Você está na página 1de 41

CONCURSO PETROBRAS

E NGENHEIRO ( A ) DE P ETRÓLEO J ÚNIOR


E NGENHEIRO ( A ) DE E QUIPAMENTOS J ÚNIOR - E LETRÔNICA
E NGENHEIRO ( A ) DE E QUIPAMENTOS J ÚNIOR - E LÉTRICA
E NGENHEIRO ( A ) J ÚNIOR - Á REA : E LÉTRICA

Termodinâmica
Questões Resolvidas

T
AF
Q UESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO
R
D

Produzido por Exatas Concursos


www.ExatasConcursos.com.br
rev.1a
4 4
4-
. 94
9 92
2.
08
Introdução

4
-4
9 44
2.
99
Recomendamos que o candidato primeiro estude a teoria referente a este assunto, e só depois
2.
utilize esta apostila. Recomendamos também que o candidato primeiro tente resolver cada questão,
08

T
sem olhar a resolução, e só depois observe como nós a resolvemos. Deste modo acreditamos que este
material será de muito bom proveito.

44
4-
Não será dado nenhum tipo de assistência pós-venda para compradores deste material, ou

94
seja, qualquer dúvida referente às resoluções deve ser sanada por iniciativa própria do comprador, seja
AF
44

consultando docentes da área ou a bibliografia. Apenas serão considerados casos em que o leitor

2.
4-

encontrar algum erro (conceitual ou de digitação) e desejar informar ao autor tal erro a fim de ser
99
94

corrigido.
2.
2.

08

As resoluções aqui apresentadas foram elaboradas pela Exatas Concursos, única responsá-
99

vel pelo conteúdo deste material. Todos nossos autores foram aprovados, nos primeiros lugares, em
2.

concursos públicos relativos ao material elaborado. A organização, edição e revisão desta apostila é
08

responsabilidade de nossa equipe. A Exatas Concursos e todos seus autores não possuem nenhum
R
tipo de vínculo com a empresa CESGRANRIO, CESPE ou qualquer outra banca examinadora.
4 4
4-

Este material é de uso exclusivo do(a) comprador(a). Sendo vedada, por quaisquer meios e a
4

qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsa-
.9

bilização civil e criminal.


92
D

Faça um bom uso do material, e que ele possa ser muito útil na conquista da sua vaga.
9
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
. 94
9 92
2.
08
Índice de Questões

4
-4
9 44
2.
99
Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Eletrônica - Petrobras 2012/1
2.
08

Q44 (pág. 6), Q45 (pág. 7).

T
Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Eletrônica - Petrobras 2011

44
4-
Q41 (pág. 21), Q43 (pág. 22).

94
AF
44

Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Eletrônica - Petrobras 2010/2

2.
4-

Q54 (pág. 5), Q55 (pág. 8). 99


94

2.
Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Eletrônica - Petrobras 2010/1
2.

08
99

Q14 (pág. 9), Q15 (pág. 10).


2.

Prova: Engenheiro(a) Júnior - Áreas: Elétrica e Eletrônica - Transpetro 2006


08

Q30 (pág. 14), Q32 (pág. 15).


R 4

Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Elétrica - Petrobras 2012/1


4
4-

Q58 (pág. 23), Q60 (pág. 24).


4
.9

Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Elétrica - Petrobras 2011


92
D

Q50 (pág. 16), Q51 (pág. 17).


9
2.

Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Elétrica - Petrobras 2010/2


08

Q58 (pág. 18).

Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Elétrica - Petrobras 2010/1

Q15 (pág. 19).


44

Prova: Engenheiro(a) Júnior - Elétrica - Transpetro 2011


-
44

Q63 (pág. 3), Q64 (pág. 4).


.9

Prova: Engenheiro(a) Júnior - Elétrica - Transpetro 2008


992

Q35 (pág. 28).


2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br

. 94
92
Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Júnior - Elétrica - Termoaçu 2008

9
Q43 (pág. 1), Q44 (pág. 30).

2.
08
Prova: Profissional Júnior - Engenharia Elétrica - BR Distribuidora 2008

Q44 (pág. 31), Q45 (pág. 26).

Prova: Engenheiro(a) de Termelétrica Júnior - Elétrica - Termorio 2009

4
Q35 (pág. 27).

-4
44
Prova: Engenheiro(a) de Equipamentos Pleno - Elétrica - Petrobras 2005

9
Q43 (pág. 29).

2.
99
Prova: Engenheiro(a) de Petróleo Júnior - Petrobras 2012/1
2.
Q42 (pág. 34), Q46 (pág. 35).
08

T
Prova: Engenheiro(a) de Petróleo Júnior - Petrobras 2010/2

44
Q52 (pág. 32).

4-
Prova: Engenheiro(a) de Petróleo Júnior - Petrobras 2010/1

94
AF
44

Q19 (pág. 13), Q49 (pág. 33).

2.
4-

Prova: Engenheiro(a) de Petróleo Júnior - Petrobras 2008


99
94

2.
2.

Q68 (pág. 11).


08
99

Prova: Engenheiro(a) de Petróleo Júnior - CESPE - Petrobras 2008


2.

Q96 (pág. 36), Q97 (pág. 37),


08

R 4-
4 4

Número total de questões resolvidas nesta apostila: 33


4
.9
92
D - 44

08
2.
9
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
. 94
9 92
2.
08
Termodinâmica

4
-4
9 44
2.
Questão 1 99
2.
(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Termoaçu 2008)
08

O gráfico abaixo representa um gás nos estados A e B.

44
Pressão

4-
B

94
44

2.
A
4-

99
94

2.
2.

AF

Volume
08
99

Analisando as linhas que ligam os estados A e B e que


R

determinam os possíveis caminhos para a mudança do


2.

estado A para B ou B para A, pode-se afirmar que:


08

I - a saída do gás do estado A para B e o retorno de B para


A, pelo mesmo caminho, implica um trabalho nulo;
4

II - a saída do gás do estado A para B e o retorno de B para


4

A, por um caminho diferente, implica um trabalho igual


4-

à área da figura formada pelos caminhos;


III - a saída do gás do estado A para B implica um trabalho
4
.9

igual à área formada pela curva delimitada pelos pontos


A e B, e sua projeção sobre o eixo de volume.
92

É(São) correta(s) a(s) afirmativa(s)


9

(A) I, apenas (B) II, apenas


2.

(C) I e II, apenas (D) I e III, apenas


08

(E) I, II e III

Resolução:
44

Para responder aos seguintes itens devemos lembrar que o trabalho reali-
zado por um gás é dado por:
-
44

Z Vf
W = P dV
.9

Vi
92

Onde Vi é o volume do gás no estado inicial e Vf é o volume final. Observe que em


9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 2

. 94
92
um gráfico PxV o trabalho corresponde à área abaixo da curva e acima do eixo dos

9
2.
volumes, portanto o trabalho depende do caminho percorrido. Agora julguemos

08
os itens:

I - Verdadeiro. Percorrendo um caminho de A a B o trabalho será positivo (au-


mento de volume) e numericamente igual a àrea sob este caminho. Na volta

4
de B para A pelo menos caminho, o trabalho será negativo porém de mesmo

-4
44
módulo. Logo a soma destes dois trabalhos será nula.

9
II - Verdadeiro. Como podemos concluir do item anterior. Perceba que este

2.
99
trabalho será positivo quando o ciclo percorrido for no sentido horário, pois
2.
isso acarretará em um trabalho positivo maior(em módulo) que o trabalho
08

negativo. Se o ciclo for percorrido no sentido anti-horário o trabalho será


negativo. Porém em ambos os casos o trabalho será, em módulo, igual à

44
área interior ao ciclo.

4-
94
III - Verdadeiro. Como foi explicado no primeiro item.
44

2.
 
4-

99 Alternativa (E) 
94


T

2.
2.

AF

08
99

R
2.

D
08

4 4
4 4-
.9
9 92
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 3

. 94
92
Questão 2
(Eng. Júnior - Elétrica - Transpetro 2011)

9
2.
08
4
-4
9 44
2.
99
Um gás ideal pode ser levado de seu estado inicial de
2.
pressão-volume x a um estado final y, através de três pro-
08
cessos diferentes, 1, 2 e 3, conforme indicado no diagra-
ma acima.
De acordo com as informações acima, analise as afirma-
ções a seguir.

44
O trabalho realizado pelo gás nos três processos indica-

4-
dos será o mesmo.

94
PORQUE
44

O trabalho realizado por um gás depende apenas de seus

2.
estados inicial e final de pressão-volume.
4-

Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que


99
94

(A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda jus-


2.
2.

AF

tifica a primeira.
08

(B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não


99

justifica a primeira.
R

(C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa.


2.

(D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira.


08

(E) as duas afirmações são falsas.


4 4

Resolução:
4 4-

Sabemos que o trabalho entre dois estados é dado por:


.9
92

Z Vf
W = P dV
9

Vi
2.

Onde Vi é o volume do gás no estado inicial e Vf é o volume final. Observe que


08

em um gráfico PxV o trabalho corresponde à área abaixo da curva e acima do eixo


dos volumes, portanto o trabalho depende do caminho percorrido. Analisando
o gráfico PxV percebemos que o trabalho será diferente para cada caminho per-
corrido, e seguirá a proporção: W1 (x → y) < W2 (x → y) < W3 (x → y). Portanto
44

vemos que as duas afirmações feitas na questão são falsas.


-
44

 
.9

Alternativa (E) 

992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 4

. 94
92
Questão 3
(Eng. Júnior - Elétrica - Transpetro 2011)

9
2.
08
4
-4
9 44
A figura acima mostra o ciclo térmico para um gás ideal

2.
formado por dois processos isotérmicos e dois processos

99
adiabáticos, em que Q1 e Q2 são as energias térmicas
2.
absorvida e rejeitada pelo gás. O ciclo térmico indicado na
figura é conhecido como Ciclo de
08

(A) Rankine
(B) Otto
(C) Brayton

44
(D) Diesel

4-
(E) Carnot

94
44

2.
4-

Resolução: 99
94

2.
Por definição, um ciclo que é dado por duas transformações isotérmicas e
2.

AF

08

duas adiabáticas, alternadamente, é chamado de Ciclo de Carnot. Este é um


99

ciclo teórico, irrealizável na prática.


