Você está na página 1de 9

COMP. DE DESENV. E ADMIN. DA ÁREA METROP.

DE BELÉM - CODEM
PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E REMUNERAÇÃO DOS EMPREGADOS DA COMPANHIA DE
DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE BELÉM – CODEM

Aprovado pela Resolução nº 020/2014, de 25 de novembro de 2014, e alterado pela Resolução nº 01/2015, de 20 de
janeiro de 2015, do Conselho de Administração da CODEM.

BELÉM
2014

TÍTULO I
DO PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E REMUNERAÇÃO

CAPÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art. 1º Fica instituído o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração - PCCR da Companhia de Desenvolvimento e
Administração da Área Metropolitana de Belém - CODEM, aplicável aos empregos efetivos, empregos de confiança e
funções grati- ficadas.

Art. 2º O Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração - PCCR tem por finalidade garantir a eficiência e a eficácia dos
serviços prestados pela CODEM, por meio do estabelecimento de sistema de ingresso e desenvolvimento funcional dos
empregados, vinculado aos objetivos institucionais e obedecidos os critérios de igualdade de oportunidade, competência, mérito
e qualificação profissional.

Art. 3º Os princípios e diretrizes que norteiam este Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração são legalidade, igualdade,
impessoalidade, moralidade, eficiência, uni- versalidade, publicidade e transparência.

TÍTULO II
DA ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DO PLANO

CAPÍTULO I
DA CONCEITUAÇÃO BÁSICA

Art. 4º Para os efeitos deste Plano consideram-se fundamentais os seguintes conceitos:


I. plano de carreira: conjunto de princípios, diretrizes e normas que regulam os quadros de empregos e respectivas carreiras,
a forma de ingresso, a promoção e o desenvolvimento profissional dos empregados;
II. quadro de pessoal: conjunto de empregos de provimento efetivo, empregos de confiança e de funções gratificadas;
III. pessoal efetivo: empregados públicos cuja investidura no respectivo emprego se deu mediante concurso público de
provas ou de provas e títulos;
IV. competência: conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários para o exercício das atividades da
Companhia;
V. emprego de provimento efetivo: unidade de ocupação funcional, criado por norma, com número certo e denominação
própria, definido por um conjunto de atribui- ções e responsabilidades cometidas a um empregado, mediante salário;
VI. emprego de confiança: unidade de ocupação funcional, criado por norma, para o exercício de atividades e de
responsabilidades de direção, chefia ou assessoramento superiores, definidas com base na estrutura organizacional da CODEM,
de livre ad- missão e dispensa;
VII. função gratificada: conjunto de atividades e responsabilidades de gestão e assistência intermediárias, definidas com
base na estrutura organizacional da Compa- nhia, de livre designação e destituição, não podendo ser atribuídas aos ocupantes de
emprego de confiança;
VIII. enquadramento: alocação do empregado no Plano, observados os requisitos estabelecidos para provimento;
IX. progressão funcional: deslocamento funcional do empregado público concur- sado, entre referências, por promoção no
mesmo emprego;
X. nível: grau de complexidade do conhecimento exigido para o exercício de em- prego de cada carreira;
XI. referência: graduação determinante da progressão funcional;
XII. interstício avaliatório: período durante o qual o empregado é acompanhado e avaliado para verificação do desempenho;
XIII. salário: é a retribuição pecuniária mensal devida ao empregado público pelo efetivo exercício de emprego
correspondente à referência do respectivo emprego de carreira na conformidade da tabela salarial;
XIV. remuneração: é o salário do empregado, acrescido das vantagens pecuniárias previstas em Plano e demais
regulamentos;
XV. remuneração pecuniária do emprego de confiança e da função gratificada:
valor decorrente do exercício de atribuições de direção, chefia ou assessoramento; XVI. tabela salarial: conjunto de valores que
compõem os salários dos empregos;
CAPÍTULO II
DO QUADRO DE PESSOAL

Art. 5º O Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração ora instituído será composto pelos seguintes quadros:
I. quadro de empregos efetivos;
II. quadro de empregos de confiança; III. quadro de funções gratificadas.

