Você está na página 1de 15

EXERCÍCIOS DE FÍSICA - Professor Fabio Teixeira

DINÂMICA
1. (Fatec 2007) Uma dona de casa anda por
sua casa, carregando nas mãos uma bacia
cheia de água até a borda. Em determinado
instante, ela encontra pela frente sua filha
pequena e, para não colidir, freia
bruscamente, o que causa o transbordamento
de boa parte da água.
Esse transbordamento pode ser explicado
a) pela lei de Snell-Descartes.
b) pelas leis de Newton.
c) pelo princípio de Pascal.
d) pela lei de Coulomb.
e) pelas leis de Ohm. Pode-se afirmar que sobre esse caixote, na
situação da figura,
2. (Pucmg 2006) Um corpo é lançado para o a) atuam quatro forças: o seu peso, a reação
espaço sideral, longe das estrelas e planetas. normal da esteira, a força de atrito entre a
Em relação à sua massa e ao seu peso, é esteira e o caixote e a força motora que a
CORRETO afirmar que: esteira exerce sobre o caixote.
a) sua massa e seu peso variam. b) atuam três forças: o seu peso, a reação
b) apenas seu peso varia. normal da esteira e a força de atrito entre o
caixote e a esteira, no sentido oposto ao do
c) sua massa e seu peso não variam. movimento.
d) apenas sua massa varia. c) atuam três forças: o seu peso, a reação
normal da esteira e a força de atrito entre o
caixote e a esteira, no sentido do movimento.
3. (Pucpr 2005) Complete corretamente a d) atuam duas forças: o seu peso e a reação
frase a seguir, relativa à primeira lei de normal da esteira.
Newton: "Quando a força resultante, que atua e) não atua força nenhuma, pois ele tem
numa partícula, for nula, então a partícula: movimento retilíneo uniforme.
a) estará em repouso ou em movimento
retilíneo uniforme".
b) poderá estar em movimento circular e 7. (Pucpr 2005) Um corpo gira em torno de
uniforme". um ponto fixo preso por um fio inextensível e
c) terá uma aceleração igual à aceleração da apoiado em um plano horizontal sem atrito.
gravidade local". Em um determinado momento, o fio se
rompe.
d) estará com uma velocidade que se modifica
com o passar do tempo".
e) poderá estar em movimento
uniformemente retardado".
4. (Uel 2005) Em 21 de junho de 2004, a nave
espacial "SpaceShipOne" realizou um fato
memorável: foi o primeiro veículo espacial
concebido pela iniciativa privada a entrar em
órbita em torno da Terra, em uma altura
pouco superior a 100 km. Durante o intervalo
de tempo em que a nave alcançou sua
máxima altitude, e com os motores
praticamente desligados, seu piloto abriu um
pacote de confeitos de chocolates para vê-los
flutuar no interior da nave. Assinale a
alternativa que apresenta corretamente a
explicação da flutuação dos confeitos.
a) A gravidade é praticamente zero na altitude
indicada.
b) Não há campo gravitacional fora da
atmosfera da Terra.
c) A força gravitacional da Terra é anulada
pela gravidade do Sol e da Lua.
d) As propriedades especiais do material de
que é feita a nave espacial blindam, em seu
interior, o campo gravitacional da Terra. É correto afirmar:
e) Nave e objetos dentro dela estão em a) O corpo passa a descrever uma trajetória
"queda livre", simulando uma situação de retilínea na direção do fio e sentido contrário
ausência de gravidade. ao centro da circunferência.
b) O corpo passa a descrever uma trajetória
5. (Ufscar 2005) Leia a tirinha a seguir na retilínea com direção perpendicular ao fio.
figura 1. c) O corpo continua em movimento circular.
Imagine que Calvin e sua cama estivessem a d) O corpo pára.
céu aberto, em repouso sobre um ponto P do e) O corpo passa a descrever uma trajetória
equador terrestre, no momento em que a retilínea na direção do fio e sentido do centro
gravidade foi "desligada" por falta de da circunferência.
pagamento da conta, ver figura 2.
Tendo em vista que o ponto P' corresponde ao
ponto P horas mais tarde, e supondo que 8. (Pucmg 2006) Em cada situação descrita a
nenhuma outra força atuasse sobre o garoto seguir, há uma força resultante agindo sobre
após "desligada" a gravidade, o desenho que o corpo, EXCETO em:
melhor representa a posição de Calvin (ponto a) O corpo acelera numa trajetória retilínea.
C) no instante considerado é
b) O corpo se move com o módulo da
velocidade constante durante uma curva.
c) O corpo se move com velocidade constante
sobre uma reta.
d) O corpo cai em queda livre.
9. (Unesp 2007) Uma das modalidades
esportivas em que nossos atletas têm sido
premiados em competições olímpicas é a de
barco a vela. Considere uma situação em que
um barco de 100 kg, conduzido por um
velejador com massa de 60 kg, partindo do
repouso, se desloca sob a ação do vento em
movimento uniformemente acelerado, até
atingir a velocidade de 18 km/h. A partir desse
instante, passa a navegar com velocidade
constante. Se o barco navegou 25 m em
movimento uniformemente acelerado, qual é
o valor da força aplicada sobre o barco?
Despreze resistências ao movimento do
6. (Unifesp 2005) A figura representa um barco.
caixote transportado por uma esteira
horizontal. Ambos têm velocidade de módulo 10. (Unesp 2007) Um corpo de 1,0 kg em
v, constante, suficientemente pequeno para repouso é submetido à ação de 3 forças
que a resistência do ar sobre o caixote possa coplanares, como ilustrado na figura. Esse
ser considerada desprezível. corpo passa a se locomover em movimento
retilíneo acelerado no plano.
Pode-se afirmar que o módulo da aceleração
do corpo, em m/s£, a direção e o sentido do
movimento são, respectivamente,
a) 1, paralela ao eixo y e para cima.
b) 2, paralela ao eixo y e para baixo.
c) 2,5, formando 45° com x e para cima.
d) 4, formando 60° com x e para cima.
e) 4, paralela ao eixo y e para cima.
11. (Ufjf 2006) Considere um objeto de
densidade 2,7x10¤ kg/m¤ e volume 10¤ m¤ Coincidentemente, em 2006, comemoramos
mantido totalmente imerso num líquido os 100 anos do histórico vôo de Alberto
incompressível de densidade 13,5 x Santos Dumont (1873-1932) com o 14-Bis. Em
10¤kg/m¤, por meio de um dinamômetro 23 de outubro de 1906, ele voou cerca de 60
preso ao fundo do recipiente. O recipiente é m a uma altura de 2 a 3 metros, no Campo de
colocado num elevador. Bagatelle em Paris. Por este feito, Santos
a) Na figura a1, faça o diagrama de forças no Dumont é considerado por parte da
objeto e identifique as forças, como visto por comunidade científica e da aeronáutica, e
um observador em um referencial inercial, principalmente em seu país de origem, o
quando o elevador sobe com velocidade Brasil, como o "Pai da Aviação". Cem anos
constante. Na figura a2, desenhe a força depois, outro brasileiro entra para a história.
resultante. Marcos César Pontes, em 2006, tornou-se o
b) Determine a força medida no dinamômetro primeiro astronauta brasileiro a participar de
na situação do item a. uma missão na Estação Espacial Internacional
(EEI), denominada "missão centenário". Com
c) Na figura c1, faça o diagrama de forças no base nestas informações, é INCORRETO
objeto e identifique as forças, como visto por afirmar:
um observador em um referencial inercial, a) O princípio básico, tanto para a propulsão
quando o elevador sobe acelerado com o de foguetes quanto para o vôo de um avião a
módulo do vetor aceleração igual a 5 m/s£. Na jato, é a terceira lei de Newton.
figura c2, desenhe a força resultante. (Nota:
não use as mesmas denominações para forças b) Comentou-se muito na imprensa que a
que sejam diferentes das obtidas no item a). gravidade no espaço é zero. Isso é uma
d) Determine a força medida no dinamômetro contradição, pois é ela que mantém a EEI
na situação do item c. "presa" à Terra.
c) A magnitude do empuxo do foguete no
lançamento depende da variação temporal da
sua quantidade de movimento.
d) Um astronauta verificaria que, na EEI (g ¸
8,6 m/s£), a parte submersa de um mesmo
cubo de gelo em um copo seria maior que na
Terra.
14. (Pucmg 2006) A força resultante sobre um
corpo de massa 2 kg, inicialmente em
repouso, varia com o tempo, conforme o
gráfico mostrado a seguir.

