Você está na página 1de 3

1.

GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO

Irmão Aprendiz:
A segunda Instrução inicia com a pergunta do Venerável ao 1º Vigilante sobre o que há de
comum entre eles dois, vindo a resposta de que esse elo é “ uma verdade”, e que esta consiste
na “existência de um Grande Arquiteto, Criador do Universo, de tudo que existiu, existe e exis-
tirá”.
Pois bem.
Quanto ao homem, este usa o livre arbítrio, em virtude da sua
inteligência, a qual lhe dá condições de discernir e decidir a
conduta da sua vida entre o bem e o mal, Gên=3:124; Rom=7:1425,
12:9, 21; 2ªCor=5:10; 1ªTess=5:15; Heb=5:14.
O soberano DEUS dotou o homem com esta capacidade e age, para com o
ser humano, de tal forma que não interfere arbitrariamente, nas decisões que o mesmo toma
durante a sua vida.

Observo que a loja Themis 157 é teísta, apesar de que tenho a convicção de que há um grande
número de irmãos deístas. Acho que já é inconsciente, numa cidade e país, que é
predominantemente católico apostólico romano, pensarmos em bem e mal e aparecer em
nossa mente a imagem a Jesus Cristo de Nazaré. Ou lincarmos a uma cruz.
Nossos estudos no REAA e constituição do templo e simbolismos são hebreus, mas a noção de
certo e errado, digamos, muitos anos mais evoluída e avançado pois é cristão. Até o formato
de ajuda ao próximo da maioria de nós maçons da loja themis é Católico! Quando começam
com conversas de dar e doar me sinto numa igreja ao invés de num templo maçônico.
Você conheceu algum que disse que não é com o mal que se combate o mal. Ou que devemos
7x7 perdoar? Ou que disse: Se alguém não tem algum pecado? Em velho testamento, tora
talmuch tanach não vi ainda. Tive esta súbita quando li o discurso da montanha. Nunca antes
na história levando em conta estes itens um homem falou em livre arbítrio como algo de
direito. E ainda falou como algo q deve ser preservado.
Conhece um que disse que não era o trazedor de luz para o seu povo pais ou raça, mas de toda
a humanidade? Avançado quebra de padrões.
Eu acredito. Mas tem muita gente que nem para pensar sobre a existência e tem a moral e
ética que todo maçom ou ainda cristão busca.
Na palestra do dia 1 de julho o Irmão Mario Gallante Pacheco colocou:
Quando dizemos o individuo está louco está perdeu a razão. O correto é: o individuo perdeu a
lógica. Q que é ela que leva a razão.
Acho que por ter me tornado tolerando através do preparado maçom: posso dizer que admito
todos os deuses para quem quiser acreditar. Acho que é bem o que Baruch Spinoza disse em
seu livro A ética segundo os geômetras.
Eu aprendiz só mexo com A régua de 24 polegadas, o maço e o cinzel.
OMAÇOEOCINZEL? A inteligência e a razão que tornam o maçom capaz de discernir o bem do
mal, o justo do injusto.
AREGUA? A retidão dos princípios maçônicos e a retidão da conduta que deve ser observada
por todos os maçons
Mas acho que fazemos Muita confusão em nossas mentes. Dizemos que não somos religião
mas parecemos com tal.contradição
Estou fazendo é treinando meus 5 sentidos que são minhas únicas atuais formas de perceber o
mundo até chegar ao ponto que eu consiga habilitar a intuição, que é a primeira ou só uma
das ferramentas ou recursos a ser habilitado. Difícil definir maçonaria. No entanto, não é
porque não tem como definir que será" indefinida". Melhor síntese que ouvi foi do Mestre
Josino: Não é religião aquela coisa piegas. É o ensino das coisas da vida do mundo que nos
cerca. E como há coisas da vida!! Aí vem uma questão.
Vale lembrar que antes da queda do muro de Berlim, as pessoas raciocinavam como uma única
linha divisória, o maniqueísmo, o qual não dava espaço para nuances.
Ainda na mesma Segunda Instrução observa-se no diálogo entre o Venerável e os dois
Vigilantes, quando aquele pergunta ao 1° Vigilante como é que ele sabe da existência do
Grande Arquiteto, Criador do Universo, sendo-lhe respondido que é “Porque, além dos órgãos
de nosso ser material, o Ente Supremo nos dotou de inteligência, que nos faz discernir o Bem
do Mal”, sobrevindo a segunda pergunta sobre se “A inteligência é suficiente para discernir o
Bem do Mal”, ao que replicou o 1º Vigilante: “Sim, ... quando dirigida por uma moral sã”. No
encerramento instrucional, indaga o Venerável ao 2º Vigilante, sobre o “Que representam o
Maço e o Cinzel”, vindo a resposta de que eles simbolizam “A inteligência e a razão que tornam
o homem capaz de discernir o Bem do Mal, o justo do injusto”. Quase ao encerrar a Instrução,
o 1º Vigilante, respondendo à pergunta do Venerável sobre o significado do Piso Mosaico,
explica que este “é também a imagem do Bem e do Mal, de que se acha semeada a estrada da
vida”. Mas... o que vem a ser, o que pode ser entendido por “inteligência” e “razão”, num
primeiro enfoque desse material instrutivo?Em Psicologia, uma das palavras mais difíceis de ser
definida é, exatamente, a “inteligência”.
Em geral, tem sido aceito nessa área do conhecimento humano que a inteligência consiste na
faculdade mental capaz de selecionar informações recebidas através dos sentidos, de perceber
as relações entre esses novos dados e as informações já armazenadas na memória.
Como resultado desses processos, fazer a seleção e tomar decisões rápidas e adequadas.
Maçonaria não nos decepciona. O homem "maçon" é que pode decepcionar.
Ou “A Maçonaria é perfeita, mas ela é feita de homens. E os homens é que não são perfeitos.