Parágrafo Único. Os empregados da CODEM, quando designados para o exercí- cio de empregos de confiança terão seus
respectivos contratos de trabalho suspensos e receberão somente a remuneração correspondente ao cargo ocupado.

CAPÍTULO III
DA ESTRUTURA DAS CARREIRAS

Art. 6º Os Empregos de Provimento Efetivo previstos neste PCCR, observada a área de formação, têm competência para
desenvolver ações de regularização fundiária, ações integradas para o planejamento do desenvolvimento urbano e
socioeconômico municipal no contexto metropolitano, e ações de suporte administrativo, pertencem às seguintes Carreiras:
I. Carreira de Analista (Finalística e Suporte): composta pelos empregos para cujo provimento é exigida escolaridade de
nível superior completo;
II. Carreira de Técnico (Finalística e Suporte): composta pelos empregos para cujo provimento é exigida escolaridade de
ensino médio com formação técnica; e,
III. Carreira de Auxiliar (Suporte): Composta pelos empregos para cujo provi- mento é exigida escolaridade de ensino
médio.

Parágrafo único. As atividades de suporte, de que trata o caput deste artigo, são compostas por empregos com atribuições
voltadas à gestão de pessoas; logística; li- citações, contratos e convênios; orçamento, finanças e contabilidade; tecnologia
da informação; manutenção e infraestrutura; controle interno; atividades jurídicas, além de outras que caracterizem apoio
administrativo e operacional.

Art. 7º Ficam criados os empregos de provimento efetivo que integram as Car- reiras referidas neste Capitulo, estruturados
de acordo com o Quadro de Empregos Efetivos constantes no Anexo I.

Parágrafo único. As Atribuições e os requisitos para ingresso nos cargos, empre- gos e funções a que se refere o caput deste
artigo constarão do Manual de Especifica- ções de Cargos, a ser aprovado por ato do Conselho de Administração da CODEM.

Art. 8º Caberá à Diretoria Executiva da CODEM avaliar, periodicamente, a ade- quação do quadro de pessoal às
necessidades institucionais, propondo, se for o caso, seu redimensionamento, com base nas seguintes variáveis, dentre outras
necessidades institucionais;
I. proporção entre os quantitativos da força de trabalho definida neste Plano e usuários dos serviços prestados pela
CODEM;
II. inovações tecnológicas; e,
III. modernização dos processos de trabalho no âmbito da Companhia.

CAPÍTULO IV
DOS EMPREGOS DE CONFIANÇA E DAS FUNÇÕES GRATIFICADAS

Art. 9º Os empregos de confiança e as funções gratificadas, constituídos em con- sonância com a estrutura organizacional
da Companhia, são de livre admissão, desig- nação e dispensa pela Diretoria Executiva da CODEM.

§ 1º. Os empregos de confiança serão providos, prioritariamente, por portadores de escolaridade de nível superior e
constituem o Anexo II deste Plano;

§ 2º. Do total dos empregos de confiança preenchidos 25% (vinte e cinco por cen- to) serão ocupados, preferencialmente,
por pessoal efetivo ou empregados do quadro em extinção;

§ 3º. Na hipótese de comprovada impossibilidade da observância do percentual referido, poderá o Conselho de


Administração, mediante solicitação da Diretoria Exe- cutiva autorizar a (s) contratação (ões) necessária (s).

Art. 10. Ficam criadas, na forma do Anexo III deste Plano, Funções Gratificadas para retribuição das atividades de Chefia e
Assistência Intermediárias da Companhia, ficando extintas as atuais funções gratificadas.

Parágrafo único. As funções gratificadas previstas neste Plano serão providas, ex- clusivamente, por pessoal efetivo ou
empregados do quadro em extinção.
CAPÍTULO V
DO INGRESSO E DO DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA

Art. 11. O ingresso em emprego de provimento efetivo dar-se-á mediante apro- vação em concurso público de provas ou de
provas e títulos, na referência inicial do emprego ao qual concorreu, recebendo o salário correspondente.