12. (Ufms 2006) Uma lâmpada está


pendurada verticalmente em uma corda no
interior de um elevador que está descendo. O
elevador está desacelerado a uma taxa igual É CORRETO afirmar:
a 2,3 m/s£ . Se a tensão na corda for de 123 a) Nos primeiros 10s, sua velocidade diminui
N, qual a massa da lâmpada em kg? e, a partir daí, ela permanece constante.
(Considere g = 10 m/s£). b) Entre os instantes 10 e 30s, o objeto está
acelerado.
13. (Ueg 2006) "O mais audacioso passo da c) Até o instante 10s, sua aceleração é
aeronáutica (e astronáutica) brasileira desde negativa e, a partir daí, sua velocidade é
Santos-Dumont." constante.
d) O trabalho realizado pela força foi de 250J.
15. (Pucmg 2006) Um automóvel, com uma
massa de 1200 kg, tem uma velocidade de 72
km/h quando os freios são acionados,
provocando uma desaceleração constante e
fazendo com que o carro pare em 10s. A força
aplicada ao carro pelos freios vale, em
newtons:
a) 3600 b) 2400
c) 1800 d) 900
16. (Ufrs 2006) Arrasta-se uma caixa de 40 kg
sobre um piso horizontal, puxando-a com uma
corda que exerce sobre ela uma força
constante, de 120 N, paralela ao piso. A
resultante dos forças exercidas sobre a caixa
é de 40 N.
(Considere a aceleração da gravidade igual a
10m/s£.)
Considerando-se que a caixa estava
inicialmente em repouso, quanto tempo
decorre até que a velocidade média do seu b) a força de ação é maior do que a força de
movimento atinja o valor de 3 m/s? reação, fazendo com que a aceleração da
a) 1,0 s. b) 2,0 s. c) 3,0 s. moto seja maior que a do carro, após a
d) 6,0 s. e) 12,0 s. colisão, já que a moto possui menor massa.
c) as forças de ação e reação apresentam
iguais intensidades, fazendo com que a
17. (Fgv 2006) Usado para missões aceleração da moto seja maior que a do carro,
suborbitais de exploração do espaço, o VS-30, após a colisão, já que a moto possui menor
foguete de sondagem brasileiro, possui massa massa.
total de decolagem de, aproximadamente, 1 d) a força de ação é menor do que a força de
500 kg e seu propulsor lhe imprime uma força reação, porém a aceleração da moto, após a
de 95×10¤ N. Supondo que um desses colisão, depende das velocidades do carro e
foguetes seja lançado verticalmente em um da moto imediatamente anteriores a colisão.
local onde a aceleração da gravidade tem e) exercerá maior força sobre o outro aquele
valor 10 m/s£, desconsiderando a gradual que tiver maior massa e, portanto, irá adquirir
perda de massa devido à combustão, a menor aceleração após a colisão.
aceleração imprimida ao conjunto nos
instantes iniciais de sua ascensão,
relativamente ao solo, é, aproximadamente, 23. (Pucmg 2006) Na questão a seguir,
a) 15 m/s£. b) 24 m/s£. c) 36 m/s£. marque a opção CORRETA.
d) 42 m/s£. e) 53 m/s£. a) A força elétrica é sempre atrativa.
b) A força centrípeta é igual à força
18. (Pucsp 2005) Certo carro nacional demora centrífuga.
30 s para acelerar de 0 a 108 km/h. Supondo c) A Terra atrai a Lua com uma força maior
sua massa igual a 1200 kg, o módulo da força que a Lua atrai a Terra.
resultante que atua no veículo durante esse d) A Terra atrai o Sol com uma força igual
intervalo de tempo é, em N, igual a àquela com que o Sol atrai a Terra.
a) zero b) 1200 c) 3600
d) 4320 e) 36000 24. (Ufrs 2006) A massa de uma partícula X é
dez vezes maior do que a massa de uma
19. (Uerj 2005) Uma funcionária, de massa 50 partícula Y. Se as partículas colidirem
kg, utiliza patins para se movimentar no frontalmente uma com a outra, pode-se
interior do supermercado. Ela se desloca de afirmar que, durante a colisão, a intensidade
um caixa a outro, sob a ação de uma força F, da força exercida por X sobre Y, comparada à
durante um intervalo de tempo de 0,5 s, com intensidade da força exercida por Y sobre X,
aceleração igual a 3,2 m/s£. Desprezando as será
forças dissipativas, determine: a) 100 vezes menor. b) 10 vezes menor.
c) igual. d) 10 vezes maior.
a) o impulso produzido por essa força F; e) 100 vezes maior.
b) a energia cinética adquirida pela
funcionária. 25. (Ufmg 2006) José aperta uma tachinha
entre os dedos, como mostrado nesta figura:
20. (Unifesp 2007) Na divulgação de um novo
modelo, uma fábrica de automóveis destaca
duas inovações em relação à prevenção de
acidentes decorrentes de colisões traseiras:
protetores móveis de cabeça e luzes
intermitentes de freio. Em caso de colisão
traseira, "os protetores de cabeça,
controlados por sensores, são movidos para a
frente para proporcionar proteção para a
cabeça do motorista e do passageiro dianteiro
dentro de milisegundos. Os protetores [...]
previnem que a coluna vertebral se dobre, em
caso de acidente, reduzindo o risco de
ferimentos devido ao efeito chicote [a cabeça
é forçada para trás e, em seguida, volta
rápido para a frente]". As "luzes intermitentes A cabeça da tachinha está apoiada no polegar
de freio [...] alertam os motoristas que estão e a ponta, no indicador.
atrás com maior eficiência em relação às
luzes de freio convencionais quando existe o Sejam F(i) o módulo da força e p(i) a pressão
risco de acidente. Testes [...] mostram que o que a tachinha faz sobre o dedo indicador de
tempo de reação de frenagem dos motoristas José. Sobre o polegar, essas grandezas são,
pode ser encurtado em média de até 0,20 respectivamente, F(p) e p(p).
segundo se uma luz de aviso piscante for Considerando-se essas informações, é
utilizada durante uma frenagem de CORRETO afirmar que
emergência. Como resultado, a distância de
frenagem pode ser reduzida em 5,5 metros a) F(i) > F(p) e p(i) = p(p).
[aproximadamente, quando o carro estiver] a b) F(i) = F(p) e p(i) = p(p).
uma velocidade de 100 km/h".
c) F(i) > F(p) e p(i) > p(p).
(www.daimlerchrysler.com.br/noticias/Agosto/ d) F(i) = F(p) e p(i) > p(p).
Nova_ClasseE_2006/popexpande.htm)
26. (Ufpe 2006) Um bloco A homogêneo, de
a) Qual lei da física explica a razão de a massa igual a 3,0 kg, é colocado sobre um
cabeça do motorista ser forçada para trás bloco B, também homogêneo, de massa igual
quando o seu carro sofre uma colisão traseira, a 6,0 kg, que por sua vez é colocado sobre o
dando origem ao "efeito chicote"? Justifique. bloco C, o qual apoia-se sobre uma superfície
horizontal, como mostrado na figura a seguir.
b) Mostre como foi calculada a redução na Sabendo-se que o sistema permanece em
distância de frenagem. repouso, calcule o módulo da força que o
bloco C exerce sobre o bloco B, em newtons.
21. (Ufc 2007) Um pequeno automóvel colide
frontalmente com um caminhão cuja massa é
cinco vezes maior que a massa do automóvel.
Em relação a essa situação, marque a
alternativa que contém a afirmativa correta.
a) Ambos experimentam desaceleração de
mesma intensidade.
b) Ambos experimentam força de impacto de
mesma intensidade.
c) O caminhão experimenta desaceleração
cinco vezes mais intensa que a do automóvel.
d) O automóvel experimenta força de impacto
cinco vezes mais intensa que a do caminhão.
e) O caminhão experimenta força de impacto
cinco vezes mais intensa que a do automóvel. 27. (Ufpe 2006) Uma vassoura, de massa 0,4
kg, é deslocada para a direita sobre um piso
horizontal como indicado na figura. Uma
22. (Ufpel 2006) Analise a afirmativa a seguir: força, de módulo F(cabo) = 10 N, é aplicada
Em uma colisão entre um carro e uma moto, ao longo do cabo da vassoura. Calcule a força
ambos em movimento e na mesma estrada, normal que o piso exerce sobre a vassoura,
mas em sentidos contrários, observou-se que em newtons. Considere desprezível a massa
após a colisão a moto foi jogada a uma do cabo, quando comparada com a base da
distância maior do que a do carro. vassoura.
Baseado em seus conhecimentos sobre
mecânica e na análise da situação descrita
acima, bem como no fato de que os corpos
não se deformam durante a colisão, é correto
afirmar que, durante a mesma,
a) a força de ação é menor do que a força de
reação, fazendo com que a aceleração da
moto seja maior que a do carro, após a
colisão, já que a moto possui menor massa.
31. (Unesp 2005) A figura ilustra um bloco A,
de massa mÛ = 2,0 kg, atado a um bloco B,
de massa m½ = 1,0 kg, por um fio
inextensível de massa desprezível. O
coeficiente de atrito cinético entre cada bloco
e a mesa é ˜Ý. Uma força F = 18,0 N é
aplicada ao bloco B, fazendo com que ambos
se desloquem com velocidade constante.

