Você está na página 1de 21

Manual de aquecimento

solar para piscinas

UM PRODUTO:

Produto 100% Brasileiro www.termomax.com.br


ATENÇÃO
“A TERMOMAX Aquecedor Solar LTDA EPP
estende sua garantia somente para reservatório
térmico e coletor solar, de acordo com este termo de
garantia. Não nos responsabilizamos por instalações,
sendo de total responsabilidade do consumidor.
Nenhum ponto de venda está autorizado a fazer
exceções deste Termo ou assumir compromissos em
nome da Termomax."

OBSERVAÇÃO: Sem o termo de garantia não é


possível comprovar a data da compra, número da nota
fiscal e outras informações necessárias para realizar a
troca de produto em casos de defeito de fabricação.

É de responsabilidade do cliente guardar o termo de


garantia e o manual para futuras consultas.
INTRODUÇÃO

TermoGold, Aquecedor Solar para piscinas


O Coletor Solar TermoGold, é o grande responsável por
captar a energia solar, transformando esta energia em energia
térmica que depois é transferido a água da piscina.
Contudo, suas características construtivas são bem
diferentes dos coletores convencionais. Desenvolvido em
módulos, podemos ver na figura 1 abaixo. O coletor é fabricado
basicamente através de um sistema feito totalmente com tubos de
alta vazão e tubos de elevação. Ambos fabricados em
polipropileno, e com isso conseguimos a climatização ideal para
sua piscina.

ü TermoGold deixa ao mercado 05 anos de garantia e alta


tecnologia.

ü Coletores especiais testados e aprovados com aditivo anti-UV,


simples instalação e alto grau de eficiência.

Tubulação Mestre

Tubo de
Elevação Pente

Tubulação Mestre

Figura 1 Características do coletor Solar TermoGold

01
Vantagens de se obter o Aquecedor TermoGold
§ É fabricado com material atóxico, ou seja, que não reage com os
produtos químicos utilizados no tratamento da piscina;
§ Possui elevada durabilidade, o que leva a Termomax a dar 10
anos de garantia contra defeitos de fabricação do produto;
§ Manutenção zero;
§ Projetado para trabalhar com altas vazões;
§ Possui grande captação de energia solar;
§ É fabricado em diferentes tamanhos;
§ Possui uma pigmentação resistente aos raios ultravioletas;
§ Possui alta resistência a pressão, até 40 m.c.a.;
§ São leves, flexíveis e de fácil instalação;
§ Se corretamente instalado, não oferece o risco de superaquecer
a água da piscina;
§ São todos testados, aprovados e certificados.
A linha TermoGold trabalha com coletores de diferentes tamanhos:

Coletor Solar
Características construtivas
Modelo TG-200 TG-300 TG-400
Matéria-Prima Polipropileno Polipropileno Polipropileno
Pintura Preto Fumo Preto Fumo Preto Fumo
Número de tubos 29 29 29
Entrada / Saída 40 mm 40 mm 40 mm
Dimensões
Comprimento 2,00 m 3,00 m 4,00 m
Largura 0,30 m 0,30 m 0,30 m

KIT DE INSTALAÇÃO
O kit de instalação é essencial para a correta instalação
dos coletores TermoGold. Formado por vários tipos de conexões
e válvulas que contribuem para a instalação segura e correta do
aquecedor solar garantindo assim um ótimo funcionamento, o kit
de instalação pode sofrer variação quanto à quantia de peças
em função do número de coletores o qual deseja instalar. Segue
a ilustração do kit de instalação e quais são suas respectivas
funções e diâmetros.

02
Adaptador
Fabricado em ABS, o adaptador é
utilizado para efetuar a ligação dos
coletores, portanto já os tampão é
fabricado em polipropileno e é utilizados
para vedar os finais das baterias.

Tampão
Também fabricado em polipropileno, esta
conexão é utilizada para vedar a entrada e saída
de água nos tubos de alta vazão.