Art. 12. O desenvolvimento na carreira é a forma de evolução do empregado nas Referências Salariais, através de
mecanismos de progressão, Considerando o exercício do emprego e o tempo desse exercício, a qualificação, a competência e
o mérito profis- sional, conforme critérios estabelecidos no Plano de Desenvolvimento na Carreira, que será respaldado no
Planejamento da CODEM e observará, dentre outros:
I. o Plano de Metas Institucionais;
II. o Plano de Metas das Unidades/Setores;
III. o Plano de Metas Individuais.

SEÇÃO I
DA PROGRESSÃO FUNCIONAL

Art. 13. A progressão funcional busca incentivar a melhoria de desempenho do empregado, proporcionando-lhe mobilidade,
com melhoria salarial, obedecendo a critérios definidos no Sistema de Avaliação de Desempenho - SAD, a ser aprovado pelo
Conselho de Administração da CODEM.

Parágrafo único. O SAD será instituído no prazo de até 90 (noventa) dias, a contar do início da vigência deste Plano, e será
aplicado ao pessoal efetivo da Companhia.

Art. 14. A progressão funcional consiste no progresso do empregado à referência subsequente àquela a que pertencer, sendo
aplicada, exclusivamente, aos empregados efetivos aprovados em concurso público, enquadrados no PCCR, e ocorrerá após
avaliação de desempenho do empregado, desde que alcançada a pontuação estabelecida no SAD, respeitado o interstício de
dois (02) anos de efetivo exercício na referência em que se encontrar;

Parágrafo único. A progressão funcional valorizará o desempenho individual, a qualificação profissional e a experiência,
observando, dentre outros, os seguintes itens: a) desempenho individual: com a valoração de alcance de metas individuais e co-
letivas, cumprimento de prazos, relacionamento interpessoal, assiduidade, pontualidade, responsabilidade e uso adequado de
mobiliário, máquinas e equipamentos sob sua responsabilidade, além da ênfase à qualidade do trabalho, geração de idéias
inovadoras para melhoria dos processos de trabalho, criação de novos produtos e serviços para a empresa, dedicação,
motivação, criatividade, cumprimento de prazos, relacionamento
interpessoal, responsabilidade, pontualidade, e uso adequado de equipamentos;
b) qualificação: com a valoração de cursos de atualização, aperfeiçoamento, espe- cialização, mestrado ou doutorado, com
o mínimo de horas exigido em legislação es- pecífica para cada curso, desde que atenda aos interesses institucionais da
Companhia; c) experiência: com a valoração da participação em grupos de trabalho e desem-
penho profissional, na Companhia e/ou em outras instituições.

SEÇÃO II
DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

Art. 15. O desenvolvimento das pessoas ocupantes dos empregos e funções da CODEM será estabelecido pelo Programa
de Capacitação e Aperfeiçoamento, aprova- do pelo Conselho de Administração da CODEM e resultante de propostas que
contri- buam para o alcance das metas da Companhia.

CAPÍTULO VI
DA ESTRUTURA SALARIAL E REMUNERAÇÃO DA CARREIRA

Art. 16. A estrutura salarial das Carreiras de Analista, Técnico e Auxiliar, de que trata o artigo 6º deste Plano, compreende
referências, identificadas por algarismos romanos, conforme a seguinte especificação:
a) Carreira de Analista com 18 referências; b) Carreira de Técnico com 22 referências;
c) Carreira de Auxiliar com 18 referências

Art. 17. Os salários dos empregados ocupantes dos empregos que integram a Car- reira de Analista, Técnico e Auxiliar são
os constantes do Anexo IV, deste Plano.

