Você está na página 1de 32

A História Europeia

60 anos de progresso partilhado


1 Março 2017
Declaração de exoneração de responsabilidade:
Esta publicação foi elaborada pelo Centro Europeu de Estratégia Política,
como contributo para os trabalhos preparativos da Comissão Europeia para o
Livro Branco sobre o Futuro da Europa e da Cimeira de Roma, para assinalar o
60.º aniversário dos Tratados de Roma.

As informações e opiniões expressas na presente publicação são as dos


autores e não refletem necessariamente a posição oficial da União Europeia.

© União Europeia, 2017

Reutilização autorizada mediante indicação da fonte.


A política de reutilização de documentos da Comissão Europeia é
regulamentada pela Decisão 2011/833/UE (JO L 330 de 14.12.2011, p. 39).
É necessário obter autorização junto dos detentores dos direitos de autor para
a utilização ou reprodução de fotografias ou outro material que não esteja
protegido pelos direitos de autor da UE.
Print: ISBN 978-92-79-66391-8 • doi:10.2872/88245 • Catalogue number: ES-01-17-157-PT-C
PDF: ISBN 978-92-79-66360-4 • doi:10.2872/523348 • Catalogue number: ES-01-17-157-PT-N
HTML: ISBN 978-92-79-66352-9 • doi:10.2872/624164 • Catalogue number: ES-01-17-157-PT-Q
O sexagésimo aniversário do Tratado de Roma é uma boa oportunidade para refletir sobre a
União Europeia — sobretudo numa perspetiva de futuro, mas também através de um olhar sobre
as últimas décadas. Numa altura em que alguns dos princípios fundamentais que, até à data, têm
sido o alicerce de Estados democráticos e de economias avançadas parecem estar sob ameaça,
é particularmente importante recordarmos os objetivos iniciais do processo de integração
europeia.

A história europeia é uma história de paz, democracia, solidariedade e liberdade, mas também de
prosperidade, igualdade, bem-estar e sustentabilidade. Neste momento crucial da História, importa
recordar os princípios que nos unem enquanto europeus e os êxitos que alcançámos em conjunto.

É certo que enfrentámos reveses, e os desafios futuros podem por vezes parecer-nos avassaladores.
Por este motivo, é necessário um período de diálogo, reflexão e deliberação. Fazer o balanço do
desempenho da Europa ao longo dos tempos pode ser um ponto de partida útil.

1
«A humanidade deve ter presente que a paz
não é um dom de Deus às suas criaturas;
é o dom de cada um de nós aos outros.»
Elie Wiesel, sobrevivente do Holocausto e
laureado com o Prémio Nobel da Paz de 1986

2
Paz
O mais longo período de paz e estabilidade na história da Europa — 70 anos desde o final
da Segunda Guerra Mundial — começou com a criação das Comunidades Europeias.

Em reconhecimento do seu papel na transformação da maior parte da Europa de


«continente em guerra para continente de paz», a União Europeia recebeu o Prémio
Nobel da Paz em 2012.

Para a Europa, a paz é importante em qualquer lado: num mundo em que estão
ativos mais de 40 conflitos armados, a UE é o maior contribuinte para as missões de
manutenção da paz das Nações Unidas.

3
«Em 1988, quando começámos o nosso movimento
pela democracia, muitos dos países que fazem
agora parte da União Europeia ainda não
beneficiavam das vantagens de uma sociedade
democrática. [...] Mas ultrapassaram-nos. Seguiram
em frente, e nós fomos deixados para trás.»
Aung San Suu Kyi, política birmanesa
e vencedora do Prémio Nobel da Paz de 1991

4
Democracia
Em 1957, apenas doze dos atuais Estados-Membros da UE eram
democracias. Hoje, são 28.

A UE é a maior união de democracias do mundo.

Todos os cidadãos da União têm o direito de eleger e de ser eleitos


nas eleições para o Parlamento Europeu, bem como nas eleições
autárquicas, independentemente do local onde vivam.

