trouxe‖ se refere ao termo ―o art. 154-A do Código
Penal‖. A expressão ―Lei n.º 12.737/2012‖ encontra-se entre parênteses, por
ser o aposto explicativo. Assim, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

Questão 5: DEPEN 2015 nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Os condenados no Brasil são originários, na maioria
das vezes, das classes menos favorecidas da sociedade. Esses indivíduos,
desde a mais tenra infância, são pressionados e oprimidos pela sociedade,
vivem nas favelas, nos morros, nas regiões mais pobres, em precárias
condições de vida, em meio ao esgoto, à discriminação social, à completa
ausência de informações e de escolarização.
A forma verbal ―são‖ (linha 3) está no plural porque concorda com ―Esses
indivíduos‖ (linha 2).
Comentário: Fica fácil perceber que o verbo ―são‖ encontra-se no plural por
concordar com ―Esses indivíduos‖, seu sujeito determinado simples.
Gabarito: C

Questão 6: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Mas o açúcar é particularmente muito consumido na
América do Norte, na Oceania, na maioria dos países europeus e na América
Latina. As mais elevadas proporções no consumo de óleos e gorduras
verificam-se entre os países da Europa e América do Norte.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados, se, no
período ―As mais elevadas (...) e América do Norte.‖ (linhas 2 e 3), a forma
verbal ―verificam-se‖ fosse substituída por verifica-se.
Comentário: A questão cobra a simples identificação do sujeito. Como o
sujeito determinado simples tem como núcleo o substantivo plural
―proporções‖, o verbo deve permanecer no plural. Veja:
As mais elevadas proporções no consumo de óleos e gorduras verificam-se
entre os países da Europa e América do Norte.
Gabarito: E

Questão 7: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Os acessos às páginas que integram o portal do CNJ
na Internet (www.cnj.jus.br) alcançaram, em novembro de 2012, a marca de
mais de 16 milhões.
A forma verbal ―alcançaram‖ (linha 2) está flexionada na 3.ª pessoa do plural
porque concorda com ―páginas‖ (linha 1).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Comentário: O verbo ―alcançaram‖ encontra-se flexionado no plural para


concordar com o núcleo do sujeito ―acessos‖. O termo ―às páginas‖ é apenas o
complemento nominal e não interfere na concordância.
Gabarito: E

Questão 8: TRE - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: De certo modo, a participação dos indígenas na
disputa por vagas nos Poderes Legislativo e Executivo é apresentada no
mesmo tom de estranheza com que o jornalismo brasileiro descreve
xinguanos paramentados com sandálias havaianas e calções adidas.
A forma verbal ―é‖ está flexionada no singular porque concorda com o nome
―disputa‖.
Comentário: O sujeito da locução verbal ―é apresentada‖ possui como núcleo
o substantivo singular e feminino ―participação‖. Por concordar com esse
substantivo, a locução verbal da voz passiva se encontra no singular e
feminino.
Gabarito: E

Assim, é importantíssimo verificar qual é o núcleo do sujeito, para saber


a flexão do verbo. Se o núcleo do sujeito estiver no singular, o verbo se
flexionará no singular; se estiver no plural, verbo no plural. Mas não se pode
dizer que será sempre assim. Pode haver concordâncias diferentes,
dependendo da intenção do autor, do valor semântico ou até da ênfase. Dessa
forma, é necessário aprendermos a concordância verbal com base no sujeito
simples.

I - A concordância verbal com o sujeito simples:


a) O verbo concorda com o sujeito simples em pessoa e número.
Os brasileiros necessitam de bons políticos.
De paz necessitam as pessoas.
b) O substantivo coletivo representa um grupo de espécies, transmitindo
implicitamente ideia de plural, mas, como é substantivo singular, o verbo
flexiona-se no singular, concordando com a palavra escrita, não com a ideia.
O pessoal já saiu. A multidão entrou no circo.
Observe que, quando o verbo se distanciar do substantivo coletivo, ele
poderá se flexionar no plural concordando com a ideia de quantidade. Isso é
chamado de silepse de número. É estranho, mas pode ocorrer em alguns
textos de autores renomados:
A turma concordava nos pontos essenciais, discordavam apenas nos pormenores.
concordância verbal literal concordância verbal siléptica

Os concursos evitam a concordância siléptica. Se a quiserem,


especificarão pelo contexto ou no próprio pedido da questão. Então, cuidado!
Esta frase pura e simplesmente sendo cobrada quanto à concordância está fora

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

dos padrões gramaticais; mas, por outro lado, se a banca contextualizar,


indicando que, mesmo o verbo estando no singular, poderia ser flexionado no
plural para concordar com a ideia de pluralidade, aí, sim, poderíamos marcar
como correta.
c) As expressões partitivas a maior parte, grande parte, a maioria,
grande número, acompanhadas de adjunto adnominal no plural, fazem o
verbo concordar com o núcleo do sujeito ou com o especificador (adjunto
adnominal). Veja a construção abaixo:
Adj Adn

A maior parte dos constituintes se retirou.

Essa é a concordância literal, pois o substantivo ―parte‖ é o núcleo do


sujeito. Porém, percebemos que esse vocábulo não possui a carga semântica
(sentido) principal dentro do sujeito, pois o vocábulo ―constituintes‖ denota
mais clareza sobre o ser de quem se está falando. Por essa possibilidade de
interpretação, vários autores começaram a concordar com o adjunto
adnominal, para enfatizá-lo.
Veja:
A maior parte dos constituintes se retiraram.
Obs.: Os termos sublinhados apenas mostram didaticamente com quem o
verbo concorda. Não significa que serão sempre o núcleo do sujeito.

Veja outros exemplos:


Grande parte dos torcedores aplaudiu a jogada.
Grande parte dos torcedores aplaudiram a jogada.
A maioria dos constituintes votou.
A maioria dos constituintes votaram.
d) O mesmo ocorre com o substantivo coletivo com especificador no plural
(adjunto adnominal). Isso pode levar o verbo ao singular ou ao plural. Veja:
Um bando de ladrões invadiu a festa.
Um bando de ladrões invadiram a festa.
e) Com a expressão mais de + numeral, o verbo concorda com o numeral
Mais de um candidato prometeu melhorar o país.
Mais de duas pessoas vieram à festa.
Porém, se o verbo contiver pronome de reciprocidade, concordará no plural:
Mais de um sócio se insultaram. (um ao outro)

Também ocorrerá concordância no plural se houver repetição desta expressão:


Mais de um candidato, mais de um representante faltaram à reunião.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

f) Expressões que denotam quantidade aproximada perto de, cerca de,


mais de, menos de, somadas a núcleo do sujeito no plural levam o verbo ao
plural:
Perto de quinhentos presos fugiram.
Cerca de trezentas pessoas ganharam o prêmio.
Mais de mil vozes pediam justiça.
Menos de duas pessoas fizeram isto.
g) Substantivos só usados no plural fazem com que a concordância dependa
da presença ou não de artigo.
Sem artigo - verbo no singular
Férias faz bem.
Estados Unidos cresceu 0,8 % economicamente neste ano.
Minas Gerais produz muito leite.
Precedidos de artigo plural - verbo no plural
As férias fazem bem.
Os Estados Unidos cresceram 0,8 % economicamente neste ano.
As Minas Gerais produzem muito leite.
No tocante a nome de lugar, isso tem uma razão semântica. Quando se
insere o artigo nessa situação, quer-se enfatizar a origem do nome, por
exemplo, ―Estados Unidos‖ (apenas uma nação), ―Minas Gerais‖ (apenas um
estado); mas ―Os Estados Unidos‖ (os vários estados, unidos por uma só
Constituição); ―As Minas Gerais‖ (as várias minas de extração existentes na
região).
h) quando o sujeito é número percentual, deve-se observar a posição do
número percentual em relação ao verbo:

Obs.: Os termos sublinhados apenas mostram didaticamente com quem o


verbo concorda. Não significa que serão sempre o núcleo do sujeito.

Verbo concorda com termo posposto ao número:


80% da população tinha mais de 18 anos.
Dez por cento dos sócios saíram da empresa.
É rara a construção, mas é aceita a concordância também com o numeral:
80% da população tinham mais de 18 anos.
Um por cento dos sócios saiu da empresa.
Verbo concorda com o número quando estiver anteposto a ele:
Perderam-se 40% da lavoura.
Verbo no plural, se o número vier determinado por artigo ou pronome no
plural:
Os 87% da produção perderam-se.
Aqueles 30% do lucro obtido desapareceram.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Verbo concorda com o número quando esse estiver sem o termo posposto:
1% chegou mais tarde.
2% fizeram a margem consignável.
i) Quando o sujeito for número fracionário, o verbo concorda com o
numerador:
1/4 da turma faltou ontem.
3/5 dos candidatos foram reprovados.
j) A expressão ―Cada um de‖ enfatiza a parte separada de um todo, por
isso, na função de sujeito, leva o verbo ao singular:
Cada um dos candidatos poderá requerer recurso apenas uma vez.
Questão 9: ANVISA 2016 Técnico Administrativo (banca CESPE)
Fragmento de texto: Ao combater a febre amarela, Oswaldo Cruz enfrentou
vários problemas. Grande parte dos médicos e da população acreditava que a
doença se transmitia pelo contato com roupas, suor, sangue e secreções de
doentes.
A forma verbal ―acreditava‖ (linha 2) está flexionada no singular para
concordar com a palavra ―parte‖ (linha 2), mas poderia ser substituída sem
prejuízo à correção gramatical pela forma verbal acreditavam, que
estabeleceria concordância com o termo composto ―dos médicos e da
população‖ (linha 2).
Comentário: Vimos que a expressão partitiva, seguida de substantivo plural,
admite verbo no singular ou plural. Veja:
Grande parte dos médicos e da população acreditava...
Grande parte dos médicos e da população acreditavam...
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 10: CGE PI 2015 Auditor (banca CESPE)


Fragmento de texto: Aceito o convite, ele me leva a um restaurante que,
apesar de simpático, me pareceu um pouco estranho. Por que a maior parte
das pessoas comia com ar religioso e contrito?
Sem prejuízo para a correção gramatical do texto, a forma verbal ―comia‖
poderia ser flexionada no plural.
Comentário: Vimos que a expressão partitiva ―a maior parte de‖, seguida de
substantivo plural, admite verbo no singular ou plural. Veja:
Por que a maior parte das pessoas comia com ar religioso e contrito?
Por que a maior parte das pessoas comiam com ar religioso e contrito?
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 11: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: E faz-se apropriado o depoimento do insigne Carl B.
Boyer, em A História da Matemática: ―A Universidade de Alexandria
evidentemente não diferia muito de instituições modernas de cultura superior.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Parte dos professores provavelmente se notabilizou na pesquisa, outros eram


melhores como administradores e outros ainda eram conhecidos pela sua
capacidade de ensinar.‖
Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto caso a forma verbal
‗notabilizou‘ (linha 4) fosse flexionada no plural: notabilizaram.
Comentário: O sujeito do verbo ―notabilizou‖ é a expressão ―Parte dos
professores‖. Tal expressão é partitiva e, quando seguida de substantivo
plural, permite a flexão verbal no singular ou plural:
Parte dos professores provavelmente se notabilizou na pesquisa...
Parte dos professores provavelmente se notabilizaram na pesquisa...
Gabarito: C

Questão 12: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: A primeira é a do mandato livre e independente, isto é,
os representantes, ao serem eleitos, não têm nenhuma obrigação,
necessariamente, para com as reivindicações e os interesses de seus eleitores.
A forma verbal ―têm‖ concorda com o núcleo nominal ―representantes‖,
flexionado no plural, o que torna obrigatório o emprego do acento circunflexo
nessa forma verbal.
Comentário: Deve-se perceber que o verbo ―têm‖ encontra-se no plural, por
concordar com ―representantes‖, utilizando para isso o acento circunflexo
diferencial.
Gabarito: C

Questão 13: SEGER - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Uma pesquisa anual sobre gastos do consumidor indica
que dois terços dos norte-americanos estão reduzindo o padrão e comprando
produtos mais baratos.
A flexão de plural em ―estão‖ é exigida pela concordância com ―dois terços‖;
se os dados fossem alterados e se referissem a um terço dos norte-
americanos, seria correto flexionar o verbo estar no singular, fazendo-se a
concordância com o numeral e escrevendo-se está.
Comentário: A concordância com numerais fracionários na função de sujeito
exige que o verbo concorde com o núcleo (numerador: um terço, dois terços),
por isso a flexão do verbo no singular, com a expressão ―um terço‖.
...dois terços dos norte-americanos estão reduzindo o padrão...
...um terço dos norte-americanos está reduzindo o padrão...
Gabarito: C

Questão 14: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em uma época em que a taxa de analfabetismo
alcançava 99% da população, só um entre cem brasileiros era elegível.
Caso a referida taxa de analfabetismo fosse de 98% da população, o trecho
―Em uma época em que a taxa de analfabetismo alcançava 99% da
população, só um entre cem brasileiros era elegível‖ deveria ser corretamente
reescrito da seguinte forma: Em uma época em que a taxa de analfabetismo
alcançava 98% da população, só dois entre cem brasileiros seria elegível.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Comentário: A banca queria apenas que o candidato observasse que agora o


sujeito tem núcleo plural: dois. Isso leva o verbo e o adjetivo para o plural:
seriam elegíveis.
Gabarito: E

Sujeito determinado composto: formado por mais de um núcleo:

Manuel e Cristina pretendem casar-se.


núcleo conjunção núcleo predicado
aditiva

Deve-se notar que normalmente o verbo concorda no plural, tendo em vista


haver dois ou mais núcleos, mas nem sempre ocorrerá assim, por isso é
importante listar a seguir a concordância verbal com base no sujeito composto.

II - A concordância verbal com o sujeito composto:


a) Quando o sujeito composto estiver posposto ao verbo, este poderá
concordar com todos os núcleos (concordância literal) ou com o mais próximo
(concordância atrativa):

Discutiram muito o chefe e o funcionário.


Discutiu muito o chefe e o funcionário.
Se houver ideia de reciprocidade, verbo vai para o plural:
Estimam-se o chefe e o funcionário.
Quando o verbo ―ser‖ está acompanhado de substantivo no plural, o verbo
também se pluraliza:
Foram vencedores Pedro e Paulo.
b) Quando o sujeito composto for constituído por núcleos sinônimos, o
verbo flexiona-se no singular ou plural. Então a concordância dependerá
bastante da ênfase:

O rancor e o ódio cegou o amante.


O desalento e a tristeza abalaram-me.
Cabe aqui observar que não é simplesmente dizer que a concordância no
singular ou plural é facultativa. Ela depende da intenção do autor. Com isso se
observa que o autor normalmente flexiona o verbo no singular para enfatizar a
proximidade de sentido dos substantivos que formam o sujeito composto.

Questão 15: Prefeitura de São Luís – MA 2017 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: O reconhecimento e a proteção dos direitos humanos
estão na base das Constituições democráticas modernas.
A forma verbal ―estão‖ está no plural para concordar com ―direitos humanos‖.
Comentário: O verbo ―estão‖ se encontra no plural por concordar com o
sujeito composto ―O reconhecimento e a proteção‖. Assim, a afirmação está
errada.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 16: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)


Fragmento do texto: Torna a trazer o assunto à baila o aparecimento e
grande vendagem de Maíra, romance de Darcy Ribeiro.
O verbo concorda com o primeiro núcleo do sujeito posposto, concordância
verbal abonada pela gramática normativa.
Comentário: O verbo ―Torna‖ tem como sujeito o termo composto ―o
aparecimento e grande vendagem de Maíra‖. Assim, pode concordar tanto
com o primeiro núcleo quanto com os dois, por isso a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 17: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: No Brasil, pode-se considerar marco da história da
assistência jurídica, ou justiça gratuita, a própria colonização do país, ainda no
século XVI. O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de
relação jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição para
resolver essas contendas — já dava início a situações em que constantemente
as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais
das demandas.
Seria mantida a correção gramatical do período caso a forma verbal ―dava‖
(linha 5) fosse flexionada no plural, escrevendo-se davam.
Comentário: O sujeito do verbo ―dava‖ é determinado simples (―O
surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de relação jurídica
então existentes‖). Veja que o termo ―e o chamamento da jurisdição para
resolver essas contendas‖ está separado por travessões, por ser um
comentário à parte do autor. Assim, não compõe o sujeito. Para que houvesse
o sujeito composto, deveria haver a exclusão dos travessões. Como a banca
não sugeriu tal exclusão, o verbo obrigatoriamente concorda no singular com
o núcleo do sujeito ―surgimento‖.
Já vimos que a afirmação está errada. Agora, veja as duas
possibilidades:
O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de relação jurídica
então existentes — e o chamamento da jurisdição para resolver essas
contendas — já dava início a situações em que constantemente as partes se
viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das
demandas.
O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de relação jurídica
então existentes e o chamamento da jurisdição para resolver essas contendas
já davam início a situações em que constantemente as partes se viam
impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas.
Gabarito: E

Questão 18: FUB 2015 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A originalidade e a capacidade de enxergar o mundo
sob diferentes perspectivas são, sem dúvida, características dos maiores
pensadores. Exemplo disso é o romeno Serge Moscovici, um dos grandes
nomes da psicologia.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

O emprego da forma verbal ―são‖ (linha 2) na terceira pessoa do plural


justifica-se pela concordância com os núcleos do sujeito da oração:
―originalidade‖ e ―capacidade‖, ambos na linha 1.
Comentário: O verbo de ligação ―são‖ tem como sujeito composto ―A
originalidade e a capacidade de enxergar o mundo sob diferentes
perspectivas‖, cujos núcleos são ―originalidade‖ e ―capacidade‖.
Assim, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

Questão 19: Anatel 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A solicitação de portabilidade ou a demonstração da
intenção de trocar os serviços pelos oferecidos por uma concorrente que
ofereça condições melhores têm-se mostrado boas estratégias, visto que as
empresas comumente dispõem de vantagens para não perder seus
consumidores.
O emprego da forma verbal ―têm‖, na 3ª pessoa do plural, justifica-se pela
concordância com sujeito composto unido pela conjunção ―ou‖, de valor
inclusivo.
Comentário: Podemos entender do contexto que as boas estratégias são a
―solicitação de portabilidade ou a demonstração da intenção de trocar os
serviços pelos oferecidos por uma concorrente que ofereça condições
melhores‖. O sujeito possui dois núcleos, os quais são ―solicitação‖ e
―demonstração‖ e estão ligados pela conjunção ―ou‖. O verbo ―têm‖ possui o
acento circunflexo para marcar o plural, por isso essa conjunção só pode ter
valor de inclusão.
Gabarito: C

Questão 20: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Desse grupo, sairiam mais tarde 33 senadores, 28
ministros de Estado, dezoito presidentes de província, sete membros do
primeiro conselho de Estado e quatro regentes do Império.
A forma verbal ―sairiam‖ antepõe-se ao sujeito da oração, que corresponde a
um sujeito composto.
Comentário: A banca quis que o candidato notasse que o verbo ―sairiam‖ é
intransitivo e a expressão ―33 senadores, 28 ministros de Estado, dezoito
presidentes de província, sete membros do primeiro conselho de Estado e
quatro regentes do Império‖ é realmente o seu sujeito composto.
Gabarito: C

