Você está na página 1de 415

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA

SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL “LAURO GOMES”

Técnico de Informática Integrado ao Ensino Médio

ANDRÉ DO CARMO PETRECA

BIANCA ROCHA DE ABREU PROENÇA

LEONARDO SANCHES E SOUZA

MARCELO SHINJI SHINZATO

NATAN PARMIGIANO DOS REIS

PEDRO HENRIQUE SIQUEIRA SAMPAIO

ROGER KENICHI NOMI

VICTOR HUGO DE OLIVEIRA SANTOS

OKAMEDIA

São Bernardo do Campo

2017
ETEC “LAURO GOMES”

TÉCNICO EM INFORMÁTICA

ANDRÉ DO CARMO PETRECA

BIANCA ROCHA DE ABREU PROENÇA

LEONARDO SANCHES E SOUZA

MARCELO SHINJI SHINZATO

NATAN PARMIGIANO DOS REIS

PEDRO HENRIQUE SIQUEIRA SAMPAIO

ROGER KENICHI NOMI

VICTOR HUGO DE OLIVEIRA SANTOS

OKAMEDIA

São Bernardo do Campo

2017
ANDRÉ DO CARMO PETRECA

BIANCA ROCHA DE ABREU PROENÇA

LEONARDO SANCHES E SOUZA

MARCELO SHINJI SHINZATO

NATAN PARMIGIANO DOS REIS

PEDRO HENRIQUE SIQUEIRA SAMPAIO

ROGER KENICHI NOMI

VICTOR HUGO DE OLIVEIRA SANTOS

OKAMEDIA

Trabalho de Conclusão de Curso


apresentado à Escola Técnica “Lauro
Gomes”, como exigência parcial para
obtenção do grau de Técnico em
Informática.
Orientadora: Professora Rosa Mitiko
Shimizu.

São Bernardo do Campo

2017
Trabalho de conclusão de Curso de Técnico em Informática defendida e aprovada
em __/__/____ pela Comissão Examinadora, constituída pelos professores:

______________________________
______________________________________

______________________________
______________________________________

______________________________
______________________________________
Dedicamos este trabalho a todos aqueles
que estiveram presentes em nossas
vidas, dando o apoio e possibilidade de
realizar este trabalho como símbolo dos
anos que passamos nesta instituição
escolar e o aprendizado que adquirimos
na mesma. Em especial, o dedicamos à
memória da funcionária Rosa Aparecida
da Silva Rodrigues, que tornou nossa
estadia aqui mais agradável e deixou sua
saudosa lembrança nos corações dos
integrantes deste grupo.
AGRADECIMENTOS

Viemos, por meio deste, agradecer a todos aqueles que tornaram este trabalho
possível e que colaboraram de alguma forma para que todos os integrantes do
grupo pudessem estar aqui neste momento realizando este Trabalho de Conclusão
de Curso.

Primeiramente agradecemos a todos os professores que nos deram a chance de


aprendizado, mostrando-se profissionais competentes e bons conselheiros; a todos
os amigos e familiares que nos deram o apoio e suporte para que chegássemos
aqui, desde a entrada no curso até o presente momento de sua conclusão.
Agradecemos também aos demais funcionários que estiveram presentes neste
trajeto, propiciando um ambiente agradável e produtivo para nosso aprendizado
escolar e pessoal.

E, acima de tudo, agradecemos a nós mesmos e ao grupo em si, pela dedicação,


união e força para não desistir e tornar possível a realização deste trabalho e a
conclusão deste curso.
“Seja você o seu próprio deus”
(In Treze)
RESUMO

O OkaMedia é um sistema de simplificação e impressão de relatórios com base em


dados previamente coletados da API Google Analytics com a finalidade de permitir
que o usuário, dono de um website, com foco em e-commerces, possa, de forma
independente ou conjunta, compreender os dados relativos aos acessos em sua
página e assim melhorá-la. Ele conta com diversas plataformas para acesso,
incluindo web e desktop que permitem a impressão de relatórios de texto e imagem,
especificação dos dados desejados, gráficos, e permissões especiais para terceiros
contratados para a análise das informações obtidas.

Palavras-chave: OkaMedia; relatórios, análise; dados; gráficos, e-commerce; web;


desktop; simplificação; AdWords; Analytics.
ABSTRACT

OkaMedia is a report simplification and printing system based in previously acquired


Google Analytics API data, intended to allow the user, owner of a mainly e-
commerce website to, unassisted or in a team, to understand the data related to their
webpage, and so to improve its functionality. It checks with many access platforms,
including web and desktop clients, enabling the printing of text and image reports,
personalization of the required data, charting, and concealing permission and
engaging third party users, so they can analyze the required information.

Palavras-chave: OkaMedia; reporting, analysis; data; charting, e-commerce; web;


desktop; simple; AdWords; Analytics.
LISTA DE FIGURAS

Figura 1 – Facebook Business ................................................................ 29

Figura 2 – Google Analytics ..................................................................... 29

Figura 3 – Tableau .................................................................................... 30

Figura 4 – YouTube Creator Studio ......................................................... 30

Figura 5 – Escopo Geral Desktop ............................................................ 32

Figura 6 – Escopo Geral Web .................................................................. 33

Figura 7 – Escopo Relatórios Desktop ................................................... 34

Figura 6 – DER – Diagrama de Entidade e Relacionamento ................. 46

Figura 9 – Fluxograma – Login ................................................................ 47

Figura 10 – Fluxograma – Cadastro de Usuário ..................................... 47

Figura 11 – Fluxograma – Cadastro de Empresa ................................... 48

Figura 12 – Diagrama de Classes – Componentes ................................ 49

Figura 13 – Diagrama de Classes – Custom Messageboxes ................ 50

Figura 14 – Diagrama de Classes – Dashboard ..................................... 51

Figura 15 – Diagrama de Classes – Logado ........................................... 52

Figura 16 – Diagrama de Classes – Metadados ..................................... 53

Figura 17 – Diagrama de Classes – Modelagem .................................... 54

Figura 18 – Diagrama de Classes – Paginação ...................................... 55

Figura 19 – Diagrama de Classes – Salvamento .................................... 56

Figura 20 – Diagrama de Classes – Server ............................................. 57

Figura 21 – Rede de Pert .......................................................................... 60

Figura 22 – CSS ........................................................................................ 65

Figura 23 – C# ........................................................................................... 66
Figura 24 – HTML ...................................................................................... 66

Figura 25 – Java ........................................................................................ 67

Figura 26 – JavaScript .............................................................................. 67

Figura 27 – SQL ........................................................................................ 68

Figura 28 – XAML ...................................................................................... 69

Figura 29 – Adobe Animate...................................................................... 71

Figura 30 – Ajax JQuery ........................................................................... 72

Figura 31 – Bootstrap ............................................................................... 73

Figura 32 – Google Analytics ................................................................... 74

Figura 33 – JQuery.................................................................................... 74

Figura 34 – Office ...................................................................................... 75

Figura 35 – Microsoft Project ................................................................... 75

Figura 36 – MySql WorkBench ................................................................ 77

Figura 37 – Photoshop ............................................................................. 78

Figura 38 – PHP ........................................................................................ 78

Figura 39 – StarUML ................................................................................. 79

Figura 40 – Visio ....................................................................................... 80

Figura 41 – Visual Studio ......................................................................... 80

Figura 42 – Windows 7 ............................................................................. 81

Figura 43 – Xceed WPF ............................................................................ 81


LISTA DE TABELAS

Tabela 1 – Requisito Funcional – Cadastro de Usuário ................................... 35

Tabela 2 – Requisito Funcional – Cadastro de Empresa ................................. 36

Tabela 3 – Requisito Funcional – Conta ............................................................ 37

Tabela 4 – Requisito Funcional – Contas Vinculadas ...................................... 38

Tabela 5 – Requisito Funcional – Login ............................................................ 39

Tabela 6 – Requisito Funcional – E-commerces .............................................. 40

Tabela 7 – Requisito Funcional – Emissão de Relatórios ............................... 41

Tabela 8 – Requisito Funcional – Emissão de Relatórios de Imagem ............ 42

Tabela 9 – Requisito Funcional – Histórico de Relatórios ............................... 43

Tabela 10 – Dicionário de Dados – E-commerce .............................................. 44

Tabela 11 – Dicionário de Dados – Empresa .................................................... 44

Tabela 12 – Dicionário de Dados – GoogleUser ............................................... 44

Tabela 13 – Dicionário de Dados – Relatório .................................................... 45

Tabela 14 – Dicionário de Dados – RelUsuarioEmpresa ................................. 45

Tabela 15 – Dicionário de Dados – Usuario ...................................................... 45

Tabela 16 – Gráfico de Gantt .............................................................................. 58

Tabela 17 – Horas de Projeto ............................................................................. 61

Tabela 18 – Custo do Projeto ............................................................................. 64


LISTA DE ABREVIATURAS OU SIGLAS

API (Application Programing Interface)............................................................. 14

SO (Sistema Operacional) .................................................................................. 24

SSL (Secure Sockets Layer) ............................................................................... 25

CEO (Chief Executive Officer) ............................................................................ 27

RFU (Requisitos Funcionais) ............................................................................. 33

FA (Fluxo Alternativo) ......................................................................................... 33

FE (Fluxo de Erro) ............................................................................................... 33

SGBD (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) ................................ 35

