Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

FACULDADE DE DIREITO
TEORIA GERAL DO DIREITO CIVIL
2º ano – Diurno
Exercícios
________________________________________________________________________________

1. Abílio comprou de Bernardo um fato de treino preto e branco, informando ao Bernardo que era
para oferecer ao seu sogro Carlos, que era ferrenho adepto do Clube Desportivo. Sabendo depois que o
sogro é adepto e sócio do Clube Ferroviário, Abílio pretende trocar o referido fato de treino por um
outro verde e branco, mas Bernardo recusa-se. Comente.

2. Manuel, que se tem por bom conhecedor de arte, entra numa casa de antiguidades e logo se entusi-
asma por um quadro que pensa ser obra valiosa, por o atribuir a certo pintor conhecido.
Na conversa com o dono da loja, este facilmente se apercebe de que Manuel afinal sabe muito pouco
de arte e resolve tirar partido da situação pedindo um preço exorbitante pelo quadro. Manuel, conven-
cido de que estava a fazer uma boa compra, fecha rapidamente o negócio e vai mostrar a preciosidade a
um amigo que lhe faz notar que tal preciosidade não passa de obra vulgar.
Manuel pretende agora anular a compra.
Pode fazê-lo?

3. Diga, justificando, se as afirmações que se seguem são verdadeiras ou falsas.

O erro-vício é:

a) Uma divergência entre a vontade e a declaração negocial caracterizada pela


representação inexacta da realidade por parte do declarante.

b) Um vício da vontade determinado por uma conformidade entre a vontade real


e a declaração e por uma desconformidade entre a vontade real e a vontade
hipotética;

c) Um vício da vontade cujos efeitos são idênticos aos do erro-obstáculo;

d) É um vício que determina a nulidade do negócio jurídico.


4. Ana comprou uma geleira da marca LG num centro comercial da Cidade de Maputo. No segundo
dia de funcionamento, a geleira deixou de funcionar devidamente, pois o compressor tinha um defeito
de fabrico. Ana, imediatamente dirigiu-se ao referido centro comercial para comunicar o problema.
Na mesma ocasião Ana se apercebe que, na verdade, a geleira que ela efectivamente pretendia comprar
era outra da marca SAMSUNG, igualmente disponível naquele Centro Comercial, e que só comprará
outra por mera lapso cuja causa ela não consegue explicar - e para provar o seu interesse real levou con-
sigo o seu vizinho António que foi a pessoa que lhe convencera a comprar uma geleira igual a sua (da
marca SAMSUNG) e que havia indicado aquele Centro Comercial como sendo local que ele comprara.
Face a situação acima, e colocando-se na posição de advogado da Ana, que conselhos daria?

Os Docentes:
Mestre Alfiado Pascoal, Mestre Stayleir Marroquim e Mestre Abílio Diole.