Você está na página 1de 17

Ministério da Educação

Secretaria de Educação Profissional


e Tecnológica

AVALIAÇÃO DE HIDROLOGIA

II UNIDADE

VITÓRIA DA CONQUISTA – BA
AGOSTO 2018
Ministério da Educação
Secretaria de Educação Profissional
e tecnológica

AVALIAÇÃO DE HIDROLOGIA

II UNIDADE

CAIO CESAR ALVES GUSMÃO - 2014135010


CARINA DA SILVA SOUSA FRANÇA – 2016135032
IGOR JORDAN SOUZA PEREIRA - 2014135025
MARIA STÉLA BLATT LACERDA SILVA - 2016235012
NADYNE BARBOSA RIBEIRO - 2017135025
REBECA CRISTINA OLIVEIRA AMORIM – 2016235014

Avaliação elaborada para obtenção de créditos


na disciplina de Hidrologia Geral, ministrada
pelo professor Felizardo A. Rocha no Instituto
Federal de Educação, Ciência e Tecnologia –
Campus Vitória da Conquista.

VITÓRIA DA CONQUISTA – BA
AGOSTO 2018
QUESTÃO 1 - Com base nos dados da série histórica de vazão diária, para a
bacia do rio Cachoeira (código estação 53170000 – FERRADAS), localizada na
cidade de Itabuna, período de 1980-2005, desenvolver as atividades abaixo
especificadas:
A) Trace a curva de permanência de vazões e obtenha a vazão Q95%
deixando indicado no gráfico; traçar a curva de permanência da série
histórica de vazão em escala diária;
Os dados de 15/01/1981 até 19/02/1982 foram preenchidos segundo a
média aritmética dos dados de meses anteriores e posteriores. O mês de
fevereiro de 1995 também não tinha dados e foi preenchido da mesma maneira.
O gráfico da curva de permanência se encontra no Excel com a vazão Q95%
indicada.

B) Determinar as medidas de dispersão: média aritmética, mediana,


moda, desvio padrão, variância, amplitude total dos dados e coeficiente de
variação dos dados de precipitação;
Os valores encontrados estão na tabela 1 abaixo, assim como no arquivo
Excel.
Média Aritmética 18,16999579
Moda 3,59
Coeficiente de 3,870285095
Variação
Mediana 3,59
Variância 4945,333313
Desvio Padrão 70,32306388
Amplitude 1196,69
Tabela 1: Valores estatísticos para a série histórica de código estação 53170000 – FERRADAS

C) Construir um gráfico tipo histograma (ou gráfico de linha) dos


dados de precipitação;
O gráfico se encontra também no Excel. Obs.: Como possuem muitos
dados, os dois gráficos da questão ficaram muito grandes e por isso não foram
exportados ao Word.
D) O coeficiente de assimetria (γ) e o coeficiente de Curtose (Cc);
Os valores encontrados estão na tabela 2 abaixo.

Coeficiente de Assimetria 8,787750585


Coeficiente de Curtose 93,25823772
Tabela 2: Valores de coeficientes de assimetria e curtose referentes à série histórica de
código estação 53170000 – FERRADAS.

QUESTÃO 2 - Com base nos dados da série histórica de precipitação diária,


para a cidade de Vitória da Conquista, período de 1980-2011, desenvolver as
atividades abaixo especificadas:
A) Calcular e plotar os totais mensais precipitados;
B) Calcular e plotar os totais anuais precipitados;
C) Realizar a análise de frequência dos dados, empregando o
método de Kimbal, obtendo a frequência de excedência e não excedência
da série histórica e calcule seus respectivos tempos de retorno (TR);
D) Calcule o grau de risco de ocorrência de uma precipitação
superior à de projeto para as seguintes condições de TR obtidas no item
anterior (letra “d”). Adote vida útil da obra associada ao projeto de 50
anos;
E) Admita que os dados do posto pluviométrico de Vitória da
Conquista seguem uma distribuição normal;
i) Calcule a chuva total anual de um ano muito chuvoso, com tempo
de retorno de 100 anos;
ii) Qual a probabilidade de chover um valor acima da média da série
histórica?;
iii) Qual a probabilidade de ocorrer uma precipitação entre 700 e
900 mm anuais?;
iv) Qual a probabilidade de ocorrer uma precipitação entre 1000 e
1200 mm anuais?

