Você está na página 1de 94

Acupuntura

Abdominal

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 1


HISTÓRICO
 Tão antigo que tem bases no Clássico
das Dificuldades;

 Na Dinastia Han, era utilizada a


palpação abdominal como parte do
diagnóstico;

 Durante a Dinastia Han, a técnica de


acupuntura abdominal foi importada
para o Japão.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 2


HISTÓRICO

 Em 1685 o acupunturista Mubunsai


afirmou que a acupuntura abdominal
era suficiente para tratar 9 das 10
doenças.

 Yoshimatsu Todo, em 1752 afirmou:


“o abdômen é a fonte da vida,
milhares de doenças têm suas
raízes nele”.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 3


O ABDOME
 Sistemas digestório, urinário e genital;

 Dividido em:
 Aquecedor Médio;
 Aquecedor Inferior.

 Intestino Cérebro e Crânio Cérebro .

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 4


O ABDOME

“ Se a energia perversa pode penetrar pelos


acupontos existentes na superfície do
abdome, ela pode ser eliminada pelos
mesmos acupontos. Assim surgiu a
Acupuntura Abdominal, que serve tanto
para eliminar energia perversa como para
regular a função dos órgãos e vísceras dos
Canais e Colaterais ”
Tetsuo Inada

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 5


MERIDIANOS PRINCIPAIS QUE
INFLUENCIAM O ABDOME

Superficiais Profundos

Estômago; Coração;
Baço-Pâncreas; Intestino Delgado;
Fígado; Intestino Grosso;
Vesícula Biliar; Bexiga.
Rim.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 6


MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS QUE
INFLUENCIAM O ABDOME

Vaso da Concepção Vaso de Penetração

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 7


MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS QUE
INFLUENCIAM O ABDOME

 Os Meridianos Extraordinários são o laço entre o Qi


Pré-Celestial e o Qi Pós-Celestial, estão conectados
aos Meridianos Principais e circulam a essência
(Jing);

 Os Vasos da Concepção e Penetrador, juntamente


com o Vaso Governador circulam o Qi defensivo por
todo o tórax, abdome e costas.

 Todos os 3 vasos originam-se diretamente do Rim.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 8


MERIDIANOS EXTRAORDINÁRIOS QUE
INFLUENCIAM O ABDOME

 O Vaso da Concepção juntamente com o Vaso


Penetrador regulam os ciclos de 7 e 8 anos de vida das
mulheres e dos homens respectivamente;

 Regularizam o útero e a menstruação e nutrem o


Sangue.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 9


VASO DA CONCEPÇÃO

 Mar dos Meridianos Yin;


 Origina-se no Rim, flui em
descendência para o períneo e
ascende para o abdome ao longo da
linha média;
 Controla os sistemas reprodutivos, em
especial das mulheres, pois controla o
útero, portanto: menstruação,
fertilidade, gravidez...

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 10


VASO PENETRADOR

 Origina-se no Rim, flui em descendência


para o períneo e ascende para o
abdome ao longo da meridiano do Rim;

 É o Vaso fundamental que conecta o Qi


Pré-Celestial e o Qi Pós-Celestial devido
a sua conexão com o Rim e Estômago.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 11


DIAGNÓSTICO PELO ABDOME

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 12


DIAGNÓSTICO PELO ABDOME

 A inspeção estática e dinâmica e a


palpação do abdome são
importantes na prática clínica, em
especial a região do epigástrico,
pois reflete o estado do Estômago e
Baço-Pâncreas (a Raiz do Qi Pós-
natal) e a região do abdome
inferior, pois reflete o estado dos
Rins (a Raiz do Qi Pré-natal).

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 13


O ABDOME

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 14


DORES ABDOMINAIS – REGIÃO
EPIGÁSTRICA
 Área logo abaixo do coração (VC15)
2
que compreende coração, estômago,
baço e vaso de Penetração (Chong
Mai);

 Área frequentemente afetada por


problemas emocionais como
preocupação, medo, tristeza e
mágoa;

 Sensações : dor com urgência,


ansiedade, palpitações na área,
sensação de “turbilhão no peito”,
“reviravoltas no estômago”
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 15
DORES ABDOMINAIS – REGIÃO
EPIGÁSTRICA
 O Epigástrico está intimamente
relacionado com os meridianos do
Estômago e do Baço-Pâncreas, mas
2 refletem em primeiro lugar padrões
no Estômago.

 A região do epigástrico é onde se


observa o maior número de sintomas
de dor abdominal.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 16


PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS
 Qi em Contracorrente no Vaso de
Penetração:
- Aperto e distensão com ansiedade
e palpitações.