2.

D
08

O rendimento da Máquina de Carnot é o máximo rendimento que uma má-


quina térmica trabalhando entre duas temperaturas pode ter. Tal rendimento é
4 4

dependente unicamente da temperatura da fonte quente (TH ) e da temperatura da


4-

fonte fria (TC ) e é dado por:


4
.9
92

TH − TC TC
η= =1−
9

TH TH
2.
08

 
Alternativa (E) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 5

. 94
92
Questão 4
(Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2010/2)

9
2.
54
entre outras normatizações, as obrigações Um gás ideal, colocado no interior de um êmbulo, é

08
s, empregadores e de instituições públicas comprimido até o seu volume ficar igual a um quarto do
o. Segundo a citada Norma, cabe aos em- volume inicial. Considere P o valor da pressão atmosférica
no local. Sabendo-se que todas as unidades estão no
uipamento de proteção individual (EPI), Sistema Internacional, o trabalho realizado sobre o gás,
pelo empregador. em joules, e em função de P, é
equipamento de proteção individual (EPI). (A) 0,25 P
s procedimentos a serem adotados, em

4
(B) 0,50 P

-4
idente relacionado ao trabalho. (C) 0,70 P
o empregador os riscos profissionais que (D) 0,75 P

44
ginar-se no local de trabalho. (E) 0,80 P
o empregador os resultados dos exames

9
previstos nas Normas Reguladoras aos

2.
55
m submetidos.
Resolução:
99
2.
xo, são apresentados dois recipientes em
08

elepípedos, com paredes rígidas,Da definição


cheios de geral de trabalho temos:
em nas medidas de algumas de suas ares- Z xf
de x, y e z).
W = F dx

44
xi

4-
94
Mas como sabemos que a força é igual ao produto da pressão pela área
44

2.
(F = P A) temos então:
4-

Z xf 99
W = P Adx
94

xi
2.
2.

AF

são exercida pelo líquido no fundo dos


Porém Adx é igual ao diferencial de volume dv:
08

m base nas dimensões dadas, considere


99

abaixo. O gráfico da figura acima representa


Z vf a transformação de
R
2.

êntica nos dois recipientes. 100 mols de um gásW ideal.


= A temperatura
P dv do gás no esta-
D

do A, em Kelvin, é igual a vi
08

PORQUE
Dados: constante dos gases R = 8,31 J/mol.K.
pende da dimensão da superfície sobre a (A) 24,1
epousa. Se chamarmos o volume inicial de V0 , então o enunciado nos diz
(B) 28,2 que o
4

o, conclui-se que (C) 30,3


4

V0
volume
firmações são verdadeiras, final é igual(D)
e a segunda a um
32,6 quarto do volume inicial, ou seja vf = 4 . Logo:
4-

primeira. (E) 38,7 Z vf


4

rmações são verdadeiras, e a segunda não


W = P dv
.9

primeira.
afirmação é verdadeira, e a segunda é vi
92

BLOCO 3 Z V0
4
9

afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira. W = P dv


56
2.

rmação são falsas. V0 de tensão nominal igual a


Um motor elétrico monofásico,
08

V
100 V, possui potência mecânica 4de0
2 HP (1 HP = 746 W),
W = P [V ]
rendimento de 0,70 e fator de potência
V0 de 0,86 indutivo. Os
mecânica dos fluidos, líquidos e gases
s e classificados a partir de características valores aproximados da potência
V0 ativa de entrada, em W,
e essas, tem-se que e da corrente elétrica = P [ −por
W demandada V0 ]esse motor, em A,
são, respectivamente,
4
o são dilatáveis, e gases são dilatáveis.
o são dilatáveis, e gases são incompressí- (A) 1.734,9 e 17,3W = − P V
3
0
(B) 1.734,9 e 24,8 4
44

o dilatáveis, e gases são incompressíveis. (C) 2.131,4 e 21,1


o dilatáveis, e gases são compressíveis. W = −0, 75P V0
-

(D) 2.131,4 e 24,8


44

gases são compressíveis. (E) 2.478,4 e 24,8


.9

Observe que o sinal negativo na resposta indica que o trabalho está sendo
92

A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR 14
realizado sobre o gás, e não pelo gás. Observe também que a banca cometeu
9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 6

. 94
92
um erro, pois na alternativa do gabarito (letra (D)) não consta a variável V0 , ou a

9
2.
questão considera o volume como sendo unitário (o que deveria ser informado no

08
enunciado).

 
Alternativa (D)* 


4
-4
Questão 5

44
(Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2012/1)

9
2.
O título de uma substância composta por uma parcela na

99
fase líquida e outra na fase vapor, na temperatura de sa-
2.
turação, corresponde à razão entre a
08

(A) massa de vapor e a massa total, e só tem significado


quando a substância está num estado saturado.
(B) massa de vapor e a massa de líquido, e só tem signifi-

44
cado quando a substância está num estado saturado.

4-
(C) massa de vapor e a energia interna do líquido, e não

94
tem significado quando a substância está num estado
44

saturado.

2.
4-

(D) energia interna do vapor e a energia interna do líqui- 99


do, e não tem significado quando a substância está
94

num estado saturado.


2.
2.

AF

(E) energia interna do vapor e a energia interna total, e só


08
99

tem significado quando a substância está num estado


R

saturado.
2.

D
08

Resolução:
4 4

Sabemos que o título de uma substância em estado saturado é dado por:


4 4-

MV
.9

x=
ML + MV
9 92

Onde MV é a massa de vapor e ML é a massa de líquido presentes.


2.
08

Obviamente que só faz sentido falar de título de uma substância quando


esta se encontra em estado saturado, pois somente neste estado que poderemos
observar parte da substância na fase vapor em equilíbrio com uma parte na fase
líquida.
44

Logo a alternativa correta é a letra (A).


-
44

 
.9

Alternativa (A) 

992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 7

. 94
92
Questão 6
(Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2012/1)

9
2.
08
Um conjunto cilindro-pistão contém 4 kg de água. Inicialmente, a água está a certa temperatura T1, sendo a energia
interna, nesse estado, dada por u1 = 80 kJ/kg. Em seguida, o pistão é travado, e o calor é transferido à água até T2, onde
o estado de vapor saturado é atingido, e u2 = 2.460 kJ/kg.
O calor transferido no processo, em kJ, vale
(A) 595
(B) 635

4
(C) 2.380

-4
(D) 2.540
(E) 9.520

9 44
2.
Resolução:
99
2.
O primeiro detalhe a ser observado é que a energia interna u1 e u2 foram da-
08

das em kJ/kg, portanto devemos multiplicar estes valores por 4kg (massa de água
informada) para obtermos o valor total da energia interna nestes dois estados. Ou

44
seja, temos:

4-
94
44

U1 = u1 × m = 80kJ/kg × 4kg = 320kJ

2.
4-

U2 = u2 × m = 2460kJ/kg × 4kg = 9840kJ 99


94

2.
2.

AF

08
99

Sabemos que a Primeira Lei da Termodinâmica é:


2.

D
08

∆U = Q − W
4

Onde ∆U é a variação da energia interna, Q é o calor recebido e W é o trabalho


4
4-

realizado pelo fluido.


4
.9

Porém, como foi dito que o pistão é travado durante o aquecimento, então
92

não há realização de trabalho, ou seja, W = 0. Logo:


9
2.

∆U = Q − 0
08

Q = ∆U
Q = U2 − U1
Q = 9840 − 320
44

Q = 9520kJ
-
44

 
Alternativa (E) 
.9


992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
o. Segundo a citada Norma, cabe aos em- volume inicial. Considere P o valor da pressão atmosférica
no local. Sabendo-se que todas as unidades estão no

4
uipamento de proteção individual (EPI), Sistema Internacional, o trabalho realizado sobre o gás,

4
pelo empregador. em joules, e em função de P, é

4-
equipamento de proteção individual (EPI). (A) 0,25 P www.ExatasConcursos.com.br
TERMODINÂMICA 8
s procedimentos a serem adotados, em (B) 0,50 P

94
idente relacionado ao trabalho. (C) 0,70 P
o empregador os riscos profissionais que

.
(D) 0,75 P

92
ginar-se no local de trabalho.
Questão 7 (E) 0,80 P
o empregador os resultados dos exames (Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2010/2)

9
previstos nas Normas Reguladoras aos

2.
55
m submetidos.

08
Dados: constante dos gases R = 8,31 J/mol.K.

xo, são apresentados dois recipientes em


elepípedos, com paredes rígidas, cheios de
em nas medidas de algumas de suas ares-
de x, y e z).

4
-4
9 44
2.
99
2.
são exercida pelo líquido no fundo dos
m base nas dimensões dadas, considere
08

abaixo. O gráfico da figura acima representa a transformação de


êntica nos dois recipientes. 100 mols de um gás ideal. A temperatura do gás no esta-
do A, em Kelvin, é igual a

44
PORQUE
pende da dimensão da superfície sobre a (A) 24,1 (B) 28,2 (C) 30,3 (D) 32,6 (E) 38,7

4-
epousa.

94
o, conclui-se que
44

firmações são verdadeiras, e a segunda


Resolução:

2.
primeira.
4-

rmações são verdadeiras, e a segunda não


99
94

primeira. Sabemos que a Lei dos Gases Ideais é dada por:


T

2.
afirmação é verdadeira, e a segunda é
2.

BLOCO 3
AF

08

P V = nRT
99

afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira.


56
R

rmação são falsas.


Um motor elétrico monofásico, de tensão nominal igual a
2.

