Você está na página 1de 3

FICHA DE GEOGRAFIA

NOME: DATA:

1. A mobilidade é uma importante característica da população.


1.1. Define migração.

2. Completa o texto seguinte de modo a formares afirmações verdadeiras.


As migrações podem ser _______________, quando dependem unicamente da vontade da
pessoa, ou ___________________, quando são consequência de um motivo exterior à
vontade própria.
As migrações podem ainda ser classificadas quanto ao ___________________, podendo
ser _____________________, quando se realizam para fora do país ou _______________,
quando se processam dentro do país.

3. Distingue êxodo rural de êxodo urbano.

4. Nas questões que se seguem, assinala com um X a opção que consideras mais correta, no
que se refere ao tipo de migração apresentada em cada um dos casos.
4.1. A Marie vive em França e os seus pais são agricultores que durante as vindimas se
dirigem para a região francesa de Champagne em busca de trabalho. Esta migração é:
a. Interna, temporária e económica.
b. Interna, definitiva e económica.
c. Externa, temporária e económica.
d. Externa, definitiva e económica.

4.2. A Tatiana veio da Ucrânia em 2001. Está a trabalhar perto de Sintra e sente-se feliz,
pois trouxe consigo a sua família para viver em Portugal. Esta migração é:
a. Interna, temporária e económica.
b. Interna, definitiva e económica.
c. Externa, temporária e económica.
d. Externa, definitiva e económica.

4.3. O Bernardo deixou de viver em Lisboa há alguns anos. Graças às novas tecnologias,
vive calmamente no Alentejo e envia os projectos para a empresa onde trabalha por
e-mail. Esta migração é:
a. Interna, temporária e económica.
b. Interna, definitiva e económica.
c. Externa, temporária e económica.
d. Externa, definitiva e económica.
5. Os movimentos migratórios, ao longo da história da humanidade, apresentaram várias
motivações.
5.1. Indica, para cada uma das frases seguintes, a causa da migração:
a. Deslocação de populações em consequência das cheias no Tejo.
b. Fixação de artistas plásticos na cidade de Paris.
c. Refugiados sírios em fuga devido à guerra no seu país.
d. Saída de populações da Ilha do Fogo devido à erupção vulcânica.
e. Trabalhadores da Bulgária para as vindimas no Alentejo.
f. Fuga de cristãos naturais do Iraque em consequência das perseguições do ISIS
(Autoproclamado Estado Islâmico).

6. Completa o quadro seguinte.

Consequências Tipos Áreas


Diminuição da população total e da densidade Demográficas
Aumento da taxa de crescimento natural
Diminuição da população ativa Áreas de Partida
Diminuição do desemprego
Diminuição da taxa de crescimento natural e efectivo
Envelhecimento da população
Menor dinamismo económico Socioeconómicas
Rejuvenescimento da população
Aumento das situações de racismo e de xenofobia
Aumento da taxa bruta de natalidade Áreas de chegada

7. Observa a figura 1 e selecciona, para cada afirmação, a única opção que permite obter
uma afirmação correta.
7.1. A população portuguesa encontra-se predominantemente:
a. No interior do país.
b. No nordeste transmontano.
c. No litoral norte e centro.
d. No litoral centro e sul.

7.2. Um factor humano que justifica a maior densidade populacional em algumas regiões
do litoral português é:
a. O clima ameno.
b. A maior oferta de emprego.
c. O relevo mais plano.
d. A pouca industrialização.

7.3. A repartição da densidade populacional em Portugal evidencia a tendência:


a. De povoamento do interior sul.
b. De litoralização e de bipolarização.
c. De densificação de Lisboa e Évora.
d. De povoamento do interior norte.

7.4. Litoralização é:
a. A diminuição da população das cidades.
b. O processo de decréscimo populacional nas freguesias centrais dos centros
urbanos.
c. A força de atracção exercida por dois polos (como a Área Metropolitana de
Lisboa e a Área Metropolitana do Porto) sobre a população e as actividades
económicas.
d. O processo de progressiva concentração da população e de actividades
económicas ao longo da faixa litoral.

8. A figura 2 representa o saldo migratório (e as suas componentes) em Portugal, entre 1991


e 2012. Observa-a.

8.1. Apresenta duas razões que expliquem o valor do saldo migratório em 2011 e 2012.

Você também pode gostar