Art. 18. Além do salário e de outras vantagens previstas no Plano, o empregado da Companhia poderá receber:
I. Abono por Produtividade Coletiva, será atribuído aos empregados no exercício efetivo de sua atividades na Companhia
durante o período de aferição das metas, sobre o salário base, pelo alcance, em conjunto, das metas do órgão que gerem
repercussão financeira positiva para a Companhia, apurado em balanço anual, previamente esta- belecidas para período não
inferior a 01 (um) ano, correspondendo a até 10% (dez pontos percentuais) do salário base, a ser pago em parcela única no
mês de abril do ano seguinte à avaliação do resultado operacional da CODEM;
II. Adicional de Titulação, incidente sobre o salário base, com vistas a incentivar o pessoal efetivo na busca do
conhecimento e aprimoramento profissional, retribuindo-o conforme a titulação obtida mediante os percentuais abaixo
relacionados e dispostos no Anexo V, deste PCCR.
a. Nível Superior Adquirido – 5% para os possuidores de nível médio que adqui- rirem nível superior, posteriormente ao
seu ingresso na Companhia;
b. Especialização – 10% para os possuidores de diploma de pós-graduação latu sensu com carga horária igual ou superior
a 360 horas;
c. Mestrado – 20% para os possuidores de diploma de mestrado;
d. Doutorado – 30% para os possuidores de doutorado;

§1º. A concessão de gratificação de produtividade coletiva será regulamentada por ato do Conselho de Administração da
CODEM;

§2º. Para efeito de percepção do adicional de titulação a que se refere o Inciso I deste artigo é necessário que:
i) o curso realizado seja de interesse da Companhia; e, ii) que o título seja conferido por instituição reconhecida pelo
Ministério da Educação ou que tenha sido convalidado pelo Ministério antes mencionado.

§3º. A gratificação de que trata o inciso II será atribuída pelo maior título obtido pelo empregado, sendo vedado acumular
entre si e na mesma categoria.

Art. 19. As indenizações, auxílios e demais vantagens ou gratificações de caráter eventual previstas neste PCCR não serão
integradas à remuneração dos empregados.

TÍTULO III
DA IMPLANTAÇÃO E GESTÃO DO PLANO

CAPÍTULO I
DO ENQUADRAMENTO DOS EMPREGADOS DO QUADRO ATUAL

Art. 20. Aos atuais empregados da Companhia que ingressaram por meio de con- curso público será facultado a opção de
enquadramento neste PCCR, e os demais efe- tivos não concursados constituirão Quadro em Extinção.

§1º Aos integrantes do Quadro em Extinção são garantidos todos os direitos labo- rais adquiridos até a data da publicação
deste PCCR.

§2º Todos os empregos do Quadro em Extinção serão extintos por ocasião de suas respectivas vacâncias.

§3º O salário dos empregados integrantes do Quadro em Extinção corresponderá ao que é recebido na data da publicação
deste Plano e deverá sofrer reajustes de acordo com a legislação vigente.

§4º Aos empregados considerados efetivos na data de vigência deste plano, fica garantida a jornada de trabalho de 30
(trinta) horas semanais.

Art. 21. O enquadramento no PCCR, dos empregados concursados da Companhia, ocorrerá mediante transformação dos
empregos atualmente ocupados, observada a correlação entre os salários base praticados e os constantes na Tabela Salarial
de Empregos Efetivos, apresentada no Anexo IV deste Plano, desde que se encontrem em efetivo exercício, nos termos legais.

Parágrafo Único. Os empregados da CODEM que, na data do enquadramento previsto no caput, estiverem cedidos para
outros órgãos, de licença ou afastados por qualquer outro motivo, somente serão enquadrados quando reassumirem suas
funções na Companhia.

Art. 22. A revisão do processo de enquadramento poderá ser solicitada pelo em- pregado, no prazo de quinze (15) dias a
contar da divulgação do ato, mediante solicita- ção à unidade administrativa responsável que, após análise, encaminhará o
pleito para decisão da Diretoria Executiva.

CAPÍTULO II
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 23. A Diretoria Executiva da CODEM estabelecerá os mecanismos de monitoramento da implantação deste Plano,
para que o referido instrumento legal alcance sua eficácia e efetividade, observados os limites atuais da folha de pagamento.

Art. 24. A implantação do PCCR far-se-á em duas etapas, conforme abaixo dis- criminadas:
I. enquadramento inicial dos empregados no PCCR, observando a correlação en- tre empregos e respectivos requisitos;
II. implementação da progressão no prazo de vinte e quatro (24) meses, a partir da data do enquadramento inicial.