Sujeito determinado oculto ou desinencial: é o que ocorre quando a


terminação verbal (primeiras e segundas pessoas e a terceira do imperativo)
dispensa o uso do pronome pessoal correspondente:
Estou muito feliz. (eu) Estás muito feliz. (tu)
Para o teu carro. (tu no imperativo) Pare o seu carro. (você no imperativo)
Voltaremos logo! (nós) Voltastes logo! (vós)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 21: INSS 2016 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Naquele novo apartamento da rua Visconde de Pirajá
pela primeira vez teria um escritório para trabalhar. Não era um cômodo
muito grande, mas dava para armar ali a minha tenda de reflexões e leitura:
uma escrivaninha, um sofá e os livros. Na parede da esquerda ficaria a grande
e sonhada estante onde caberiam todos os meus livros. Tratei de encomendá-
la a seu Joaquim, um marceneiro que tinha oficina na rua Garcia D‘Ávila com
Barão da Torre.
A forma verbal ―teria‖ (linha 2) está flexionada na terceira pessoa do singular,
para concordar com ―apartamento‖ (linha 1), núcleo do sujeito da oração em
que ocorre.
Comentário: Primeiramente, devemos notar que o verbo ―ter‖ deve possuir
sujeito e objeto direto. Além disso, devemos perceber que o futuro do
pretérito do indicativo tem a mesma flexão para a primeira e terceira pessoas
do singular (eu teria, ele teria).
Assim, é o contexto que nos vai mostrar tal flexão.
Note, pelos trechos ―meus livros‖ e ―Tratei‖, que o narrador conta sua
própria história. Assim, o verbo ―teria‖ tem o sujeito determinado oculto,
subentendendo ―eu‖.
Portanto, a afirmação está errada.
Gabarito: E
Sujeito determinado elíptico: aquele que mantém o verbo na 3ª pessoa
do discurso e obrigatoriamente necessita do contexto para permitir saber de
quem se trata.
Os alunos ficaram descontentes com a atitude do professor. Deixaram de ir à
aula no dia seguinte.
Percebe-se que o sujeito do verbo ―ficaram‖ está determinado pela
escrita no texto, porém o sujeito da locução verbal ―deixaram de ir‖ está
implícito no contexto, por omissão, para que não haja repetição da palavra
―alunos‖. Por esse motivo, temos o sujeito elíptico, que significa omissão. Ele
depende exclusivamente do contexto, sem ele não há sujeito elíptico, mas sim,
sujeito indeterminado.
Algumas gramáticas admitem a elipse fazendo parte do sujeito oculto.
Para essas gramáticas, o sujeito oculto (ou desinencial) é mais amplo, não
necessita possuir verbo na primeira ou segunda pessoas, mas também admite
a terceira. Basta que não haja literalmente a palavra no texto, mas esteja
facilmente subentendida.
Questão 22: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Para desvendar como os brasilienses ocupam e
reinventam seus lares, a pesquisadora Franciney França decidiu analisar 168
plantas de apartamentos em sua tese de doutorado. ―Quem olha para o Plano
Piloto, que impressão tem? Que as quadras são iguais e que sempre têm o
mesmo padrão arquitetônico. E aí pensa que as pessoas moram do mesmo
jeito. Mostrei que não é bem assim‖, conta. A pesquisadora dividiu as
―indisciplinas arquitetônicas‖ praticadas pelos brasilienses entre leves e
pesadas. As leves são as que mudam a destinação dos espaços.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

O referente do sujeito da forma verbal ‗pensa‘ (linha 5) é ‗Quem olha para o


Plano Piloto‘ (linhas 3 e 4).
Comentário: O verbo ―pensa‖ está no singular, porque se subentende que o
seu sujeito é a estrutura oracional ―Quem olha para o Plano Piloto‖. Este é o
caso do sujeito elíptico, pois ele não está posicionado na oração do verbo
―pensa‖, mas está facilmente subentendido.
Gabarito: C

Questão 23: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Constantemente, você precisa provar e comprovar que
é quem diz ser. Embora pareça, essa não é uma questão filosófica. A tarefa é
prática e corriqueira: cartões de crédito, RG, CPF, crachás corporativos e
carteirinhas de mil e uma entidades, que engordam a carteira de todo
cidadão, são exigidos, a toda hora, para identificar uma pessoa no mundo
físico.
Na linha 2, o sujeito da forma verbal ―diz‖ é o pronome ―quem‖.
Comentário: Vamos entender a estrutura sintática do segmento em questão.
Os verbos ―provar‖ e ―comprovar‖ são transitivos diretos e exigem a
oração subordinada substantiva objetiva direta ―que é‖. Devemos entender
dessa estrutura que você precisa provar e comprovar que você é.
Nesta oração objetiva direta, ocorre o sujeito subentendido (elíptico)
―você‖, o verbo de ligação ―é‖ e a oração subordinada substantiva predicativa
―quem diz ser‖.
Nesta oração predicativa, ocorre o sujeito subentendido (elíptico) ―você‖
e a estrutura verbal ―diz ser‖, que possui o verbo de ligação ―ser‖. Por isso o
pronome indefinido ―quem‖ é o predicativo. Note que devemos entender dessa
estrutura que você diz ser alguém (―quem‖).
Assim, a afirmação está errada, pois ―quem‖ é apenas o predicativo e o
sujeito do verbo ―diz‖ está subentendido (elíptico) e é ―você‖.
Gabarito: E

Questão 24: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ele defende que o STF deve livrar-se do costume de
manter identidades em segredo, ou estará contrariando todos os esforços em
busca de maior transparência.
Seria mantida a correção gramatical do texto, caso a forma verbal ―manter‖
(linha 2) fosse flexionada no plural — manterem.
Comentário: O verbo ―manter‖ faz parte da oração subordinada substantiva
completiva nominal. Tal oração é reduzida. Note que podemos substituir ―de
manter identidades em segredo‖ por ―disso‖: livrar-se do costume disso.
Tal oração possui um sujeito subentendido: ―o STF‖. Como o sujeito
subentendido (ou elíptico) é singular, o verbo que se refere a ele deve
permanecer no singular. Assim, a afirmativa da questão está errada.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 25: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Convocada por D. Pedro em junho de 1822, a
constituinte só seria instalada um ano mais tarde, no dia 3 de maio de 1823,
mas acabaria dissolvida seis meses depois, em 12 de novembro.
Nas duas orações deste parágrafo do texto em que o sujeito está elíptico, a
referência é o termo ―a constituinte‖, tal como expressa a concordância, em
número e gênero, desse termo com os particípios a ele relacionados.
Comentário: Veja a estrutura:
Convocada por D. Pedro em junho de 1822, a constituinte só seria instalada
um ano mais tarde, no dia 3 de maio de 1823, mas acabaria dissolvida seis
meses depois, em 12 de novembro.
O particípio ―Convocada‖ encontra-se flexionado no singular e feminino
por se referir à expressão ―a constituinte‖, o verbo ―acabaria‖ está flexionado
no singular também por se referir à mesma expressão. Assim, a locução
verbal ―seria instalada‖ possui sujeito determinado simples ―a constituinte‖ e
os verbos ―Convocada‖ e ―acabaria‖ possuem sujeito elíptico, pois o sujeito
não está expresso literalmente naquela oração, mas está facilmente
subentendido pelo contexto.
Gabarito: C

Sujeito Indeterminado
Quando não se quer ou não se pode identificar claramente a quem o
predicado da oração se refere. Há dois casos:
a) Com o verbo na terceira pessoa do plural sem o sujeito escrito no texto:
Falaram bem de você.
Colocaram o anúncio.
Alugaram o apartamento.
Observe que não há referência a outra palavra como o verbo do sujeito elíptico
faz.

b) Com o índice de indeterminação do sujeito se e verbo no singular:


Precisa -se de ajudantes.
VTI IIS objeto indireto

Os verbos transitivos indiretos, intransitivos e de ligação, quando


acrescidos da partícula ―se‖, terão sujeito indeterminado e devem ficar
sempre no singular:
Trata-se de casos delicadíssimos. (verbo transitivo indireto)
Vive-se melhor fora das cidades grandes. (verbo intransitivo)
É-se muito pretensioso na adolescência. (verbo de ligação)
Normalmente o índice de indeterminação do sujeito é explorado de duas
formas pela banca CESPE. Tomemos por base a oração:
―Trata-se de assunto polêmico.‖
a) é perguntado se o vocábulo ―se‖ indetermina o sujeito. (Sim!)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

b) é perguntado se o verbo ―trata‖ encontra-se no singular, tendo


em vista o vocábulo ―assunto‖. (Não, pois o vocábulo ―assunto‖ é núcleo do objeto
indireto, e verbo concorda com sujeito e não com complemento verbal. O verbo
flexiona-se no singular por causa da presença do índice de indeterminação do sujeito
– IIS).
Questão 26: SEDF 2017 Nível superior (banca CESPE)
Fragmento do texto: Ambas as frases cumprem a sua função, que é
transmitir um certo conteúdo. São duas maneiras de chegar ao mesmo lugar.
São duas gramáticas distintas, uma em que a pluralidade é marcada em todos
os termos da oração, outra em que o plural aparece marcado apenas no
artigo.
Seriam mantidos a correção gramatical e o sentido original do texto se o
trecho ―São duas gramáticas distintas‖ (linha 3) fosse reescrito da seguinte
forma: Tratam-se de duas gramáticas diferentes.
Comentário: O verbo ―tratar‖ é transitivo indireto, o pronome ―se‖ é o índice
de indeterminação do sujeito e a expressão ―de duas gramáticas diferentes‖ é
o objeto indireto. Assim, tal verbo não pode se flexionar no plural. Veja a
forma correta:
Trata-se de duas gramáticas diferentes.
Gabarito: E

Questão 27: TJSE 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: A vida do Brasil colonial era regida pelas Ordenações
Filipinas, um código legal que se aplicava a Portugal e seus territórios
ultramarinos. Com todas as letras, as Ordenações Filipinas asseguravam ao
marido o direito de matar a mulher caso a apanhasse em adultério. Também
podia matá-la por meramente suspeitar de traição. Previa-se um único caso
de punição: sendo o marido traído um ―peão‖ e o amante de sua mulher uma
―pessoa de maior qualidade‖, o assassino poderia ser condenado a três anos
de desterro na África.
No último período do primeiro parágrafo do texto, construído de acordo com o
princípio do paralelismo sintático, o sujeito das orações classifica-se como
indeterminado.
Comentário: O primeiro parágrafo do texto é o fragmento copiado na
questão. Assim, o último período dele é:
Previa-se um único caso de punição: sendo o marido traído um ―peão‖ e o
amante de sua mulher uma ―pessoa de maior qualidade‖, o assassino poderia
ser condenado a três anos de desterro na África.
Assim, tal período é constituído de quatro orações.
Além disso, é bom lembrar que o sujeito indeterminado só ocorre com
as duas construções vistas anteriormente (verbo na terceira pessoa do
singular ou verbo na terceira pessoa do singular com o índice de
indeterminação do sujeito ―se‖). Nessas estruturas, o sujeito existe, mas ele
não é identificado.
Em todas as quatro orações, os sujeitos são identificados. Assim, são
determinados.
Na primeira oração, o verbo ―Previa‖ é transitivo direto, o pronome ―se‖

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

é apassivador (o qual será visto adiante) e o termo ―um único caso de


punição‖ é o sujeito paciente. Na segunda oração, o sujeito do verbo de
ligação ―sendo‖ é o termo ―o marido‖. Note que o termo ―um ‗peão‘‖ é o
predicativo. Na terceira oração, o verbo ―sendo‖ está subentendido e o seu
sujeito é ―o amante de sua mulher‖. Na quarta oração, o termo ―o assassino‖
é o sujeito.
Gabarito: E

Questão 28: TRE-MS 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Todavia, as discussões sobre essa matéria ainda
aguardam decisão do Supremo Tribunal Federal, cujas teses se dividem
basicamente em duas: uma que defende a inconstitucionalidade da lei,
invocando o princípio de que norma penalizadora mais dura não pode retroagir
para prejudicar o réu e ferir suposto direito adquirido; e a outra, que defende
exatamente o princípio oposto, ou seja, o de que não se trata de norma penal,
mas sim de norma restritiva de direitos, cujo alcance retroativo não é vedado
pela Constituição.
No trecho ―o de que não se trata de norma penal‖ (linha 6), o emprego da
forma plural em normas penais implicaria a flexão da forma verbal: o de
que não se tratam de normas penais.
Comentário: O verbo ―trata‖ é transitivo indireto, o pronome ―se‖ é o índice
de indeterminação do sujeito e o termo ―de norma penal‖ é o objeto indireto,
o qual não interfere na concordância. Assim, mesmo havendo a flexão do
objeto indireto no plural, o verbo ―trata‖ deve permanecer no singular. Veja:
o de que não se trata de norma penal
o de que não se trata de normas penais
Gabarito: E

Questão 29: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Os participantes da COP-16 bem poderiam, para
avançar, inspirar-se na última reunião sobre biodiversidade, em outubro, em
Nagoia, Japão.
Em ―inspirar-se‖, a partícula ―se‖ indica que o sujeito da oração é
indeterminado.
Comentário: A banca quis induzir o candidato a pensar que o ―se‖ fosse o
índice de indeterminação do sujeito. Isso é errado, pois o sujeito está
determinado na oração: ―Os participantes da COP-16‖. A locução verbal
pronominal ―poderiam inspirar-se‖ está no plural por concordar com esse
sujeito. Esse pronome ―se‖ é apassivador e será visto adiante.
Gabarito: E
Oração sem sujeito (sujeito inexistente):
Oração sem sujeito é aquela que tem apenas o predicado, isto é, o verbo
é impessoal. É importante saber quando uma oração não possui sujeito, tendo
em vista que o verbo deve se flexionar na terceira pessoa do singular. Os
casos mais importantes ocorrem com:
I - Verbos que exprimem fenômenos da natureza:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Venta muito naquela cidade. Amanhã não choverá.


Nevava bastante. Trovejou pouco no último mês.
No entanto, quando esses verbos estão empregados de forma figurada,
naturalmente recebem sujeito determinado; assim, o verbo concorda com ele:
Choveram recursos contra a última questão da prova. (―recursos‖ é sujeito)
Ventaram opiniões na reunião. (―opiniões‖ é sujeito)
Trovejaram palavrões contra o deputado. (―palavrões‖ é sujeito)
II - Verbo haver significando existir, ocorrer:
Havia muitas pessoas na sala. Há vários problemas na empresa.
Deve-se ter cuidado quando esse verbo for o principal numa locução
verbal. Seu verbo auxiliar não poderá se flexionar. Veja:
Deve haver vários problemas na empresa. (―vários problemas‖ é apenas um complemento do verbo)
Tem havido vários problemas na empresa. (―vários problemas‖ é apenas um complemento do verbo)
Está havendo vários problemas na empresa. (―vários problemas‖ é apenas um complemento do verbo)
Mas, quando se substitui o verbo ―haver‖ por seus sinônimos ―existir‖ ou
―ocorrer‖, passa-se a sujeito determinado simples. Veja:
Existem vários problemas na empresa.(―vários problemas‖ passa a sujeito determinado simples)
Devem existir vários problemas na empresa.(―vários problemas‖ passa a sujeito determinado simples)
Têm ocorrido vários problemas na empresa.(―vários problemas‖ passa a sujeito determinado simples)
Estão ocorrendo vários problemas na empresa.(―vários problemas‖ passa a sujeito determinado simples)
III - Verbos haver e fazer indicando tempo decorrido ou fenômeno natural:
Já faz meses que não viajo com ele. (É apenas a oração sublinhada que não possui sujeito)
Há três anos não vejo minha família. (É apenas a oração sublinhada que não possui sujeito)
Há quatro dias que não a vejo. (É apenas a oração sublinhada que não possui sujeito)
Faz muito frio na Europa.
IV- Verbos ser, estar e ir (este, quando seguido de para) na indicação de
tempo.
São três horas. Hoje são dez de setembro. Hoje está muito frio.
Já vai para 4 anos que não leio esse jornal. (É apenas a oração sublinhada que não possui sujeito)
O verbo ―ser‖ possui concordância peculiar. Observe que esse verbo
concorda com a quantidade de tempo. Não quer dizer que ―três horas‖ e ―dez
de setembro‖ (nas orações acima) sejam sujeitos.
Observação: Deve-se lembrar de que todos os verbos vistos podem fazer parte
de uma locução verbal. Assim, sendo eles os verbos principais, devem os
verbos auxiliares flexionar-se conforme visto acima:
Deve ventar muito naquelas cidades.
Amanhã não deve chover.
Podia haver muitas pessoas na sala.
Pode ter havido muitas pessoas na sala.
Está fazendo muito frio na Europa.
Devem ser três horas.
Já deve ir para quatro anos que não leio esse jornal.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 30: Prefeitura de São Luís - MA 2017 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Direitos humanos, democracia e paz são três
elementos fundamentais do mesmo movimento histórico: sem direitos
humanos reconhecidos e protegidos, não há democracia; sem democracia,
não existem as condições mínimas para a solução pacífica dos conflitos.
Preservando-se a correção gramatical do texto, os termos ―não há‖ (linha 3) e
―não existem‖ (linha 4) poderiam ser substituídos, respectivamente, por
A não existe e não têm.
B não existe e inexiste.
C inexiste e não há.
D inexiste e não acontece.
E não tem e não têm.
Comentário: Primeiramente, devemos observar que o verbo ―ter‖ não
substitui o verbo ―haver‖, no sentido de existir, ou o próprio verbo existir. Isso
porque o verbo ―haver‖, no sentido de existir, é transitivo direto e não tem
sujeito, e o verbo ―existir‖ é intransitivo. Já o verbo ―ter‖ é transitivo direto e
necessita tanto de sujeito quanto de objeto direto. Dessa forma, eliminamos
as alternativas (A) e (E).
Na alternativa (A), a forma ―não existe democracia‖ está correta, pois o
verbo intransitivo ―existe‖ concorda com o sujeito ―democracia‖. Já na nova
estrutura ―inexiste as condições mínimas‖, o verbo intransitivo tem que se
flexionar de acordo com o sujeito. Assim, a forma correta é ―inexistem as
condições mínimas‖.
A alternativa (C) é a correta, pois, na construção ―inexiste democracia‖,
o verbo intransitivo ―inexiste‖ concorda com o sujeito ―democracia‖. Na
segunda construção (―não há as condições mínimas‖), o verbo ―há‖ é
transitivo direto, não tem sujeito e a expressão ―as condições mínimas‖ é o
objeto direto.
A alternativa (D) está errada, pois os verbos ―inexiste‖ e ―acontece‖ são
intransitivos e devem concordar o sujeito. Na construção ―inexiste
democracia‖, o verbo intransitivo ―inexiste‖ concorda com o sujeito
―democracia‖. Já na nova estrutura ―não acontece as condições mínimas‖, o
verbo intransitivo tem que se flexionar de acordo com o sujeito. Assim, a
forma correta é ―não acontecem as condições mínimas‖.
Gabarito: C

Questão 31: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Sem prejuízo do sentido original e da correção gramatical do texto, o trecho
―é necessário que haja a separação das contas‖ poderia ser reescrito da
seguinte forma: é necessário que hajam contas separadas.
Comentário: Nem foi necessário inserir o fragmento do texto, pois o mais
importante está na flexão equivocada do verbo haver, o qual se encontra no
sentido de existir. Assim, o termo posterior (―contas separadas‖) é apenas o
objeto direto e não interfere na concordância. Veja a correção:
...é necessário que haja contas separadas.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 32: FUNPRESP 2016 Superior (banca CESPE)