 Fleuma ou estagnação do Qi:


- Sensação de Opressão.

 Retenção de Alimentos:
- Sensação de plenitude.

 ↓ de E e BP com calor no Coração:


- Sensação de empanzinamento.

 Estagnação do Qi do Estômago:
- Sensação de distensão.
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 17
PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS

 Frio no Estômago:
- Dor espástica aliviada por calor.
 Qi do F em contracorrente invadindo o E:
- Dor em distensão irradiando-se para o hipocôndrio
direito ou esquerdo.
 Calor no Estômago:
- Dor em queimação, vermelhidão no centro da língua;
 Retenção de alimentos:
- Dor com sensação de plenitude.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 18


PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS

 Fleuma-Calor no Estômago:
- Dor em queimação com sensação de peso e
sensação de opressão no tórax.
 Umidade-Calor no Estômago:
- Dor com sensação de peso e gosto pegajoso na
boca, saburra da língua amarela e pegajosa.
 Estase de Sangue no Estômago:
- Dor intensa em punhalada.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 19


PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS
 Deficiência do Yin do Estômago:
- Dor em queimação, crônica e intermitente, boca seca.

 Qi em Contracorrente no Vaso de Penetração:


- Distensão, aperto e dor que se irradia para o
abdome/tórax/umbigo, ansiedade.

 Estômago deficiente e frio:


- Dolorimento crônico , surdo e intermitente aliviado
pelo calor e ingestão de bebidas quentes, agravado
pelo frio.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 20


DORES ABDOMINAIS – REGIÃO DOS
HIPOCÔNDRIOS
 Localiza-se nas laterais do abdome,
1 3
abaixo da caixa torácica e compreende
Fígado e Baço-pâncreas;

 A maior parte dos pacientes não está


familiarizado com a palavra hipocôndrio,
portanto é importante mostrar essa área
ao paciente.

 É importante ressaltar que o hipocôndrio


esquerdo também pode refletir
desarmonia do Fígado ou Vesícula
Biliar.
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 21
PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS

 Desarmonia no F e Vb:
- Dor ou distensão nos hipocôndrios.

 Estagnação do Qi do F invadindo o E:
- Dor no hipocôndrio irradiando para o centro.

 ↓ E com estagnação secundária do Qi do F:


- Dor epigástrica irradiando para o hipocôndrio.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 22


DORES ABDOMINAIS – REGIÃO
MESOGÁSTRICA/UMBILICAL

 Área ao redor do umbigo, que


engloba o baço-pâncreas, fígado, rim
e intestino delgado; 5

 A dor na área umbilical é mais comum


em crianças do que em adultos.

 Dores geradas por:


 frio no abdome;
 estagnação de Qi;
 estase de sangue;
 retenção de alimentos.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 23


DORES ABDOMINAIS – REGIÃO
HIPOGÁSTRICA
 Área localizada entre a região mesogástrica e
a sínfise púbica;

 Compreende bexiga, rim, fígado, IG, vaso


governador e útero; 8

 A dor nessa área é difícil de ser


diagnosticada por conta do envolvimento de
muitos canais diferentes, as dificuldades nas
mulheres por causa da influência do útero.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 24


PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS
 Umidade-Calor na Bexiga:
- Dor com micção frequente e difícil.
 Estase de Sangue ou Umidade-Calor no Útero:
- Dor durante os períodos menstruais, irregularidades
menstruais.
 Umidade-Calor no Intestino Delgado:
- Dor com borborigmos e fezes amolecidas ou
constipação.
 Estagnação de Qi do Fígado:
- Dor em distensão agravada pelo estresse emocional.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 25


DORES ABDOMINAIS – REGIÕES
INGUINAIS

 Compreende o fígado, IG e vaso


de penetração;

7 9

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 26


PADRÕES DO QI / SINAIS E
SINTOMAS
 Estagnação do Qi:
- Dor em distensão.
 Estase de Sangue:
- Dor localizada, intensa e em punhalada com
sensação de massa.
 Umidade:
- Sensação de peso.
 Frio:
- Dor intensa e espástica que melhora com calor.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 27


DISTÚRBIOS ENERGÉTICOS DO
ABDOME

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 28


DIAGNÓSTICO PELA
OBSERVAÇÃO E PALPAÇÃO

 Distensão
Abdominal;
 Abdome
Grande;
 Edema de
Abdome;
 Abdome
Inferior Caído;
 Abdome Fino.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 29


DISTENÇÃO ABDOMINAL
Distensão do epigástrico Estagnação do Qi do
e do abdome inferior Fígado – causa mais
comum

Distensão com fezes Estagnação do Qi


soltas ou constipação nos Intestinos

Distensão Leve Deficiência do Qi do


Baço-Pâncreas

Umidade-Fleuma
Distensão Grave no Aquecedor
Inferior

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 30


DISTENÇÃO ABDOMINAL

 Sinal e sintoma:
 Sensação subjetiva;
 Sensação objetiva (como tambor à palpação).

