Você está na página 1de 4

A princesa e a ervilha

Era uma vez um príncipe que queria se casar com uma princesa, mas
uma princesa de verdade, de sangue real meeeeesmo. Viajou pelo mundo
inteiro, à procura da princesa dos seus sonhos, mas todas as que encontrava
tinham algum defeito. Não é que faltassem princesas, não: havia de sobra,
mas a dificuldade era saber se realmente eram de sangue real. E o príncipe
retornou ao seu castelo muito triste e desiludido, pois queria muito casar
com uma princesa de verdade.
Uma noite desabou uma tempestade medonha. Chovia
desabaladamente, com trovoadas, raios, relâmpagos. Um espetáculo
tremendo!
De repente bateram à porta do castelo e o rei em pessoa foi atender,
pois os criados estavam ocupados enxugando as salas cujas janelas foram
abertas pela tempestade.
Era uma moça, que dizia ser uma princesa. Mas estava encharcada de
tal maneira, os cabelos escorrendo, as roupas grudadas ao corpo, os sapatos
quase desmanchando... que era difícil acreditar que fosse realmente uma
princesa real. A moça tanto afirmou que era uma princesa que a rainha
pensou numa forma de provar se o que ela dizia era verdade.
Ordenou que sua criada de confiança empilhasse vinte colchões no
quarto de hóspedes e colocou sob eles uma ervilha. Aquela seria a cama
da “princesa”. A moça estranhou a altura da cama, mas conseguiu, com a
ajuda de uma escada, se deitar.
No dia seguinte, a rainha perguntou como ela havia dormido.
- Oh! Não consegui dormir - respondeu a moça - havia algo duro na
minha cama, e me deixou até manchas roxas no corpo!
O rei, a rainha e o príncipe se olharam com surpresa. A moça era
realmente uma princesa!
Só mesmo uma princesa verdadeira teria pele tão sensível para sentir
um grão de ervilha sob vinte colchões!!!
O príncipe casou com a princesa, feliz da vida, e a ervilha foi enviada
para um museu, e ainda deve estar por lá...

(Adaptação do conto de Hans Cristian Andersen)


COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DO TEXTO – HABILIDADES (01, 02, 03 e 04)

H1 1º) O príncipe voltou decepcionado para o castelo porque:


(A)Encontrou uma princesa de verdade
(B)Não encontrou uma princesa de verdade
(C) Não queria se casar
(D)Ficou em dúvida sobre com qual princesa deveria se casar

H3 2º) .O gênero desse texto é :


(A) notícia
(B) reportagem
(C) conto de fadas
(D )fábula

H1 3º) A rainha soube que a moça era uma princesa de verdade quando:
(A) Ela relatou que havia algo duro na cama que a deixou com manchas roxas
(B) A moça chegou toda molhada ao castelo
(C) A moça afirmou várias vezes que era uma princesa
(D)O príncipe se apaixonou por ela

H2 4º) Por que o príncipe não se agradou de nenhuma das princesas que encontrou durante sua viagem?
(A)Por que nenhuma tinha o sangue real de verdade
(B) Por que todas as princesas eram muito perfeitas
(C) Por que nenhuma queria se casar com ele
(D)Por que ele só queria uma que fosse de seu reino

H4 5º ) O assunto principal dessa história é:


(A) a organização do casamento de um príncipe.
(B) como fazer uma cama de princesa
(C) como uma rainha descobriu uma princesa de verdade.
(D) uma família real e seu castelo

H3 6º) Que características do conto de fadas NÃO está presente neste conto?
(A) Reis, rainhas, príncipes ou princesas como personagens
(B) Relato de fatos imaginários ou mágicos
(C) Presença de fadas como personagens
(D) Relato de fatos no tempo passado

H2 7º) Releia a frase “O rei, a rainha e o príncipe se olharam com surpresa”, o que causou essa surpresa?
(A) O fato da princesa ter conseguido subir em vinte colchões
(B) O fato do príncipe não ter encontrado uma princesa de verdade
(C) O fato da princesa estar toda molhada
(D) O fato da princesa ter percebido que havia algo duro na cama mesmo com vinte colchões

H4 8º) Que outro título poderia ser dado à história?