Abraçadeira de Nylon
Este acessório é responsável pelo
travamento seguro entre coletores, e
adaptadores.

Capa Térmica (obrigatório)


Reduzem significamente as perdas térmicas
da piscina. Apesar de ser de uso opcional, é
obrigatório nos períodos que a piscina não é
utilizada. Afinal, sabe-se que 70% das perdas
térmicas de uma piscina ocorrem pela superfície,
daí a necessidade de protegê-la.

A capa térmica é aquela confeccionada com plástico bolha e deve ser


instalada com as bolhas para baixo formando assim uma bolsa de ar. Se a
capa for feita de lona não terá o mesmo efeito, pois não forma a bolsa de ar
que é a grande responsável por manter a temperatura da água.

03
Bomba Hidráulica
Equipamento responsável por circular a
água entre os coletores solar. Ocorre de
várias maneiras esta circulação, pois ela
depende do tempo de filtragem da piscina.

CDT - Controlador Digital de Temperatura


Este controlador é o responsável por acionar
a bomba hidráulica à medida que o aquecimento
aumenta ou diminui nos coletores. O controle da
bomba é feito diretamente pelo CDT. O CDT
possui dois sensores um nas placas que
coletam o calor do sol e outro que é instalado na
sucção da bomba. É a partir do aquecimento ou
resfriamento excessivo que é acionada a
bomba.

Dimensionamento dos Coletores


Para saber a quantidade de coletores solares necessários para
aquecer uma determinada piscina, é feito um balanço energético entre
as perdas térmicas diárias de uma piscina e a quantidade de energia
térmica que o coletor solar pode produzir. Este método de
dimensionamento é mais conhecido como ‘‘método de reposição de
perdas’’, onde a idéia básica é dimensionar um número de coletores
solares que, em alguns dias, aqueça todo o volume de água da piscina
e que posteriormente, seja capaz de repor diariamente as perdas
térmicas da mesma mantendo-a sempre aquecida. Para isto, leva-se
em consideração no dimensionamento;
1. Temperatura desejada pelo cliente. Recomenda-se:
26° C - Piscinas de treinamento;
28° C a 30° C - Piscinas de Clubes;
30° C a 32° C - Piscinas de residências e academias;
34° C - Piscinas de fisioterapia e SPAS.
2. Tipo de piscina (fechada, coberta ou aberta);
3. Tempo de utilização da piscina;
4. Taxa de utilização da piscina;
5. Tempo disponível para utilização de capa térmica;
6. Dimensões da piscina;
7. Velocidade do Vento;

04
8. Umidade relativa do ar;
9. Temperatura Ambiente;
10. Orientação geográfica da área disponível para instalação dos
coletores solares;
11. Características térmicas do coletor solar.
Através do balanço de energia que envolve a avaliação em
conjunto de todas as varáveis mencionadas acima. Chegamos a um
parâmetro conhecido como ‘‘Relação de Área’’, que nada mais é que
uma relação dimensional entre a área coletora necessária para repor
as perdas térmicas diárias da piscina e a área da própria piscina.
Legenda:
AC - Área coletora;
AP - Área da piscina;
R - Relação da área

Para facilitar o dimensionamento, estabelecemos dimensões para


diferentes tipos de climas e piscinas. Veja abaixo:
Relação de Área Clima
Recomendada Muito Quente Quente Frio Muito Frio
Belo Horizonte, São Paulo, Campos do
Exemplos de referências quanto às Cuiabá, Campo Birigui, Rio de Florianópolis, Jordão, Curitiba,
Grande, Fortaleza,
variações climatológicas Janeiro, Uberaba, Poços de Caldas, Porto Alegre,
Recife, etc.
etc. Londrina, etc. Serra Gaúcha, etc.

