Você está na página 1de 2

Você provavelmente já ouviu falar da Anistia Internacional (AI), a famosa

organização que surgiu com o objetivo de lutar pela liberdade dos presos de
consciência.

Infelizmente a ONG cedeu às pressões do lobby abortista e anti-família e hoje


tem feito campanhas em todo o mundo a favor da legalização total do aborto.

A Anistia Internacional se considera defensora dos direitos humanos, mas não


é capaz de respeitar o mais fundamental deles: o direito à vida. Trata-se
de uma grave incoerência.

Por essa razão, e por entendermos que a vida deve ser defendida desde a
concepção até a morte natural, iniciamos uma campanha de envio de
mensagens à Anistia Internacional. O objetivo é dizer aos dirigentes da
organização que não é possível apoiá-la enquanto ela mantiver seu apoio ao
aborto e pedir a eles que retomem exclusivamente os princípios iniciais da
Anistia Internacional

Edson Elmar, clique no link para assinar a petição e enviar uma mensagem aos
diretores de Anistia Internacional:

http://www.citizengo.org/pt-pt/26372-anistia-internacional-promove-o-aborto

A perda de credibilidade de Anistia nos últimos anos foi brutal. A promoção do


aborto e da ideologia de gênero causou uma profunda divisão entre seus
membros e dirigentes. Muitos se perguntam o que a defesa dos direitos
humanos tem que ver com a promoção do aborto, que é a violação do principal
direito humano: o direito à vida.

Infelizmente, são muitos os exemplos de como Anistia Internacional está


pressionando os governos para que legalizem o aborto:

 Há um mês, Anistia Internacional protagonizou uma intensa campanha


para legalizar o aborto no Paraguai por causa de uma menina de 11
anos que havia sido violentada por seu padrasto. A menina não corre
risco algum e quer ter o bebê. A mãe da menina também não quer que
sua filha faça o aborto. Felizmente, o governo paraguaio resistiu às
pressões e está oferecendo o suporte médico necessário para um
acompanhamento adequado da menina e do bebê.
 Realizou em El Salvador uma intensa campanha para libertar 17
mulheres que supostamente estavam presas por crime de aborto. A
realidade forense é que estavam na prisão por crime de infanticídio:
mataram seus bebês depois que eles nasceram: um foi afogado no vaso
sanitário, outro foi cortado com uma tesoura, outro foi abandonado no
campo...
 No Chile, a ONG tem feito muita pressão para legalizar o aborto, uma
vez que a presidente Bachelet abriu as portas para legalização da
prática.
 Na Argentina, AI apoiou o polêmico protocolo de aborto não punível,
que estabelece "de fato” o aborto livre contra o disposto no Código Civil,
na Constituição e nos tratados internacionais.
 No México, recomendou ao governo que legalize o aborto em todo o
país.

http://www.citizengo.org/pt-pt/26372-anistia-internacional-promove-o-aborto

Anistia Internacional não tem atuado apenas nesses países. A organização


está realizando uma intensa atividade para promover o aborto sob o slogan
"Meu corpo, meus direitos” também fora da América Latina.

 Recentemente, apresentou um documento perante o Comitê de Direitos


Humanos das Nações Unidas de Genebra no qualreivindica o "direito”
ao aborto. Argumentam que o direito à vida "não se aplica antes do
nascimento”. Dentre as 55 ONGs participantes, as únicas que
reivindicaram isso foram Anistia Internacional e Center for Reproductive
Rights.
 Tem promovido na Irlanda uma campanha pelo aborto livre ou sob
demanda com o argumento do "direito à saúde”.
 Promove na União Europeia a V Diretiva de Não Discriminação, que,
sob a desculpa de não discriminar, discriminará mulheres que defendem
o matrimônio entre homem e mulher.

Em resumo: Anistia Internacional abandonou sua defesa dos direitos


humanos e se transformou em uma ONG abortista. Ninguém que realmente
defenda os direitos humanos pode apoiar Anistia. Infelizmente, doar dinheiro à
Anistia ou apoiá-la de qualquer outra forma significa promover o aborto.

Escreva aos responsáveis por Anistia Internacional para dizer que não
colaborará com eles enquanto não abandonarem seus postulados pró-aborto.

http://www.citizengo.org/pt-pt/26372-anistia-internacional-promove-o-aborto

Edson Elmar, mais uma vez, muito obrigado!

Um forte abraço.

Guilherme Ferreira e toda a equipe de CitizenGO

PS: Nos próximos dias enviarei um e-mail com a lista das cidades em que
nossas campanhas ajudaram a impedir a inclusão da ideologia de gênero em
seus respectivos planos municipais de educação.