Você está na página 1de 4

Católicos X Evangélicos: Quem está com

a razão?

Em primeiro lugar não sou católico


nem evangélico, minha religião é a
bíblia e não tenho interesse nenhum que
alguém permaneça ou saia de alguma
religião.
O conflito entre essas religiões é
antigo mas atualmente é amistoso,
debatido no campo das idéias,
demontrando a civilidade dos fiéis.
A Igreja Católica segundo a História
foi fundada por Paulo, o décimo-
terceiro apóstolo, em suas pregações no
Império Romano. A Igreja Evangélica é
uma ramificação da religião
Protestante, que se iniciou com o Monge
Católico Martinho Lutero em 1517 na
Alemanha.

Atualmente porém tanto para


católicos e evangélicos é consenso que
o que deve nortear suas religiões é a
bíblia. Para os estudiosos católicos
não existem diferenças entre as duas
religiões. O problema existe, segundo
muitos padres afirmam, com o povo em
geral. O povo adora Maria, mãe de Jesus
como uma Deusa, adora os santos, acende
velas aos mortos, acredita no
purgatório e acredita na cruz com o
Cristo ainda crucificado. Os estudiosos
católicos dizem que Maria deve ser
apenas admirada e não venerada: "Não
terás outros deuses diante de mim; Não
farás para ti imagem de escultura, nem
semelhança alguma do que há em cima no
céu, nem em baixo na terra, nem nas
águas debaixo da terra; Não te
encurvarás a elas, nem as
servirás...Deuteronomio 5; 7-9". Os
estudiosos dizem também que os Santos
não devem ser adorados. E nem os Santos
ou Maria devem servir de mediadores
entre Deus e os homens, mas sim devem
ser admirados e imitados pelos exemplos
de fé que deram: "Disse-lhe Jesus: Eu
sou o caminho, e a verdade e a vida;
ninguém vem ao Pai, senão por mim.João
14-6" e também "... Adorarás o SENHOR
teu Deus, e só a ele servirás. Lucas 4-
8". A palavra purgatório não aparece
nenhuma vez na bíblia. E os mortos não
recebem nem fazem orações, antes estão
descansando aonde morreram esperando o
Dia do Juizo: "E deu o mar os mortos
que nele havia; e a morte e o inferno
deram os mortos que neles havia; e
foram julgados cada um segundo as suas
obras. Apoc. 20-13".
Existe um consenso até entre os
evangélicos quanto a situação de roupas
diferenciadas e enriquecimento para
fins não-religiosos de algumas de suas
várias ramificações. Jesus condena o
exibicionismo religioso pois ele mesmo
repreendeu os fariseus que desfiguravam
os rostos e ficavam nas esquinas para
dizerem que jejuavam. Quanto ao mau-uso
do dinheiro dos dízimos a bíblia fala o
seguinte:"Mas certo homem chamado
Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu
uma propriedade,E reteve parte do
preço, sabendo-o também sua mulher; e,
levando uma parte, a depositou aos pés
dos apóstolos.Disse então Pedro:
Ananias, por que encheu Satanás o teu
coração, para que mentisses ao Espírito
Santo, e retivesses parte do preço da
herdade?Guardando-a não ficava para ti?
E, vendida, não estava em teu poder?
Por que formaste este desígnio em teu
coração? Não mentiste aos homens, mas a
Deus.E Ananias, ouvindo estas palavras,
caiu e expirou. E um grande temor veio
sobre todos os que isto ouviram... Atos
5;1-11". Mas vemos atualmente várias
tentativas de aproximação das duas
religiões como o movimento carismático,
que assemelha-se muito a uma Igreja
Evangélica. Este movimento teria se
iniciado nos Estados Unidos quando dez
jovens que buscavam o Espírito Santo
foram batizados por Este. Acredito que
a melhor forma de sabermos se estamos
servindo a Deus como Ele quer é
perguntar para Ele mesmo: Fazer uma
oração sincera e perguntar isso-se Ele
existir, como eu acredito que Ele
existe, com certeza irá responder. A
Igreja que está com a razão é aquela
que está de acordo com a palavra de
Deus, pois é por causa da bíblia é que
as religiões Cristãs existem.
limaneto@pm.pr.gov.br