Tipos de Piscina
Aplicações Temp. Fechada Aberta Fechada Aberta Fechada Aberta Fechada Aberta

Clubes 28º C a 30º C 0.70 0.80 0.90 1.00 1.00 1.10 1.10 1.20
Residências e Academias 30º C a 32º C 0.80 0.90 1.00 1.10 1.10 1.20 1.20 1.30
Fisioterapia e SPAS 34º C 1.20 1.30 1.30 1.40 1.40 1.50 1.60 1.70

Observação Importante:
• As relações recomendadas utilizam capa térmica para piscinas nas horas
inutilizáveis;
• Todas as relações foram feitas com orientação ao Norte Geográfico.
Caso não seja possível acrescente 15% na área dos coletores solares para
desvios de 45° e 90°.
• A tabela acima é recomendada para dimensionamento de piscinas com até
100m² e/ou tempo de filtragem de até oito horas.
• As profundidades da piscina não influem significativamente no
dimensionamento, uma vez que 70% das perdas térmicas ocorrem pela
superfície da piscina;
• Para piscinas profissionais (clubes, academias, clínicas, hotéis, etc.) é
recomendada a utilização de um sistema de equipamento auxiliar para
complementação da temperatura nos meses de inverno;
• Para piscinas de grande porte é recomendado recorrer ao departamento de
vendas da TERMOMAX para que possa ser feito um dimensionamento mais
criterioso;

05
Além de dimensionar o número de Kit de Instalação
coletores temos também que Descrição Quantidade
dimensionar o kit de instalação. Para Tampão 1
isso criamos uma regra para facilitar o
Adaptador 1
seu dimensionamento, cada bateria de
coletores pode receber no seu limite Válvula quebra- 1 para cada 100 m²
20 coletores. Para cada bateria vácuo de coletor solar
precisa-se de um kit com o que segue 1 para cada 60 m²
ao lado: Super Filtro
de coletor solar

Preparando para Instalação


Os coletores Solar TermoGold podem ser instalados em telhados, lajes,
solo, plano inclinado ou suportes, contudo antes de iniciar a instalação, é
fundamental dar atenção a alguns pontos que garantirão uma perfeita
instalação e a segurança do instalador. Sendo tais pontos:
1. Defina o local de instalação, verifique se o espaço é suficiente para a
instalação completa do aparelho.
2. No caso de instalação sobre suportes, o mesmo deve ser revestido com
folhas de zinco, aço galvanizado ou telhas, de forma a minimizar a perda
térmica por baixo dos coletores.
3. Verifique o sombreamento, pois os mesmos não podem ter obstáculos
que projetem sombra durante o período de isolamento.
4. Verifique se a orientação geográfica do local é ideal. Lembre-se que os
coletores nunca devem ser instalados para o sul, sempre para o hemisfério
Norte Geográfico.
5. O ângulo de inclinação dos coletores deve ser o valor da latitude do local
mais 10°, Desvios no ângulo de inclinação podem existir, sem alterações
significativas na eficiência do sistema.
6. Procure sempre um local de fácil acesso para a instalação dos coletores,
pois os mesmos não devem ser pisados a não ser que haja outra opção.
7. Certifique-se de que todo o material de instalação esteja completo e
correto para agilizar a instalação e evitar a espera durante a aquisição do
material em falta.
8. Minimize os riscos de acidentes. Confira se o local de instalação é
seguro e use acessórios de proteção individual (EPI), tome precauções que
possam o proteger e evitar acidente, use sapatos de solado especial para
evitar escorregões.
Recomenda-se utilizar canos e conexões de PVC soldável na alimentação
hidráulica dos coletores, retorno e interligação com a casa de máquina. O
PVC soldável resiste a temperatura de até 45° C, ou seja, um limite bem
acima da temperatura a qual trabalha os coletores de piscina.
Não use canos e conexões de cobre em instalação hidráulica que
aqueça piscinas pelo sistema solar. O cobre cria conflitos com produtos
químicos utilizados no tratamento da piscina e acelera o processo de corrosão
da tubulação.

