Você está na página 1de 4

Acertos: 8,0 de 10,0 Data: 07/11/2018 08:08:57 (Finalizada)

1a Questão (Ref.:201304266231) Acerto: 1,0 / 1,0

Advogado público da Defensoria do Estado X realiza atos de advocacia em favor de uma


empresa de direito privado na área de cosméticos. Assinale a opção correta sobre os atos
proticados pelo defensor:

são anuláveis porque foram realizados no âmbito da incompatibilidade.


são válidos porque os advogados públicos não podem advogar contra a fazenda que os
remunera.
são nulos porque os advogados públicos são incompatíveis com a advocacia.
são válidos porque os advogados públicos advogam privadamente sem restrição.
são nulos porque foram realizados no âmbito do impedimento.

2a Questão (Ref.:201302052848) Acerto: 1,0 / 1,0

XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO A advogada Ana integrou o departamento jurídico da


empresa XYZ Ltda. e, portanto, participava de reuniões internas, com sócios e diretores, e
externas, com clientes e fornecedores, tendo acesso a todos os documentos da sociedade,
inclusive aos de natureza contábil, conhecendo assim, diversos fatos e informações relevantes
sobre a empresa. Alguns anos após ter deixado os quadros da XYZ Ltda., Ana recebeu intimação
para comparecer a determinada audiência e a prestar depoimento, como testemunha arrolada
pela defesa, no âmbito de ação penal em que um dos sócios da empresa figurava como acusado
do crime de sonegação fiscal. Ao comparecer à audiência, Ana afirmou que não prestaria
depoimento sobre os fatos dos quais tomou conhecimento enquanto integrava o jurídico da XYZ
Ltda. O magistrado que presidia o ato ressaltou que seu depoimento havia sido solicitado pelo
próprio sócio da empresa, que a estaria, portanto, desobrigando do dever de guardar sigilo.
Sobre a questão apresentada, observadas as regras do Estatuto da OAB e do Código de Ética e
Disciplina da OAB, assinale a opção correta.

Ana não terá o dever de depor, pois o advogado tem o direito de se recusar a depor,
como testemunha, sobre fato relacionado à pessoa de quem foi ou seja advogado,
mesmo quando solicitado pelo cliente.
Ana terá o dever de depor, pois foi desobrigada por seu ex-cliente do dever de guardar
sigilo sobre os fatos de que tomou conhecimento quando atuou como advogada da XYZ
Ltda.
Ana terá o dever de depor, pois não integra mais o departamento jurídico da empresa
XYZ Ltda., tendo cessado, portanto, seu dever de guardar sigilo.
Ana terá o dever de depor, pois o bem jurídico administração da justiça é mais
relevante do que o bem jurídico inviolabilidade dos segredos.

3a Questão (Ref.:201302153800) Acerto: 1,0 / 1,0

Victor nasceu no Estado do Rio de Janeiro e formou-se em Direito no Estado de São Paulo.
Posteriormente, passou a residir, e pretende atuar profissionalmente como advogado, em
Fortaleza, Ceará. Porém, em razão de seus contatos no Rio de Janeiro, foi convidado a intervir
também em feitos judiciais em favor de clientes nesse Estado, cabendo-lhe patrocinar seis
causas no ano de 2015. Diante do exposto, assinale a opção correta.

A inscrição principal de Victor deve ser realizada no Conselho Seccional do Ceará. Afinal,
a inscrição principal do advogado deve ser feita no Conselho Seccional em cujo território
ele pretende estabelecer o seu domicílio profissional. Além da principal, Victor deverá
promover a inscrição suplementar no Conselho Seccional do Rio de Janeiro, já que esta é
exigida diante de intervenção judicial que exceda cinco causas por ano.
A inscrição principal de Victor deve ser realizada no Conselho Seccional do Ceará. Isso
porque a inscrição principal do advogado deve ser feita no Conselho Seccional em cujo
território pretende estabelecer o seu domicílio profissional. A promoção de inscrição
suplementar no Conselho Seccional do Rio de Janeiro será facultativa, pois as
intervenções judiciais pontuais, como as causas em que Victor atuará, não configuram
habitualidade no exercício da profissão.
A inscrição principal de Victor deve ser realizada no Conselho Seccional do Rio de Janeiro,
pois o Estatuto da OAB determina que esta seja promovida no Conselho Seccional em
cujo território o advogado exercer intervenção judicial que exceda três causas por ano.
Além da principal, Victor poderá promover sua inscrição suplementar nos Conselhos
Seccionais do Ceará e de São Paulo.
A inscrição principal de Victor deve ser realizada no Conselho Seccional de São Paulo, já
que a inscrição principal do advogado é feita no Conselho Seccional em cujo território se
localize seu curso jurídico. Além da principal, Victor terá a faculdade de promover sua
inscrição suplementar nos Conselhos Seccionais do Ceará e do Rio de Janeiro, onde
pretende exercer a profissão.
Nenhuma das alternativas anteriores