Seis dos dez primeiros países em termos de participação de voto dos


seus eleitores, em todo o mundo, são Estados-Membros da UE.

5
«O artigo 42.º, n.º 7, do Tratado da União Europeia – a cláusula de
solidariedade –, [...] estipula que, se um Estado for atacado, todos os
Estados-Membros têm a obrigação de lhe prestar auxílio e assistência,
porque o inimigo não é apenas inimigo da França, é inimigo da Europa.»
François Hollande, Presidente da República Francesa
6
Solidariedade
Na sequência dos atentados de Paris de 13 de novembro de 2015, a França solicitou a
assistência mútua dos Estados-Membros para combater a ameaça terrorista. A resposta foi
imediata e unânime.

Em menos de duas semanas, diversos Estados-Membros, incluindo a Alemanha, o Reino Unido,


a Bélgica, a Estónia, a Eslováquia e a Eslovénia, tinham já acordado em prestar assistência
às operações militares contra o denominado «Estado Islâmico» na Síria ou no Iraque ou a
outras missões de segurança e defesa da União Europeia. Outros Estados-Membros seguiram
rapidamente o exemplo.

A solidariedade europeia também se estende aos assuntos económicos: em mais de dez países,
os fundos da UE representam mais de 40% do investimento público total.

7
«Apesar do que pagámos,
estamos de cabeça
erguida, porque a
liberdade não tem preço.»
Lech Wałęsa, político polaco,
laureado com o Prémio Nobel da Paz de 1983

8
Liberdade
A liberdade é um dos valores fundamentais da UE, consagrada no artigo 2.º do Tratado da
União Europeia. Entre outras coisas, confere aos cidadãos europeus o direito de circularem
e residirem livremente dentro do território da União.

As nossas liberdades fundamentais estão protegidas pela Carta dos Direitos Fundamentais
da União Europeia, incluindo o respeito pela vida privada e pelas liberdades de
pensamento, de religião, de reunião, de expressão e de informação.

Os Estados-Membros da UE representam um terço de todos os países livres do mundo.

A Europa é de longe o continente onde há mais liberdade a nível mundial e lidera os


rankings internacionais de liberdade de imprensa.
9
«A integração da Polónia na UE em 2004
constituiu um fator de mudança para o país.
[...] Ao alinharmos as nossas leis com o acervo
comunitário, obtivemos enormes benefícios
económicos e sociopolíticos: entre 2004 e 2012,
tivemos um crescimento do PIB de 46,3%.»
Radosław Sikorski, antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros
da Polónia
10
Prosperidade
A adesão à UE deu origem a uma maior prosperidade económica, partilhada por
todos. O PIB médio per capita na União quase duplicou nos últimos vinte anos. Alguns
dos Estados-Membros menos desenvolvidos registaram um aumento do PIB superior a
dez vezes.

Foram criados 10 milhões de postos de trabalho entre janeiro de 2013 e setembro de


2016, com a taxa de emprego na UE-27 a atingir um máximo histórico de quase 69,7%.

O euro é a segunda moeda de reserva mais importante a nível mundial, havendo


quase 1,5 biliões de euros na posse de bancos centrais em todo o mundo.

11
«Sem o financiamento da
UE não teria sido possível
fazer esta descoberta.»
Michaël Gillon, astrónomo belga que
descobriu o novo sistema solar TRAPPIST-1
12
Descoberta
Desde o lançamento do Primeiro Programa-Quadro Europeu para a Investigação, em 1984,
a União Europeia investiu cerca de 200 mil milhões de euros no apoio à investigação e às
novas tecnologias e a produtos que melhoram as nossas vidas. O Oitavo Programa-Quadro,
Horizonte 2020, é o maior programa de investigação multinacional do mundo.

A União Europeia é líder mundial nos domínios da investigação e da inovação. É, a nível


mundial, responsável por um quarto do investimento em investigação e por um terço dos
pedidos de registo de patentes.

Cientistas, médicos, economistas, autores, artistas e ativistas da União Europeia ganharam o


maior número de prémios Nobel pela sua contribuição para o progresso humano.