QUESTÃO 3 - Dada a série histórica de precipitações diárias para a cidade de


Vitória da Conquista, determine:
A) Distribuição de frequência simples de excedência dos dados;
Os dados calculados de frequência simples para a série dada se
encontram anexados ao Excel.

B) Aplicar o modelo de Gumbel e determinar a precipitação máxima


diária para TR de 10, 20 e 50 anos;
Para TR = 10 anos → P = 105 mm
Para TR = 20 anos → P = 58 mm
Para TR = 50 anos → P= 33 mm

C) Determinar o TR para as precipitações máximas diárias anuais


de 50 e 105 mm;
Para P = 50 mm → TR = 1,2 anos
Para P = 105 mm → TR = 10 anos
Obs.: A memória de cálculo se encontra no Excel.

QUESTÃO 4 - Aplicar o teste de adequacidade de Kolmogorov-Smirnov para de


série histórica de precipitações máximas diárias para a cidade de Vitória da
Conquista.
Com um total de número de dados n = 32 e utilizando α = 5% de
significância, a partir da tabela de teste de ajustamento de Kolmogorov-Smirnov
abaixo obtemos um valor de variação frequência tabelada igual a ∆F tabelado =
0,2342. As frequências calculadas (f calc) são dadas a partir da equação abaixo:
𝑚
𝐹 = ( 𝑛 + 1) 𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 (1)

As frequências teóricas (f teórica) foram calculadas com base nas


probabilidades, com cálculo de z (tabela) e considerando que a série histórica
admite um comportamento normal. A variação entre as frequências teóricas e
calculadas(f) é dada em módulo (|f|). Como a variação de frequência máxima é
maior que a variação de frequência tabelada (0,5991 > 0,2342), logo a
distribuição de probabilidade é inadequada.
Obs.: Há memória de cálculo no Excel.
QUESTÃO 5 - Considere os seguintes dados máximos diários de precipitação
(mm.d-1) de duas estações pluviométricas A e B (Quadro 8 abaixo):

A 102, 113, 131, 145, 52, 86, 76, 57, 61, 40, 90, 60, 40, 78, 87, 62, 136,
7 5 5 2 1 8 6 3 4 4 0 8 4 3 5 9 4
B 104, 112, 125, 130, 67, 78, 85, 59, 69, 52, 84, 74, 60, 102,
0 2 0 0 0 0 6 0 0 0 1 0 0 8

Fazendo o ajuste entre os dados das estações A e B, foi obtida a equação linear:
Y = 0,7124.X + 22,5880.
Com isso, pede-se:

A) A série completa da estação B;

𝑦1 = (60,8) × 0,7124 + 22,5880 = 65,90192 𝑚𝑚/d


𝑦2 = (40,4) × 0,7124 + 22,5880 = 51,368 𝑚𝑚/d
𝑦3 = (78,3) × 0,7124 + 22,5880 = 78,36892 𝑚𝑚/𝑑

B) Qual é o valor de precipitação associado a T = 100 anos e qual a


sua probabilidade de ocorrência?
1
𝑌𝑇𝑅 = − ln (− ln (1 − )) 𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 (2)
𝑇𝑅
𝐾𝑇𝑅 +0,45
𝑌𝑇𝑅 = 𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 (3)
0,78

𝑋𝑇𝑅 −𝑋̅
𝐾𝑇𝑅 = 𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 (4)
𝑆

1 −𝑌𝑇𝑅
= 1 − 𝑒 −𝑒 𝐸𝑞𝑢𝑎çã𝑜 (5)
𝑇𝑅

Estação A: possui 𝑋̅ = 83,75 e S = 32,73.