06
Instalação Hidráulica
A instalação hidráulica de um sistema de aquecimento solar para
piscina e simples e de fácil aprendizagem. Siga as instruções abaixo para
efetuar a instalação caso tenha dúvidas não se oprima em contratar para
receber mais informações.

Interligação Hidráulica entre Coletores Solares


A Interligação dos coletores solares é bem simples de ser realizada,
para fazê-la você precisará de dois coletores, adaptador ou tampão.
OBS: Os encaixes são lubrificados diretamente da fábrica.

Conforme pode ser visto na figura abaixo.

Siga os passos:

1. Posicione os coletores alinhados um do lado do outro;


2. Encaixe os coletores;
3. Coloque as travas;
4. Coloque as abraçadeiras de nylon.

07
Para instalação dos adaptador e do tampão, siga os mesmos
passos conforme as figuras abaixo:

Adaptador

Tampão

Apesar da facilidade, a interligação entre coletores não pode ser


feita de forma indiscriminada. Para garantir o equilíbrio hidráulico e
eficiência térmica do sistema, deve-se respeitar o limite máximo de
placa por bateria sendo no máximo 10 coletores por bateria.

08
Interligação Hidráulica entre baterias de coletores
Há várias formas de se interligar os coletores. A mais comum delas
é através de uma única bateria (Conjunto Simples), Conforme a figura
abaixo:

TAMPÃO

TAMPÃO

No entanto, em situações em que o espaço disponível é pequeno ou o


número de coletores dimensionados extrapola o limite máximo
recomendado, deve-se dividir os coletores em 2 ou 3 baterias
(Conjunto Duplo ou triplo), que podem ser interligados em séries ou em
paralelo, conforme as figuras abaixo.

09
10
Para um bom desempenho do sistema de aquecimento solar as
interligações das baterias devem seguir as seguintes regras:

Não instale mais que 3 baterias de coletores em série. O coletor


solar tem seu limite térmico, ou seja, a partir da terceira bateria, a água já
absorveu toda a energia térmica que o sistema de aquecimento solar pode
fornecer, portanto inserir mais baterias em série é desperdício;
Não instale mais de 3 ramais de alimentação de baterias (conjuntos)
em paralelo. Circuitos hidráulicos na alimentação das baterias de coletores,
comprometendo a eficiência térmica do sistema;
A alimentação ou retorno dos coletores deve estar compensando, ou
seja, a trajetória por onde a água passa e deve ter comprimentos iguais,
conforme as figuras anteriores. Desta forma, garante-se que a vazão nas
baterias será a mesma;
O circuito hidráulico entre coletores e casa de máquinas deve ser o
mais curto e o mais simplificado o possível. Sempre que possível, evite
utilizar joelhos 90°, eles oferecem alta resistência hidráulica (perda de
carga) à passagem da água. O retorno dos coletores deve ser sempre mais
curto que a alimentação, desta forma a perda térmica é menor.
Os coletores e tubulações devem ser instalados de uma maneira que
no momento que bomba hidráulica desarma, a drenagem dos coletores seja
feita automaticamente. Nunca deixe de instalar a válvula quebra vácuo, pois
ela não permite a criação de pressão negativa no momento da drenagem.

Além de definir a melhor forma Diâmetro de Tubos


Vazão em m³ / Hr
de interligar os coletores ou baterias em PVC (mm)
20 1,2
de coletores, é importante dimen- 25 2,8
sionar corretamente a tubulação 32 5,8
para que possa ser feita a 40 9
distribuição de água entre os 50 14,4
coletores seja perfeita. A tabela ao 60 17,3
75 28,4
lado mostra as vazões máximas em 85 43,2
tubos de PVC. 110 68,4

Os coletores solares da linha TermoGold, foram projetados para


trabalhar com o máximo de desempenho térmico em uma faixa de
vazão que varia de 250 litros/h/m² de coletor solar a 300 litros/h/m² de
coletor solar.
Para saber qual a tubulação ideal para a instalação, calcule a
vazão necessária para a sua instalação e defina usando a tabela
acima em tubos em PVC mais adequado. Para maior praticidade utilize
tambémas duas tabelas seguintes para melhor interpretação.