13
«O Erasmus é muito mais do que uma
experiência de estudos. Para mim, é
uma forma de ver o mundo com novos
olhos, sentir e descobrir novas emoções
e aprender coisas que não estão escritas
nos livros.»
Testemunho de um estudante sobre a sua experiência no
programa Erasmus

14
Como europeus, somos livres de viver, trabalhar e passar à reforma em qualquer país da UE. Graças
ao mercado único, os voos são mais baratos, viajar tornou-se mais fácil e o custo de fazer e receber
chamadas no estrangeiro é hoje 90% mais baixo do que em 2007. Em breve, as taxas de roaming
serão uma coisa do passado.

Há atualmente 6,5 milhões de europeus a trabalhar noutro Estado-Membro da UE.

Desde a sua criação em 1987, o programa Erasmus deu a oportunidade a 9 milhões de pessoas de
estudarem, receberem formação, exercerem atividades de voluntariado ou adquirirem experiência
profissional fora do seu país.

A UE tem a maior taxa de educação pré-escolar entre os países do G20, com 94,3% das crianças
maiores de quatro anos matriculadas na escola antes do início do ensino obrigatório.

Oportunidade 15
«Todas as
pessoas
são iguais
perante a lei.»
Artigo 20.º da Carta dos
Direitos Fundamentais da
União Europeia.

16
A integração europeia baseia-se, desde o início, no princípio da não discriminação, que
está subjacente a todas as políticas europeias.

A igualdade entre homens e mulheres é um dos valores basilares em que se funda a União.
Já em 1957, o princípio de ‘salário igual para trabalho igual’ passou a ser parte integrante
do Tratado de Roma. As disparidades salariais entre homens e mulheres foram reduzidas
para 16%.

Há atualmente mais mulheres do que homens a licenciarem-se em universidades europeias.

As mulheres europeias gozam do mais elevado índice de liberdade individual do mundo.

Igualdade
17
«A União tem por objetivo
promover a paz, os seus valores
e o bem-estar dos seus povos.»
Artigo 3.º do Tratado da União Europeia
18
Bem-estar
O modelo social europeu tem atuado como uma poderosa força niveladora, suprimindo uma parte
significativa das desigualdades de rendimento, com reduções que vão de 22% na Estónia a 43% na
Irlanda, contra apenas 18% nos EUA ou 15% no Japão.

Os cidadãos da UE têm uma esperança de vida de oito anos acima da média mundial (a esperança
de vida à nascença na UE/28 é de 79,6 anos, contra 71,4 a nível mundial).

Na UE, todos os trabalhadores têm direito a quatro semanas de férias pagas por ano. Em países como
o Canadá e o Japão, o direito a férias anuais remuneradas é de apenas dez dias, ao passo que, nos
Estados Unidos, a lei não prevê um período mínimo de férias remuneradas.

Além disso, todas as mulheres europeias têm direito a, pelo menos, 14 semanas de licença de maternidade
e todos os pais têm direito a uma licença parental quando têm ou adotam um filho.
19
«A Europa esteve sempre
na vanguarda dos esforços
para promover a ecologia.
A Terra precisa de cuidado
e atenção constantes.»
Papa Francisco

20
Sustentabilidade
Desde 1972, data do lançamento da primeira política europeia em matéria de ambiente, a UE tem combatido o
problema das chuvas ácidas e o buraco na camada de ozono.

As cidades europeias estão hoje entre as que têm os mais baixos níveis de poluição atmosférica a nível mundial,
em grande parte devido à proibição de poluentes como o chumbo na gasolina. A reciclagem de resíduos
nos municípios europeus aumentou de 30% em 2004 para 43% em 2014. 96% das nossas praias têm águas
suficientemente limpas e 85% receberam o rótulo de «excelente».

Na luta contra as alterações climáticas, a UE demonstrou que o desenvolvimento sustentável e o progresso


económico podem andar a par. A UE reduziu as emissões de CO2 em 22% entre 1990 e 2015, enquanto a economia
crescia em cerca de 50% no mesmo período.