28. (Unifesp 2006) A figura representa um


bloco B de massa m½ apoiado sobre um plano
horizontal e um bloco A de massa mÛ a ele
pendurado. O conjunto não se movimenta por
causa do atrito entre o bloco B e o plano, cujo
coeficiente de atrito estático é ˜½.

Considerando g = 10,0 m/s£, calcule


a) o coeficiente de atrito ˜Ý.
b) a tração T no fio.
32. (Ufpe 2007)
Dois blocos, de massas M チ e M‚, estão ligados
através de um fio inextensível de massa
desprezível que passa por uma polia ideal,
como mostra a figura. O bloco 2 está sobre
uma superfície plana e lisa, e desloca-se com
Não leve em conta a massa do fio, aceleração a = 1 m/s£. Determine a massa
considerado inextensível, nem o atrito no eixo M‚, em kg, sabendo que M チ = 1 kg.
da roldana. Sendo g o módulo da aceleração
da gravidade local, pode-se afirmar que o
módulo da força de atrito estático entre o
bloco B e o plano
a) é igual ao módulo do peso do bloco A.
b) não tem relação alguma com o módulo do
peso do bloco A.
c) é igual ao produto m½ . g . ˜½, mesmo que
esse valor seja maior que o módulo do peso
de A.
d) é igual ao produto m½ . g . ˜½, desde que
esse valor seja menor que o módulo do peso
de A.
e) é igual ao módulo do peso do bloco B.
29. (Unesp 2006) Dois blocos, A e B, com A 33. (Ufrs 2005) A figura a seguir representa
colocado sobre B, estão em movimento sob dois objetos, P e Q, cujos pesos, medidos com
ação de uma força horizontal de 4,5 N um dinamômetro por um observador inercial,
aplicada sobre A, como ilustrado na figura. são 6 N e 10 N, respectivamente.

Por meio de dois fios de massas desprezíveis,


os objetos P e Q acham-se suspensos, em
repouso, ao teto de um elevador que, para o
referido observador, se encontra parado. Para
o mesmo observador, quando o elevador
acelerar verticalmente para cima à razão de 1
m/s£, qual será o módulo da tensão no fio 2?
(Considere a aceleração da gravidade igual a
10m/s£.)
a) 17,6 N. b) 16,0 N. c) 11,0 N.
d) 10,0 N. e) 9,C N.
Considere que não há atrito entre o bloco B e
o solo e que as massas são respectivamente
mÛ = 1,8 kg e m½ = 1,2 kg. Tomando g = 10
m/s£, calcule
a) a aceleração dos blocos, se eles se
locomovem juntos.
b) o valor mínimo do coeficiente de atrito
estático para que o bloco A não deslize sobre
B.
30. (Uel 2005) Partindo do repouso, e
utilizando sua potência máxima, uma
locomotiva sai de uma estação puxando um
trem de 580 toneladas. Somente após 5
minutos, o trem atinge sua velocidade
máxima, 50 km/h. Na estação seguinte, mais
vagões são agregados e, desta vez, o trem
leva 8 minutos para atingir a mesma
velocidade limite. Considerando que, em
ambos os casos, o trem percorre trajetórias
aproximadamente planas e que as forças de
atrito são as mesmas nos dois casos, é correto
afirmar que a massa total dos novos vagões é:
a) 238 ton. b) 328 ton. c) 348 ton.
d) 438 ton. e) 728 ton.
34. (Ufrj 2007) Um sistema é constituído por
um barco de 100 kg, uma pessoa de 58 kg e
um pacote de 2,0 kg que ela carrega consigo.
O barco é puxado por uma corda de modo que
a força resultante sobre o sistema seja
constante, horizontal e de módulo 240
newtons.

