Você está na página 1de 5

1.

Fazer um diagrama ou modelo de um encéfalo humano, incluindo as seguintes


partes: medula, ponte, cerebelo, tálamo, hipotálamo, hipófise e cérebro. Descreva a
função básica de cada um.

Medula espinhal
A medula espinhal é o centro dos arcos reflexos. Encontra-se organizada em segmentos
(região cervical, lombar, sacral, caudal, raiz dorsal e ventral). É uma estrutura
subordinada ao cérebro, porem pode agir independente dele.

Ponte
A função da ponte é transmitir as informações da medula e do bulbo até o córtex cerebral.
Faz conexão com centros hierarquicamente superiores.

Cerebelo
O cerebelo é responsável pelo controle motor. A organização básica do cerebelo é
praticamente a mesma em todos os vertebrados, diferindo apenas no número de células e
grau de enrugamento. Pesquisas recentes sugerem que a principal função do cerebelo seja
a coordenação sensorial e não só o controle motor.

Tálamo

 O Tálamo transmite impulsos sensitivos surgidos na medula espinhal e outras


regiões do cérebro até o córtex cerebral.
 Regulação das atividades autônomas.
 Exerce papel na cognição, Motricidade, Comportamento emocional, Sensibilidade
e na consciência humana

Hipotálamo

É considerado como o mais elevado dos centros vegetativos do cérebro. Dele


partem impulsos que vão influenciar as células nervosas (neurônios) do sistema
neurovegetativo, regulador de tecidos viscerais, como
a musculatura lisa das vísceras e dos vasos, a musculatura cardíaca, todas as glândulas do
organismo e ainda os rins, entre outros órgãos.

Hipófise

A hipófise é uma pequena glândula localizada na base do encéfalo. É considerada a


glândula mestra do organismo por produzir hormônios que regulam o funcionamento de
outras glândulas endócrinas.

Cérebro
O cérebro está relacionado com a maioria das funções do organismo como a recepção de
informações visuais nos vertebrados, movimentos do corpo que requerem coordenação
de grande número de partes do corpo. O cérebro encontra-se protegido pelas meninges:
pia-máter, dura-máter e aracnoide.
Anexo 1

2. O que é um neurônio? Desenhe um neurônio e identifique as suas partes. Por onde


a informação entra no neurônio e por onde ela o deixa? O que é sinapse?

O que são (definição)


Os neurônios são células nervosas, que desempenham o papel de conduzir os impulsos
nervosos. Estas células especializadas são, portanto, as unidades básicas do sistema que
processa as informações e estímulos no corpo humano.

Características e funções dos neurônios


 Os neurônios possuem três partes principais: dendritos (onde ocorre a recepção
das informações, é parte receptora do neurônio); corpo celular(responsável pela
integração das informações) e axônios (transporta o impulso nervoso de um
neurônio para outro ou de um neurônio para uma glândula ou fibra muscular).

 Os neurônios possuem as extremidades ramificadas (parte dos dendritos).

 A transmissão dos impulsos nervosos entre neurônios, ou de um neurônio para outro


tipo de célula, ocorre através de uma reação físico-química.

Sinapse
A sinapse é o local de contato (comunicação) entre dois neurônios. A transferência do
impulso nervoso nas sinapses ocorre graças aos neurotransmissores. Estes são
biomoléculas (substâncias químicas), produzidas pelos neurônios e armazenados nas
vesículas sinápticas (bolsas presentes nas extremidades dos axônios).

Anexo 2

3. Quais são os órgãos e estruturas que compõem o sistema nervoso?

O nosso sistema nervoso é dividido em sistema nervoso central, constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal e pelo sistema

nervoso periférico (nervos cranianos e raquidianos). O encéfalo é formado pelo cérebro, cerebelo, bulbo, elementos importantes

na constituição nervosa do nosso organismo.

Anexo 3

4. Diferenciar Sistema Nervoso Autônomo Simpático e Sistema Nervoso Autônomo


Parassimpático, descrevendo as principais atividades relacionadas a cada um deles.

O sistema nervoso simpático é, basicamente, um sistema de excitação, que ajusta o


organismo para suportar situações de perigo, esforço intenso, stress físico e psíquico.
Ele atua ao nível dos diferentes aparelhos do organismo, desencadeando alterações
diversas.
São exemplos da sua ação a dilatação pupilar, o aumento do diâmetro da traqueia e
dos brônquios (aumentando a capacidade de débito respiratório), taquicardia
(aumento da frequência cardíaca, que acelera a circulação do sangue e o
consequente aporte de nutrientes às células, incrementando a produção de energia),
estimulação da produção de adrenalina e noradrenalina nas glândulas suprarrenais,
intensificação da libertação da glicose armazenada no fígado, diminuição dos
movimentos peristálticos intestinais, vasoconstrição da pele e eriçamento dos pelos
e cabelos.

O sistema nervoso parassimpático atua assim em oposição ao sistema nervoso


simpático, o qual é ativado em situações de excitação, stress, perigo ou em que é
necessário um rápido e grande dispêndio energético.