Entre 2010 e 2015, a UE investiu mais no desenvolvimento de energias renováveis do que em qualquer outra fonte de
energia. A potência de energia renovável instalada, por pessoa, é atualmente três vezes superior à média mundial.
21
«A nossa prioridade é estabelecer
acordos comerciais com a UE e grandes
zonas de comércio, e não individualmente
com cada Estado-Membro.»
Shinzo Abe, Primeiro-Ministro do Japão
22
Inf luência
A União Europeia é o maior bloco comercial do mundo. O total das exportações da
UE-27 ascende a 5,8 biliões de euros, o que representa mais de um terço do total das
exportações mundiais, mais de duas vezes e meia o total das exportações chinesas e mais
de três vezes o total das dos EUA.

A UE é o principal parceiro comercial de 80 países.

É também a maior fonte e o maior destino mundial de investimento direto estrangeiro.

A União Europeia e os seus Estados-Membros são o principal contribuinte mundial de ajuda


ao desenvolvimento ,representando mais de metade do total de ajuda oficial em 2015.

23
«A Europa é importante
porque a diversidade é
melhor do que a monotonia.»
Participante na marcha #pulseofeurope
24
A UE tem 24 línguas oficiais e mais de 60 línguas regionais ou minoritárias.

A UE baseia-se no conceito de «unidade na diversidade». A identidade nacional


é protegida pelo artigo 4.º, n.º 2, do Tratado da União Europeia. De modo a não
interferir com competências nacionais ou regionais, a UE consagrou o princípio da
«subsidiariedade», para garantir que a ação a nível europeu se dedica a questões
que não podem ser resolvidas individualmente pelos Estados-Membros, como a
poluição atmosférica.

A riqueza cultural da Europa tornou-a o principal destino turístico do mundo. Numa


pesquisa mundial sobre chegadas de turistas realizada em 2015, França, Espanha
e Itália classificaram-se, respetivamente, nos primeiro, terceiro e quinto lugares.

Diversidade 25
Referências

Paz: Grafeus, Democracy Map of Europe, setembro de Liberdade:


Elie Wiesel, Hope, Despair and Memory, discurso de 2013. Day, M., Freedom is priceless, Walesa tells Poland’, The
aceitação do Prémio Nobel, 11 de dezembro de 1986. Telegraph, The Telegraph, 30 de agosto de 2005.
Organização de Cooperação e Desenvolvimento
Thorbjørn Jagland, Presidente do Comité Norueguês Económicos, Better Life Index. Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia,
do Prémio Nobel, discurso pronunciado por ocasião título II.
da cerimónia de entrega do Prémio Nobel da Paz de Solidariedade:
2012, 10 de dezembro de 2012. François Hollande, discurso perante uma sessão Freedom House, Freedom in the World 2017, 2016.
conjunta do Parlamento, 16 de novembro de 2015.
Instituto Internacional de Estudos Estratégicos, Armed Repórteres sem Fronteiras, Índice Mundial da
Conflict Survey 2016, 29 de março de 2016. Serviço de Estudos do Parlamento Europeu, Activation Liberdade de Imprensa de 2016, 2016.
of Article 42(7) TEU France’s request for assistance and
Institute for Peace in Partnership, EU Contribution to UN Member States, Informações do Conselho Europeu, Prosperidade:
Peacekeeping, 17 de março de 2016. primeira publicação em dezembro de 2015, atualizado Radosław Sikorski, ‘Spurring on the European Project’,
em julho de 2016. in New Eastern Europe, Issue 4 (IX)/2013.
Democracia:
Aung San Suu Kyi: You have to know why the world Comissão Europeia, Contribuição dos Fundos Europeus Eurostat, PIB per capita, setembro de 2016.
is the way it is or you have to want to know’, Prémio Estruturais e de Investimento para o crescimento e
Sakharov pela Liberdade de Pensamento, outubro de emprego, o plano de investimento e as prioridades da Estatísticas do emprego, Eurostat, novembro de 2016.
2013. Comissão, 2016.