Se o coeficiente de atrito entre o bloco e o


plano vale 0,20, e a aceleração da gravidade,
10 m/s£, então o módulo de ù, em newtons,
vale
a) 25 b) 20 c) 15 d) 10 e) 5,0
36. (Ufpe 2006) Um bloco A, de massa igual a
2,0 kg, é colocado sobre um bloco B, de
massa igual 4,0 kg, como mostrado na figura.
Supondo que não haja movimento relativo Sabendo-se que o sistema permanece em
entre as partes do sistema, calcule o módulo repouso sobre uma mesa, calcule a força que
da força horizontal que a pessoa exerce sobre a mesa exerce sobre o bloco B, em newtons.
o pacote.
35. (Fatec 2006) O bloco da figura, de massa
5,0 kg, move-se com velocidade constante de
1,0 m/s, num plano horizontal, sob a ação da
força ù, constante e horizontal.

37. (Ufsc 2006) O andaime suspenso (figura


1), conhecido como máquina pesada ou trec
trec, é indicado para serviços de revestimento
externo, colocação de pastilhas, mármores,
cerâmicas e serviços de pedreiro. Um
dispositivo situado no andaime permite que o
pedreiro controle o sistema de polias para se
movimentar verticalmente ao longo de um
prédio. A figura 2 mostra um andaime
homogêneo suspenso pelos cabos A, B, C e D,
que passam por polias situadas no topo do
edifício e formam ângulos de 90° com o
estrado do andaime.

Chama-se: o peso do andaime de PÛ, e o seu


módulo de P'Û; o peso de um pedreiro que
está no andaime de P½, e o seu módulo P'½;
as tensões exercidas pelos cabos A, B, C e D
no andaime de TÛ, T½ , TÝ e T‹, e seus
módulos de T'Û, T'½, T'Ý e T'‹,
respectivamente.
Considerando-se que o segmento de reta
auxiliar ST passa pelo centro do estrado
dividindo-o em duas partes de comprimentos
iguais e que o andaime não apresenta
qualquer movimento de rotação, assina-le a(s)
proposição(ões) CORRETA(S).
(01) T'Û + T'½ + T'Ý + T'‹ = P'Û + P'½
somente se o andaime estiver em repouso.
(02) TÛ + T½ + TÝ + T‹ = -(PÛ+ P½) se o
andaime estiver descendo e acelerando.
(04) T'Û + T'½ = T'Ý + T'‹ se o pedreiro
estiver sobre o segmento de reta ST do
estrado do andaime e o andaime estiver em
movimento uniforme na vertical.
(08) T'Ý + T'‹ > T'Û + T'½ somente se o
pedreiro estiver mais próximo da extremidade
direita do estrado do andaime,
independentemente do andaime estar em
movimento na vertical.
(16) Se o pedreiro estiver mais próximo da
extremidade esquerda do estrado do andaime
e o andaime estiver em repouso, então T'Û +
T'½ > T'Ý + T'‹.
41. (Fuvest 2006) Para vencer o atrito e
38. (Unifesp 2006) Suponha que um deslocar um grande contêiner C, na direção
comerciante inescrupuloso aumente o valor indicada, é necessária uma força F = 500N.
assinalado pela sua balança, empurrando Na tentativa de movê-lo, blocos de massa m
sorrateiramente o prato para baixo com uma = 15kg são pendurados em um fio, que é
força ù de módulo 5,0 N, na direção e sentido esticado entre o contêiner e o ponto P na
indicados na figura. parede, como na figura. Para movimentar o
contêiner, é preciso pendurar no fio, no
mínimo,

Com essa prática, ele consegue fazer com que


uma mercadoria de massa 1,5 kg seja medida
por essa balança como se tivesse massa de
a) 3,0 kg. b) 2,4 kg. c) 2,1 kg.
d) 1,8 kg. e) 1,7 kg. a) 1 bloco b) 2 blocos c) 3 blocos
d) 4 blocos e) 5 blocos
39. (Unesp 2006) Um bloco de massa mÛ
desliza no solo horizontal, sem atrito, sob Obs: sen 45° = cos 45° ¸ 0,7
ação de uma força constante, quando um tan 45° = 1
bloco de massa m½ é depositado sobre ele.
Após a união, a força aplicada continua sendo
a mesma, porém a aceleração dos dois blocos 42. (Fuvest 2006) Uma esfera de massa m³
fica reduzida à quarta parte da aceleração está pendurada por um fio, ligado em sua
que o bloco A possuía. Pode-se afirmar que a outra extremidade a um caixote, de massa
razão entre as massas, mÛ/m½, é M=3 m³, sobre uma mesa horizontal. Quando
a) 1/3. b) 4/3. c) 3/2. d) 1. e) 2. o fio entre eles permanece não esticado e a
esfera é largada, após percorrer uma
40. (Fatec 2006) Dois blocos A e B de massas distância H³, ela atingirá uma velocidade V³,
10 kg e 20 kg, respectivamente, unidos por sem que o caixote se mova. Na situação em
um fio de massa desprezível, estão em que o fio entre eles estiver esticado, a esfera,
repouso sobre um plano horizontal sem atrito. puxando o caixote, após percorrer a mesma
Uma força, também horizontal, de intensidade distância H³, atingirá uma velocidade V igual a
F = 60N é aplicada no bloco B, conforme
mostra a figura.

a) 1/4 V³ b) 1/3 V³ c) 1/2 V³


d) 2 V³ e) 3 V³
43. (Ufrj 2006) Um bloco de massa m é
abaixado e levantado por meio de um fio
O módulo da força de tração no fio que une os ideal. Inicialmente, o bloco é abaixado com
dois blocos, em newtons, vale aceleração constante vertical, para baixo, de
a) 60. b) 50. c) 40. d) 30. e) 20. módulo a (por hipótese, menor do que o
módulo g da aceleração da gravidade), como
mostra a figura 1.
Em seguida, o bloco é levantado com
aceleração constante vertical, para cima,
também de módulo a, como mostra a figura 2.
Sejam T a tensão do fio na descida e T' a
tensão do fio na subida.

Determine a razão T'/T em função de a e g.


46. (Pucsp 2007) Um caixote de madeira de
44. (Fgv 2005) Dois carrinhos de 4,0 kg é empurrado por uma força constante ù
supermercado podem ser acoplados um ao e sobe com velocidade constante de 6,0 m/s
outro por meio de uma pequena corrente, de um plano inclinado de um ângulo ‘, conforme
modo que uma única pessoa, ao invés de representado na figura.
empurrar dois carrinhos separadamente,
possa puxar o conjunto pelo interior do
supermercado. Um cliente aplica uma força
horizontal de intensidade F, sobre o carrinho
da frente, dando ao conjunto uma aceleração
de intensidade 0,5 m/s£.

