Você está na página 1de 1

ASPECTOS IMPORTANTES DO DIREITO

INTERNACIONAL HUMANITÁRIO (DIH)


Durante os conflitos armados, todas as pessoas, seja qual
for a sua ocupação, devem cumprir essas normas do Direito
Internacional Humanitário e colocá-las em prática.

“A dignidade humana de todos os indivíduos deve ser sempre


respeitada. Deve ser feito todo o possível, sem nenhum tipo de
discriminação, para aliviar o sofrimento daqueles que não participam
diretamente do conflito ou que foram afastados dos combates por, por
exemplo, doença, ferimentos ou cativeiro.”

1 Pessoas que não estão mais envolvidas nos combates (fora de combate,
por exemplo, soldados enfermos e feridos, detidos e prisioneiros de
guerra) e aqueles que não participam diretamente das hostilidades
(civis) têm direito ao respeito às suas vidas e à sua integridade física
e moral. Devem ser protegidos e tratados com humanidade sem
nenhuma distinção desfavorável, em qualquer circunstância.

2 É proibido matar ou ferir um inimigo que se rende ou que está fora


de combate.

3 Os feridos e enfermos devem ser recolhidos e receber tratamento. A


proteção se estende àquelas pessoas e estabelecimentos envolvidos
no tratamento dos feridos e enfermos: equipes médicas, hospitais
e postos de primeiros socorros, transportes e materiais. O emblema
da cruz vermelha, do crescente vermelho ou do cristal vermelho é o
símbolo desta proteção e deve ser respeitado por todos.

PRIMEIROS SOCORROS