Você está na página 1de 47

Livro Eletrônico

Aula 00

Biossegurança e Controle de infecção hospitalar p/ Hemocentro-DF (Enfermeiro) com


videoaulas

Professor: Poly Aparecida

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

AULA 00: Conceito de Biossegurança e Biosseguridade. Legislação


de Biossegurança no Brasil.

SUMÁRIO PÁGINA
1. Biossegurança 2
1.1 Comissão de Biossegurança em Saúde 6
1.2 Agente de Risco 9
1.3 Mapa de Risco 10
1.4 Análise de Risco 11
1.5 Vertentes da Biossegurança 13
1.6 Princípios da Biossegurança 18
1.7 Níveis de Biossegurança 22
2. Bioterrorismo 29
3. Biosseguridade 33
9. Lista de questões apresentadas 35
10. Gabarito 44
11. Referências Bibliográficas 45

Olá concurseiros e futuros Enfermeiros do HEMOCENTRO,

Eu sou a Profª Poly e te acompanharei também no curso de Biossegurança.


Para essa aula você precisa estar preparado para uma viagem ao mundo
dos conceitos “bios”. Falaremos de Biossegurança, Bioterrorismo e
Biosseguridade. Darei mais ênfase ao tema de Biossegurança juntamente
com suas peculiaridades. Mas trouxe esse dois conceitos importantes na
atualidade (Biosseguridade e Bioterorrismo). Nas próximas aulas
entenderemos mais a fundo a Biossegurança na área de enfermagem.
Falaremos sobre as Classificações de Risco, símbolos, sinalização e EPIS.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Depois entrarei mais a fundo em Controle de
Infecção e Gerenciamento de resíduos. Então,
pegue seus EPIs e comecemos nosso curso. 

BIOSSEGURANÇA

Vou começar pelo conceito para entendermos o que de fato é


Biossegurança. Veremos como o próprio conceito já é tão cobrado em prova
na sua simplicidade.
Bem, existem várias definições para biossegurança, podendo ser definida
como ciência, conduta, conjunto de ações, etc.
Vamos ver algumas das definições e analisar o que elas têm em comum.

“A biossegurança compreende um conjunto de ações destinadas a


prevenir, controlar, mitigar ou eliminar RISCOS inerentes às
atividades que possam interferir ou comprometer a qualidade de
vida, a saúde humana e o meio ambiente.
Ministério da Saúde

Desta forma, a biossegurança caracteriza-se como estratégia essencial


para a pesquisa e o desenvolvimento sustentável sendo de fundamental
importância para avaliar e prevenir os possíveis efeitos adversos de novas
tecnologias à saúde”

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

PREVENIR •RISCOS

CONTROLAR •RISCOS

MITIGAR
•RISCOS

ELIMINAR •RISCOS

Ou seja: AÇÕES COM A FINALIDADE DE  Prevenir, Controlar, Mitigar


e Eliminar  RISCOS
Esses Riscos são relacionados a que?
São relacionados às atividades que possam interferir ou comprometer a
qualidade de vida, a saúde humana e o meio ambiente.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

Qualidade de
Saúde vida

Meio ambiente

Ou seja, o conceito é simples e amplo ao mesmo tempo. Veja abaixo como


a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) define biossegurança:

“Condição de segurança alcançada por um conjunto de ações com


o objetivo de prevenir, controlar, reduzir ou eliminar RISCOS
inerentes às atividades que possam comprometer a saúde
humana, animal e o meio ambiente”
ANVISA

Para a ANVISA biossegurança já é uma condição de segurança alcançada!


No conceito anterior vimos que era um conjunto de ações.
Note que o ponto comum em todas as definições é a noção de controle dos
RISCOS!

1. (BIO-RIO/2015-IF-RJ)-O conjunto de ações voltadas para a


prevenção, proteção do trabalhador, minimização de riscos inerentes às
atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico
e prestação de serviços, visando à saúde do homem e dos animais, a

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
preservação do meio ambiente e a qualidade dos resultados, denomina-
se:
a) ergonomia.
b) ergometria.
c) biomedicina.
d) biotecnologia.
e) biossegurança.
Comentário:
Veja que apenas entendimento do conceito foi cobrado

“A biossegurança compreende um conjunto de ações destinadas a


prevenir, controlar, mitigar ou eliminar RISCOS inerentes às
atividades que possam interferir ou comprometer a qualidade de
vida, a saúde humana e o meio ambiente”
Ministério da Saúde

Falaremos de outros conceitos relacionados a biossegurança ainda nesse


material.
Gabarito: Letra E

2. (FUNIVERSA/2010- SECTEC-GO)- Biossegurança é o conjunto de


ações voltadas para prevenção e:
a) minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de trabalho,
que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e do meio
ambiente.
b) minimização ou também no aumento de riscos inerentes às atividades
de trabalho, que devem comprometer a saúde do homem, dos animais e
do meio ambiente.
c) maximização e não eliminação de riscos inerentes às atividades de
trabalho, que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e do
meio ambiente.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
d) minimização ou eliminação de riscos não inerentes às atividades de
trabalho. É uma sistemática para comprometer a saúde do homem, dos
animais e do meio ambiente.
e) conservação ou não eliminação de riscos inerentes às atividades de
trabalho, primando para comprometer a saúde do homem, dos animais e
do meio ambiente.
Comentário:
Novamente uma questão cobrando apenas o conceito, e aposto que você
já entendeu que precisa gravá-lo. Para aprofundar no estudo vamos
analisar os erros dos itens?
Letra b: a biossegurança não visa o aumento de riscos inerentes às
atividades de trabalho, que devem comprometer a saúde do homem, dos
animais e do meio ambiente.
Letra c: Esse item também está com termos controversos ao que
estudamos- maximização e não eliminação de riscos
Letra: na verdade são os riscos inerentes, ou seja, os relacionados. No item
está “não” inerentes.
Letra e: o erro está na conservação ou não eliminação de riscos. Enquanto
que a biossegurança visa:
Minimização ou Eliminação de riscos inerentes às atividades de trabalho,
que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e do meio
ambiente.
Gabarito: Letra A

Antes de aprofundarmos nos Riscos você sabe estruturalmente onde fica a


Biossegurança no âmbito do Ministério da Saúde?
Então, fique de olho no esquema abaixo:

COMISSÃO DE BIOSSEGURANÇA EM SAÚDE

No âmbito do Ministério da Saúde (MS), a Biossegurança é tratada pela


Comissão de Biossegurança em Saúde (CBS) que é coordenada pela

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) e
composta pelas Secretarias de Vigilância em Saúde (SVS) e de Atenção à
Saúde (SAS), pela Assessoria de Assuntos Internacionais em Saúde (AISA),
pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), pela Fundação Nacional de Saúde
(FUNASA) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Secretaria de Vigilância
em Saúde (SVS)
Comissão de Biossegurança

Secretaria de Atenção à
saúde (SAS)
em Saúde (CBS)

Assessoria de Assuntos
Internacionais em Saúde
(AISA)

FIOCRUZ

FUNASA

ANVISA

A CBS foi instituída pela Portaria GM/MS nº 1.683, de 28 de agosto de


2003. Desde sua criação, o objetivo da CBS é definir estratégias de
atuação, avaliação e acompanhamento das ações ligadas à Biossegurança
de forma a ter o melhor entendimento entre o Ministério da Saúde com
órgãos e entidades relacionadas ao tema.
No Brasil, a biossegurança começou a ser institucionalizada a partir da
década de 80 quando o Brasil tomou parte do Programa de Treinamento
Internacional em Biossegurança ministrado pela OMS que teve como

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
objetivo estabelecer pontos focais na América Latina para o
desenvolvimento do tema.