PK (Primary Key) ................................................................................................. 42

URL (Uniform Resource Locator) ...................................................................... 42

CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica)................................................. 42

FK (Foreign Key) ................................................................................................. 43

CPF (Cadastro de Pessoa Física) ...................................................................... 43

DER (Diagrama de Entidade e Relacionamento) .............................................. 44

SP2 (Service Pack 2) ........................................................................................... 60

PC (Personal Computer) ..................................................................................... 60

AMD (Advanced Micro Devices)......................................................................... 60

SSE2 (Streaming SIMD Extension 2) ................................................................. 60

MB (Megabytes) ................................................................................................... 60

RAM (Random Access Memory) ........................................................................ 60

GB (Gigabytes) .................................................................................................... 60

IoT (Internet of Things) ....................................................................................... 60

RT (RunTime) ....................................................................................................... 60
SP1 (Service Pack 1) ........................................................................................... 60

Ghz (Gigahertz).................................................................................................... 60

HTML (Hyper Text Markup Language) ............................................................... 63

CSS (Cascading Style Sheets) ........................................................................... 63

W3C (World Wide Web Consortium) .................................................................. 63

CIL (Common Intermediate Language).............................................................. 63

CLR (Common Language Runtime) ................................................................... 63

IBM (International Business Machines Corporation) ....................................... 66

RDBMS (Relational Database Management System) ....................................... 66

DBMS (Database Management System) ............................................................ 66

SQL (Structured Query Language) .................................................................... 66

XAML (Extensible Application Markup Language) ........................................... 66

XML (Extensible Markup Language) .................................................................. 66

WPF (Windows Presentation Foundation) ........................................................ 66

GUI (Graphical User Interface) ........................................................................... 66

TB (Terabyte) ....................................................................................................... 68

HD (Hard Drive).................................................................................................... 68

iOS (I Operational System) ................................................................................. 69

SVG (Scalable Vector Graphics) ........................................................................ 69

JPEG (Joint Photographic Experts Group) ....................................................... 69

PNG (Portable Network Graphics0 .................................................................... 69

GIF (Graphics Interchange Format) ................................................................... 69

AJAX (Asynchronous JavaScript and XML) ..................................................... 70

DOM (Document Object Model).......................................................................... 70


PPM (Project Portfolio Management) ................................................................ 73

MVC5 (Model-Visualization-Control 5) ............................................................... 74

ASP .Net (Active Server Pages .Net).................................................................. 74

GUID (Globally Unique Identifier)....................................................................... 74

MVVM (Model View ViewModel) ......................................................................... 74

MVC (Model View Controller) ............................................................................. 74

MVP (Model View Presenter) .............................................................................. 74

IMAP (Internet Message Access Protocol) ........................................................ 76

SNMP (Simple Network Management Protocol) ............................................... 76

NNTP (Network News Transfer Protocol) .......................................................... 76

POP3 (Post Office Protocol 3) ............................................................................ 76

HTTP (Hypertext Transfer Protocol) .................................................................. 76

LDAP (Lightweight Directory Access Protocol) ............................................... 76

XML-RPC (XML Remote Procedure Call) ........................................................... 76

SOAP (Simple Object Access Protocol) ............................................................ 76

CAD (Computer-aided Design) ........................................................................... 78

IDE (Integrated Development Environment) ..................................................... 78

TCC (Trabalho de Conclusão de Curso)............................................................ 78

UI (User Interface) ............................................................................................... 79


LISTA DE GRÁFICOS

Gráfico 1 – Ciclo de Vida do Sistema ................................................................ 31

Gráfico 2 – Gráfico de Gantt ............................................................................... 58


SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO ...................................................................................................... 26

1.1. Problematização ............................................................................................... 26

1.2. Pertinência ........................................................................................................ 26

1.3. Desafios............................................................................................................. 27

1.4. Motivação .......................................................................................................... 27

1.5. Objetivos ........................................................................................................... 28

1.5.1. Objetivos Gerais .............................................................................................. 28

1.5.2. Objetivos Específicos ...................................................................................... 28

1.6. Metodologia de Pesquisa ................................................................................ 29

1.6.1. Facebook Business ......................................................................................... 29

1.6.2. Google Analytics ............................................................................................. 29

1.6.3. Tableau ........................................................................................................... 30

1.6.4. YouTube Creator Studio .................................................................................. 30

2. ANÁLISE DO SISTEMA........................................................................................ 31

2.1. Ciclo de Vida do Sistema ................................................................................. 31

2.2. Diagrama de Caso de Uso ............................................................................... 32

2.2.1. Escopo Geral Desktop ..................................................................................... 32

2.2.2. Escopo Geral Web........................................................................................... 33

2.2.3. Escopo Relatórios Desktop ............................................................................. 34

2.3. Requisitos Funcionais ..................................................................................... 35

2.3.1. Cadastro de Usuários ...................................................................................... 35

2.3.2. Cadastro de Empresa ...................................................................................... 36

2.3.3. Conta ............................................................................................................... 37

2.3.4. Contas Vinculadas ........................................................................................... 38

2.3.5. Login ................................................................................................................ 39

2.5.6. E-commerces .................................................................................................. 40


2.3.6. Emissão de Relatórios ..................................................................................... 41

2.3.7. Emissão de Relatórios de Imagem .................................................................. 42

2.3.8. Histórico de Relatórios .................................................................................... 43

2.4. Dicionário de Dados ......................................................................................... 44

2.4.1. E-commerce .................................................................................................... 44

2.4.2. Empresa .......................................................................................................... 44

2.4.3. GoogleUser ..................................................................................................... 44

2.4.4. Relatório .......................................................................................................... 45

2.4.5. RelUsuarioEmpresa ........................................................................................ 45

2.5. DER – Diagrama de Entidade e Relacionamento ........................................... 46

2.6. Fluxogramas ..................................................................................................... 47

2.6.1. Login................................................................................................................ 47

2.6.2. Cadastro do Usuário........................................................................................ 47

2.6.3. Cadastro de Empresa...................................................................................... 48

2.7. Diagrama de Classes........................................................................................ 49

2.7.1. Componentes .................................................................................................. 49

2.7.2. Custom Messageboxes ................................................................................... 50

2.7.3. Dashboard ....................................................................................................... 51

2.7.4. Logado ............................................................................................................ 52

2.7.5. Metadados....................................................................................................... 53

2.7.6. Modelagem...................................................................................................... 54

2.7.7. Paginação ....................................................................................................... 55

2.7.8. Salvamento ..................................................................................................... 56

2.7.9. Server .............................................................................................................. 57

2.8. Gráfico de Gantt................................................................................................ 58

2.9. Rede de Pert ..................................................................................................... 60

2.10. Horas de Projeto ............................................................................................. 61


2.11. Requisitos para Operação ............................................................................. 62

2.11.1. Requisitos Mínimos do Sistema .................................................................... 62

2.11.2. Requisitos Recomendados do Sistema ......................................................... 62

2.11.3. Requisitos Mínimos do Servidor .................................................................... 62

2.11.4. Requisitos Recomendados do Servidor ........................................................ 63

2.12. Custo do Projeto ............................................................................................. 64

3. HISTÓRIA DA LINGUAGEM ................................................................................ 65

3.1. CSS .................................................................................................................... 65

3.2. C# ....................................................................................................................... 65

3.3. HTML 5 .............................................................................................................. 66

3.4. Java ................................................................................................................... 66

3.5. JavaScript ......................................................................................................... 67

3.6. SQL .................................................................................................................... 68

3.7. XAML ................................................................................................................. 68

4. PERIFÉRICOS UTILIZADOS ................................................................................ 70

4.1. Computador ...................................................................................................... 70

4.2. Servidor ............................................................................................................. 70

5. TECNOLOGIAS UTILIZADAS .............................................................................. 71

5.1. Adobe Animate ................................................................................................. 71

5.2. Ajax JQuery ...................................................................................................... 72

5.3. Bootstrap .......................................................................................................... 72

5.4. Framework ........................................................................................................ 73

5.5. Google Analytics .............................................................................................. 73

5.6. JQuery ............................................................................................................... 74

5.7. Microsoft Office ................................................................................................ 74

5.8. Microsoft Project .............................................................................................. 75

5.9. MVC ................................................................................................................... 75


5.10. MVVM............................................................................................................... 76

5.11. MySQL Workbench......................................................................................... 76

5.12. Photoshop....................................................................................................... 77

5.14. StarUML........................................................................................................... 79

5.16. VisualStudio.................................................................................................... 80

5.17. Windows 7....................................................................................................... 80

5.18. Xceed WPF ...................................................................................................... 81

6. PROGRAMAÇÃO ................................................................................................. 82

6.1. Programação .................................................................................................... 82

6.1.1. AnalyticsQuery ................................................................................................ 82

6.1.2. Assoc.................................................................. Erro! Indicador não definido.

6.1.3. ConexaoAnalitycs ............................................................................................ 86

6.1.4. DatastoreDatabase.......................................................................................... 88

6.1.5. Dimensao ........................................................................................................ 92

6.1.6. Ecom ............................................................................................................... 93

6.1.7. Empdata .......................................................................................................... 94

6.1.8. Empresa .......................................................................................................... 95

6.1.9. ListaRel ........................................................................................................... 96

6.1.10. LoginsRecentes ............................................................................................. 97

6.1.11. Metadados..................................................................................................... 99

