Você está na página 1de 69

PC-

PC-SCAN 2010
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO VEICULAR

Manual de Operação

Reparação

IAW-49FB
Seção: M
Versão: 1.00 I/02

Todos os direitos reservados a NAPRO Eletrônica Ind. Ltda. - Proibida a reprodução.


PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

ÍNDICE

• Introdução ................................................................................................................. 3

• Autodiagnóstico ....................................................................................................... 25

• Conectando seu PC-SCAN 2010 ............................................................................ 25

• Consultas Possíveis ................................................................................................ 26

• Descrição das Funções ........................................................................................... 27

Função 01 - Diagnóstico de Elementos Atuadores.............................................. 27

Função 02 - Consultar Memória de Avarias......................................................... 30

Função 03 - Apagar Memórias de Avarias........................................................... 31

Função 04 - Modo Contínuo ................................................................................ 32

Função 05 - Resete Parâmetros Autoadaptativos ............................................... 37

Função 06- Partida de Emergência ..................................................................... 38

• Retornando ao Menu Principal ................................................................................ 39

• Apêndice A - Tabela de Terminais da Unidade de Controle ................................... 40

• Apêndice B - Tabela de Códigos de Falha.............................................................. 42

• Apêndice C - Esquema Elétrico................................................................................66

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -2-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Introdução

Sobre o Sistema Ve. N.I.C.E.

Ve.N.I.C.E. - Veiculo Net With Integrated Control Eletronics - Rede Veicular com
Controle Eletrônico Integrado.

Esse Sistema tem por finalidade implementar a rede de comunicação entre as


diversas Centrais Eletrônicas de Comando existentes nos veículos da Família Palio
equipada com o Sistema Ve.N.I.C.E.

O Sistema Ve. N.I.C.E. opera com protocolo CAN (Bosch) com comunicação serial
de baixa velocidade (125K Bit/s) proporcionando um melhor controle eletrônico das
funções distribuídas entre os módulos de comando.

A rede CAN, desenvolvida pela BOSCH, possibilita a troca de informações entre


módulos permitindo uma grade economia de cabos e conectores usados nos sistemas
mais convencionais. Usando comunicação serial incrementa a troca de informações
entre os módulos organizando o tráfego de informações. (A comunicação serial é feita
por um cabo com dois fios, dessa forma apenas um sinal de cada vez pode passar pelo
cabo).

Vantagens do Sistema Ve.N.I.C.E.

• Interliga diversas Centrais para troca de Informações.

• Elimina Sensores redundantes.

• Reduz chicotes, terminais e conexões.

• Facilita a implementação de novas funções.

• Torna o Sistema mais confiável.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -3-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Descrição dos componentes da rede de comando

1 - NQS

Nó do quadro da rede.

2 - NSD

Nó de diagnose - O diagnóstico dos Sistemas do veículo é feita no computador de


bordo através do conector EOBD.

3 - NCM

Nó de controle do motor - Corresponde à Central de Injeção Eletrônica.

4 - AIR-BAG

Central de comando do AIR-BAG.

5 - ABS

Central de comando do ABS.

6 - NPL

Nó do Painel

CPL - Central do Painel - Base de Fusíveis e Relés.

BC - Body Computer (Corpo do Computador) - Unidade Integrada de controle.

7 - CODE

Central CODE - Unidade de Comando do Sistema CODE - Código de Chave.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -4-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Arquitetura da rede de Comando

Posição dos Componentes da Rede no Veículo

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -5-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Descrição dos Fusíveis e Relés

A Família Palio com sistema Ve.N.I.C.E. possui fusíveis e relés localizados no


NVM (Nó do vão do motor). O NVM está interligado à Rede e sua função é servir de base
a fusíveis e relés. Funciona como uma central de distribuição dos consumidores do
Sistema.

Convenções:

Fusíveis - F Ex: F23 fusível n° 23


Relés - R Ex: R10 Relé n° 10

Diagrama do NVM - Nó do Vão do Motor - Parte Superior

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -6-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Fusíveis de Proteção

F01 Bege 70 A maxi Central do Painel


F02 Vermelho 40 A maxi Central do Painel - opcionais
F03 Amarelo 20 A maxi Terminal 30 chave de ignição
F04 Vermelho 50 A maxi ABS
F05 Vermelho 40 A maxi Direção elétrica
F06 Verde 30 A maxi Eletroventilador 1a velocidade
F07 Vermelho 40 A maxi Eletroventilador 2a velocidade
F08 Verde 30 A mini Ventilador habitáculo (interno)
F09 Amarelo 20 A mini Lavador do Farol
F10 Azul escuro 15 A mini Indicador acústico
F11 Azul 15 A mini Injeção Eletrônica - sensor de velocidade,
aquecedor da sonda lambda,
Eletroválvula do Canister.
.
F14 Vermelho 10 A mini Farol direito
F15 Vermelho 10 A mini Farol esquerdo
F16 Marrom 7.5 A mini Pino 85 do relé 09 e 10 - central code
F18 Marram 7.5 A mini Central da Injeção eletr6onica
F19 Marram 7.5 A mini Compressor do ar condicionado
F20 Azul escuro 15 A mini Variador de fase - não existe no Palio
F22 Amarelo 20 A mini Injetores de combustível, bobina de ignição.
F23 Vermelho 10 A mini Cambio Automático
F30 Azul escuro 15 A mini Farol de neblina

Exceções:

O Fusível F03 não pertence ao sistema de injeção. Alimenta a chave de ignição,


caso esteja rompido o motor não funciona. Verifique no Esquema Elétrico.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -7-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Descrição dos Relés

R02 Preto 20 A micro Farol


R03 Preto 20 A micro Indicador acústico
R05 Preto 20 A micro Compressor do ar condicionado
R06 Verde 30 A micro Eletroventilador 1a velocidade
R07 Verde 50 A micro Eletroventilador 2a velocidade
R08 Vermelho 30 A micro Eletroventilador interno
R09 Vermelho 30 A micro Central de injeção, injetores, bobinas,
Eletroválvula do Canister Sonda Lambda
Sensor de Velocidade e bobina do Relé 05
R14 Preto 20 A micro Farol de Neblina
R17 Preto 20 A micro Lavador do Farol
R19 Preto 20 A micro Filtro aquecido - diesel
R20 Preto 20 A micro Câmbio Automático

Exceções:

1 - Os relés R01, R11, R12 e R13 estão localizados na CPL - Central do Painel
(base de fusíveis e relés).

2 - Os relés de número 04, 15, 16 e 18 não existem.

3 - O relé R08 está localizado no habitáculo ao lado da caixa de ar.

Descrição dos conectores do NVM - Nó do Vão do Motor

Diagrama do corpo do NVM - Parte Inferior

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -8-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Conector A (BC) - 01 Pino

01 Alimentação principal do NVM linha 30 (+ bateria)

Conector B (AA) - 32 Pinos

01 Alimentação da eletrobomba de lavagem dos faróis


02 Predisposição de alimentação
03 NC
04 Alimentação do farol de neblina esquerdo
05 Alimentação do farol de neblina direito
06 Relé de comando do lavador do farol
07 NC
08 NC
09 Predisposição para alimentação da chave de ignição (Int/A)
10 Alimentação pós-chave de ignição int/A p/ condicionador
11 Entrada de alimentação pós-chave de ignição (int/A)
12 Relé de comando do farol
13 NC
14 Alimentação para relé de comando do câmbio automático
15 Linha 50 entrada de alimentação do motor de partida
16 Alimentação da bomba de combustível
17 Relé de comando do câmbio automático
18 Alimentação do câmbio automático
19 NC
20 Predisposição p/ alimentação pós-chave de ignição (int)
21 Relé de comando do indicador acústico
22 Alimentação farol direito
23 Relé de comando do farol de neblina
24 Predisposição para alimentação de farol
25 Alimentação farol esquerdo
26 Aterramento da bobina do relé do ventilador interno
27 Alimentação do indicador bitonal
28 Alimentação do indicador monotonal
29 NC
30 Linha 15/54 chave de ignição
31 Alimentação chave de ignição
32 Alimentação eletroventilador interno

Conector C (RA) - 03 Pinos

A Alimentação eletroventilador 1a velocidade


B Não Conectado
C Alimentação do eletroventilador 2a velocidade

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA -9-
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Conector D (AD) - 02 Pinos

A Alimentação do eletroventilador interno


B Alimentação da Central do ABS (ANTISKID)