ATENÇÃO: O princípio básico da biossegurança é o CONTROLE DE


RISCOS, sendo um elemento considerável do esforço gradual da busca de
proteção contra as ameaças à vida humana.
A responsabilidade legal pelo controle de riscos e pela segurança em
ambientes de trabalho cabe aos administradores, no entanto os
funcionários devem incorporar em sua rotina de trabalho as Boas Técnicas
Microbiológicas e as Normas de Biossegurança. (NR-32 MTE)
Isso é feito de forma constante, com treinamentos e alertas, sempre se
preocupando com a manutenção das condições de saúde e observando os
riscos potenciais associados ao trabalho.

O termo risco, em se tratando de saúde, é qualquer situação que aumente


a probabilidade de ocorrência de uma doença ou agravo à saúde, a
exemplo dos múltiplos fatores causais das doenças cardiovasculares. O
termo risco popularmente, além do sentido de possibilidade ou chance
(oportunidade), tem o sentido de perigo.

Os riscos são possíveis danos pessoais, infecções ou outras


consequências negativas ao ser humano e ao meio ambiente.
Estudando sobre o assunto me deparei com uma frase ótima a respeito da
biossegurança e os riscos aos quais os profissionais da saúde estão
envolvidos. Quero compartilhar com você para que reflita:

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

“O risco é inerente à atividade e é impossível reduzi-lo a zero, mas será


menos provável se todos atuarem com
técnica e procedimentos corretos, sem
esquecer que nenhum procedimento ou
conduta de prevenção pré ou pós
exposição oferece garantia absoluta”.

Risco, em epidemiologia é a probabilidade de ocorrência de um resultado


desfavorável, de um dano ou de um fenômeno indesejado. Desta forma
estima-se o risco ou probabilidade de que uma doença exista através dos
coeficientes de incidência e prevalência. Para OMS (CLAP- OPS/OMS,
1988) o fator de risco de um dano são todas as características ou
circunstâncias que acompanham um aumento de probabilidade de
ocorrência do fato indesejado sem que o dito fator tenha intervindo
necessariamente em sua causalidade.

Tendo entendido o conceito de Risco, vamos agora verificar alguns outros


conceitos que estão relacionadas ao de Risco e que as provas de concurso
costumam tentar te confundir.

AGENTE DE RISCO

“ Qualquer componente de natureza física, química ou


radioativa que possa a vir a comprometer a saúde do
homem, dos animais, do meio ambiente ou a qualidade dos
trabalhos desenvolvidos”

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

MAPA DE RISCO:

“É a expressão gráfica de distribuição dos riscos envolvidos


em um processo de trabalho realizado em um ponto
específico. ”

Tais riscos/fatores têm origem nos diversos elementos do processo de


trabalho (materiais, equipamentos, instalações, suprimentos e espaços de
trabalho) e a forma de organização do trabalho (arranjo físico, ritmo de
trabalho, método de trabalho, postura de trabalho, jornada de trabalho,
turnos de trabalho, treinamento, etc.)
Veja o mapa abaixo. É uma descrição dos riscos nos ambientes específicos
do hospital.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

A respeito desse conceito trataremos mais à frente conhecendo ainda cada


um desses riscos acima descritos na nossa figura.

ANÁLISE DE RISCO

“É a condição de segurança alcançada por um


conjunto de ações destinadas à prevenir,
controlar, reduzir ou eliminar riscos inerentes
às atividades que possam comprometer a
saúde humana, animal e vegetal e ao
ambiente”

3. (CETREDE/2015- Prefeitura de Paracuru – CE)- É a condição de


segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas à prevenir,
controlar, reduzir ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam
comprometer a saúde humana, animal e vegetal e ao ambiente. Essa
afirmativa se refere ao conceito de
a) análise de risco.
b) agentes biológicos.
c) barreiras de contenção.
d) biossegurança.
e) classe de risco.
Comentário
Acabamos de estudar o conceito de análise risco e certamente essa ficou
fácil, mas vamos analisar os demais conceitos dos outros itens:
b) agentes biológicos: são microrganismos, incluindo os geneticamente
modificados, culturas de células e os endoparasitas humanos susceptíveis
de provocar infecções, alergias ou intoxicações

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
c) barreiras de contenção em biossegurança é um método seguro para
manejo de agentes de risco biológico no ambiente hospitalar (banco de
sangue-laboratório – bancadas de trabalho), onde são manipulados ou
mantidos.
d) Biossegurança compreende um conjunto de ações destinadas a
prevenir, controlar, mitigar ou eliminar RISCOS inerentes às atividades que
possam interferir ou comprometer a qualidade de vida, a saúde humana e
o meio ambiente
e) Classe de risco ou classificação de risco de um determinado
microrganismo patogênico baseia-se em diversos critérios que orientam
a avaliação de risco e está, principalmente orientada pelo potencial de risco
que oferece ao indivíduo, à comunidade e ao meio ambiente. Cada país
adota uma classificação, onde os microrganismos exóticos sofrem um
controle rigoroso das autoridades de saúde pública. Já apareça na próxima
aula com esse conceito gravado nas suas anotações. OK?
Gabarito: Letra A

4. (FCC/2012- TRT-AM)- Analise as seguintes definições no âmbito da


biossegurança:
I. Biossegurança é o conjunto de estudos e procedimentos que visam
evitar ou controlar os riscos provocados pela exposição aos agentes
químicos, físicos, psicológicos e biológicos à biodiversidade.
II. Os riscos são definidos pelo Ministério da Saúde como uma ou mais
condições de uma variável com o potencial necessário para causar
danos.
III. Os riscos, compreendidos na definição de biossegurança, são
classificados em lesões à pessoas, a equipamentos e instalações, perda
de material em processo ou redução da capacidade de produção.
De acordo com a SOBECC (Sociedade Brasileira de Enfermeiros de
Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e
Esterilização), está correto o que se afirma em:
a) I, apenas.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
b) II, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.
Comentários:
Como já vimos nos conceitos acima os itens I e II estão de acordo com o
entendimento de biossegurança e de Risco, porém o item III traz uma
afirmação incorreta quando classifica os riscos com relação às lesões. Risco
está relacionado uma ou mais condições de uma variável com o
potencial de causar danos! ==0==

Gabarito: Letra C

VERTENTES DA BIOSSEGURANÇA

No Brasil, a biossegurança está formatada legalmente para os processos


envolvendo organismo geneticamente modificados e questões relativas a
pesquisas científicas com células-tronco embrionárias, de acordo com a Lei
de Biossegurança n° 11.105 de 24 de março de 2005. O órgão regulador
dessa Lei é a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).
Ou seja, existem duas vertentes da biossegurança no Brasil: a legal e a
praticada.