A forma verbal ―havia", em ―não havia mais dúvidas", poderia ser
corretamente substituída por existia.
Comentário: Não precisamos nem inserir o texto, pois fica fácil notar que o
verbo ―havia‖ se encontra no sentido de existir. Assim, é transitivo direto e o
termo posterior (―mais dúvidas‖) é o objeto direto.
Como o verbo ―existia‖ é intransitivo, tal termo passa a ser o sujeito, o
que força a flexão desse verbo no plural. Veja:
...não existiam mais dúvidas...
Gabarito: E

Questão 33: MTE 2014 Auditor-Fiscal do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Pagar as contas do cotidiano no prazo correto também
colabora para o equilíbrio financeiro. Há ainda outros mitos que fazem parte
do comportamento do brasileiro. Entre eles, destacam-se o conceito de que,
para ser investidor, é preciso ter muito dinheiro disponível e a ideia de que os
produtos existentes no mercado financeiro são muito complexos.
A forma verbal ―Há‖ (linha 2) poderia ser substituída por Existe sem que
houvesse prejuízo para a correção gramatical do período.
Comentário: O verbo ―Há‖ encontra-se no sentido de existir, por isso é
impessoal, isto é, não tem sujeito, e o termo plural ―outros mitos‖ é o objeto
direto.
Com a substituição pelo verbo ―existir‖, o termo plural ―outros motivos‖
passa a sujeito, o qual força esse verbo intransitivo ao plural. A falta da flexão
do verbo foi o erro na afirmação. Veja a correta concordância:
Existem ainda outros mitos que fazem parte do comportamento do brasileiro.
Gabarito: E

Questão 34: TJSE 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em vinte e poucos anos, a Internet deixou de ser um
ambiente virtual restrito e transformou-se em fenômeno mundial. Atualmente,
há tantos computadores e dispositivos conectados à Internet que os mais de
quatro bilhões de endereços disponíveis estão praticamente esgotados.
Seriam mantidos o sentido e a correção gramatical do texto, se a forma verbal
―há‖ (linha 3) fosse substituída por existe.
Comentário: Na linha 3, o verbo ―há‖ encontra-se no sentido de existir.
Assim, é impessoal, isto é, não tem sujeito. Com isso, o termo ―tantos
computadores e dispositivos conectados‖ é o objeto direto, pois tal verbo é
transitivo direto.
Já o verbo ―existir‖ é intransitivo. Assim, com a substituição dos verbos,
o termo ―tantos computadores e dispositivos conectados‖ passa a sujeito e
com ele o verbo deve concordar. A falta da flexão do verbo foi o erro na
afirmação. Veja a correta concordância:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Atualmente, existem tantos computadores e dispositivos conectados à


Internet que os mais de quatro bilhões de endereços disponíveis estão
praticamente esgotados.
Gabarito: E

Questão 35: BSF 2014 Nível médio (banca CESPE)


No trecho ―Neste, não existem instrumentos contábeis equivalentes aos
balanços anuais‖, o fragmento ―instrumentos contábeis equivalentes aos
balanços anuais‖ exerce função de complemento da forma verbal existir.
Comentário: O complemento verbal é o objeto direto e o objeto indireto.
Assim, a questão afirma que ―instrumentos contábeis equivalentes aos
balanços anuais‖ é o objeto direto do verbo ―existir‖, o que é um erro, pois o
verbo ―existir‖ é intransitivo e está flexionado no plural, justamente porque
concorda com este fragmento plural, que é o seu sujeito. Veja:
instrumentos contábeis equivalentes aos balanços anuais não existem
Gabarito: E

Questão 36: MEC 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Nenhuma ação educativa pode prescindir de uma
reflexão sobre o homem e de uma análise sobre suas condições culturais. Não
há educação fora das sociedades humanas e não há homens isolados.
No segundo período, a forma verbal ―há‖, em suas duas ocorrências (linha 3),
tem sentido de existir e poderia ser substituída por existe, sem prejuízo da
correção gramatical do texto.
Comentário: Deve-se tomar cuidado nesta questão, pois se encontram dois
verbos ―há‖. Realmente, esses verbos estão sendo empregados no sentido de
existir.
Na primeira oração, o termo ―educação‖ é o objeto direto. Com a
substituição para ―existe‖, tal termo passa a sujeito e mantém o verbo no
singular.
Porém, na segunda oração, o termo ―homens isolados‖ é o objeto direto.
Com a substituição para ―existe‖, tal termo passa a sujeito e força o verbo ao
plural. Veja a correção da concordância:
Não existe educação fora das sociedades humanas e não existem homens
isolados.
Gabarito: E

Questão 37: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: O calor infernal nas regiões Sul e Sudeste no começo
do ano parece um evento singular. Uma breve retrospectiva da história do
planeta nos últimos anos, contudo, mostra que esses episódios estão se
tornando cada vez mais comuns. Sem dúvida alguma, haverá outras ondas de
calor tão fortes quanto essa ou maiores que ela ao longo das próximas
décadas.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A substituição da forma verbal ―haverá‖ (linha 4) por existirá não prejudicaria


nem o sentido nem a correção gramatical do texto.
Comentário: O verbo ―haverá‖ encontra-se no sentido de existir. Assim, é
impessoal, isto é, não tem sujeito. Com isso, o termo ―outras ondas de calor‖
é o objeto direto, pois tal verbo é transitivo direto.
Já o verbo ―existirá‖ é intransitivo. Assim, com a substituição dos
verbos, o termo ―outras ondas de calor‖ passa a sujeito e com ele o verbo
deve concordar. A falta da flexão do verbo foi o erro na afirmação. Veja a
correta concordância:
Sem dúvida alguma, existirão outras ondas de calor tão fortes quanto essa
ou maiores que ela ao longo das próximas décadas.
Gabarito: E

Questão 38: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: A origem do cifrão data do ano 711 da era cristã,
quando o general Táriq-ibn-Ziyád comandou a conquista da Península Ibérica,
ocupada até então pelos visigodos. Existem duas versões sobre o caminho
percorrido pelo general árabe.
A expressão ―duas versões‖ (linha 3) exerce a função de complemento da
forma verbal ―Existem‖ (linha 3).
Comentário: O complemento verbal é o objeto direto e o objeto indireto.
Assim, a questão afirma que ―duas versões‖ seria o objeto direto do verbo
―existem‖, o que é um erro, pois o verbo ―existir‖ é intransitivo e está
flexionado no plural, justamente porque concorda com esta expressão plural,
que é o seu sujeito. Veja:
duas versões sobre o caminho percorrido pelo general árabe existem
Gabarito: E

Questão 39: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Se vivemos hoje a era do conhecimento é porque nos
alçamos em ombros de gigantes do passado. A Internet representa um
poderoso agente de transformação do nosso modus vivendi et operandi.
É um marco histórico, um dos maiores fenômenos de comunicação e
uma das mais democráticas formas de acesso ao saber e à pesquisa. Mas,
como toda inovação, a Internet tem potencial cuja dimensão não deve ser
superdimensionada. Seu conteúdo é fragmentado, desordenado e, além disso,
cerca de metade de seus bites é descartável.
O último parágrafo do texto inicia-se com oração sem sujeito.
Comentário: A questão faz referência à expressão ―É um marco histórico‖.
Tal verbo se refere à palavra ―internet‖. Ela é um marco histórico. Assim, o
sujeito é identificado no texto, ele é determinado.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 40: SEGER-ES 2013 Analista do Executivo (banca CESPE)


Fragmento do texto: Então, sim, eu escolhi ser professor. É mesmo
comparável a colocar a cabeça dentro da boca de um leão ou a qualquer outra
coisa que os outros julgam louca, mas não fazem ideia da emoção que causa.
Seria introduzido erro de concordância no texto, se a forma verbal ―fazem‖
(linha 3) fosse substituída por faz.
Comentário: O verbo ―fazem‖ encontra-se flexionado no plural para
concordar com o núcleo do sujeito ―outros‖. Assim, realmente, haveria erro de
concordância se houvesse a troca da forma verbal plural ―fazem‖ por ―faz‖.
Por isso, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

Questão 41: TRE-MS 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: A democracia não é uma questão de tudo ou nada.
Pode haver diferentes formas, bem como diferentes níveis de democratização.
No segundo parágrafo, o trecho ―diferentes formas, bem como diferentes
níveis de democratização‖ constitui sujeito composto da locução verbal ―Pode
haver‖, razão por que essa locução poderia ser flexionada no plural, da
seguinte forma: Podem haver.
Comentário: A locução verbal ―Pode haver‖ possui o verbo principal ―haver‖,
o qual se encontra no sentido de existir. Assim, tal verbo é transitivo direto e
o termo composto ―diferentes formas, bem como diferentes níveis de
democratização‖ é o objeto direto, o qual não interfere na concordância.
Assim, a locução verbal não pode se flexionar.
Gabarito: E

Questão 42: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Dez anos atrás, época em que ainda se discutia a
criação do conselho, ao qual cabia o epíteto ―órgão de controle externo do
Judiciário‖, a existência de um órgão nesses moldes, para controlar a atuação
do Poder Judiciário, gerava polêmica.
Prejudica-se a correção gramatical do texto ao se substituir a expressão ―Dez
anos atrás‖ (linha 1) por Há dez anos.
Comentário: A questão está errada por ter afirmado que a substituição
prejudicaria a correção gramatical. Na realidade, tal substituição está
corretíssima. No texto, a expressão ―Dez anos atrás‖ é um adjunto adverbial
de tempo e traduz um valor de tempo decorrido.
Com a substituição de tal expressão, passamos a ter o verbo impessoal
―Há‖, pois se encontra com valor de tempo decorrido. Assim, há uma oração
sem sujeito e o verbo não pode se flexionar.
Gabarito: E

Questão 43: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Por um lado, congestionamentos crônicos, queda da
mobilidade e da acessibilidade, degradação das condições ambientais e altos
índices de acidentes de trânsito já constituem problemas graves em muitas
cidades brasileiras.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A ideia de que existem vários ―problemas graves em muitas cidades


brasileiras‖ poderia ser expressa, sem prejuízo para o sentido, a coerência e a
correção do texto, por meio da inserção da forma verbal há antes de
―congestionamentos‖.
Comentário: Note que o sujeito de ―constituem‖ é composto:
―congestionamentos crônicos, queda da mobilidade e da acessibilidade,
degradação das condições ambientais e altos índices de acidentes de trânsito‖.
Assim, não se pode inserir o verbo ―há‖ nesse sujeito, pois o termo
composto continuaria a ser o sujeito do verbo ―constituem‖ e também
passaria a ser o objeto direto do verbo ―há‖. Isso traria uma incoerência
gramatical. Basta inserirmos o verbo ―há‖ como pedido na questão e lermos a
frase inteira para percebermos a incoerência.
Gabarito: E

Questão 44: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Por um lado, congestionamentos crônicos, queda da
mobilidade e da acessibilidade, degradação das condições ambientais e altos
índices de acidentes de trânsito já constituem problemas graves em muitas
cidades brasileiras.
A forma verbal ―constituem‖ está flexionada na terceira pessoa do plural para
concordar com ―problemas graves‖.
Comentário: A expressão ―problemas graves‖ é o objeto direto do verbo
transitivo direto ―constituem‖. Por isso, o verbo não concorda com essa
expressão, mas com o seu sujeito composto ―congestionamentos crônicos,
queda da mobilidade e da acessibilidade, degradação das condições
ambientais e altos índices de acidentes de trânsito‖.
Gabarito: E
Vimos os tipos de sujeito e a concordância verbal voltada a eles. Agora,
vamos tratar de algumas concordâncias peculiares, as quais se dirigem a um
sujeito simples.

Concordância do verbo de ligação “ser” com predicativo de valor


substantivo
a) Se esse verbo estiver entre dois núcleos das classes a seguir, em ordem,
concordará, preferencialmente, com a classe que tiver prioridade,
independente de função sintática:
Pronome pessoal > substantivo próprio de pessoa > substantivo concreto >
substantivo abstrato > pronome indefinido, demonstrativo ou interrogativo
Tu és Maria. Maria és tu.
Tu és minhas alegrias. Minhas alegrias és tu.
Maria é minhas alegrias. Minhas alegrias é Maria.
As terras são a riqueza. A riqueza são as terras.
Emoções são tudo. Tudo são emoções.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Às vezes, pode-se subverter a regra por motivo de ênfase:


"Tudo é flores no presente" (Gonçalves Dias)
b) Se o sujeito indica peso, medida, quantidade + é pouco, é muito, é
bastante, é suficiente, é tanto, o verbo ser fica no singular:
Três mil reais é pouco pelo serviço.
Dez quilômetros já é bastante para um dia.
Questão 45: PC - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)
Fragmento de texto: Recentemente, a Coreia do Norte, mais uma vez,
atacou seus irmãos do Sul. Mesmo 65 anos depois do fim da Segunda Guerra
Mundial e do rateio do mundo entre comunistas e capitalistas, os coreanos
seguem presos aos dogmas de seus governos. O bombardeio ordenado por
Pyongyang atingiu uma ilha do país vizinho, matou duas pessoas e feriu pelo
menos dezoito. A justificativa do Norte foram manobras supostamente feitas
pelos sulistas em águas sob sua jurisdição.
A forma verbal ―foram‖ (linha 6) exemplifica um caso em que o verbo está no
plural porque concorda com o predicativo.
Comentário: O vocábulo ―foram‖ é um verbo de ligação. Seu sujeito é ―A
justificativa do Norte‖ e seu predicativo é ―manobras‖. A regra é a seguinte:
quando o sujeito e o predicativo forem substantivos, o que estiver no plural
força o verbo a se flexionar no plural. Por isso, nesta frase foi o predicativo
―manobras‖ que forçou a concordância no plural. Esta concordância é a
natural, mas se encontra, vez por outra, por motivo de ênfase, o verbo
concordando no singular, mas aí é o autor que enfatiza o termo singular,
portanto vale a intenção no discurso.
Gabarito: C

A concordância utilizando o pronome apassivador “se”:


Vimos que o pronome ―se‖, com o verbo transitivo indireto (VTI),
intransitivo (VI) e de ligação (VL), tem o nome de índice de indeterminação do
sujeito (IIS). Com isso o verbo fica flexionado obrigatoriamente na terceira
pessoa do singular.
Agora, veremos o pronome ―se‖ com o verbo transitivo direto (VTD) ou
com o verbo transitivo direto e indireto (VTDI). Esse ―se‖ é chamado de
pronome apassivador. Isso força a seguinte estrutura:

VTD + se + sujeito paciente


É natural você fazer a seguinte pergunta: se o verbo é transitivo direto,
onde está o objeto direto?
Bom, como dissemos que esse pronome ―se‖ é o apassivador (P Ap),
então temos voz passiva sintética. Na voz passiva, não existe objeto direto. O
termo que seria o objeto direto passou a ser o sujeito paciente. Isso será visto
adiante na transposição de voz verbal.
Por enquanto, tenha em mente a estrutura anterior. Isso ocorre em
muitas questões de concordância verbal. Veja como:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Aluga-se casa. Alugam-se casas.


VTD +PAp+ sujeito paciente VTD + PAp + sujeito paciente

O verbo ―aluga‖ é transitivo direto. Assim, o pronome ―se‖ é apassivador


e o termo posterior ―casa‖ é o sujeito paciente. Toda vez que tivermos esta
estrutura passiva sintética, troque-a pela analítica (casa é alugada), para ter
certeza de que realmente há voz passiva. Veja no segundo exemplo que o
sujeito ficou no plural (―casas‖), por isso o verbo também se flexionou no
plural: ―Alugam‖. Transpondo para a analítica (casas são alugadas),
confirmamos que temos voz passiva.
O pronome apassivador não ocorre só com o verbo transitivo direto
(VTD). Ele também ocorre com o verbo transitivo direto e indireto (VTDI):

VTDI + se + OI + sujeito paciente


Veja a aplicação:
Enviaram-se ao gerente pedidos de aumento.
VTDI + PAp + OI + sujeito paciente

Para termos certeza de que há pronome apassivador, basta


transformarmos para a voz passiva analítica:
Pedidos de aumento foram enviados ao gerente.

Essas construções podem ser estruturadas também com locução verbal.


Para isso, basta observar a transitividade do verbo principal (sempre o último).
Veja:
Deve-se alugar casa. Devem-se alugar casas.
P Ap + VTD + sujeito paciente P Ap + VTD + sujeito paciente

Estão-se enviando ao gerente pedidos de aumento.


P Ap + VTDI + OI + sujeito paciente

As vozes verbais ativa e passiva

Vimos anteriormente os tipos de sujeito, para entendermos a


concordância.
A partir de agora, precisamos entender os tipos básicos de vozes verbais
(ativa e passiva) para aprofundarmos nesta concordância, além de
entendermos a transposição das vozes verbais e reconhecer o pronome
apassivador ―se‖.
A voz verbal baseia-se no sujeito. Quando o sujeito é agente, a voz é
chamada de ATIVA. Quando o sujeito sofre a ação, ou seja, é paciente; a voz
é chamada de PASSIVA.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A estrutura da voz ativa é basicamente a das seis frases inseridas no


início da aula de sintaxe, quando falamos sobre os tipos básicos de predicação
(verbal e nominal):

VTD + OD; VTI + OI; VTDI + OD + OI; VI; VL + predicativo.

Predicado verbal Predicado nominal

Admite-se a transposição para voz passiva quando há VTD ou VTDI:

Veja o esquema abaixo:


Voz ativa (sujeito agente)
O candidato realizou a prova.
VTD
sujeito agente OD (paciente)

Voz passiva (sujeito paciente)


A prova foi realizada pelo candidato.
VTD
sujeito paciente agente da passiva

Você percebeu que o sujeito da voz ativa é agente (―O candidato‖).


Quando este termo agente passa para a voz passiva, automaticamente muda o
nome para agente da passiva (―pelo candidato‖).
Quando temos a voz ativa, o objeto direto (―a prova‖) é o termo paciente
(sofre a ação que o sujeito realiza). Ao passarmos para a voz passiva, este
termo paciente passa a ter a função de sujeito paciente (―A prova‖).
Para transpormos da voz ativa para a passiva, devemos inserir o verbo
―ser‖, no mesmo tempo que o verbo original. Por isso ―realizou‖ transformou-
se em ―foi realizada‖.
Veja agora a transposição com outros tempos verbais. Perceba a
inserção do verbo ―ser‖ no mesmo tempo do verbo original:
O candidato realiza a prova. O candidato realizava a prova.

A prova é realizada pelo candidato. A prova era realizada pelo candidato.

Simples, não é?
Bom, e quando temos o sujeito indeterminado? Naturalmente o agente da
passiva também será indeterminado.

Veja:

Voz ativa (sujeito agente)


Realizaram a prova.
VTD
sujeito indeterminado OD (paciente)
agente
Voz passiva (sujeito paciente)
A prova foi realizada.
VTD
sujeito paciente agente da passiva indeterminado

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Mudando os tempos, teríamos:


O candidato Realizam a prova. O candidato Realizavam a prova.

