Você está na página 1de 1

Técnicas de salvamento

Suspeite
> Estado de choque (ver abaixo).
> Hemorragia oculta no peito ou abdômen
se houver sinais de estado de choque sem
sangramento visível (nos casos de trauma
penetrante ou não penetrante).
> Apesar de o sangramento externo ser óbvio, um
projétil ou fragmento pode causar um pequeno
orifício de entrada que poderá, então, ser
bloqueado por músculos distendidos. O sangue se
acumula dentro e não aparece no exterior.

Suspeita de estado de choque


Observe
> Suor frio na testa.
Ouça
> A vítima reclama de sede.
Converse
> A vítima está preocupada ou agitada, ou perde a
consciência vagarosamente.
Toque
> Extremidades frias e pulso rápido e fraco. A pele é
fria, úmida e pegajosa.
Suspeite de estado de choque nos seguintes casos:
• Hemorragia – grave, visível e/ou oculta;
• Desidratação (especialmente em grandes
queimaduras);
• Lesão na medula coluna vertebral;
• Reação alérgica (especialmente à penicilina);
• Infecção grave (especialmente gangrena).

TÉCNICAS PREFERENCIAIS

A compressão pode ser utilizada se o sangramento


se originar de uma lesão nos braços ou pernas
(hemorragia periférica), mas não em caso de lesão no
peito ou abdômen (hemorragia interna). Se consciente,
a vítima pode ajudá-lo a aplicar pressão ou segurar o
curativo. Instrua a vítima no que deve fazer.

As técnicas descritas nesta seção são aplicáveis a


sangramento dos membros (hemorragia periférica
visível).

165