Substituindo-se o TR = 100 em (2), encontra-se YTR = 4,6. Substituindo
esse valor em (3), encontra-se KTR = 3,138. E substituindo em (4), os valores de
𝑋̅, S e KTR, encontra-se XTR = 186,45 mm.

A probabilidade é P = 1/T.
P = 1/100 = 0,01%

Estação B: possui 𝑋̅ = 80,46 e S = 24,73.


Substituindo-se o TR = 100 em (2), encontra-se YTR = 4,6. Substituindo
esse valor em (3), encontra-se KTR = 3,138. E substituindo em (4), os valores de
𝑋̅, S e KTR, encontra-se XTR = 158,06 mm. A probabilidade é igual para a estação
A, já que o tempo de retorno é o mesmo.

C) A chuva de 120 mm.d-1 está associada a qual período de retorno?


Estação A: ( 𝑋̅ = 83,75 e S = 32,73). Com XTR = 120.
Substituindo-se esses valores em (3), encontra -se KTR = 1,11. Substituindo KTR
em (2), obtém-se YTR = 2. Com o valor de YTR em (4), obtém-se TR = 7,9 anos.

Estação B: (𝑋̅ = 80,46 e S = 24,73). Com XTR = 120.


Substituindo-se esses valores em (3), encontra -se KTR = 1,60. Substituindo KTR
em (2), obtém-se YTR = 2,63. Com o valor de YTR em (4), obtém-se TR = 14,38
anos.

QUESTÃO 6 - Considerando as três afirmativas abaixo, marque certo (C) ou


errado (E):
A) Se um pluviograma registrar a ocorrência de 78,6 mm de
precipitação no intervalo das 15 h 35 min às 17 h 55 min, a intensidade
dessa precipitação (i) estará no intervalo entre 33 mm/h e 35 mm/h e o
volume precipitado sobre uma bacia com 36,4 km2 estará entre 2,5 x 106 m3
e 3,0 x 106 m3. (C)
Entre 15h 35 min e 17h 55min temos um intervalo de tempo de 140min.
Fazendo por regra de três simples encontra-se um intervalo de 2,33 horas.
Desse modo,
𝑙â𝑚𝑖𝑛𝑎 𝑝𝑟𝑒𝑐𝑖𝑝𝑖𝑡𝑎𝑑𝑎 78,6𝑚𝑚
𝑖= = = 33,61𝑚𝑚/h
𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 2,33ℎ
Para o volume (v):
𝑣 = (36,4 × 106 𝑚2 ) × (78,6 × 10−3 𝑚) = 2,86.106 𝑚3
Portanto a afirmativa está CERTA.

B) Uma estação pluviométrica X deixou de operar durante alguns


dias de um mês, quando houve forte chuva. As alturas pluviométricas
nesse mês, em três estações vizinhas – A, B e C – foram de 106 mm, 88
mm, e 122mm, respectivamente. Nesse caso, sabendo que as alturas
pluviométricas normais anuais nas estações A, B, C e X são de 978 mm,
1.120 mm, 934 mm e 1199 mm, respectivamente, é correto afirmar que a
altura pluviométrica mensal no mês com falha, na estação X, estará no
intervalo entre 125 mm e 130 mm. (C)
Aplicando a média aritmética dos valores de estações vizinhas:
1 𝑁 𝑁 𝑁
𝑃𝑥 = 3 (𝑁𝑥 𝑃𝐴 + 𝑁𝑥 𝑃𝐵 + 𝑁𝑥 𝑃𝐶 ) Equação (1)
𝐴 𝐵 𝐶

onde N é a precipitação normal na respectiva localidade índice e P, a


precipitação registrada nos postos vizinhos.
Estações Precipitações do mês Ano
X PX 1199
A 106 978
B 88 1129
C 122 934
Tabela 3: Valores de precipitação para estações vizinhas da questão 6 letra b.