Biossegurança Legal Biossegurança praticada

•Está voltada à manipulação de •Está relacionada aos riscos


organismos geneticamente químicos, físicos, biológicos,
modificados (OGMs) e a de ergonômicos e de acidentes
células tronco. encontrados nos ambientes
laborais

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
A Biossegurança praticada é amparada pelas normas regulamentadoras do
Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Resoluções da Agência Nacional
de Vigilância Sanitária (ANVISA), do Conselho Nacional do Meio Ambiente
(CONAMA), entre outras.
Perceba então que a biossegurança está presente em locais como hospitais,
indústrias, laboratórios de saúde pública, laboratórios de análises clínicas,
universidades, hemocentros, etc.
Nesses ambientes o objetivo é prevenir os riscos gerados pelos agentes
químicos, físicos e ergonômicos, relacionados com processos onde o risco
se encontra presente ou não.
Nós vamos entender agora cada um desses Riscos, porém apenas na
próxima aula irei aprofundar no Risco biológico.

5. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A Biossegurança legal está relacionada aos


riscos químicos, físicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes
encontrados nos ambientes laborais
Comentário:
Esse conceito é o de Biossegurança PRATICADA
Gabarito: ERRADO

Os profissionais da saúde sempre estarão expostos a algum tipo de risco e


estes são classificados em cinco grupos:

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

RISCO DE ACIDENTE

•É quando há um evento negativo e indesejável, causando lesão pessoal ou


dano material. Alguns exemplos são: queimaduras, cortes e perfurações.

RISCO ERGONÔMICO

•Quando há qualquer fator interferente na característica psicomorfológica do


trabalhador, afetando sua saúde. Por exemplo: transporte manual de peso,
movimento repetitivo, postura inadequada que pode gerar a LER ou DORT

RISCO FÍSICO

•Está relacionado a diversas formas de energia que o trabalhador está


submetido, como: pressões anormais, temperatura extrema, ruído,
vibrações, radiações ionizantes, ultrassom, etc.

RISCO QUÍMICO

•é a exposição a agentes ou substâncias químicas presentes no ambiente ou


processo de trabalho que possam penetrar no organismo por via respiratória,
ser absorvido pela pele ou mesmo por ingestão.

RISCO BIOLÓGICO

• está associado ao manuseio ou contato com materiais biológicos e/ou


animais infectados com agentes biológicos que possam produzir
efeitos nocivos sobre os seres humanos, animais e meio ambiente.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
06. (CONRIO/2015- Pref. Biritiba Mirim- Enfermeiro)- Na
biossegurança temos os seguintes tipos de riscos:
I- Riscos de Acidentes.
II- Riscos Ergonômicos.
III- Riscos Físicos.
IV- Riscos Químicos.
V- Riscos Biológicos.
Está correto o que se afirma em:
a) Apenas I e II.
b) Apenas II e III.
c) Apenas IV e V.
d) Todas as afirmativas.
e) Nenhuma das afirmativas
Comentário: Essa questão ficou super fácil após termos revisado o
conteúdo sobre quais os possíveis riscos os profissionais estão sujeitos,
certo? Mas pense bem, confundir um ou outro ou esquecer de um deles te
faria perder uma questão relativamente fácil, não é mesmo? O que acha de
reler para decorá-los? Eu acho fundamental! Vou tentar facilitar:

São 5 Riscos: de Acidente / Ergonômico / Químico / Físico / Biológico


Gabarito: Letra “D”.

07. (IMA/2015- Pref. Belém do Piauí/PI– Enfermeiro). A higiene


ocupacional é a ciência responsável por avaliar e analisar os riscos
ocupacionais, promovendo medidas corretivas e preventivas relacionadas
ao ambiente de trabalho. Identifique a sentença incorreta de acordo com o
agente de risco:
a) Risco de acidente: estrutura física que influenciam na ocorrência de
acidentes como maquinário e EPI inadequado.
b) Risco ergonômico: interferência nas características psicofisiológicas do
trabalhador através de doenças ou desconforto.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
c) Risco físico: formas de energia perceptíveis ao sentido humano como
levantamento de peso, poeiras e neblinas.
d) Risco biológico: agentes na forma de microorganismos e parasitas
infecciosos vivos e suas toxinas.
Comentário: A única alternativa errada é a letra “c”, pois nela a banca
afirma que levantamento de peso, poerias e neblinas são riscos físicos.
Entretanto, o levantamento de peso se encaixa em risco ergonômico
enquanto poeira e neblinas em risco químico.
Gabarito: Letra C

08. (EEBSERH/2013– IBFC – Enfermeiro). Assinale a alternativa que


constitui exemplo do que se considera riscos biológicos ou agentes
biológicos:
a) Pêlos de gato e insetos.
b) Radiações ionizantes.
c) Névoas.
d) Ruído.
Comentário: Quando lemos as alternativas a primeira vez precisamos
reformular a pergunta. Ficaria algo mais ou menos assim: qual a única
alternativa afirma que: “o risco está relacionado ao contato com materiais
biológicos e/ou animais infectados com agentes biológicos, capaz de gerar
uma patologia mais grave para o profissional, meio ambiente ou paciente?”
Tenho certeza que pensando assim você consegue sentir mais segurança
em relação a alternativa “a”. Certo?
Gabarito: Letra A

9. (EQUIPE ESTRATÉGIA) Situações de trabalhadores de saúde nos


quais se encontram ritmo excessivo e microrganismos expõem os
trabalhadores, respectivamente, a riscos
a) físicos e biológicos
b) químicos e de acidentes.
c) de acidentes e ergonômicos.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
d) ergonômicos e biológicos.
e) de acidentes e químicos.
Comentário:
Ritmo excessivo  Risco ergonômico
Microorganizamos  Risco biológico
Gabarito: Letra D

Bem, você com certeza sabe que é ao RISCO BIOLÓGICO que a equipe
de saúde se encontra mais suscetível. E de acordo com estudos, o risco
biológico é lembrado em primeiro lugar quando os profissionais são
questionados sobre biossegurança. Portanto, vamos aprofundar um pouco
mais neste tópico na próxima aula. OK?

Vamos seguir agora com os princípios da Biossegurança:

PRINCÍPIOS DE BIOSSEGURANÇA

O objetivo principal da biossegurança é criar um ambiente de trabalho onde


se promova a contenção do risco de exposição a agentes potencialmente
nocivos ao trabalhador, pacientes e meio ambiente, de modo que este risco
seja minimizado ou eliminado.
O termo “contenção” é usado para descrever os
métodos de segurança utilizados na manipulação
de materiais infecciosos ou causadores de riscos
em meio laboratorial, onde estão sendo
manejados ou mantidos.
O objetivo da contenção é reduzir ou eliminar a
exposição da equipe de um laboratório, de outras
pessoas e do meio ambiente em geral aos agentes
potencialmente perigosos. As contenções de riscos representam-se como a
base da biossegurança e são ditas primárias ou secundárias.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Contenção primária:
A proteção do trabalhador e do ambiente de trabalho contra a exposição a
agentes infecciosos é obtida através das práticas microbiológicas seguras e
pelo uso adequado dos equipamentos de segurança. O uso de vacinas,
como a vacina contra a hepatite B, incrementa a segurança do trabalhador
e faz parte das estratégias de contenção primária.

Contenção secundária:
Compreende a proteção do ambiente externo contra a contaminação
0
proveniente do laboratório e/ou setores que manipulam agentes nocivos.
Esta forma de contenção é alcançada tanto pela adequada estrutura física
do local como também pelas rotinas de trabalho, tais como: descarte de
resíduos sólidos, limpeza e desinfecção de artigos e áreas, etc.