Sendo o piso plano e as forças de atrito


desprezíveis, o módulo da força F e o da força
de tração na corrente são, em N,
respectivamente: A direção da força ù é paralela ao plano
a) 70 e 20. b) 70 e 40. c) 70 e 50. inclinado e o coeficiente de atrito cinético
d) 60 e 20. e) 60 e 50. entre as superfícies em contato é igual a 0,5.
Com base nisso, analise as seguintes
afirmações:
45. (Fuvest 2004) Um sistema industrial é
constituído por um tanque cilíndrico, com 600 I) O módulo de ù é igual a 24 N.
litros de água e área do fundo S チ = 0,6 m£, e II) ù é a força resultante do movimento na
por um balde, com área do fundo S‚ = 0,2 m£. direção paralela ao plano inclinado.
O balde está vazio e é mantido suspenso, logo
acima do nível da água do tanque, com auxílio III) As forças contrárias ao movimento de
de um fino fio de aço e de um contrapeso C, subida do caixote totalizam 40 N.
como indicado na figura. Então, em t = 0 s, o IV) O módulo da força de atrito que atua no
balde passa a receber água de uma torneira, caixote é igual a 16 N.
à razão de 20 litros por minuto, e vai
descendo, com velocidade constante, até que
encoste no fundo do tanque e a torneira seja Dessas afirmações, é correto apenas o que se
fechada. lê em
a) I e II b) I e III c) II e III
d) II e IV e) III e IV
47. (Ufg 2007) Aplica-se uma força horizontal
ù sobre um bloco de peso P que está em
repouso sobre um plano que faz um ângulo š ´
90° com a horizontal, conforme a figura a
seguir.

Para o instante t = 6 minutos, com a torneira


aberta, na situação em que o balde ainda não
atingiu o fundo, determine:
a) A tensão adicional ÐF, em N, que passa a
agir no fio que sustenta o balde, em relação à
situação inicial, indicada na figura.
b) A altura da água H†, em m, dentro do
tanque.
c) Considerando todo o tempo em que a
torneira fica aberta, determine o intervalo de O coeficiente de atrito estático entre o bloco e
tempo T, em minutos, que o balde leva para o plano é ˜. Nesta situação, pode-se afirmar
encostar no fundo do tanque. que
NOTE E ADOTE: a) a força de atrito será nula quando F sen š =
O contrapeso equilibra o peso do balde, P cos š.
quando vazio. b) o bloco não se move para cima a partir de
O volume das paredes do balde é desprezível. um determinado š < 90°.
c) a força normal será nula para š = 90°.
d) a força de atrito será igual a F cos š + P sen
š na iminência do deslizamento.
e) o bloco poderá deslizar para baixo desde
que ˜ = tg š.
48. (Ufpel 2005)
Um caminhão-tanque, após sair do posto, 52. (Ufrj 2006) Um plano está inclinado, em
segue, com velocidade constante, por uma relação à horizontal, de um ângulo š cujo seno
rua plana que, num dado trecho, é plana e é igual a 0,6 (o ângulo é menor do que 45°).
inclinada. O módulo da aceleração da Um bloco de massa m sobe nesse plano
gravidade, no local, é g=10m/s£, e a massa inclinado sob a ação de uma forca horizontal ù
do caminhão, 22t, sem considerar a do , de módulo exatamente igual ao módulo de
combustível. seu peso, como indica a figura a seguir.
É correto afirmar que o coeficiente de atrito
dinâmico entre o caminhão e a rua é
a) ˜ = cot ‘. b) ˜ = csc ‘. c) ˜ = sen ‘.
d) ˜ = tan ‘. e) ˜ = cos ‘.
49. (Pucmg 2006) Na montagem mostrada na
figura, os corpos A e B estão em repouso e
todos os atritos são desprezíveis. O corpo B
tem uma massa de 8,0 kg. Qual é então o
peso do corpo A em newtons?

a) Supondo que não haja atrito entre o bloco e


g = 10 m/s£ o plano inclinado, calcule o módulo da
sen 45° = (Ë2)/2 aceleração do bloco.
cos 45° = (Ë2)/2 b) Calcule a razão entre o trabalho W(F) da
força ù e o trabalho W(P) do peso do bloco,
a) 80 b) 160Ë2 c) 40Ë2 d) 80Ë2 ambos em um deslocamento no qual o bloco
50. (Ufmg 2006) Marcos e Valério puxam, percorre uma distância d ao longo da rampa.
cada um, uma mala de mesma massa até
uma altura h, com velocidade constante, 53. (Unesp 2005) Um bloco sobe uma rampa
como representado nestas figuras: deslizando sem atrito, em movimento
uniformemente retardado, exclusivamente
sob a ação da gravidade, conforme mostrado
na figura 1.
Ele parte do solo no instante t = 0 e chega ao
ponto mais alto em 1,2 s. O módulo da
velocidade em função do tempo é
apresentado no gráfico na figura 2.

Considerando g = 10,0 m/s£, a altura em que


Marcos puxa sua mala verticalmente, o bloco se encontrava em t = 0,4 s era
enquanto Valério arrasta a sua sobre uma a) 0,5 m. b) 1,0 m. c) 1,6 m.
rampa. Ambos gastam o mesmo tempo nessa d) 2,5 m. e) 3,2 m.
operação.
Despreze as massas das cordas e qualquer 54. (Fuvest 2005)
tipo de atrito.
Sejam P(M) e P(V) as potências e T(M) e T(V)
os trabalhos realizados por, respectivamente,
Marcos e Valério.
Considerando-se essas informações, é
CORRETO afirmar que
a) T(M) = T(V) e P(M) = P(V).
b) T(M) > T(V) e P(M) > P(V).
c) T(M) = T(V) e P(M) > P(V).
d) T(M) > T(V) e P(M) = P(V).
51. (Unesp 2006) Um automóvel de massa 1
200 kg percorre um trecho de estrada em
aclive, com inclinação de 30° em relação à
horizontal, com velocidade constante de 60
km/h. Considere que o movimento seja
retilíneo e despreze as perdas por atrito.
Tomando g = 10 m/s£, e utilizando os dados
da tabela,

O mostrador de uma balança, quando um


objeto é colocado sobre ela, indica 100 N,
como esquematizado em A. Se tal balança
estiver desnivelada, como se observa em B,
seu mostrador deverá indicar, para esse
mesmo objeto, o valor de
a) 125 N b) 120 N c) 100 N
d) 80 N e) 75 N

a potência desenvolvida pelo veículo será de


a) 30 kW. b) 50 kW. c) 60 kW.
d) 100 kW. e) 120 kW.
55. (Unesp 2004) A figura mostra um bloco de Universidade de Berkeley, Estados Unidos,
massa m subindo uma rampa sem atrito, "criaram uma malha de microfibras sintéticas
inclinada de um ângulo š, depois de ter sido que utilizam um efeito de altíssima fricção
lançado com uma certa velocidade inicial. para sustentar cargas em superfícies lisas", à
semelhança dos "incríveis pêlos das patas das
lagartixas".
("www.inovacaotecnologica.com.br").
Segundo esse site, os pesquisadores
demonstraram que a malha criada "consegue
suportar uma moeda sobre uma superfície de
vidro inclinada a até 80°" (veja a foto).