6.1.12. Metrica......................................................................................................... 106

6.1.13. NotAssoc ..................................................................................................... 107

6.1.14. Page ............................................................................................................ 108

6.1.15. RelatorioPassado ........................................................................................ 109

6.1.16. Server ............................................................... Erro! Indicador não definido.

6.1.17. TabelaPaginas ............................................................................................ 125

6.1.18. Usuario ........................................................................................................ 128


6.1.19. UsuarioDados .............................................................................................. 129

6.1.20. ValoresAnalytics .......................................................................................... 130

6.1.21. BotaoMenu .................................................................................................. 131

6.1.22. Cadastro ...................................................................................................... 133

6.1.23. CadastroEmpresa.xaml ............................................................................... 134

6.1.24. CadastroUsuario.xaml ................................................................................. 137

6.1.25. DashBoard.xaml .......................................................................................... 141

6.1.26. HeaderTemplate.xaml ................................................................................. 149

6.1.27. Item.xaml ..................................................................................................... 150

6.1.28. Login.xaml ................................................................................................... 157

6.1.29. MainWindow.xaml ....................................................................................... 166

6.1.30. MainWindow.xaml ....................................................................................... 167

6.1.31. Menu.xaml ................................................................................................... 168

6.1.32. OkaComboBox.xaml.................................................................................... 169

6.1.33. OkaDatePicker.xaml .................................................................................... 171

6.1.34. OkaPassBox.xaml ....................................................................................... 173

6.1.35. OkaTextBox.xaml ........................................................................................ 175

6.1.36. Placeholder.xaml ......................................................................................... 178

6.1.37. PrintOptions.xaml ........................................................................................ 179

6.1.38. SelData.xaml ............................................................................................... 181

6.1.39. Settings.xaml ............................................................................................... 185

6.1.40. Userdata.xaml ............................................................................................. 186

6.1.41. appcode....................................................................................................... 188

6.1.42. Appconf ....................................................................................................... 189

6.1.43. appres ......................................................................................................... 190

6.2. Design ............................................................................................................. 206

6.2.1. Cadastro ........................................................................................................ 206


6.2.2. CadastroEmpresa ......................................................................................... 207

6.2.3. CadastroUsuario ........................................................................................... 209

6.2.4. Dashboard ..................................................................................................... 212

6.2.5. Item ............................................................................................................... 215

6.2.6. Login.............................................................................................................. 218

6.2.7. MainWindow .................................................................................................. 222

6.2.8. Menu ............................................................................................................. 223

6.2.9. OkaComboBox .............................................................................................. 224

6.2.10. OkaDatePicker ............................................................................................ 225

6.2.11. OkaPassBox................................................................................................ 226

6.2.12. OkaTextBox................................................................................................. 227

6.2.13. Placeholder ................................................................................................. 228

6.2.14. Userdata ...................................................................................................... 230

7. WEB .................................................................................................................... 233

7.1. Back End ......................................................................................................... 233

7.1.1. getAssociados ............................................................................................... 233

7.1.2. getDadosLogado ........................................................................................... 234

7.1.3. getDadosRequest .......................................................................................... 235

7.1.4. getConf .......................................................................................................... 236

7.1.5. getLogout ...................................................................................................... 237

7.1.6. getNãoAssociado .......................................................................................... 238

7.1.7. getLimparChavesGoosle ............................................................................... 239

7.1.8. getTesteConexão .......................................................................................... 240

7.1.9. postAdicionarRelação.................................................................................... 241

7.1.10. postAdiquirirChaveGoogle........................................................................... 242

7.1.11. postAdiquirirIdGoogle .................................................................................. 243

7.1.12. postApagarChaveGoogle ............................................................................ 244


7.1.13. postAtualizarCadastro ................................................................................. 245

7.1.14. postAtualizarChaveGoogle .......................................................................... 247

7.1.15. postCadastroEmpresa ................................................................................. 248

7.1.16. postCadastroUsuario ................................................................................... 252

7.1.17. postDefinirChaveGoogle ............................................................................. 256

7.1.18. postHist ....................................................................................................... 257

7.1.19. postLogin ..................................................................................................... 258

7.1.20. postRemoverRelacao .................................................................................. 259

7.2. Front End ........................................................................................................ 260

7.2.1. Indice Inicial................................................................................................... 260

7.2.2. Barras ............................................................................................................ 267

7.2.3. CadastroEmpresa ......................................................................................... 269

7.2.4. CadastroUsuario ........................................................................................... 274

7.2.5. Conta ............................................................................................................. 279

7.2.6 .Historico de relatorios .................................................................................... 284

7.2.7. Indice dashboard ........................................................................................... 288

7.2.8. RemoverRelaçoes ......................................................................................... 290

7.2.9.LoginCss ........................................................................................................ 292

7.2.10. GeralOverrideCSS ...................................................................................... 321

7.3. Mapa Conceitual ............................................................................................. 349

7.4. Telas ................................................................................................................ 350

7.4.1. Home ............................................................................................................. 350

7.4.2. Serviços......................................................................................................... 350

7.4.3. Galeria ........................................................................................................... 351

7.4.4. Contato .......................................................................................................... 351

7.4.5. Download ...................................................................................................... 352

7.4.6. Cadastro de Usuário...................................................................................... 352


7.4.6. Cadastro de Empresa.................................................................................... 353

7.4.7. Dashboard ..................................................................................................... 353

7.4.8. Conta ............................................................................................................. 354

7.4.9. Histórico de Relatórios .................................................................................. 354

8. MANUAIS............................................................................................................ 355

8.1. Manual de Instalação ..................................................................................... 355

8.2. Manual do Usuário ......................................................................................... 361

8.2.1. Iniciar aplicativo ............................................................................................. 361

8.2.2. Dashboard ..................................................................................................... 369

8.2.3. Relatórios ...................................................................................................... 373

8.2.4. Relatórios de Imagens................................................................................... 374

8.2.5. Histórico de Relatórios .................................................................................. 376

8.2.6. Conta ............................................................................................................. 378

8.2.7. Menu de Opções ........................................................................................... 379

8.2.8. Contas Vinculadas ........................................................................................ 381

9. CONCLUSÃO ..................................................................................................... 383

10. ANEXOS ........................................................................................................... 384


26

1. INTRODUÇÃO
1.1. Problematização

Um dos principais problemas encontrados por pequenos empresários


atualmente é a complexidade dos dados apresentados por softwares de análise,
como o Google Analytics, referentes aos seus e-commerces, o que torna mais difícil
interpretar corretamente as informações e fazer uso produtivo delas para aprimorar o
seu negócio.

Muitas das informações apresentadas em softwares com tal objetivo acabam


sendo ignoradas por serem complexas para a utilização de leigos, sendo muitas
vezes necessária uma equipe especializada apenas para a análise das mesmas,
limitando o crescimento de novos empreendedores e aumentando gastos.

Além disso, a falta de entendimento referente às estatísticas apresentadas


pode prejudicar a reputação do site, bem como seu crescimento. Haja vista que o
estudo feito pode indicar o desagrado dos navegantes do site com determinada
página, não compreender que um tempo de permanência muito curto pode indicar
isso impedirá que o administrador resolva quaisquer problemas que possam gerar
esse desagrado.

1.2. Pertinência

Baseados nos problemas já apresentados e em experiências pessoais, o


grupo decidiu criar um software com plataformas para Windows e web que faça uma
análise mais profunda sobre os dados referentes ao e-commerce em questão,
cruzando resultados de outras plataformas que também averiguam os aspectos
públicos do site, simplificando-os para que o usuário possa, de maneira mais
independente, ter uma melhor e mais plena compreensão sobre o que está lhe
sendo informado sem a necessidade de maiores gastos, sem prejuízos estatísticos
para a empresa e sem a necessidade de expor as informações do e-commerce para
terceiros.

A escolha de plataforma principal como Windows visa facilitar o acesso do


usuário. Considerando que mais de 500.000.000 (quinhentos milhões) de pessoas
utilizam tal sistema operacional como principal área de trabalho, um software para
tal SO tende a deixar a análise mais rápida e prática.
27

O sistema via web também é necessário para que o usuário possa acessar
suas informações não importando onde esteja. Com isso permite ao mesmo não ter
a necessidade de estar em seu ambiente de trabalho para visualizar as informações
de seu e-commerce.

1.3. Desafios

O grupo enfrentou diversas dificuldades técnicas, em especial relacionadas às


ferramentas utilizadas na elaboração do software, tais quais:

 Transparência do form;
 Suporte da tecnologia para gráficos personalizados;
 Linguagem de trabalho do Google Analytics;
 Plataforma de design de Charts com mau suporte;
 Suporte do banco de dados à segurança SSL;
 Dificuldade do grupo em adaptar-se às API’s utilizadas;
 Desenvolvimento em multiplataforma;
 Manejamento do AdSense;
 Criação de triggers no banco de dados;
 Criação de um design inovador;
 Utilização da API Oxyplot.
1.4. Motivação

O motivo pelo qual este projeto foi escolhido vem a ser a necessidade e
dificuldade de termos uma ideia inovadora para tal projeto, com isso, nada melhor do
que um projeto feito baseado no desejo de um cliente.