Os três elementos da contenção são:

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

Práticas e técnicas Equipamento de


laboratoriais segurança

Projeto de instalação

10. (FIOCRUZ/2014- FDC)- Meios para proteger os profissionais e o


ambiente laboratorial da exposição aos agentes biológicos de risco, pela
adoção de boas práticas de laboratório e pelo uso de equipamentos de
proteção individual e coletiva é a definição de:
a) contenção primária.
b) barreiras de contenção.
c) análise de risco.
d) contenção secundária.
e) trabalho em contenção.
Comentário:
Bem, os meios para proteger os profissionais e o ambiente laboratorial
da exposição aos agentes biológicos de risco, pela adoção de boas
práticas de laboratório e pelo uso de equipamentos de proteção
individual e coletiva é a definição de é o conceito de contenção
primária.
Vejamos os demais:
Barreiras de contenção: em biossegurança é um método seguro para
manejo de agentes de risco biológico no ambiente hospitalar (banco de
sangue-laboratório – bancadas de trabalho), onde são manipulados ou
mantidos.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Análise de risco: É a condição de segurança alcançada por um conjunto
de ações destinadas à prevenir, controlar, reduzir ou eliminar riscos
inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana,
animal e vegetal e ao ambiente
Contenção secundária: Compreende a proteção do ambiente externo
contra a contaminação proveniente do laboratório e/ou setores que
manipulam agentes nocivos.
Gabarito: Letra A

11. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A vacinação dos profissionais da saúde


contra o vírus da hepatite B aumenta a segurança do trabalhador e é
considerada estratégia de contenção secundária.
Comentário:
Conforme vimos a proteção do trabalhador e do ambiente de trabalho
contra a exposição a agentes infecciosos é obtida através das práticas
microbiológicas seguras e pelo uso adequado dos equipamentos de
segurança. O uso de vacinas, como a vacina contra a hepatite B,
incrementa a segurança do trabalhador e faz parte das estratégias de
contenção primária.
Gabarito: ERRADO

12. (EQUIPE ESTRATÉGIA) - Para fazer a contenção primária ou


barreira primária dos profissionais de saúde, existem os equipamentos
de proteção individual (EPI), que têm a finalidade de reduzir ou eliminar
a exposição individual a agentes potencialmente perigosos.
Comentário:
Isso mesmo a proteção do trabalhador e do ambiente de trabalho contra a
exposição a agentes infecciosos é obtida através das práticas
microbiológicas seguras e pelo uso adequado dos equipamentos de
segurança.
Gabarito: CORRETO

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

NÍVEIS DE BIOSSEGURANÇA

O nível de Biossegurança de um procedimento será determinado segundo


o agente biológico de maior classe de risco envolvido.
ATENÇÃO: Quando não se conhece a patogenicidade do agente biológico
deve-se realizar uma avaliação do risco para estimar o nível de contenção.
A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) é responsável
pelas atribuições relativas ao estabelecimento de normas, análise de risco,
definição dos Níveis de Biossegurança e classificação de Organismos
Geneticamente Modificados (OGM).
As características físicas, estruturais e de contenção de um laboratório
determinam o tipo de micro-organismo que pode ser manipulado em suas
dependências.
Nível de Biossegurança 1 – é o nível básico de contenção, que se
baseia nas práticas padrões de microbiologia. Não é requerida nenhuma
característica de desenho, além de bom planejamento espacial e funcional
e a adoção de boas práticas laboratoriais.

Nível de Biossegurança 2 – diz respeito aos microrganismos


pertencentes a classe de risco 2. É necessário, além da adoção das boas
práticas, o uso de barreiras físicas primarias (cabines de segurança
biológica e EPI) e secundárias (desenho e organização do laboratório).

Nível de Biossegurança 3 – destinado aos trabalhos com microrganismos


de classe de risco 3 ou para manipulação de grandes volumes e altas
concentrações de microrganismos da classe de risco 2. São
requeridos, além dos itens do nível de biossegurança 2, o desenho e a
construção laboratorial especial. Deve ser rígida a operação, inspeção e
manutenção das instalações e equipamentos. Além disso o pessoal técnico
deve receber treinamento específico.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Nível de Biossegurança 4 – é o laboratório de contenção máxima,
destinado a manipulação de microrganismos de classe de risco 4, onde
há o mais alto nível de contenção, representando uma unidade geográfica
e funcionalmente independente de outras áreas. Esses laboratórios além
de requerer requisitos físicos e operacionais dos níveis de contenção
1, 2 e 3, também pedem barreiras de contenção (instalações,
desenho dos equipamentos de proteção) e
procedimentos especiais de biossegurança.

Sabendo analisar o risco biológico ao qual o pessoal do laboratório está


exposto, pode-se decidir em qual nível de biossegurança o agente
infeccioso se encaixa, quais os equipamentos de segurança utilizar (EPI e
EPC) e dessa forma, pode-se proteger o profissional, a comunidade e o
meio ambiente ao risco exposto. Entendeu? Na próxima aula aprenderemos
mais sobre as classes de risco dos microorganismos.

Há ainda os manuais de Biossegurança, que são de


responsabilidade de comissões formadas, que preparam normas dentro da
legislação vigente, com revisões quando necessárias. São alguns setores
envolvidos com o desenvolvimento de manuais de biossegurança:
CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes): comissão criada por
funcionários de todos os níveis.
SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina
do Trabalho) e PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde
Ocupacional): responsabilidade de um médico do trabalho. O SESMT
protege a integridade do trabalhador e promove sua saúde.
PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais): responsabilidade
direta da Comissão de Biossegurança, avaliando os riscos biológicos e o
local de trabalho.

Agora veja como isso pode ser cobrado na sua prova:

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
13. (CESGRANRIO/2012- Petrobrás)- Para realizar um ensaio
envolvendo um agente biológico, deve-se conhecer seu potencial
patogênico para determinar o nível de biossegurança exigido.
Quando ainda não se sabe qual é esse potencial, qual o procedimento
a ser tomado, segundo as Diretrizes Gerais para o Trabalho em
Contenção com Material Biológico?
a) Adotar o Nível de Biossegurança 4 – NB-4.
b) Adotar o Nível de Biossegurança I – NB-1.
c) Adotar o Nível de Biossegurança máximo.
d) Realizar uma análise prévia de risco para estimar o nível de contenção.
e) Realizar o ensaio em ambiente com circuito de ar fechado.
Comentário:
Veja bem, quando não se conhece a patogenicidade do agente biológico
deve-se realizar uma avaliação do risco para estimar o nível de contenção.
Por isso,
Gabarito: Letra D

14. (CESPE/2016- Polícia Científica)- Considerando o nível de


biossegurança 1 (nível básico de contenção), assinale a opção correta.
a) A técnica de fricção antisséptica das mãos com álcool substitui a
exigência de lavatórios.
b) O uso de luvas descartáveis de látex dispensa a higienização das mãos.
c) No laboratório, todos os procedimentos técnicos e administrativos devem
estar descritos e ser conhecidos pelos técnicos envolvidos em sua
execução.
d) O avental ou jaleco deverá ser retirado e guardado ao se fazer algum
lanche no laboratório.
e) No laboratório, as agulhas usadas devem ser dobradas e descartadas
em recipientes plásticos rígidos que devem ser esvaziados e lavados ao
final de cada dia.
Comentário:
O Nível de Biossegurança 1 – é o nível básico de contenção, que se

