Você está na página 1de 16

MOTORES ALTERNATIVOS – 16/17 SI

TRABALHO PRÁTICO – ALTERAÇÃO DE PARÂMETROS DE OPERAÇÃO DE UM MOTOR

Realizado por:

António Fernando Silva – 36997


Pedro Saraiva - 40628
PROPOSTA DE ALTERAÇÃO

Alteração do combustível:

GASOLINA METANOL
(𝐶8 𝐻15 ) (C𝐻4 𝑂)
Em 1939, os primeiros motores radiais Bristol
Hercules entraram no mercado (projetados e
construídos pela companhia Bristol).

O raciocínio subjacente ao design da válvula de


manga foi proporcionar um fluxo ótimo de
admissão e de gases de escape num motor radial
de duas filas. A disposição dos cilindros em
radiais de duas filas tornou muito difícil a
utilização de quatro válvulas por cilindro e todas
as radiais de duas ou quatro fileiras de válvulas
sem manga foram limitadas a duas válvulas.

Estes motores foram usados em aviões na


Segunda Guerra Mundial, principalmente em
bombardeiros. Depois da Guerra, estes motores
começaram a ser utilizados em aviões civis.
Foram construídos mais de 57400 motores
Hercules.
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
BRISTOL HERCULES 1936
Motor 4 tempos, 14 cilindros radiais
dispostos em 2 filas, motor a
válvuas de manga radiais.

Cilindrada 38.7 L = 38700 cc

Diâmetro x curso 146mm x 165mm

Relação de compressão 7:1

Potência máxima 1012 kW (1356 hp) @ 2750


rpm @ 1220 m
Binário máximo 3514,14 N.m @ 2750 rpm

Velocidade média do pistão 15,125 m/s


DADOS ADICIONAIS
BRISTOL HERCULES 1936
Sistema de combustível Carburador Claudel-Hobson

Sistema de refrigeração Refrigeração a ar

Consumo específico 261 g/kWh


Engrenagens de redução Engrenagem epicicloidal da
Farman, 0,44:1
Peso seco 875 kg
PARÂMETROS DE OPERAÇÃO ORIGINAIS PARA REGIME
DE POTÊNCIA MÁXIMA
• Para o cálculo dos parâmetros do motor,
considerou-se λ = 1 . Na realidade, o
coeficiente de excesso de ar é
ligeiramente inferior a 1 quando as
solicitações do motor são elevadas.

Parâmetro Valor
Potência máxima 1012 kW @ 2750 rpm @ 1220 m
Binário à potência máxima 3514 N.m @ 1220 rpm
Pressão média efetiva 15,98 MPa = 15908 bar

Velocidade média do pistão 15,125 m/s


Caudal de ar de admissão (admitindo ar a entrar a • Mássico: 1,02 kg/s
uma altitude de 1 km, portanto a 8.5 ℃ 𝑒 a uma • Volúmico: 0.887 m³/s
pressão de 94,171 𝑘𝑃𝑎)
Relação de compressão 7:1
PARÂMETROS DE OPERAÇÃO ORIGINAIS PARA REGIME
DE POTÊNCIA MÁXIMA
Gasolina (𝐶8 𝐻15 )
(𝐴ൗ𝐹 )𝑒𝑠𝑡𝑒𝑞 = 14.8 𝑘𝑔𝑎 /𝑘𝑔𝐶8𝐻15 87 octanas
𝑚ሶ 𝐶8 𝐻15 = 0.069 𝑘𝑔/𝑠
𝜌 = 0,74 𝑘𝑔/𝑑𝑚³
Para relação estequiométrica: 𝑃𝐶𝐼 = 42,7 𝑀𝐽/𝑘𝑔

Calor fornecido na combustão: Rendimento global Consumo específico

𝑄ሶ 𝑓𝑜𝑟𝑛𝑒𝑐𝑖𝑑𝑜 = 𝑚ሶ 𝑓𝑢𝑒𝑙 × 𝑃𝐶𝐼 𝑃𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑎 1012 𝑐. 𝑒 = 261 𝑔/𝑘𝑊ℎ