 O Abdome distendido parece aumentado e à


palpação é duro, mas elástico, como um balão.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 31


ABDOME GRANDE
 Abdome grande e obeso indica Fleuma ocorrendo em
ambiente de deficiência do Baço.

 Importante salientar que um abdome grande é


relativamente normal em um indivíduo Terra, mas não
em um tipo Metal.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 32


EDEMA DE ABDOME

 O edema de abdome é sempre


decorrente de uma deficiência do
Yang, que pode ser do Baço-
Pâncreas ou do Rim.

 Em caso de deficiência do Yang do


Rim haverá edema de tornozelo.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 33


PTOSE DE ABDOME INFERIOR

 Normalmente associado
com obesidade, nesse
caso é aumentado, mas
macio e caído;

 Em idosos:
 Umidade-Fleuma no
abdome inferior;
 Deficiência grave do Yang
do BP e R associada com
Umidade-Fleuma.
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 34
ABDOME FINO

 Abdome fino e emaciado:

Deficiência de Yin;

Deficiência grave do Qi e do Sangue,


observado em doenças graves.

 Abdome fino é relativamente normal no Metal,


mas não no Terra.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 35


MASSAS ABDOMINAIS
 Estagnação de Qi:
 Macios à palpação e aparecem e desaparecem conforme
alterações emocionais.
 Estase de Sangue:
 Duros à palpação e normalmente associados com dor.
 Umidade-Calor:
 Podem ser doloridos e são muito sensíveis à palpação.
 Umidade-Fleuma:
 Mais macios, porem não alteram com o emocional.
 Nódulos abdominais visíveis indicam estágio avançado que
normalmente é observado no câncer.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 36


SINAIS DA PELE
 Veias Abdominais distendidas:
 Arroxeadas: Estase de Sangue;
 Vermelhas: Calor no Sangue;
 Azuladas: Frio no Sangue.
 Linhas no Abdome:
 Azuladas: Estase de sangue por Frio - ↓ Yang;
 Roxeadas: Estase de sangue com calor no sangue -
↓ Yin.
 Mácula no Abdome:
 Vermelhas: Estase de sangue;
 Roxa: Calor no Sangue;
 Escarlate: Calor no sangue com deficiência de Yin.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 37


DIAGNÓSTICO COM BASE NO
NAN CHING
1. Água
A base para esse mapa foi os
2. Fogo cinco movimentos clássicos
chineses, porém, nesse mapa,
3. Madeira o movimento Metal ficaria no
lado direito e a madeira, no
4. Metal lado esquerdo do abdome.

5. Terra

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 38


PALPAÇÃO DO ABDOME - HO-TU
 A Terra fica no centro, o que estaria de acordo
com o HO-TU, o mapa do rio HO, que deu
origem à teoria dos cinco movimentos ou 5
fases;

 O umbigo é o centro do universo e esse centro


está representado pelo movimento Terra e pela
teoria dos cinco movimentos, pelo Baço e
Estômago.

 No centro do abdome, encontra-se a cicatriz


umbilical (VC8 - shenque, que significa Palácio
da Alma) no qual, é proibida a inserção de
agulhas, sendo porém permitida a utilização de
Moxabustão indireta em condições específicas,
como colapso, diarréia aguda, perda da
consciência, síndromes de deficiência.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 39


PALPAÇÃO DO ABDOME - HO-TU

1- Rim
2- Coração
3- Fígado
4- Pulmão
Umbigo – baço

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 40


DIAGNÓSTICO PELO ABDOME

 A palpação deve ser iniciada superficialmente,


usando os 3 dedos da mão (indicador, médio e anelar)
e em sequência deve ser realizada profundamente.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 41


DIAGNÓSTICO PELO ABDOME

Excesso Deficiência

 Parede abdominal  Parede abdominal


flácida, pouco
tensa, com elástica;
elasticidade;
 Dor aliviada por
 Dolorida à palpação pressão e
superficial; massagens,

 Pele Quente.  Pele Fria.


Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 42
SISTEMA BAGUÁ

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 43


CONCEITO

 Ba Gua (pinyin) ou Pa Kua (八卦) é a


representação de um conceito filosófico
fundamental da antiga China, sua tradução
literal significa oito trigramas ou oito mutações.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 44


CONCEITO

Trigramas são as oito combinações possíveis


das energias Yin Yang em três linhas (as
tracejadas significam Yin e as contínuas
representam o Yang). O Ba Gua é a união
desses trigramas e serve para delimitar onde
cada energia se localiza em pessoas e
ambientes.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 45


O REI WEN DA DINASTIA ZHOU ESCREVEU
QUE:

"No início havia o Céu e a Terra. Céu e Terra se uniram


e deram origem a tudo que existe no mundo.O trigrama
Qian representa o Céu, e o trigrama Kun representa a
Terra. Os seis trigramas restantes são seus filhos e
filhas.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 46


BAGUÁ – OITO TRIGRAMAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 47


SISTEMA BAGUÁ
 “Criado” por Dr. Zhiyun Bo nos anos
80, é um sistema curativo que utiliza o
abdômen para regular a função do
ZANG FU e meridianos.

 Primeiro sistema de acupuntura


implantado oficialmente em todos os
hospitais de Pequim.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 48


SISTEMA BAGUÁ

 O Baguá é um microssistema de todo o corpo.

Aplicações:

 Profundidade de 1/5 CUN;


 20 minutos;
 Manipulação manual;
 Estimulação elétrica.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 49


SISTEMA BAGUÁ
 Eficaz em doenças crônicas que não respondem à outras
técnicas de Acupuntura;

VANTAGENS

 Utiliza poucos acupontos;


 Indolor;
 Respostas rápidas;
 Combinação com outras técnicas ou microssistemas
da Acupuntura;

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 50


SISTEMA BAGUÁ

Usado nos hospitais da china desde a


década de 90:

- Dores Crônicas;
- Quimioterapia;
- Radioterapia;
- Síndromes de Deficiência (Vazio).

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 51


SISTEMA BAGUÁ

 Usado nos últimos 10 anos da china:


 Emagrecimento

 Utilizado nos dois tipos de Obesidade:


 Tonifica o Yang do Rim;
 Melhora o sistema Imunológico;
 Liga o alto e o baixo, o externo e o
interno;
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 52
SISTEMA BAGUÁ
08 direções cardinais do Baguá sobre o Abdome:

- O ponto de cruzamento é o VC 8 (Shenque);


- O fogo (Li) coincide com o VC 12 (Zhongwan);
- A água (Kan) com o VC 4 (Guanyuan);
- O trovão (Zhen) com o BP 15 (Dahen) direito;
- O lago (Dui) com o BP 15 (Dahen) esquerdo;
- O vento (Xun) com o E 24 (Huaroumen) direito;
- A terra (Kun) com o E 24 (Huaroumen) esquerdo;
- A montanha (Gen) com o E 26 (Wailing) direito;
- O céu (Qian) com o E 26 (Wailing) esquerdo.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 53


VC 12
Fogo
E 24 E 24
Terra Vento

BP 15 BP 15
Lago Trovão

E 26 E 26
Céu Montanha
VC 4
Água
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 54
SISTEMA BAGUÁ

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 55


LOCALIZAÇÃO DOS PONTOS

 VC12 – Ponto médio: Processo Xifoide e VC8;

 VC4 – 3 tsun abaixo do VC8;

 E24 – 1 tsun acima e 2 tsun ao lado de VC8;

 E26 – 1 tsun abaixo e 2 tsun ao lado de VC8;

 BP15 – 4 tsun lateral ao VC8.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 56


SISTEMA BAGUÁ

Formas de tratamento:

– Localização da Doença;
– Teoria do Zang Fu

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 57


LOCALIZAÇÃO DA DOENÇA

- Cabeça – VC 12;

- Rim, bexiga, útero e Ovário – VC4 e ao redor;

- Membros Superiores – E24 Direito e esquerdo;

- Membros Inferiores – E 26 Direito e esquerdo;

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 58


LOCALIZAÇÃO DA DOENÇA

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 59


TEORIA DO ZANG FU

• Pela teoria do Zang Fu, utiliza-se os pontos


abdominais de acordo com suas indicações;

• Por exemplo, VC12, VC10 e BP15 para tratar


Baço-Pancrêas;

• Para tratar Rim – VC6, VC4, R17, R13.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 60


TÉCNICAS DE
AGULHAMENTO

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 61


TÉCNICA DAS 3 ESTRELAS

 Doenças Agudas;

 Utilizado para doenças


que afetam uma grande
extensão dos membros;

 Utilização no mesmo
lado da doença;

 Quanto maior a
extensão da dor, maior
a distância entre as três
agulhas.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 62


TÉCNICA DAS 3 ESTRELAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 63


TÉCNICA FLOR DE AMEIXA

 Doenças Crônicas.