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
baseia nas práticas padrões de microbiologia. Não é requerida nenhuma
característica de desenho, além de bom planejamento espacial e funcional
e a adoção de boas práticas laboratoriais. Por isso No laboratório, todos os
procedimentos técnicos e administrativos devem estar descritos e ser
conhecidos pelos técnicos envolvidos em sua execução.
Lembrando ainda que a técnica de fricção antisséptica das mãos com álcool
não substitui a exigência de lavatórios. E o uso de luvas descartáveis de
látex não dispensa a higienização das mãos.
Gabarito: Letra C

E nos ambientes hospitalares? Como funciona esse processo de


Biossegurança nos serviços de saúde?
Esse questionamento será respondido até o final do curso. Muitas das
medidas que tomamos dentro do ambiente hospitalar, e como vimos, fora
dele faz parte desse processo e entendimento de Biossegurança.

Dentro dos ambientes hospitalares têm-se como principais medidas de


biossegurança, as seguintes:
 a lavagem das mãos, a qual é considerada atitude básica das
precauções-padrão;
 uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI’S), como: capotes,
gorro, máscara, sapato fechado, entre outros;
 uso de técnicas assépticas e as barreiras físicas, designadas também
como isolamentos de contato e respiratório

Aprenderemos com tranquilidades essas medidas em aulas distintas.


Mas já vou iniciar com a primeira delas: a higienização das mãos

A Higienização das mãos é a medida individual mais simples e menos


dispendiosa para prevenir a propagação das infecções relacionadas à
assistência à saúde. Recentemente, o termo “lavagem das mãos” foi
substituído por “higienização das mãos” devido à maior abrangência deste

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
procedimento. O termo engloba a higienização simples, a higienização anti-
séptica, a fricção anti-séptica e a anti-sepsia cirúrgica das mãos

E se você acha que pela simplicidade do tema não há questões de concursos


sobre isso. Então veja a próxima questão de 2016 para
Enfermeiro:

15. (FUNCAB/2016- EMSERH- Enfermeiro)-A


higienização das mãos é a medida individual mais
simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação
das infecções relacionadas à assistência à saúde. O
procedimento da técnica de higienização das mãos se torna inadequado
na prática diária pelo esquecimento de algumas etapas (passo a passo)
deste procedimento, havendo preocupação, por parte dos profissionais
de saúde, com a quantidade e não com a qualidade desse ato. Frente ao
exposto marque a alternativa que corresponde à técnica de fricção
antisséptica das mãos, com o correto seguimento das etapas deste
processo.
a) 1- abrir a torneira e molhar as mãos; 2- aplicar na palma das mãos
quantidade suficiente de sabonete líquido; 3- ensaboar a palma das mãos;
4- esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão direita; 5-
friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta,
segurando os dedos e vice-versa; 6- friccionar o polegar direito, com auxílio
da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa;
7- friccionar os punhos com movimentos circulares; 8- enxaguar as mãos
e 9- secar as mãos com papel toalha.
b) 1- abrir a torneira e molhar as mãos; 2- aplicar na palma da mão gel ou
solução alcóolica; 3- friccionar a palma das mãos entre si; 4- friccionar a
palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os
dedos e vice-versa; 5- friccionar a palma das mãos entre si com os dedos
entrelaçados; 6- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
mão oposta, segurando os dedos e vice-versa; 7- friccionar o polegar
direito, com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento
circular e vice-versa; 8- friccionar as polpas digitais e unhas da mão
esquerda contra a palma da mão direita, fazendo um movimento circular e
vice-versa; 9- friccionar os punhos com movimentos circulares; 10-
enxaguar as mãos e 11 - secar as mãos com papel toalha.
c) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar a palma
das mãos entre si; 3- friccionar a palma da mão direita contra o dorso da
mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa; 4- friccionar a palma
das mãos entre si com os dedos entrelaçados; 5- friccionar o dorso dos
dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos e
vice-versa; 6- friccionar o polegar direito, com auxílio da palma da mão
esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa; 7- friccionar as
polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita,
fazendo um movimento circular e vice-versa; 8- friccionar os punhos com
movimentos circulares e 9- friccionar até secar, não utilizar papel toalha.
d) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar a
palma das mãos entre si; 3- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com
a palma da mão oposta, segurando os dedos e vice-versa; 4- friccionar o
polegar direito, com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se
movimento circular e vice-versa; 5- friccionar os punhos com movimentos
circulares e 6- utilizar papel toalha para a secagem das mãos.
e) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar as
polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita,
fazendo um movimento circular e vice-versa; 3- friccionar os punhos com
movimentos circulares; 4- friccionar até secar; 5- friccionar a palma da
mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-
versa; 6- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão
oposta, segurando os dedos e vice-versa e 7- friccionar o polegar direito,
com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e
vice-versa.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Comentário:
Perceba que você precisa dar importância a temas que parecem simples
porque eles têm o mesmo peso de tema mais complexos. Portanto, não
subestime esse tipo de questão. Fique muito atento!
Vamos relembrar as etapas?
1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica;
2- friccionar a palma das mãos entre si;
3- friccionar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda
entrelaçando os dedos e vice-versa;
4- friccionar a palma das mãos entre si com os dedos entrelaçados;
5- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta,
segurando os dedos e vice-versa;
6- friccionar o polegar direito, com auxílio da palma da mão esquerda,
utilizando-se movimento circular e vice-versa;
7- friccionar as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da
mão direita, fazendo um movimento circular e vice-versa;
8- friccionar os punhos com movimentos circulares e
9- friccionar até secar, não utilizar papel toalha.
Gabarito: Letra C

16. (CESPE/2013- DEPEN)- Ao se atender pacientes em estado de


urgência, todas as normas de biossegurança devem ser utilizadas, sendo
dispensável apenas o uso de luvas, desde que a higiene das mãos tenha
sido previamente realizada.
Comentário:
É indispensável o uso de luvas, mesmo que a higiene das mãos tenha
sido previamente realizada. E o contrário também! É indispensável a
higienes das mãos mesmo se for fazer uso de luva.
Gabarito: ERRADO

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

Acredito que agora que você já possui conceitos básicos de biossegurança


já podemos seguir com mais tranquilidade para as próximas aulas, com
temas mais específicos da nossa enfermagem.

E para fechar essa aula eu vou trazer para você agora os conceitos de
Bioterrorismo e Biosseguridade! Devido aos recentes acontecimentos
mundiais que levaram pânico e medo às populações do planeta, o
bioterrorismo ou terrorismo químico-biológico como também é chamado
está em alta nas manchetes. Por isso eu incluí esses temas na nossa aula
de hoje porque são termos muito utilizados atualmente e que podem
aparecer em provas discursivas.

BIOTERRORISMO

É conceituado como sendo a liberação intencional de produtos


químicos ou agentes infecciosos prejudiciais à saúde e ao meio
ambiente.