A prova é realizada. A prova era realizada.

Quando houver uma locução verbal na voz ativa, basta inserir o verbo
―ser‖ na mesma forma nominal do verbo principal, para que este verbo
principal fique no particípio. Veja:
O candidato tem realizado a prova.

A prova tem sido realizada pelo candidato.

O candidato está realizando a prova.

A prova está sendo realizada pelo candidato.

O candidato vai realizar a prova.

A prova vai ser realizada pelo candidato.

Indeterminado o sujeito agente, teríamos:


O candidato Têm realizado a prova.

A prova tem sido realizada.

O candidato Estão realizando a prova.

A prova está sendo realizada.


O candidato Vão realizar a prova.

A prova vai ser realizada.


Nós conhecemos anteriormente o pronome apassivador ―se‖. Ele ocorre
quando há os esquemas : VTD + se + sujeito paciente
VTDI + se + OI + sujeito paciente
Agora vamos juntar essas vozes verbais para ficar mais claro. Veja:

Voz ativa
(sujeito agente) Realizaram a prova.
VTD
sujeito indeterminado OD (paciente)
agente
Voz passiva analítica
(sujeito paciente) A prova foi realizada.
VTD
sujeito paciente agente da passiva indeterminado
Voz passiva sintética:
(sujeito paciente) Realizou-se a prova.
VTD P Ap sujeito
paciente

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 46: INSS 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Pena ganhou evidência como comediógrafo a partir de
1838, ano em que foi encenada sua peça O Juiz de Paz na Roça. Embora
tenha produzido alguns dramas (que lhe renderam duras críticas), destacou-
se de fato pelas suas comédias e farsas, nas quais retratou a cultura e os
costumes da sociedade do seu tempo.
A substituição de ―destacou-se‖ (linhas 3 e 4) por foi destacado prejudicaria
o sentido original do período.
Comentário: Uma informação importante nesta questão: note que a questão
afirmou que a substituição prejudicaria o sentido;
A banca tenta nos sugerir o pronome ―se‖ como apassivador, ao trocar
―destacou-se‖ por ―foi destacado‖. Para que o pronome ―se‖ seja apassivador,
o sujeito deve ser paciente, lembra?
No contexto, não entendemos que alguém destacou ―Pena‖, isto é, que
Pena foi destacado por alguém.
Na realidade, por seus próprios méritos, Pena destacou a si mesmo, foi
ele que agiu em benefício dele próprio. Assim, o pronome é reflexivo, e não
apassivador.
Vale lembrar que a questão afirmou que a substituição prejudicaria o
sentido original. Essa afirmação está correta, pois, de agente, ―Pena‖ passaria
a ser paciente, o que implicaria também problemas na coerência da
informação.
Gabarito: C

Questão 47: MPU 2015 Técnico (banca CESPE)


Fragmento de texto: Só no Império, em 1832, com o Código de Processo
Penal do Império, iniciou-se a sistematização das ações do Ministério Público.
Caso se substituísse ―iniciou-se‖ por foi iniciada, a correção gramatical do
período seria prejudicada.
Comentário: O verbo ―iniciou‖ é transitivo direto, o pronome ―se‖ é
apassivador e o núcleo do sujeito paciente é o substantivo singular feminino
―sistematização‖. Assim, ao transpormos para a voz passiva analítica, a
locução verbal deve concordar no feminino e singular: ―foi iniciada‖.
Como a questão afirmou que haveria prejuízo à correção gramatical,
está errada.
Gabarito: E

Questão 48: DEPEN 2015 nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: O que se constata é que, na prática, o cidadão preso
perde muito mais do que sua liberdade. Perde sua dignidade, é submetido a
humilhação e acaba se sentindo um nada.
A substituição de ―se constata‖ por é constatado manteria a correção
gramatical e o sentido original do texto.
Comentário: O verbo ―constata‖ encontra-se no presente do indicativo. Ele é
transitivo direto, o pronome ―se‖ é apassivador e o núcleo do sujeito paciente
é o pronome relativo ―que‖. Assim, ao transpormos para a voz passiva

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

analítica, a locução verbal deve preservar o mesmo tempo verbal e concordar


no feminino e singular: ―é constatado‖.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 49: DPN 2015 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Após um ano de vigência da lei que regulamentou o
projeto, dados coletados pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)
revelaram os hábitos de leitura nos presídios. Foram feitas 2.272 resenhas,
sendo 1.967 aceitas, o que resultou em um total de 7.508 dias remidos.
Na linha 3, a forma verbal ―Foram feitas‖ concorda em gênero e número com
o termo seguinte, ―2.272 resenhas‖, que é o sujeito da oração em que se
insere.
Comentário: A locução verbal da voz passiva ―Foram feitas‖ concorda com o
seu sujeito paciente plural ―2.272 resenhas‖. Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 50: MEC 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O aumento do número de alunos no ensino integral é
atribuído ao Programa Mais Educação, criado pelo Ministério da Educação para
incentivar as secretarias estaduais e municipais de educação, com a
transferência de recursos federais, a oferecer a educação integral.
Mantendo-se o sentido original e a correção gramatical do texto, a expressão
―é atribuído‖ (linhas 1 e 2) poderia ser substituída por atribuem-se.
Comentário: A locução verbal ―é atribuído‖ encontra-se na voz passiva
analítica. O núcleo do sujeito paciente é o substantivo singular ―aumento‖.
Assim, mesmo com a mudança para a voz passiva sintética, tal substantivo
permanece sendo o sujeito, mantendo o verbo no singular. Veja:
O aumento do número de alunos no ensino integral atribui-se ao Programa
Mais Educação, criado pelo Ministério da Educação para incentivar as
secretarias estaduais e municipais de educação, com a transferência de
recursos federais, a oferecer a educação integral.
Gabarito: E

Questão 51: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Assim, as frentes frias, antes fortemente presas
naquela região, dissipam-se para latitudes mais baixas, o que faz com que o
frio polar chegue aos Estados Unidos da América, por exemplo.
No trecho ―dissipam-se para latitudes mais baixas‖ (linha 2), a partícula ―se‖
tem função apassivadora.
Comentário: O verbo ―dissipam‖ é transitivo direto, o pronome ―se‖ é
apassivador e o sujeito paciente é ―as frentes frias‖. Para termos certeza de
que realmente há pronome apassivador, devemos transformar a voz passiva
sintética em analítica. Veja:
...as frentes frias (...) dissipam-se para latitudes mais baixas...

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

...as frentes frias (...) são dissipadas para latitudes mais baixas...
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

Questão 52: Anatel 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Desde a Idade Média, os seres humanos vinham
tentando resolver o problema da escuridão com velas e outros artefatos.
Nesse período, eram usadas tochas com fibras torcidas e impregnadas com
material inflamável.
O trecho ―eram usadas tochas‖ poderia ser corretamente reescrito como
usavam-se tochas.
Comentário: A expressão ―eram usadas tochas‖ encontra-se numa voz
passiva analítica. Note que a locução verbal possui o verbo auxiliar ―eram‖, no
tempo pretérito imperfeito do indicativo. Assim, ao transpor para a voz
passiva sintética, deve-se manter o mesmo tempo: ―usavam-se‖.
Gabarito: C

Questão 53: Antaq 2014 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Durante a operação de lastreamento do navio, junto
com a água também são capturados pequenos organismos que podem acabar
sendo transportados e introduzidos em um outro porto previsto na rota de
navegação.
A concordância de ―são capturados‖, ―podem‖ e ―transportados e introduzidos‖
é feita com base em referentes diferentes.
Comentário: A locução verbal da voz passiva ―são capturados‖ tem como
sujeito o termo plural ―pequenos organismos‖. As locuções verbais ―podem
acabar‖ e ―sendo capturados‖ se referem ao mesmo termo. Como foi afirmado
que houve referentes diferentes, a questão está errada.
Gabarito: E

Questão 54: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


O trecho ―Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de
três modelos femininos‖ poderia ser reescrito, com correção gramatical e sem
prejuízo da informação prestada, da seguinte forma: Uma forma de salvação
feminina foi criada a partir, basicamente, de três modelos femininos.
Comentário: A expressão ―Criou-se uma forma de salvação feminina‖ faz
parte de uma voz passiva sintética, pois ―Criou‖ é verbo transitivo direto, o
pronome ―se‖ é apassivador e o termo ―uma forma de salvação feminina‖ é o
sujeito paciente. A questão apenas transformou a voz passiva sintética em
analítica. Assim, devemos tomar cuidado na transformação com a
concordância do sujeito e a preservação do tempo verbal. O verbo ―Criou‖
encontra-se no pretérito perfeito do indicativo e ele é preservado na locução
verbal ―foi criada‖. Além disso, o sujeito paciente possui o núcleo feminino
(―forma‖), o que foi preservado na locução verbal (―foi criada‖). Assim, a
afirmativa está correta.
Gabarito: C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 55: TRT 10ªR 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Além disso, as diferentes formas de discriminação
estão fortemente associadas aos fenômenos de exclusão social que dão
origem à pobreza e são responsáveis pelos diversos tipos de vulnerabilidade e
pela criação de barreiras adicionais que impedem as pessoas e grupos
discriminados de superar situações de pobreza.
Em ―dão origem à pobreza e são responsáveis pelos diversos tipos de
vulnerabilidade e pela criação de barreiras adicionais‖ (linhas 2 a 4), o
emprego das formas verbais no plural justifica-se pela concordância com ―as
diferentes formas de discriminação‖ (linha 1).
Comentário: O termo ―as diferentes formas de discriminação‖ é o sujeito da
forma verbal ―estão‖ e nada tem a ver com os verbos ―dão‖ e ―são‖. Estes
dois últimos verbos têm como sujeito o pronome relativo ―que‖, o qual retoma
a expressão plural ―fenômenos de exclusão social‖.
Veja:

Além disso, as diferentes formas de discriminação estão fortemente


associadas aos fenômenos de exclusão social que dão origem à pobreza e são
responsáveis pelos diversos tipos de vulnerabilidade...

Gabarito: E

Questão 56: TRE-MS 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Na democracia semidireta, são assegurados
instrumentos de participação direta do povo nas funções de governo.
A substituição de ―são assegurados‖ (linha 1) por assegura-se preservaria a
correção gramatical do período.
Comentário: A locução verbal ―são assegurados‖ faz parte da voz passiva
analítica e a banca CESPE pede na questão a transformação em voz passiva
sintética. Note que o sujeito paciente é plural: ―instrumentos de participação
direta do povo‖. Assim, na transposição para a voz passiva sintética, o verbo
transitivo direto ―assegurar‖ deve ser seguido do pronome apassivador ―se‖ e
o sujeito paciente plural força a flexão deste verbo também no plural. Veja:
Na democracia semidireta, asseguram-se instrumentos de participação direta
do povo nas funções de governo.
Gabarito: E

Questão 57: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Com isso, surgiram então as comissões mistas de
conciliação, cuja função era conciliar os dissídios coletivos, e, no mesmo
momento, criaram-se as juntas de conciliação e julgamento, que conciliavam
e julgavam os dissídios individuais do trabalho.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir ―criaram-se‖
(linha 3) por foram criadas.
Comentário: O verbo transitivo direto ―criaram‖ está seguido do pronome
apassivador ―se‖ e o sujeito paciente é o termo plural ―as juntas de conciliação

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

e julgamento‖. Assim, temos a voz passiva sintética. Tal questão quer apenas
a transposição para a voz passiva analítica.
O sujeito plural e paciente permanece o mesmo. Assim, a forma ―foram
criadas‖ está correta. Veja:
criaram-se as juntas de conciliação e julgamento (voz passiva sintética)
foram criadas as juntas de conciliação e julgamento (voz passiva analítica)
Gabarito: C

Questão 58: MPU 2013 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Por outro lado, a justiça nunca se põe como um
problema isolado, porque sempre se acha em essencial correlação com outros
da mais diversa natureza, dos filosóficos aos religiosos, dos sociais aos
políticos, dos morais aos jurídicos.
A partícula ―se‖ é empregada, em ambas as ocorrências, como índice de
==c7b7c==

indeterminação do sujeito, o que confere maior formalidade ao texto.


Comentário: O pronome ―se‖, quando se encontra como índice de
indeterminação do sujeito, não se refere a nenhum sujeito, justamente porque
tal pronome indetermina o sujeito, ele o indefine, não se consegue saber de
quem se fala.
Porém, percebemos que, na linha 1, o pronome ―se‖ é apassivador e o
verbo ―põe‖ se refere ao sujeito paciente ―a justiça‖. Para ter certeza de que
há realmente o pronome apassivador, basta substituir a voz passiva sintética
pela passiva analítica. Veja:
...a justiça nunca é posta como um problema isolado...
Além disso, o verbo pronominal ―acha-se‖ se refere ao mesmo termo: ―a
justiça‖. Assim, possui sujeito elíptico (ou subentendido).
Bom, já sabemos que tais pronomes não possuem valor de
indeterminação do sujeito.
Você não precisa decorar o que falarei agora, mas, apenas por motivo
didático, o pronome ―se‖, na linha 2, é chamado de parte integrante do verbo.
Tal nome não é cobrado pela banca CESPE. O que temos de saber é apenas
que o verbo ligado a tal pronome se refere a um sujeito facilmente
identificado.
Gabarito: E

Questão 59: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em novembro de 2003, o presidente da República
assinou o Decreto n.º 4.877, que estabelece, em seu artigo 2.º: ―Consideram-
se remanescentes das comunidades dos quilombos, para os fins deste
decreto, os grupos étnico-raciais, segundo critérios de autoatribuição, com
trajetória histórica própria, dotados de relações territoriais específicas, com
presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão
histórica sofrida.‖
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir ‗Consideram-se‘
(linhas 2, 3) por São considerados.
Comentário: A substituição de ―Consideram-se‖ (estrutura da voz passiva

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

sintética) por São considerados (estrutura da voz passiva analítica) está


correta; pois o sujeito paciente é ―os grupos étnico-raciais‖, que mantém o
verbo no plural. O erro na afirmativa está em dizer que isso prejudica a
correção gramatical.
Gabarito: E

Questão 60: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Já é tempo de ser tomada firme decisão política,
envolvendo permanente esforço de conscientização da coletividade no tocante
a um item tão importante ao presente e ao futuro da qualidade de vida
citadina, como é o caso do trato adequado com o lixo urbano.
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir ―ser tomada‖
por se tomar.
Comentário: A expressão ―ser tomada firme decisão política‖ encontra-se na
voz passiva analítica, em que ―firme decisão política‖ é o sujeito paciente e
―ser tomada‖ é locução verbal passiva. Ao se transformar em voz passiva
sintética, basta inserir o pronome apassivador se e o verbo principal volta a
sua forma nominal infinitiva (a qual estava no verbo auxiliar ―ser‖), resultando
em: Já é tempo de se tomar firme decisão política. A questão está errada
por afirmar que essa troca prejudica a correção gramatical.
Gabarito: E

Questão 61: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Mais uma vez, questões importantes como o voto
facultativo e o distrital ficarão de fora, o que faz que as atenções
se concentrem em aspectos mais polêmicos, como o financiamento público de
campanha, a partir da criação de um fundo proposto por meio de projeto de
lei. Se a intenção é mesmo reduzir as margens para desvios de dinheiro, é
importante que as pretensões, nesse e em outros pontos, sejam avaliadas
com objetividade e sem prejulgamentos.
Em ―se concentrem‖ (linha 3) e ―Se a intenção‖ (linha 5), o vocábulo se
desempenha a mesma função: introduzir oração condicional.
Comentário: A afirmativa está errada, porque o ―se‖ tem valores diferentes
nas duas ocorrências.
O primeiro ―se‖ é o pronome apassivador, pois ―concentrem‖ é verbo
transitivo direto e indireto, ―em aspectos mais polêmicos‖ é o objeto indireto e
o sujeito paciente é o termo ―as atenções‖. Para termos certeza de que
realmente há o pronome apassivador, devemos substituir a voz passiva
sintética pela passiva analítica. Veja:
...o que faz que as atenções sejam concentradas em aspectos mais
polêmicos...
Já o segundo ―se‖ realmente é uma conjunção condicional e inicia a
oração subordinada adverbial condicional ―Se a intenção é‖. Tal oração é
estendida pela oração subordinada substantiva predicativa ―mesmo reduzir as
margens para desvios de dinheiro‖. Note que podemos entender: Se a
intenção é essa/isso.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Gabarito: E

Questão 62: INCA / 2010 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O regime trabalhista, ao adotar estratégias de proteção
à saúde do trabalhador, institui mecanismos de monitoração dos indivíduos,
visando a evitar ou identificar precocemente os agravos à sua saúde, quando
produzidos ou desencadeados pelo exercício do trabalho.
Para se realçar ―mecanismos de monitoração‖, em vez de ―regime
trabalhista‖, poderia ser usada a voz passiva, escrevendo-se são instituídos
em vez de ―institui‖, sem que a coerência entre os argumentos e a correção
gramatical do texto fossem prejudicadas.
Comentário: O erro foi não informar a mudança do sujeito agente ―O regime
trabalhista‖ para agente da passiva pelo regime trabalhista, além da
necessidade de reordenação da frase, por adequação contextual. Por isso
haveria incoerência e prejuízo gramatical.
Gabarito: E

Questão 63: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Uma delas, de 2009, previa o julgamento de todos os
processos distribuídos antes de 2006. Identificaram-se quase 4,5 milhões de
casos; 90% deles já foram julgados.
Prejudica-se a correção gramatical do texto ao se substituir ―Identificaram-se‖
(linha 2) por Foram identificados.
Comentário: A questão está errada por ter afirmado que a substituição
prejudicaria a correção gramatical. Na realidade, tal substituição está
corretíssima. No texto, a expressão ―Identificaram-se quase 4,5 milhões de
casos‖ encontra-se na voz passiva sintética, em que ―Identificaram‖ é verbo
transitivo direto, ―se‖ é pronome apassivador e ―quase 4,5 milhões de casos‖
é o sujeito paciente.
A questão apenas transformou a voz passiva sintética em voz passiva
analítica: Foram identificados quase 4,5 milhões de casos.
Gabarito: E

Concordância com o pronome relativo “que”

Você viu na aula passada que o pronome relativo inicia uma oração
subordinada adjetiva e serve para retomar um substantivo anterior. Ele pode
cumprir várias funções sintáticas e a que nos interessa nesta aula é a de
sujeito:
Conversei com o fundador da instituição que cuida de crianças carentes.
A oração grifada possui o verbo ―cuida‖, o qual é transitivo indireto. Seu
objeto indireto é ―de crianças carentes‖. Assim o termo que falta é o sujeito.
Perceba que o pronome relativo ―que‖ retoma o substantivo ―instituição‖.
Assim, quando lemos ―que‖, entendemos ―instituição‖ e então teremos: ―a
instituição cuida de crianças carentes‖.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Veja:
objeto indireto
sujeito VTI
Conversei com o fundador da instituição que cuida de crianças carentes.
objeto indireto
sujeito VTI
Conversei com o fundador da instituição. A instituição cuida de crianças carentes.
É fácil achar o pronome relativo ―que‖: basta substituí-lo pelos também
pronomes relativos ―o qual, a qual, os quais, as quais‖.
Concordância com o pronome relativo “o qual” e suas variações
Este pronome também inicia uma oração subordinada adjetiva.