Desprezando a resistência do ar, Dados sen 80° = 0,98; cos 80° = 0,17 e tg 80°
a) faça um diagrama vetorial das forças que = 5,7, pode-se afirmar que, nessa situação, o
atuam no bloco e especifique a natureza de módulo da força de atrito estático máxima
cada uma delas. entre essa malha, que reveste a face de apoio
b) determine o módulo da força resultante no da moeda, e o vidro, em relação ao módulo do
bloco, em termos da massa m, da aceleração peso da moeda, equivale a,
g da gravidade e do ângulo š. Dê a direção e o aproximadamente,
sentido dessa força. a) 5,7%. b) 11%. c) 17%.
d) 57%. e) 98%.
56. (Puc-rio 2007) Um pára-quedista salta de
um avião e cai em queda livre até sua 59. (Pucsp 2007) Um corpo de massa m é
velocidade de queda se tornar constante. arremessado de baixo para cima com
Podemos afirmar que a força total atuando velocidade v³ em uma região da Terra onde a
sobre o pára-quedista após sua velocidade se resistência do ar não é desprezível e a
tornar constante é: aceleração da gravidade vale g, atingindo
a) vertical e para baixo. altura máxima h.
b) vertical e para cima. A respeito do descrito, fazem-se as seguintes
c) nula. afirmações:
d) horizontal e para a direita. I) Na altura h, a aceleração do corpo é menor
e) horizontal e para a esquerda. do que g.
II) O módulo da força de resistência do ar
sobre o corpo em h/2 é maior do que em h/4.
57. (Unifesp 2007) "A figura ilustra uma nova III) O valor da energia mecânica do corpo em
tecnologia de movimentação de cargas em h/2 é igual ao valor da sua energia mecânica
terra: em vez de rodas, a plataforma se inicial.
movimenta sobre uma espécie de colchão de
ar aprisionado entre a base da plataforma Dessas afirmações, está correto apenas o que
(onde a carga se apóia) e o piso. Segundo se lê em
uma das empresas que a comercializa, essa a) I b) II c) III d) I e II e) II e III
tecnologia 'se baseia na eliminação do atrito
entre a carga a ser manuseada e o piso,
reduzindo quase que totalmente a força 60. (Ufpe 2006) Uma vassoura, de massa 0,4
necessária [para manter o seu kg, está posicionada sobre um piso horizontal
deslocamento]'" como indicado na figura. Uma força, de
módulo F(cabo), é aplicada para baixo ao
("http://www.dandorikae.com.br/m_tecnologia. longo do cabo da vassoura. Sabendo-se que o
htm"). coeficiente de atrito estático entre o piso e a
base da vassoura é ˜e= 1/8, calcule F(cabo),
Essa "eliminação do atrito" se deve à força em newtons, para que a vassoura fique na
devida à pressão do ar aprisionado que atua iminência de se deslocar. Considere
para cima na face inferior da base da desprezível a massa do cabo, quando
plataforma. comparada com a base da vassoura.

61. (Pucsp 2006) Um bloco de borracha de


massa 5,0 kg está em repouso sobre uma
superfície plana e horizontal. O gráfico
Suponha que você dispõe dos seguintes representa como varia a força de atrito sobre
dados: o bloco quando sobre ele atua uma força F de
intensidade variável paralela à superfície.
- as faces superiores da plataforma e da carga
(sobre as quais atua a pressão atmosférica)
são horizontais e têm área total As = 0,50 m£;
- a face inferior (na qual atua a pressão do ar
aprisionado) é horizontal e tem área A チ =
0,25 m£;
- a massa total da carga e da plataforma é M
= 1000 kg;
- a pressão atmosférica local é p³ = 1,0 . 10¦
Pa;
- a aceleração da gravidade é g = 10 m/s£.
Quando a plataforma está em movimento,
pode-se afirmar que a pressão do ar
aprisionado, em pascal, é de:
a) 1,2 . 10¦. b) 2,4 . 10¦. c) 3,2 . 10¦.
d) 4,4 . 10¦. e) 5,2 . 10¦.
58. (Unifesp 2007) Conforme noticiou um site
da Internet em 30.8.2006, cientistas da
O coeficiente de atrito estático entre a
borracha e a superfície, e a aceleração
adquirida pelo bloco quando a intensidade da
força F atinge 30N são, respectivamente,
iguais a
a) 0,3; 4,0 m/s£ b) 0,2; 6,0 m/s£
c) 0,3; 6,0 m/s£ d) 0,5; 4,0 m/s£
e) 0,2; 3,0 m/s£
62. (Unesp 2005) Dois blocos idênticos, A e B,
se deslocam sobre uma mesa plana sob ação
de uma força de 10N, aplicada em A,
conforme ilustrado na figura.
Retirando-se o anteparo, qual será o valor da
velocidade do corpo, em m/s, ao atingir o
chão?
a) 0 b) 1,0 c) 2,0 d) 3,0 e) 4,0
66. (Ufg 2005) No sistema representado na
figura abaixo, as duas molas são iguais, têm 1
m de comprimento e estão relaxadas. Quando
o fio é cortado, a esfera de massa 5,1 kg
desce 1 m até parar momentaneamente.

Se o movimento é uniformemente acelerado,


e considerando que o coeficiente de atrito
cinético entre os blocos e a mesa é ˜ = 0,5, a
força que A exerce sobre B é:
a) 20N. b) 15N. c)
10N.
d) 5N. e) 2,5N.
Dados:
63. (Unifesp 2004) Em um salto de pára- Ë2 = 1,41
quedismo, identificam-se duas fases no g = 10 m/s£
movimento de queda do pára-quedista. Nos
primeiros instantes do movimento, ele é
acelerado. Mas devido à força de resistência Calcule:
do ar, o seu movimento passa rapidamente a
ser uniforme com velocidade v チ, com o pára- a) o valor da constante elástica k das molas;
quedas ainda fechado. A segunda fase tem b) a energia cinética da massa após ter
início no momento em que o pára-quedas é descido 75 cm.
aberto. Rapidamente, ele entra novamente
em um regime de movimento uniforme, com
velocidade v‚. Supondo que a densidade do ar 67. (Unicamp 2004) A elasticidade das
é constante, a força de resistência do ar sobre hemácias, muito importante para o fluxo
um corpo é proporcional à área sobre a qual sangüíneo, é determinada arrastando-se a
atua a força e ao quadrado de sua velocidade. hemácia com velocidade constante V através
Se a área efetiva aumenta 100 vezes no de um líquido. Ao ser arrastada, a força de
momento em que o pára-quedas se abre, atrito causada pelo líquido deforma a
pode-se afirmar que hemácia, esticando-a, e o seu comprimento
a) v‚/v チ = 0,08. b) v‚/v チ = 0,1. pode ser medido através de um microscópio
c) v‚/v チ = 0,15. d) v‚/v チ = 0,21. (vide esquema). O gráfico apresenta o
comprimento L de uma hemácia para diversas
e) v‚/v チ = 0,3. velocidades de arraste V. O comprimento de
repouso desta hemácia é L³ = 10 micra.
64. (Unesp 2004) Um bloco de massa 2,0 kg
repousa sobre outro de massa 3,0 kg, que
pode deslizar sem atrito sobre uma superfície
plana e horizontal. Quando uma força de
intensidade 2,0 N, agindo na direção
horizontal, é aplicada ao bloco inferior, como
mostra a figura, o conjunto passa a se
movimentar sem que o bloco superior
escorregue sobre o inferior.