Esses agentes causadores de infecções são liberados no ar ou,


principalmente, através da contaminação de centrais de abastecimento de
água. Isso tudo ocorre com a clara intenção de prejudicar ou até mesmo
aniquilar populações inteiras de um país alvo com a possibilidade de
difundir doenças por todo o mundo através da disseminação do agente
infeccioso. Isto é explicado da seguinte maneira: uma pessoa pode ter

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
contraído uma doença e não tendo conhecimento do contágio, fazer uma
viagem para outro país e levar consigo o agente infeccioso. Podemos citar
também o envio de cartas contaminadas, como aconteceu após o 11 de
setembro nos Estados Unidos.

Existem vários agentes infecciosos como bactérias e vírus que podem ser
disseminados com facilidade, como por exemplo, a bactéria s
(bacilo) anthrax, e o vírus da varíola, este apesar ser uma doença
erradicada no mundo e sua manipulação ser restrita a centros de
pesquisa como o CDC em Atlanta/USA, ainda é manipulado em
laboratórios não oficiais de países que dedicam a guerra Biológica.
Existem microrganismos causadores de doenças que ainda estão em
estudo e que podem ser utilizados com fins não pacíficos.

Hoje, as condições para diagnosticar uma epidemia, e as condições de


controlar a disseminação dos diversos agentes infecciosos torna-se
bastante complexo visto que as aglomerações urbanas, pobreza e outros
fatores sociais e econômicos são empecilhos graves para contenção de
epidemias.

17. (IADES/2016-PC-DF)- Com relação ao bioterrorismo, assinale a


alternativa que apresenta somente patógenos utilizados como armas
biológicas
a) Clostridium botulinum, Bacillus anthracis, Yersinia pestis e Rickettsia
prowazekii.
b) Ebola virus, Staphylococcus aureus, Yersinia pestis, Virus influenza.
c) Chlamydia psittaci, Paramyxovirus, Bacillus anthracis, Herpesvirus.
d) Neisseria meningitidis, Clostridium botulinum, Variola major, Prevotella
melaninogenica.
e) Vibrio cholerae, Burkholderia mallei, Bacillus anthracis, Prevotella
melaninogenica.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
Comentário:
O item que corresponde aos patógenos utilizados como armas biológicas
é a letra A: Clostridium botulinum, Bacillus anthracis, Yersinia pestis e
Rickettsia prowazekii.
Vou comentar um pouco mais a respeito do anthrax, pois é bastante
cobrado em provas:
A contaminação por anthrax doença conhecida como carbúnculo e causada
pela bactéria Bacillus anthracis, normalmente ocorre pela pele. Seu período
de incubação é de 01 a 06 dias. Os sintomas são febre alta, lesões escuras
na pele, fadiga e dores. Inicialmente ela é confundida com uma gripe,
alguns dias depois a função pulmonar está prejudicada havendo assim uma
piora do estado geral do indivíduo contaminado aparecendo sintomas
semelhantes com os de hantavirose. A morte por choque tóxico pode
ocorrer dentro de 24 a 36 horas. Como essa bactéria fica suspensa no ar
sua liberação se torna possível e pode ser manipulada e misturada a poeira
ou pó entrando em contato com a pele e mucosa das vítimas, como ocorreu
no episódio dos Estados Unidos. Existe uma grande chance de cura, quando
a doença é descoberta no seu estágio inicial, tratando-a com agentes
antibacterianos específicos incluindo a penicilina.
Gabarito: Letra A

18. (CESPE/2013-SEGESP-AL)- A varíola é causada


pelo Orthopoxvirus variolae, um vírus de DNA, pertencente ao
gênero orthopoxvirus, considerado o agente biológico mais devastador
para a prática de bioterrorismo.
Comentário:
Esse item está correto A varíola é uma doença infecto-contagiosa,
exclusiva do homem (não sendo transmitida por outros animais, como a
dengue, por exemplo), de surgimento e desenvolvimento repentinos e
causada pelo Orthopoxvírus variolae, um dos maiores vírus conhecidos e
que é muito resistente aos agentes físicos externos, como, por exemplo,

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
variações de umidade e temperatura. Por isso considerado o agente mais
devastador para a prática do bioterrorismo
Gabarito: CORRETO

19. (IBFC/2013- PC-RJ)- O CDC (Centers for Disease Control and


Prevention) classificou em 3 categorias os organismos utilizados em
bioterrorismo. A categoria A engloba os organismos de mais alta
prioridade, facilmente disseminados ou transmitidos de pessoa para
pessoa, causadores de alta mortalidade, com potencial para maior
impacto na saúde, causam caos social e pânico público e demandam a
ação/intervenção dos serviços de saúde pública. Assinale o item que
esse texto identifica:
a) Febre tifóide (Rickettsia prowazekii), febre amarela e vírus de Nipah
b) Brucelose, Vibrio cholera e psitacose.
c) Antrax (Bacillus anthracis), Catapora (Variola major) e Botulismo
(Clostridium botulinum).
d) Febre Q (Caxiella burnetti), hantavirus e encefalite viral.
e) Ameaças de origem alimentar, TB resistente a multidrogas e encefalite
hemorrágica.
Comentário:
Atualmente os os organismos de mais alta prioridade, facilmente
disseminados ou transmitidos de pessoa para pessoa, causadores de alta
mortalidade, com potencial para maior impacto na saúde, causam caos
social e pânico público e demandam a ação/intervenção dos serviços de
saúde pública são Antrax (Bacillus anthracis), Catapora (Variola major) e
Botulismo (Clostridium botulinum).

Antrax Varíola Botulismo

Gabarito: Letra C

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
BIOSSEGURIDADE

E para finalizar vou explicar o que é a Biosseguridade. Muitos acreditam


que é um termo mais voltado para a área animal e há distintas definições
para esse termo. Dentre elas apresento três definições possíveis:

Uma forma de aumentar e


Uma forma de aumentar as fortalecer os esforços nacionais e
medidas nacionais contra as armas internacionais para investigar se
biológicas; há, ou não, alguma doença que
possa alterar o sistema social; e

Uma medida para aumentar a


capacidade internacional de
responder, investigar e mitigar os
efeitos do uso terrorista de toxinas
e armas biológicas. Estas três
definições têm implicações
totalmente diferentes para
qualquer país que as use

Vou me focar na segunda definição. Quando nós, brasileiros, pensamos em


biosseguridade, temos que pensar, sobretudo, na segunda definição. É
preciso entender esse conceito com essa abertura de pensamento: de que
biosseguridade é uma forma de aumentar e fortalecer os esforços nacionais
e internacionais para investigar se há, ou não, alguma doença que possa
alterar o sistema social.
Atenção a esse conceito e a sua relação com o Bioterrorismo!