Conector E (AB) - 02 Pinos

A Alimentação da Central do Painel base


B Alimentação da Central do Painel opcional

Conector F (EA) - 32 Pinos

01 NC
02 Alimentação do aquecedor do filtro de combustível (diesel)
03 Pré-disposição para alim. Do relé do cambio automático
04 Alimentação do compressor do ar condicionado
05 Comando do relé do compressor do ar condicionado
06 Alim. Da bobina do relé do aquecedor de comb. (diesel)
07 Alimentação sonda lambda, elet. Val. Canister, sens. Veloc.
08 Alimentação pos chave da bobina do relé 09 ou 10 da injeção
09 Alimentação do sensor code na central de injeção l 15/54
10 Alimentação da bobina do relé do sistema de injeção pin 86
11 Comando de ativação do relé da bomba de combustível
12 Comando de ativação do relé da central de injeção
13 NC
14 NC
15 NC
16 NC
17 Predisposição para alimentação do câmbio automático
18 Alim. Injetor bobina e bomba de combustível.
19 Linha 50 saída para autom. Motor de partida
20 NC
21 Comando ativação 2a vel eletroventilador do radiador
22 Comando ativação relé do aquecedor de comb (diesel)
23 Alimentação Central de Injeção Linha 30
24 NC
25 NC
26 NC
27 NC
28 Comando relé da 1a velocidade
29 Alimentação da bobina do relé da bomba de combustível
30 Alimentação da bomba de combustível
31 Alimentação de carga do sist. De Injeção Eletrônica
32 Alimentação de potencia da central de Injeção Eletrônica

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 10 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Características do Sistema.

O Palio 1580 16V TORQUE, é equipado pelo sistema MAGNETI MARELLI IAW-
59FB que possui as seguintes características:

Controla a emissão de poluentes dosando a mistura ar combustível próximas à


razão estequiométrica nos diversos regimes de funcionamento do motor. Utiliza como
elementos de controle o sensor de oxigênio (sonda lambda) e o conversor catalítico.

Controla de forma seqüencial fasada os eletroinjetores, exceto na primeira partida


em que os quatros injetores são comandados simultaneamente para reduzir o tempo de
partida. Uma vez dada à partida, após 5s o comando passa para seqüencial fasado.
Alinha de combustível trabalha com pressão constante de 3,5 Bar sem linha de retorno
de combustível. A injeção de combustível é feita diretamente próxima às válvulas de
admissão.

Possue ignição indutiva com controle por módulo de potência integrado na U.C. e
avanço mapeado da ignição em função dos regimes de funcionamento do motor (carga
do motor) e quantidade de ar aspirado.

A função de diagnóstico é feita pelo PC-SCAN 2010 através do conector OBD no


conector diagnóstico do sistema posicionado no Body Computer (lado esquerdo do
painel de instrumentos).

Componentes do Sistema de Injeção Eletrônica.

Unidade de Comando da Injeção

Sistema de combustível

Coletor de Admissão
Tubo distribuidor de Combustível
Eletroinjetores
Corpo de Borboleta
Bomba de Combustível
Interruptor Inercial
Eletroválvula do Canister

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 11 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Sensores

Sensor de posição de borboleta


Motor de passo (controle de marcha lenta)
Sensor de Pressão e Temperatura do ar
Sensor de Temperatura da água
Sensor de Rotações
Sensor de Velocidade
Sonda Lambda.
Sensor de Fase via Software
Sensor de Detonação

Bobinas de Ignição

Descrição das características dos componentes do Sistema de Injeção Eletrônica

01 - Unidade de Comando da Injeção

Funções:

Seu processador, através dos sinais dos sensores, comanda os atuadores de


forma a obter o melhor funcionamento do motor.

Possui uma série de módulos integrados para controle:

Módulo de Base: Controle dos atuadores e diagnoses


Módulo de Base: Controle dos sensores e diagnoses
Software aplicativo: Estratégia de controle do motor

Controle da Injeção de Combustível:

Através dos sinais dos sensores MAP, temperatura do ar, rotação e posição de
borboleta são feitos os cálculos do rendimento volumétrico. A partir daí se determina à
massa de ar admitida, o que permite comandar:

a - Os Injetores.
b - O avanço da ignição e centelha.
c - A abertura da eletroválvula do Canister.
d - A monitoração do compressor do Ar Condicionado.
e - O controle do eletroventilador de 2 velocidades.
f - O controle do Led indicador da temperatura de água do motor.
g -O controle do Led indicador de avarias porventura presentes no motor.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 12 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Estratégias de Funcionamento do motor:

Aceleração -O aumento dos sinais do sensor de pressão do coletor, abertura de


borboleta e do sensor de temp do liquido de arrefecimento, comanda um aumento
progressivo na quantidade de combustível, permitindo uma aceleração suave, através de
uma estratégia de controle de torque, sem prejuízo do consumo.

Numa aceleração brusca, estando o eletroinjetor fechado naquele momento, faz


com que a central comande um pulso de reabertura do injetor (extra pulso).

A dosagem de combustível injetado sempre leva em consideração o combustível


condensado no interior do coletor e sua taxa de evaporação (filme fluido) em situações
de aceleração brusca, onde esse fenômeno é sentido.

Desaceleração - Reduz a quantidade de combustível sempre que o pedal do


acelerador é desacionado sem que esteja na posição de mínimo (solto). Nesse momento
atua a estratégia Dash-Pot para reduzir a variação de torque do motor.

Cut-Off - (Corte de combustível) Ocorre sempre que a central reconhece o


acelerador na posição de mínimo com o motor quente acima de 1500 rpm. Com o motor
em fase de aquecimento, o Cut-Off ocorre para rotações superiores em função da
temperatura do motor.

O Cut-Off é desabilitado com rotações de aproximadamente 1400 rpm.

Plena Carga - A central atua no aumento do tempo de injeção em função dos


sinais do pedal do acelerador, borboleta de aceleração e aumento da pressão do coletor.

Limites de rotação do motor - A Central desativa os eletroinjetores sempre que a


rotação do motor atingir 6700 rpm por + de 10s ou instantaneamente 6900 rpm, voltando
ao regime normal assim que o motor sair do regime crítico.

Autoadaptatividade - O procedimento de adaptatividade existe em função do


desgaste do motor e condições de utilização. Atua nas seguintes funções.

a - Na Mistura - compensa variações produzidas pelo desgaste do motor alterando


o mapa de injeção de combustível.

b - Na detonação - Alterando o mapa de avanço impedindo detonações


provenientes de carvão no interior da câmara de combustão.

c - Na borboleta motorizada - Alterando o mapa de posição da borboleta de forma


a manter a marcha lenta dentro dos limites previstos.

d - Na eletroválvula do canister - A adaptação da mistura altera o mapa de


abertura da eletroválvula do canister.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 13 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Memórias

Possui memória do tipo Flash eprom que permite a reprogramação sem remoção
da Central ou alterações no Hardware.

Memoriza falha ou erros ocorridos na memória RAM (volátil). Com o desligamento


do motor, o relé principal é mantido energizado (Power Latch) por +/- 7s permitindo a
transferência dos defeitos para outra memória (permanente), de forma que mesmo
desligando a bateria os defeitos permaneceram armazenados.

Pinagem da Central

A Central possui dois conectores

A - Lado do motor, com pinos de 53 a 80.

B - Lado do veículo, com pinos de 1 a 52.

Veja a descrição no Apêndice A - Tabela de terminais da Unidade de Comando

02 - Eletroinjetores

Alimentação +12Vcc (L 30) passando pelo Relé 9 (Vermelho - no NVM) e pelo


fusível F22 no NVM com saída pelo pino 18 do conector F do NVM.
Acionamento por disparo negativo (em Duty cycle) comandado pela ECE.

Resistência +/- 15,7 Ω

Ligações:

Eletroinjetor 01 pino 71A da U.C.


Eletroinjetor 02 pino 79A da U.C.
Eletroinjetor 03 pino 78A da U.C.
Eletroinjetor 04 pino 72A da U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 14 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

03 - Bomba de Combustível

É acionada pela U.C. através do Relé principal 09 do sistema de injeção (vermelho


- no NVM), que com a chave ligada mantém a BC energizada por 5s. Durante a partida,
ao receber o sinal de rotação do motor, a U.C. aciona o Rele 09 mantendo a BC
energizada.

Quando a rotação cai abaixo de 228rpm, a Central corta a alimentação do relé 09,
desativando a eletrobomba.

O negativo da Bomba de combustível é proveniente do interruptor inercial.

A pressão de trabalho da linha de combustível constante e de 3.5 Bar.

A linha de combustível não possui retorno do tubo distribuidor de combustível, o


retorno está localizado logo apos o filtro de combustível, onde se acha também o
regulador de pressão de combustível. A posição do regulador de pressão após o filtro se
deve à perda de carga provocada pelo filtro de combustível.

