Você está na página 1de 19

DIPLOMACIAL APLICADO

Aula On Line 3

Questões do CACD sobre geografia


agrária
PROGRAMA DO CACD-1ª E 3ª FASES
4- Geografia Agrária.
4.1 Distribuição geográfica da agricultura e
pecuária mundiais.
4.2 Estruturação e funcionamento do agronegócio
no Brasil e no mundo.
4.3 Estrutura fundiária, uso da terra e relações de
produção no campo brasileiro.
(TPS 2003) Em geral, países da América Latina continuam a
se dedicar pesadamente à exploração direta da riqueza de
seus recursos naturais visando à exportação.
R. Gwynne e C. Kay. Latin America transformed, globalization
and modernity. New York: Arnold Publishers, 1999 (com
adaptações).
Considerando o assunto abordado no texto acima e as
questões a ele relacionadas, julgue os itens seguintes.
( ) Com a globalização econômica atual, em geral há uma
tendência para o incremento das exportações da América
Latina de produtos primários e de baixo conteúdo tecnológico.
( ) Embora com alguns impactos negativos, a economia
baseada na exportação de produtos primários livrou a América
Latina, ao longo do século passado, dos efeitos das recessões
mundiais e da conseqüente flutuabilidade dos preços, visto
que tais produtos possuíam mercado assegurado.
( ) O Brasil pode ser excluído do grupo de países
considerados como periferia global de recursos, uma vez
que sua pauta de exportações o coloca como país
industrializado, apesar de esse fenômeno ter-se dado
tardiamente.
( ) No Brasil, o crescimento do setor primário, levado a
efeito por meio de intensa modernização por todo o seu
território, tem contribuído para diminuir as desigualdades
geográficas e eliminar enclaves regionais.
( ) O comprometimento da sustentabilidade ecológica e
econômica é uma conseqüência do modelo de
exploração intensa de recursos naturais, entre as quais
pode-se destacar o deflorestamento no Brasil.
(TPS 2004) Considerando que o desenvolvimento
capitalista no Brasil tem promovido a reordenação
territorial no campo, julgue os itens que se seguem.
( ) Nas últimas décadas, ocorreu grande expansão na
produção primária destinada à exportação, o que atesta
o caráter eminentemente agrícola do país.
( ) O crescimento agrícola do país se deu não só pela
modernização tecnológica, mas também em função do
aumento das terras cultivadas, com a instauração de
processos erosivos acelerados e perda de solo.
( ) O progresso técnico generalizado na produção
agrícola brasileira ocasionou o desaparecimento das
relações não-capitalistas de produção e
comercialização.
(TPS 2008) A análise da dinâmica da modernização da agricultura
brasileira é importante para o entendimento da sociedade do Brasil
contemporâneo. A esse respeito, julgue (C ou E) os itens subseqüentes.
( )Atualmente, observa-se, nas áreas de expansão da fronteira agrícola
no Brasil, um sistema produtivo intenso e mecanizado, que gera poucos
empregos diretos e baixo índice de urbanização e de migrações.
( ) Devido à consolidação da agricultura irrigada — parcialmente
voltada para a exportação — e da produção moderna de grãos, bem
como à modernização dos empreendimentos voltados para a produção
de têxteis, a região Nordeste do Brasil apresenta, atualmente, bons
índices de desenvolvimento no que se refere a indicadores sociais,
superando, inclusive, índices do Centro-Sul.
( ) O cerrado brasileiro é um bioma propício à
atividade agrícola, como comprova sua alta
produtividade nas últimas décadas, graças,
especialmente, à fertilidade do seu solo, que não
exige corretivos.
(TPS 2010) No que se refere ao espaço rural no Brasil, assinale a opção
correta.
(A) A revalorização do espaço rural como lugar para se trabalhar e para
se viver, uma das recentes transformações ocorridas no campo, não se
relaciona diretamente com as demandas pela terra e com os
assentamentos rurais.
(B) O Programa de Apoio à Agricultura Familiar (PRONAF), ao fragmentar
o espaço rural, provocou a redução da produtividade agrícola e, como
consequência, a redução da oferta de alimentos nas cidades de pequeno
e médio porte.
(C) Na primeira metade do século XX, o espaço rural brasileiro