Art. 25. Compete à Diretoria Executiva da CODEM submeter ao Conselho de Administração da Companhia, no prazo
de 120 dias após a provação deste PCCR, os seguintes instrumentos, além de outros regulamentos complementares deste
Plano:
a) Manual de Especificações de Empregos e Funções Gratificadas
b) Plano de Desenvolvimento na Carreira
c) Sistema de Avaliação de Desempenho
d) Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento.

Art. 26. Aos empregados concursados e de confiança, admitidos a partir da vi- gência deste Plano, aplicar-se-á jornada de
trabalho de 40 (quarenta) horas semanais.

Art. 27. Os 02 (dois) cargos de Assessor III serão, definitivamente, extintos quan- do da nomeação de empregados efetivos
devidamente capacitados ao desenvolvimento das atividades inerentes ao cargo e suas funções.

Parágrafo Único. A extinção de que trata o caput deste artigo far-se-á mediante decisão do Conselho de Administração da
Companhia.

Art. 28. Os 10 (dez) cargos de Assessor IV serão, definitivamente, transforma- dos em FG-1, Funções Gratificadas,
quando da designação de empregados efetivo de- vidamente capacitados ao desenvolvimento das atividades inerentes ao
cargo e suas funções.

Parágrafo Único. A transformação de que trata o caput deste artigo far-se-á me- diante decisão do Conselho de Administração da
Companhia.

Art. 29. As despesas decorrentes da execução deste Plano correrão à conta do or- çamento da Companhia de Desenvolvimento e
Administração da Área Metropolitana de Belém – CODEM.

Art. 30. O Conselho de Administração da CODEM editará os atos regulamentares e instruções necessárias à execução do
presente Plano e resolverá os casos omissos.

Art. 31. Este Plano entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.
Belém, 25 de novembro de 2014

CLAUDIA CRISTINA ANTUNES MACÊDO


Presidente do Conselho de Administração

AUGUSTO CÉSAR NEVES COUTINHO


Membro do Conselho de Administração

JOÃO CLÁUDIO KLAUTAU GUIMARÃES


Membro do Conselho de Administração

ANTONIO JOSÉ LAMARÃO CORRÊA


Membro do Conselho de Administração

SUELLIMA RAMOS AZEVEDO


Membro do Conselho de Administração

ANEXO I
QUADRO DE EMPREGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

ÁREA DE
ATUAÇÃO REFERÊN NÍVEL
CARREIRA EMPREGO QTD CIAS
ESCOLAR

ANALISTA FUNDIÁRIO 15
FINALÍSTICA
ANALISTA ANALISTA DE PLANEJAMENTO DO I a XVIII SUPERIOR
8
DESENVOLVIMENTO
SUPORTE ANALISTA TÉCNICO 17

TÉCNICO FUNDIÁRIO 32
FINALÍSTICA
TÉCNICO I a XXII TÉCNICO
TÉCNICO DE PLANEJAMENTO DO 2

SUPORTE TÉCNICO DE INFORMÁTICA 2

AUXILIAR SUPORTE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 25 I a XVIII MÉDIO


TOTAL 101
ANEXO II
DIRETORIA EXECUTIVA
CARGO QTD SALÁRIO (R$)
DIRETOR (A) PRESIDENTE 1 16.050,76
VICE-PRESIDENTE 1 11.000,00
DIRETOR 4 10.906,05
TOTAL 6 -

QUADRO DE EMPREGOS DE CONFIANÇA


COORDENADOR JURÍDICO 1 8.000,00
COORDENADOR 10 7.000,00
CHEFE DE GABINETE 1 6.000,00
ASSESSOR I 9 6.000,00
ASSESSOR II 7 4.000,00
ASSESSOR III 2 6.000,00
ASSESSOR IV 10 4.500,00
TOTAL 40 -

ANEXO III QUADRO DE FUNÇÕES GRATIFICADAS:

CÓDIGO DENOMINAÇÃO QTD VALOR (R$)

FG-1 GERENTE OPERACIONAL 1 1.500,00

FG-2 GESTOR DE UNIDADE DE SERVIÇOS 14 750,00

TOTAL 15

ANEXO IV
TABELA SALARIAL DOS EMPREGOS EFETIVOS

CARREIRAS REFERÊNCIAS SALARIAIS

I II III IV V VI

AUXILIAR 1.500,00 1.537,50 1.575,94 1.615,34 1.655,72 1.697,11

VII VIII IX X XI XII

1.739,54 1.783,03 1.827,60 1.873,29 1.920,13 1.968,13

XIII XIV XV XVI XVII XVIII

2.017,33 2.067,77 2.119,46 2.172,45 2.226,76 2.282,43


I II III IV V VI
2.500,00 2.562,50 2.626,56 2.692,23 2.759,53 2.828,52
VII VIII IX X XI XII
TÉCNICO 2.899,23 2.971,71 3.046,01 3.122,16 3.200,21 3.280,22
XIII XIV XV XVI XVII XVIII
3.362,22 3.446,28 3.532,43 3.620,75 3.711,26 3.804,05
XIX XX XXI XXII
3.899,15 3.996,63 4.096,54 4.198,95

I II III IV V VI
3.500,00 3.605,00 3.713,15 3.824,54 3.939,28 4.057,46
ANALISTA VII VIII IX X XI XII
4.179,18 4.304,56 4.433,70 4.566,71 4.703,71 4.844,82
XIII XIV XV XVI XVII XVIII
4.990,16 5.139,87 5.294,06 5.452,89 5.616,47 5.784,97

Obs¹: O incremento percentual entre as referências salariais é de 2,5% para as carreiras de Auxiliar e Técnico.

Obs²: O incremento percentual entre as referências salariais é de 3% para a car- reira de Analista.

ANEXO V ADICIONAL DE TITULAÇÃO

NÍVEL SUPERIOR ADQUIRIDO ESPECIALIZAÇÃO MESTRADO DOUTORADO

5% 10% 20% 30%

ANEXO VI EMPREGOS INTEGRANTES DAS CARREIRAS

EMPREGOS/FORMAÇÕES EXIGIDAS

ANALISTAS
Administrador, Advogado, Antropólogo, Arquiteto e Urbanista,
DE PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO Economista, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Cartógrafo, En-
genheiro Civil, Estatístico, Geógrafo, Sociólogo.

Administrador, Advogado, Antropólogo, Arquiteto e Urbanista,


FUNDIÁRIO Assistente Social, Engenheiro Cartógrafo, Engenheiro Civil,
Geógrafo, Sociólogo.

Administrador, Advogado, Analista de Sistemas, Analista em


TÉCNICO DE SUPORTE Tecnologia da Informação, Assistente Social, Biblioteconomista,
Contador, Economista, Engenheiro Civil, Estatístico, Psicólogo.

ASSISTENTES

FUNDIÁRIO Ensino Médio com Formação Técnica + Capacitação Específica

DE PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO Ensino Médio com Formação Técnica + Capacitação Específica

ADMINISTRATIVO Ensino Médio

DE TECNOLOGIA Ensino Médio com Formação Técnica em área de Tecnologia da


Informação
ANEXO VII QUADRO DE CARGOS EM EXTINÇÃO:

Item Cargo / Função Quantidade


1 Advogado 1
2 Agente de Administração 24
3 Arquiteto 8
4 Assistente Social 1
5 Auxiliar Administrativo 3
6 Bibliotecário 1
7 Contador 2
8 Continuo 4
9 Economista 1
10 Engenheiro Civil 2
11 Médico 1
12 Motorista 4
13 Técnico em Agrimensura 2
14 Técnico em Edificações 3
TOTAL 57

Obs.: Anexo incluído pela Resolução nº 01/2015, de 20 de janeiro de 2015, do Conselho de Administração da CODEM.