Ligações da BC. :

Alimentação positiva

⇒ A BC recebe alimenta +12Vcc (L30) do Relé 09 no NVM, passando pelo Fusível


F22 no NVM e saindo pelo pino 18 do conector F do NVM.

⇒ Essa linha vai para um nó que alimenta os eletroinjetores, as Bobinas de


Ignição e a BC simultaneamente.

⇒ Do nó de alimentação conjunta a linha vai para o pino A da conexão D4.

⇒ Do pino a da conexão D4 para o pino 9 do conector A da Central de Derivação


(CPL), saindo pelo pino 32 do conector D da Central de Derivação e daí direto para o
pino 1 do conector da BC.

Alimentação negativa da BC

É feita pelo pino 4 do conector da BC indo direto para o interruptor inercial (veja no
item 4 dessa seção a descrição do interruptor inercial)

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 15 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

04 - Interruptor Inercial

Promove a alimentação negativa da BC. Tem a função de desligar a BC em caso


de acidente, evitando assim o vazamento de combustível e desligando o motor. Está
posicionada do lado esquerdo do pedal da embreagem na parte superior.

Ligações:

Recebe o pino 4 do conector da BC através do pino 3 do conector do interruptor

Está ligada à massa através do pino 1 do conector do Interruptor inercial e à


massa C20 do veículo (que também é massa do Body Computer).

05 - Eletroválvula do Canister

Permite a passagem de vapores de combustível do tanque, que são armazenados


no filtro do Canister para serem queimados no motor. É comandada diretamente pela
Central através de alimentação negativa em Duty cycle.

Alimentação 12Vcc
Resistência +/- 20Ω
Amplitude do sinal de comando V bat.
Frequência do Sinal variável

Ligações:

Recebe +12Vcc do Relé 09 (relé principal do S. de Injeção) no NVM passando


pelo Fusível F11-10A no NVM e saindo pelo pino 7 do conector F do NVM ⇒ Daí direto
para o pino 1 do conector da Eletroválvula.

Obs: A Eletroválvula do Canister divide a alimentação +12Vcc com o Sensor de


Velocidade e com o aquecimento da Sonda Lambda.

Recebe negativo em Duty cycle variável através do pino 52B do conector da U.C.
ligado ao pino 2 do conector da Eletroválvula.

Pino 1 Eletroválvula Pino 7 conector F NVM


Pino 2 Eletroválvula Pino 52B da U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 16 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

06 - Sensor de Posição de Borboleta

É composto por um potenciômetro comandado pelo eixo da borboleta de


aceleração. Recebe uma tensão de alimentação de +5Vcc pela U.C. e envia sinal de
amplitude proporcional à sua abertura, variando de 0,45V a 4.5V para um ângulo de
abertura variando entre 0° e 83,7°.
Seu sinal é fundamental para o cálculo da quantidade de combustível nas várias
situações de funcionamento do motor.

Particularidades:

A U.C. reconhece a posição de mínimo ente 0 e 0,95V (autoaprendizado).

Estratégias de Recovery em caso de avarias:

• A U.C. estabelece um valor calculado a partir do sensor MAP.


Ou
• Impõe um valor máximo de 50° para a abertura da borboleta

• São bloqueadas as estratégias Dash pot, Autoadaptatividade de mínimo e


Título da mistura.

Ligações:

Envia sinal do pino 3 do conector da Borboleta ao pino 76a do conector da U.C.

Recebe alimentação do pino 60A do conector da U.C. no pino 2 do conector do


sensor.

Possui um negativo de referência no pino 1 do conector do sensor com o pino 54A


do conector da U.C.

Obs: O negativo de referência é compartilhado com os sensores MAP e temp do


motor.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 17 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

07 - Atuador de Marcha Lenta - Motor de Passo

Controla a marcha lenta do motor, variando a quantidade de ar que passa pelo by


pass de ar do corpo de borboleta. Esse controle é feito através de um obturador de
movimento linear, que controla os passos do motor (avanço) com precisão de
0,04mm/passo.

Estratégia de atuação do motor de passo.

Fase da partida
Fase de regulagem térmica
Com o motor na temperatura normal de trabalho
Em fase de desaceleração

Procedimentos em caso de oscilação da marcha lenta ou de substituição do Motor


de passo.

• Desligar o motor por 30s


• Ligar a chave por 5s e desligar
• Em seguida aguarde 30s e ligue novamente a chave dando partida no motor

Ao efetuar esse procedimento, a U.C. zera o motor de passo posicionando-o na


posição correspondente ao funcionamento do motor em função da temperatura do motor
naquele momento.

Ligações

Pino 01 do m passo pino 65A da U.C.


Pino 02 do m passo pino 57A da U.C.
Pino 03 do m passo pino 57A da U.C.
Pino 04 do m passo pino 64A da U.C.

Ligações:

Alimentação positiva +12Vcc da U.C.

Alimentação negativa pela U.C. com ciclo dependente da fase de funcionamento


do motor.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 18 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

8 - Sensor de pressão e temperatura do ar

Os dois sensores de pressão absoluta e temperatura do ar compõem uma única


peça localizada no coletor de admissão.

Ligações:

Pino 01 sensor (negativo de referência) Pino 54A da UC


Pino 02 sensor (Alimentação +5Vcc s. Temp do ar) Pino 55A da U.C.
Pino 03 sensor (Alimentação +5Vcc s. MAP) Pino 68A da U.C.
Pino 04 sensor (sinal do S. MAP) Pino 75A da U.C.

Baixa pressão borboleta fechada 0.45V


Alta Pressão borboleta aberta 4.5V

Obs: O pino 1 do conector do sensor possui negativo de referência em conjunto


com os sensores de Borboleta e Temp do Motor, ambos ligados ao pino 54A do conector
da U.C.

Procedimentos de Recovery

Desconectando-se o terminal (-) de referência dos dois sensores, ou (+) dos


sensores de pressão e temperatura do ar ou do sinal do sensor de pressão.

Led indicador de avarias acende.


Acusa erro nos sensores de pressão e temperatura ou nos sensores de pressão e
temperatura caso o terminal desconectado seja o (-) - Referência dos dois sensores.
Valores de Recovery adotados: t do ar = 22.46°C Pressão Absoluta = 1237 mBar.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 19 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

9 - Sensor de Temperatura da água

Alimentação +5Vcc terminal 2


Negativo Ref. (-) terminal 1

Sensor de tipo NTC


Tabela de valores da Resistência X Temp. do Liquido de arrefecimento

Temp. °C 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
Res. Ω 5975 3816 2502 1679 1157 807 576 418 309 231 176

Procedimentos de Recovery no caso de falha do sensor

• Inibe a autoadaptatividade da mistura.

• Inibe a autoadaptatividade do M de Passo

• Aciona o Eletroventilador do S. de Arrefecimento. No caso do veículo possuir


Ar Condicionado, aciona o Eletroventilador em 2a velocidade.

• Assume um valor de aproximadamente 80°C para a temperatura do veículo.

Particularidades do procedimento de Recovery.

1. Caso a temperatura esteja abaixo de 80°C no momento da falha, acrescenta-


se à temperatura atual 10°C, a partir daí, promove um aumento gradual da
temperatura (de 1° em 1·) até o limite de 80°C.

2. Se no momento da falha a temperatura for maior que 80°C, a U.C. assume o


valor de 80°C.

3. Se a temperatura estiver próxima de 115°C, a U.C. desativa o Compressor do


Ar Condicionado.

4. Se a temperatura estiver a 100°C no momento da falha, a U.C. aciona o


eletroventilador em 2a velocidade.

Ligações do Sensor:

Pino 01 sensor Pino 54A da U.C.


Pino 02 sensor Pino 62A da U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 20 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

10 - Sensor de Rotações

É um sensor do tipo bobina indutiva, ligado aos terminais 67A, 53A e 77A da U.C.
É excitado por uma roda dentada (roda fônica). Quando os pistões 1 e 4 estiverem no
PMS, a falha de 2 dentes estará a 20 dentes após o sensor nos sentido de rotação.
Resistência entre 578 e 582Ω
Distância entre o sensor e a Roda fônica - 08 a 1.5mm
Se o sinal do desse sensor não chegar à Central, o motor não funciona. O
empenamento da roda fônica pode também fazer com que sensor envie sinais
irregulares para a Central provocando falhas no seu funcionamento.
Por se tratar de um sensor indutivo, o Led indicador de avarias só irá se apagar
quando o motor funcionar ou quando limparmos a memória de erros da Central com o
PC-SCAN.
Ligações:

Pino 01 sensor Pino 53A da U.C.