Onde P é pressão 100


do V,
gás, seu volume,
V potência
possui seu
mecânicande número
2 HP deW),
(1 HP = 746 moléculas, R a cons-
08

mecânica dos fluidos,tante


líquidos e gases rendimento de 0,70 e fator de potência de 0,86 indutivo. Os
geral dos gases e T sua temperatura (em Kelvin).
s e classificados a partir de características valores aproximados da potência ativa de entrada, em W,
e essas, tem-se que e da corrente elétrica demandada por esse motor, em A,
4

Ora, como buscamos


o são dilatáveis, e gases são dilatáveis.
TA , a temperatura do gás no ponto A, e nos é infor-
são, respectivamente,
4

(A) 1.734,9 e 17,3


4-

o são dilatáveis, e gasesmado


são incompressí-
todos os outros dados necessários, basta substituirmos os valores na Lei
(B) 1.734,9 e 24,8
4

o dilatáveis, e gases sãodos


incompressíveis.
Gases Ideais: (C) 2.131,4 e 21,1
.9

o dilatáveis, e gases são compressíveis. (D) 2.131,4 e 24,8


92

gases são compressíveis. (E) 2.478,4 e 24,8


PA VA = nRTA
9

PA V A
2.

A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR 14 TA =
08

nR
(2 × 104 ) × 1
TA =
100 × (8, 31)
200
TA = ≈ 24, 1K
8, 31
44

Perceba que os valores de VA e PA foram retirados do gráfico dado.


-
44

 
.9

Alternativa (A) 

9 92
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
ON empregados.depto_id = departamento.depto_id

4 4
4-
O comando SQL acima criará uma visão que, após sua execução, conterá as informações relacionadas a todos os
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br
(A) empregados da empresa, sem listar os respectivos departamentos. 9

94
(B) empregados da empresa com os respectivos departamentos para os empregados cujos nomes comecem pela letra id.

.
(C) departamentos da empresa com os respectivos empregados de cada um dos departamentos.

92
Questão 8
(D) departamentos da empresa com os respectivos empregados para o departamento denominado depto.
(Eng.dade
(E) departamentos Equipamentos
empresa, Jrrespectivos
sem listar os Eletrônicaempregados.
- Petrobras 2010/1)

9
2.
14

08
Um gás perfeito realiza o ciclo termodinâmico p(104N/m2)
esquematizado no gráfico ao lado. Sobre as transforma- X
ções realizadas por esse gás, considere as afirmativas a 6
seguir. Y
5

I – A cada ciclo, ocorre a conversão de trabalho em calor.


II – A maior temperatura ao longo do ciclo é atingida no ponto Y. 3
W

4
III – A transformação do gás de W para X é isocórica. 2

-4
Z V(m3)

44
É(são) correta(s) APENAS a(s) afirmativa(s) 0,2 0,5
(A) I.

9
(B) II.

2.
(C) III.

99
(D) I e III.
(E) II e III.
2.
15 3
08

V [m ]
O gráfico ao lado apresenta uma transformação isobárica
a 15 Resolução:
N/m2 de uma massa gasosa. Sabendo que a massa

44
gasosa cedeu 70 J de calor nessa transformação, a varia- A
8
ção de sua energia interna, em joules, foi de

4-
- –Falso.
I(A) 40
Como o ciclo fechado é orientado no sentido horário, o sistema rea-

94
44

(B) –liza
30 trabalho, ou seja, há conversão de calor em trabalho, e não o contrário.
6

2.
(C) – 20 B
4-

- Verdadeiro.
II(D) 20 Partindo da Lei dos Gases Ideais P V = nRT , sabemos Tque o
99
94

[K]
T

(E) 40
produto nR é constante durante o ciclo (por se tratar 700
de uma mesma
1000 quan-
2.
2.

AF

08

tidade de gás), portanto a maior temperatura acontecerá no ponto onde o


99

6
R

produto P V é máximo. Como podemos verificar, o produto P V máximo


ENGENHEIRO(A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR
2.

ELETRÔNICA
D

acontece no ponto Y (PY VY = 5 × 0, 5 = 2, 5), logo a temperatura máxima


08

será neste ponto. (PX VX = 1, 2, PW VW = 0, 6 e PZ VZ = 1)


4 4

III - Verdadeiro. Como podemos observar no gráfico, do ponto W para o ponto


4-

X o volume é constante e igual a 0, 2m3 , ou seja, esta transformação é


4
.9

isocórica (ou isovolumétrica).


92

 
9

Alternativa (E) 
2.


08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
seguir. 5

I – A cada ciclo, ocorre a conversão de trabalho em calor.

4
II – A maior temperatura ao longo do ciclo é atingida no ponto Y. 3
W

4
III – A transformação do gás de W para X é isocórica. 2
V(m3)

4-
Z
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 10
0,2 0,5

94
É(são) correta(s) APENAS a(s) afirmativa(s)
(A) I.

.
(B) II.

92
Questão
(C) III. 9
(D) I e III. (Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2010/1)

9
(E) II e III.

2.
15

08
3
V [m ]
O gráfico ao lado apresenta uma transformação isobárica
a 15 N/m2 de uma massa gasosa. Sabendo que a massa
gasosa cedeu 70 J de calor nessa transformação, a varia- A
8
ção de sua energia interna, em joules, foi de
(A) – 40

4
-4
(B) – 30
6
(C) – 20 B

44
(D) 20
T [K]

9
(E) 40

2.
700 1000

99 6
2.
ENGENHEIRO(A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR
Resolução:
ELETRÔNICA
08

Sabemos que o trabalho sobre o gás será dado por:

44
Z Vf
W = P dV

4-
Vi

94
44

2.
Porém o enunciado nos diz que a transformação é isobárica (à pressão
4-

99
94

constante), logo podemos retirar P de dentro da integral. Também percebemos


T

2.
que no nosso caso Vi = VA e Vf = VB , logo:
2.

AF

08
99

Z VB
R

W =P dV
2.

VA
08

W = P (VB − VA )
4

W = 15 × (6 − 8)
4
4-

W = −30J
4
.9

Sabemos que o sinal negativo indica que o trabalho está sendo aplicado sobre o
92

gás, como já deveriamos saber, pois de A para B o volume diminui.


9
2.

A Primeira Lei da Termodinâmica é dada por:


08

∆Ei = Q − W

Onde ∆Ei é a variação da energia interna, Q o calor absorvido e W o trabalho


realizado. Logo, como foi cedido 70J de calor nesta transformação, temos que
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 11

. 94
92
Q = −70J. Substituindo na primeira lei temos:

9
2.
∆Ei = Q − W

08
∆Ei = −70 − (−30)
∆Ei = −40J

 

4
Alternativa (A) 

-4


9 44
2.
Questão 10

99
(Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2008)
2.
68
s poços surgentes, é correto afirmar que neste Estime a variação de entropia, em J.mol−1.K−1, de um mol
08

) de gás ideal que se expande isotermicamente, a 400 K, de


dos (óleo, água e gás), desde o reservatório
um volume inicial V1 até um volume final V2 = 2 x V1.
dades de produção, é devido unicamente à

44
eservatório. (R = 8J.mol−1.K−1)
(A) 16,0

4-
odutividade (IP) é determinado efetuando-se
produção, variando a vazão e medindo-se (B) 8,0

94
44

s de fluxo e estática. (C) 5,5


mento da variação da RGO (razão gás-óleo)

2.
(D) 1,4
4-

ação da vazão de gás de injeção necessária


(E) –4,0
a produção constante.
99
94

to das pressões e vazões são determinantes


T

69
2.
lo das reservas de um determinado campo,
2.

AF

As paredes de uma câmara são constituídas de uma placa


08

e produzem mais petróleo.


99

(externa) de um material A de 10 cm de espessura e uma


alcançam a superfície sem que sejam Resolução:
utiliza-
placa (interna) de um material B de 20 cm de espessura. O
R

artificiais para elevá-los, pois a pressão do


2.

fluxo de calor, em kcal.h−1.m−2, se a superfície interna esti-


D

é relativamente baixa. Sabemos que a variação da entropia de um sistema é dada por:


08

ver a -10 °C e a superfície externa estiver a 20 °C, será:


Z kcal.h−1.m−1.°C−1):
(Dados: Condutividade térmica (emdQ
Material A: 0,1 ∆S =
4

+ H O K SO + MnSO +H O + O Material B: 0,05) T


4

4 2 2 2 4 4 2 2
(A) 2
4-

Porém, como T é constante


icientes estequiométricos corretos para a (B) 4 (transformação isotérmica), podemos retirá-lo da inte-
4

a acima, sabendo que asgral. respostas (C) 6


encon- sabemos pela Primeira Lei da Termodinâmica que ∆Ei = Q − W ,
Também
.9

em em que as substâncias – reagentes e (D) 8


(E) 10
92

o apresentadas na reação. mas como a transformação é isotérmica, então ∆E = 0, o que implica em Q = W , i


, 1, 1
9

1, 6, 5/2 70
ou dQ = dW . E também sabemos que dW = P dV . Com essas considerações
2.

, 10, 8 O mecanismo de difusão através de uma membrana é se-


então prosseguimos no cálculo
melhante da entropia:
ao da difusão através de um gás estagnado. Neste
08

, 8, 5
, 8, 8, 10 último caso, o parâmetro permeabilidade
Z de um determina-
do gás através de um outro gás, édQdefinido como
∆S =
(A) k c T
screve a operação de transesterificação de
Z
k
1
para produção de biodiesel? (B) c ∆S = dQ
O2 2 RCOOH + 2 H2O RT T
44

Z
O)3 + HCl 3 RCOOH + C3H5Cl3 (C) DAB
1
∆S = dW
-

O) + 3 CH OH 3 CH (RCOO) + C H (OH) T
44

3 3 3 3 5 D 3 AB
(D)
3 O2 + 4 NaOH 4 Na(RCOO) + 6 H2O RT
.9

+ 3 CH3OH C6H8(OH)6 (E) DAB


9 92
2.

que benzeno e tolueno formam uma solução


ntalpia parcial molar do benzeno em uma
08

ações molares do primeiro e do segundo são,


e, 0,25 e Material
0,75? de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.
É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 12

. 94
9 92
Z Vf
1

2.
∆S = P dV

08
T Vi
Z Vf
1 nRT
∆S = dV
T Vi V
Z Vf
dV
∆S = nR
V

4
Vi

-4
Vf
∆S = nR ln

44
Vi

9
2.
Pelo enunciado sabemos que Vi = V1 e Vf = 2V1 . Também sabemos que

99
n = 1mol e R = 8J/(mol.K), portanto: 2.
Vf
08

∆S = nR ln
Vi
2V1
∆S = 1 × 8 ln

44
V1

4-
∆S = 8 × ln(2)

94
44

∆S ≈ 5, 5J/(mol.K)

2.
4-

99
94

Obs.: Na prova havia uma tabela de logarítmos, de onde podíamos tirar


T

2.
2.