Nosso projeto teve a necessidade de análise de um sistema solicitado por um


conhecido de um dos integrantes do grupo que tinha o desejo de encomendar um
software que viesse a possibilitar a administração dos dados de e-commerces sem a
necessidade de pessoas especializadas na área.
28

1.5. Objetivos

1.5.1. Objetivos Gerais


Nosso projeto tem como objetivo sanar a necessidade de empresários que
não possuem um conhecimento muito amplo em análise e estatísticas e até mesmo
facilitar grandes empresas juntando dois sistemas de análise em um só.

1.5.2. Objetivos Específicos


As plataformas fornecidas serão web e Windows, tendo as seguintes funções:

 Dados de acesso como:


o Quantidade;
o Tempo de permanência;
o Localização do visitante;
o Páginas visitadas;
o Plataforma de acesso;
o Aprovação;
o Comportamento do visitante baseado nas ações do mesmo;
o Forma de acesso tal qual o meio pelo qual o site foi
encontrado.
 Estatística de crescimento e declínio do site baseado em números de
acesso e tempo de permanência;
 Representações gráficas das informações coletadas pelos serviços
utilizados;
 Acesso ao histórico dos dados cruzados em outras consultas.
29

1.6. Metodologia de Pesquisa


Nosso sistema foi baseado na entrevista de Brian Vargas, CEO da OkaMedia,
ocorrida em 5 de Outubro de 2016, que nos forneceu todos os requisitos do software
pra que pudéssemos desenvolvê-lo. Tomamos como base também uma série de
serviços na internet que abordam o mesmo mercado ou semelhante ao nosso foco.

1.6.1. Facebook Business


Este sistema é utilizado para o gerenciamento de páginas do próprio
Facebook coletando dados referentes aos visitantes e auxiliar no marketing de
empresas que o utilizam. Tiramos como base desse software o sistema de
apresentação de retorno das informações coletadas pelo mesmo e cedidas ao
usuário.

Figura 1

1.6.2. Google Analytics


Tal software tem como objetivo gerenciar sites fornecendo dados técnicos
sobre os acessantes ou qualquer outra informação que seja útil para um
gerenciamento produtivo de sua página, tal sistema abrange uma infinidade de
métricas as quais o usuário pode consultar para formular ou corrigir sua campanha.

Nosso objetivo ao utilizar a API do mesmo é conseguir coletar e disponibilizar


ao usuário os mesmos dados de maneira mais simples e clara.

Figura 2
30

1.6.3. Tableau
Este software tem a finalidade de criar e fornecer ao usuário todos os tipos de
dados referentes ao seu domínio, desde quantidade de acessos a especificações
sobre o perfil dos visitantes. Por apresentar funções semelhantes ao programa
desenvolvido pelo grupo, torna-se, portanto, base de apresentação de dados,
possibilidades de relatórios, funcionamento, design e outros aspectos.

Figura 3

1.6.4. YouTube Creator Studio


O dito programa é disponibilizado pelo YouTube para permitir que seus
usuários analisem dados referentes a seus canais, possibilitando controle
instantâneo sobre seus vídeos, contato direto com visitantes e outros YouTubers,
dentre outras funcionalidades. Todas essas informações o tornam um exemplo de
software que pode ser também usado como inspiração.

Figura 4
31

2. ANÁLISE DO SISTEMA
2.1. Ciclo de Vida do Sistema

Gráfico 1
32

2.2. Diagrama de Caso de Uso

2.2.1. Escopo Geral Desktop

Figura 5
33

2.2.2. Escopo Geral Web

Figura 6
34

2.2.3. Escopo Relatórios Desktop

Figura 7
35

2.3. Requisitos Funcionais

2.3.1. Cadastro de Usuários


Código: RFU. 001
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: Cadastro de usuários: O software deve permitir que o
usuário preencha os campos com suas informações
pessoais para fazer o cadastro.
Pré-Condições: O usuário deve iniciar o software e possuir uma conta
do Google.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Executa o Software
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Entra na tela de cadastro de usuários.
4.Usuário:Preenche os devidos campos.
5.Software:Verifica se os campos estão preenchidos.
Caso não estejam [FE001]
6.Software: Verifica se os dados são válidos. Caso não
sejam [FE002]
Se os dados forem válidos:
7.Software: Exibe a mensagem de confirmação do
cadastro e retorna para a tela de login.
Fluxos de Erro: [FE001] Dados incompletos
1.Software: Apresenta uma janela de confirmação e
desmarca a empresa.
2.Volta para o Fluxo Principal.
[FE002] Dados inválidos
1.Desloga da conta e pede a reentrada na conta do
Google.
2.Volta para o Fluxo Principal.
Fluxo Alternativo: [FA001] Cancelamento do cadastro
1.Usuário: Cancela o cadastro
2.Software: Retorna para a tela de login.
[FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone
de erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
Tabela 1
36

2.3.2. Cadastro de Empresa


Código: RFU. 002
Classificação: Obrigatório
Atores: Administrador da empresa
Descrição: Cadastro de empresa: O software deve permitir que o
administrador da empresa preencha os campos de
informações da mesma.
Pré-Condições: É necessário iniciar o software e possuir uma conta do
Google necessitando de uma relação com o Analytics.
Fluxo Principal: 1.Administrador: Executa o software
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Administrador: Entra na tela de cadastro de empresas.
4.Administrador: Preenche os devidos campos.
5.Software: Verifica se os campos estão preenchidos.
Caso não estejam [FE001]
6.Software: Verifica se os dados são válidos. Caso não
sejam [FE002]
Se os dados forem válidos:
7.Software: Exibe a mensagem de confirmação do
cadastro e retorna para a tela de login.
Fluxo de Erro: [FE001] Dados incompletos
1.Software: Apresenta uma janela de confirmação e
desmarca a empresa.
2.Volta para o Fluxo Principal.
[FE002] Dados inválidos
1.Desloga da conta e pede a reentrada na conta do
Google.
2.Volta para o Fluxo Principal.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone de
erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
[FA002] Cancelamento do cadastro
1.Usuário: Cancela o cadastro
2.Software: Retorna para a tela de login.
Tabela 2
37

2.3.3. Conta
Código: RFU. 003
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário, SGBD, Software
Descrição: O Usuário tem acesso às informações de seu perfil,
assim como a possibilidade de alterá-los.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Faz o login [RFU005].
4.Entra na aba “Conta”
5.Software: Apresenta os dados do usuário em
tabulação organizada por objetos.
6.Usuário: Pode observar e/ou alterar seus dados.
7.Usuário: Caso altere dados: FA002
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone
de erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
[FA002] Erro de conexão
1.SGBD: Atualiza-se para as novas alterações nos
dados.
2.Software: Congela os campos até que o SGBD
esteja concluído.
Tabela 3
38

2.3.4. Contas Vinculadas


Código: RFU. 004
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário, SGBD, Software
Descrição: O Usuário tem acesso às contas vinculadas a ele,
enquanto empresa, aqueles usuários que podem
avaliar seus históricos. O usuário pode adicionar mais
membros.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Faz o login [RFU005].
4.Entra na aba “Contas Vinculadas”.
5.Software: Apresenta em lista os usuários vinculados
a conta, que possuem as permissões.
6.Usuário: Pode adicionar mais usuários.
7.Usuário: Pode desvincular usuários.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone
de erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
Tabela 4
39

2.3.5. Login
Código: RFU. 005
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: Fazer Login: O sistema deve permitir que o usuário faça
o login de usuário.
Pré-Condições: É necessária a inicialização do software.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Preenche os campos de senha e login.
4.Software: Verifica se há conexão com a Internet.
Se não houver conexão [FA001].
5.Software: Verifica a veracidade dos dados.
Caso os campos não estejam preenchidos [FE001].
Casos os dados não sejam válidos [FE002].
6.Software: Direciona para a tela principal.
Fluxos de Erros: [FE001] Dados incompletos
1.Software: Software apresenta uma janela de
confirmação e desmarca a empresa.
2.Volta para o Fluxo Principal.
[FE002] Dados inválidos
1.Desloga da conta e pede a reentrada na conta do
Google.
2.Volta para o Fluxo Principal.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone de
erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
Tabela 5
40

2.5.6. E-commerces
Código: RFU. 006
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: O Usuário tem acesso aos e-commerces logados na
conta em questão, assim como pode adicionar ou
remover.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Faz o login [RFU005].
4.Entra na aba “E-commerces”
5.Software: Apresenta os e-commerces cadastrados
em tabulação.
6.Usuário: Pode adicionar/remover e-commerces
cadastrados.
7.Usuário: Caso remova: FA002.
8.Usuário: Caso Adicione: FA003.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone
de erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
[FA002] Adicionar E-commerce
1.Software: Faz a conexão e vincula o e-commerce
com aquele perfil.
[FA003] Remover E-commerce
1.Software: Faz a conexão e desvincula o e-commerce
com aquele perfil.
Tabela 6
41

2.3.6. Emissão de Relatórios


Código: RFU. 007
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: Emitir relatórios: O sistema deve permitir a emissão de
relatórios com base no Google Analytics.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Faz o login [RFU005].
4.Usuário:Entra na aba de relatórios.
5.Usuário: Seleciona o e-commerce, a página, as
métricas, as dimensões, as datas inicial e final.
6.Usuário: Requisita o relatório.
7.Software: Redireciona para a página de apresentação
do relatório.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone de
erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
Tabela 7
42