Substituindo os valores na fórmula, encontramos:


1 1199 1199 1199
𝑃𝑥 = [( × 106) + ( × 88) + ( × 122)] = 126,92𝑚𝑚
3 978 1120 934
Portanto, a afirmação está certa.

C) Ao realizar a medição da precipitação por meio de pluviômetros,


obtém-se apenas o valor totalizado da precipitação no intervalo entre
medições, usualmente 24 h, enquanto que a utilização de pluviógrafos
permite determinar intensidades de precipitação para pequenos intervalos
de tempo. (C)
A afirmação está certa, pois os pluviógrafos fazem leituras automáticas de
precipitações para esses pequenos intervalos de tempo, enquanto os
pluviômetros são manuais, o que justifica os grandes intervalos de tempo.

QUESTÃO 7 - Uma estação pluviométrica X ficou inoperante durante um mês


na qual uma tempestade ocorreu. As medições da tempestade em três estações
vizinhas A, B e C foram, respectivamente, 47 mm; 43 mm e 51 mm. As
precipitações médias normais anuais nas estações X, A, B e C são,
respectivamente, 694 mm; 826 mm; 752 mm e 840 mm. A precipitação na
estação X corresponde a:
a) 44,0 mm
b) 42,0 mm
c) 40,0 mm
d) 38,0 mm
e) 36,0 mm

Estações Precipitações do mês Ano


X PX 694
A 47 826
B 43 752
C 51 840
Tabela 4: Valores de precipitação para estações vizinhas da questão 7.

Utilizando a equação (1), obtemos o seguinte resultado:


1 694 694 694
𝑃𝑥 = [( × 47) + ( × 43) + ( × 51)] = 40,43𝑚𝑚
3 826 752 840
A resposta mais aproximada é a letra c.

QUESTÃO 8 - Ao se trabalhar com a série histórica de precipitações totais


anuais para a estação 1, verificou-se a ausência de dados nos anos de 1994 e
2001. Sabendo-se que existem dados de outras duas estações (estações 2 e 3),
faça o preenchimento de falhas para a Estação 1, com base nos na estação que
melhor se correlaciona com ela: OBS: Utilize o método de preenchimento por
regressão linear.

Anos Precipitações totais anuais (mm)


1991 Estação 1 Estação 2 Estação 3
1992 1300 1350 1400
1993 1450 1480 1150
1994 --- 1200 1500
1995 1500 1300 1000
1996 1200 1240 950
1997 1500 1560 1600
1998 1440 1480 1490
1999 1350 1400 1120
2000 1280 1300 1200
2001 --- 1355 1400

De acordo com o Quadro apresentado acima, pode-se perceber que os


valores de precipitações totais anuais que mais se correlacionam com os dados
referentes à Estação 1, são os dados da Estação 2. Portanto, para fins de
cálculos, só serão utilizados os dados das Estações 1 e 2, no método de
regressão linear.
Para o método de regressão linear, foram calculados os valores dos
coeficientes 𝑎 e 𝑏 da equação da reta, através do método dos mínimos
quadrados, utilizando os dados obtidos no Quadro. Sendo y o total precipitado
de cada ano da Estação 1 (estação em análise) e x o total precipitado de cada
ano da Estação 2 (estação de apoio a ser comparado com a estação em análise),
obtemos:

2
∑𝑥 ∑𝑦 ∑ 𝑥2 (∑ 𝑥) ∑ 𝑥𝑦

13665 11020 18790525 186723255 15364200

𝑦 = 𝑎 + 𝑏𝑥
∑ 𝑥 2 .∑ 𝑦−∑ 𝑥 .∑ 𝑥𝑦
𝑎= = 79,109
𝑛 ∑ 𝑥 2 −(∑ 𝑥)2
𝑛 ∑ 𝑥𝑦−∑ 𝑥.∑ 𝑦
𝑏= = 0,760
𝑛 ∑ 𝑥 2 −(∑ 𝑥)2