AF

ln(2) = 0, 69.
08
99

 
R
2.

Alternativa (C) 
D


08

4 4
4 4-
.9
9 92
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 13

. 94
92
Questão 11
(Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2010/1)

9
2.
19
22

08
Acerca da propriedade entropia, analise as afirmativas a Observe o gráfico da função y = f(x) a
seguir.

I – A variação da entropia de um sistema fechado é a 4


mesma para todos os processos entre dois estados
especificados. 3

4
II – A entropia de uma quantidade fixa de um gás perfei- 2

-4
to aumenta em toda compressão isotérmica.
III – Um corolário da segunda lei da termodinâmica esta- 1

44
belece que a variação de entropia de um sistema
fechado deve ser maior que zero ou igual a zero.

9
-4 -3 -2 -1 1 2

2.
-1
Está correto o que se afirma em

99
(A) I, apenas. -2
(B) II, apenas.
2.
-3
(C) I e II, apenas.
08

(D) I e III, apenas.


(E) I, II e III. Sendo f’(a) o valor da função deriva
considere os números: f’(-2), f’(-1), f’(

44
20 o maior desses números são, respec
Uma chapa isolante de 3 cm de espessura e cuja

4-
(A) f’(-2) e f’(2)
Resolução: condutividade térmica é igual a 0,03 W/m °C é colocada (B) f’(2) e f’(-1)

94
sobre a parede externa de um forno industrial. Admite-se
44

que a temperatura da parede interna do forno é 525 °C e (C) f’(1) e f’(-2)

2.
que a temperatura na superfície livre da chapa é 25 °C. (D) f’(2) e f’(-2)
4-

I- Verdadeiro. Supondo-se
Como a entropia
que a taxaéde uma função de
transferência estado,
de calor desseela
99 depende apenas
(E) f’(-1) e f’(1)
94

2
dos estados processo
inicial eseja igual a 250 W/m e que a espessura da pa-
final, e não da trajetória. Ou seja, especificando dois
T

2.
rede seja de 10 cm, a condutividade térmica da parede,
2.

AF

estados, se em
o sistema for fechado a variação será a mesma23para todos os
W/m °C, vale
08
99

(A) 0,05
processos. (B) 0,1
R
2.

(C) 0,2
D

(D) 1 y
08

II - Falso. Em uma
(E) 2transformação isotérmica, temos que a entropia é dada por:
Vf
S = nR ln . Como se trata de uma compressão, então temos que Vf
Vi 21
< Vi ,
4

Vf V 8
portanto a razão
Se o seno édemenor que
um ângulo a unidade,
agudo é igual a s,oentão implica em ln Vfi
que sua < 0.
4

Vi
tangente é igual a
4-

Como o produto nR é sempre positivo, temos neste caso que S < 0, ou seja,
4

s (3,4)
a entropia diminui.
.9

(A)
1 - s2
92

III - Falso. Este item estaria correto se utilizasse o termo “isolado” no lugar de
9

(B) 1 - s 2 A figura acima mostra uma circunfe


2.

“fechado”. Sistemas fechados não trocam matéria com o meio, mas podem
um quadrado de lado 8, de lados para
08

trocar energia. Sistemas isolados não trocam matéria nemvértice


energia com
inferior o é o ponto (3,
esquerdo
(C) 1 - s circunferência é
meio.
(A) (x - 3)2 + (y - 4)2 = 16
2 2
(D)
1- s 2 (B) (x - 3) + (y - 4)  = 64
2
s Alternativa - 8)2 = 16
(C) (x - 7) + (y (A)
 
(D) (x - 7)2 + (y - 8)2 = 64
44

(E) (x - 11) + (y - 12)2 = 9


2
(E) 1 + s
-
44
.9

6
92

ENGENHEIRO(A) DE PETRÓLEO JÚNIOR


9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 14

. 94
92
Questão 12
(Eng. Júnior - Áreas Elétrica e Eletrônica - Transpetro 2006)

9
2.
08
De acordo com a Primeira Lei da Termodinâmica, com rela-
ção às transformações isotérmicas de um gás ideal, é corre-
to afirmar que o(a):
(A) calor trocado pelo gás com o meio exterior é igual ao
trabalho realizado no mesmo processo.
(B) quantidade de calor recebida é maior que o trabalho rea-
lizado.

4
(C) variação da energia interna do gás é igual à quantidade

-4
de calor trocada com o meio exterior.
(D) temperatura final do gás é sempre maior que a inicial.

44
(E) pressão do gás permanece constante durante toda a

9
transformação.

2.
99
2.
Resolução:
08

A Primeira Lei da Termodinâmica nos diz que a variação da energia interna


de um gás é igual à quantidade de calor recebida menos o trabalho realizado pelo

44
sistema. Matematicamente temos:

4-
94
44

∆U = Q − W

2.
4-

99
94

Se um processo é isotérmico (não varia sua temperatura) sua variação de


T

2.
2.

AF

energia interna é igual a zero (∆U = 0). Isso pois a energia interna de um gás
08
99

depende apenas de uma variável: a temperatura. Ora, então teremos o seguinte


R
2.

para uma transformação isotérmica:


08

0=Q−W
4 4

Q=W
4 4-
.9

Ou seja, em uma transformação isotérmica o calor trocado pelo gás com o


92

meio exterior é igual ao trabalho realizado no mesmo processo. Portanto a alter-


9

nativa correta é a letra (A).


2.
08

As alternativas (B) e (C) são diretamente identificadas como falsas depois do


que expomos acima. A alternativa (D) vai contra o que foi dito no enunciado, que a
transformação é isotérmica. A alternativa (E) define uma transformação isobárica,
não isotérmica.
44

 
-

Alternativa (A) 
44


.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 15

. 94
92
Questão 13
(Eng. Júnior - Áreas Elétrica e Eletrônica - Transpetro 2006)

9
2.
08
Um gás sofre uma transformação adiabática quando:
(A) está contido em um recipiente lacrado de volume constante.
(B) a pressão se mantém constante durante todo o processo.
(C) a variação da energia interna do gás é maior em módulo
que o trabalho realizado na transformação.
(D) está contido no interior de um recipiente termicamente

4
isolado do ambiente externo.

-4
(E) ocorrem expansões e compressões suficientemente len-

44
tas, de maneira que as trocas de calor com o ambiente

9
externo possam ser desprezadas.

2.
99
2.
Resolução:
08

Por definição, em uma transformação adiabática não há troca de calor entre

44
o sistema e o meio externo. Por este motivo há a necessidade de se isolar termi-
camente o gás, para que a transformação adiabática ocorra. Logo, a alternativa

4-
94
correta é a letra (D).
44

2.
4-

Analisemos as demais alternativas: 99


94

2.
2.

• (A): Falso. Seria verdadeiro para uma transformação isocórica.


AF

08
99

• (B): Falso. Seria verdadeiro para uma transformação isobárica.


2.

D
08

• (C): Falso. Pela Primeira Lei da Termodinâmica temos ∆U = Q − W . Como a


transformação é adiabática, temos Q = 0, logo ∆U = −W , ou seja, a variação
4 4

da energia interna é igual ao trabalho realizado sobre o gás.


4 4-

• (D): Verdadeiro.
.9
92

• (E): Falso. Transformações adiabáticas não trocam calor com o ambiente ex-
9

terno.
2.
08

 
Alternativa (D) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 16

. 94
92
Questão 14
(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Petrobras 2011)

9
2.
08
Uma máquina térmica retira calor da fonte quente a 500 K
e ejeta gases diretamente no ar a 300 K.
Qual o rendimento da máquina se ela possui 70% do ren-
dimento de uma máquina ideal de Carnot?
(A) 28%
(B) 40%

4
-4
(C) 42%
(D) 47%

44
(E) 67%

9
2.
Resolução:
99
2.
Sabemos que o rendimento de uma máquina ideal de Carnot que trabalha
08

entre uma fonte de baixa temperatura (TC ) e outra de alta temperatura (TH ) é facil-

44
mente calculado como:

4-
TH − TC
ηc =

94
44

TH
500 − 300

2.
4-

ηc = 99
500
94

200
T

2.
ηc =
2.

AF

500
08
99

ηc = 0, 40 ou 40%
R
2.

D
08

Se a máquina em questão possui 70% do rendimento da máquina de Carnot


temos:
4 4
4-

η = 0, 70ηC
4

η = 0, 70 × 0, 40
.9
92

η = 0, 28 ou 28%
9

 
2.

Alternativa (A) 
08


- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 17

. 94
92
Questão 15
(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Petrobras 2011)

9
2.
08
De acordo com o primeiro princípio da termodinâmica,
aplicado às transformações gasosas, analise as afirma-
tivas abaixo.
I – Na transformação isobárica, caso o volume aumente,
a temperatura absoluta diminui em igual proporção.
II – Na transformação isotérmica, se o gás recebe calor,
realiza trabalho na mesma quantidade.

4
-4
III – Na transformação adiabática, não há trabalho reali-
zado, seja ele realizado pelo gás ou sobre o gás.

44
IV – Em uma transformação cíclica, o trabalho realizado
pelo gás ou sobre o gás pode ser obtido através da

9
área interna do ciclo.

2.
99
Esta correto APENAS o que se afirma em
(A) I
2.
(B) III
08

(C) I e IV
(D) II e IV
(E) II e III

44
4-
Resolução:

94
44

2.
4-

I - Falso. Pensando em um gás ideal, se o mesmo sofre uma transformação 99


94

PA VA P B VB
do estado A para o estado B temos a seguinte relação: = . Mas
T

TA TB
2.
2.