a) A força de atrito é dada por F(atrito) = - bV,


com b sendo uma constante. Qual é a
dimensão de b, e quais são as unidades no SI?
Nessas condições, determine b) Sendo b = 1,0 x 10© em unidades do SI,
a) a aceleração do conjunto. encontre a força de atrito quando o
b) a intensidade da força de atrito entre os comprimento da hemácia é de 11 micra.
dois blocos. c) Supondo que a hemácia seja deformada
elasticamente, encontre a constante de mola
65. (Pucsp 2006) Um corpo de massa 2,0 kg é k, a partir do gráfico.
amarrado a um elástico de constante elástica
200 N/m que tem a outra extremidade fixa ao
teto. A 30 cm do teto e a 20 cm do chão, o
corpo permanece em repouso sobre um
anteparo, com o elástico em seu comprimento
natural, conforme representado na figura.
68. (Ufrrj 2006) Um bloco de massa M , preso 71. (Pucmg 2006) Leia atentamente as
por uma corda, encontra-se em repouso sobre afirmativas a seguir e marque a opção
um plano inclinado perfeitamente liso que faz CORRETA.
um ângulo š com a horizontal. I. Se a aceleração de uma partícula for nula, a
partícula não pode estar em movimento.
II. Se a aceleração de uma partícula tiver
módulo constante, a direção de seu
movimento pode variar.
III. Se a aceleração de uma partícula for
diferente de zero, a partícula pode ter
velocidade nula.
a) Todas as afirmativas são corretas.
b) Apenas a afirmativas I e II são corretas.
c) Apenas as afirmativas I e III são corretas.
d) Apenas as afirmativas II e III são corretas.
72. (Unifesp 2006) Um projétil de massa m =
0,10 kg é lançado do solo com velocidade de
100 m/s, em um instante t = 0, em uma
direção que forma 53° com a horizontal.
Admita que a resistência do ar seja
desprezível e adote g = 10 m/s£.
a) Utilizando um referencial cartesiano com a
origem localizada no ponto de lançamento,
Sendo N a força exercida pelo plano no bloco, qual a abscissa x e a ordenada y da posição
podemos afirmar que N é desse projétil no instante t = 12 s?
a) igual, em módulo, à força peso. Dados: sen 53° = 0,80; cos 53°= 0,60.
b) o par ação-reação da força peso. b) Utilizando este pequeno trecho da trajetória
c) igual, em módulo, à projeção da força peso do projétil:
na direção da normal ao plano.
d) igual, em módulo, à projeção da força peso
na direção da corda.
e) maior, em módulo, que a força exercida
pela corda.
69. (Unifesp 2007) Na representação da
figura, o bloco A desce verticalmente e
traciona o bloco B, que se movimenta em um
plano horizontal por meio de um fio
inextensível. Considere desprezíveis as
massas do fio e da roldana e todas as forças
de resistência ao movimento.

Desenhe no ponto O, onde está representada


a velocidade « do projétil, a força resultante ù
que nele atua. Qual o módulo dessa força?
73. (Ufrrj 2006) Um homem está puxando
uma caixa sobre uma superfície, com
velocidade constante, conforme indicado na
figura 1.
Escolha, dentre as opções a seguir, os vetores
que poderiam representar as resultantes das
Suponha que, no instante representado na forças que a superfície exerce na caixa e no
figura, o fio se quebre. Pode-se afirmar que, a homem.
partir desse instante,
a) o bloco A adquire aceleração igual à da
gravidade; o bloco B pára.
b) o bloco A adquire aceleração igual à da
gravidade; o bloco B passa a se mover com
velocidade constante.
c) o bloco A adquire aceleração igual à da
gravidade; o bloco B reduz sua velocidade e
tende a parar.
d) os dois blocos passam a se mover com
velocidade constante.
e) os dois blocos passam a se mover com a
mesma aceleração.
70. (Ufpe 2007) Um bloco desliza, com atrito,
sobre um hemisfério e para baixo. Qual das
opções a seguir melhor representa todas as
forças que atuam sobre o bloco? 74. (Ufpel 2005) "A palavra 'pesado', em
latim, é 'gravis'. Vem daí o termo "mulher
grávida". É por isso que a força peso é
chamada gravitacional".
"Aprendendo Física 1" - Chiquetto e
outros - pág. 136-243. Ed. Scipione.
Um jogador chuta a bola: uma das forças é
aplicada na bola e a outra no pé, conforme
figura 1.
Satétite: uma força é aplicada no satélite e a
outra, na Terra, conforme figura 2.
76. (Ita 2005) Considere uma rampa de
ângulo š com a horizontal sobre a qual desce
um vagão, com aceleração @, em cujo teto
está dependurada uma mola de comprimento
Ø, de massa desprezível e constante de mola
k, tendo uma massa m fixada na sua
extremidade. Considerando que س é o
comprimento natural da mola e que o sistema
está em repouso com relação ao vagão, pode-
se dizer que a mola sofreu uma variação de
comprimento ÐØ = Ø - س dada por

Observe agora a situação a seguir, que


envolve a mesma lei física presente nos
exemplos anteriores.
Sobre uma mesa horizontal, repousa um livro
de Física de 1,2kg de massa. Sobre ele, está
um livro de Geografia, também em equilíbrio,
de massa igual a 0,8kg. Considere a
aceleração da gravidade na Terra igual a
10m/s£ e, na Lua, aproximadamente um sexto
desse valor. a) ÐØ = mgsenš/k
Em relação à situação apresentada, é correto b) ÐØ = mgcosš/k
afirmar que c) ÐØ = mg/k
a) o módulo da força exercida, na Terra, pelo d) ÐØ = m Ë(a£ - 2ag cosš + g£ / k)
livro de Física sobre o de Geografia vale 12N.
b) o módulo da força exercida, na Terra, pelo e) ÐØ = m Ë(a£ - 2ag senš + g£ / k)
livro de Física sobre a mesa vale 4N.
c) o módulo da força exercida, na Terra, pelo 77. (Ita 2006) Considere um automóvel de
livro de Física sobre a mesa vale 20N. peso P, com tração nas rodas dianteiras, cujo
d) o módulo da força exercida, na Lua, pelo centro de massa está em C, movimentando-se
livro de Física sobre o de Geografia é zero. num plano horizontal. Considerando g = 10
e) o módulo da força exercida pelo livro de m/s£, calcule a aceleração máxima que o
Física sobre o livro de Geografia será menor automóvel pode atingir, sendo o coeficiente
na Lua, já que suas massa diminuem. de atrito entre os pneus e o piso igual a 0,75.

75. (Ufsc 2005) Um homem empurra uma


mesa com uma força horizontal ù da
esquerda para a direita, movimentando-a
neste sentido. Um livro solto sobre a mesa
permanece em repouso em relação a ela.