Algumas leis que estão em vigor no país deverão ser revistas.

Algumas leis as quais estão em vigor no país deverão ser revistas.

Note que ―Algumas leis‖ é o sujeito da locução verbal ―deverão ser


revistas‖ e o pronome relativo ―que‖ (ou ―as quais‖) é o sujeito do verbo
―estão‖. Quando se lê ―que‖ ou ―os quais‖, devemos entender o substantivo
―leis‖: leis estão em vigor no país.
Questão 64: SEEDF 2017 Monitor de Gestão Educacional (banca CESPE)
Fragmento do texto: A construção do pensamento — e sua exposição de
forma clara e persuasiva — constitui um dos objetivos mais perseguidos por
todo aquele que almeja sucesso na vida profissional e, muitas vezes, pessoal.
A substituição da expressão ―todo aquele‖ (linha 3) por todos manteria o
sentido original e a correção gramatical do texto.
Comentário: O pronome relativo ―que‖ ocupa a função de sujeito. Ele retoma
―todo aquele‖, por isso o verbo ―almeja‖ se encontra na terceira pessoa do
singular.
Com a substituição de ―todo aquele‖ por ―todos‖, o verbo ―almeja‖
deverá ser flexionado no plural.
Como a questão não afirmou nada a respeito do ajuste de concordância
desse verbo, a troca prejudica a correção gramatical. Confirme:
...todo aquele que almeja sucesso na vida profissional...
...todos que almejam sucesso na vida profissional...
Gabarito: E

Questão 65: TCE-SC 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: De acordo com a Organização para Cooperação e
Desenvolvimento Econômico (OCDE), a integridade é mais do que a ausência
de corrupção, pois envolve aspectos positivos que, em última análise,
influenciam os resultados da administração, e não apenas seus processos.
Além disso, a OCDE compreende um sistema de integridade como um
conjunto de arranjos institucionais, de gerenciamento, de controle e de

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

regulamentações que visem à promoção da integridade e da transparência e à


redução do risco de atitudes que violem os princípios éticos.
A coesão e a correção gramatical do trecho ―e à redução do risco de atitudes
que violem os princípios éticos‖ (linhas 7 e 8) seriam mantidas caso a forma
verbal ―violem‖ fosse flexionada no singular, passando, então, a concordância
a restringir-se ao termo ―risco‖.
Comentário: Percebemos aí a necessidade de entendermos a função sintática
do pronome relativo ―que‖, pois, estando ele na função de sujeito e o verbo se
encontrando no plural, notamos que tal pronome deve retomar palavra plural:
no caso ―atitudes‖. Assim, entendemos que atitudes violam os princípios
éticos.
A questão quer mudar o referente. Então deve fazer referência a um
substantivo que também transmita a mesma ideia: violar os princípios éticos.
Naturalmente, você percebeu que ―risco‖ não viola tais princípios.
Dessa forma, a afirmação está errada.
Gabarito: E

Questão 66: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Campos continuou a dizer todo o bem que achava no
trem de ferro, como prazer e como vantagem. Só o tempo que a gente poupa!
Eu, se retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que se perde, iniciaria uma
espécie de debate que faria a viagem ainda mais sufocada e curta.
No trecho ―Eu, se retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que se perde‖ (linhas
3 e 4), a partícula ―se‖ recebe classificação distinta em cada ocorrência.
Comentário: A primeira palavra ―se‖ é uma conjunção subordinativa
adverbial condicional. Prova disso é que podemos substituí-la pela conjunção
também condicional ―caso‖. A segunda palavra ―se‖ é pronome apassivador,
pois o verbo ―perde‖ é transitivo direto, e o sujeito paciente é o pronome
relativo ―que‖, o qual retoma o substantivo ―tempo‖. Para termos certeza de
que realmente há pronome apassivador, basta transformarmos a voz passiva
sintética em analítica. Veja toda a estrutura:
Eu, se retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que se perde...
Eu, caso retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que é perdido...
Gabarito: C

Questão 67: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Muitas vezes, na divulgação midiática de pesquisas e
projetos científicos, o profissional da área de comunicação tropeça em
questões teóricas, não dá a devida importância para a pesquisa em si, põe em
foco questões do processo de pesquisa que são irrelevantes para o projeto e
para o pesquisador, ou mesmo propaga conhecimentos e crenças populares
em vez de ser ―fiel‖ ao trabalho do pesquisador. Já o pesquisador, ao escrever
sobre seu projeto ou pesquisa, esquece por vezes que aqueles que lerão nem
sempre têm conhecimento linguístico da área e utiliza uma linguagem não
acessível a pessoas que não pertencem ao meio acadêmico e, dessa forma,
dificulta a divulgação de sua pesquisa.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Na linha 9, o pronome ―aqueles‖ exerce a função de sujeito das formas


verbais ―lerão‖ e ―têm‖, o que justifica o emprego do plural nessas formas.
Comentário: Devemos notar que há duas orações distintas que envolvem os
verbos. Assim, cada verbo terá seu sujeito distintamente do outro. O pronome
―aqueles‖ faz parte da oração principal ―aqueles ... têm conhecimento
linguístico da área‖. Esse pronome é o sujeito do verbo ―têm‖.
Já a oração subordinada adjetiva restritiva ―que lerão‖ apresenta o
pronome relativo ―que‖ na função de sujeito. É certo que tal pronome retoma
o pronome ―aqueles‖, mas isso não quer dizer que ―aqueles‖ seja sujeito do
verbo ―têm‖. Isso torna a afirmação da questão errada. Veja toda a estrutura:
Já o pesquisador, ao escrever sobre seu projeto ou pesquisa, esquece por
vezes que aqueles que lerão nem sempre têm conhecimento linguístico
da área e utiliza uma linguagem não acessível a pessoas que não pertencem
ao meio acadêmico e, dessa forma, dificulta a divulgação de sua pesquisa.
Gabarito: E

Questão 68: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Empregando-se a voz ativa e mantendo-se os tempos verbais empregados, o
trecho ―O local das reuniões era a antiga cadeia pública, que, em 1808, havia
sido remodelada pelo vice-rei conde dos Arcos‖ seria, corretamente, reescrito
da seguinte forma: O local das reuniões era a antiga cadeia pública, que, em
1808, o vice-rei conde dos Arcos remodelou.
Comentário: Perceba a estrutura abaixo:
―...antiga cadeia pública que havia sido remodelada pelo vice-rei...‖

sujeito paciente agente da passiva

O pronome relativo ―que‖ está na função de sujeito e a locução verbal


―havia sido remodelada‖ está na voz passiva analítica e recebeu o verbo ―ser‖
no particípio. Ademais, ―pelo vice-rei‖ cumpre a função de agente da passiva.
Para transpor para a voz ativa, o agente da passiva passa a sujeito agente e o
sujeito paciente torna-se objeto direto. Além disso, a locução verbal deve
perder o verbo ―sido‖. Assim, teríamos a construção:
O vice-rei havia remodelado a antiga cadeia pública.
Como a estrutura ―antiga cadeia pública‖ foi retomada pelo pronome
relativo ―que‖, cabe a esta estrutura o seguinte:
―...antiga cadeia pública que havia remodelado o vice-rei...‖

OD sujeito agente
Gabarito: E

Questão 69: Detran - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: O Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos
migratórios, o valor da terra urbana e a dinâmica da economia são fatores que
interagem de forma complexa, ―produzindo‖ o meio urbano em que vivemos,
e, desse modo, gerando as necessidades de deslocamento das pessoas e dos
bens.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

O trecho ―são fatores que‖ poderia ser suprimido sem prejuízo da correção
gramatical e das relações semânticas do período, pois se manteria a
concordância da forma verbal ―interagem‖ com o termo que exerce a função
de sujeito.
Comentário: Veja o esquema abaixo e os comentários.

O Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos migratórios, o valor da


terra urbana e a dinâmica da economia são fatores que interagem de forma
complexa...
A oração ―que interagem de forma complexa‖ é subordinada adjetiva
restritiva. Ela é iniciada pelo pronome relativo ―que‖, na função de sujeito, o
qual retoma ―fatores‖; por isso o verbo ―interagem‖ se encontra flexionado no
plural. Perceba que a oração principal é formada pelo sujeito composto ―O
Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos migratórios, o valor da
terra urbana e a dinâmica da economia‖, verbo de ligação ―são‖ e predicativo
―fatores‖. Sabendo-se que este predicativo caracteriza o sujeito e está ligado
pelo verbo de ligação ―são‖; entende-se que o valor semântico do sujeito é o
mesmo do predicativo (―O Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos
migratórios, o valor da terra urbana e a dinâmica da economia‖ = ―fatores‖).
Assim, a retirada da expressão ―são fatores que‖ mudaria a relação
sintática, pois o verbo ―interagem‖ não concordaria mais com o pronome
relativo ―que‖, o qual retoma ―fatores‖, mas com o seu sinônimo contextual (o
sujeito composto); mas se preservaria a coerência, o valor semântico e a
correção gramatical. Veja:
O Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos migratórios, o valor da
terra urbana e a dinâmica da economia interagem de forma complexa...
Gabarito: C

Questão 70: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Contraposto aos sucessivos recordes de
congestionamentos nas grandes cidades brasileiras, esse resultado expõe as
fragilidades de um modelo de desenvolvimento e urbanização que privilegia o
transporte motorizado individual, prejudica a mobilidade e até a produtividade
das pessoas.
O trecho ―o transporte motorizado individual‖ poderia, sem prejuízo à
coerência da argumentação, ser substituído por os transportes motorizados
individuais; contudo, para se preservar a correção gramatical do texto, seria
necessário flexionar a forma verbal ―prejudica‖ na terceira pessoa do plural,
escrevendo-se prejudicam.
Comentário: A banca queria levar o candidato a confundir o termo ―o
transporte motorizado individual‖ como sendo sujeito, por isso a flexão deste
termo levaria à flexão do verbo; porém este termo não é sujeito. Os verbos
―privilegia‖ e ―prejudica‖ fazem parte de orações coordenadas assindéticas
aditivas. O sujeito desses dois verbos é o pronome relativo ―que‖, o qual
retoma a expressão ―um modelo de desenvolvimento e urbanização‖, por isso
estão flexionados no singular. A expressão ―o transporte motorizado

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

individual‖ é apenas objeto direto do verbo ―privilegia‖ e a flexão da expressão


no plural não produzirá a flexão do verbo ―prejudica‖. Se ainda há dúvida,
perceba que há uma vírgula entre a expressão ―o transporte motorizado
individual‖ e o verbo ―prejudica‖. Esse é mais um motivo para não se poder
entender essa expressão como sujeito.
Gabarito: E

Concordância verbal com o sujeito oracional:


Quando o sujeito recebe um verbo, passa a ser uma oração. Essa oração
força o verbo para o singular. Veja a frase abaixo, com sujeito determinado
simples:
É fundamental o estudo organizado.
VL + predicativo (sujeito simples)
Período simples

Chamamos de período simples o enunciado que possua apenas uma


oração (um verbo). Neste caso, o verbo ―É‖ (de ligação) serve para ligar o
predicativo ―fundamental‖ ao sujeito determinado simples ―o estudo
organizado‖, por isso se flexiona no singular.
Note agora que este sujeito pode receber um verbo, passando a ser
considerado um sujeito oracional. Veja:
É fundamental que você estude organizadamente.
VL + predicativo Suj + VI + adjunto adverbial de modo
oração principal oração subordinada substantiva subjetiva
período composto

Agora passamos a ter duas orações (dois verbos: ―É‖ e ―estude‖), por
isso temos um período composto. Veja que antes tínhamos o sujeito ―o estudo
organizado‖, agora temos o sujeito oracional ―que você estude
organizadamente‖.

Note na estrutura acima que este sujeito oracional possui um verbo


intransitivo. Este verbo tem seu sujeito (―você‖) e um adjunto adverbial de
modo (―organizadamente‖). Assim, sempre que tivermos um verbo, é natural
que haja um tipo de sujeito relacionado a ele e também um complemento
verbal, quando possível.
Neste sujeito oracional, perceba a conjunção integrante ―que‖, ela faz
com que o verbo nesta oração seja conjugado em tempo e modo verbal
(―estude‖: presente do subjuntivo).
Agora veja o período abaixo. Retiramos a conjunção integrante ―que‖.
Naturalmente reduzimos o número de palavras da oração, por isso a
chamamos de oração reduzida. Isso faz com que o verbo deixe de ser
conjugado em modo e tempo verbal (―estude‖) e passe para a forma nominal
infinitiva: ―estudar‖.

Veja:

É fundamental você estudar organizadamente.


VL + predicativo Suj + VI + adjunto adverbial de modo
oração principal oração subordinada substantiva subjetiva (reduzida de infinitivo)
período composto

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

O sujeito oracional é chamado de oração subordinada substantiva


subjetiva. A oração substantiva possui várias funções sintáticas, mas cabe
agora trabalharmos apenas o valor de sujeito.
Tudo isso foi visto com a única e exclusiva intenção de você perceber
que toda vez que tivermos um verbo referindo-se ao sujeito oracional,
obrigatoriamente deverá permanecer na terceira pessoa do singular.
Para ficar bem claro. Quando tivermos um sujeito oracional, troquemos
pela palavra ISSO. Como este vocábulo está no singular, o verbo também
estará. Vamos fazer um teste:
Veja alguns exemplos com orações desenvolvidas:

É preciso que se adotem providências eficazes.


VL + predicativo + sujeito oracional

Parece estar comprovado que soluções mágicas não funcionam.


Locução verbal de ligação + predicativo + sujeito oracional

Isso é preciso.
Isso parece estar comprovado.
Convém que você fique. Isso convém.
VI + sujeito oracional

Veja alguns exemplos com orações reduzidas:

É preciso adotarem-se providências eficazes.


VL + predicativo + sujeito oracional (oração reduzida de infinitivo)

Parece estar comprovado não funcionarem soluções mágicas.


Locução verbal de ligação + predicativo + sujeito oracional (oração reduzida de infinitivo)

Isso é preciso.
Parece ser ela a pessoa indicada.
VI + sujeito oracional (oração reduzida de infinitivo)
Isso parece estar comprovado.
Isso parece.
Coube-nos sustentar aquela informação. Isso nos coube.
VTI + OI + sujeito oracional (oração reduzida de infinitivo)

Questão 71: MPU 2013 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A beleza do direito transfunde-se no cipoal entrançado
do formalismo. Ao que nele penetrou espanta somente encontrar fórmulas, só
ouvir fórmulas, só conseguir fórmulas — tudo amarelo, cor de ouro, e nada,
nada azul, a cor da justiça.
Na linha 2, a forma verbal ―espanta‖ flexiona-se no singular para concordar
com o sujeito oracional ―Ao que nele penetrou‖.
Comentário: Primeiramente percebemos que sujeito não pode ser
preposicionado. Assim, a presença da preposição ―a‖ em ―Ao que nele
penetrou‖ já nos mostra que tal termo não pode ser sujeito oracional. Há, sim,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

um adjunto adverbial (―Ao‖) seguido de uma oração subordinada adjetiva


restritiva (―que nele penetrou‖).
Assim, o verbo ―espanta‖ é intransitivo e o sujeito oracional são as três
orações seguintes: ―encontrar fórmulas, só ouvir fórmulas, só conseguir
fórmulas‖. Tais orações estão coordenadas entre si e são subordinadas
substantivas subjetivas em relação à oração principal ―espanta‖. Veja:
... espanta somente encontrar fórmulas, só ouvir fórmulas, só conseguir
fórmulas...
Assim, entendemos: isso espanta.
Esse é o motivo de o verbo ―espanta‖ se flexionar no singular.
Gabarito: E
A concordância com verbo no infinitivo
O verbo no infinitivo pode ser considerado impessoal ou pessoal.
Logicamente sabemos que um infinitivo de uma locução verbal não se
flexiona: Começamos a caminhar, devo trabalhar, voltou a comemorar.
Este não gera dúvida, por isso, nossa ênfase aqui recai ao infinitivo dentro de
uma oração reduzida.
As regras que você verá abaixo não podem ser entendidas de maneira
categórica, elas nos apontam as possibilidades de flexão. Na prova, o que vai
fazer com que você acerte a questão é o contexto e o bom senso.
1) O infinitivo impessoal é aquele que não se flexiona, por não ter um
sujeito, ou, mesmo o tendo, não se quer realçá-lo na oração, por não estar
explícito. Isso ocorre por alguns motivos e vamos citar os mais importantes
para nossa prova. Veja:
a) quando o verbo assume valor substantivo:
Estudar é importante! (estudo é importante).
Pensar é um princípio do ser humano. (o pensamento é um princípio do ser
humano)
b) quando possui valor geral, isto é, não se refere explicitamente a um
termo do período:
Em 2001, os Estados Unidos e o mundo viveram situações difíceis de
esquecer.
Os viajantes foram obrigados a ficar à espera de outro avião.
Acusaram-nos de praticar atos suspeitos.
Todos estão dispostos a colaborar.
c) quando o infinitivo é empregado numa oração reduzida que
complementa um verbo auxiliar causativo deixar, mandar, fazer) ou sensitivo
(ver, sentir, ouvir, perceber) e tem como sujeito um pronome oblíquo:
Faça-os ficar. Não os vi entrar. Deixaram-nos sair.

2) O infinitivo pessoal é aquele que necessita enfatizar o agente da ação por


motivo de clareza ou para evitar ambiguidade. Assim o encontramos em
orações com sujeito explícito ou diferente do sujeito da oração anterior:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Com sujeito explícito:


Suponho serem eles os responsáveis.

Note que o verbo ―suponho‖ é a oração principal e ―serem eles os


responsáveis‖ é uma oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida
de infinitivo, cujo sujeito (―eles‖) está em destaque. Por isso, a concordância
do infinitivo no plural é obrigatória.
Com sujeito implícito:
Esqueci-me da solicitação de entregares a carta, quando chegares ao
escritório.
Perceba que o infinitivo ―chegares‖ possui sujeito diferente do da oração
anterior (eu me esqueci). Isso ocorre por motivo de ênfase ao agente da ação
e evitar a ambiguidade.
Veja outros casos:
É hora de vocês estudarem. (―É hora‖ não tem sujeito/ ―estudarem‖
possui sujeito ―vocês‖)
Ouvi chamarem Lúcia. (eu ouvi / ―chamarem‖ possui sujeito
indeterminado)

Questão 72: MPU 2013 – Nível técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: É ultrapassado o entendimento de que, ao não
identificar os investigados, o STF estaria protegendo pessoas que, no desfecho
dos processos, poderiam vir a ser absolvidas ou ter seus casos arquivados.
A substituição de ―vir a ser‖ (linha 3) por virem a serem prejudicaria a
correção gramatical do período.
Comentário: É fácil perceber que não se pode flexionar tal expressão por se
tratar de locução verbal. Como tal, somente o verbo auxiliar (―poderiam‖) se
flexiona.
Para ficar ainda mais fácil entender, perceba que há um paralelismo
entre duas locuções verbais e as duas possuem o mesmo verbo auxiliar já
flexionado (―poderiam‖) e os verbos principais não flexionados (―ser‖ e ―ter‖).
Veja:
...poderiam vir a ser absolvidas ou (poderiam vir a) ter seus casos arquivados.
Assim, está correta a afirmação de que a substituição realmente
prejudicaria a correção gramatical do período.
Gabarito: C

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A concordância nominal

Como vimos nas aulas anteriores e no início desta, a concordância


nominal se baseia na flexão do adjunto adnominal de acordo com o núcleo e
do predicativo de acordo com o termo a que ele se refere.
A concordância nominal às vezes suscita dúvidas quando há apenas um
adjunto adnominal e dois ou mais núcleos. Veja:
a) O adjunto adnominal anteposto concorda com o núcleo mais próximo.