(A) O casamento real
(B) O príncipe que queria se casar
(C) A princesa de verdade
(D) Uma aventura no palácio do rei

H2 9º) Ao ler o texto você entendeu que:


(A) Não haviam mais princesas no reino
(B) O príncipe queria se casar com a primeira princesa que aparecesse
(C) Uma princesa de verdade tem a pele sensível
(D) Uma princesa de verdade tem que dormir sobre vinte colchões

H1 10º) À primeira vista o rei e a rainha não acreditaram que a moça era uma princesa porque:
(A) Ela não tinha sangue real
(B) Ela apareceu durante uma chuva
(C) Ela não estava conseguindo dormir
(D) Ela estava toda molhada, com a roupa colada no corpo e nem parecia uma princesa
COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DO TEXTO – HABILIDADES (05, 06 e 07)

H5 1º) Releia “uma princesa de verdade, de sangue real meeeeesmo.” A repetição da vogal e na palavra
mesmo, foi utilizada com a intenção de:
(A)Mostrar que o príncipe estava gritando
(B) Reforçar que a princesa não podia ser qualquer uma
(C) Indicar que qualquer princesa servia
(D) Reforçar que o príncipe queria se casar

H6 2º) No trecho “Não é que faltassem princesas, não: havia de sobra, mas a dificuldade era saber se
realmente eram de sangue real” o sinal de pontuação em destaque foi utilizado para:
(A) Indicar a fala do personagem
(B) Indicar que o texto irá continuar
(C) Mostrar a surpresa do príncipe
(D) Dar uma explicação

H6 3º) Releia a frase: “Não consegui dormir - respondeu a moça –” , nesse caso, os travessões serviram
para:
(A)indicar a fala da princesa
(B)indicar a fala do príncipe
(C)separar a fala da princesa da fala do príncipe
(D)separar a fala da princesa da fala do narrador.

H6 4º) Na frase: Aquela seria a cama da “princesa”. O uso das aspas indica que:
(A)Todos acreditavam que a moça fosse uma princesa
(B)A rainha desconfiava que a moça não fosse uma princesa
(C) O autor queria mostrar que a moça não era uma princesa
(D)O narrador tinha certeza que a moça não era uma princesa

H5 5º) No trecho “Só mesmo uma princesa verdadeira teria pele tão sensível para sentir um grão de ervilha
sob vinte colchões!!!” a repetição dos sinais de pontuação ao final da frase mostram :
(A)A certeza da rainha em ter encontrado uma verdadeira princesa
(B)A raiva da rainha em ter encontrado uma verdadeira princesa
(C)A dúvida da rainha sobre a moça ser ou não uma princesa
(D)O pensamento da rainha sobre a moça ser uma princesa de sangue real

H7 6º) Na frase: "A moça tanto afirmou que era uma princesa que a rainha pensou numa forma de
provar se o que ela dizia era verdade", a palavra grifada refere-se a
(A) Princesa
(B) Rainha
(C)Príncipe
(D)Rei

H7 7º) Em "Chovia desabaladamente" , a palavra grifada tem o sentido de


(A) levemente
(B) repentinamente.
(C) fortemente.
(D) raramente

H7 8º) Na frase: “Viajou pelo mundo inteiro, à procura da princesa dos seus sonhos,” a palavra em
destaque se refere a quem?
(A) A moça.
(B) Ao príncipe
(C) A princesa
(D) A criada
3º ANO - COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DO TEXTO – HABILIDADES (01, 03, 04, 05 e 06)

H 3 1. O texto que você leu pertence a que gênero?

(A) Bilhete
(B) Fábula
(C) Conto de fadas
(D) poema

H4 2. O assunto narrado nessa história é:


(A) a organização do casamento de um príncipe.
(B) como fazer uma cama de princesa
(C) como uma rainha descobriu uma princesa de verdade.
(D) uma família real e seu castelo...

H 1 3. Os personagens desse texto são:


(A) O rei, a rainha, a princesa e a bruxa
(B) A rainha, o rei, a princesa e o príncipe
(C) O espelho mágico o rei e a rainha
(D) O príncipe, a rainha, a princesa e o sapo.

H5 5) Que sinal de pontuação foi usado para indicar a fala do personagem?


(A) O travessão
(B) O ponto de interrogação
(C) O ponto de exclamação
(D) Os dois pontos

H1 6. A rainha soube que a moça era uma princesa de verdade porque ela
(A) conseguiu subir nos 20 colchões e dormir.
(B) afirmou que a ervilha deixou seu corpo com manchas.
(C) merecia uma cama de "princesa".
(D) afirmou que era uma princesa

H6 7. Em "Chovia desabaladamente" ,a palavra grifada tem o sentido de


(A) levemente
(B) repentinamente.
(C) fortemente.
(D) raramente

H1 8) Onde a história acontece?

H39) O texto é um conto de fadas porque:


(A) Conta um a história imaginária onde há a presença de reis, rainhas e princesas
(B) Ensina como descobrir uma princesa de verdade
(C) Traz uma informação
(D) Conta uma aventura num castelo

H6 10) Um outro título para essa história poderia ser:


(A) A moça que queria ser princesa.
(B) A princesa encantada
(C) Uma princesa de verdade.
(D) O casamento no castelo.