 Utiliza-se o ponto
principal mais 4 agulhas
ao redor.

 As cinco agulhas
representam a flor de
ameixeira.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 64


TÉCNICA DE AGULHAMENTO
TRIANGULAR

 Tratar doenças
localizadas em uma área
restrita do corpo.

 As agulhas ao redor do
ponto principal aumentam
o efeito terapêutico desse
ponto.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 65


PROFUNDIDADE DO AGULHAMENTO

 Respeitar o
Constitucional;

 Agulhamento
Perpendicular;

 Profundidade de acordo
com a doença.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 66


PROTOCOLOS DE
TRATAMENTO

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 67


COMBINAÇÃO CÉU-TERRA

 VC 12 + VC4;

 Tonifica energia adquirida (BP) e ancestral (R);

 Muita indicada para os casos de Síndrome de


Deficiência;

 Pode-se reforçar com VC10 e VC6 para casos graves


como sequela de AVC.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 68


QUATRO PORTÕES DO ABDOME

 E24 e E26 direito e esquerdo;

 Remove a estagnação do Qi e do Xue;

 Síndromes dos MMII e MMSS e neurológicas.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 69


ACUPONTOS BILATERAIS

• BP15, E25 e E26 – Bilaterais;

• Regula o Qi do Baço e dispersa umidade;

• Distúrbios Digestivos.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 70


ACUPONTOS BILATERAIS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 71


SEQUELAS DE AVC

 VC12, VC10, VC6, VC4;

 E24 e 26 – Agulhamento das 3 estrelas;

 R17 e R13 – Agulhamento Cruzado;


 R17 – lateral ao VC10;
 R13 – lateral ao VC4.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 72


CEFALÉIA
 VC12 E VC4;
 VC12 com a Técnica Flor de Ameixa.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 73


TORCICOLO

 VC12 – trata cabeça e pescoço;

 R17 – Se lateral tratar do lado


correspondente, se posterior tratar
bilateralmente acrescido de VC10;

 No caso de cervicalgia crônica utilizar


(Céu-Terra) reforçado: VC12, VC10,
VC6, VC4.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 74


GONALGIA

 VC12 e VC4;

 E26 com técnica de


triângulo;

 R13 – Tonifica o Rim.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 75


OMBRALGIA

 VC12 e VC4;

 E24 com técnica flor de


ameixa;

 R17 – Corresponde à
base do pescoço.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 76


DISTÚRBIOS DIGESTIVOS

 BP15
bilateralmente;

 VC12 e VC4.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 77


PARALISIA FACIAL

 VC12, VC10, VC6,


VC4 – Céu-Terra
reforçado;

 VC12 com Flor de


Ameixeira.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 78


BAGUÁ + GUASHÁ

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 79


TRATAMENTO PELO UMBIGO

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 80


MODALIDADE CHINESA

 Moxa Indireta – Bastão, Berço;

 Sal Moxa;

 Moxa Indireta sobre Gengibre;

 Ventosa.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 81


MODALIDADE JAPONESA

 8 direções para tratamento de


tonificação, para pacientes com
deficiência de Qi do Pulmão, Baço
e Rins, com sintoma de fadiga,
fraqueza, etc.;

 As 8 direções estimulam as
funções dos 8 Canais
Extraordinários.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 82


CARTOGRAFIAS / MAPAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 83


MAPA ABDOMINAL DE JORGE
AYOUB
 Estimular os pontos de cima pra baixo;

 Mulher direito, homem esquerdo;

 Para tratar Zang Fu estimular no VC, R e E e


depois no BP;

 Para equilibrar sedar ou tonificar por mãe ou filho;

 Se Umidade, Moxa abaixo do VC9, se plenitude


agulhas acima do VC9.
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 84
Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 85
CARTOGRAFIAS / MAPAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 86


Material produzido pelo professor: dfgdfg 87
Material produzido pelo professor: dfgdfg 88
Material produzido pelo professor: dfgdfg 89
CARTOGRAFIAS / MAPAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 90


CARTOGRAFIAS / MAPAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 91


CARTOGRAFIAS / MAPAS

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 92


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

MACIOCIA, G. Diagnóstico na Medicina Chinesa. N/a:


Roca, 2005;

INADA, Tetsuo. Técnicas simples que complementam a


Acupuntura e a Moxabustão. 2. ed. N/a: Roca, 2008.

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 93


GRATO PELA ATENÇÃO

Material produzido pelo professor: Thales Antônio Martins Soares 94