Você está na página 1de 5

6.

º ANO

Os alimentos são fonte de matéria-prima e nutrientes que possibilitam o crescimento, o


desenvolvimento e a renovação das células.
➔ Porque são tão importantes os alimentos?
Os alimentos são uma fonte de nutrientes. Os nutrientes existentes nos alimentos são
fundamentais para a nossa existência porque:
 fornecem energia ao organismo (função energética);
 fornecem substâncias para o crescimento, manutenção e reposição dos materiais do
nosso corpo (função plástica);
 fornecem substâncias que regulam e protegem o organismo (função reguladora e protetora).

Quilocalorias (kcal)
É uma unidade de medida de energia que corresponde a 1000 calorias. 1 caloria corresponde à
quantidade de energia necessária para elevar a temperatura de 1 grama de água de 14,5ºC para
15,5ºC.

➔ Nutrientes e as suas funções

Proteínas ou prótidos
-Têm função plástica.
-São importantes para o crescimento e para o desenvolvimento intelectual.
-Predominam na carne, peixe, ovos e leite (alimentos de origem animal).

Glícidos ou hidratos de carbono


-Têm função energética.
-Dão-nos energia para as atividades do dia-a-dia e para as funções vitais do organismo.
-Predominam nos cereais, massas, arroz, pão.

Lípidos ou gorduras
-Têm função energética.
-Permitem manter a temperatura corporal.
-Predominam no azeite, óleos, manteiga, toucinho.

Minerais
-Têm função plástica e reguladora.
-Uns são constituintes dos ossos, dentes e sangue e outros são protetores dos dentes e do sistema
nervoso.
-Existem praticamente em todos os alimentos, essencialmente na fruta e vegetais.

Vitaminas
-Têm função reguladora/protetora.
-São geralmente identificadas pelas letras do alfabeto e cada uma tem uma função específica no
organismo.
-Encontram-se principalmente na fruta, nos vegetais e no leite.

Fibras
-Têm função reguladora.
-São importantes para o bom funcionamento do intestino grosso.
-Encontram-se nos alimentos de origem vegetal.
A água tem função plástica e reguladora. É o nosso principal constituinte e é fundamental
para transportar materiais, eliminar substâncias tóxicas e para regular a temperatura corporal. Existe
em todos os alimentos.
Por estar presente em todas as células, participa em todos os processos vitais.

Se não tivermos uma alimentação saudável e ingerirmos muitos nutrientes, ou se tivermos carências
de nutrientes, podem aparecer algumas doenças.

➔ Doenças: Causa e suas consequências:

Carência de proteínas
-atrasos no crescimento.
-dificuldades de aprendizagem.
-pouca resistência às doenças.

Carência de glícidos
-perda de força e energia.
-emagrecimento.

Excesso de glícidos e lípidos


-obesidade.
-doenças cardiovasculares.
-diabetes (excesso de açúcar no sangue).

Carência de vitaminas (vitaminoses)


-xeroftalmina (afeta a visão) –falta de vitamina A.
-beribéri (afeta músculos e sistema nervoso) –falta de vitamina B.
-escorbuto (afeta gengivas e dentes) –falta de vitamina C.
-raquitismo (afeta os ossos) –falta de vitamina D.

Carência de minerais
-desequilíbrios no organismo.

Roda dos alimentos

Para evitar doenças provocadas pela carência ou excesso de nutrientes, devemos ter em conta
a Roda dos Alimentos. Esta permite-nos fazer uma alimentação completa, equilibrada e variada.

Conselhos:
-escolher pelo menos um alimento de cada setor;
-variar os alimentos de cada setor;
-comer em maior quantidade os alimentos dos setores de maior área.

Hábitos alimentares corretos:

• Tomar o pequeno-almoço completo, todos os dias.


• Não ficar mais de 3 horas sem comer.
• Fazer 4 a 6 refeições por dia.
• Aumentar o consumo de leite, peixe, fruta e legumes.
• Reduzir o consumo de gorduras, açúcar e sal.
• Fazer uma alimentação variada.
• Não comer em excesso.

Conservação dos alimentos


Os alimentos podem ser prejudiciais à saúde se estiverem sujeito ao contacto com o ar, luz, água
ou temperaturas altas, pois são condições favoráveis ao aparecimento de micro-organismos.
Para evitar que os alimentos se estraguem existem vários processos de conservação dos
mesmos: congelação, pasteurização, salga, fumagem, adição de conservantes.

Sistema Digestivo:
O sistema digestivo do ser humano é composto pelo tubo digestivo e pelos órgãos
anexos.
Tubo digestivo: boca, faringe, esófago, estômago, intestino delgado, intestino grosso,
ânus.
Órgãos anexos: glândulas salivares, fígado, pâncreas.

Após a ingestão de alimentos, os nutrientes têm que chegar às células para cumprirem a sua função.
Para isso necessitam de ser transformados. Este processo de transformação denomina-se digestão.