Fotografei robustas mangueiras e abacateiros.


VTD adjunto núcleo 1 e núcleo 2
adnominal
objeto direto

Fotografei robustos abacateiros e mangueiras.


VTD adjunto núcleo 1 e núcleo 2
adnominal
objeto direto

Mas, se o adjunto adnominal estiver depois do núcleo, além da


possibilidade de concordar com o mais próximo, ele pode concordar com os
dois termos, ficando no plural, indo para o masculino se um dos substantivos
for masculino.

Fotografei abacateiros e mangueiras robustos.


VTD núcleo 1 e núcleo 2 adjunto adnominal
objeto direto

Fotografei abacateiros e mangueiras robustas.


VTD núcleo 1 e núcleo 2 adjunto adnominal
objeto direto

Observação: Um adjetivo anteposto em referência a nomes de pessoas deve


estar sempre no plural (As simpáticas Joana e Marta agradaram a todos.).

b) Quando um núcleo determinado por artigo é modificado por adjunto


adnominal composto, podem ser usadas as seguintes construções:
Estudo a cultura brasileira e a portuguesa.
Estudo as culturas brasileira e portuguesa.
Os dedos indicador e médio estavam feridos.
O dedo indicador e o médio estavam feridos.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A construção ―Estudo a cultura brasileira e portuguesa‖, embora


provoque incerteza, é aceita por alguns gramáticos.
c) Numerais ordinais também possuem valor adjetivo; por isso, quando
eles estão na função de ajunto adnominal composto e se referem a um único
núcleo, podem ser usadas as seguintes construções:
Falei com os moradores do primeiro e segundo andar.
Falei com os moradores do primeiro e segundo andares.
d) Adjetivos regidos pela preposição ―de‖, que se referem a pronomes
indefinidos, ficam normalmente no masculino singular, podendo surgir
concordância atrativa:
Sua vida não tem nada de sedutor. (ou de sedutora)
Os edifícios da cidade nada têm de elegante (ou de elegantes).
e) Os vocábulos mesmo, próprio são adjetivos ou pronomes adjetivos.
Por serem adjuntos adnominais, devem concordar com o substantivo a que se
referem:
As alunas mesmas resolveram a questão.
Os próprios alunos resolveram a questão.
Cuidado: mesmo, quando equivale a ―até‖, ―inclusive‖, é palavra denotativa;
sendo, então, invariável.
Mesmo eles ficaram chateados. (Até eles ficaram chateados.)
f) Os vocábulos meio, bastante, quando se referem a um substantivo,
são numeral e pronome indefinido (todos de valor adjetivo), respectivamente,
devendo concordar com o núcleo por serem adjuntos adnominais.
Tomou meia garrafa de vinho. (= metade – numeral – flexiona-se)
Ela estava meio aborrecida. (= um pouco – advérbio – não se flexiona)
Bastantes alunos foram à reunião. (= muitos – pronome indefinido adjetivo – flexiona-se)
Portanto, na frase ―A prova será meio-dia e meia.‖, nada de falar ―meio-
dia e meio‖, porque os vocábulos ―meio‖ e ―meia‖ são numerais de valores
adjetivos. O primeiro concorda com ―dia‖ (meio-dia) e o segundo concorda
com o substantivo ―hora‖, que se encontra subentendido (meia hora).
Quando funcionarem como advérbios, permanecerão invariáveis. O
vocábulo "menos" é sempre invariável. Portanto, não existe a palavra ―menas‖.
Eles falaram bastante. (= muito – advérbio – não se flexiona)
Eram alunas bastante simpáticas. (= muito – advérbio – não se flexiona)
Havia menos pessoas vindo de casa. (pronome indefinido invariável)

g) Os vocábulos muito, pouco, longe, caro, barato podem ter valores


adjetivos (adjunto adnominal) ou adverbiais. Somente os de valor adjetivo se
flexionam de acordo com o substantivo a que se referem.
Compraram livros caros. (adjetivo caracterizando substantivo)
Os livros custaram caro. (advérbio modificando verbo)
Poucas pessoas tinham muitos livros. (pronomes indefinidos determinando substantivos)
Leram pouco as moças muito vivas. (advérbios modificando verbo e adjetivo, respectivamente)
Andavam por longes terras. (adjetivo caracterizando substantivo)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Eles moram longe da cidade. (advérbio modificando verbo)


Eram mercadorias baratas. (adjetivo caracterizando substantivo)
Pagaram barato aqueles livros. (advérbio modificando verbo)
h) O artigo e o numeral, antes dos substantivos milhar, milhão, bilhão,
trilhão, devem concordar no masculino:
Dois milhões de pessoas já assistiram ao espetáculo.
Os dois milhares de pessoas que moram aqui desocuparão por motivo de
segurança.
Onde exatamente se cunham os bilhões de moedas que circulam no Brasil?

Questão 73: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: O modelo de desenvolvimento centrado no transporte
rodoviário provocou um desbalanceamento no transporte de pessoas e
mercadorias no país, com consequências negativas relevantes nos campos
energético e ambiental.
As especificações expressas por ―energético‖ e ―ambiental‖ justificam o
emprego do substantivo ―campos‖, no plural.
Comentário: Esse é o caso da concordância nominal de um substantivo com
dois adjetivos, caracterizando-o. Cada ―campo‖ é restrito por um adjunto
adnominal específico, entendendo-se dois ―campos‖ distintos.
Gabarito: C

Questão 74: Caixa Econômica Federal / 2010 / nível médio (banca CESPE)
Julgue os fragmentos de texto apresentados nos itens abaixo quanto à
concordância.
Se a palavra ―brasileiros‖ fosse utilizada no feminino plural, no trecho ―hoje há
32 milhões de brasileiros‖ deveria ser reescrito da seguinte forma: hoje há
trinta e duas milhões de brasileiras.
Comentário: O substantivo milhão apenas se flexiona em número (singular,
plural). Não admite flexão em gênero, bem como seus determinantes (artigos,
numerais adjetivos, etc). Assim, a reescrita do excerto seria: hoje há trinta
e dois milhões de brasileiras.
Cabe aqui uma nota: o fato de se substituir ―brasileiros‖ por ―brasileiras‖ não
obriga o numeral escrito em algarismos (32) ser escrito por extenso (trinta e
dois). A banca apenas ―jogou‖ com essa possibilidade. A norma prevê
estilisticamente que se deve priorizar o numeral por extenso quando há
apenas uma palavra, como ―mil‖, ―três‖, ―duzentos‖, ―cem‖ etc. e, quando há
mais de uma palavra, o ideal seria o uso dos algarismos, como ―32‖, ―210‖,
―1001‖, ―323‖, etc‖. Naturalmente não há imposição, isso é estilístico e
depende da intenção comunicativa; pois há documentos que preveem só
algarismos, ou só por extenso, ou ambos.
Gabarito: E
Vamos trabalhar agora a concordância nominal com base no predicativo;
mas, para isso, devemos entender em que estruturas essa função sintática
aparece.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Já foi visto anteriormente que o predicativo é palavra que transmite


qualidade ou estado ao sujeito, mas ele também pode caracterizar os objetos
direto ou indireto. Assim, vejamos quais são os tipos de predicado.

I - Predicado verbal: formado por um verbo que não seja de ligação; o


núcleo do predicado é o verbo.
Lúcia fez os trabalhos. Lúcia gosta dos trabalhos.
VTD + OD VTI + OI
sujeito predicado verbal sujeito predicado verbal
(o núcleo é o verbo) (o núcleo é o verbo)

Lúcia entregou os trabalhos a eles. Lúcia viajou.


VTD + OD + OI VI
sujeito predicado verbal sujeito predicado verbal
(o núcleo é o verbo) (o núcleo é o verbo)

II - Predicado nominal: formado por um verbo de ligação e um predicativo


do sujeito; o núcleo do predicado é o predicativo:
Lúcia é estudante.
VL + predicativo
sujeito predicado nominal
(o núcleo é o predicativo)

III - Predicado verbo-nominal: formado por um verbo que não seja de


ligação mais um predicativo (do sujeito ou do objeto).
O povo aclamou-o herói.
VTD + OD predicativo do objeto
sujeito predicado verbo-nominal

Já que vimos os tipos de predicados, podemos confirmar os tipos de


predicativos:
I - Predicativo do sujeito

Eu sou o professor da turma.


sujeito VL predicativo do sujeito
predicado nominal

II - Predicativo do objeto direto


Carlos chamou -a heroína.
sujeito VTD OD Predicativo
do OD
predicado verbo-nominal

III - Predicativo do objeto indireto


Carlos chamou -lhe heroína.
sujeito VTI OI Predicativo
do OI
predicado verbo-nominal

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Foi visto na concordância verbal que, se o verbo estiver anteposto ao


sujeito composto, pode ele concordar com o núcleo mais próximo ou com a
totalidade. Se este for verbo de ligação, o predicativo seguirá a mesma
concordância:

São calamitosos a pobreza e o desamparo.


VL predicativo
predicado nominal sujeito composto

É calamitosa a pobreza e o desamparo.


VL predicativo
predicado nominal sujeito composto

A concordância do predicativo do objeto não depende exclusivamente do


verbo, mas da ênfase no texto.

Julguei insensatas sua atitude e suas palavras.


VTD Predicativo
do OD
predicado verbo-nominal objeto direto composto

Julguei insensata sua atitude e suas palavras.


VTD Predicativo
do OD
predicado verbo- objeto direto composto
nominal

Os vocábulos anexo, incluso são adjetivos, devendo concordar com o


núcleo do sujeito:
A sindicância segue anexa ao ofício.
VI predicativo do complemento
sujeito nominal
sujeito predicado verbo-nominal

Seguem inclusos às caixas os documentos.


VI predicativo do complemento
sujeito nominal
predicado verbo-nominal sujeito

O vocábulo obrigado, apesar de não cumprir papel de predicativo, cabe


nesta estrutura. Ele também é adjetivo e concorda com o termo a que se
refere:
Muito obrigada, disse a moça!

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

As expressões é bom, é proibido, é necessário, formadas pelo verbo


ser seguido de adjetivo, não variam se o sujeito não vier determinado; caso
contrário, a concordância será obrigatória.
Água é bom. A água é boa.
Bebida é proibido para menores. As bebidas são proibidas para menores.
Chuva é necessário. Aquela chuva foi necessária.
O vocábulo ―só‖, no sentido de sozinho, é adjetivo e se flexiona. O
mesmo vocábulo, no sentido de somente, apenas, possui valor adverbial, por
isso não se flexiona.
Os rapazes ficaram sós na festa. Vieram só os rapazes.
Elas estavam a sós na imensidão do mar. Só elas não vieram.
A expressão "a sós" tem o sentido de sozinhos.
Os pronomes de tratamento de gênero feminino levam o particípio e o
adjetivo a se flexionarem no feminino. Mas estes vocábulos podem se flexionar
no masculino quando o pronome de tratamento se referir a uma pessoa do
sexo masculino. Isso é chamado de concordância siléptica.
Vossa Excelência será entrevistada por uma equipe muito profissional.
Vossa Majestade, o rei, mostrou-se generoso.
Vossa Excelência é injusto.

Questão 75: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: De 2006 a 2012, 1,8 milhão de audiências de
conciliação foram realizadas em todo o país durante as semanas nacionais de
conciliação.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir ―milhão‖ (linha
1) por milhões.
Comentário: O numeral ―milhão‖ só pode ser flexionado no plural quando o
algarismo for plural, isto é, igual ou acima de ―2‖: 1 milhão, 2 milhões, 3
milhões etc. Assim, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

Questão 76: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Tribunal Regional do Trabalho da 10.ª Região (TRT),
após autorização da presidenta, efetuou a doação de diversos equipamentos,
chamados de ―passíveis de desfazimento‖, a duas entidades: Creche Magia
dos Sonhos e Associação dos Deficientes de Brasília, consideradas pela
administração do tribunal como legalmente aptas a receber os bens. (...)
Esse ato integra o rol de ações relacionadas à responsabilidade social do
tribunal, intensificado a cada gestão.
O termo ―intensificado‖ (linha 7) está no singular porque concorda com ―rol‖
(linha 6), mas estaria também correto se colocado no feminino plural —
intensificadas —, forma que concordaria com ―ações‖ (linha 6).
Comentário: Note que o particípio ―intensificado‖ concorda com a informação
expressa em ―rol de ações‖, pois se entende que o rol de ações é intensificado
a cada gestão. Porém, essa concordância nominal pode se dar também com o

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

substantivo plural ―ações‖, pois podemos entender que essas ações podem ser
intensificadas a cada gestão.
Gabarito: C

Questão 77: SEGER - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Assim, a busca por cortes em gastos públicos será
ainda mais urgente.
Seriam mantidas a coerência entre os argumentos e a correção gramatical do
texto, ainda que se perdesse a ideia de busca, caso se optasse por escrever
os cortes no lugar de ―a busca por cortes‖.
Comentário: A expressão ―a busca‖ é o sujeito do predicado nominal ―será
ainda mais urgente‖. Com a substituição de ―a busca por cortes‖ por os
cortes, o verbo e o adjetivo deveriam se flexionar na terceira pessoa do
plural: serão ainda mais urgentes.
Gabarito: E

Questão 78: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Julgue a frase abaixo com referência à correção gramatical.
Reforçado por 1,6 milhão de assinaturas colhidas em todo o país, tendo
o eleitorado de Minas liderado a participação popular, a Lei da Ficha Limpa
tornou-se o marco de um novo posicionamento da sociedade em relação da
moralização da administração pública.
Comentário: Primeiramente, há um problema de concordância nominal, pois
o particípio ―Reforçado‖ se refere à ―Lei da Ficha Limpa‖; assim deve-se
substituí-lo por ―Reforçada‖. Além disso, a locução prepositiva corretamente
empregada é ―em relação a‖, substituindo-se a preposição ―da‖ pela crase ―à‖.
Reforçada por 1,6 milhão de assinaturas colhidas em todo o país, tendo o
eleitorado de Minas liderado a participação popular, a Lei da Ficha Limpa
tornou-se o marco de um novo posicionamento da sociedade em relação à
moralização da administração pública.
Gabarito: E
Questões Cumulativas de Revisão
Questão 79: INCA / 2010 / nível médio (banca CESPE)
O emprego de vírgula após ―anos‖, em ―Nos próximos anos, a questão da
melhoria da qualidade do ensino deve ser uma obrigação dos governantes‖,
justifica-se por isolar termo adverbial, com noção de tempo, deslocado do
final para o começo do período.
Comentário: Note que ―Nos próximos anos‖ é adjunto adverbial de tempo e
está antecipado em sua oração; por isso ocorre vírgula.
Gabarito: C

Questão 80: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Cinema Novo, a partir de 1954, inspirou-se no
Neorrealismo da Itália e na Nouvelle Vague da França.
O emprego de vírgula logo após ―Novo‖ justifica-se por isolar aposto
explicativo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Comentário: Não há aposto explicativo, é o adjunto adverbial de tempo ―a


partir de 1954‖, o qual se encontra intercalado, que impõe o uso de vírgulas.
Gabarito: E

Questão 81: Caixa Econômica Federal / 2010 / nível médio (banca CESPE)
Fragmento do texto: Entre os integrantes dos BRICs, o Brasil é o que tem,
de longe, o maior mercado de azeite: o consumo deverá atingir 50.000
toneladas em 2010. Como o país tem forte influência espanhola, italiana e
portuguesa (os mais importantes produtores mundiais), o hábito de usar o
óleo em pizzas e saladas é mais comum do que nos outros do grupo — e as
empresas do ramo praticamente não mudam suas táticas de venda no
mercado brasileiro.
A conjunção ―Como‖ introduz oração que expressa um fato que está em
conformidade com a ideia apresentada no período que a antecede.
Comentário: Esse vocábulo transmite valor de causa em relação à oração
que a sucede. Veja:
Já que (Porque, Uma vez que) o país tem forte influência espanhola,
italiana e portuguesa (os mais importantes produtores mundiais), o hábito de
usar o óleo em pizzas e saladas é mais comum do que nos outros do grupo...
Gabarito: E

Questão 82: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Apesar de as esculturas de Aleijadinho, do século
XVIII, terem fisionomia mestiça, esse era um artista barroco, com influência
europeia.
Caso se substitua ―Apesar de‖ por Embora, é necessário também substituir
―terem‖ por tenham, de forma a assegurar a correção gramatical do período.
Comentário: A locução prepositiva ―Apesar de‖ inicia oração subordinada
adverbial concessiva reduzida de infinitivo. Já a conjunção Embora possui o
mesmo valor semântico de concessão, mas exige verbo conjugado em modo e
tempo verbal, para que a oração seja desenvolvida.
Gabarito: C

O que devo tomar nota como mais importante?

 A localização do sujeito como fundamento para a concordância verbal.


 Saber, pelo contexto, identificar o substantivo retomado pelo pronome
relativo na função de sujeito, pois isso é fundamental para saber a
concordância verbal e nominal.
 O índice de indeterminação do sujeito (―se‖) só ocorre com verbos de
ligação, transitivo indireto e intransitivo. Esses verbos permanecem na
terceira pessoa do singular.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

 O pronome relativo ―que‖ pode ser substituído por ―o qual‖ e suas


variações.
 O pronome apassivador ocorre com o verbo transitivo direto e com o
transitivo direto e indireto. Isso faz com que o sujeito seja paciente e o
verbo se flexione de acordo ele.

Até nosso próximo encontro!


Grande abraço.
Terror

Questão 1: SEEDF 2017 Monitor de Gestão Educacional (banca CESPE)


Fragmento do texto: Faz parte da autonomia da universidade pública essa
relação intrínseca com a cultura, que permite que o acesso não seja filtrado
por mecanismos de outras instâncias da vida social.
A expressão ―essa relação intrínseca com a cultura‖ (linhas 1 e 2) exerce a
função de sujeito da oração iniciada pela forma verbal ―Faz‖ (linha 1).

Questão 2: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: É por meio dessas audiências que o responsável pela
decisão tem acesso às diversas opiniões sobre a matéria debatida e abre a
oportunidade para as pessoas que irão sofrer os reflexos da deliberação se
manifestarem antes de seu desfecho.
A forma verbal ―manifestarem‖ está flexionada no plural para concordar com
―as pessoas‖.

Questão 3: MPU 2015 Analista (banca CESPE)


Fragmento de texto: Até Montesquieu, não eram identificadas com clareza
as esferas de abrangência dos poderes políticos: ―só se concebia sua união
nas mãos de um só ou, então, sua separação; ninguém se arriscava a
apresentar, sob a forma de sistema coerente, as consequências de conceitos
diversos‖.
A flexão plural em ―eram identificadas‖ decorre da concordância com o sujeito
dessa forma verbal: ―as esferas de abrangência dos poderes políticos‖.