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

20. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- a Biosseguridade, além de tratar as


questões relacionadas ao bioterrorismo, apresenta-se como uma forma de
aumentar e fortalecer os esforços nacionais e internacionais para investigar
se há, ou não, alguma doença que possa alterar o sistema social.
Comentário:
Isso mesmo! Há uma relação entre Biosseguridade e o bioterrorismo,
inclusive muitos trabalhos recentes estudam essa relação e como vimos a
biosseguridade é uma forma de aumentar e fortalecer os esforços nacionais
e internacionais para investigar se há, ou não, alguma doença que possa
alterar o sistema social.
Gabarito: CORRETO

21. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A Biosseguridade abrange medidas, que


visam impedir a introdução deliberada no ambiente natural de agentes
biológicos, patógenos, que possam comprometer a segurança das pessoas
e dos ecossistemas, articulando esforços para impedir este uso, além da
utilização indevida seja de habilidades científicas, das tecnologias ou do
conhecimento.
Comentário:
Outra questão verdadeira e que eu trouxe de um artigo recente para
estudarmos mais a fundo o tema. De fato como diz a questão A
Biosseguridade abrange medidas, que visam impedir a introdução
deliberada no ambiente natural de agentes biológicos, patógenos, que
possam comprometer a segurança das pessoas e dos ecossistemas,
articulando esforços para impedir este uso, além da utilização indevida seja
de habilidades científicas, das tecnologias ou do conhecimento. Fique
atento quanto ao fato da abrangência para segurança também dos
ecossistemas. OK?
Gabarito: CORRETO

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

Eu vou parando por aqui e tenho certeza de que depois dessa aula você
está mais apto para seguirmos seguros e equipados para as próximas
aulas. Não é mesmo? Perseverança e eu te espero na próxima aula para
aprofundarmos em riscos.

LISTA DE QUESTÕES APRESENTADAS

1. (BIO-RIO/2015-IF-RJ)-O conjunto de ações voltadas para a


prevenção, proteção do trabalhador, minimização de riscos inerentes às
atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico
e prestação de serviços, visando à saúde do homem e dos animais, a
preservação do meio ambiente e a qualidade dos resultados, denomina-
se:
a) ergonomia.
b) ergometria.
c) biomedicina.
d) biotecnologia.
e) biossegurança.

2. (FUNIVERSA/2010- SECTEC-GO)- Biossegurança é o conjunto de


ações voltadas para prevenção e:

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
a) minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de trabalho,
que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e do meio
ambiente.
b) minimização ou também no aumento de riscos inerentes às atividades
de trabalho, que devem comprometer a saúde do homem, dos animais e
do meio ambiente.
c) maximização e não eliminação de riscos inerentes às atividades de
trabalho, que possam comprometer a saúde do homem, dos animais e do
meio ambiente.
d) minimização ou eliminação de riscos não inerentes às atividades de
trabalho. É uma sistemática para comprometer a saúde do homem, dos
animais e do meio ambiente.
e) conservação ou não eliminação de riscos inerentes às atividades de
trabalho, primando para comprometer a saúde do homem, dos animais e
do meio ambiente.

3. (CETREDE/2015- Prefeitura de Paracuru – CE)- É a condição de


segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas à prevenir,
controlar, reduzir ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam
comprometer a saúde humana, animal e vegetal e ao ambiente. Essa
afirmativa se refere ao conceito de
a) análise de risco.
b) agentes biológicos.
c) barreiras de contenção.
d) biossegurança.
e) classe de risco.

4. (FCC/2012- TRT-AM)- Analise as seguintes definições no âmbito da


biossegurança:
I. Biossegurança é o conjunto de estudos e procedimentos que visam
evitar ou controlar os riscos provocados pela exposição aos agentes
químicos, físicos, psicológicos e biológicos à biodiversidade.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
II. Os riscos são definidos pelo Ministério da Saúde como uma ou mais
condições de uma variável com o potencial necessário para causar
danos.
III. Os riscos, compreendidos na definição de biossegurança, são
classificados em lesões à pessoas, a equipamentos e instalações, perda
de material em processo ou redução da capacidade de produção.

De acordo com a SOBECC (Sociedade Brasileira de Enfermeiros de


Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e
Esterilização), está correto o que se afirma em:
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

5. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A Biossegurança legal está relacionada aos


riscos químicos, físicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes
encontrados nos ambientes laborais

06. (CONRIO/2015- Pref. Biritiba Mirim- Enfermeiro)- Na


biossegurança temos os seguintes tipos de riscos:
I- Riscos de Acidentes.
II- Riscos Ergonômicos.
III- Riscos Físicos.
IV- Riscos Químicos.
V- Riscos Biológicos.
Está correto o que se afirma em:
a) Apenas I e II.
b) Apenas II e III.
c) Apenas IV e V.
d) Todas as afirmativas.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
e) Nenhuma das afirmativas

07. (IMA/2015- Pref. Belém do Piauí/PI– Enfermeiro). A higiene


ocupacional é a ciência responsável por avaliar e analisar os riscos
ocupacionais, promovendo medidas corretivas e preventivas relacionadas
ao ambiente de trabalho. Identifique a sentença incorreta de acordo com o
agente de risco:
a) Risco de acidente: estrutura física que influenciam na ocorrência de
acidentes como maquinário e EPI inadequado.
b) Risco ergonômico: interferência nas características psicofisiológicas do
trabalhador através de doenças ou desconforto.
c) Risco físico: formas de energia perceptíveis ao sentido humano como
levantamento de peso, poeiras e neblinas.
d) Risco biológico: agentes na forma de microorganismos e parasitas
infecciosos vivos e suas toxinas.

08. (EEBSERH/2013– IBFC – Enfermeiro). Assinale a alternativa que


constitui exemplo do que se considera riscos biológicos ou agentes
biológicos:
a) Pêlos de gato e insetos.
b) Radiações ionizantes.
c) Névoas.
d) Ruído.

9. (EQUIPE ESTRATÉGIA) Situações de trabalhadores de saúde nos


quais se encontram ritmo excessivo e microrganismos expõem os
trabalhadores, respectivamente, a riscos
a) físicos e biológicos
b) químicos e de acidentes.
c) de acidentes e ergonômicos.
d) ergonômicos e biológicos.
e) de acidentes e químicos.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

10. (FIOCRUZ/2014- FDC)- Meios para proteger os profissionais e o


ambiente laboratorial da exposição aos agentes biológicos de risco, pela
adoção de boas práticas de laboratório e pelo uso de equipamentos de
proteção individual e coletiva é a definição de:
a) contenção primária.
b) barreiras de contenção.
c) análise de risco.
d) contenção secundária.
e) trabalho em contenção.

11. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A vacinação dos profissionais da saúde


contra o vírus da hepatite B aumenta a segurança do trabalhador e é
considerada estratégia de contenção secundária.

12. (EQUIPE ESTRATÉGIA) - Para fazer a contenção primária ou


barreira primária dos profissionais de saúde, existem os equipamentos
de proteção individual (EPI), que têm a finalidade de reduzir ou eliminar
a exposição individual a agentes potencialmente perigosos.

13. (CESGRANRIO/2012- Petrobrás)- Para realizar um ensaio


envolvendo um agente biológico, deve-se conhecer seu potencial
patogênico para determinar o nível de biossegurança exigido.
Quando ainda não se sabe qual é esse potencial, qual o procedimento
a ser tomado, segundo as Diretrizes Gerais para o Trabalho em
Contenção com Material Biológico?
a) Adotar o Nível de Biossegurança 4 – NB-4.
b) Adotar o Nível de Biossegurança I – NB-1.
c) Adotar o Nível de Biossegurança máximo.
d) Realizar uma análise prévia de risco para estimar o nível de contenção.
e) Realizar o ensaio em ambiente com circuito de ar fechado.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
14. (CESPE/2016- Polícia Científica)- Considerando o nível de
biossegurança 1 (nível básico de contenção), assinale a opção correta.
a) A técnica de fricção antisséptica das mãos com álcool substitui a
exigência de lavatórios.
b) O uso de luvas descartáveis de látex dispensa a higienização das mãos.
c) No laboratório, todos os procedimentos técnicos e administrativos devem
estar descritos e ser conhecidos pelos técnicos envolvidos em sua
execução.
d) O avental ou jaleco deverá ser retirado e guardado ao se fazer algum
lanche no laboratório.
e) No laboratório, as agulhas usadas devem ser dobradas e descartadas
em recipientes plásticos rígidos que devem ser esvaziados e lavados ao
final de cada dia.