4a Questão (Ref.:201302348868) Acerto: 1,0 / 1,0

"O Exame de Ordem será regulamentado por Provimento editado pelo Conselho Federal".

Sobre o Exame de Ordem, assinale a alterntativa incorreta:

Um dos requisitos para o ingresso nos quadros da OAB é a aprovação no Exame de


Ordem.
Há uma falsa ideia do senso comum segundo a qual o sucesso nesse exame resultaria em
uma suposta inscrição automática nos quadros da OAB.
O artigo 8° do EOAB (c/c o provimento nº 144/2011) elenca todas as condições
necessárias para o pedido de inscrição como advogado.
Os magistrados ou membros do Ministério Público (quando aposentados) podem solicitar
sua inscrição nos quadros da OAB, cumprindo todos os demais requisitos, inclusive o
Exame de Ordem.
Após obter aprovação no Exame de Ordem, o indivíduo deve verificar os demais incisos
do artigo 8° do EOAB.

5a Questão (Ref.:201302348016) Acerto: 1,0 / 1,0

Assinale a única alternativa correta sobre a figura da renúncia do mandato advocatício:

se o mandante constituir novo advogado nos autos, após cinco dias a contar da
cientificação da renúncia, ambos os advogados permanecerão representando o mandante
pelos cinco dias restantes;
o mandante tem prazo de dez dias para nomeação de outro advogado, a contar da data
em que foi cientificado da renúncia;
o advogado não pode renunciar ao mandato antes do trânsito em julgado da decisão do
processo.
o advogado não poderá renunciar sem o prévio consentimento do cliente.
se o advogado notificar o mandante da renúncia do mandato, no nono dia a contar da
efetiva renúncia, este terá prazo de um dia para nomear substituto;
6a Questão (Ref.:201302285127) Acerto: 1,0 / 1,0

Advogados estrangeiros, via de regra, podem atuar profissionalmente no território nacional


desde que cumpram todas as exigências previstas no Provimento 91/2000 e exclusivamente
com a finalidade de

emitir parecer para instituição na qualidade de amicus curiae.


atuar em Organizações Não Governamentais (ONGs).
representar clientes perante cartórios extrajudiciais.
defesa judicial de representações diplomáticas.
prestar consultoria em direito estrangeiro.

7a Questão (Ref.:201302268221) Acerto: 0,0 / 1,0

Cristiano, advogado criminalista, compareceu à Delegacia de Polícia no município X, a fim de


colher informações e cópias de inquérito policial em que seu cliente figurava como indiciado. Ao
comparecer à Unidade Policial, solicitou vista dos autos, o que lhe foi negado pelo Delegado de
Polícia sob dois argumentos: o primeiro, pelo fato de Cristiano não portar procuração outorgada
pelo indiciado; o segundo, em virtude de o inquérito policial tramitar em sigilo. À luz das regras
estatutárias, assinale a alternativa correta:

Agiu corretamente o Delegado de Polícia, visto que a natureza sigilosa do inquérito


policial impede sua consulta por qualquer pessoa, inclusive advogados
Agiu incorretamente o Delegado de Polícia, pois o sigilo do inquérito policial não
constitui obstáculo para que o advogado a ele tenha acesso, independentemente de
procuração.
Advogados não possuem a prerrogativa, nem mesmo munido de procuração.
Agiu incorretamente o Delegado de Polícia, visto que é direito do advogado ter vista de
autos de inquérito policial, salvo se conclusos à autoridade, hipótese em que será
exigida a procuração
Agiu incorretamente o Delegado de Polícia, visto que o direito de vista de autos de
inquérito policial é irrestrito aos advogados, independentemente, em qualquer caso, de
procuração