𝑦 = 79,109 + 0,760𝑥 Equação da Reta

A partir da Equação da Reta, calculamos os dados que faltavam na


Estação 1 referentes aos anos 1994 e 2001:
Para o ano 1994:
𝑦 = 79,109 + (0,760 × 1200)
𝒚 = 𝟗𝟗𝟏, 𝟏𝟎𝟗 𝒎𝒎

Para o ano 2001:


𝑦 = 79,109 + (0,760 × 1355)
𝒚 = 𝟏𝟏𝟎𝟖, 𝟗𝟎𝟗 𝒎𝒎

Quadro 1. Valores de precipitações totais anuais referente às estações 1,2 e 3


Anos Precipitações totais anuais (mm)
1991 Estação 1 Estação 2 Estação 3
1992 1300 1350 1400
1993 1450 1480 1150
1994 991 1200 1500
1995 1500 1300 1000
1996 1200 1240 950
1997 1500 1560 1600
1998 1440 1480 1490
1999 1350 1400 1120
2000 1280 1300 1200
2001 1109 1355 1400

QUESTÃO 9 - Qual o volume de água em m³ precipitada sobre uma bacia de


562 km² se a lâmina da chuva foi de 18 mm?
Uma lâmina de chuva de 18 mm equivale a 0,018 m e 562 km² = 562 x
(10³)² m² = 562 x 106 m². Portanto o volume (V) sobre essa bacia é igual ao
produto da lâmina (L) com a área da bacia (A).
𝑉 = 𝐿 × 𝐴 = 0,018 × 562 × 106 = 10.116.000 m³

QUESTÃO 10 - Um solo de 60cm de profundidade tem um conteúdo de água de


0,14cm³/cm³ após uma chuva este conteúdo subiu para 0,26 cm³/cm³, qual o
valor da precipitação?
Considerando que toda a água precipitada foi infiltrada, temos:

Volume de água inicial = 0,14 x 60,0 x Área da base (AB) = 8,48AB cm 2

Volume de água final = 0,26 x 60,0 x Área da base (AB) = 15,6AB cm 2

Volume de água precipitada = 15,6AB – 8,48AB = 7,2AB cm2

Lâmina de água precipitada = 7,2AB/AB = 7,2 cm ou 72mm

QUESTÃO 11 - Em uma bacia hidrográfica estão instalados cinco postos


pluviométricos cujas áreas de influência estão indicadas na tabela abaixo.

Posto A B C D E
Área de influência (km2) 327 251 104 447 371
Lâmina de chuva (mm) 83 114 60 136 70
Conhecidas as alturas de uma chuva intensa ocorrida no dia 02/05/1997, a altura
de chuva média, usando, respectivamente, os métodos da média aritmética e
dos polígonos de Thiessen, são:
a) 92,6 mm; 95,2 mm
b) 83,1 mm; 78,3 mm;
c) 102,4 mm; 118,3 mm
d) 92,6 mm; 99,2 mm
e) 92,6 mm; 98,2 mm

Para o método da média aritmética:

𝑃𝑖
𝑃̅ = ∑
5
̅ = 𝟗𝟐, 𝟔 𝒎𝒎
𝑷

Para o método de Thiessen:

∑ 𝑃𝑖 𝐴𝑖 148757.1012
𝑃̅ = =
∑ 𝐴𝑖 1500.1012

̅ = 𝟗𝟗, 𝟏𝟕𝒎𝒎
𝑷

Portanto, a resposta correta é a letra d.

QUESTÃO 12 - Aponte a alternativa INCORRETA em relação às alternativas a


seguir:

a) A evapotranspiração real sempre será superior à evapotranspiração


potencial, independente das condições de umidade da região.
b) A evapotranspiração, também conhecida como uso consuntivo, inclui toda
água retirada de uma região, por transpiração ou evaporação, tanto do solo como
das superfícies de água.
c) A transpiração corresponde à evaporação da água liberada pelas folhas dos
vegetais, através dos seus estômatos.
d) A evapotranspiração potencial referente a uma superfície de solo com
cobertura vegetal sem limitação hídrica pode ser um indicativo da evaporação
de uma superfície livre de água.
e) A evapotranspiração real equivale ao valor da evapotranspiração potencial
condicionada à umidade disponível na região.
A letra a está incorreta. Justificativa: A evapotranspiração real é menor ou no
máximo igual à evapotranspiração potencial.