AF

se a transformação é isobárica, temos PA = PB , que se cancelam na igual-


08
99

dade anterior. Deste modo, se VB > VA (o volume aumentar) temos que


R
2.

ter TB > TA para a igualdade se manter verdadeira, ou seja, a temperatura


08

aumentará.
4

II - Verdadeiro. Se a transformação é isotérmica não temos variação da energia


4
4-

interna, ou seja: ∆U = 0. Logo pela Primeira Lei da Termodinâmica tiramos:


4

0 = Q−W ⇒ Q = W , ou seja, se o gás receber calor, realizará trabalho


.9
92

na mesma quantidade.
9

III - Falso. Na transformação adiabática não há troca de calor entre o sistema e


2.
08

o meio externo, e o gás pode realizar trabalho (diminuindo assim sua energia
interna).

IV - Verdadeiro. Se tratando de um gráfico PxV, a área interna do ciclo repre-


senta o trabalho. Este trabalho será realizado pelo gás quando o ciclo for
44

no sentido horário, ou realizado sobre o gás caso o ciclo seja no sentido


-
44

anti-horário.
.9

 
92

Alternativa (D) 

9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
coamento fora da própria
bomba.

4 4
Estão corretas as associações

4-
TERMODINÂMICA (A) I - P , www.ExatasConcursos.com.br
II - Q , III - S. 18

94
(B) I - Q , II - R , III - P.
(C) I - R , II - P , III - Q.

.
92
Questão 16 (D) I - R , II - Q , III - P.
(E) Equipamentos
(Eng. de I S , II - P , JrIIIElétrica
- R. - Petrobras 2010/2)

9
2.
58

08
Considerando as leis da termodinâmica, afirma-se que
(A) a direção da reação química é indeterminada.
(B) a transferência líquida de calor é menor que o trabalho
líquido para qualquer ciclo realizado por um sistema
fechado.
(C) o trabalho líquido é inversamente proporcional ao ca-
lor líquido transferido para um circuito fechado.

4
(D) qualquer sistema opera transferindo energia de um

-4
corpo frio para um corpo quente.

44
(E) todas as máquinas térmicas motoras reversíveis, que
operam entre os mesmos limites de temperatura, têm

9
a mesma eficiência.

2.
14 99
2.
A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR
Resolução:
08

Para máquinas térmicas motoras reversíveis, a eficiência é dada por:

44
|QH | − |QC |
e=

4-
|QH |

94
44

Onde QH é função da maior temperatura com a qual a máquina trabalha, e QC

2.
4-

é função da menor temperatura. A maior eficiência possível para uma máquina 99


94

operando entre estas duas fontes de calor é dada pela máquina de Carnot, cuja
T

2.
2.

AF

eficiência é calculada como segue:


08
99

TH − TC
2.

e=
D

TH
08

Sendo TH e TC a temperatura da fonte quente e fria, respectivamente.


4 4

Com isso concluímos que a alternativa correta é a letra (E).


4 4-

A segunda Lei da Termodinâmica (Entropia), invalida as alternativas (A) e


.9

(D). Segundo a Primeira Lei da Termodinâmica, uma transferência de calor para


92

um sistema corresponde à soma da variação da energia interna com o trabalho


9
2.

realizado, logo as alternativas (B) e (C) são falsas.


08

 
Alternativa (E) 

- 44
44
.9
9 92
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 19

. 94
92
Questão 17
(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Petrobras 2010/1)

9
15 18

2.
Um condutor, movimentando-se no in

08
p[N/m2] magnético, é submetido por ind
eletromotriz (f.e.m.). A f.e.m. induzida
(A) somente ao número de espiras.
7
A (B) somente à velocidade com que o ca
6 (C) somente à velocidade com que e
5 campo magnético.
4 D (D) ao número de espiras e à velocid
po magnético varia.

4
3 (E) às velocidades com que este con
B

-4
2 magnético e com que o campo m

44
1
C
0 V[m3] 19

9
0 1 2 3 4 5 6 7

2.
99
Linhas de
A figura acima apresenta o gráfico P x V para a transforma- Fluxo
i Magnético
2.
ção de um gás perfeito pelos estados ABCDA. A partir da
+
08
análise do gráfico, afirma-se que
(A) entre os estados AB o gás realiza um trabalho de 3 J. V
(B) entre os estados BC o gás realiza um trabalho de 8 J.

44
(C) entre os estados CD ocorre uma transformação

4-
isotérmica do gás.
Enrolamento

94
(D) entre os estados DA ocorre uma transformação com
44

isocórica do gás. N espiras

2.
4-

(E) o trabalho total realizado pelo gás é de 12 J. 99


94

Seja o circuito magnético mostrad


T

2.
16
2.

AF

08

Resolução: A condição necessária para que um corpo permaneça em Sabendo-se que a relutância do cobre
99

equilíbrio estático é que o somatório de todos(as) os(as) A.espira


R

e a do entreferro vale 4.105


2.

Para resolver(A)esta questão


momentos das primeiro vamos
forças aplicadas lembrar
nele a expressão
sejam iguais a para cálculo Wb
D
08

zero. valor aproximado da indutância L do c


do trabalho: Vf iguais a zero.
(B) momentos e o trabalho sejam
Z
(A) 0,06 (B) 0
W =sejam iguais
(C) forças nele aplicadas P dV a zero.
4

i V (C) 0,6 (D) 0


4

(D) forças e o trabalho sejam iguais a zero.


Ou seja, se tivermos um gráfico xVmomentos
, o trabalho equivale à área(E)sob
1,0 o gráfico,
4-

(E) forças e de todosPos das forças nele aplica-


4

doshá
sendo positivo quando sejam
umiguais a zero. de volume e negativo quando há uma re-
aumento 20
.9

dução de volume. Sabendo isso podemos julgar as alternativas: Em uma determinada região do espaç
92

17
Uma carga elétrica penetra em um campo magnético com é dado pela expressão V = 2x2y + zx +
9

r r r
2.

• (A): Falso. Entre os pontos


movimento A cuja
retilíneo, e Bdireção
o volume não
faz com se altera,
as linhas de flu- logo iW j e=
, AB 0. os vetores unitários na
k são
xo um ângulo a. A intensidade da força imposta à carga é
08

x, y e z, o campo elétrico, em V/m, no


• (B): Falso. Como
(A) mínima se a for
há uma redução de volume (compressão) no trecho
igual a 45°. BC, ro
r r
(B) mínima se a for igual a 90°. (A) 5 i - 8,3 j - 2,1k (B) -
trabalho é realizado sobre o gás. Este trabalho é numericamente igual à área
(C) máxima se a for igual a zero. r r r
sob o grafico do − (3+1)×4 = −8J. (C) 8 i - 8 j - 0,3k (D) 2
(D) trecho BC:
máxima se Wigual
a for BC = a 45°. 2
r r r
(E) máxima se a for igual a 90°. (E) 5 i + 8,3 j + 2,1k
44

• (C): Falso. No trecho CD é o volume do gás que não se altera, logo trata-se
-

de uma transformação isocórica ou isovolumétrica.


44

6
ENGENHEIRO(A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR
.9

• (D): Falso. NoELÉTRICA


trecho DA há uma variação no volume do gás (expansão), logo
92

a transformação não é isocórica.


9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 20

. 94
92
• (E): Verdadeiro. Como sabemos que nos trechos AB e CD o trabalho é nulo,

9
2.
basta calcularmos o trabalho realizado pelo gás no trecho DA e em seguida

08
subtrair o trabalho realizado sobre o gás no trecho BC. Ao fazermos isso,
percebemos que o trabalho realizado pelo gás no ciclo é igual à área do pa-
ralelogramo ABCD, logo: WABCD = 3 × 4 = 12J. Perceba que se o ciclo fosse
percorrido no sentido anti-horário, o trabalho seria realizado sobre o gás, ou

4
-4
seja, teríamos WDCBA = −12J.

44
 

9
Alternativa (E) 


2.
99
2.
08

44
4-
94
44

2.
4-

99
94

2.
2.

AF

08
99

R
2.

D
08

4 4
4 4-
.9
9 92
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
(B) 6
Esse protocolo é conhecido pela sigla (C) 4
(A) SNMP (D) 2

4
(B) RARP (E) 1

4
(C) ICMP

4-
TERMODINÂMICA (D) BGP www.ExatasConcursos.com.br 44 21

94
(E) ARP

.
92
Questão 18
BLOCO 2- Petrobras 2011)
(Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica

9
2.
41

08
No processo adiabático, a variação da energia interna do
sistema é igual ao trabalho realizado pelo gás.

PORQUE

Não há troca de calor em um processo adiabático.

4
Uma carga resistiva trifásica é cone

-4
Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que buição através de uma linha, confor
(A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda acima.

44
justifica a primeira. O valor, em ampère, da corrente IL é

9
(B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não (A) 5

2.
justifica a primeira. (B) 15

99
(C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa. (C) 25
(D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira. (D) 30
2.
(E) as duas afirmações são falsas. (E) 40
08

42 45
C2

44
Resolução:

4-
Sabemos que a Primeira Lei da Termodinâmica é: R1 C1

94
Vin -
44

2.
∆Ei = Q − W +
4-

A figura acima mostra dois sistemas elétricos de potência


99
94

Que, de um modo conectados


intuitivo, por uma linha de transmissão de impedância
T

pode ser expressa em palavras como: “A variação


O circuito da figura acima represen
2.
Z = j 0,5 pu. As tensões terminais da linha são V1 e V2
2.

AF

RC-ativo de segunda ordem, onde


08

da energia interna de um sistema


conforme indicado natermodinâmico
figura acima. é igual a energiacional
queé entra no ideal.
99

considerado
O fluxo de potência do sistema #1 para o sistema #2, em
R

sistema (Q) menos pu,a energia gasta em forma de trabalho (W )”. A partir da topologia do circuito, infe
2.