2.3.7. Emissão de Relatórios de Imagem


Código: RFU. 008
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: Emitir relatórios de Imagem: O sistema deve permitir a
emissão de relatórios com base no Google Analytics e
disponibilizá-los com base na API geradora de Gráficos.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1.Usuário: Inicia o software.
2.Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3.Usuário: Faz o login [RFU005].
4.Usuário:Entra na aba de relatórios de Imagem.
5.Usuário: Seleciona o e-commerce, a página, as
métricas, as dimensões, as datas inicial e final.
6.Usuário: Requisita o relatório de imagem.
7.Software: Redireciona para a página de apresentação
do relatório de imagem.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone de
erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.
Tabela 8
43

2.3.8. Histórico de Relatórios


Código: RFU. 009
Classificação: Obrigatório
Atores: Usuário
Descrição: O usuário terá acesso a uma lista que informa os dados
dos últimos relatórios, em totalidade, requisitados.
Pré-Condições: O usuário deverá acionar o Software e possuir uma
conexão com a Internet.
Fluxo Principal: 1. Usuário: Inicia o software.
2. Software: Caso a conexão caia a partir deste ponto
[FA001].
3. Usuário: Faz o login [RFU003].
4. Entra na aba “Histórico de Relatórios”
5. Software: Apresenta uma lista com as seguintes
informações do relatório: data e hora de requisição,
usuário requisitor, tipo de relatório (texto ou imagem),
métricas e dimensões presentes.
6. Usuário: Pode selecionar a empresa para relacionar
os relatórios.
7. Software: FA002
8. Usuário: Pode imprimir o histórico.
7. Software: Abre a caixa de diálogo para impressão,
acesso às impressoras conectados ao computador.
Fluxos Alternativos: [FA001] Erro de conexão
1.Software: Congela todas as ações e exibe um ícone de
erro esperando retornar a conexão.
2.Retomada a conexão, retorna para o fluxo principal.

[FA002] Troca de Empresa


1. Usuário: seleciona a empresa escolhida.
2. Software: Apresenta a lista dos relatórios relacionados
aquela empresa.
Tabela 9
44

2.4. Dicionário de Dados

2.4.1. E-commerce

Campo Tipo Comentário


Ecommerce_id (PK) int(11) Identificador do e-commerce
Ecommerce_nome varchar(20) Nome do e-commerce cadastrado
Ecommerce_endereco varchar(50) URL do E-commerce
Ecommerce_Oauthhas varchar(128) Código hash de segurança para o e-
h commerce
Tabela 10

2.4.2. Empresa
Campo Tipo Comentário
EmpresaId (PK) int(11) Identificador da Empresa
EmpresaUsername varchar(15) Nome de usuário para acesso da conta da
empresa
EmpresaPassword varchar(128 Senha de acesso para a conta da empresa
)
EmpresaEmailcont varchar(50) E-mail da empresa para acesso ao software
varchar(50) E-mail utilizado para contato com a empresa
EmpresaEmailtec contratante
Empresa_razaosocial varchar(20) Razão Social da empresa
EmpresaNomefantasi varchar(50) Nome fantasia da empresa
a
EmpresaLogo varchar(50) Arquivo de imagem do Logotipo da empresa
EmpresaNumcont varchar(15) Número para contato da empresa
EmpresaCnpj varchar(14) CNPJ da Empresa
EmpresaDataCriacao datetime Data da criação da conta da empresa
EmpresaConfirmada tinyint(4) Identifica se o cadastro foi confirmado
EmpresaAtivada tinyint(4) Identifica se o uso do software está disponível
para empresa
EmpresaHash varchar(45) Código de segurança para a empresa
Tabela 11

2.4.3. GoogleUser
Campo Tipo Comentário
Username (PK) varchar(100) Nome de Usuário do Google Analytics
RefreshToken varchar(4000) Chave de acesso do Google Analytics
Userid varchar(4000) Identificador de Usuário do Google Analytics
Tabela 12
45

2.4.4. Relatório
Campo Tipo Comentário
idRelatorio (PK) int(11) Identificador do relatório
Metricas varchar(150) Descrição da métrica
Dimensoes varchar(150) Descrição das dimensões
Data datetime Data da geração do relatório
Tipo varchar(45) Descrição do tipo do relatório
UsuarioRequisitor varchar(45) Usuário que solicitou o relatório
(FK)
empRelatorio int(11) Empresa que solicitou o relatório
Tabela 13

2.4.5. RelUsuarioEmpresa
Campo Tipo Comentário
RelId (PK) int(11) Identificador da relação
UsuarioId (FK) int(11) Identificador do usuário
EmpresaId (FK) int(11) Identificador da empresa
Perm int(11) Descrição das permissões do usuário em
determinada conta
Rel_Usuario_idx int(11) Chave Estrangeira
Rel_Empresa_idx int(11) Chave Estrangeira
Tabela 14

2.4.6. Usuário

Campo Tipo Comentário


UsuarioId (PK) int(11) Identificador do Usuário
UsuarioUsername varchar(15) Nome de acesso do usuário
UsuarioPassword varchar(128) Senha de acesso do usuário
UsuarioEmail varchar(50) E-mail de acesso do usuário
UsuarioNome varchar(30) Nome do Usuário
UsuarioDatanasc datetime Data de nascimento do usuário
UsuarioSexo varchar(1) Sexo do Usuário
UsuarioImagem varchar(150) Imagem do usuário para utilizar de perfil
UsuarioTelefone varchar(15) Número de telefone do usuário
UsuarioCpf varchar(15) CPF do usuário
UsuarioDataCriacao datetime Data da criação da conta
UsuarioConfirmado tinyint(4) Identifica se o usuário concluiu o cadastro
UsuarioAtivado tinyint(4) Identifica se a conta está apta a ser utilizada
UsuarioHashConf varchar(45) Código de segurança HASH do usuário.
Tabela 15
46

2.5. DER – Diagrama de Entidade e Relacionamento

Figura 8
47

2.6. Fluxogramas
2.6.1. Login

Figura 9

2.6.2. Cadastro do Usuário

Figura 10
48

2.6.3. Cadastro de Empresa

Figura 11
49

2.7. Diagrama de Classes

2.7.1. Componentes

Figura 12
50

2.7.2. Custom Messageboxes

Figura 13
51

2.7.3. Dashboard

Figura 14
52

2.7.4. Logado

Figura 15
53

2.7.5. Metadados

Figura 16
54

2.7.6. Modelagem

Figura 17
55

2.7.7. Paginação

Figura 18
56

2.7.8. Salvamento

Figura 19
57

2.7.9. Server

Figura 20
58

2.8. Gráfico de Gantt

Tabela 16
59

Gráfico 2
60

2.9. Rede de Pert

Figura 21
61

2.10. Horas de Projeto

Aluno Horas Trabalhadas Salário


André do Carmo Petreca 107 R$ 856,00
Bianca Rocha de Abreu Proença 113 R$ 904,00
Leonardo Sanches e Souza 113 R$ 904,00
Marcelo Shinji Shinzato 91 R$ 728,00
Natan Parmigiano dos Reis 165,4 R$ 1.323,20
Pedro Henrique Siqueira Sampaio 83 R$ 664,00
Roger Kenichi Nomi 117,5 R$ 940,00
Victor Hugo de Oliveira Santos 96 R$ 768,00
Total 885,9 R$ 7.087,20

Salário por hora R$ 8,00

Tabela 17
62

2.11. Requisitos para Operação


2.11.1. Requisitos Mínimos do Sistema

 Windows Vista SP2 ou superior, exceto Starter Edition (32 ou 64-bit);


 PC totalmente compatível ao Windows com processador Intel Pentium
4 / AMD Athlon 64 (deve suportar instruções SSE2);
 1500 MB de RAM;
 2 GB de espaço livre no disco rígido;
 Conexão de internet para baixar, ativar e manter o programa;
 Recomenda-se uma resolução padrão de tela ideal não inferior a 800 x
600.

2.11.2. Requisitos Recomendados do Sistema

 Windows 10 exceto Mobile e IoT Core Edition (32 ou 64-bit); Windows


8/8.1 exceto RT e Starter Edition (32 ou 64-bit); Windows 7 SP1 ou
superior, qualquer Edition (32 ou 64-bit);
 PC totalmente compatível ao Windows com processador Intel Core i3 /
FX 6300 superior (deve suportar instruções SSE2);
 2000 MB de RAM ou acima;
 2 GB de espaço livre no disco rígido;
 Conexão de internet para baixar, ativar e manter atualizações do
programa e banco de dados do antivírus;
 Resolução padrão de tela ideal não inferior a 1280 x 728.

2.11.3. Requisitos Mínimos do Servidor

 2000 MB de RAM;
 Compativel com apache server;
 Compativel com Mysql;
 Conexão de Banda Larga;
63

 Processador Dual core 3.8Ghz.