Questão 4: MPU 2015 Técnico (banca CESPE)


Fragmento de texto: É importante destacar que o art. 154-A do Código
Penal (Lei n.º 12.737/2012) trouxe para o ordenamento jurídico o crime novo
de ―invasão de dispositivo informático‖, que consiste na conduta de invadir
dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores,
mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter,
adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

tácita do titular do dispositivo, ou instalar vulnerabilidades para obter


vantagem ilícita.
Na linha 2, a forma verbal ―trouxe‖ está no singular porque tem de concordar
com ―Lei‖.

Questão 5: DEPEN 2015 nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Os condenados no Brasil são originários, na maioria
das vezes, das classes menos favorecidas da sociedade. Esses indivíduos,
desde a mais tenra infância, são pressionados e oprimidos pela sociedade,
vivem nas favelas, nos morros, nas regiões mais pobres, em precárias
condições de vida, em meio ao esgoto, à discriminação social, à completa
ausência de informações e de escolarização.
A forma verbal ―são‖ (linha 3) está no plural porque concorda com ―Esses
indivíduos‖ (linha 2).

Questão 6: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Mas o açúcar é particularmente muito consumido na
América do Norte, na Oceania, na maioria dos países europeus e na América
Latina. As mais elevadas proporções no consumo de óleos e gorduras
verificam-se entre os países da Europa e América do Norte.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados, se, no
período ―As mais elevadas (...) e América do Norte.‖ (linhas 2 e 3), a forma
verbal ―verificam-se‖ fosse substituída por verifica-se.

Questão 7: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Os acessos às páginas que integram o portal do CNJ
na Internet (www.cnj.jus.br) alcançaram, em novembro de 2012, a marca de
mais de 16 milhões.
A forma verbal ―alcançaram‖ (linha 2) está flexionada na 3.ª pessoa do plural
porque concorda com ―páginas‖ (linha 1).

Questão 8: TRE - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: De certo modo, a participação dos indígenas na
disputa por vagas nos Poderes Legislativo e Executivo é apresentada no
mesmo tom de estranheza com que o jornalismo brasileiro descreve
xinguanos paramentados com sandálias havaianas e calções adidas.
A forma verbal ―é‖ está flexionada no singular porque concorda com o nome
―disputa‖.

Questão 9: ANVISA 2016 Técnico Administrativo (banca CESPE)


Fragmento de texto: Ao combater a febre amarela, Oswaldo Cruz enfrentou
vários problemas. Grande parte dos médicos e da população acreditava que a
doença se transmitia pelo contato com roupas, suor, sangue e secreções de
doentes.
A forma verbal ―acreditava‖ (linha 2) está flexionada no singular para
concordar com a palavra ―parte‖ (linha 2), mas poderia ser substituída sem
prejuízo à correção gramatical pela forma verbal acreditavam, que

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

estabeleceria concordância com o termo composto ―dos médicos e da


população‖ (linha 2).

Questão 10: CGE PI 2015 Auditor (banca CESPE)


Fragmento de texto: Aceito o convite, ele me leva a um restaurante que,
apesar de simpático, me pareceu um pouco estranho. Por que a maior parte
das pessoas comia com ar religioso e contrito?
Sem prejuízo para a correção gramatical do texto, a forma verbal ―comia‖
poderia ser flexionada no plural.

Questão 11: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: E faz-se apropriado o depoimento do insigne Carl B.
Boyer, em A História da Matemática: ―A Universidade de Alexandria
evidentemente não diferia muito de instituições modernas de cultura superior.
Parte dos professores provavelmente se notabilizou na pesquisa, outros eram
melhores como administradores e outros ainda eram conhecidos pela sua
capacidade de ensinar.‖
Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto caso a forma verbal
‗notabilizou‘ (linha 4) fosse flexionada no plural: notabilizaram.

Questão 12: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: A primeira é a do mandato livre e independente, isto é,
os representantes, ao serem eleitos, não têm nenhuma obrigação,
necessariamente, para com as reivindicações e os interesses de seus eleitores.
A forma verbal ―têm‖ concorda com o núcleo nominal ―representantes‖,
flexionado no plural, o que torna obrigatório o emprego do acento circunflexo
nessa forma verbal.

Questão 13: SEGER - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Uma pesquisa anual sobre gastos do consumidor indica
que dois terços dos norte-americanos estão reduzindo o padrão e comprando
produtos mais baratos.
A flexão de plural em ―estão‖ é exigida pela concordância com ―dois terços‖;
se os dados fossem alterados e se referissem a um terço dos norte-
americanos, seria correto flexionar o verbo estar no singular, fazendo-se a
concordância com o numeral e escrevendo-se está.

Questão 14: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em uma época em que a taxa de analfabetismo
alcançava 99% da população, só um entre cem brasileiros era elegível.
Caso a referida taxa de analfabetismo fosse de 98% da população, o trecho
―Em uma época em que a taxa de analfabetismo alcançava 99% da
população, só um entre cem brasileiros era elegível‖ deveria ser corretamente
reescrito da seguinte forma: Em uma época em que a taxa de analfabetismo
alcançava 98% da população, só dois entre cem brasileiros seria elegível.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 15: Prefeitura de São Luís – MA 2017 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: O reconhecimento e a proteção dos direitos humanos
estão na base das Constituições democráticas modernas.
A forma verbal ―estão‖ está no plural para concordar com ―direitos humanos‖.

Questão 16: Instituto Rio Branco 2016 Diplomata (banca CESPE)


Fragmento do texto: Torna a trazer o assunto à baila o aparecimento e
grande vendagem de Maíra, romance de Darcy Ribeiro.
O verbo concorda com o primeiro núcleo do sujeito posposto, concordância
verbal abonada pela gramática normativa.

Questão 17: DPU 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: No Brasil, pode-se considerar marco da história da
assistência jurídica, ou justiça gratuita, a própria colonização do país, ainda no
século XVI. O surgimento de lides provenientes das inúmeras formas de
relação jurídica então existentes — e o chamamento da jurisdição para
resolver essas contendas — já dava início a situações em que constantemente
as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais
das demandas.
Seria mantida a correção gramatical do período caso a forma verbal ―dava‖
(linha 5) fosse flexionada no plural, escrevendo-se davam.

Questão 18: FUB 2015 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A originalidade e a capacidade de enxergar o mundo
sob diferentes perspectivas são, sem dúvida, características dos maiores
pensadores. Exemplo disso é o romeno Serge Moscovici, um dos grandes
nomes da psicologia.
O emprego da forma verbal ―são‖ (linha 2) na terceira pessoa do plural
justifica-se pela concordância com os núcleos do sujeito da oração:
―originalidade‖ e ―capacidade‖, ambos na linha 1.

Questão 19: Anatel 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A solicitação de portabilidade ou a demonstração da
intenção de trocar os serviços pelos oferecidos por uma concorrente que
ofereça condições melhores têm-se mostrado boas estratégias, visto que as
empresas comumente dispõem de vantagens para não perder seus
consumidores.
O emprego da forma verbal ―têm‖, na 3ª pessoa do plural, justifica-se pela
concordância com sujeito composto unido pela conjunção ―ou‖, de valor
inclusivo.

Questão 20: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Desse grupo, sairiam mais tarde 33 senadores, 28
ministros de Estado, dezoito presidentes de província, sete membros do
primeiro conselho de Estado e quatro regentes do Império.
A forma verbal ―sairiam‖ antepõe-se ao sujeito da oração, que corresponde a
um sujeito composto.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 55 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 21: INSS 2016 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Naquele novo apartamento da rua Visconde de Pirajá
pela primeira vez teria um escritório para trabalhar. Não era um cômodo
muito grande, mas dava para armar ali a minha tenda de reflexões e leitura:
uma escrivaninha, um sofá e os livros. Na parede da esquerda ficaria a grande
e sonhada estante onde caberiam todos os meus livros. Tratei de encomendá-
la a seu Joaquim, um marceneiro que tinha oficina na rua Garcia D‘Ávila com
Barão da Torre.
A forma verbal ―teria‖ (linha 2) está flexionada na terceira pessoa do singular,
para concordar com ―apartamento‖ (linha 1), núcleo do sujeito da oração em
que ocorre.

Questão 22: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Para desvendar como os brasilienses ocupam e
reinventam seus lares, a pesquisadora Franciney França decidiu analisar 168
plantas de apartamentos em sua tese de doutorado. ―Quem olha para o Plano
Piloto, que impressão tem? Que as quadras são iguais e que sempre têm o
mesmo padrão arquitetônico. E aí pensa que as pessoas moram do mesmo
jeito. Mostrei que não é bem assim‖, conta. A pesquisadora dividiu as
―indisciplinas arquitetônicas‖ praticadas pelos brasilienses entre leves e
pesadas. As leves são as que mudam a destinação dos espaços.
O referente do sujeito da forma verbal ‗pensa‘ (linha 5) é ‗Quem olha para o
Plano Piloto‘ (linhas 3 e 4).

Questão 23: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Constantemente, você precisa provar e comprovar que
é quem diz ser. Embora pareça, essa não é uma questão filosófica. A tarefa é
prática e corriqueira: cartões de crédito, RG, CPF, crachás corporativos e
carteirinhas de mil e uma entidades, que engordam a carteira de todo
cidadão, são exigidos, a toda hora, para identificar uma pessoa no mundo
físico.
Na linha 2, o sujeito da forma verbal ―diz‖ é o pronome ―quem‖.

Questão 24: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ele defende que o STF deve livrar-se do costume de
manter identidades em segredo, ou estará contrariando todos os esforços em
busca de maior transparência.
Seria mantida a correção gramatical do texto, caso a forma verbal ―manter‖
(linha 2) fosse flexionada no plural — manterem.

Questão 25: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Convocada por D. Pedro em junho de 1822, a
constituinte só seria instalada um ano mais tarde, no dia 3 de maio de 1823,
mas acabaria dissolvida seis meses depois, em 12 de novembro.
Nas duas orações deste parágrafo do texto em que o sujeito está elíptico, a
referência é o termo ―a constituinte‖, tal como expressa a concordância, em
número e gênero, desse termo com os particípios a ele relacionados.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 56 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 26: SEDF 2017 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Ambas as frases cumprem a sua função, que é
transmitir um certo conteúdo. São duas maneiras de chegar ao mesmo lugar.
São duas gramáticas distintas, uma em que a pluralidade é marcada em todos
os termos da oração, outra em que o plural aparece marcado apenas no
artigo.
Seriam mantidos a correção gramatical e o sentido original do texto se o
trecho ―São duas gramáticas distintas‖ (linha 3) fosse reescrito da seguinte
forma: Tratam-se de duas gramáticas diferentes.

Questão 25: Caixa Econômica Federal / 2010 / nível médio (banca CESPE)
Fragmento do texto: É o caso de Maria Sônia, de 75 anos de idade.
Costarriquenha radicada no Brasil desde os 20 anos — com passagens por Rio,
Natal e Avaré – SP — ela aposentou-se 22 com 60 anos. Ganha, com isso,
cerca de R$ 1,2 mil. Com a morte do marido, alguns anos depois, passou a
acumular o benefício da pensão (cerca de R$ 1 mil). Entretanto, não parou 25
de trabalhar. Empresária, está à frente de uma pousada no bairro do Paraíso,
a quatro quadras de sua casa — aumentando sua renda mensal em cerca de
R$ 4 mil. ―Chego 28 a trabalhar até 11 horas por dia‖, afirma, com ar
vitorioso. ―Você tem a idade que você sente.‖
Os sujeitos das formas verbais ―aposentou‖, ―Ganha‖, ―passou‖, ―parou‖ e
―está‖ possuem o mesmo referente.

Questão 26: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Convocada por D. Pedro em junho de 1822, a
constituinte só seria instalada um ano mais tarde, no dia 3 de maio de 1823,
mas acabaria dissolvida seis meses depois, em 12 de novembro.
Nas duas orações deste parágrafo do texto em que o sujeito está elíptico, a
referência é o termo ―a constituinte‖, tal como expressa a concordância, em
número e gênero, desse termo com os particípios a ele relacionados.

Questão 27: TJSE 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: A vida do Brasil colonial era regida pelas Ordenações
Filipinas, um código legal que se aplicava a Portugal e seus territórios
ultramarinos. Com todas as letras, as Ordenações Filipinas asseguravam ao
marido o direito de matar a mulher caso a apanhasse em adultério. Também
podia matá-la por meramente suspeitar de traição. Previa-se um único caso
de punição: sendo o marido traído um ―peão‖ e o amante de sua mulher uma
―pessoa de maior qualidade‖, o assassino poderia ser condenado a três anos
de desterro na África.
No último período do primeiro parágrafo do texto, construído de acordo com o
princípio do paralelismo sintático, o sujeito das orações classifica-se como
indeterminado.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 57 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 28: TRE-MS 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Todavia, as discussões sobre essa matéria ainda
aguardam decisão do Supremo Tribunal Federal, cujas teses se dividem
basicamente em duas: uma que defende a inconstitucionalidade da lei,
invocando o princípio de que norma penalizadora mais dura não pode retroagir
para prejudicar o réu e ferir suposto direito adquirido; e a outra, que defende
exatamente o princípio oposto, ou seja, o de que não se trata de norma penal,
mas sim de norma restritiva de direitos, cujo alcance retroativo não é vedado
pela Constituição.
No trecho ―o de que não se trata de norma penal‖ (linha 6), o emprego da
forma plural em normas penais implicaria a flexão da forma verbal: o de
que não se tratam de normas penais.

Questão 29: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Os participantes da COP-16 bem poderiam, para
avançar, inspirar-se na última reunião sobre biodiversidade, em outubro, em
Nagoia, Japão.
Em ―inspirar-se‖, a partícula ―se‖ indica que o sujeito da oração é
indeterminado.

Questão 30: Prefeitura de São Luís - MA 2017 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Direitos humanos, democracia e paz são três
elementos fundamentais do mesmo movimento histórico: sem direitos
humanos reconhecidos e protegidos, não há democracia; sem democracia,
não existem as condições mínimas para a solução pacífica dos conflitos.
Preservando-se a correção gramatical do texto, os termos ―não há‖ (linha 3) e
―não existem‖ (linha 4) poderiam ser substituídos, respectivamente, por
A não existe e não têm.
B não existe e inexiste.
C inexiste e não há.
D inexiste e não acontece.
E não tem e não têm.

Questão 31: TCE PA 2016 Superior (banca CESPE)


Sem prejuízo do sentido original e da correção gramatical do texto, o trecho
―é necessário que haja a separação das contas‖ poderia ser reescrito da
seguinte forma: é necessário que hajam contas separadas.

Questão 32: FUNPRESP 2016 Superior (banca CESPE)


A forma verbal ―havia", em ―não havia mais dúvidas", poderia ser
corretamente substituída por existia.

Questão 33: MTE 2014 Auditor-Fiscal do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Pagar as contas do cotidiano no prazo correto também
colabora para o equilíbrio financeiro. Há ainda outros mitos que fazem parte
do comportamento do brasileiro. Entre eles, destacam-se o conceito de que,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 58 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

para ser investidor, é preciso ter muito dinheiro disponível e a ideia de que os
produtos existentes no mercado financeiro são muito complexos.
A forma verbal ―Há‖ (linha 2) poderia ser substituída por Existe sem que
houvesse prejuízo para a correção gramatical do período.

Questão 34: TJSE 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Em vinte e poucos anos, a Internet deixou de ser um
ambiente virtual restrito e transformou-se em fenômeno mundial. Atualmente,
há tantos computadores e dispositivos conectados à Internet que os mais de
quatro bilhões de endereços disponíveis estão praticamente esgotados.
Seriam mantidos o sentido e a correção gramatical do texto, se a forma verbal
―há‖ (linha 3) fosse substituída por existe.

Questão 35: BSF 2014 Nível médio (banca CESPE)


No trecho ―Neste, não existem instrumentos contábeis equivalentes aos
balanços anuais‖, o fragmento ―instrumentos contábeis equivalentes aos
balanços anuais‖ exerce função de complemento da forma verbal existir.

Questão 36: MEC 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: Nenhuma ação educativa pode prescindir de uma
reflexão sobre o homem e de uma análise sobre suas condições culturais. Não
há educação fora das sociedades humanas e não há homens isolados.
No segundo período, a forma verbal ―há‖, em suas duas ocorrências (linha 3),
tem sentido de existir e poderia ser substituída por existe, sem prejuízo da
correção gramatical do texto.

Questão 37: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: O calor infernal nas regiões Sul e Sudeste no começo
do ano parece um evento singular. Uma breve retrospectiva da história do
planeta nos últimos anos, contudo, mostra que esses episódios estão se
tornando cada vez mais comuns. Sem dúvida alguma, haverá outras ondas de
calor tão fortes quanto essa ou maiores que ela ao longo das próximas
décadas.
A substituição da forma verbal ―haverá‖ (linha 4) por existirá não prejudicaria
nem o sentido nem a correção gramatical do texto.

Questão 38: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: A origem do cifrão data do ano 711 da era cristã,
quando o general Táriq-ibn-Ziyád comandou a conquista da Península Ibérica,
ocupada até então pelos visigodos. Existem duas versões sobre o caminho
percorrido pelo general árabe.
A expressão ―duas versões‖ (linha 3) exerce a função de complemento da
forma verbal ―Existem‖ (linha 3).

Questão 39: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Se vivemos hoje a era do conhecimento é porque nos
alçamos em ombros de gigantes do passado. A Internet representa um

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 59 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

poderoso agente de transformação do nosso modus vivendi et operandi.


É um marco histórico, um dos maiores fenômenos de comunicação e
uma das mais democráticas formas de acesso ao saber e à pesquisa. Mas,
como toda inovação, a Internet tem potencial cuja dimensão não deve ser
superdimensionada. Seu conteúdo é fragmentado, desordenado e, além disso,
cerca de metade de seus bites é descartável.
O último parágrafo do texto inicia-se com oração sem sujeito.

Questão 40: SEGER-ES 2013 Analista do Executivo (banca CESPE)


Fragmento do texto: Então, sim, eu escolhi ser professor. É mesmo
comparável a colocar a cabeça dentro da boca de um leão ou a qualquer outra
coisa que os outros julgam louca, mas não fazem ideia da emoção que causa.
Seria introduzido erro de concordância no texto, se a forma verbal ―fazem‖
(linha 3) fosse substituída por faz.

Questão 41: TRE-MS 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: A democracia não é uma questão de tudo ou nada.
Pode haver diferentes formas, bem como diferentes níveis de democratização.
No segundo parágrafo, o trecho ―diferentes formas, bem como diferentes
níveis de democratização‖ constitui sujeito composto da locução verbal ―Pode
haver‖, razão por que essa locução poderia ser flexionada no plural, da
seguinte forma: Podem haver.

Questão 42: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Dez anos atrás, época em que ainda se discutia a
criação do conselho, ao qual cabia o epíteto ―órgão de controle externo do
Judiciário‖, a existência de um órgão nesses moldes, para controlar a atuação
do Poder Judiciário, gerava polêmica.
Prejudica-se a correção gramatical do texto ao se substituir a expressão ―Dez
anos atrás‖ (linha 1) por Há dez anos.

Questão 43: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Por um lado, congestionamentos crônicos, queda da
mobilidade e da acessibilidade, degradação das condições ambientais e altos
índices de acidentes de trânsito já constituem problemas graves em muitas
cidades brasileiras.
A ideia de que existem vários ―problemas graves em muitas cidades
brasileiras‖ poderia ser expressa, sem prejuízo para o sentido, a coerência e a
correção do texto, por meio da inserção da forma verbal há antes de
―congestionamentos‖.