é ma é do tipo
D

(A) 0,25
08

Por definição,(B)sistemas
0,50
adiabáticos não trocam calor com o(A) passa faixa ou
ambiente,
(B) passa baixas
seja, temos que Q = (C)0.0,86
Deste modo, pela primeira lei vemos que: ∆E = −W
(C) ipassa , ou
altas
4

(D) 1,00 (D) rejeita faixa


seja, a variação da (E)
energia interna é igual ao trabalho realizado pelo gás. Desta
4

1,25 (E) passa-tudo equalizador de fase


4-

situação decorre que com a perda de energia interna, há diminuição da temperatu-


4

11 energia interna,
.9

ra e realização de trabalho (aumento de volume). Com o ganho de ENGENHEIRO(A) DE EQU


92

há aumento de temperatura e sofrimento de trabalho (diminuição de volume).


9
2.

Portanto concluímos que as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda


08

justifica a primeira.

 
Alternativa (A) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 22

. 94
92
Questão 19
(Eng. de Equipamentos Jr Eletrônica - Petrobras 2011)

9
2.
43

08
mputadores com acesso à internet operam Um gás é aquecido em uma caldeira, e o seu volume se
protocolos da arquitetura TCP/IP. Um dos expande de 1 m3 para 3 m3, a uma pressão constante de
e atua na camada de rede, tem por finali- 2 N/m2.
o endereço lógico IP de um host a partir de O trabalho realizado pelo gás, em joule, é
físico MAC, como no caso de computado-
(A) 9
(B) 6

4
é conhecido pela sigla (C) 4

-4
(D) 2

44
(E) 1

9
44

2.
99
Resolução: 2.
BLOCO 2 Sabemos que o trabalho realizado por um gás é dado por:
08

Z Vf
diabático, a variação da energia interna do W = P dV

44
l ao trabalho realizado pelo gás. Vi

4-
PORQUE
Do enunciado sabemos que P = 2P a, Vi = 1m3 e Vf = 3m3 , então basta

94
44

e calor em um processosubstituirmos
adiabático. estes valores na equação:

2.
4-

Uma carga resistiva trifásica é conectada à rede de distri- 99


as afirmações acima, conclui-se que buição através de uma linha,Vconforme indicado na figura
94

Z f
W = P dV
T

acima.
2.
firmações são verdadeiras, e a segunda
2.

AF

primeira. V
Z i3 IL é
O valor, em ampère, da corrente
08
99

rmações são verdadeiras, e a segunda não (A) 5


W = 2dV
R

primeira. (B) 15
2.

afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa. 1


D

(C) 25
08

afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira. (D) 30 W = 2 × (3 − 1)


rmações são falsas. (E) 40
W = 4J
4

45
4

C2
4-

Como o trabalho W é positivo (por se tratar de um expansão volumétrica),


4

R2
.9

vemos que o gás realiza um trabalho de 4J.


R1 C1
92

Vin -
V0
 
9

+ Alternativa (C) 

2.

mostra dois sistemas elétricos de potência


08

r uma linha de transmissão de impedância


O circuito da figura acima representa um filtro analógico
As tensões terminais da linha são V1 e V2
RC-ativo de segunda ordem, onde o amplificador opera-
ado na figura acima.
cional é considerado ideal.
ência do sistema #1 para o sistema #2, em
A partir da topologia do circuito, infere-se que o filtro aci-
ma é do tipo
(A) passa faixa
44

(B) passa baixas


(C) passa altas
-
44

(D) rejeita faixa


(E) passa-tudo equalizador de fase
.9
92

11 ENGENHEIRO(A) DE EQUIPAMENTOS JÚNIOR


9

ELETRÔNICA
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 23

. 94
92
Questão 20
(Eng. de58Equipamentos Jr Elétrica - Petrobras 2012/1)

9
2.
08
S
20

4
10

-4
9 44
300 450 T

2.
99
Seja o processo cíclico por que passa um gás ideal,
operando como substância de trabalho de uma máquina
2.
térmica, determinado pelo diagrama T × S da figura acima,
onde as unidades são todas SI.
08

Sendo assim, o rendimento r do processo é


(A) 0 (C) 0,50 (E) 1,0

44
(B) 0,33 (D) 0,67

4-
94
44

Resolução:

2.
4-

Para facilitar a explicação, indentificamos alguns pontos do gráfico:


99
94

2.
2.

AF

S
08

C B A
99

20
R
2.

D
08

D
10
E F
4 4
4-

300 450 T
4
.9
92

Um candidato bem preparado de imediato identificará tal gráfico como um


9

Ciclo de Carnot, e se lembrará que o rendimento de uma máquina de Carnot


2.

depende apenas da temperatura da fonte quente (TH ) e da temperatura da fonte


08

fria (TC ), que no nosso caso é respectivamente 450K e 300K. Logo o rendimento
desta máquina será:
W QC TC
η= =1+ =1−
QH QH TH
44

300
η =1−
-
44

450
η = 1 − 0, 67
.9
92

η = 0, 33
9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 24

. 94
92
Resposta esta encontrada na alternativa (B).

9
2.
Se o candidato não perceber que se trata de uma máquina de Carnot, basta

08
calcular W e QH , que correspondem a duas áreas do gráfico:
W
η=
QH
Area(A, B, E, F )

4
η =

-4
Area(A, C, D, F )

44
(450 − 300) × (20 − 10)
η =
450 × (20 − 10)

9
2.
1500
η =
4500
99
2.
η = 0, 33
08

 
Alternativa (B) 


44
4-
94
44

2.
4-

99
94

Questão 21
T

(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Petrobras 2012/1)


2.
2.

AF

08
99

Ao final de uma expansão isotérmica, onde T = 100 K,


R
2.

uma quantidade de um gás ideal correspondente a


D
08

1
n= moles quadruplica seu volume, que inicialmente
8,3
era Vi = 10 litros.
4 4

Qual o calor absorvido pelo gás ideal durante essa


4-

expansão?
4
.9

Dados:
92

• ln 2 = 0,69
• Constante dos gases R = 8,3 J/(K.mol)
9
2.

(A) −138 J (C) 0J (E) 138 J


(B) − 69 J
08

(D) 69 J

Resolução:

Aplicando a primeira lei da termodinâmica temos:


- 44

∆U = Q − W
44

0=Q−W
.9
92

Q=W
9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 25

. 94
92
Onde fizemos ∆U = 0 por se tratar de uma expansão isotérmica. Como vemos

9
2.
acima, o calor absorvido pelo gás é igual ao trabalho realizado pelo mesmo, logo

08
basta calcularmos o valor de W . Mas primeiro tiramos uma expressão para P a
partir da equação dos gases perfeitos:
nRT
P V = nRT ⇒ P =
V

4
-4
Agora podemos calcular o trabalho W , igual ao calor Q absorvido:

44
Z Vf

9
W = P dV

2.
Vi

99
Z Vf
nRT
W = dV
2.
Vi V
08

44
Z Vf
dV
W = nRT

4-
Vi V

94
 
Vf
44

W = nRT ln

2.
V
4-

 i  99
4Vi
94

W = nRT ln
T

Vi
2.
2.

AF

08

W = nRT ln(4)
99

1
2.

W = × 8, 3 × 100 × (2 × ln(2))
D

8, 3
08

W = 100 × 2 × 0, 69
4

W = 138J
4
4 4-

Ou seja, W = Q = 138J.
.9
92

Obs.: Lembrar que quando utilizamos a primeira lei da termodinâmica na


9

forma ∆U = Q − W , Q é positivo para o calor absorvido pelo sistema, negativo


2.
08

para o calor cedido. Do mesmo modo, W é positivo para o trabalho realizado pelo
sistema, e negativo para o trabalho realizado sobre o sistema.

 
Alternativa (E) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 26

. 94
92
Questão 22
(Profissional Jr - Eng Elétrica - BR Distribuidora 2008)

9
2.
08
Um gás ideal com 45 g de massa sofre uma expansão
isotérmica a 27ºC, passando de um volume inicial de 5 L
para um volume final de 20 L. O trabalho, em joule, realizado
pelo gás é
(Dados: constante universal dos gases = 8,3 J/(mol·K)

4
massa molar do gás = 30 g/mol

-4
ln(2) @ 0,7)

44
(A) 1.743
(B) 2.614

9
(C) 3.486

2.
(D) 4.758
(E) 5.229
99
2.
08

Resolução:

44
Como esta questão trata de uma transformação isotérmica, podemos utilizar

4-
a equação (deduzida na questão anterior):

94
44

 

2.
Vf
4-

W = nRT ln 99
Vi
94

2.
2.

AF

Como temos 45g de um gás cuja massa molar é 30g/mol, temos uma quan-
08
99

tidade de mols n igual a:


R
2.

45
D

n= = 1, 5mol
08

30
Agora podemos calcular o trabalho, lembrando de converter a temperatura
4 4

de graus Celcius para Kelvin:


4-

 
Vf
4

W = nRT ln
.9

Vi
92

 
20
W = 1, 5 × 8, 3 × (27 + 273) ln
9

5
2.
08

W = 3735 ln(4)
W = 3735 × 2 ln(2)
W = 3735 × 2 × 0, 7
W = 5229J
44

 
-
44

Alternativa (E) 

.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 27

. 94
92
Questão 23
(Eng de Termelétrica Jr - Elétrica - Termorio 2009)

9
2.
08
Um mol de uma amostra de gás ideal é mantida a uma
temperatura constante de 27 oC, durante o processo de
expansão de um volume inicial de 5L para um volume final
de 10L. Qual o trabalho, em joule, realizado pelo gás?

(Dados Técnicos:
• Constante universal dos gases = 8,3 J/(mol•K)

4
-4
• Considere: ln(2) = 0,7)

44
(A) 1.586
(B) 1.743

9
(C) 2.568

2.
(D) 3.237

99
(E) 3.557 2.
08

Resolução:

44
Seguindo o mesmo raciocínio da questão anterior podemos facilmente re-

4-
solver esta questão. Lembrando sempre de compatibilizar as unidades. Logo:

94
44

2.
4-


Vf
 99
94

W = nRT ln
T

Vi
2.
2.