2.11.4. Requisitos Recomendados do Servidor

 3000 MB de RAM;
 Compativel com apache server;
 Compativel com Mysql;
 Conexão de Banda Larga;
 Processador Dual core Xeon 4.1Ghz ou superior.
64

2.12. Custo do Projeto

Softwares Preço
Mão de obra R$ 7.087,20
Requisitos Físicos (Hardware) R$ 2.773,37
Star UML R$ 306,02
Adobe Photoshop CC R$ 1.260,00
Adobe Animate CC R$ 1.260,00
MS Project R$ 1.394,00
Office R$ 560,00
Visio R$ 2.499,00
Visual Studio R$ 4.799,00
Windows 7 R$ 463,00
XCeedWPS R$ 1.584,00
Total R$ 23.985,59

Tabela 18
65

3. HISTÓRIA DA LINGUAGEM

3.1. CSS
Formatar informação dos sites não é algo novo. Quando o HTML foi criado, a
intenção não era de forma alguma formatar informações, e na medida em que o
HTML foi se popularizando e evoluindo, foram incluídas em suas qualidades o
domínio de controlar algumas aparências para o documento. Isso fez com que a
linguagem ficasse muito complexa, mais difícil para entender e manter.

Então em 1995, Håkon Wium Lie e Bert Bos apresentaram a proposta do CSS
(Cascading Style Sheets) que logo foi apoiada pela W3C, um grupo de empresas do
ramo da informática. O CSS controla as opções de margem, linhas, cores, alturas,
larguras, imagens e posicionamento, sem necessidade de programar em HTML,
possuindo também alguns códigos prontos, permitindo aos usuários pouparem
tempo criando códigos muito comuns [Fichamento 5].

Figura 22

3.2. C#
C# é uma linguagem de programação interpretada, multiparadigma, muito
característica, possuindo paradigmas de programação imperativa, funcional,
declarativa, orientada a objetos e genérica e foi desenvolvida pela Microsoft como
parte da plataforma .NET.

A sua sintaxe orientada a objetos foi baseada no C++, mas inclui muitas
influências de outras linguagens de programação, como Object Pascal e,
principalmente, Java. O código fonte é compilado para Common Intermediate
Language (CIL) que é interpretado pela máquina virtual Common Language Runtime
(CLR). C# é uma das linguagens projetadas para funcionar na Common Language
Infrastructure da plataforma .NET Framework [Fichamento 3].
66

Figura 23

3.3. HTML 5
HTML5 (Hypertext Markup Language, ou seja, Linguagem de Hipertexto
Baseada em Códigos, versão 5) é uma linguagem para estruturação e apresentação
de conteúdo para a World Wide Web e é uma tecnologia chave da Internet
originalmente proposto por Opera Software.

Esta nova versão traz consigo importantes mudanças quanto ao papel do


HTML no mundo da Web através de novas funcionalidades como semântica e
acessibilidade. Possibilita o uso de novos recursos antes possíveis apenas com a
aplicação de outras tecnologias como um melhor conjunto de estilos como
cabeçalhos, parágrafos, listas e tabelas que compõe uma página, assim estilizando
nosso documento web [Fichamento 10].

Figura 24

3.4. Java
Java é uma linguagem de programação orientada a objetos que começou a
ser criada em 1991, na Sun Microsystems. Teve inicio com o Green Project, cujos
mentores foram Patrick Naughton, Mike Sheridan, e James Gosling. A linguagem de
programação chamada de Oak (carvalho) foi criada e, em 1995, foi lançado o Java,
que era uma versão atualizada do Oak para a internet.
67

O nome acabou surgindo na cafeteria local da cidade onde tomavam café.


“Java”, pois era o nome da terra de origem do café que os programadores da equipe
apreciavam nessa cafeteria, por isso seu logo é uma xícara de café.

O Java foi o primeiro a utilizar decodificares de televisões interagindo em


dispositivos portáteis e outros produtos eletrônicos de consumo, possuindo
portabilidade para qualquer ambiente e desenvolvimento para múltiplas plataformas
em ambientes de eletrônicos de consumo [Fichamento 11].

Figura 25

3.5. JavaScript
JavaScript é uma linguagem de programação interpretada. Foi originalmente
implementada como parte dos navegadores web para que scripts pudessem ser
executados do lado do cliente e interagissem com o usuário sem a necessidade
deste script passar pelo servidor, controlando o navegador, realizando comunicação
assíncrona e alterando o conteúdo do documento exibido.

O JavaScript teve vários nomes e o primeiro deles foi Mocha, o segundo foi
LiveScript, e quando a Netscape passou a ter suporte à tecnologia Java em seu
navegador, mudou o nome para JavaScript, como um jogo de marketing, para
popularizar o script [Fichamento 12].

Figura 26
68

3.6. SQL
Em 1970, Edgar Frank Codd, na época membro do Laboratório de Pesquisa
da IBM, em São José, Califórnia, publicou um artigo em que propunha um modelo
para manutenção de banco de dados, o modelo de banco de dados relacional, hoje
conhecido por RDBMS, ou simplesmente por DBMS. A partir disto as pesquisas
avançaram no meio acadêmico e comercial, culminando na ideia de uma linguagem
que tratasse a abstração do modelo de Codd, o Structured Query Language
(Linguagem de Consulta Estruturada) ou SQL.

A linguagem é um grande padrão de banco de dados. Isto decorre da sua


simplicidade e facilidade de uso. Ela se diferencia de outras linguagens de consulta
de banco de dados no sentido em que uma consulta SQL especifica a forma do
resultado e não o caminho para chegar a ele. Ela é uma linguagem declarativa em
oposição a outras linguagens procedurais, reduzindo o tempo necessário para ser
aprendido [Fichamento 22].

Figura 27

3.7. XAML
XAML é uma linguagem de marcação baseada em XML criada pela Microsoft
para criar interfaces de usuário. O nome vem de eXtensible Application Markup
Language (pronuncia-se “zammel“) e faz parte do Windows Presentation Foundation
(WPF).

O WPF (codinome Avalon) foi lançado em 2006 com o .NET Framework 3.0 e
pode ser utilizado tanto para aplicações desktop quanto para aplicações web.

Ele oferece um consistente modelo de programação para desenvolvimento de


aplicações com uma clara separação entre a GUI (interface gráfica do usuário) e a
lógica de negócios.
69

Permite que o desenvolvedor (ou designer) descreva o comportamento e


integração dos componentes sem utilizar programação procedural. Apesar de ser
raro uma aplicação ser construída completamente em XAML, a introdução do XAML
permitiu que os designers da aplicação contribuíssem mais eficientemente no ciclo
de desenvolvimento [Fichamento 28].

Figura 28
70

4. PERIFÉRICOS UTILIZADOS

4.1. Computador
Como requisitos mínimos para a execução do software desktop de
gerenciamento do aplicativo e site, precisa-se de um computador com Windows
Vista, resolução mínima de 800x600 pixels, processador Intel Pentium 4 e 1500mb
de memória RAM.

4.2. Servidor
Para que o aplicativo e software que produzimos funcionem, precisaremos de
um servidor com as seguintes especificações: 1tb de HD, 2gb de RAM e
processador Dual core 3.8Ghz. O servidor necessita de suporte ao Apache Server,
não importando a versão de seu Sistema Operacional.
71

5. TECNOLOGIAS UTILIZADAS

5.1. Adobe Animate


Nossa escolha por este software é devida a familiaridade que os integrantes
responsáveis do grupo têm com o mesmo. Além disso, o ambiente de criação é
deveras otimizado para uma melhor produtividade.

Adobe Edge Animate é a ferramenta ideal para aqueles que querem produzir
conteúdos interativos e animados para a web. Com este produto da Adobe, podem
ser elaboradas animações precisas, interfaces interativas para os usuários, símbolos
e conteúdos reutilizáveis, fontes para a web, entre outros.

“Através do programa, pode-se dar movimento aos elementos gráficos e


estruturas HTML usando um poderoso editor em forma de ‘timeline’. Para produzir
animações precisas, é oferecido o recurso da edição de frames baseados em
propriedades (property-based keyframes) e a utilização de equações de atenuação
de controle de animação, além da Pin tool, que acelera todo o processo.

O Animate cria conteúdos que trabalham confiavelmente em dispositivos


móveis equipados com iOS ou Android, assim como nos navegadores padrão de
desktops: Firefox, Google Chrome, Safari e Internet Explorer 9. Da mesma maneira,
são oferecidas configurações dos conteúdos novos ao funcionamento dos
navegadores antigos.

O programa também oferece um amplo suporte para publicações digitais.


Através dele, é possível importar composições para o Adobe Digital Publishing Suite
com o Adobe InDesign CS6 ou para o Apple iBooks Author. Também é permitido
fazer importações de uma variedade de arquivos gráficos da web, como SVG,
JPEG, PNG e GIF.”

Figura 29
72

5.2. Ajax JQuery


Nossa escolha pelo uso da tecnologia AJAX JQuery é devida ao seu
funcionamento exemplar e familiaridade do grupo. De acordo com o [Fichamento
13], apresentamos as seguintes características.

“Para começar vamos esclarecer que AJAX não é uma tecnologia e sim uma
metodologia que utiliza tecnologias não tão novas assim como XML e JavaScript
para fazer requisições assíncronas ao servidor e com as informações retornadas
modificar a página já carregada utilizando DOM para modifica-la sem recarregar
todo conteúdo novamente. E com isso economizar no tráfego de internet e melhorar
a experiência do usuário.

Quando começou a ser utilizado, o retorno do servidor era feito em XML (por
isso o X da sigla), mas com o passar do tempo passou a se chamar AJAX toda
requisição assíncrona ao servidor Web.”

Figura 30

5.3. Bootstrap
O Bootstrap nos auxiliará na elaboração da versão web de nosso projeto,
eliminando scripts e facilitando a parte de seu design.