QUESTÃO 13 - A Tabela abaixo apresenta os valores de temperatura média


mensal da cidade de Ubaitaba-BA (14º 18’45”S e 39º 19’24”W), com base na
série histórica de 1960-1990. Calcular a Evapotranspiração mensal pelo
método de Thornthwaite e Mather (1955). Dados: fator de correção devido a
latitude é apresentado no Quadro C2 abaixo.

MESES Temp P EP ETP

(ºC) (mm) (mm) (mm)

JAN 21 110

FEV 21,5 98

MAR 22 90

ABR 19,8 70

MAI 18 57

JUN 16,5 44

JUL 15 35

AGO 17 55

SET 18 58

OUT 20 85

NOV 20,5 90

DEZ 21,5 105

MEDIA 19,23

SOMA 230,80 897,00


Para a latitude dada, os fatores de correção referentes aos meses do
ano, são os dados na linha correspondente à Latitude 15ºS. Estes valores
foram usados para a correção dos valores de evapotranspiração potencial
calculados à frente.

Cálculo do índice I, sendo Ta a temperatura média:

𝐼 = ∑(0,2𝑇𝑎 )1,514 = ∑(0,2 × 19,23)1,514 = 92,72

Cálculo de a:

𝑎 = 6,75.10−7 𝐼 3 − 7,71.10−5 𝐼 2 + 1,79.10−2 𝐼 + 0,49239


𝑎 = 2,027

Cálculo da evapotranspiração potencial (ETPp) para cada mês através da


equação para temperaturas de até 26,5 ºC:

10𝑇 𝑎
𝐸𝑇𝑃𝑝 = 16 ( )
𝐼

Preenchendo o quadro, encontramos os resultados:

Quadro 2. Valores de ETPp e ETPp corrigida para a cidade de Ubaitaba.


ETPp * Fator de Evapotranspiraçã
Temperatura Precipitação Evapotranspiração correção (Quadro o potencial
MESES (ºC) (mm) Potencial (mm) C2) corrigida (mm)
83,91𝑚𝑚⁄ 83,91 x 1,12 93,98
JAN 21 110 𝑚ê𝑠 .

88𝑚𝑚⁄ 88 x 0,98 86,24


FEV 21,5 98 𝑚ê𝑠 .

92,20𝑚𝑚⁄ 92,20 x 1,05 96,81


MAR 22 90 𝑚ê𝑠 .

74,47𝑚𝑚⁄ 74,47 x 0,98 72,98


ABR 19,8 70 𝑚ê𝑠 .

61,39𝑚𝑚⁄ 61,39 x 0,98 60,16


MAI 18 57 𝑚ê𝑠 .

83,91𝑚𝑚⁄ 83,91 x 0,94 48,37


JUN 16,5 44 𝑚ê𝑠 .

88𝑚𝑚⁄ 88 x 0,97 41,15


JUL 15 35 𝑚ê𝑠

92,20𝑚𝑚⁄ 92,20 x 1,00 54,67


AGO 17 55 𝑚ê𝑠 .

74,47𝑚𝑚⁄ 74,47 x 1,00 61,39


SET 18 58 𝑚ê𝑠 .

61,39𝑚𝑚⁄ 61,39 x 1,07 81,32


OUT 20 85 𝑚ê𝑠 .

83,91𝑚𝑚⁄ 83,91 x 1,07 85,50


NOV 20,5 90 𝑚ê𝑠 .

88𝑚𝑚⁄ 88 x 1,12 98,56


DEZ 21,5 105 𝑚ê𝑠 .

MÉDIA 19,23

SOMA 230,80 897,00