Pino 02 sensor Pino 67A da U.C.
Pino 03 sensor Pino 77A da U.C.

11 - Sensor de Velocidade.

É um sensor do tipo Hall.


Alimentação +12Vcc
Amplitude do Sinal·12V
Característica do sinal Pulsado

Transmite 16 pulsos por rotação do motor com frequência variável em função da


velocidade do motor.

Está ligado aos terminais G e L do Body Computer.

Volts

12V

tempo
Ligações:

Pino 01 sensor Pino G conexão D4 Pino 15 conector C Body Computer


Pino 02 sensor Pino L conexão D4 Pino 17 conector C Body Computer

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 21 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

12 - Sonda Lambda

Característica:

Sinal do sensor 0.1 a 0.9 V Pino 01 sensor Pino 20B U.C.


Negativo de referência Pino 02 sensor Pino 9B U.C.
Negativo da Resist. Aquecimento Pino 03 sensor Pinos 28A, 27A U.C. e massa
em C40.

Positivo da Resist. Aquecimento Pino 04 sensor Pino 7 conector F NVM

Resistência da sonda 4,6Ω Pinos 1 e 2 do sensor

Procedimentos de Recovery em caso de falha

• Qualquer erro proveniente do sinal da sonda faz com que a Central adote o
valor fixo de tensão de 0.437V.

• O Led indicador de avarias não acende.

• O erro fica gravado na memória de defeitos da Central, podendo ser detectado


pelo PC-SCAN.

13 - Sensor de Detonação

Constituído por um cristal piezo elétrico torqueado ao bloco do motor. A Central


recebe o sinal desse sensor e o compara com um valor previamente gravado, de forma a
corrigir as detonações provenientes do funcionamento do motor.

Procedimento de correção - A Central atrasa o ponto entre 3° e 6° na presença de


detonação. Cessadas as detonações o avanço é restituído de 0.8° em 0.8°.

Auto Adaptação - O valor de comparação utilizado pela Central para correção das
detonações pode ser alterado em função dos ruídos provenientes do desgaste do motor.

Na falha do Sensor

• A Cental memoriza o defeito, podendo ser detectado pelo PC-SCAN.


• O Led indicador de avarias não acende.

Ligações:

Pino 01 sensor Pino 70A U.C.


Pino 02 sensor Pino 56A U.C.
Malha do cabo do sensor Pino 63A U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 22 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

14 - Sensor de Fase via Software

Nesse sistema o sensor de Fase não existe. Seu sinal foi então substituído por um
procedimento da Central de forma a assegurar o funcionamento seqüencial fasado dos
eletroinjetores.

Procedimento:

• A Central memoriza qual cilindro está em fase de admissão quando do


desligamento do motor.

• Após 5s da partida do motor a Central confirma a fase correta do eletroinjetor.

• Durante as desacelerações a Central confirma a fase correta dos


eletroinjetores através de um procedimento de supressão de alimentação do
eletroinjetor 1.

15 - bobinas de Ignição

As bobinas de ignição do Sistema Marelli IAW 59FB são do tipo estático por
descarga indutiva. São usadas 2 bobinas (1) e (2) com saídas:

Bobina 1 - saídas para cilindros 1 e 4


Bobina 2 - saídas para cilindros 2 e 3

Funcionamento do Sistema:

• Na partida: A U.C. calcula o avanço em função da rotação do motor e temp. da


água.

• Com Motor funcionando: O avanço é calculado em função da rotação do


motor, pressão absoluta do coletor de admissão, temperatura da água e
posição de borboleta.

Obs: As correções no avanço do ponto de ignição são devidas aos sinais enviados
pelo sensor de detonação para a U.C. Ao receber o sinal de detonação a U.C. adota um
procedimento de correção no avanço, impedindo danos ao motor. (Verifique no item 13
dessa seção, os procedimentos adotados pela U.C.).

Resistência do primário 0,8·

Resistência do secundário 8,64 KΩ

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 23 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Terminais:

1 - positivo +12Vcc

2 - negativo comandado pela U.C.

Ligações:

Bobina 1 (cilindros 1 e 4)

Pino 01 da bobina Pino 59A da U.C.

Pino 02 da bobina Nó S de alimentação conjunta

Bobina 2 (cilindros 2 e 3)

Pino 01 da bobina Pino 66A da U.C.

Pino 02 da bobina Nó S de alimentação conjunta

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 24 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Autodiagnóstico

A central do Sistema Magneti Marelli IAW 49FB possui funções de diagnose,


podendo ser acessada pele seu PC-SCAN 2010.

A estratégia de funcionamento da Central permite que determinados erros sejam


detectados e gravados em uma memória de avarias acessível ao PC-SCAN, bem como o
apagamento desses erros que se apresentam sob forma de códigos com a descrição
correspondente.

A Conexão para diagnóstico do sistema de injeção e demais sistemas do veículo é


feita no computador de bordo (Body Computer) através do conector FIAT (EOBD).

O Diagnóstico do Sistema permite o acesso aos atuadores para teste em modo


estático (motor parado) bem como a verificação em tempo real dos componentes do
Sistema de Injeção / Ignição (motor funcionando).

• Conectando seu PC-SCAN 2010

1 - Conecte o cabo de comunicação serial no módulo PC-SCAN 2010.

2 - Conecte o cabo de diagnóstico OBD2/ISO na entrada do módulo PC-


SCAN2010

3 - Ligar o cabo de diagnóstico ao conector de diagnóstico no computador de


bordo do veículo (Body Computer)

4 - Prestar atenção na indicação de alimentação do módulo PC-SCAN2010.

Nota: Se faltar essa indicação no painel dianteiro do seu PC-SCAN 2010.


Verifique se a tensão da bateria é maior que 10V (recarregar a bateria se necessário).

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 25 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Consultas Possíveis

Ao selecionar através da função F1 - Scanner (Veja o Manual de Operação e


Instalação) o veículo a ser testado, o programa será automaticamente carregado,
possibilitando o acesso das seguintes funções:

Código Função
01 Diagnóstico de Elementos Atuadores
02 Consultar a Memória de Avarias
03 Apagar a Memória de Avarias
04 Modo Contínuo
05 Reset Parâmetros Autoadaptativos
06 Partida de Emergência

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 26 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Descrição das Funções

Função 01 - Diagnóstico de Elementos Atuadores

Permite ao operador com o motor desligado e a chave de partida na posição


ligada testar individualmente os atuadores.

Procedimento:

1 - Desligue a Ignição.

2 - Conecte o PC-SCAN ao veículo.

3 - Ligue a ignição.

4 - Selecione as teclas através da função ( ↑ , ↓ ), o código 01 e aperte <Enter>.

5 - Após a confirmação aparecerá no vídeo o menu de seleção dos diversos


atuadores.

6 - Selecione as teclas através de função ( ↑ , ↓ ), o atuador desejado e aperte


<Enter>.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 27 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Descrição:

01 - Eletroventilador Velocidade Alta

Aciona o eletroventilador velocidade Baixa

02 - Eletroventilador Velocidade Baixa

Aciona o Eletroventilador velocidade Alta

03 - Relé do compressor do ar condicionado

Aciona o Compressor do Ar Condicionado

04 - Relé da bomba de combustível

Aciona a Bomba de Combustível

05 - Lâmpada de avaria

Aciona a lâmpada de avaria

06 - Injetor cilindro 01

Aciona o injetor do cilindro 01

07 - Injetor cilindro 02

Aciona o injetor do cilindro 02

08 - Injetor cilindro 03

Aciona o injetor do cilindro 03

09 - Injetor cilindro 04

Aciona o injetor do cilindro 04

10 - Comando da Bobina 01

Aciona da bobina 01 - Verifique a centelha com um centelhador

11 -Comando da Bobina 02

Aciona a bobina 02 - Verifique a centelha com um centelhador

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 28 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

12 - Eletroválvula de Purga do Canister

Aciona a Eletroválvula

13 - Atuador de Marcha lenta (motor de passo)

Aciona o Motor de passos - entre na função e siga as instruções da tela

14 - Contagiros

Aciona o contagiros no painel de instrumentos

15 - Eletroválvula EGR

Aciona a eletroválvula EGR

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 29 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Função 02 - Consultar Memória de Avarias

Essa função consulta as avarias que são armazenadas na memória de defeitos do


sistema.

1 - Selecione através das teclas ( ↑,↓ ), o código 02 e aperte < Enter > o cabo de
diagnóstico deve estar conectado e a chave e/ou o motor devem estar ligados.