Praticamente todos os órgãos internos se apresentam inervados por fibras nervosas


constituintes do sistema nervoso parassimpático, sendo extremamente
diversificados os efeitos desencadeados pela sua entrada em ação. Como exemplos
da sua atividade, pode-se mencionar o aumento da produção de lágrimas nas
glândulas lacrimais, contração da pupila, produção de saliva clara e abundante
(aumento da concentração de enzimas digestivas na boca e da capacidade de
deglutição), constrição dos brônquios e traqueia (diminuição da velocidade das
trocas gasosas), bradicardia (abrandamento do ritmo cardíaco), armazenamento de
glicogénio no fígado (aumento das reservas energéticas), secreção pancreática de
insulina (diminuição da concentração de glicose circulante), aceleração dos
processos digestivos e dos movimentos peristálticos (maior absorção de nutrientes),
relaxamentos dos esfíncteres da bexiga e a estimulação dos órgãos sexuais.

5. Explicar como as drogas afetam a função dos neurônios, especialmente a sinapse.


Fazer um compromisso de nunca usar drogas.
6. O que é reflexo? Faça o teste do reflexo patelar em alguém. (Instruções: peça para
alguém ficar sentado com os pés sem encostar no chão. Gentilmente dê uma
pequena batida abaixo do joelho). Explique porque esse reflexo ocorre (usar no seu
relatório os seguintes termos: neurônio sensorial, neurônio motor, medula espinhal).
Porque os médicos usam esse teste num exame físico?
7. O que é neurônio sensorial? O que é adaptação? Demonstrar o que é adaptação
fazendo o seguinte:
a. Descanse o seu braço numa mesa e coloque uma tampa (ou algo muito leve)
sobre ele. Note o que você está sentindo naquele momento e um minuto
depois, sem mover o braço de lugar.
b. Coloque um dedo de uma mão numa tigela com água fria e outro dedo de
outra mão numa com água morna. Depois de 30 segundos, coloque os dois
dedos numa tigela com água em temperatura ambiente. O que você sentiu
em cada dedo?
c. Qual a lição espiritual que você pode tirar do conceito de adaptação?
8. Quais são os sabores percebidos pelo paladar? Desenhe um mapa da sua língua,
demonstrando quais partes dela responde aos seguintes sabores: doce, azedo,
amargo e salgado. Instruções: mergulhe um cotonete em um dos seguintes: água
com açúcar (para doce), suco de limão (para azedo), caldo de jiló ou guariroba (para
amargo) e água salgada (para salgado). Depois, toque levemente em diferentes
partes da sua língua. Note quais áreas na sua língua sentem o gosto da solução.
Enxague com água pura e use um novo cotonete com outra substância.
9. Fazer o esquema de um olho (modelo, desenho, etc.), identificando as seguintes
partes: pupila, íris, córnea, esclera, cristalino, humor aquoso, humor vítreo, retina,
nervo óptico. Explique a função de cada uma delas. Por que você tem um ponto
cego? Encontre o seu ponto cego. Instruções: colocar um ponto preto bem pequeno
no centro de uma folha branca. feche um dos olhos e olhe diretamente para frente.
Segure o papel e vá movendo até que o ponto preto desapareça (geralmente isso
ocorre quando o ponto está um pouco abaixo do nível do olho –isso é importante).
10. Fazer um esquema de um ouvido (modelo, desenho, etc.), identificando as seguintes
partes: pavilhão auditivo, meato (ou conduto) auditivo externo, tímpano, martelo,
bigorna, estribo, tuba auditiva, cóclea e canais semi-circulares. Explique a função de
cada uma delas. Identificar as três partes do ouvido. Explique porque as seguintes
atividades podem ser prejudiciais à sua audição:

a. Ouvir algo em fones de ouvido


b. Colocar algum objeto no ouvido / usar cotonetes
c. Ir a um show / apresentações com música alta
d. Não tratar uma infecção do ouvido corretamente
11. Fazer uma ou mais das seguintes atividades (algumas delas podem precisar ser
planejadas com um médico ou dentista ou junto a uma faculdade ou universidade):

a. Observe um eletroencefalograma e explique a sua função.


b. Observe uma ressonância nuclear magnética ou uma tomografia
computadorizada e explique a sua função.
c. Observe alguém sendo anestesiado e explique como uma anestesia
funciona.
12. Listar pelo menos cinco coisas que você pode fazer para proteger o seu cérebro de
danos.
13. Fazer um dos seguintes:

a. Visite e ajude alguém (mínimo de 2 horas) que tem uma doença cognitiva ou
do sistema nervoso e descreva quais cuidados especiais são necessários.
b. Descreva brevemente as seguintes desordens do sistema nervoso: doença
de Alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, depressão, síndrome de Down,
doença de Huntington, quadriplegia e paraplegia.
14. Encontrar pelo menos três versos bíblicos que se referem ao sistema nervoso ou ao
processo de tomada de decisões.