“Bootstrap é um framework front-end que facilita a vida dos desenvolvedores


web para criar sites com tecnologia mobile (responsivo) sem ter que digitar uma
linha de CSS para ‘fazer e acontecer’.

Não é a toa que o termo ‘Bootstrap’ em inglês significa ‘inicialização’, algo


que possui um ponto de partida.

Além disso, o Bootstrap possui uma diversidade de componentes (plugins) em


JavaScript (JQuery) que auxiliam o designer a implementar: tooltip, menu-dropdown,
modal, carousel, slideshow, entre outros sem a menor dificuldade, apenas
73

acrescentando algumas configurações no código, sem a necessidade de criar


scripts e mais scripts.”

Figura 31

5.4. Framework
Ao percebermos dificuldades de produção elevada de códigos, procuramos
como facilitar este quesito e descobrimos uma “ferramenta” utilizada e criada por
praticamente todos os profissionais na programação, trata-se do Framework,
referente à simplificação de códigos, o que torna a programação mais rápida, mais
complexa, menor e mais direta. Como demonstra o [Fichamento 8]:

“A utilização de um framework por um desenvolvedor torna-se útil no


momento em que você constrói ou utiliza certo componente em mais de uma vez.

Existem frameworks para todas as linguagens, por exemplo, para Ruby existe
o Rails, para PHP existe o CakePHP, Zend Framework, para Java existem
frameworks específicos para cada tipo de aplicação, em Java script existe um muito
bom chamado Prototype.”

5.5. Google Analytics


A API do Google Analytics é a raiz de nosso software, pois o que ele faz é
traduzir suas funções de um jeito que o usuário leigo o entenda. Pode-se conferir
mais detalhes sobre este software no [Fichamento 9]:

“O Google Analytics é um sistema gratuito, o qual é utilizado para monitorar o


tráfego de qualquer site, loja virtual ou blog. O objetivo principal do Google Analytics
não é apenas saber quantos usuários acessam o seu site e sim de que forma esses
usuários se comportam ao navegar pelas diversas páginas e seções deste site.

Outro aspecto importantíssimo para empresários do ramo web ou até mesmo


aqueles que possuem sites de suas empresas é o controle de visitas e acessos.
74

Nada melhor do que contar com relatórios completos, contendo informações


valiosíssimas como palavras chave pelas quais o seu site é acessado, taxa de
rejeição dos usuários e uma série de outros pontos que são detalhadamente
tratados nos relatórios do Google Analytics.”

Figura 32

5.6. JQuery
Para ajudar na programação do site, necessitamos de uma ferramenta
disponível para, além de disponibilizar alguns códigos, reduzi-los para facilitar nossa
programação, assim, nosso código é diferente do normal, mas, ainda sim,
compreensível, como explica o [Fichamento 13]:

“Ela foi lançada em dezembro de 2006 no BarCamp de Nova York por John
Resig. Usada por cerca de 77% dos 10 mil sites mais visitados do mundo.

Um código em JavaScript puro, para atribuir o valor "5" em um elemento


qualquer: document.getElementById( 'Teste' ).value = 5; O mesmo código em
jQuery: $( '#Teste' ).val( 5 ); ”

Figura 25

5.7. Microsoft Office


Durante a elaboração dessa monografia, esse conjunto de softwares nos foi
útil. O que mais utilizamos, pela facilidade de manusear e praticidade, foi o Microsoft
Word. Sendo assim, o [Fichamento 17] diz:
75

“O Microsoft Office é um pacote de aplicativos da Microsoft, muito úteis tanto


para iniciantes quanto para profissionais.

O Word é o mais usado entre os programas do pacote Office. Ele é um


programa de produção de texto, tendo nele corretor ortográfico, várias fontes,
tamanhos de letras e diversas funções.”

Figura 33

5.8. Microsoft Project


Nossa escolha por este software fora realizada através de um consenso entre
o grupo que este seria o melhor para desempenhar a função que o mesmo faz e que
nossa organização e acompanhamento seria muito mais efetivo com o Microsoft
Project. Detalhamos melhor esta software no [Fichamento 20]:

“O PPM da Microsoft ajuda a iniciar e executar os projetos rápida e


facilmente. Os modelos incorporados, as ferramentas de programação conhecidas e
o acesso por meio de vários dispositivos ajudam gerentes e equipes de projetos a se
manterem produtivos.” – Microsoft.

Figura 34

5.9. MVC
Nossa escolha pelo uso da tecnologia MVC5 ASP.NET é devida ao seu
funcionamento exemplar e familiaridade do grupo. De acordo com o [Fichamento
14], apresentamos as seguintes características:

“Os templates de projeto ASP.Net MVC 5 integram-se em uma nova


experiência de uso chamada One ASP.Net. Agora é possível customizar o template
76

MVC e configurar o tipo de autenticação durante o processo de criação do projeto


através do Wizard.

Todo projeto ASP.Net MVC 5 agora é uma Web Application padrão e não
possui um próprio project GUID.

As mudanças em conjunto com o Visual Studio 2013 vão proporcionar mais


facilidade e velocidade para criação de aplicações ASP.Net, as melhorias desta
nova versão atendem diversas necessidades que eram contornadas de outras
maneiras”

5.10. MVVM
O Pattern Model View ViewModel foi o padrão que utilizamos em nosso
projeto devido a clareza qual o mesmo oferece com a respeito do funcionamento e
fluxo de informações que exemplificam o nosso trabalho. Devido a tais qualidades,
nós o escolhemos. Vide informações de acordo com o [Fichamento 15]:

“O MVVM é um pattern que foi criado em 2005, por John Gossman, um dos
arquitetos do WPF e Silverlight na Microsoft. O MVVM assemelha-se em alguns
aspectos ao MVC (Model View Controller) e ao MVP (Model View Presenter),
podemos até dizer que o MVVM é uma especialização do MVP adaptado para a
arquitetura do WPF E Silverlight. Conceitualmente, o MVVM e o MVP são idênticos,
o que os diferencia é que o MVVM é específico para a arquitetura do WPF e
Silverlight e o MVP é independente de plataforma.

O MVVM visa estabelecer uma clara separação de responsabilidades em uma


aplicação WPF e Silverlight, mantendo uma espécie de façade entre o modelo de
objetos (entenda classes de negócio, serviços externos e até mesmo acesso a
banco de dados) e a view que é a interface, com a qual o usuário interage. Para
entendermos melhor como se dá esta separação e visualizar como os componentes
interagem dentro deste cenário.”

5.11. MySQL Workbench


Igualando-nos a uma massa de desenvolvedores de software que partilham
da necessidade de armazenar dados e memória em seu sistema, escolhemos a
melhor opção em quesitos de experiência e custos, vez que esse software é livre e a
77

criação e programação no mesmo é demasiadamente prazerosa e facilitada. Mais


sobre o software no [Fichamento 16].

“MySQL Workbench é uma ferramenta gráfica para modelagem de dados. A


ferramenta possibilita trabalhar diretamente com objetos schema, além de fazer a
separação do modelo lógico do catálogo de banco de dados.

Toda a criação dos relacionamentos entre as tabelas pode ser baseada em


chaves estrangeiras. Outro recurso que a ferramenta possibilita é realizar a
engenharia reversa de esquemas do banco de dados, bem como gerar todos os
scripts em SQL.”

Figura 35

5.12. Photoshop
Foi um dos principais programas usados para criação do design, de bitmaps e
arquivos de imagem predefinidos, se tornando uma ferramenta fundamental para a
criação da interface de usuário utilizada no projeto.

As funções avançadas de camadas disponibilizadas por este software


permitiram a formação de composições muito agradáveis à visão.

“O Adobe Photoshop é uma ótima escolha para edição de imagens,


especialmente para quem busca objetivos profissionais. Ele oferece um vasto leque
de recursos, que são úteis e cumprem bem a função que se propõem. Os recursos
funcionam muito bem e proporcionam uma edição de alta qualidade tanto para fotos
captadas com câmeras básicas quanto profissionais. Os resultados de suas funções
impressionam pelo desempenho, funcionalidade e praticidade. Entretanto, há uma
certa complexidade do uso de suas ferramentas e, por isso, pode ser que o usuário
comum se confunda e tenha alguma dificuldade ao usá-lo.”
78

Figura 36

5.13. PHP

O PHP foi desenvolvido em 1995, inicialmente com o intuito de ser utilizado


só em servidores, no entanto, pode servir para processos rápidos de páginas na
própria máquina do usuário. Como ela é uma plataforma gratuita e de fácil
manutenção das linhas de código, a utilizamos para compor muitas partes de nosso
TCC. Informações presentes no [FICHAMENTO 19]:

“PHP (um acrônimo recursivo para ‘PHP: Hypertext Preprocessor’,


originalmente Personal Home Page).

PHP tem suporte aos protocolos: IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, LDAP,
XML-RPC, SOAP. É possível abrir sockets e interagir com outros protocolos.

Trata-se de uma linguagem extremamente modularizada, o que a torna ideal


para instalação e uso em servidores web.

Produtos derivados deste software não devem ser chamados de PHP, nem
pode conter ‘PHP’ em seu nome, sem prévia permissão por escrito da
group@php.net. Você pode indicar que o software funciona em conjunto com o PHP,
dizendo ‘Foo para PHP’, em vez de chamá-lo ‘PHP Foo’ ou ‘phpfoo’.”