2 - Em seguida o PC-SCAN passa a comunicar com o módulo, surgindo a


mensagem aguarde enquanto ele faz a leitura das avarias que estão presentes no
sistema.

3 - Use as teclas < Page UP > e < Page Down > para visualizar todas as avarias.

4 - Caso queira imprimir as avarias, aperte a tecla F2 na parte superior do teclado.

5 - Aperte < ESC > para retornar ao Menu Seleção.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 30 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Função 03 - Apagar Memórias de Avarias

1 - Após solucionar as avarias detectadas no sistema, consulte a memória de


avarias.

2 - Observando que todos os problemas apresentados foram solucionados,


apague os defeitos da memória de avarias através do seguinte procedimento.

3 - Selecione através das teclas de função ( ↑,↓ ), o código 03 e aperte <Enter> .


Siga as instruções da tela para apagamento de memória.

4 - Após alguns segundos os PC-SCAN indicará que a memória de avarias foi


apagada.

5 - Ao final aperte a tecla < Esc > para retornar ao Menu de Seleção.

6 - Consulte novamente a memória de avarias para confirmar.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 31 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Função 04 - Modo Contínuo

Essa função analisa o sistema em modo dinâmico (motor em funcionamento),


verificando os principais blocos de medição e permitindo testes de rodagem caso seja
necessário.

Para ativar essa função siga o procedimento abaixo.

1 - Selecione através das teclas de função ↑↓, a função 04 e aperte Enter.

2 - Ao abrir a tela, em alguns segundos o PC-SCAN passa a indicar os valores


instantâneos dos vários blocos que estão sendo lidos.

3 - Ao final da leitura, digite a tecla F3 que o sistema retorna à tela do Menu


Principal.

A figura abaixo mostra a tela que será visualizada no modo contínuo.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 32 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Parâmetros analisados:

Rotação do Motor (rpm)

Entre: 780 a 880 rpm quando em marcha lenta

Temperatura da Água ( °C )

Motor: 80°C a 110°C

Temperatura do Ar ( °C )

Motor: 20 °C a 70°C

Atuador de Marcha Lenta - Motor de Passo (passo)

Entre 40 e 80 passos (0,04 mm/ passo)

Tensão da Bateria (V)

Entre 12,0 e 15,0V

Velocidade (Km/h)

Mostra a velocidade do veículo - teste de rodagem

Tempo de Injeção (ms)

Medida do tempo do pulso da válvula injetora de combustível.

Entre 2.00 a 4.00 ms em M. Lenta.

Posição d Borboleta (gr)

Entre 0,0 e 4,0 gr em marcha lenta


Pressão no Coletor (mbar)

Entre 800 e 1100 mbar em marcha lenta (MAP)

Carga do Motor (kg/h)

Entre 4,0 e 12,0 Kg/h em marcha lenta

(cálculo da massa de ar admitida pelo motor)

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 33 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Duty cycle Canister ( % )

Fornece em % o comando em Duty cycle de abertura da eletroválvula do Canister

Avanço do ponto de ignição ( °APMS )

Informa o controle de Avanço da Ignição pela UC em Marcha lenta

Varia entre: 2° e 14° APMS

Sonda Lambda - mv

Informa em mv o sinal do sensor de oxigênio

Varia entre: 50 e 1000mv

Integrador Lambda

Informa os valores do integrador lambda

Entre 80 e 160

Sensor de Detonação (mv)

Informa em mv as detonações nos cilindros 1, 2, 3 e 4 individualmente permitindo


assim a verificação de problemas nesses cilindros.

Cilindro 1
Cilindro 2
Cilindro 3
Cilindro 4

Válvula EGR (%)

Informa em % a posição e o ciclo de trabalho de válvula EGR

Posição
Duty-cycle

Hodômetro (Km)

Informa a Quilometragem do veículo

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 34 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

ESTADO

Memória de Avarias

Verde: Sistema OK

Vermelho: Avaria detectada - verificar sistema

Velocidade Eletroventilador

Informa a velocidade do Eletroventilador (velocidade Baixa e Alta).

Malha do Sensor de O2

Informa se a U.C. do motor esta trabalhando em Malha Aberta ou Fechada

Aberta - Vermelho.
Fechada - Verde.

Ar Condicionado

Interruptor de Ar Condicionado

Verde: interruptor Ativado.

Cinza : interruptor Não Ativado.

Compressor do Ar Condicionado

Verde: compressor Ativado.

Cinza : compressor Não Ativado.

Posição da borboleta

Informa em que posição a borboleta se encontra.


Verde posição ativa. Cinza posição não ativa.

Marcha Lenta
Carga Parcial.
Plena Carga.

Função Imobilizador

Verifica o Estado do Imobilizador nas seguintes condições:

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 35 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Código não recebido

Vermelho: Código não recebido pelo Imobilizador.

Código não reconhecido

Vermelho: Código não reconhecido pelo imobilizador.

Código de Chave errada

Vermelho: Código de chave errada.

Cinza: Chave reconhecida.

Unidade de Comando do Motor Virgem

Verde: Unidade de Comando do Motor não codificada.

Cinza: Unidade de Comando do Motor codificada.

Partida não Permitida

Vermelho: Sistema de partida bloqueado.

Cinza: Sistema de partida não bloqueado.

Código Universal Recebido

Vermelho: Código Universal não recebido.

Cinza: Código Universal recebido.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 36 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Função 05 - Resete Parâmetros Autoadaptativos

Os dados enviados pelo motor são constantemente monitorados pela U.C.,


desvios de funcionamento devido a alterações de sinais de sensores, mudanças na
qualidade do combustível e o próprio desgaste do motor são corrigidos constantemente
através da função de Autoadaptatividade da U.C. Portanto, é normal que durante
revisões e / ou reparações hajam mudanças nos parâmetros gravados durante o
funcionamento do motor. Dessa forma, é interessante que os parâmetros gravados
sejam zerados para que a U.C. possa começar a memorizá-los novamente, sempre que
se fizer uma revisão ou reparação no veículo. Adote os procedimentos abaixo para
executar essa função com seu PC-SCAN 2010.

1 - Selecione através das teclas ( ↑, ↓ ), a função 05 e aperte <Enter>.

2 - Aparecerá uma mensagem dizendo se você quer zerar os parâmetros


Autoadaptativos.

3 - Caso queira, aperte a tecla <Enter > . O equipamento irá pedir para se ligar
apenas à ignição e aguardar, siga depois as instruções da tela para zerar os parâmetros
Auto adaptativos.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 37 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

Função 06- Partida de Emergência

Na eventualidade de um problema no sistema do FIAT CODE (Sistema


Imobilizador), é possível através da Função Partida de Emergência ligar o veículo para
que possa se dirigir a uma Empresa de Reparações. Nesse caso se faz necessário que o
proprietário tenha o Código de 5 dígitos (Eletrônic Code) existente no Code Card do
Veículo. De posse do código, execute os seguintes procedimentos para a Partida de
Emergência do Veículo.

1 - Selecione através das teclas ( ↑, ↓ ), a função 06 e aperte <Enter>.

2 - Aparecerá uma mensagem informando que é possível ligar o motor se houver


um problema no sistema Fiat Code. Pressione a tecla < Enter > .

3 - Aparecerá então uma mensagem solicitando o código de 5 dígitos fornecidos


ao proprietário do veículo através do Code Card. Tecle esse código e em seguida
pressione a tecla < Enter > .

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 38 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

4 - Verifique as instruções e dê a partida no veículo. Proceda então com os


reparos necessários.