11
Interligação entre Sistema Solar e Sistema de
Filtragem
O sistema hidráulico dos sistemas de filtragem das piscinas
costuma ter características variadas, isto devido a diferentes motivos:
espaço da casa de máquina, regime de filtragem, instalação de
acessórios, etc Apesar disso a idéia básica para inserção do sistema
solar na maioria das piscinas de pequeno e médio porte não muda e
pode ser montada com base na figura abaixo.

Note que a válvula de retenção, logo após a bomba de filtragem,


tem a função de evitar o ‘‘golpe de Aríete’’ sobre o motor da bomba no
momento em que a mesma desarma e a água escoa pela tubulação de
alimentação dos coletores. A segunda válvula de retenção posicionada
na tubulação de retorno, impõe um sentido único ao fluxo da água, ou
seja, sempre dos coletores para a piscina. Quanto aos registros
recomenda-se trabalhar com registro gaveta ou esfera.

12
Apesar de simples, a interligação do sistema solar à casa de maquinas
exige do instalador habilidade. Convêm, antes de iniciar o trabalho,
planejar em que pontos serão serrados os canos e inseridas as
válvulas, conexões e toda tubulação.

Notas Importantes:
• Utilize sempre o registro globo entre as tubulações de
alimentação e retorno do sistema solar, quando houver necessidade de
regular a vazão da bomba hidráulica.
• Utilize tubulações e conexões de PVC de boa qualidade, faça
solda utilizando lixa, solução limpadora e cola adesiva, conforme
orientação do fabricante. Após a conclusão verificar se não há
vazamento.
• Sempre que possível dê preferência em inserir os pontos de
alimentação do filtro quando não houver espaço suficiente ou sobrecarga
na pressão de trabalho do próprio filtro.
• Este esquema de instalação é recomendado apenas para
piscinas de pequeno e médio porte, que não passem de oito horas de
filtragem, porém no caso de piscinas maiores ou que ultrapassem oito
horas de filtragem, consulte o departamento de assistência técnica da
TERMOMAX.
• Sempre que possível pinte a tubulação de preto, de forma a evitar
que os raios UV a danifique. Para facilitar a aderência da tinta, limpe a
tubulação com solução limpadora.

Para não ter que regular a vazão dos coletores, utilize uma bomba
bem dimensionada. Para isto, siga os passos a seguir:

1. Calcule a vazão necessária para alimentação dos coletores;


2. Calcule a altura manométrica entre o nível da casa de máquinas
e o ponto mais alto do local onde serão instalados os coletores solares;
3. Defina um fornecedor de bomba hidráulica para água da
piscina;
4. Consulte o catálogo do fornecedor e defina a bomba ideal a
partir da vazão e altura manométrica calculada.

13
Fixação do Coletores Solares

Concluída a instalação hidráulica, agora o mais importante é fixar


bem os coletores para que não sejam levados por ventanias e
tempestades.

1° Passo: Utilizar arame de cobre ou aço galvanizado de boa


qualidade.
2° Passo: Ao fixar os coletores utilize uma régua evitando assim
que os mesmos criem barriga.

Obs: a fixação deve ser feita somente na parte superior dos


coletores para que o equipamento possa dilatar. Como mostrado na
figura abaixo:

14
Como inicializar o Aquecimento da Piscina
Parabéns!, seguindo todos os passos você conseguiu instalar
nosso sistema, contudo antes de inicializar o sistema é importante
seguir alguns procedimentos, com base na figura da página a seguir:

1. Dê o tempo suficiente para secagem da cola que une tubos e


conexões;
2. Verificar registro e a regulagem dos mesmos de acordo com o
manual;
3. Verifique se os adaptadores e tampões estão instalados de
maneira correta;
4. Verifique se os coletores estão instalados de maneira correta;
5. Certifique-se de que a drenagem dos coletores ocorrerá de
maneira correta;
6. Verifique se a energia do local é compatível com a do
controlador de temperatura (CDT);
7. Verifique se a programação do CDT está correta;
8. Verifique se o número de válvulas quebra vácuo é suficiente;
9. Verifique se o quadro de comando está instalado corretamente;
10. Verifique se os sensores de temperatura foram instalados
corretamente e se a emenda dos fios foi bem feita e ligada ao CDT.

