Você está na página 1de 2

Cultura 1

 A cultura sofre influência e é influenciada.

 O Brasil é um pois com muita miscigenação racial e cultural, que ocasiona


diferes características físicas e culturais ao povo brasileiro.

 Cultura – hábitos, obras, objetivos e, posteriormente resumir o que é o


brasileiro.
A cultura é expressão humana em valores de ligam uma geração a outra
pelos elementos do passado nas relações presentes.
A cultura Brasileira partir dessa ideia, é composta por valores, objetos que a
sociedade produzia no passado.
Cultura expressa a necessidade de identificar partículas desse país para
diferencia-lo do outro.
A cultura diferencia o homem de outras espécies e de outros povos.

 Bosi não a só uma cultura brasileira a culturas brasileiras

Cultura de massa
 Criam estereótipos e inventam características “brasileiras” e apresentam uma
ideia como nacional como nacional que pode criar uma falsa identidade
“nacional”
nosso pais tem muita desigualdade social e racial.

A partir da concepção elitista e racista


 Cultura europeia como padrão sofisticado que atende as elites brancas e, em
contraposição as culturas: indígenas, africanas viraram referência para o povo
pobre.
 O preconceito embutido em certa admiração pelas criatividade da população
pobre, fruto da miscigenação ,e ao mesmo tempo, repudio pela expressão
popular identificado como falta de cultura

Confundem muito escolaridade com cultura, a cultura para as elites são


apenas artes com padrões estéticos determinados pela classe dominante.
Conclusão de que o povo não tem cultura.

O funcionalismo – norte americano


Idealiza a cultura de massa, que seria uma primeira possibilidade na história
de uma cultura democrática, para os “sem cultura” a cultura de massa
significa a oportunidade de acesso a bens de cultura antes limitados as elites
*todos tem cultura
Escola de Frankfurt - europeus
Vê a cultura de massa como o fim da cultura erudita e popular, em função
Da cultura como mercadoria, alguns autores concluíram que cultura de massa
seria instrumentos de ideologia sem precedentes e que seu uso pelas classes
dominantes estabeleceriam um sistema capas de manipular as massas.
Criaram o termo indústria cultural.

Os estudos culturais que reconhecem as culturas eruditas e populares não


aceitam que o surgimento da cultura de massa signifique o fim das culturas,
estabeleceram uma relação de exploração das duas culturas, e tendo a
cultura de massa como nova realidade

No brasil
No brasil, além da cultura erudita, popular e de massa
Dois conceitos de Bosi (1992)
O mundo do receituário
Transformação da cultura critica em formula pronta a ser assimilada pelo
sistema.

Seria a passagem, na cultura erudita, do conhecimento obtido na educação


formal, para a pratica do mercado .
a formula pronto substituiria a busca criativa e crítica aos desafios da carreira
do ensino superior.

Reprodução dos sistema existente, sem questionamento, aceitação dos


valores dominantes. Não ocorrem de maneira tranquila, mas produz tensão
que podem levar a rupturas.

Duplo Vampirismos
Cultura de massa como segmento sem vida própria que precisa alimentar-se
vampiresca mente das culturas eruditas e populares.
Ocorre pelo uso das formas e criações dessa cultura e pela devolução de
“nova” cultura como mercadoria e ser usufruída por todos, levando em conta
as diferenças de gostos e capacidades econômicas e de codificação.