Esta frase pode dar pano pra aprontarem aos mil. Mas vamos lá!
E chegamos a ética. Chega de enrola!!
É através da meditação, a discussão com os outros, pensando que a dúvida lentamente
transforma-se em uma certeza e que a certeza é verdade, torna-se ética. Como Jacques
Monod, vou dizer que a ética é a busca incessante da verdade.
O termo "ética" é usado o tempo todo: há ética profissional, ética ambiental, ética militar, a
ética da informação, bioética, ética social, a ética nos negócios, a ética da economia, a ética
maçônicos etc. o termo é constantemente confundidos com os de uma lei, regulamento, em
princípio, proibidos de se define os direitos e deveres.
Por isso, voltar à fonte de toda a ética no pensamento humano; filosofia.
Ética envolve comportamento crítico pensamento sue. Ética é a parte da filosofia que estuda os
fundamentos da moralidade.
Na prática, a preocupação moral ou legal valores, princípios, regras, normas para o nosso
comportamento.
ética aplicada é o que fazer para avançar para o bem em um campo específico. Esta é uma
abordagem individual ou em grupo em conta e influenciado por nossa cultura, nossa religião,
as práticas legais, sociais da nossa comunidade e práticas institucionais, as nossas regras éticas.
Incluir "Ética e Valores" Suzanne Rameix: a ética não é nem uma ciência, nem uma arte, nem
um sistema de regras institucionais, como lei ou ética. No entanto, é o objecto de um trabalho
racional em valores. (Fim da citação.
Sair rapidamente em busca de alguns dos nossos valores, o nosso horizonte normativo comum
em nossa civilização.
"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos, sem distinção de raça,
cor, sexo, língua, religião, opinião política, etc. Todo o indivíduo tem direito à vida, liberdade e à
segurança pessoal. Ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou
degradante. Cada um direito ao reconhecimento em todos os lugares como uma personalidade
jurídica. Ninguém será sujeito a interferências na sua vida privada, família, domicílio nem a
ataques à sua honra e reputação. Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de
consciência e de religião. "
Dirigindo-se a ética, abordando os fundamentos da moralidade:
Esta questão é o conhecimento das coisas e dos homens que usam nossas faculdades de
julgamento e discernimento para distinguir entre o que é certo e o que não é, entre o que é
certo e o que é errado.
É entrar no mundo da ação e considerar o que podemos fazer ou não fazer.
É entrar em um espaço interior, em nossa própria exigência da verdade que nos faz
atrapalhado, tentando comparar e compreender.
Ética é no cruzamento de três áreas:
A nossa necessidade de compreender a situação;
O nosso poder de agir sobre esta situação;
E a nossa própria procura pela verdade.
A dimensão ética e moral é uma das características da espécie humana. Religiões e filosofias
não se deixam enganar-los. Estranhamente a palavra "ética" é agora aceite no discurso,
enquanto o termo "moral" é muitas vezes rejeitado em nome de uma conotação vagamente
religioso ou pensamento. No entanto, estes são dois termos que são etimologicamente
derivadas da mesma idéia.
"Ética" vem do "ethos" grego e "moralidade" vem da "mores" latino que ambos significam que
se relaciona com a moral, o comportamento humano, como viver.
Isso não explica a diferença entre moral e ética. Qual é a diferença?
A moralidade é baseada na noção do bem e do mal "per se", ou seja, é o que tem sido
reconhecido como bem pela comunidade.
Ética refere-se vantagem no que pode ser bom ou ruim "por si mesmo". Aqui a prioridade é
dada ao que a pessoa considera bom ou ruim para si mesmo.
Moralidade nos ajuda a responder à pergunta "o que devo fazer."
Ética busca a resposta à pergunta "como faço para viver."
A moralidade tende a promover a virtude. Ética tende a promover a felicidade. Moral leva ao
bem-estar ideal.
Ética é o objetivo final da sabedoria.
Para concluir, vou dizer o seguinte:
A ética é universal. Com efeito, estabelece o singular. Ela se referiu a reflexiva e oferece
conduta pessoal de acordo com a consciência. Ética é consistente. Ele leva em conta elementos
aparentemente não relacionado, paradoxos para uma consistência maior do que o previsto no
início, por exemplo, como a morte de alguém que amamos, porque ele sofre terrivelmente.
Ética reabilita funções cordiais e simbólicas entre as pessoas.
E sobre a ética maçônica? Estamos preocupados? Desenhe um triângulo com a base para cima
e apontando para baixo. No canto superior esquerdo, escrevemos "I" e à direita, nós gravamos
"TU". Abaixo a ponta inferior, registramos "IL" .

JE - TU

IL
JE: sou eu e eu estou em meu próprio espaço de liberdade.
TU: não pode haver liberdade para JE sem TU. Devo admitir que a minha liberdade termina
onde a liberdade de outro.
IL: o confronto destas duas liberdades não pode ser frutífera nem duradoura, se um terceiro
selado e reconhecimento legítimo do outro. A terceira refere-se à idéias, valores,
espiritualidade.
JE, sou eu. TU é o irmão ou irmã na minha frente. TI é a venerável mestre, é o envolvimento
maçônica. Poderia aqui ficar cansando os irmãos e explicar a simbologia de cada item da
maçonaria que aprendi. Existe uma verdade maior: todos os símbolos são referencias aos atos
retos do homem inclusive os que fazem parecem fazer exclusivamente referencia ao GADU.