• Retornando ao Menu Principal

Ao terminar todas as operações de verificação do Sistema, para retornar ao Menu


Principal pressione a tecla F3.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 39 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Apêndice A - Tabela de Terminais da Unidade de Controle

Conector B - Lado do Veículo

1 NC
2 NC
3 NC
4 NC
5 NC
6 Linha CAN A
7 NC
8 NC
9 Sinal da Sonda Lambda
10 NC
11 NC
12 NC
13 NC
14 Comando do Relé do Eletroventilador 2a velocidade
15 Comando do Relé da Bomba de combustível
16 NC
17 NC
18 NC
19 NC
20 Sinal da Sonda Lambda
21 Solicitação do Pressostato do AC para 2a velocidade do eletroventilador
22 NC
23 NC
24 NC
25 Linha K
26 NC
27 Massa 1 direto da Bateria
28 Massa 2 direto da Bateria
29 Alimentação Linha 30 (+ 12Vcc)
30 NC
31 NC
32 Linha CAN B
33 NC
34 Interruptor de Pressão de óleo do motor.
35 Solicitação do Pressostato do AC para 2a velocidade do eletroventilador
36 NC
37 NC
38 NC
39 NC
40 Comando do Relé para 2a velocidade do eletroventilador
41 Comando do Relé do Ar Condicionado
42 NC
43 NC
44 Aterramento da malha de proteção da sonda lambda
45 NC
46 NC
47 Senso da Chave (sistema code)
48 Solicitação de inserção do Ar Condicionado
49 NC
50 NC
51 NC
52 Comando em Duty cycle da Eletroválvula do Canister

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 40 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice A

Conector A - Lado do Motor

53 Sinal do sensor de rotações


54 Massa de Referência (MAP, Temp Ar, Temp. Água, S. Borboleta).
55 Sensor de Temperatura do AR
56 Sensor de Detonação
57 Comando do motor de passo
58 Comando do motor de passo
59 Comando da Bobina 01 - cilindros 1 e 4
60 Positivo do Sensor de Posição de borboleta
61 NC
62 Sensor de Temperatura da água
63 Aterramento da malha de proteção do Sensor de Detonação
64 Comando do Motor de Passo
65 Comando do Motor de Passo
66 Comando da Bobina 02 - cilindros 2 e 3
67 Negativo do Sensor de Detonação
68 Positivo do Sensor de Pressão Absoluta
69 NC
70 Negativo do Sensor de Detonação
71 Comando do Eletroinjetor 01
72 Comando de Eletroinjetor 04
73 NC
74 NC
75 Sinal do Sensor de Pressão Absoluta
76 Sinal do Sensor de Posição de borboleta
77 Aterramento da malha de proteção do Sensor de Rotação
78 Comando do Eletroinjetor 03
79 Comando do Eletroinjetor 02
80 NC

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 41 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Apêndice B - Tabela de Códigos de Falha

Código: P0105 - Circuito de Pressão Absoluta no Coletor

O Sensor de Pressão Absoluta é incorporado ao Sensor de Temperatura do


Ar formando um sensor duplo e fixado diretamente no Coletor de Admissão do
Motor. As falhas acusadas no sensor normalmente são devidas a problemas
elétricos no circuito de ligação do sensor ou no circuito do próprio sensor.

Eventualmente o sinal irregular do sensor em operação normal pode ser


devido a vazamentos de ar no sistema da Admissão do motor, mangueiras ligadas
ao coletor com rachaduras, entupimentos ou vazamentos.

O Sensor é ligado diretamente à UC através dos pinos 54A, 55A, 68A e 75A,
pelo conector da Central.

Verificações:

• Se há massa no pino 1 do conector do sensor.

• Se há alimentação +5V no pino 3 do conector do sensor.

• Testar o sinal do sensor entre os pinos 1 e 4 do conector do sensor com a


chave ligada e o sensor desconectado. Para isso, pode-se usar um
multímetro ou o PC SCAN conectado ao sistema, cujas informações vão
aparecer na tela em modo contínuo. Para variar a pressão na tomada de
pressão no sensor use uma bomba de vácuo. Os valores devem variar
entre 0.45V e 4.5V.

• Verificar a continuidade entre os pinos 1,3 e 4 do conector do sensor com


os pinos 54A, 68A, e 75A respectivamente do conector da U.C.

• Após todas as verificações acima, verificar provável defeito na U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 42 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0110 - Temperatura do AR de Admissão

Sensor de Temperatura do Ar é incorporado ao Sensor de Pressão do Coletor,


falhas nesse sensor podem ser devidas a problemas no seu circuito de ligação ou no
circuito do próprio sensor.

As variações de temperatura do ar alteram a resistência do sensor fazendo


com que haja variações na tensão de referência do sensor.

Verificações:

• Se há massa no pino 1 do conector do Sensor.

• Se há +5V no pino 2 do conector do sensor, com o sensor desconectado.


Caso o sensor esteja conectado, a resistência do sensor vai provocar
variação no valor da tensão de alimentação.

• Verificar a variação da tensão do sensor medindo com um multímetro entre


os terminais 1 e 2 com o sensor conectado. Para isso use uma fonte de
calor externa a uma distância segura do sensor (um isqueiro, por
exemplo).

• Esse teste pode também se feito verificando a variação de temperatura do


sensor através do PC-SCAN na tela de modo contínuo com a chave ligada
e o sensor ligado ao seu conector.

• Verifique a continuidade entre os pinos 1 e 2 do conector do sensor e os


pinos 54A e 55A do Conector da U.C. respectivamente.

• Após essas verificações, observar provável falha da U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 43 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0115 - Temperatura da Água (Motor)

O sensor de temperatura da água possui dois pinos. Pino 1 e 2 ligados


respectivamente aos pinos 54A e 62a do conector da U.C. O pino 1 é o massa do
sensor, o pino 2 é a alimentação +5V do sensor.

A falha do sensor de temperatura da água provoca o acionamento do


eletroventilador do sistema de arrefecimento. Tal fato se deve a um procedimento da
U.C. como medida de segurança devido à perda do sinal de temperatura do motor.

Verificações:

• Verifique se há massa no conector ligado ao pino 1 do sensor.

• Verifique se há alimentação +5V Vcc no conector ligado ao pino 2 do


sensor, com o sensor desconectado e a chave ligada.

• Testar o sensor com um multímetro verificando sua resistência entre os


pinos 1 e 2. Use uma fonte externa de calor a uma distância segura do
sensor para não danificá-lo.

• Pode-se fazer o mesmo teste usando o PC SCAN com o sensor conectado


e a chave ligada. As variações de temperatura poderão ser observadas na
tela de modo contínuo do PC-SCAN. Devem ser observados os seguintes
valores:

20°C 2.502 KΩ
25°C 2.044 KΩ
30°C 1.679 KΩ
40°C 1.152 KΩ
50°C 0.807 KΩ
60°C 0.576 KΩ
70°C 0.418 KΩ
80°C 0.231 KΩ
100°C 0.176 KΩ

• Verifique também com um multímetro se o sensor não está com circuito


aberto ou em curto

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 44 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

• Verifique a continuidade entre o conector do pino1 do sensor e o conector


do pino 54A da U.C.

• Verifique a continuidade ente o conector do pino 2 do sensor e o conector


do pino 62A de U.C.

• Após essas verificações, provável falha da U.C.

Código: P0120 - Potenciômetro de Borboleta

Foi detectada uma falha no Potenciômetro de borboleta.

Verificações:

• Com o PC-SCAN conectado ao veículo e a chave ligada, abra suavemente


a borboleta até o final do curso e observe em modo contínuo a abertura
em graus da borboleta. A variação deve ser contínua e estar entre 0° e
83,7°.

• Verifique se há +5Vcc no pino 2 do conector do sensor.

• Verifique com um multímetro entre os pinos 1 e 3 do conector do sensor,


com o sensor conectado, se o sinal do sensor varia entre 0,45 e 4,5V,
abrindo suavemente a borboleta.

• Verifique com um multímetro entre os pinos 1 e 3 do sensor, com o sensor


desconectado, se a resistência do sensor sofre variação progressiva entre
o início e o fim de curso do potenciômetro. Caso não haja resistência, o
sensor esta com circuito aberto.

• Verifique a continuidade entre os pinos 1, 2 e 3 do conector do sensor e os


pinos 54A, 60A e 76A do conector da U.C., respectivamente.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 45 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0130 – Sonda Lambda.

Nesse sistema, a sonda lambda (Sensor de Oxigênio) possui 4 fios, possuindo


pré-aquecimento. Os pinos 4 e 3 correspondem à resistência de aquecimento da
sonda e os pinos 1 e 2 correspondem a sinal e massa da sonda respectivamente. O
sinal do sensor de a sonda lambda é de aproximadamente entre 0.1 e 1.0 V, que
enviado à U.C., permite com que a mesma promova a correção da quantidade de
combustível injetada de forma a manter a mistura estequiométrica.
Caso o sistema acuse defeitos, faça as verificações abaixo.

Verificações:

Na Resistência de aquecimento da sonda

• Verifique no conector do pino 4 do sensor se há +12Vcc durante a partida.

• Verifique a massa no conector do pino 3 durante a partida.

• Verifique a resistência entre os pinos 3 e 4 do sensor, podem estar em


curto ou com circuito aberto.

• Estando o valor do sensor fixo em 0.437 V (437 mv), devem ser feitas as
seguintes verificações:

a - Falta alimentação no pino 4 do conector do sensor, proveniente do pino 7


do conector F do NVM (nó do vão do motor). Nesse caso: Testar a continuidade
entre o conector do pino 4 do sensor e o conector do pino 7 do NVM.

b - Verifique o fusível F11 do NVM.

c - Falta massa no conector do pino 3 do sensor. Nesse caso: testar


continuidade entre o conector do pino 3 do sensor e o conector do pino 28B e 27B
da U.C. Havendo continuidade, verificar defeito na U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 46 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Na Sonda Lambda

• Verifique a resistência do sensor medindo com um multímetro entre os


pinos 1 e 2, deve ter 4,6 Ω.