Digestão:
A digestão é um conjunto de transformações físicas e químicas que os alimentos sofrem ao longo do
tubo digestivo, onde se transformam em compostos mais simples, utilizáveis e absorvíveis pelo
organismo.

Boca:
Por onde os alimentos iniciam o processo digestivo. Ao ingerir alimentos, estes chegam à boca,
onde serão mastigados pelos dentes e movimentados pela língua.

Faringe:
A faringe é um tubo que conduz os alimentos até o esófago.

Esófago:
O esófago continua o trabalho da faringe, transportando os alimentos até o estômago, devido aos
seus movimentos peristálticos (contrações involuntárias)

Estômago:
No estômago, os alimentos misturam-se com o suco gástrico. O suco gástrico é um líquido claro,
transparente e bastante ácido produzido pelo estômago.

Intestino Delgado:
O intestino delgado é um órgão dividido em três partes: duodeno, jejuno e íleo. A primeira parte do
intestino delgado é formada pelo duodeno que é a seção responsável por receber o bolo alimentar
altamente ácido vindo do estômago, denominado quimo. Para auxiliar o duodeno no processo
digestivo, o pâncreas e o fígado fornecem secreções antiácidas (suco pancreático e suco.

Pâncreas:
O pâncreas produz e fornece ao intestino delgado, o suco pancreático que neutraliza a acidez do
quimo.

Fígado:
O fígado tem a função de metabolizar e armazenar nutrientes, que só ficam prontos para serem
absorvidos e utilizados pelo organismo após passarem por ele. É aqui que é produzida a bílis, que é
armazenada na vesícula biliar.

As últimas partes do intestino delgado, jejuno e íleo, são formados por um canal longo onde são
absorvidos os nutrientes. Apresentam vilosidades intestinais.

Intestino Grosso:
O intestino grosso é um órgão divido em três partes: ceco, cólon e reto, onde ocorre a reabsorção de
água, absorção de eletrólitos, decomposição e fermentação dos restos alimentares, e formação e
acúmulo das fezes.

Ânus:
A última e menor parte do intestino grosso é o reto, responsável por acumular as fezes, até que esta
sejam expulsas, finalizando o processo da digestão.

Os sucos digestivos são sucos que decompõem os alimentos e facilitam a digestão. Os sucos
digestivos são:
-saliva: produzida pelas glândulas salivares;
-suco gástrico: produzido pelas glândulas gástricas no estômago;
-bílis: produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar;
-suco pancreático: produzido no pâncreas;
-suco intestinal: produzido pelas glândulas intestinais no intestino delgado.

➔ Absorção digestiva e assimilação

Absorção digestiva: passagem dos nutrientes para o sangue e para a linfa através das
vilosidades intestinais existentes nas paredes do intestino delgado.
Assimilação: quando as células transformam os nutrientes na sua própria matéria.
A parte do quilo que não é absorvida vai para o intestino grosso onde se formam as fezes que depois
são expulsas pelo ânus.

➔ Descrição do trajeto dos alimentos ao longo do tubo digestivo:


a.Ingestão dos alimentos.
b.Mastigação e insalivação–formação do bolo alimentar.
c.Deglutição –passagem do bolo alimentar pela faringe até ao esófago. A epiglote evita que o
bolo alimentar vá para as vias respiratórias.
d.Os movimentos peristálticos do esófago empurram o bolo alimentar até ao estômago.
e.O bolo alimentar permanece no estômago cerca de 3 horas e sofre a ação do suco gástrico. Com a
ajuda dos movimentos peristálticos, forma-se o quimo.
f.O quimo passa pelo duodeno, que é o início do intestino delgado, onde recebe a bílis e o
suco pancreático. Permanece no intestino delgado de 4 a 6 horas e com a ação dabílis, do suco
pancreático, suco intestinal e dos movimentos peristálticos, forma-se o quilo.
g.Absorção–os nutrientes passam para o sangue e para a linfa através das vilosidades intestinais.
h.O que não é absorvido vai para o intestino grosso onde se vão formar as fezes que depois
vão ser expulsas pelo ânus.

➔ Cuidados a ter com o sistema digestivo

• Conservar os dentes em bom estado.


• Comer devagar e mastigar bem os alimentos.
• Não comer exageradamente para não dilatar o estômago e provocar uma indigestão.
• Comer alimentos ricos em fibras e beber água para prevenir a prisão de ventre.
• Não ficar mais de 3 horas sem comer.
• Não tomar banho nem fazer exercício físico depois das refeições.

➔ Tipos de dentição
Dentição de leite (20 dentes):
-8 incisivos
-4 caninos
-8 molares

Dentição definitiva (32 dentes)


-8 incisivos
-4 caninos
-8 pré-molares + 12 molares

Deves saber:
Definir: alimento; nutrientes; digestão
Associar os alimentos aos respetivos nutrientes;
Associar os nutrientes à sua função;
Distinguir os diferentes componentes do sistema digestivo e as suas funções;