AF

 
08

10
99

W = 1 × 8, 3 × (27 + 273) ln
5
R
2.

W = 2490 ln(2)
08

W = 2490 × 0, 7
4

W = 1743J
4
4-

 
4

Alternativa (B) 
.9


9 92
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 28

. 94
92
Questão 24
(Eng Júnior - Elétrica - Transpetro 2008)

9
2.
08
4
-4
44
Processo 1 Processo 2

9
Duas amostras de um gás ideal são expandidas do estado

2.
inicial para o estado final, nos processos 1 e 2 quase-estáticos,

99
de acordo com os diagramas PV mostrados acima. Os tra-
balhos realizados, em joules, por amostra de gás, são, res-
2.
pectivamente,
08

(A) 6 e 6 (B) 6 e 21
(C) 15 e 21 (D) 21e 15
(E) 21 e 21

44
4-
94
Resolução:
44

2.
4-

Como sabemos, o trabalho entre dois estados corresponde à área delimi- 99


94

tada pela curva e pelo eixo dos volumes, em um gráfico PxV. Portanto podemos
T

2.
2.

AF

calcular facilmente estes dois trabalhos:


08
99

R
2.

D
08

W1 = (5 − 2) × 5 × 105 W2 = (5 − 2) × 7 × 105
4

W1 = 3 × 5 × 105 W2 = 3 × 7 × 105
4
4-

W1 = 15 × 105 J W2 = 21 × 105 J
4
.9
9 92

Apesar das alternativas desprezarem as potências 105 (o que não faz sen-
2.
08

tido, já que é pedido o trabalho em Joules, e P a × m3 = J), concluímos que a única


alternativa possível é a letra (C).

 
Alternativa (C*) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 29

. 94
92
Questão 25
(Eng de Equipamentos Pleno - Elétrica - Petrobras 2005)

9
2.
08
Um gás perfeito sofre uma expansão adiabática e realiza um
trabalho de 500 J. É correto afirmar que a(o):
(A) energia interna do gás diminui de 500 J.
(B) transformação é isobárica.
(C) energia trocada com o ambiente é maior que 500 J.
(D) pressão e a temperatura do gás aumentam.

4
(E) volume e a temperatura do gás diminuem.

-4
9 44
Resolução:

2.
99
Como a expansão é adiabática, temos que o calor trocado com o meio ex-
2.
terno é nulo, ou seja Q = 0. Também notemos que o gás realiza trabalho, portanto
08

o trabalho é positivo: W = 500J. Agora analisemos as alternativas:

44
(A) Aplicando a Primeira Lei da Termodinâmica temos:

4-
94
44

∆U = Q − W

2.
4-

∆U = 0 − 500 99
94

∆U = −500J
T

2.
2.

AF

08
99

Ou seja, a energia interna do gás diminui 500J . Opção correta.


R
2.

(B) Falso. Uma expansão adiabática não pode ser isobárica.


08

(C) Falso. A energia trocada com o ambiente é nula, por se tratar de uma transfor-
4

mação adiabática.
4
4 4-

(D) Falso. Como a energia interna do gás diminui, a temperatura também diminui.
.9
92

(E) Falso. Como o trabalho é positivo (realizado pelo gás), então o volume au-
9

menta.
2.
08

 
Alternativa (A) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 30

. 94
92
Questão 26
(Eng. de Equipamentos Jr Elétrica - Termoaçu 2008)

9
2.
08
A figura abaixo apresenta um processo termodinâmico em
um diagrama PV, onde estão ilustradas mudanças de estado
de um gás.

Pressão
P1 A 3

4
-4
44
2

9
2.
P2 1

99
2. B

V1 V2
08

Volume

Analisando-se o processo de mudanças de estado, conclui-se


que o caminho

44
(A) de A até 1 representa uma transformação isobárica.

4-
(B) de A até 1 representa uma transformação isotérmica.
(C) de A até 3 representa uma transformação isocórica.

94
44

(D) de A até 3 representa uma transformação isotérmica.


(E) ao longo da curva 2 representa uma transformação

2.
4-

isotérmica. 99
94

2.
2.

AF

08

Resolução:
99

R
2.

Abaixo identificaremos qual tranformação ocorre em cada trecho do gráfico:


D
08

• De A até 1: Transformação Isocórica ou Isovolumétrica (volume constante).


4 4

• De 1 até B: Transformação Isobárica (pressão constante).


4 4-

• De A até 3: Transformação Isobárica (pressão constante).


.9
92

• De 3 até B: Transformação Isocórica ou Isovolumétrica (volume constante).


9
2.

• De A até B (curva 2): Transformação Isotérmica (temperatura constante).


08

Logo a alternativa correta é a letra (E).

 
Alternativa (E) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 31

. 94
92
Questão 27
(Profissional Jr - Eng Elétrica - BR Distribuidora 2008)

9
2.
08
5 2
p(10 N/m )
B
6

A C
4

4
-4
2
D

44
0,5 0,7 0,9 3

9
V(m )

2.
99
A figura acima mostra o gráfico pressão versus volume de
uma transformação cíclica executada com um gás ideal.
2.
Com relação à transformação, o trabalho total realizado
08

em um ciclo, em kJ, é
(A) 40

44
(B) 50

4-
(C) 80
(D) 100

94
44

(E) 540

2.
4-

99
94

Resolução:
2.
2.

AF

08
99

Como sabemos, o trabalho realizado no ciclo será igual à área interna do


R
2.

mesmo, e será positivo pois o ciclo é feito no sentido horário (ou seja, o trabalho
D
08

de A a C - positivo - é em módulo maior que o trabalho de C a A).


4

Portanto basta calcularmos a área interna do losango:


4
4-

W = Area(A, B, C, D, A)
4
.9

(0, 9 − 0, 5) × (6 − 2) × 105
W =
92

2
0, 4 × 4 × 105
9

W =
2.

2
08

W = 0, 8 × 105
W = 80kJ

 
Alternativa (C) 

- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
aos eixos x, y, x’e y’, são denominados por Ix , Iy , Ix’ , Iy’ , O representar a pressão e a t
ma.
respectivamente. Nessa perspectiva, verifica-se a seguin-
III - Os pontos P e Q representam,

4
te relação: pontos críticos das substância

4
(A) Ix < Ix’ < Iy < Iy’

4-
TERMODINÂMICA (B) Ix > Ix’ > Iwww.ExatasConcursos.com.br
y
> Iy’ Está correto o que se32afirma em

94
(A) III, apenas. (B) I
(C) Ix = Ix’ < Iy = Iy’
(C) I e III, apenas. (D) II

.
(D) Ix < Iy < Ix’ < Iy’ (E) I, II e III.

92
Questão 28 (E) Ix = Iy < Ix’ = Iy’
(Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2010/2)

9
54

2.
52 A energia térmica (ou calor) é a ene
ocorre única e exclusivamente devido

08
Um gás de comportamento ideal escoa por uma tubula- temperatura. Ela pode ocorrer nos só
ção e por uma válvula de controle bem isoladas termi- nos gases, basicamente por meio de
camente. A vazão do gás é de 100 kmol/h. A montante transferência. A esse respeito, afirma
da válvula, a pressão e a temperatura do gás são de (A) o coeficiente de troca de calor por c
tanto maior, quanto maior for a visc
1000 kPa e 600 K. A queda de pressão na válvula é de (B) a condução, por ser um mecanism
200 kPa. Considerando-se desprezível a variação de

4
físico entre as moléculas, não oc

-4
energia cinética, qual será a temperatura do gás após a que neles as moléculas ficam mu
(C) a radiação é o único mecanismo

44
válvula?
calor que dispensa a existência
Dados: cp = 30 J/(mol•K) cv = 21 J/(mol•K)
para ocorrer.

9
(D) a radiação térmica é emitida por

2.
(A) 100 K
tromagnéticas de diferentes com

99
(B) 150 K incluindo todo o espectro visíve
(C) 300 K ultravioleta e do infravermelho.
2.
(D) 600 K (E) a transferência de calor por conv
08

(E) 2500 K um fluido, ocorre exclusivament


mento global do fluido.

44
15

4-
Resolução: ENGENHEIRO(A) DE

94
44

Esta é uma típica questão onde a banca quer avaliar se o candidato está

2.
4-

atento, e também se confia no seu conhecimento. Apesar de o enunciado apre- 99


94

sentar um monte de dados, não é preciso utilizar nenhum deles na resolução.


T

2.
2.

AF

08

A parte mais importante do enunciado é a seguinte: “Considerando-se


99

desprezível a variação de energia cinética”. Ora, sabemos que a energia ciné-


2.

D
08

tica de um gás é uma função unicamente da temperatura (K = 32 κT , onde κ é a


constante de Boltzman), portanto, se a energia cinética não se altera, a tempera-
4

tura também não se alterará. Portanto a temperatura do gás após a válvula será
4
4-

igual à temperatura a montante da válvula, ou seja, igual a 600K.