• Verifique com um multímetro se o sinal do sensor varia entre 0.1 e 1.0 V


em vários regimes de funcionamento do motor. Pode que o sinal do sensor
para a U.C. esteja isolado

• Verifique a continuidade entre o conector dos pinos 1 e 2 do sensor e os


pinos 8B e 20B do conector da U.C.

• Verifique o aterramento da malha do cabo do sensor no pino 44B do


conector da U.C.

Verificando outros problemas

• Verifique o sistema de alimentação do motor, havendo excesso de


combustível a U.C. pode qualificar o defeito como sendo da sonda.
Procure por Injetores com excesso, linha de combustível com alta pressão,
etc.

• Procure também por problemas mecânicos no motor tais como: motor


queimando óleo, anéis quebrados, problemas na ignição (velas, cabos,
bobina) impedindo uma queima correta da mistura, falsas entradas de ar,
combustível adulterado e até mesmo por excesso de carvão acumulado no
sensor.

Código: P0135 - Circuito da Resistência de aquecimento da Sonda


Lambda.

Faça as verificações descritas no Código P0130

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 47 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código P0170 - Parâmetro de Autoadaptação da Mistura.

A UC grava esta avaria quando o ajuste de longo prazo da mistura está no


limite de correção de enriquecimento (mistura pobre) ou empobrecimento (mistura
rica).

Verificações:

• Pressão da linha de combustível insuficiente.

• Regulador de Pressão defeituoso.

• Óleo em excesso.

• Baixa Compressão.

• Injetores defeituosos.

• Vazamento no escapamento, próximos ao sonda lambda.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 48 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0201 Falha no Injetor 1


Código: P0202 Falha no Injetor 2
Código: P0203 Falha no Injetor 3
Código: P0204 Falha no Injetor 4

Os injetores 1, 2,3 e 4 estão ligados à U.C. através do conector dos pinos


71A, 79A, 78A e 72A respectivamente. Recebem alimentação através do pino 18 do
conector F do NVM (nó do vão do motor). Em caso de falha verificada nos injetores,
adotar os seguintes procedimentos:

Verificações

• Com uma caneta de polaridade verifique os pulsos de tensão comandados


pela U.C. nos injetores.

• Não observando os pulsos comandados pela U.C., teste a continuidade


entre os injetores e a U.C.

• Verifique a alimentação de 12Vcc durante a partida no pino 18 da conexão


F do NVM e nos injetores diretamente.

• Não observando tensão de +12Vcc nesse pino durante a partida, verifique


o fusível F22 no NVM.

• Verifique o relé R9 no NVM (relé do sistema de injeção - vermelho)

• Verifique com um multímetro se os injetores não estão em curto ou com


circuito aberto.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 49 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código P0219 - Condição de Rotação Máxima Alcançada.

Foi detectado pela UC que o limite de rotação ou de velocidade foi atingido.

Verificações:

• Rodas de tração com aceleração excessiva (derrapando em lama ou


água).

• Sobre giro com motor parado.

• Apagar a memória de avarias e realizar um teste de rodagem.

Caso a avaria retorne:

• Unidade de Comando defeituosa.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 50 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0230 - Relé da Bomba de Combustível

O relé da BC é acionado pela U.C. através do pino 15B do conector da U.C.,


quando a mesma é alimentada através dos pinos 29B e 47B. O acionamento do relé
é feito através dos pinos 85 e 86, recebendo alimentação que sai do pino 8 do NVM
e entra pelo pino 12 do NVM, diretamente da chave de ignição (L15). Em caso de
defeitos, faça as seguintes verificações.

Verificações:

• Verifique o fusível F16 7,5A no NVM.

• Verifique se há 12Vcc no pino 18 do conector F do NVM durante os


primeiros 5 s ligando-se a chave, ou durante a partida.

• Verifique a continuidade entre o pino 12 do conector F do NVM e o pino 15


do conector da U.C.

• Verifique a continuidade entre o pino 8 do conector F do NVM e o pino 10


do conector F do NVM.

• Verifique se há 12Vcc no pino 23 da U.C. com a chave ligada.

• Verifique o fusível F18 no NVM.

• Retire o Relé para testá-lo. Para isso alimente os pino 85 e86 e verifique a
continuidade entre os pinos 30 e 87

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 51 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0301 - Falhas de Combustão Cilindro 1


Código: P0302 - Falhas de Combustão Cilindro 2
Código: P0303 - Falhas de Combustão Cilindro 3
Código: P0304 - Falhas de Combustão Cilindro 4

Foram detectadas falhas na combustão do cilindro 1, ou 2, ou 3, ou 4.

Verificações:

• Verifique as velas e cabos de velas.

• Verifique a Bobina de Ignição.

• Verifique por problemas nas válvulas de Admissão e Escape ou na


Câmara de Combustão, por anéis quebrados ou mesmo por carbonização.

• Verifique a qualidade do Combustível

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 52 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0325 - Circuito do sinal de detonação 1

O sensor de detonação avisa à U.C. das detonações do motor, que por sua
vez controla o avanço da ignição. O sinal desse sensor é monitorado pela U.C. de
forma a prevenir barulhos provenientes de desgaste do motor.

O sensor deve ser corretamente torqueado ao bloco do motor para que


Possa enviar o seu sinal de forma correta para a U.C.

É ligado à Central através dos pinos 1 do conector do sensor e 56A do


conector da Central que informa o sinal do sensor. O pino 2 do conector do sensor é
ligado ao pino 70A do conector da Central e corresponde ao negativo do sensor. A
malha de proteção do cabo do sensor é ligada ao pino 63A do conector da U.C.

Verificações:

• Verifique o aperto do sensor no bloco do motor (+/- 5Kg)

• Verifique a continuidade do pino 1 do conector do sensor ao pino 56A do


conector da central.

• Verifique a continuidade do pino 2 do conector do sensor ao pino 70A do


conector da Central.

• Verifique a malha de proteção dos cabos de sensor, ligada ao pino 63A do


conector da U.C.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 53 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0335 - Sinal do Sensor de Rotações do Motor

Esse sensor se liga diretamente à U.C. através dos pinos 63A e 1067A do
conector da Central. Os defeitos relativos ao sensor normalmente se devem a falhas
no circuito do sensor, empenamentos na roda fônica (dentada) e até a regulagem da
distância do sensor à roda fônica. Pode também ocorrer danos à malha de proteção
do cabo do sensor.

Verificações:

• Verifique a resistência do sensor, deve estar entre 578 e 782 Ω .

• Verifique a continuidade entre os pinos 1 e 2 do conector do sensor e os


pinos 53A e 67A do conector da Central.

• Verifique a malha de proteção do sensor.

• Verifique a distância entre o sensor e a roda Fônica deve ficar entre 0.8 e
1.5m. Verifique também por empenos na roda Fônica.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 54 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código P0351 - Primário da Bobina de Ignição.

Verificações:

• Verificar o estado dos cabos, velas e bobinas.

• Com uma vela de teste verificar, verificar a presença de faísca durante a


partida.

Alimentação da Bobina:

• Desligue a ignição e desconecte a bobina.

• Ligue a ignição e meça a tensão entre o pino central (Positivo) do conector


lado chicote.

• Caso o valor não seja superior a 10.5 volts.

• Fio interrompido ou curto-circuito com a massa.

Sinal de Disparo da Bobina:

• Verificar a presença do sinal de disparo durante a partida do motor, com


uma ponta de prova.

• Caso não haja sinal:

• Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sinal de disparo.

• UC defeituosa.

Bobina de Ignição:
Resistência
Primário 0,7 a 0,9 Ohms
Secundário 8,14 a 9,14K Ohms

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 55 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0443 - Válvula de Purga do Canister

Permite a passagem dos gases do tanque de combustível para o interior do


coletor de admissão. Dessa forma esses gases são queimados na combustão
impedindo sua dispersão pela atmosfera (são altamente tóxicos).
Recebe alimentação de 12Vcc do pino 7 do conector F do NVM, passando pelo
fusível F11 no NVM.
Sua abertura é comandada pelo pino 52B do conector da Central em duty
Cycle negativo (Com freqüência variável e Duty cycle variável).

Verificações:

• Teste a resistência da eletroválvula. Deve estar em torno de 20Ω.