η= = = 34,4%
𝑄ሶ = 2946,3 𝑘𝑊 𝑃𝑡é𝑟𝑚𝑖𝑐𝑎 2946,3
Produtos resultantes da
Como temos mistura estequiométrica: combustão de um motor a
gasolina, como o monóxido de
carbono (CO), hidrocarbonetos
𝐶8 𝐻15 + 11.75 𝑂2 + 3.76 𝑁2 → 8 𝐶𝑂2 + 7.5 𝐻2 𝑂 + 44.18 𝑁2 não-queimados (HC) e ainda
óxidos de azoto (𝑁𝑂𝑥 ) não estão
1 𝑘𝑔 𝐶8 𝐻15 → 3.17 𝑘𝑔 𝐶𝑂2 contabilizados nesta equação
química
NOVOS PARÂMETROS DE OPERAÇÃO PARA REGIME
DE POTÊNCIA MÁXIMA
Ao alterarmos o combustível, obtemos logo à (𝐴ൗ𝐹 )𝑒𝑠𝑡𝑒𝑞 = 6,44 𝑘𝑔𝑎 /𝑘𝑔𝐶2𝐻6𝑂
partida nova relação ar-combustível e novo 𝑚ሶ 𝐶𝐻4 𝑂 = 0.1584 𝑘𝑔/𝑠
caudal de combustível:
Para relação estequiométrica:

Metanol (𝐶𝐻4 𝑂)
Calor fornecido na combustão: Consumo específico
𝜌 = 0,792 𝑘𝑔/𝑑𝑚³
𝑄ሶ 𝑓𝑜𝑟𝑛𝑒𝑐𝑖𝑑𝑜 = 𝑚ሶ 𝑓𝑢𝑒𝑙 × 𝑃𝐶𝐼 𝑐. 𝑒 = 525,9 𝑔/𝑘𝑊ℎ 𝑃𝐶𝐼 = 19,9 𝑀𝐽/𝑘𝑔
𝑄ሶ = 3152,16 𝑘𝑊

Como temos mistura estequiométrica:

𝐶𝐻4 𝑂 + 3 𝑂2 + 3.76 𝑁2 → 2 𝐶𝑂2 + 4 𝐻2 𝑂 + 5,64 𝑁2

1 𝑘𝑔 𝐶𝐻4 𝑂 → 1.375 𝑘𝑔 𝐶𝑂2


NOVOS PARÂMETROS DE OPERAÇÃO PARA REGIME
DE POTÊNCIA MÁXIMA
A nível estrutural o motor não se altera:

• Caudais de admissão mantêm-se iguais


• Relação de compressão idêntica
• Velocidade média do pistão idêntica
• Aumento de binário, potência e pressão média efetiva
• Rendimento global constante
Parâmetro Valor
Potência máxima 1084,34 kW @ 2750 rpm @ 1220 m
Binário à potência máxima 3764,16 N.m @ 2750 rpm @ 1220 m
Pressão média efetiva 17,13 MPa = 171,3 bar

Velocidade média do pistão 15,125 m/s


Caudal de ar de admissão (admitindo ar a • Mássico: 1,02 kg/s
entrar a uma altitude de 1 km, portanto a • Volúmico: 0.887 m³/s
8.5 ℃ 𝑒 a uma pressão de 94,171 𝑘𝑃𝑎)
Relação de compressão 7:1
ANÁLISE DA ALTERAÇÃO EFETUADA

Gasolina (𝐶8 𝐻15 ) Metanol (𝐶2 𝐻6 𝑂)


87 octanas
𝜌 = 0,792 𝑘𝑔/𝑑𝑚³
𝜌 = 0,74 𝑘𝑔/𝑑𝑚³
𝑃𝐶𝐼 = 19,9 𝑀𝐽/𝑘𝑔
𝑃𝐶𝐼 = 42,7 𝑀𝐽/𝑘𝑔

RON: 87 RON: 104,5


Verificamos que o metanol consegue
fornecer mais potência que a gasolina de
87 ocanas. Analisemos as vantagens e
desvantagens do motor a metanol.
ANÁLISE DA ALTERAÇÃO EFETUADA
Alterações mais significativas:

• Motor mais potente


• Menor relação estequiométrica – o metanol é mais inflamável que a gasolina
• Aumento do caudal mássico de combustível – para a mesma potência debitada,
necessitamos de mais etanol → 𝑃𝐶𝐼𝐶𝐻4 𝑂 ≪ 𝑃𝐶𝐼𝐶8 𝐻15
• Consequente aumento do consumo específico
VANTAGENS DO MOTOR A METANOL
• O Metanol tem um alto calor latente de vaporização, significa que ele refrigera a admissão e o
cabeçote quando ele vaporiza. Consequentemente, um motor a metanol precisa menor
equipamento de refrigeração do que um motor a gasolina. Esta é a moeda de troca se quando
comparado ao peso adicional do sistema de combustível de inox.
• É um combustível mais limpo, pelo que reduz bastante as emissões de poluentes
• Apresenta maior índice de octano, resultando numa maior capacidade antidetonante.
• É mais denso que a gasolina, permitindo um melhor enchimento do cilindro
• Eles podem ser obtidos a partir de materiais renováveis ​e de resíduos, tais como capim, bagaço de
cana-de-açúcar, palha, etc.
DESVANTAGENS DO MOTOR A METANOL
• Poder calorífico menor que o da gasolina
• Aumento dos consumos específicos
• O metanol é muito corrosivo para o sistema de combustível e seus componentes. Aço,
alumínio e materiais macios podem ser atacados pelo metanol. Aço inoxidável é o
material que não é atacado pelo metanol, mas é caro para fazer seu circuito de
combustível e é muito denso (pesado).
• O metanol é altamente tóxico e a exposição intensa pode causar sérios problemas de
saúde. A ingestão de 10ml pode causar cegueira e 60ml pode ser fatal. Não precisa ser
ingerido uma vez que o líquido pode ser absorvido pela pele, e os vapores pelo
pulmão.
• Apesar do Metanol ser mais barato que a gasolina cerca de 20%, não compensa utilizar
este combustível uma vez que o caudal de metanol injetado é aproximadamente o
dobro em relação à gasolina implicando uma maior consumo.
CONCLUSÕES
• A mudança para o metanol reflete um aumento de potência máxima e de
binário
• O consumo específico aumenta com a troca de combustível
• As emissões diminuem com a troca de combustível
• A mudança deverá ser tomada em conta consoante aquilo que se pretende:
melhor desempenho e menos emissões ou menos consumos, isto se,
economicamente, for viável a alteração.
FORMULÁRIO
• Potência: 𝑃 = 𝑇 × 𝜔
𝑃
• Binário: 𝑇 = 𝜔
𝑃×𝑁𝑟
• Pressão média efetiva: 𝑃𝑚𝑒 = 𝑉𝑐 ×𝑛
• Velocidade média do pistão: 𝑉𝑚𝑒 = 2 × 𝑠 × 𝑛
ሶ = 𝑉𝑐 ×𝑛×𝑧
• Caudal volúmico de ar na admissão: 𝑉𝑎𝑟 2
𝑃
• Massa volúmica do ar na admissão: 𝜌𝑎𝑟 = 𝑅 𝑎𝑡𝑚
×𝑇 𝑎𝑟

• Caudal mássico de ar na admissão: 𝑚ሶ 𝑎𝑟 = 𝜌𝑎𝑟 × 𝑉𝑎𝑟
𝑦 𝑧
137.28×( 4 +𝑥−2)
• Relação ar-combustível estequiométrica: (𝐴Τ𝐹)𝑒𝑠𝑡𝑒𝑞 = , 𝐶𝑥 𝐻𝑦 𝑂𝑧
12×𝑥+𝑦+16×𝑧
𝑚ሶ
• Caudal mássico de combustível: 𝑚ሶ 𝑓𝑢𝑒𝑙 = (𝐴ൗ𝑎𝑟)
𝐹
• Calor fornecido pelo combustível: 𝑄ሶ 𝑓𝑜𝑟𝑛𝑒𝑐𝑖𝑑𝑜 = 𝑚ሶ 𝑓𝑢𝑒𝑙 × 𝑃𝐶𝐼
𝑃𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑎
• Rendimento: η𝑔𝑙𝑜𝑏𝑎𝑙 = 𝑃
𝑓𝑜𝑟𝑛𝑒𝑐𝑖𝑑𝑎
𝑚ሶ 𝑓𝑢𝑒𝑙 ×3600×1000
• Consumo específico: 𝑐. 𝑒 = 𝑃𝑒𝑓𝑒𝑡𝑖𝑣𝑎
BIBLIOGRAFIA
• Formulário fornecido em aula
• http://www.airpowerworld.info/aircraft-engine-
manufacturers/bristol-hercules.htm
• https://en.wikipedia.org/wiki/Bristol_Hercules
• https://autocalc.onlinedyno.com/fuels.php
• https://www.youtube.com/watch?v=_vrvep_YOio
• http://www.lidermotos.com.br/forum/viewtopic.php?f=
2&t=21191
• http://masotopo.com/medicina-natural/metanol-
aplicacoes-e-vantagens.php