4
.9

 
92

Alternativa (D) 

9
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
desprezando-se os sobrepotenciais, qual a estimativa cor- daqui a vinte anos será
reta para a razão entre o consumo de energia elétrica ne- (A) 5 P
cessário para obtenção de uma tonelada do primeiro metal (B) 10 P

4
(ECu) em relação ao segundo (EZn) ? (C) 25 P

4
4-
(D) 100 P
TERMODINÂMICA (A) 4:1 www.ExatasConcursos.com.br (E) 500 P 33

94
(B) 3:1
(C) 2:1
52

.
(D) 1:2

92
Questão 29 (E) 1:1 A transformação linear T: R3 R3 as
(Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2010/1) 3
de R o produto vetorial a × u, onde a

9
2.
49 de T, com respeito à base canônica d

08
Um aquecedor ideal, que opera segundo um ciclo reversí-
vel, é usado para aquecer e manter o interior de um tanque é0 -1 0 ù é
ê ú ê
de armazenamento a 600K. Uma análise com base na pri- (A) ê 1 0 -1ú (B) ê
meira lei da termodinâmica revela que o tanque perde ener- êë0 1 0 úû êë
gia sob a forma de calor à taxa de 3600 kJ/h, por grau de
diferença de temperatura entre o ambiente interno e o ex-
é0 1 0 ù é
terno ao tanque. Se a temperatura do ambiente externo é ê ú
(D) êê

4
300K, então a potência mínima necessária para o funcio- (C) ê 1 0 1ú

-4
namento do aquecedor (kW) e o seu coeficiente de de- êë0 1 0 úû êë

44
sempenho são, respectivamente,
(A) 150 e 0,5 é 0 1 0ù

9
(B) 150 e 2 ê ú
(E) ê -1 0 1ú

2.
(C) 300 e 0,5
ëê 0 -1 0 úû
99
(D) 300 e 2
(E) 600 e 2
2.
53
08

50 No regime de juros compostos, um


Considere as afirmativas abaixo, referentes ao processo juros igual a i corresponde a uma tax
Resolução: de condução de calor em regime permanente ao longo da igual a

44
direção radial em um cilindro maciço de raio “a”, no qual a (A) 2i/3
Sabemos que o coeficiente
condutividade deé constante
térmica desempenho de um de
e a temperatura aquecedor
su- (B) iideal é dado

4-
2/3
perfície é conhecida. Suponha, ainda, que exista uma ge-
por: (C) (1 + i1/3)2 –1

94
44

ração volumétrica uniforme de calor atuando no interior do


cilindro.
T h (D) (1 + i)2/3 – 1
e=

2.
4-

Th − Tc (E) 3i/2 99
I - A distribuição de temperatura é função do quadrado
94

Onde Th e Tc são a maior e a radial.


da posição menor temperatura entre as quais o aquecedor
T

2.
54
trabalha. Para o nosso caso entãomáxima
II - A temperatura encontra-se na posição r = a/2.
2.

teremos:
AF

Um objeto é colocado a 20 cm de um
08

III - A distribuição de temperatura é diretamente propor-


99

Th
cional à condutividade 600
térmica. uma imagem invertida 50% maior do q
R

e= = =2 de um espelho
2.

−afirma
Th se Tc em 600 − 300
D

Está correto o que (A) côncavo e sua distância focal val


08

(A) I, apenas.
(B) côncavo e sua distância focal val
(B) I e II, apenas.
Foi dito no enunciado que o tanque perde energia sob a forma(C) deplano
calor à taxa
e sua distância focal vale 1
(C) I e III, apenas.
4

de 3600kJ/h, por grau de diferença


(D) II e III, apenas. de temperatura entre o ambiente
(D) interno
convexo e e
sua odistância focal val
4

(E) I, II e III. (E) convexo e sua distância focal vale


4-

externo ao tanque, portanto a potência mínima que o aquecedor tem que forcener
4

deve ser o suficiente para compensar esta perda. Se chamarmos de Qh esta


.9

13
potência, temos:
92

ENGENHEIRO(A) DE
3600kJ
Qh = × (600 − 300) = 300kW
9

3600s
2.
08

Ora, agora que conhecemos o coeficiente de desempenho do aquecedor


e a potência que o aquecedor deve fornecer, fica fácil encontrarmos a potência
mínima necessária ao aquecedor(PW ):
Qh
e=
44

PW
-

Qh 300k
44

PW = = = 150kW
e 2
.9

 
92

Alternativa (B) 

9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 34

. 94
92
Questão 30
( Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2012/1 )

9
42

2.
08
Um gás ideal é levado de um estado inicial (A) até um
estado final (B) seguindo uma transformação isobárica à
P = 1,0 × 105 Pa. Tem-se que a variação de energia inter-
na do gás entre (A) e (B) é de 116,0 kJ e que a variação
de volume sofrida pelo gás foi de 0,8 m3.
O calor, em kJ, dado ao sistema é de

4
(A) 30,0

-4
(B) 36,0
(C) 80,0

44
(D) 130,0

9
(E) 196,0

2.
Resolução: 99
2.
08

Para a transformação de A até B nos foi dado informações a respeito da


pressão e do volume. Com isso podemos calcular o trabalho realizado de A para

44
B, segundo a expressão:

4-
Z B

94
W = P dV
44

2.
4-

Como foi dito que a transformação é isobária (pressão constante), então


99
94

podemos tirar P da integral. Também nos foi dito que ∆VAB = 0, 8m3 , portanto
2.
2.

AF

08

temos:
99

Z B
2.

W =P dV
08

W = P ∆VAB
4

W = (1 × 105 ) × 0, 8
4
4-

W = 80kJ
4
.9
92

Como foi dado que a variação da energia interna (∆U ) entra os estados A
9

e B foi igual a 116kJ, basta aplicarmos a Primeira Lei da Termodinâmica a fim de


2.
08

encontrar Q, a quantidade de calor recebido:

∆U = Q − W
Q = ∆U + W
44

Q = 116kJ + 80kJ
-

Q = 196kJ
44

 
.9

Alternativa (E) 
92


9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 35

. 94
92
Questão 31
( Eng. de Petróleo Jr - Petrobras 2012/1 )

9
2.
46

08
A energia cinética molecular média de 2,0 mol de um gás
monoatômico ideal é 6,0 × 10-21 J.
Dados:
R = 8,3 J/molK
NA = 6,0 × 1023 mol−1
kB = 1,4 × 10−23 J/K

4
A energia interna total em kJ desse gás é

-4
(A) 1,8

44
(B) 3,6
(C) 7,2

9
(D) 14,4

2.
(E) 36,0

99
2.
08

Resolução:

Sabemos que a energia cinética molecular média de um gás monoatomico

44
ideal é dada por:

4-
3RT
K=

94
44

2NA

2.
4-

E também sabemos que a energia interna de um gás ideal monoatômico é: 99


94

3RT
2.
U =n
2.

AF

2
08
99

3RT
2.

Como vemos, ambas as expressões possuem a parcela em comum,


D
08

2
por isso vamos isolar esta parcela na expressão de K e depois substituir na ex-
pressão de U , como segue:
4

3RT
4

= KNA
4-

2
4
.9

Substituindo na expressão de U :
92

3RT
U =n
9

2
2.

U = n(KNA )
08

U = 2 × (6 × 10−21 ) × (6 × 1023 )
U = 72 × 102 J
U = 7, 2kJ
44

 
-
44

Alternativa (C) 

.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 36

. 94
92
Questão 32
( Eng. de Petróleo Jr - CESPE - Petrobras 2008 )

9
2.
08
Considere que um gás ideal tenha sofrido uma expansão
isotérmica reversível, na qual o seu volume dobrou.
Considerando esse processo, assinale a opção correta.

A Durante o processo, o gás absorveu calor de sua vizinhança.


B A energia interna do gás no estado final é menor que aquela
no estado inicial.

4
C Durante o processo, a vizinhança realizou trabalho sobre o

-4
gás, aumentando sua energia interna.
D O gás realizou trabalho sobre sua vizinhança, sendo que o

44
valor do trabalho realizado independe da temperatura na qual

9
ocorreu o processo.

2.
E Durante o processo não houve troca de calor do gás com sua
vizinhança.

99
2.
08

Resolução:

Como a expansão foi isotérmica, sabemos que não houve variação da ener-

44
gia interna do gás, ou seja: ∆U = 0. Como o volume final é maior que o volume

4-
inicial, então sabemos que houve uma expansão, e neste caso W > 0.

94
44

2.
Aplicando a Primeira Lei da Termodinâmica temos:
4-

99
94

∆U = Q − W
2.
2.

AF

08

0=Q−W
99

R
2.

Q=W
D
08

Portanto, como W > 0 temos Q > 0. Ou seja, o sistema recebeu (ou absor-
4

veu) energia térmica da vizinhança.


4
4 4-

Sabendo isso, julguemos as alternativas:


.9
92

(A) Verdadeiro. Como vimos acima, Q > 0.


9
2.

(B) Falso. A energia interna não varia, ∆U = 0.


08

(C) Falso. O gás que realizou trabalho (W > 0), e a energia interna não variou.

(D) Falso. O gás realizou trabalho sobre a vizinhança, porém o valor deste tra-
R
balho realizado denpende da temperatura, já que W = P dV , e P pode ser
nRT
44

substituído por P = , que é função da temperatura.


V
-
44

(E) Falso. Houve troca de calor sim, já que Q > 0.


.9

 
92

Alternativa (A) 

9
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.
4 4
4-
TERMODINÂMICA www.ExatasConcursos.com.br 37

. 94
92
Questão 33
( Eng. de Petróleo Jr - CESPE - Petrobras 2008 )

9
2.
08
O rendimento de uma máquina térmica é a razão entre o trabalho
total realizado pela máquina em um ciclo e o calor recebido da
fonte de alta temperatura, no mesmo ciclo. Para uma máquina que
trabalha com dois reservatórios de calor, um a 527 oC e outro a
127 oC, o rendimento máximo possível é de

A 0,24.

4
B 0,50.

-4
C 0,62.

44
D 0,67.
E 0,76.

9
2.
Resolução:
99
2.
08

Sabemos que o rendimento máximo que uma máquina térmica pode apre-
sentar é igual ao rendimento máximo teórico correspondente a uma Máquina de

44
Carnot. E este rendimento da Máquina de Carnot depende unicamente das tem-

4-
peraturas da fonte fria e da fonte quente, ambas dadas em Kelvin.

94
44

Portanto o rendimento máximo ηc de uma máquina operando entre as tem-

2.
4-

peraturas de 127◦ C e 527◦ C será:


99
94

2.
TF
2.

AF

ηc = 1 −
08

TQ
99

(127 + 273)
2.

ηc = 1 −
D

(527 + 273)
08

400
ηc = 1 −
800
4 4

ηc = 1 − 0, 5
4-

ηc = 0, 5
4
.9

 
92

Alternativa (B) 

9
2.
08
- 44
44
.9
992
2.
08

Material de uso exclusivo de Talis Andrade De Almeida portador do CPF 082.992.944-44.


É vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição. Sujeitando-se o infrator à responsabilização civil e criminal.