8a Questão (Ref.:201304262409) Acerto: 0,0 / 1,0

O art. 7o, inciso XIX, da Lei no 8.906/94 garante ao advogado "recusar-se a depor como
testemunha em processo no qual funcionou ou deva funcionar, ou sobre fato relacionado com
pessoa de quem seja ou foi advogado." O texto legal combinado com o regramento ético vigente
(art. 37 do CED) estabelece que a quebra do sigilo, para fins de depoimento judicial, só poderá
ocorrer quando houver

autorização do Tribunal de Ética e Disciplina.


grave ameaça ao direito à vida.
requisição do Ministério Público.
solicitação do constituinte.
determinação da autoridade judiciária.

9a Questão (Ref.:201302316977) Acerto: 1,0 / 1,0

(XXI Exame Unificado/27/11/2016) - Janaína é procuradora do município de Oceanópolis e atua,


fora da carga horária demandada pela função, como advogada na sociedade de advogados Alfa,
especializada em Direito Tributário. A profissional já foi professora na universidade estadual
Beta, situada na localidade, tendo deixado o magistério há um ano, quando tomou posse como
procuradora municipal. Atualmente, Janaína deseja imprimir cartões de visitas para divulgação
profissional de seu endereço e telefones. Assim, dirigiu-se a uma gráfica e elaborou o seguinte
modelo: no centro do cartão, consta o nome e o número de inscrição de Janaína na OAB. Logo
abaixo, o endereço e os telefones do escritório. No canto superior direito, há uma pequena
fotografia da advogada, com vestimenta adequada. Na parte inferior do cartão, estão as
seguintes inscrições ¿procuradora do município de Oceanópolis¿, ¿advogada ¿ Sociedade de
Advogados Alfa¿ e ¿ex-professora da Universidade Beta¿. A impressão será feita em papel
branco com proporções usuais e grafia discreta na cor preta. Considerando a situação descrita,
assinale a afirmativa correta.

Os cartões de visitas pretendidos por Janaína não são adequados às regras referentes à
publicidade profissional. São vedados: o emprego de fotografia e a referência ao cargo
de magistério que Janaína não mais exerce. Os demais elementos poderão ser mantidos.
Os cartões de visitas pretendidos por Janaína, pautados pela discrição e sobriedade, são
adequados às regras referentes à publicidade profissional.
Os cartões de visitas pretendidos por Janaína não são adequados às regras referentes à
publicidade profissional. São vedados: a referência ao cargo de magistério que Janaína
não mais exerce e a referência ao cargo de procurador municipal. Os demais elementos
poderão ser mantidos.
A publicidade realizada no caso concreto obedeceu as normas disciplinadas no Código de
Conduta do exercício da profissão, devidamente elaborado pelo Conselho Federal
Os cartões de visitas pretendidos por Janaína não são adequados às regras referentes à
publicidade profissional. São vedados: o emprego de fotografia pessoal e a referência ao
cargo de procurador municipal. Os demais elementos poderão ser mantidos

10a Questão (Ref.:201302156999) Acerto: 1,0 / 1,0

O advogado "Y" recém formado, diante da dificuldade em conseguir clientes, passa a distribuir
panfletos em locais próximos aos fóruns da cidade onde reside, oferecendo seus serviços
profissionais. Nos panfletos distribuídos por Y constam informações acerca da sua especialização
técnico‐ científica, localização e telefones do seu escritório. Por outro lado, Y instalou placa na
porta de seu escritório, na qual fez constar os valores cobrados por seus serviços profissionais,
fixados, aliás, em patamares inferiores àqueles estipulados pela tabela de honorários da OAB.
Quanto à conduta de Y, assinale a afirmativa INCORRETA.

"Y" pode distribuir panfletos ao público, oferecendo seus serviços profissionais, desde
que neles não conste sua especialização técnico‐científica.
"Y" incorre em infração disciplinar, consistente na captação irregular de causas, ao
distribuir panfletos ao público oferecendo seus serviços como advogado.
"Y" viola dispositivo do Código de Ética e Disciplina da OAB, ao fazer constar de sua
placa referências aos valores cobrados por seus serviços profissionais
"Y" viola dispositivo do Código Civil vigente em pratica.
"Y" viola dispositivo do Código de Ética e Disciplina da OAB, ao fixar honorários em
valores inferiores aos estipulados na tabela de honorários da OAB.