Você está na página 1de 23

Funções Elementares

Carlas Ferreira
Definição - Função Exponencial
• Seja a um número positivo deferente de 1.
A função

f ( x)  a x

é a função exponencial de base a, sendo a


uma constante.
O Dm(f) =R e a Im(f) = (0,+).
Definição-Crescimento e Decrescimento
Exponenciais
A função y  f ( x )  y 0 a kx
é um modelo para crescimento
exponencial quando k> 0 e para descaimento exponencial
quando k<0.
Gráficos de (a) crescimento exponencial, k = 1.5 > 0
e (b) decaimento exponencial, k = –1.2 < 0.
x x x
Figura: y = 2 , y = 3 , y = 10 .
Regras de Exponenciação
x y
a .a  a
x y

• Se a>0 e b>0, as ax x y
afirmações a seguir  a
são verdadeiras para ay
quaisquer x e y (a x ) y  (a y ) x  a xy
reais.
a x .b x  (ab) x
x
a
x
a
 
b
x
b
x

a  ax , y  0
y y
Definição – Função Logaritmo de
Base a
• A função logarítmica na base a, y  log a x
é a função inversa da função exponencial
x  a (a  0, a  1) de base a.
y

O domínio de y  log a x é (0,+), a imagem de


x  a (a  0, a  1).
y

A imagem de y  log a x é, o domínio de


x  a (a  0, a  1).
y
O gráfico de 2x e sua função inversa, log2 x.
Propriedade dos Logaritmos
x
Inversas para a e log a x
Base a:
a loga x
 x, log a a  x,
x

a  0, a  1, x  0
Base e:
e loge x
 x, log e e  x, x  0
x

 1
e  lim 1    2,718281828459045...
n 
 n
Propriedade dos Logaritmos
Para qualquer número real x > 0 e y>0,
log a 1  0 e log a a  1

Regra do Produto:
log a xy  log a x  log a y
x
Regra do quociente: log a  log a x  log a y
y
Regra da Potencia: log a x y  y log a x
• Cada função exponencial é a potencia da
função exponencial natural.

a e
x x ln a

• Formula para mudança de base,


sendo a,b,c>0 e a,c1.

log c x
log a x 
log c a
Função Trigonométrica e Suas
Inversas – unidade radiano
y r
sen   , cos sec  
y Semi-reta final
r y P(x,y)
r y
x r 
cos   , sec  
Semi-reta

r x x x inicial

y x
tan   , cot  
x y Um ângulo  na
posição-padrão
y r
sen(  )     sen  , cos sec(  )     cos sec 
r y
x r
cos(  )   cos , sec(  )   sec 
r  x
y x
tan(  )     tan  , cot(  )     cot 
x y
y Semi-reta final
P(x,y)
r
x  y Semi-reta inicial
- -y x
r
P(x,-y)

Um ângulo - na posição-
padrão
Quando r=1
1
sen   y, cos sec  
y
1
cos   x, sec  
x
y x
tan   , cot  
x y
Formulas para conversão
• 1 grau = /180 ~0.02 radianos
• 1 radiano = 180/  ~ 57 graus
Tabela 17 - Valores de sen, con, tg para alguns valores do ângulo 

(Grau) -180 -135 -90 -45 0 30 45 60 90 135 180


Radians - -3/4 -/4 -/6 0 /6 /4 /3 /3 3/4 

2 2 1
Sen 0  -1  0 2 3 1 2 0
2 2 2 2 2 2
2 2 1
-1  0 1 3 2 0 2 -1
cos 2 2 2 2 2

2
0 1 - -1 0 3 1 - -1 0
tg 3
3
• Período das funções Trigonométricas
• Período : tg(x + ) = tgx
cotg(x + ) = cotgx
• Período 2: sen(x + 2) = sen x
cos(x + 2) = cos x
sec(x + 2) = sec x
cossec (x + 2) = cossec x
Figura 39: Gráfico das funções (a) cosseno, (b) seno, (c)
tangente, (d) secante, (e) cossecante e (f) cotangente
utilizando a medida em radianos.

     
 
       
 
 

       
  
 
Identidade
• cos2 + sen2 =1
• Dividindo essa identidade por cos2 e
depois por sen2 temos:
• 1 + tg2= sec2
• 1 + cotg2 = cosec2
Formula para soma dos ângulos e
ângulos duplos
• cos(+)= cos() cos()- sen() sen()
• sen(+)= sen() cos() +cos() sen()
• cos 2 = cos2 - sen2 B(a cos ,a sen 
• sen2 = 2 sen cos y
• Lei dos cossenos c
• c2= a2 + b2 – 2ab cos a
 x
a cos  C b A(b,0)
Lei dos cossenos
c2= a2 + b2 – 2ab cos
• c2= (acos ( -) +b)2 + (a sen ( -))2
• c2= a2cos2 ( -) +b2 + 2abcos ( -)+ a2 sen2 ( -)
• cos ( -) = -cos 
• sen ( -) = sen  B(a cos (-),a sen(-)
• cos2 + sen2  = 1 y
c
Logo a
• c2= a2cos2  +b2 + a2 sen2  - 2abcos
( -) * 
• c = a (cos + sen ) +b - 2abcos
2 2 2 2 2
x
• c2= a2 +b2 - 2abcos a cos( -)C b A(b,0)
=1
Triangulo Retângulo
Inversos da função Trigonométrica

• Seja f ( x)  arccos x ,Dm(f) = [-1,1],


Im(f)=[0, ].
• Determinar x sendo que f(x) = /3.

 arccos x
3
1
x  cos 
3 2
Figura : Gráficos de (a) y = arc cos x, (b) y = arc sen x,
(c) y = arc tg x, (d) y = arc sec x, (e) y = arc cosec x e
(f) y = arc cotg x.