15. (FUNCAB/2016- EMSERH- Enfermeiro)-A higienização das mãos


é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir
a propagação das infecções relacionadas à assistência à saúde. O
procedimento da técnica de higienização das mãos se torna inadequado
na prática diária pelo esquecimento de algumas etapas (passo a passo)
deste procedimento, havendo preocupação, por parte dos profissionais
de saúde, com a quantidade e não com a qualidade desse ato. Frente ao
exposto marque a alternativa que corresponde à técnica de fricção
antisséptica das mãos, com o correto seguimento das etapas deste
processo.
a) 1- abrir a torneira e molhar as mãos; 2- aplicar na palma das mãos
quantidade suficiente de sabonete líquido; 3- ensaboar a palma das mãos;
4- esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão direita; 5-
friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta,
segurando os dedos e vice-versa; 6- friccionar o polegar direito, com auxílio
da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa;
7- friccionar os punhos com movimentos circulares; 8- enxaguar as mãos
e 9- secar as mãos com papel toalha.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
b) 1- abrir a torneira e molhar as mãos; 2- aplicar na palma da mão gel ou
solução alcóolica; 3- friccionar a palma das mãos entre si; 4- friccionar a
palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os
dedos e vice-versa; 5- friccionar a palma das mãos entre si com os dedos
entrelaçados; 6- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da
mão oposta, segurando os dedos e vice-versa; 7- friccionar o polegar
direito, com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento
circular e vice-versa; 8- friccionar as polpas digitais e unhas da mão
esquerda contra a palma da mão direita, fazendo um movimento circular e
vice-versa; 9- friccionar os punhos com movimentos circulares; 10-
enxaguar as mãos e 11 - secar as mãos com papel toalha.
c) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar a palma
das mãos entre si; 3- friccionar a palma da mão direita contra o dorso da
mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa; 4- friccionar a palma
das mãos entre si com os dedos entrelaçados; 5- friccionar o dorso dos
dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos e
vice-versa; 6- friccionar o polegar direito, com auxílio da palma da mão
esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa; 7- friccionar as
polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita,
fazendo um movimento circular e vice-versa; 8- friccionar os punhos com
movimentos circulares e 9- friccionar até secar, não utilizar papel toalha.
d) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar a
palma das mãos entre si; 3- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com
a palma da mão oposta, segurando os dedos e vice-versa; 4- friccionar o
polegar direito, com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se
movimento circular e vice-versa; 5- friccionar os punhos com movimentos
circulares e 6- utilizar papel toalha para a secagem das mãos.
e) 1- aplicar na palma da mão gel ou solução alcóolica; 2- friccionar as
polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita,
fazendo um movimento circular e vice-versa; 3- friccionar os punhos com
movimentos circulares; 4- friccionar até secar; 5- friccionar a palma da
mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
versa; 6- friccionar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão
oposta, segurando os dedos e vice-versa e 7- friccionar o polegar direito,
com auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e
vice-versa.

16. (CESPE/2013- DEPEN)- Ao se atender pacientes em estado de


urgência, todas as normas de biossegurança devem ser utilizadas, sendo
dispensável apenas o uso de luvas, desde que a higiene das mãos tenha
sido previamente realizada.

17. (IADES/2016-PC-DF)- Com relação ao bioterrorismo, assinale a


alternativa que apresenta somente patógenos utilizados como armas
biológicas
a) Clostridium botulinum, Bacillus anthracis, Yersinia pestis e Rickettsia
prowazekii.
b) Ebola virus, Staphylococcus aureus, Yersinia pestis, Virus influenza.
c) Chlamydia psittaci, Paramyxovirus, Bacillus anthracis, Herpesvirus.
d) Neisseria meningitidis, Clostridium botulinum, Variola major, Prevotella
melaninogenica.
e) Vibrio cholerae, Burkholderia mallei, Bacillus anthracis, Prevotella
melaninogenica.

18. (CESPE/2013-SEGESP-AL)- A varíola é causada


pelo Orthopoxvirus variolae, um vírus de DNA, pertencente ao
gênero orthopoxvirus, considerado o agente biológico mais devastador
para a prática de bioterrorismo.

19. (IBFC/2013- PC-RJ)- O CDC (Centers for Disease Control and


Prevention) classificou em 3 categorias os organismos utilizados em
bioterrorismo. A categoria A engloba os organismos de mais alta
prioridade, facilmente disseminados ou transmitidos de pessoa para
pessoa, causadores de alta mortalidade, com potencial para maior

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
impacto na saúde, causam caos social e pânico público e demandam a
ação/intervenção dos serviços de saúde pública. Assinale o item que
esse texto identifica:
a) Febre tifóide (Rickettsia prowazekii), febre amarela e vírus de Nipah
b) Brucelose, Vibrio cholera e psitacose.
c) Antrax (Bacillus anthracis), Catapora (Variola major) e Botulismo
(Clostridium botulinum).
d) Febre Q (Caxiella burnetti), hantavirus e encefalite viral.
e) Ameaças de origem alimentar, TB resistente a multidrogas e encefalite
hemorrágica.

20. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- a Biosseguridade, além de tratar as


questões relacionadas ao bioterrorismo, apresenta-se como uma forma de
aumentar e fortalecer os esforços nacionais e internacionais para investigar
se há, ou não, alguma doença que possa alterar o sistema social.

21. (EQUIPE ESTRATÉGIA)- A Biosseguridade abrange medidas, que


visam impedir a introdução deliberada no ambiente natural de agentes
biológicos, patógenos, que possam comprometer a segurança das pessoas
e dos ecossistemas, articulando esforços para impedir este uso, além da
utilização indevida seja de habilidades científicas, das tecnologias ou do
conhecimento.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00

GABARITO

Questão Gabarito
1. E
2. A
3. A
4. C
5. ERRADO
6. D
7. C
8. A
9. D
10. A
11. ERRADO
12. CORRETO
13. D
14. C
15. C
16. ERRADO
17. A
18. CORRETO
19. C
20. CORRETO
21. CORRETO

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 45

00000000000 - DEMO
Biossegurança, Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar p/ HEMOCENTRO
Teoria e exercícios comentados
Profª Polyanne Aparecida Aula 00
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Biossegurança. Rev.
Saúde Pública, 2015.
2. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde.
Departamento de Vigilância Epidemiológica. Biossegurança em
laboratórios biomédicos e de microbiologia / Ministério da Saúde,
Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância
Epidemiológica. – 3. ed. em português rev. e atual. – Brasília:
Ministério da Saúde, 2010.
3. FREIRE G. E MARCHI A. Manual de Exames. Laboratório Hermes
Pardini- Medicina e Bem-estar. P. 86/87. 2015/2016.

Prof. Poly Aparecida www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 45

00000000000 - DEMO