Você está na página 1de 3

MEMORIAL DESCRITIVO

Atividade ou Nota Serviço nº............................

1 – Objetivo:

O presente memorial descritivo tem pôr objetivo, descrever e especificar as


instalações elétricas para construção do novo ramal de Entrada aérea, medição e
alimentador geral.

O projeto desenvolvido obedece às normas técnicas da Associação Brasileira de


Normas Técnicas (NBR5410) e Normas da CPFL Paulista, onde os materiais e maneiras de
execução deverão serem aprovadas em vistoria executada pela CPFL.

2 - Entrada de Energia:

A contratada deverá executar a entrada de energia que se dará através da derivação


de um poste existente da CPFL (foto abaixo, poste a esquerda), localizado 30 metros a
esquerda de outro poste que contém a chave nº 419428 e Trafo nº219475-3-45, na Av.
República nº5781, no município de Marília/SP, conforme projeto em anexo, por meio de
entrada de energia elétrica “aérea” em média tensão.

Neste poste a CPFL instalará chaves, fusíveis 15K, para-raios e suporte para fixação
dos cabos em estrutura N3, bem como a contratada também irá fornecer e montar os
equipamentos de conexão, proteção e transporte de energia, fixadas no novo poste
12/1000DaN conforme projeto.

As caixas de medição, caixa de proteção do TC, caixa mufla do medidor, e alvenaria


de elevação e piso cimentado, já serão fornecidos prontos, assim como a canaleta de
alvenaria e caixa de do quadro geral de distribuição.
Todas pontas, caixas, e eletrodutos deverão ser identificados com o número da
unidade consumidora, por meio de placas de alumínio, pintadas e gravadas em baixo relevo,
conforme mostra a folha 01 do projeto e GED2855-4 ‘Fornecimento em Tensão Primária
15kV, 25kV e 34,5Kv’; desenho nº6.

A capacidade de transformação será de 300KVA, onde o posto de transformação


compacto compreende as chaves de manobra e proteção (elo fusível de 15k) em média
tensão, pára-raios na média tensão, transformador, alimentadores na baixa tensão, manobra
e proteção na baixa tensão (disjuntor termo-magnético de 800 A),aterramento e medição.

Todas as partes metálicas serão aterradas, onde o aterramento será com cabos de
cobre nú # 35mm² nas partes internas, e com 50mm² para as hastes do tipo cooperweld
5/16”x2,44m dispostas radialmente e demais conexões sob o solo, conforme GED2855-4
‘Fornecimento em Tensão Primária 15kV, 25kV e 34,5Kv’; vol.4.2 - desenho nº21 .

3 – Transformador :
Com base no cálculo de demanda da instalação, projetamos um transformador
trifásico de 300 KVA, pois ocorrerá aumento de carga em futuro próximo, com as seguintes
características:

- Taps primário – 12,0 à 13,8 KV.


- Taps secundário - 220/127 V.
- Nível básico de isolação - 95 KV.

3.1 - Secundário do Transformador:

- secundário - 220/127 V.

Considerando a demanda máxima instalada e a maneira de instalar dos condutores,


conforme a NBR 5410, considerando ainda, os valores máximos de queda de tensão
permitidos e a severidade da instalação, estamos propondo tanto para as fases quanto para
o neutro, cabos unipolares com isolação em PVC 06/1kv, na bitola de 3x(3F#240mm² +
1N#240 mm²), do secundário do transformador até o quadro de Medição.

Partindo do secundário do transformador, os cabos caminharão em conjunto de três


circuitos (3 fases+neutro) em cada eletroduto de PVC rígido de 4” fixados ao poste por
bandagens de arame (mínimo de 4 bandagem de 5 voltas de arame 12BWG) até a curva de
raio longo que acessa a caixa de TC´s.

O neutro deverá ser obrigatoriamente na cor AZUL CLARO.

A identificação dos cabos será por meio de fitas coloridas com o seguinte padrão de
cores: fase A cor vermelha ; fase B cor azul escuro ; fase C cor branca , e dispostas da
esquerda para direita.

No caso de utilização de condutores extra-flexíveis, os mesmos deverão conter


terminais de compressão em suas pontas, não sendo aceito a prática de estanhar os cabos.
Após passar pelos TC´s, os cabos serão fixados em um disjuntor tripolar de 800 A
localizado dentro do QM.

Deste ponto em diante, caminha dentro de canaleta em alvenaria com medidas de


60x60cm por aproximadamente 16,00m até o quadro geral de distribuição de energia elétrica
QGBT, se conectando aos barramentos do mesmo.
Também neste quadro serão fixados quatro disjuntores, sendo um disjuntor de 600 A
; um de 200 A ; um de 125 A e um de 60 A conectados ao barramento por meio de cabos de
cobre extra-flexíveis, conforme projeto.
O barramento principal é de 2”x1/2” configurado para 3 três fases, um neutro e terra.
Deste ponto em diante será executado pelo proprietário do imóvel.

4 – Normas e desenhos. :

Fica definido que a maneira de instalação e execução devem seguir as norma abaixo.

GED-2855 - Fornecimento em Tensão Primária 15KV, 25KV e 34,5KV – Vol 1


GED-2856 - Fornecimento em Tensão Primária 15KV, 25KV e 34,5KV – Vol 2 – Tabelas.
GED-2858 - Fornecimento em Tensão Primária 15KV, 25KV e 34,5KV – Vol 3 – Anexos 1-a ;
Anexo 1-b.
GED-2859 - Fornecimento em Tensão Primária 15KV, 25KV e 34,5KV – Vol 4.1 – Desenhos.
DES. 1-3/4 – Entrada de serviço – Ponto de Entrega.

A contratada deverá apresentar laudos de isolação dos equipamentos instalados e


laudo de aterramento, nos moldes da CPFL, juntamente com apresentação de ART de
execução e montagem.

É obrigatória a utilização de EPI´s específicos relacionados à obra, onde a não


utilização dos mesmos é de inteira responsabilidade da contratada.

Fica desta forma apresentado o memorial descritivo.


Qualquer alteração na execução, deverá ser comunicada previamente ao engenheiro
responsável pelo projeto.
Sem mais.
Marília 01/09/2016

___________________________
Fábio Fregonesi
Rua Comendador Abel Fragata, 310 Cep. 17501-350 Marília/SP
Fone (14) 99168-0550
CREA/SP 5060759076
ART Nº92221220161061012