Após checar todos os pontos mencionados acima, inicialize o


sistema de aquecimento da piscina (CDT) optando por operacionalizá-
lo do modo já programado pela TERMOMAX.

Nota importante:

Opte preferencialmente por inicializar o sistema no modo


automático, de forma a ter um sistema solar mais eficiente e otimizado.
O modo manual é uma Segunda opção que deve ser usada em casos
de defeitos ou manutenção do CDT.
Se após a leitura deste manual as dúvidas ainda persistirem, não
hesite em entrar em contato com o nosso departamento de assistência
técnica TERMOMAX.

15
Esquema de instalação do sistema de aquecimento
Solar

16
Manutenção
O coletor TERMOMAX para aquecimento de piscinas, linha
TermGold, foi desenvolvido, de tal forma a garantir excelente resistência
estrutural, praticidade na instalação e durabilidade.
Contudo, há alguns procedimentos que devem ser seguidos para
garantir um bom funcionamento de sistema:

Evite caminhar sobre os coletores. Caso seja necessário, utilize


calçados apropriados de forma que agrida o mínimo possível o coletor
solar;
Repita os procedimentos de inicialização do sistema periodicamente e
certifique-se de que todas as válvulas e registros estejam corretamente
regulados e em bom estado de funcionamento.

Na página a seguir vemos alguns dos problemas mais comuns e


suas soluções

IMPORTANTE

A TERMOMAX reserva-se o direito de modificar o conteúdo


deste manual, sem prévio aviso, de acordo com suas
necessidades.

17
Principais Problemas Causas e Soluções
Caso ocorra algum problema no funcionamento do equipamento,
recorra ao quadro de falhas, causas e soluções, conforme a tabela
abaixo:

Problema local Causa Ação


Colagem mal feita Refazer colagem
Na tubulação
Aperto insuficiente Apertar as conexões
O'ring mal
Nos Painéis Recolocá-los bem lubrificados
Vazamento lubrificado
No tubo mestre Extras
Retirar e encaminhar para
Nos tubos de
Extras TERMOMAX
elevação
Quadro de
comando desligado
ligar o quadro

Registro fora da Colocar os registros conforme o


posição indicado
Sombreamento Providenciar poda das árvores
verificar pré filtro
A água não verificar filtro
Piscina
aquece Pouca vazão de verificar bomba
água verificar obstrução no dreno da
piscina
verificar entupimentos nos painéis
Falta de energia verificar disjuntores
Falta de capa
Colocar capa térmica
térmica
Registro by pass Regular o registro conforme foi
fechado indicado
Tubos cheios Válvula quebra
Retira-la e fazer limpeza
de água com Alimentação nos Vácuo travada
sistema painéis Regular registros conforme foi
Registros fechados
desligado indicado
Retornos das
Abrir os retornos
piscinas fechados

Caso os problemas continuem, entre em contato com o vendedor


de seu equipamento ou com a assistência técnica da
TERMOMAX pelo fone (16) 3664-1036, pelo site:
www.termomax.com.br ou email: termomax@termomax.com.br.

18
VISITE NOSSO SITE

www.termomax.com.br
Instalada em área de 4.000 m2, a TERMOMAX oferece produtos com tecnologia avançada
que proporciona a você economia e conforto sem agredir o meio ambiente.

Av. Dom Luis do Amaral Mousinho, 550/590


Bairro: Recreio São Manuel - Brodowski-SP
CEP: 14340 000 - Fone/fax: (16) 3664-1036
termomax@termomax.com.br

REPRESENTANTE