• Verifique suas mangueira de ligação ao tanque e ao coletor de admissão.

• Verifique sua alimentação nos seguintes pontos:

a - pino 7 do conector F do NVM.

b - Pino 1 do conector da eletroválvula

c - verifique os fusíveis F11

d - verifique o relé R09

• Verifique a existência de pulsos de tensão através do pino 2 do conector


da eletroválvula alternando o regime de rotação do motor.

• Verifique a continuidade entre o pino 2 do conector da eletroválvula e o


pino 52B do conector da central.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 56 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0460 - Sensor do nível de combustível defeituoso

O sensor do nível de combustível efetua comunicação direta com o Body


Computer através dos pinos 4 e 15 do conector a do Body computer.

Verificações:

• Verifique a resistência do sensor, pode estar com circuito aberto ou em


curto. Teste a resistência entre os pinos 1 e 2 do conector do sensor.

• Verifique a continuidade entre os pinos 15 do conector A do Body


computer e pino 3 do conector do sensor. E, entre os pinos 4 do conector
A do Body computer e 2 do conector do sensor.

• Acione o sensor e verifique seu sinal no pino 4 do conector a do Body


computer

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 57 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0480 - Relé do Ventilador de Baixa


Código: P0481 - Relé do Ventilador de Alta

Os Relés R6 e R7 comandam as velocidades baixa e alta do eletroventilador.


São acionados pela central através do sinal da temperatura do motor.

O relé R6 é comandado através do pino 40B do conector da Central e o relé


R7 através do pino 14B do conector da Central.

Verificações:

• Retire os relés R6 e R7 do NVM, teste-os com um multímetro. Para isso


alimente os pinos 85 e 86 dos relés e verifique a continuidade entre os
pinos 30 e 87.

• Verifique o fusível F6 do relé R6 (de baixa)

• Verifique com a chave ligada se há 12V no pino 85 do relé R6.

• Verifique a continuidade entre o pino 86 do relé R6 e o Pino 40B do


conector da Central.

• Verifique se há 12Vcc no pino 30 do relé R6.

• Verifique a continuidade entre o pino 87 do relé R6 e o conector do


eletroventilador.

• Verifique o fusível F7 de relé R7 no NVM.

• Verifique com a chave ligada se há 12Vcc no pino 85 do relé R7.

• Verifique a continuidade entre o pino 86 de relé R7 e o pino 14B do


conector da central.

• Verifique se há 12V no pino 30 do relé R7.

• Verifique a continuidade entre o pino 86 do relé R7 e o conector do


eletroventilador

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 58 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0500 - Sinal de Velocidade do Veículo

Sensor do tipo Hall, posicionado na capa seca do câmbio, transmite seu sinal
para o Body Computer passando pela conexão D4 nos terminais G e L. Recebe
alimentação de 12Vcc do Pino 7 do conector F do NVM. Transmite para central um
sinal pulsado entre 0 e 12V com frequência que depende da rotação do motor.

Verificações:

• Verifique a resistência do sensor, deve estar em torno de +/- 20Ω

• Com a chave ligada verifique se há 12V no pino 3 do conector do sensor.

• Verifique o sinal do sensor através do pino L da conexão D4, use uma


caneta de polaridade ou um multímetro. Para isso, levante uma das rodas
dor veículo e com o motor funcionando solte a embreagem lentamente.

• Verifique a massa do sensor através do pino G da conexão D4.

• Verifique a continuidade entre os conectores do sensor a conexão D4 e os


pinos do conector C do Body computer, na seguinte ordem:

Conector do sensor conexão D4 conector C

Pino 1 G 15
Pino 2 L 17

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 59 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0505 – Atuador da Marcha Lenta

Desligue a ignição e desconecte o atuador da marcha lenta.

Verifique com relação a continuidade e a curto-circuito no chicote do atuador


e repare se necessário.

Obs.

Em caso de substituição ou motor oscilando em marcha lenta, com o motor


de passo conectado, desligar o motor e aguardar 30 segundos, colocar a chave em
MAR por aproximadamente 5 segundos e voltar para STOP, aguardar mais 30
segundos e colocar a chave em MAR novamente funcionando o motor logo em
seguida.

Quando a ignição for colocada em MAR, a central realiza o “reset” do novo


motor de passo, levando-o ao fim de curso e reposicionando-o em função da
temperatura do líquido de arrefecimento.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 60 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0530 - Sensor de pressão do AC defeituoso

Foi detectado um defeito no pressostato de 4 níveis do AC. Proceda às


seguintes verificações:

Verificações:

• Verifique a chave de acionamento do AC no painel do veículo.

• Verifique a continuidade entre o pino 2 do pressostato e a chave de


acionamento do AC.

• Verifique a continuidade entre o pino 5 do conector do pressostato e o pino


48B do conector da U. C., passando pelo pino H da Conexão D4.

• Verifique a continuidade entre o pino 3 do conector do pressostato e o pino


35B do conector da U.C., passando pelo pino J da conexão D4.

• Verifique a continuidade entre o pino 1 do conector do pressostato e o pino


21B do conector da U.C. passando pelo pino I da U. Comando.

• Verifique a massa no conector do pino 6 do pressostato.

• Feita as verificações acima troque o pressostato.

Código: P0560 - Tensão da Bateria

A U.C. detectou baixa/alta tensão da bateria.

Verificações:

• Verificar fusíveis F16 e F18

• Bateria

• Alternador

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 61 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P0601 - Erro memória EEPROM.


Código: P0604 - Erro Memória RAM.
Código: P0605 - Erro Memória ROM, Flash (Cheksun).
Código: P0606 - Erro Microprocessador.

Os erros nas memórias EEPROM, RAM e ROM e no microprocessador


implicam na substituição da U. C.

Código: P0650 - Lâmpada de Avarias.

A Lâmpada de avarias encontra-se no painel de instrumentos, é alimentada


pelo Body Computer através dos conectores D e F.

• Verifique o circuito da Lâmpada de avarias.

Código: P0655 - Circuito Lâmpada temperatura alta

A lâmpada que indica alta temperatura está localizada no painel do veículo e é


alimentada pelo Body Computer.

• Verifique o circuito da Lâmpada de temperatura alta.

Código: P0656 - Circuito de Saída do nível de Combustível

• Verifique a descrição do código de defeitos P0460 Sensor do Nível de


Combustível defeituoso.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 62 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P1325 - Circuito do sinal de Detonação

• Verifique a descrição do Código de defeito P0325

Código: P1505 - Controle de marcha Lenta (Mínimo)

• Verifique os procedimentos para avarias do s. posição de borboleta no


código P0505.

• Verifique também por avarias no motor de passo.

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 63 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: P1531 - Relé do compressor do Ar Condicionado.

O relé R5 do compressor do ar condicionador posicionado no NVM. É


acionado quando a chave de comando do AC aciona o pressostato de 4 níveis que
comanda o funcionamento do compressor. Nesse momento a Central aciona o relé
através do pino 41B do conector da central que está ligado ao pino 5 do conector F
do NVM, fazendo com que o compressor receba alimentação dos pinos 30 e87 do
relé R5 (Veja o esquema elétrico).

Verificações:

• Retire o relé e teste a continuidade dos pinos 30 e 87, alimente os pinos 85


e86.

• Verifique se há 12 Vcc no pino 86 do relé com a chave ligada.

• Verifique a continuidade entre o pino 5 do conector F do NVM e o pino 41B


do conector da central.

• Verifique se há 12Vcc no pino 30 do relé 5

• Verifique o fusível F19 no NVM

• Verifique a continuidade entre o pino 4 do conector F do NVM e o pino 1


do conector do compressor do AC.

Código: P1663 - Temperatura da água (motor).

• Verificar a descrição dos procedimentos no código de defeito P0115

Código: P1664 - Potenciômetro de Borboleta.

• Verificar a descrição dos procedimentos no código de defeito P0120

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 64 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice B

Código: U1600 - Imobilizador.

Foi constatada uma falha no sistema imobilizador do veículo. Caso seja


possível, use a partida de emergência do PC SCAN.

• Verifique o Imobilizador entrando no modo Imobilizador do PC SCAN.

Código: U1601 - Comunicação CAN Bus.

Foi constatada uma falha no sistema da rede CAN Bus (Sistema Ve. N.I.C.E.).

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 65 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Apêndice C - Esquema Elétrico

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 66 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice C

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 67 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice C

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 68 -
PC-
PC-SCAN 2010
Manual de Operação - IAW-49FB
_________________________________________________________________________________

• Continuação - Apêndice C

_________________________________________________________________________________
NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA - 69 -