Considerando a situação descrita, assinale


a(s) proposição(ões) CORRETA(S).
(01) Se a mesa deslizar com velocidade
constante, atuarão somente as forças peso e
normal sobre o livro. 78. (Ufrn 2005) Aracneide é uma aranha que
(02) Se a mesa deslizar com velocidade mora no teto de um quarto. Ela é marrom,
constante, a força de atrito sobre o livro não mede 1,5 cm e pesa 2,0×10£ N.
será nula. Considere que Aracneide está andando de
(04) Se a mesa deslizar com aceleração cabeça para baixo em um teto horizontal e,
constante, atuarão sobre o livro somente as enquanto anda, no mínimo seis de suas patas
forças peso, normal e a força. permanecem em contato com o teto.
(08) Se a mesa deslizar com aceleração Denominemos por N a força normal que atua
constante, a força de atrito que atua sobre o em Aracneide e por F(pata) a força média
livro será responsável pela aceleração do exercida em cada pata quando esta se
livro. encontra em contato com o teto.
(16) Como o livro está em repouso em relação
à mesa, a força de atrito que age sobre ele é Nessas condições, pode-se afirmar que N é
igual, em módulo, à força. vertical e aponta para
(32) Se a mesa deslizar com aceleração a) cima e que F(pata) é maior ou igual a
constante, o sentido da força de atrito que 5,0×10¤.
age sobre o livro será da esquerda para a
direita. b) baixo e que F(pata) é menor ou igual a
3,3×10¤N.
c) cima e que F(pata) é menor ou igual a
3,3×10¤N.
d) baixo e que F(pata) é maior ou igual a
5,0×10¤N.
79. (Pucpr 2005) Duas esferas rígidas 1 e 2,
de mesmo diâmetro, estão em equilíbrio
dentro de uma caixa, como mostra a figura a
seguir.
Considerando nulo o atrito entre todas as
superfícies, assinale o diagrama que
representa corretamente as forças de contato
que agem sobre a esfera 2 nos pontos A, B e
C.

80. (Pucpr 2005) Um pedaço de ferro é


colocado próximo de um ímã, conforme a
figura a seguir:

Assinale a alternativa correta:


a) é o ferro que atrai o ímã.
b) a atração do ferro pelo ímã é igual à
atração do ímã pelo ferro.
c) é o ímã que atrai o ferro.
d) a atração do ímã pelo ferro é mais intensa
do que a atração do ferro pelo ímã.
e) a atração do ferro pelo ímã é mais intensa
do que a atração do ímã pelo ferro.
GABARITO 38. [D]
41. [D]
39. [A]
42. [C]
40. [E]

1. [B] 2. [B] 3. [A] 4. [E] 5. [C]


43. Considerando o princípio fundamental da
6. [D] 7. [B] 8. [C] Dinâmica, F(resultante) = massa x aceleração
tem-se:
9. Pela equação de Torricelli Na descida: mg - T = ma
v£ = v³£ + 2.a.ÐS Na subida: T' - mg = ma
5£ = 0£ + 2.a.25 Isolando as trações:
25 = 50.a ë a = 0,5 m/s£ T = mg - ma = m(g - a)
Pela equação fundamental da dinâmica T' = mg + ma = m(g + a)
F = m.a Assim T'/T = (g + a)/(g - a)
F = (100 + 60).0,5 = 160.0,5 = 80 N 44. [C]
10. [E] 45. a) zero b) 1,2 m c) 15 min
11. 46. [E] 47. [B] 48. [D]
49. [D] 50. [A] 51. [D]
52. a) Pela 2.a lei de Newton, aplicada numa
direção paralela ao plano, tem-se:
mgcosš-mgsenš = ma
Substituindo os dados do problema, obtem-se
a aceleração do bloco:
a = g(cosš-senš) = 10(0,8-0,6) = 2,0 m/s£.
b) O trabalho realizado pelo peso, no
deslocamento ascendente:
W(P) = -mgdsenš
O trabalho realizado pela força F é
W(F) = mgdcosš.
A razão entre os dois trabalhos:
W(F)/W(P) = (mgdcosš)/(-mgdsenš) = -
(0,8/0,6) = -(4/3).
53. [B] 54. [D]
55. a) ver figura resposta
b) FD = 108 N
d) F'D = 162 N
12. Sobre a lâmpada estão atuando duas
forças verticais, o peso e a tração de
sustentação. Pela 2.a lei de Newton é
verdadeiro escrever, para um sistema
descendente: P - T = m.a
Disto vem: mg - T = m.a ==> mg - ma = T
m.(g - a) = T ==> m.[10 - (-2,3)] = 123
m.(12,3) = 123 ==> m = 23/12,3 = 10 kg
13. [D] 14. [B] 15. [B] 16. [D]
17. [E]
F(resultante) = massa.aceleração
95000 - peso = 1500.a
95000- 15000 = 1500.a
80000 = 1500.a ==> a = 80000/1500
=53m/s£ b) mg.senš; direção paralela ao plano, no
sentido para baixo (oposto ao do lançamento)
18. [B]
56. [C] 57. [B] 58. [E]
19. a) 80 N.s b) 64 J
59. [B] 60. F(cabo) = 1 N
20. a) Ação e reação
b) v = ÐS/Ðt ë (100/3,6) = ÐS/0,2 ë ÐS = 61. [A] 62. [D] 63. [B]
27,77.0,2 = 5,5 m
64. a) 0,4 m/s£ b) 0,8 N
21. [B] 22. [C] 23. [D] 24. [C]
65. [A]
25. [D] 26. 90 N. 27. 12 N. 28.
[A] 66. a) k ¸ 300 N/m b) EÝ = 19,5 J
29. a) 1,5 m/s£ b) 0,1 67. a) L¡.M¢.T¢ e kg/s b) 10¢£N c)
10§N/m
30. [C]
68. [C] 69. [B] 70. [E]
31. a) 0,60 b) 12,0N
71. [D]
32. M‚ = 9 kg.
72. a) x = 720m e y = 240m
33. [C] b) Observe a figura a seguir:
34. Pela segunda lei de Newton, F = m.a
Assim 240 = (100 + 58 + 2).a
240 = 160.a ==> a = 240/160 = 1,5 m/s£
Apenas sobre o pacote de 2 kg
F = m.a = 2.1,5 = 3,0 N
35. [D] 36. 60 N 37. 04 + 08 + 16 =
28
A força resultante é o peso do projétil.
| ù | = mg = 0,10 . 10 (N) | ù | = 1,0N
73. [C] 74. [C]
75. 01 + 08 + 32 = 41
76. [E]
77. Chamando de R e r as reações dianteira e
traseira, respectivamente, e de Fat a força de
atrito na roda dianteira, pode-se escrever,
para que o carro esteja em equilíbrio:
No eixo vertical: R + r = P
Como o carro é um corpo extenso, seu
equilíbrio só é garantido se ocorrer torque
resultante nulo. Assim:
R.2 + Fat.0,6 - r.1,4 = 0
R.2 + 0,75.R.0,6 - r.1,4 = 0
2R + 0,45R = 1,4.r
2,45R = 1,4.r ==> r = 1,75R
Substituindo este resultado na primeira
expressão de equilíbrio tem-se:
R + 1,75R = P ==> P = 2,75R
Pela 2.a lei de Newton:
F(resultante) = F(tração pelo atrito) = m.a
0,75.R = m.a ==> 0,75.R = (P/g).a
0,75R = (2,75R/g).a ==> a = g.0,75/2,75
a ¸ 2,7 m/s£
78. [C]
79. [A]
80. [B]