RESOLUÇÃO Nº 01/2015 DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO


E ADMINISTRAÇÃO DA ÁREA METROPOLITANA DE BELÉM - CODEM, DE 20 DE JANEIRO DE 2015.

Altera a Resolução nº 020/2014.

O Conselho de Administração da Companhia de Administração e Desenvolvi- mento da Área Metropolitana de Belém,


no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 35 do Estatuto Social, combinado com o artigo 7º de seu Regimento
Interno, e Considerando:
A solicitação da Procuradora do Trabalho, Sra. Tatiana Donza Cancela, nos autos do Inquérito Civil - IC nº 746/2010,
conforme o Termo da Audiência realizada no Ministério Público do Trabalho – MPT, em 12 de janeiro de 2015, para que a
CODEM proceda à inclusão do Quadro de Cargos em Extinção da Companhia no Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração
- PCCR, aprovado pela Resolução nº 020/2014, de
25 de novembro de 2014; e
A Decisão nº 4.467, tomada em reunião realizada nesta data. R E S O L V E :
Alterar a Resolução nº 020/2014, aprovando o Quadro de Cargos em Extinção, incluindo-o no PCCR como seu Anexo VII.
Belém, 20 de janeiro de 2015.

CLAUDIA CRISTINA ANTUNES MACÊDO


Presidente do Conselho de Administração

ADINALDO SOUSA DE OLIVEIRA


Membro do Conselho de Administração

ANTÔNIO JOSÉ LAMARÃO CORRÊA


Membro do Conselho de Administração

AUGUSTO CÉSAR NEVES COUTINHO


Membro do Conselho de Administração

SUELI LIMA RAMOS AZEVEDO


Membro do Conselho de Administração
ANEXO VII QUADRO DE CARGOS EM EXTINÇÃO:

Item Cargo / Função Quantidade


1 Advogado 1
2 Agente de Administração 24
3 Arquiteto 8
4 Assistente Social 1
5 Auxiliar Administrativo 3
6 Bibliotecário 1
7 Contador 2
8 Continuo 4
9 Economista 1
10 Engenheiro Civil 2
11 Médico 1
12 Motorista 4
13 Técnico em Agrimensura 2
14 Técnico em Edificações 3
TOTAL 57

RESOLUÇAO Nº 020/2014

ASSUNTO: Institui o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos emprega- dos da Companhia de Desenvolvimento
e Administração da Área Metropolitana de Belém e dá outras providências.

O Conselho de Administração da Companhia de Administração e Desenvolvi- mento da Área Metropolitana de Belém,


no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 35 do Estatuto Social, combinado com o artigo 7º de seu Regimento
Inter- no, e Considerando:

O processo de modernização em curso na Companhia;

O objetivo de garantir a eficácia e a eficiência dos serviços prestados pela CO- DEM;

A necessidade de assegurar as devidas formas de ingresso e desenvolvimento fun- cional dos empregados, em tudo
observados os objetivos institucionais;

A apresentação da versão final do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração – PCCR da CODEM, com planilhas
demonstrativas dos aspectos orçamentários e finan- ceiros de sua implementação, com base nas análises e discussões
desenvolvidas com as equipes técnicas da Secretaria Municipal de Administração – SEMAD e da Secretaria Municipal de
Coordenação Geral do Planejamento e Gestão - SEGEP, bem como as sugestões dos demais Conselheiros; e

A Decisão nº 4.461, tomada em reunião realizada nesta data, R E S O L V E:


Aprovar o novo PCCR, nos exatos termos apresentados a seguir, com as seguintes ressalvas:
1. Que a implementação do novo PCCR se iniciará a partir de 02 de janeiro de 2015;

2. Que o preenchimento das vagas previstas no novo Plano deverá ser gradual ao esvaziamento do quadro em extinção, com
o escopo de evitar qualquer majoração no valor de folha de pagamento praticado atualmente pela Companhia; e

3. Que deverão ser observados, em relação ao exercício de 2015, os limites orçamentários estabelecidos nesta rubrica, para
a CODEM, na Lei Orçamentária do Município de Belém.

Belém, 25 de novembro de 2014