26
Fundo Monetário Internacional, Currency Composition of Eurostat, EU citizenship - statistics on cross-border Organização Mundial de Saúde, Global Health
Official Foreign Exchange Reserves, 30 de dezembro de 2016. activities, abril de 2013. Observatory (GHO) data: Life expectancy, dados de
2015.
Descoberta: Eurostat, Europe 2020 indicators – education e The EU
Heath, R., EU cash, Belgian beer, and the final frontier, in the world - education and training, março de 2016. Comissão Europeia, Professional, private and family life,
23 de fevereiro de 2017. novembro de 2016.
Igualdade:
Comissão Europeia, 30 Years of EU Research Eurostat, Gender pay gap statistics, novembro de 2016. Wage Indicator Foundation, 2017.
Framework Programmes, Revista Horizon, edição
especial, março de 2015. Eurostat, Tertiary education statistics, dezembro de Sustentabilidade:
2015. Papa Francisco, Discurso ao Parlamento Europeu,
Sítio Web oficial do Prémio Nobel. Estrasburgo, França, 25 de novembro de 2014.
Instituto Cato, Human Freedom Index 2016, 2016.
Oportunidade: Comissão Europeia, The European Union Leading in
Comissão Europeia, Erasmus: I am one of the two Bem-estar: Renewables, Brochura COP21, 2015.
million who did it!, 2010 Organização de Cooperação e Desenvolvimento
Económicos, Income Distribution and Poverty, últimos Agência Internacional para as Energias Renováveis,
Comissão Europeia, Do programa Erasmus para o dados disponíveis de 2013 e 2014. The Power to Change: Solar and Wind Cost Reduction
programa Erasmus+: uma história de 30 anos, ficha de Potential to 2025, junho de 2016
informação de 26 de janeiro de 2017.

27
Comissão Europeia, Transição energética na Europa Influência:
no bom caminho, comunicado de imprensa, 1 de Comissão Europeia, Uma Europa mais forte na cena
fevereiro de 2017. mundial, outubro de 2016.
Agência Europeia do Ambiente: Report on European Stewart, H., ‘Britain remaining in EU is ‘better for the
bathing water quality in 2015, setembro de 2016. world’, says Japanese prime minister’; The Guardian,
5 May 2016.
Stavros Dimas, Celebrating the Environmental Union,
BBC News, 23 de março de 2007. Diversidade:
Comissão Europeia, Domínios de intervenção da União
Agência Europeia do Ambiente: nvironmental
Europeia - Multilinguismo.
indicator report 2016, em apoio ao acompanhamento
do 7.º Programa de Ação da União em matéria de
Tratado da União Europeia, artigo 5.º.
Ambiente, 9 de dezembro de 2016.
#PulseofEurope: http://pulseofeurope.eu/?lang=en.
Organização Mundial de Saúde, Urban Air Quality
Database, 2016.
Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas,
Destaques do Turismo.

28
©
Capa: © AP Photo/Sergei Grits
© AP/Fotolia/Pavlo Vakhrushev
Paz: © AP Photo / B.H. Rollins
Democracia: © AP/Fotolia/bizoo_n
Solidariedade: © AP Photo/Christophe Ena
Liberdade: © AP Photo/Lutz Schmidt
Prosperidade: © AP/Fotolia/Lena Serditova
Descoberta: © ESA/ATG medialab, 2016 / Source: EC - Audiovisual Service
Oportunidade: © AP/Fotolia/Syda Productions
Igualdade: © AP/Fotolia/Aliaksei Lasevich
Bem-estar: © AP/Fotolia/haveseen
Sustentabilidade: © European Communities, 2009 / Source: EC - Audiovisual Service / Photo: Laurent Chamussy
Influência: © AP Photo/Mosa’ab Elshamy
Diversidade: © AP/Fotolia/WavebreakmediaMicro
ES-01-17-157-PT-C