Você está na página 1de 3

1 - As diversas culturas existentes mantêm contato entre si, mas nem sempre esse

contato é algo que representa ganho para todos, porque muitas culturas se sentem
superiores a outras, o que implica diversas maneiras de ver o mundo. A visão de
superioridade cultural é denominada pela antropologia de:

a) interpretativa.
b) relativista.
c) alteridade.
d) etnocêntrica.
e) estruturalista.

2 - O evolucionismo social do século XIX teve um papel fundamental na constituição


da sociologia como ramo científico. Sobre essa corrente de pensamento, que reunia
autores como Augusto Comte e Herbert Spencer, assinale o que for correto:

a) O evolucionismo define que as estruturas, naturais ou sociais, passam por processo de


diferenciação e integração que levam ao seu aprimoramento.
b) O evolucionismo propõe que a evolução das sociedades ocorre em estágios
sucessivos de racionalização.
c) O evolucionismo considera o Estado Militar como a forma mais evoluída de
organização social, fundamentada na cooperação interna e obrigatória.
d) O evolucionismo rejeita o modelo político e econômico liberal, baseado na livre
iniciativa e no laissez-faire, considerando-o uma orientação contrária à evolução social.
e) O evolucionismo defende a unidade biológica e cognitiva da espécie humana,
independente de variações particulares.

3.A sociologia surgiu para suprir a necessidade de se entender os fenômenos sociais e as


regras fundamentais pelas quais se baseiam nossas relações. Entretanto, a sociologia
contemporânea difere-se da ideia original, na medida em que:
a) entende-se que as sociedades são como organismos vivos, com leis de funcionamento
estabelecidas e imutáveis.
b) é amplamente aceito que as diferenças raciais determinam características do convívio
do sujeito, uma vez que é a raça que estabelece o comportamento social.
c) entende-se que as sociedades e as relações sociais possuem infinitas variações, não
sendo possível traçar leis gerais que justifiquem ou expliquem, em termos absolutos,
todas as formas de interação humana no mundo social.
d) deixou de ser uma área do conhecimento válida, uma vez que não é possível estudar
uma sociedade em razão da enorme quantidade de diferenças entre os sujeitos que a
compõem.
e) Todas as respostas estão corretas.

4. O autor considerado “pai” da sociologia, Augusto Comte, acreditava que a nova


ciência das sociedades deveria igualar-se às demais ciências da natureza que se
pautavam pelos fenômenos observáveis e mensuráveis para que assim fosse possível
apreender as regras gerais que regem o mundo social do indivíduo. Essa perspectiva
ideológica é chamada de:
a) Iluminismo.
b) Darwinismo.
c) Dadaísmo.
d) Positivismo.
e) comunismo.

5. O alemão Franz boas foi o primeiro a ressaltar a importância do estudo das diversas
culturas em seu próprio contexto, a partir das suas peculiaridades. Boas ressaltava não
haver cultura superior ou inferior. Para ele, deveriam ser considerados os fatores
históricos, naturais e linguísticos que influenciavam o desenvolvimento de cada cultura
em particular.
Adaptado de LUCCI, Elian A. e outros. Território e sociedade do mundo globalizado:
geografia geral e do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2010.
A abordagem apresentada no texto foi desenvolvida a partir do início do século XX e
originou uma nova perspectiva das ciências sociais em relação ao estudo das culturas.
Essa perspectiva é denominada:

a) relativismo
b) materialismo
c) evolucionismo
d) etnocentrismo
e) reducionismo

6. O desenvolvimento da sociologia esteve associado a uma série de fatores que


caracterizaram a sociedade ocidental na modernidade, entre eles:

a) A Industrialização.
b) A Urbanização.
c) O Colonialismo Europeu.
d) Os meios de comunicação de massa.
e) Todas as alternativas estão corretas.

7. O _______________ representa a primeira teoria propriamente antropológica


elaborada com o objetivo de explicar o problema da diversidade cultural.
Escolha uma:

a) Funcionalismo
b) Difusionismo
c) Evolucionismo
d) Interpretativismo
e) Estruturalismo

8. “É na aparência que os galos brigam ali – na verdade, são os homens que se


defrontam (...). Os homens balineses, ou grande maioria deles pelo menos, despendem
um tempo enorme com seus favoritos, aparando–os, alimentando–os, discutindo sobre
eles, experimentando–os uns contra os outros, ou apenas admirando–os, com um misto
de admiração embevecida ou uma auto–absorção sonhadora”. (GEERTZ, C. “Um jogo
absorvente: notas sobre a briga de galos balinesa” In. A Interpretação das Culturas. Rio
de Janeiro: Editora Guanabara, 1989, pp. 283,285.)
Com relação à concepção de cultura aplicada na análise da briga de galos, de Clifford
Geertz, analise as afirmativas a seguir:

I. A briga de galos é um costume insólito.


II. A briga de galos é um cálculo hedonista.
III. A briga de galos é um modelo total de vida social. Assinale:

a) se apenas a afirmativa I estiver correta.


b) se apenas a afirmativa II estiver correta.
c) se apenas a afirmativa III estiver correta.
d) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

9. A cultura é mais bem vista não como um complexo de padrões concretos de


comportamento — costumes, usos, tradições, feixes de hábitos —, como tem sido o
caso até agora, mas como um conjunto de mecanismos de controle — planos, receitas,
regras, instruções (o que os engenheiros de computação chamam programas) — para
governar o comportamento. A segunda ideia é que o homem é precisamente o animal
mais desesperadamente dependente de tais mecanismos de controle, extragenéticos, fora
da pele, de tais programas culturais, para ordenar seu comportamento. Clifford Geertz.
A Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989 (com adaptações).
A partir do texto acima e acerca do conceito de cultura, assinale a opção correta:

a) O conceito de cultura é limitado à arte, à musica e às práticas sociais dos grupos


hegemônicos.
b) Todos os padrões de comportamento humano têm origem em mecanismos genéticos,
cabendo à cultura apenas a modelagem de acordo com os interesses da sociedade.
c) A percepção da cultura como mecanismo de controle inicia-se com a pressuposição
de que o pensamento humano é tanto social como público — que seu ambiente natural é
o pátio familiar, o mercado e a praça da cidade.
d) A existência e a importância de subculturas locais não constituem objeto de estudo
relevante da sociologia contemporânea.
e) todas as alternativas estão corretas.

10. Sobre o conceito de cultura de Clifford Geertz, de influência Weberiana, é correto


afirmar que:

a) é uma ‘teia’ cercada de significados e passível de análise interpretativa e


instrumental.
b) é um todo complexo, cujos significados requerem uma ciência experimental para
interpretá-los.
c) é um conceito metafórico que tem como base significados criados pelo homem e
requer uma ciência interpretativa para analisá-los.
d) são ‘teias’ de significados e significantes tecidos pelo homem cuja análise requer
objetividade instrumental.
e) é essencialmente semiótico, pois a cultura é vista como uma ‘teia’ de significados
produzidos pelo homem.

Você também pode gostar