Questão 44: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Por um lado, congestionamentos crônicos, queda da
mobilidade e da acessibilidade, degradação das condições ambientais e altos
índices de acidentes de trânsito já constituem problemas graves em muitas
cidades brasileiras.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 60 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

A forma verbal ―constituem‖ está flexionada na terceira pessoa do plural para


concordar com ―problemas graves‖.

Questão 45: PC - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Recentemente, a Coreia do Norte, mais uma vez,
atacou seus irmãos do Sul. Mesmo 65 anos depois do fim da Segunda Guerra
Mundial e do rateio do mundo entre comunistas e capitalistas, os coreanos
seguem presos aos dogmas de seus governos. O bombardeio ordenado por
Pyongyang atingiu uma ilha do país vizinho, matou duas pessoas e feriu pelo
menos dezoito. A justificativa do Norte foram manobras supostamente feitas
pelos sulistas em águas sob sua jurisdição.
A forma verbal ―foram‖ (linha 6) exemplifica um caso em que o verbo está no
plural porque concorda com o predicativo.

Questão 46: INSS 2016 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Pena ganhou evidência como comediógrafo a partir de
1838, ano em que foi encenada sua peça O Juiz de Paz na Roça. Embora
tenha produzido alguns dramas (que lhe renderam duras críticas), destacou-
se de fato pelas suas comédias e farsas, nas quais retratou a cultura e os
costumes da sociedade do seu tempo.
A substituição de ―destacou-se‖ (linhas 3 e 4) por foi destacado prejudicaria
o sentido original do período.

Questão 47: MPU 2015 Técnico (banca CESPE)


Fragmento de texto: Só no Império, em 1832, com o Código de Processo
Penal do Império, iniciou-se a sistematização das ações do Ministério Público.
Caso se substituísse ―iniciou-se‖ por foi iniciada, a correção gramatical do
período seria prejudicada.

Questão 48: DEPEN 2015 nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: O que se constata é que, na prática, o cidadão preso
perde muito mais do que sua liberdade. Perde sua dignidade, é submetido a
humilhação e acaba se sentindo um nada.
A substituição de ―se constata‖ por é constatado manteria a correção
gramatical e o sentido original do texto.

Questão 49: DPN 2015 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Após um ano de vigência da lei que regulamentou o
projeto, dados coletados pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)
revelaram os hábitos de leitura nos presídios. Foram feitas 2.272 resenhas,
sendo 1.967 aceitas, o que resultou em um total de 7.508 dias remidos.
Na linha 3, a forma verbal ―Foram feitas‖ concorda em gênero e número com
o termo seguinte, ―2.272 resenhas‖, que é o sujeito da oração em que se
insere.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 61 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 50: MEC 2014 Nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O aumento do número de alunos no ensino integral é
atribuído ao Programa Mais Educação, criado pelo Ministério da Educação para
incentivar as secretarias estaduais e municipais de educação, com a
transferência de recursos federais, a oferecer a educação integral.
Mantendo-se o sentido original e a correção gramatical do texto, a expressão
―é atribuído‖ (linhas 1 e 2) poderia ser substituída por atribuem-se.

Questão 51: Câmara dos Deputados 2014 Consultor Legislativo (banca CESPE)
Fragmento do texto: Assim, as frentes frias, antes fortemente presas
naquela região, dissipam-se para latitudes mais baixas, o que faz com que o
frio polar chegue aos Estados Unidos da América, por exemplo.
No trecho ―dissipam-se para latitudes mais baixas‖ (linha 2), a partícula ―se‖
tem função apassivadora.

Questão 52: Anatel 2014 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Desde a Idade Média, os seres humanos vinham
tentando resolver o problema da escuridão com velas e outros artefatos.
Nesse período, eram usadas tochas com fibras torcidas e impregnadas com
material inflamável.
O trecho ―eram usadas tochas‖ poderia ser corretamente reescrito como
usavam-se tochas.

Questão 53: Antaq 2014 Técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: Durante a operação de lastreamento do navio, junto
com a água também são capturados pequenos organismos que podem acabar
sendo transportados e introduzidos em um outro porto previsto na rota de
navegação.
A concordância de ―são capturados‖, ―podem‖ e ―transportados e introduzidos‖
é feita com base em referentes diferentes.

Questão 54: Antaq 2014 Analista (banca CESPE)


O trecho ―Criou-se uma forma de salvação feminina a partir basicamente de
três modelos femininos‖ poderia ser reescrito, com correção gramatical e sem
prejuízo da informação prestada, da seguinte forma: Uma forma de salvação
feminina foi criada a partir, basicamente, de três modelos femininos.

Questão 55: TRT 10ªR 2013 Analista Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Além disso, as diferentes formas de discriminação
estão fortemente associadas aos fenômenos de exclusão social que dão
origem à pobreza e são responsáveis pelos diversos tipos de vulnerabilidade e
pela criação de barreiras adicionais que impedem as pessoas e grupos
discriminados de superar situações de pobreza.
Em ―dão origem à pobreza e são responsáveis pelos diversos tipos de
vulnerabilidade e pela criação de barreiras adicionais‖ (linhas 2 a 4), o
emprego das formas verbais no plural justifica-se pela concordância com ―as
diferentes formas de discriminação‖ (linha 1).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 62 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 56: TRE-MS 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Na democracia semidireta, são assegurados
instrumentos de participação direta do povo nas funções de governo.
A substituição de ―são assegurados‖ (linha 1) por assegura-se preservaria a
correção gramatical do período.

Questão 57: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: Com isso, surgiram então as comissões mistas de
conciliação, cuja função era conciliar os dissídios coletivos, e, no mesmo
momento, criaram-se as juntas de conciliação e julgamento, que conciliavam
e julgavam os dissídios individuais do trabalho.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir ―criaram-se‖
(linha 3) por foram criadas.

Questão 58: MPU 2013 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: Por outro lado, a justiça nunca se põe como um
problema isolado, porque sempre se acha em essencial correlação com outros
da mais diversa natureza, dos filosóficos aos religiosos, dos sociais aos
políticos, dos morais aos jurídicos.
A partícula ―se‖ é empregada, em ambas as ocorrências, como índice de
indeterminação do sujeito, o que confere maior formalidade ao texto.

Questão 59: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Em novembro de 2003, o presidente da República
assinou o Decreto n.º 4.877, que estabelece, em seu artigo 2.º: ―Consideram-
se remanescentes das comunidades dos quilombos, para os fins deste
decreto, os grupos étnico-raciais, segundo critérios de autoatribuição, com
trajetória histórica própria, dotados de relações territoriais específicas, com
presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão
histórica sofrida.‖
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir ‗Consideram-se‘
(linhas 2, 3) por São considerados.

Questão 60: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Já é tempo de ser tomada firme decisão política,
envolvendo permanente esforço de conscientização da coletividade no tocante
a um item tão importante ao presente e ao futuro da qualidade de vida
citadina, como é o caso do trato adequado com o lixo urbano.
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir ―ser tomada‖
por se tomar.

Questão 61: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Mais uma vez, questões importantes como o voto
facultativo e o distrital ficarão de fora, o que faz que as atenções
se concentrem em aspectos mais polêmicos, como o financiamento público de
campanha, a partir da criação de um fundo proposto por meio de projeto de
lei. Se a intenção é mesmo reduzir as margens para desvios de dinheiro, é

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 63 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

importante que as pretensões, nesse e em outros pontos, sejam avaliadas


com objetividade e sem prejulgamentos.
Em ―se concentrem‖ (linha 3) e ―Se a intenção‖ (linha 5), o vocábulo se
desempenha a mesma função: introduzir oração condicional.

Questão 62: INCA / 2010 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: O regime trabalhista, ao adotar estratégias de proteção
à saúde do trabalhador, institui mecanismos de monitoração dos indivíduos,
visando a evitar ou identificar precocemente os agravos à sua saúde, quando
produzidos ou desencadeados pelo exercício do trabalho.
Para se realçar ―mecanismos de monitoração‖, em vez de ―regime
trabalhista‖, poderia ser usada a voz passiva, escrevendo-se são instituídos
em vez de ―institui‖, sem que a coerência entre os argumentos e a correção
gramatical do texto fossem prejudicadas.

Questão 63: MPU 2013 nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Uma delas, de 2009, previa o julgamento de todos os
processos distribuídos antes de 2006. Identificaram-se quase 4,5 milhões de
casos; 90% deles já foram julgados.
Prejudica-se a correção gramatical do texto ao se substituir ―Identificaram-se‖
(linha 2) por Foram identificados.

Questão 64: SEEDF 2017 Monitor de Gestão Educacional (banca CESPE)


Fragmento do texto: A construção do pensamento — e sua exposição de
forma clara e persuasiva — constitui um dos objetivos mais perseguidos por
todo aquele que almeja sucesso na vida profissional e, muitas vezes, pessoal.
A substituição da expressão ―todo aquele‖ (linha 3) por todos manteria o
sentido original e a correção gramatical do texto.

Questão 65: TCE-SC 2016 Superior (banca CESPE)


Fragmento do texto: De acordo com a Organização para Cooperação e
Desenvolvimento Econômico (OCDE), a integridade é mais do que a ausência
de corrupção, pois envolve aspectos positivos que, em última análise,
influenciam os resultados da administração, e não apenas seus processos.
Além disso, a OCDE compreende um sistema de integridade como um
conjunto de arranjos institucionais, de gerenciamento, de controle e de
regulamentações que visem à promoção da integridade e da transparência e à
redução do risco de atitudes que violem os princípios éticos.
A coesão e a correção gramatical do trecho ―e à redução do risco de atitudes
que violem os princípios éticos‖ (linhas 7 e 8) seriam mantidas caso a forma
verbal ―violem‖ fosse flexionada no singular, passando, então, a concordância
a restringir-se ao termo ―risco‖.

Questão 66: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Campos continuou a dizer todo o bem que achava no
trem de ferro, como prazer e como vantagem. Só o tempo que a gente poupa!
Eu, se retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que se perde, iniciaria uma

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 64 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

espécie de debate que faria a viagem ainda mais sufocada e curta.


No trecho ―Eu, se retorquisse dizendo-lhe bem do tempo que se perde‖ (linhas
3 e 4), a partícula ―se‖ recebe classificação distinta em cada ocorrência.

Questão 67: CEF 2014 Médico do Trabalho (banca CESPE)


Fragmento do texto: Muitas vezes, na divulgação midiática de pesquisas e
projetos científicos, o profissional da área de comunicação tropeça em
questões teóricas, não dá a devida importância para a pesquisa em si, põe em
foco questões do processo de pesquisa que são irrelevantes para o projeto e
para o pesquisador, ou mesmo propaga conhecimentos e crenças populares
em vez de ser ―fiel‖ ao trabalho do pesquisador. Já o pesquisador, ao escrever
sobre seu projeto ou pesquisa, esquece por vezes que aqueles que lerão nem
sempre têm conhecimento linguístico da área e utiliza uma linguagem não
acessível a pessoas que não pertencem ao meio acadêmico e, dessa forma,
dificulta a divulgação de sua pesquisa.
Na linha 9, o pronome ―aqueles‖ exerce a função de sujeito das formas
verbais ―lerão‖ e ―têm‖, o que justifica o emprego do plural nessas formas.

Questão 68: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Empregando-se a voz ativa e mantendo-se os tempos verbais empregados, o
trecho ―O local das reuniões era a antiga cadeia pública, que, em 1808, havia
sido remodelada pelo vice-rei conde dos Arcos‖ seria, corretamente, reescrito
da seguinte forma: O local das reuniões era a antiga cadeia pública, que, em
1808, o vice-rei conde dos Arcos remodelou.

Questão 69: Detran - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: O Estado, o setor privado, os indivíduos, os processos
migratórios, o valor da terra urbana e a dinâmica da economia são fatores que
interagem de forma complexa, ―produzindo‖ o meio urbano em que vivemos,
e, desse modo, gerando as necessidades de deslocamento das pessoas e dos
bens.
O trecho ―são fatores que‖ poderia ser suprimido sem prejuízo da correção
gramatical e das relações semânticas do período, pois se manteria a
concordância da forma verbal ―interagem‖ com o termo que exerce a função
de sujeito.

Questão 70: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: Contraposto aos sucessivos recordes de
congestionamentos nas grandes cidades brasileiras, esse resultado expõe as
fragilidades de um modelo de desenvolvimento e urbanização que privilegia o
transporte motorizado individual, prejudica a mobilidade e até a produtividade
das pessoas.
O trecho ―o transporte motorizado individual‖ poderia, sem prejuízo à
coerência da argumentação, ser substituído por os transportes motorizados
individuais; contudo, para se preservar a correção gramatical do texto, seria
necessário flexionar a forma verbal ―prejudica‖ na terceira pessoa do plural,
escrevendo-se prejudicam.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 65 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

Questão 71: MPU 2013 Analista (banca CESPE)


Fragmento do texto: A beleza do direito transfunde-se no cipoal entrançado
do formalismo. Ao que nele penetrou espanta somente encontrar fórmulas, só
ouvir fórmulas, só conseguir fórmulas — tudo amarelo, cor de ouro, e nada,
nada azul, a cor da justiça.
Na linha 2, a forma verbal ―espanta‖ flexiona-se no singular para concordar
com o sujeito oracional ―Ao que nele penetrou‖.

Questão 72: MPU 2013 – Nível técnico (banca CESPE)


Fragmento do texto: É ultrapassado o entendimento de que, ao não
identificar os investigados, o STF estaria protegendo pessoas que, no desfecho
dos processos, poderiam vir a ser absolvidas ou ter seus casos arquivados.
A substituição de ―vir a ser‖ (linha 3) por virem a serem prejudicaria a
correção gramatical do período.

Questão 73: Detran - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento de texto: O modelo de desenvolvimento centrado no transporte
rodoviário provocou um desbalanceamento no transporte de pessoas e
mercadorias no país, com consequências negativas relevantes nos campos
energético e ambiental.
As especificações expressas por ―energético‖ e ―ambiental‖ justificam o
emprego do substantivo ―campos‖, no plural.

Questão 74: Caixa Econômica Federal / 2010 / nível médio (banca CESPE)
Julgue os fragmentos de texto apresentados nos itens abaixo quanto à
concordância.
Se a palavra ―brasileiros‖ fosse utilizada no feminino plural, no trecho ―hoje há
32 milhões de brasileiros‖ deveria ser reescrito da seguinte forma: hoje há
trinta e duas milhões de brasileiras.

Questão 75: CNJ 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: De 2006 a 2012, 1,8 milhão de audiências de
conciliação foram realizadas em todo o país durante as semanas nacionais de
conciliação.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir ―milhão‖ (linha
1) por milhões.

Questão 76: TRT 10ªR 2013 Técnico Judiciário (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Tribunal Regional do Trabalho da 10.ª Região (TRT),
após autorização da presidenta, efetuou a doação de diversos equipamentos,
chamados de ―passíveis de desfazimento‖, a duas entidades: Creche Magia
dos Sonhos e Associação dos Deficientes de Brasília, consideradas pela
administração do tribunal como legalmente aptas a receber os bens. (...)
Esse ato integra o rol de ações relacionadas à responsabilidade social do
tribunal, intensificado a cada gestão.
O termo ―intensificado‖ (linha 7) está no singular porque concorda com ―rol‖
(linha 6), mas estaria também correto se colocado no feminino plural —

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 66 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

intensificadas —, forma que concordaria com ―ações‖ (linha 6).

Questão 77: SEGER - ES / 2011 / nível superior (banca CESPE)


Fragmento de texto: Assim, a busca por cortes em gastos públicos será
ainda mais urgente.
Seriam mantidas a coerência entre os argumentos e a correção gramatical do
texto, ainda que se perdesse a ideia de busca, caso se optasse por escrever
os cortes no lugar de ―a busca por cortes‖.

Questão 78: TRE - ES / 2011 / nível médio (banca CESPE)


Julgue a frase abaixo com referência à correção gramatical.
Reforçado por 1,6 milhão de assinaturas colhidas em todo o país, tendo
o eleitorado de Minas liderado a participação popular, a Lei da Ficha Limpa
tornou-se o marco de um novo posicionamento da sociedade em relação da
moralização da administração pública.

Questão 79: INCA / 2010 / nível médio (banca CESPE)


O emprego de vírgula após ―anos‖, em ―Nos próximos anos, a questão da
melhoria da qualidade do ensino deve ser uma obrigação dos governantes‖,
justifica-se por isolar termo adverbial, com noção de tempo, deslocado do
final para o começo do período.

Questão 80: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: O Cinema Novo, a partir de 1954, inspirou-se no
Neorrealismo da Itália e na Nouvelle Vague da França.
O emprego de vírgula logo após ―Novo‖ justifica-se por isolar aposto
explicativo.

Questão 81: Caixa Econômica Federal / 2010 / nível médio (banca CESPE)
Fragmento do texto: Entre os integrantes dos BRICs, o Brasil é o que tem,
de longe, o maior mercado de azeite: o consumo deverá atingir 50.000
toneladas em 2010. Como o país tem forte influência espanhola, italiana e
portuguesa (os mais importantes produtores mundiais), o hábito de usar o
óleo em pizzas e saladas é mais comum do que nos outros do grupo — e as
empresas do ramo praticamente não mudam suas táticas de venda no
mercado brasileiro.
A conjunção ―Como‖ introduz oração que expressa um fato que está em
conformidade com a ideia apresentada no período que a antecede.

Questão 82: Agente educacional - ES / 2010 / nível médio (banca CESPE)


Fragmento do texto: Apesar de as esculturas de Aleijadinho, do século
XVIII, terem fisionomia mestiça, esse era um artista barroco, com influência
europeia.
Caso se substitua ―Apesar de‖ por Embora, é necessário também substituir
―terem‖ por tenham, de forma a assegurar a correção gramatical do período.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 67 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano
Português para TRF 1ª R
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 4

1. C 2. C 3. C 4. E 5. C 6. E 7. E 8. E 9. C 10. C
11. C 12. C 13. C 14. E 15. E 16. C 17. E 18. C 19. C 20. C
21. E 22. C 23. E 24. E 25. C 26. E 27. E 28. E 29. E 30. C
31. E 32. E 33. E 34. E 35. E 36. E 37. E 38. E 39. E 40. C
41. E 42. E 43. E 44. E 45. C 46. C 47. E 48. C 49. C 50. E
51. C 52. C 53. E 54. C 55. E 56. E 57. C 58. E 59. E 60. E
61. E 62. E 63. E 64. E 65. E 66. C 67. E 68. E 69. C 70. E
71. E 72. C 73. C 74. E 75. E 76. C 77. E 78. E 79. C 80. E
81. E 82. C

Meu amigo, minha amiga!


Obrigado por ter acompanhado esta aula até o fim!
Pode ter certeza de que sua dedicação valerá a pena!
Se você está gostando da aula, dê um alô no WhatsApp
abaixo!
Se quiser fazer sugestões, críticas, observações, isso
também ajudará bastante na formulação dos nossos cursos!
Um grande abraço!
Décio Terror

(32) 98447 5981

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 68 de 68


01312150351 - Maria da Paz Santos Otaviano