Você está na página 1de 3

Festa do Bom Pastor - 2017

Entrada Aclamação
Sou bom Pastor ovelhas guardarei, não Aleluia, aleluia, aleluia!
tenho outro ofício, nem terei, Aleluia, aleluia, aleluia!
quantas vidas eu tiver, eu lhes darei. Tua palavra é como fogo
Que faz arder o coração.
1. Maus pastores num dia de sombra, não Traz a verdade e ilumina a nossa vida.(bis)
cuidaram e o rebanho se perdeu
vou sair pelo campo, reunir o que é meu, Ofertório
conduzir e salvar. Bendito sejais, Senhor,/ Deus do Universo, pelo
pão/ Que recebemos de Vossa bondade./ Fruto
2. Verdes prados e belas montanhas hão de ver da Terra e do trabalho humano/ Que agora Vos
o Pastor, rebanho atrás apresentamos/ E para nós vai se tornar o pão
junto a mim, as ovelhas terão muita paz, vida.
poderão descansar.
Bendito seja Deus, bendito seja Deus,
Ato penitencial bendito seja para sempre. (bis)
Como a ovelha perdida, pelo pecado ferida
eu te suplico perdão, ó bom pastor. Bendito sejais, Senhor, Deus do universo,/ Pelo
Kyrie eleison (x3) vinho que recebemos de Vossa bondade/ Fruto
Como o ladrão perdoado, da videira e do trabalho humano/ que agora Vos
encontro o paraíso ao teu lado apresentamos/ e para nós vai se tornar vinho da
lembra-te de mim, pecador por tua cruz. Salvação.
Christe eleison (x3)
Como a pecadora caída, Santo
derramo aos teus pés minha vida Santo, Santo, Santo é o Senhor (2x)
vê as lágrimas do meu coração e salva-me! Céus e a terras proclamam Vossa Glória
Kyrie eleison (x3) Hosana, (Hosana),
Hosana, (Hosana),
Glória Hosana Nas Alturas
Glória, glória a Deus nas alturas Santo, Santo, Santo é o Senhor (2x)
Ô, ô, glória e a nós a sua paz Bendito o que vem em nome do Senhor.
Glória, glória a Deus nas alturas Hosana nas Alturas.
Ô, ô, glória e a nós a sua paz Hosana, (Hosana),
Hosana, (Hosana),
Senhor Deus, rei dos céus, Deus pai onipotente Hosana Nas Alturas
Vos louvamos, bendizemos, adoramos, nós vos Santo, Santo, Santo é o Senhor (2x)
glorificamos
E nós vos damos graça, por vossa glória

Jesus Cristo, senhor Deus, filho único do pai


Cordeiro de Deus que tirais o pecado do
mundo, tende piedade
Vós que estais à direita do pai, tende piedade
Vós que tirais o pecado do mundo, tende
piedade
Acolhei a nossa súplica
Só vós sois o Santo Senhor, o altíssimo, só vós
Jesus cristo, com o Espírito e o Pai, em sua
Glória
Comunhão Ação de graças
Desde o princípio, antes mesmo que a terra Sei que é misericórdia teu amor por mim
começasse a existir, Porque sou tão fraco para, então, seguir
o Verbo estava junto a Deus, Não, não tenho nada em minhas mãos
Veio ao mundo e pra não abandonar-nos, Como um cego nas estrada, nada de valor para
nesta viagem nos deixou todo a si mesmo como te dar.
Pão. Me leva em teus braços, meu bom pastor
Foi o meu cansaço que te atraiu a mim
Verbum caro factum est Tantas feridas, tantas fraquezas
Verbum panis factum est. (bis) Que me levam a depender do teu amor.
Não, não tenho nada...
E aqui partes o teu pão em meio a nós. Me leva em... (2x)
Todo aquele que comer, não terá mais fome
E aqui vive tua Igreja em torno a Ti
Onde se encontrará, a morada eterna Final

Verbum caro factum est O Senhor é meu Pastor e nada, nada me


Verbum panis factum est. faltará
Verbum caro factum est O Senhor é meu Pastor e nada, nada me
Verbum panis faltará
Já me deu o suficiente nesta vida, não peço
Desde o princípio quando o universo foi criado
mais
da escuridão,
Já me deu o suficiente, já me deu o suficiente
o Verbo estava junto a Deus
Já me deu amor e paz
Veio ao mundo rico em misericórdia,
Deus mandou o Filho seu a todo a si mesmo Por caminhos pontilhados de perigo; vou sem
como Pão. temor
Sei que Deus está comigo, sei que Deus é meu
Verbum caro factum est amigo
Verbum panis factum est. (bis) Sei que Deus é meu Pastor

E aqui partes o teu pão em meio a nós. Tua voz e teu cajado me conduzem; estou em
Todo aquele que comer, não terá mais fome paz
E aqui vive tua Igreja em torno a Ti Só te peço em confiança, que me dês
Onde se encontrará, a morada eterna(2x) perseverança
Não te peço nada mais
Eram cem ovelhas

Eram cem ovelhas, juntas no aprisco


Eram cem ovelhas, que amante cuidou
Porém numa tarde, ao contá-las todas
Lhe faltava uma, lhe faltava uma e triste chorou

As noventa e nove, deixou no aprisco


E pelas montanhas, a buscá-la foi
A encontrou gemendo, tremendo de frio
Curou suas feridas, pois logo em seus ombros e ao redil voltou

Essa mesma história, volta a repetir-se


Pois muitas ovelhas, perdidas estão
Mas ainda hoje, o pastor amado
Chora suas feridas, chora suas feridas
E quer te salvar