caracterizou-se pelas grandes plantações cafeeiras, a que se seguiu a
agricultura familiar com sua pluriatividade e o processo de modernização
da base técnica na agropecuária, que caracterizou o final do século.
(D) A pluriatividade, realidade da nova concepção de espaço rural adotada
pelo agronegócio, ainda não se incorporou à agricultura familiar, baseada
na agricultura de subsistência.
(E) Historicamente, as políticas públicas, visando à exportação,
privilegiaram a agricultura de larga escala, o que forçou o processo de
modernização da agropecuária e contribuiu para o êxodo rural.
(1ª fase de 2015) O século XX terminou, sobretudo, sob o
signo da mundialização do capital e sob o fim do socialismo
nos países do Leste Europeu. Os países do terceiro mundo
com dívidas externas elevadas submeteram-se de forma
pacífica às políticas impostas pelo FMI. O Brasil assistiu, no
início da década de 90, dois planos de controle financeiro e
inflacionário, primeiro o Plano Collor e o confisco temporário
do dinheiro depositado nos bancos. Em 1992, o país
assistiu a Eco-92 e a pressão política sobre seu governo
em decorrência do crescimento do desmatamento da
Amazônia. Em seguida, com a saída de Fernando Collor de
Mello e sua substituição por Itamar Franco, vieram o Plano
Real, a eleição de Fernando Henrique Cardoso e a
prevalência das políticas patrocinadas pelo FMI.
Em seguida, com a saída de Fernando Collor de Mello e
sua substituição por Itamar Franco, vieram o Plano Real, a
eleição de Fernando Henrique Cardoso e a prevalência das
políticas patrocinadas pelo FMI. Em resposta direta à
expansão das culturas
de exportação, particularmente da soja, os movimentos
sociais exerceram forte pressão social pela Reforma
Agrária. A. U. Oliveira. A Amazônia e a nova geografia da
produção da soja. In: Terra Livre, n.º 26, p. 13-44, 2006
(com adaptações).
Considerando o texto acima como referência inicial, julgue
(C ou E) os itens seguintes.
1. Foram criados, nas últimas décadas, mecanismos
de transferência de recursos do fundo público para
o agronegócio brasileiro, de modo a viabilizar a
cultura da soja para o mercado mundial.
2. Entre o ideário econômico do moderno
agronegócio e os movimentos sociais pela reforma
agrária, o primeiro destacou-se em meados da década
de 90 do século XX, com o apoio da mídia e do
governo brasileiros.
3. Grande parte do desmatamento na Amazônia é
consequência direta de atividades predatórias
desenvolvidas por grileiros de terras pública e(ou)
devolutas, madeireiros e pecuaristas.
4. O aumento mundial da produção de soja, na última
década, decorre das possibilidades reais de expansão
de sua área cultivada em nível global, frente à
diminuição dessas áreas em países da América do Sul,
como Brasil, Argentina e Paraguai.
(3ª fase 2010) Apesar de o Brasil possuir um território de
dimensões continentais, as manchas de elevada fertilidade
natural de seu solo são escassas. Descreva quais são as
principais culturas agrícolas que, historicamente,
exploraram estas “vantagens comparativas”, e de que
forma isto tem influenciado a evolução de nossa formação
econômico-social.
(IRB 1998) A soja aparece como um dos principais
produtos agrícolas na pauta das exportações brasileiras
nas últimas décadas. Analise a trajetória de difusão,
pelo território brasileiro, das plantações desse produto e
os sistemas de produção predominantes em cada área
produtora, e indique seus portos de escoamento para o
exterior.
(IRB 2001) . É sabido que o Brasil possui o maior
rebanho de gado bovino comercializável do mundo. No
entanto, a produtividade média ainda é considerada
baixa. Que razões históricas e geográficas podem ser
invocadas para explicar essa aparente contradição?
(IRB 2003) O peso dos produtos primários nas
exportações brasileiras contrasta vivamente com a
imagem habitual de "país essencialmente urbano".
Comente este aparente paradoxo à luz das novas
interpretações acerca das relações cidade/campo no
Brasil contemporâneo.
(IRB 2004) Disserte a respeito da afirmação a seguir:
"A pujança do agronegócio brasileiro explica-se pela
combinação de algumas 'vantagens comparativas' e
outras 'competitivas'".