Figura 36
79

5.14. StarUML
Devido a irrefutável necessidade de elaborarmos diagramas que justificassem
diversas lógicas de funcionamento do nosso software, buscamos encontrar o
programa que nos fornecesse a melhor e mais efetiva experiência para que
houvesse um bom fluir do trabalho. Para isso, buscamos o StarUML, escolhido por
convenção do grupo e mais tarde preferência em relação ao Astah devido a custos e
praticidade. Mais detalhes no [Fichamento 23]:

“StarUML é um software que modela vários tipos de diagramas. É um projeto


elaborado para trabalhar no Windows de maneira flexível e com ferramentas
práticas. Desenhar fluxogramas é útil para que você possa visualizar todos os
processos que ocorrem em uma sequência de tarefas, por exemplo.

Na barra superior de StarUML, você encontra opções para formatação, como


alterar fonte, estilos de linhas das caixas do seu diagrama, alterar o layout, etc. A
opção Model (Modelo) permite que você adicione diagramas e verifique se seus
projetos estão de acordo com as especificações de UML, bem como converter
diagramas sequenciais para diagramas de elaboração, e vice-versa.”

Figura 37

5.15. Visio

O Visio tornou-se uma ferramenta útil e necessária para nós a partir do


momento em que necessitamos desenvolver um trabalho que requisitasse de
preparações organizadas para, então, sabermos o que necessariamente é realizado
em nosso programa, sendo útil e simples, como diz o [Fichamento 25]:

“O programa serve para gerar diagramas de diversos tipos, como


organogramas, fluxogramas, modelagem de dados (usando UML ou outra notação
gráfica qualquer).
80

O Visio pode ser considerado um intermediário entre um programa de CAD


(especializado em desenho vetorial de alta precisão para engenharia).

O produto foi desenvolvido pela Visio Corporation, uma empresa


independente que foi adquirida em 2000 pela Microsoft. Desde então, o Visio foi
incorporado ao pacote de ferramentas de produtividade.”

Figura 38

5.16. VisualStudio
O VisualStudio é a IDE que mais utilizamos durante o curso, assim estamos
demasiadamente familiarizados com seu ambiente. Não obstante, a programação
nesta IDE é acompanhada de diversas funções e ferramentas complementares que
auxiliam uma melhor experiência para o desenvolvedor. Proporcionamos mais
detalhes no [Fichamento 26].

“Visual Studio Professional 2015 é uma ferramenta de desenvolvimento


dedicada à criação e manutenção de aplicativos para múltiplas interfaces e
dispositivos, tais como para PCs, web e nuvem. Os sistemas Windows, Android e
iOS são também suportados por esta que é mais recente versão do popular serviço
de Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE).” -Equipe Baixaki.

Figura 39

5.17. Windows 7
Por ser o sistema operacional utilizado em nossas aulas em laboratório e o
mais comum entre os computadores pessoais dos integrantes do grupo,
selecionamos a partir de nossos costumes e conforto de experiência utilizar este
81

Sistema Operacional, que muito nos foi benéfico e que proveu muito auxilio para o
desenvolver de nosso software. Mais detalhes sobre o Eclipse no [Fichamento 27].

“O Windows 7 chegou ao mercado em outubro de 2009 e tornou-se um dos


sistemas operacionais de maior sucesso. Como sucessor do Windows XP e do
Windows Vista, o sistema inovou no design, nos recursos e nas ferramentas, e
trouxe maior compatibilidade a softwares e novas funcionalidades.”

“Em 2014, o Windows 7 alcançou 50,3% usuários mundiais, continuando


como o sistema operacional mais usado do mundo, o Windows 8.1 ficou em
segundo lugar com 10,95% e o Windows XP ficou em terceiro com 10,69%.”

Figura 40

5.18. Xceed WPF


Utilizamos esse programa por tratar-se de uma extensão para WPF que provê
fluidez para o usuário do software, que certamente nos propôs uma ótima
experiência. Mais detalhes no [Fichamento 29]

“O kit de ferramentas de controle que enche bem as lacunas no WPF.


Fornece 98 controles, painéis e temas que são necessários por cada desenvolvedor
do WPF no decurso da construção da UI de um aplicativo. Existem 8 temas,
garantindo que os controles do conjunto de ferramentas sejam desenhados para se
adequarem ao resto dos controles do seu aplicativo.”

Figura 41
82

6. PROGRAMAÇÃO

6.1. Programação

6.1.1. AnalyticsQuery
83
84

6.1.2. Assoc
85
86

6.1.3. ConexaoAnalitycs
87
88

6.1.4. DatastoreDatabase
89
90
91
92

6.1.5. Dimensao
93

6.1.6. Ecom
94

6.1.7. Empdata
95

6.1.8. Empresa
96

6.1.9. ListaRel
97

6.1.10. LoginsRecentes
98
99

6.1.11. Metadados
100
101
102
103
104
105
106

6.1.12. Metrica
107

6.1.13. NotAssoc
108

6.1.14. Page
109

6.1.15. RelatorioPassado
110

6.1.16. Server
111
112
113
114
115
116
117
118
119
120
121
122
123
124
125

6.1.17. TabelaPaginas
126
127
128

6.1.18. Usuario
129

6.1.19. UsuarioDados
130

6.1.20. ValoresAnalytics
131

6.1.21. BotaoMenu
132
133

6.1.22. Cadastro
134

6.1.23. CadastroEmpresa.xaml
135
136
137

6.1.24. CadastroUsuario.xaml
138
139
140
141

6.1.25. DashBoard.xam

l
142
143
144
145
146
147
148
149

6.1.26. HeaderTemplate.xaml
150

6.1.27. Item.xaml
151
152
153
154
155
156
157

6.1.28. Login.xaml
158
159
160
161
162
163
164
165
166

6.1.29. MainWindow.xaml
167

6.1.30. MainWindow.xaml
168

6.1.31. Menu.xaml
169

6.1.32. OkaComboBox.xaml
170
171

6.1.33. OkaDatePicker.xaml
172
173

6.1.34. OkaPassBox.xaml
174
175

6.1.35. OkaTextBox.xam

l
176
177
178

6.1.36. Placeholder.xaml
179

6.1.37. PrintOptions.xaml
180
181

6.1.38. SelData.xaml
182
183
184
185

6.1.39. Settings.xaml
186

6.1.40. Userdata.xaml
187
188

6.1.41. appcode
189

6.1.42. Appconf
190

6.1.43. appres
191
192
193
194
195
196
197
198
199
200
201
202
203
204
205
206

6.2. Design

6.2.1. Cadastro
207

6.2.2. CadastroEmpresa
208
209

6.2.3. CadastroUsuario
210
211
212

6.2.4. Dashboard
213
214
215

6.2.5. Item
216
217
218

6.2.6. Login
219
220
221
222

6.2.7. MainWindow
223

6.2.8. Menu
224

6.2.9. OkaComboBox
225

6.2.10. OkaDatePicker
226

6.2.11. OkaPassBox
227

6.2.12. OkaTextBox
228

6.2.13. Placeholder
229
230

6.2.14. Userdata
231
232
233

7. WEB

7.1. Back End

7.1.1. getAssociados
234

7.1.2. getDadosLogado
235

7.1.3. getDadosRequest
236

7.1.4. getConf
237

7.1.5. getLogout
238

7.1.6. getNãoAssociado
239

7.1.7. getLimparChavesGoosle
240

7.1.8. getTesteConexão
241

7.1.9. postAdicionarRelação
242

7.1.10. postAdiquirirChaveGoogle
243

7.1.11. postAdiquirirIdGoogle
244

7.1.12. postApagarChaveGoogle
245

7.1.13. postAtualizarCadastro
246
247

7.1.14. postAtualizarChaveGoogle
248

7.1.15. postCadastroEmpresa
249
250
251
252

7.1.16. postCadastroUsuario
253
254
255
256

7.1.17. postDefinirChaveGoogle
257

7.1.18. postHist
258

7.1.19. postLogin
259

7.1.20. postRemoverRelacao
260

7.2. Front End

7.2.1. Indice Inicial


261
262
263
264
265
266
267

7.2.2. Barras
268
269

7.2.3. CadastroEmpresa
270
271
272
273
274

7.2.4. CadastroUsuario
275
276
277
278
279

7.2.5. Conta
280
281
282
283
284

7.2.6 .Historico de relatorios


285
286
287
288

7.2.7. Indice dashboard


289
290

7.2.8. RemoverRelaçoes
291
292

7.2.9.LoginCss
293
294
295
296
297
298
299
300
301
302
303
304
305
306
307
308
309
310
311
312
313
314
315
316
317
318
319
320
321

7.2.10. GeralOverrideCSS
322
323
324
325
326
327
328
329
330
331
332
333
334
335
336
337
338
339
340
341
342
343
344
345
346
347
348
349

7.3. Mapa Conceitual


350

7.4. Telas

7.4.1. Home

7.4.2. Serviços
351

7.4.3. Galeria

7.4.4. Contato
352

7.4.5. Download

7.4.6. Cadastro de Usuário


353

7.4.6. Cadastro de Empresa

7.4.7. Dashboard
354

7.4.8. Conta

7.4.9. Histórico de Relatórios


355

8. MANUAIS

8.1. Manual de Instalação

1. Inicie o instalador do Cliente Oka Media;

2. Clique em “Próximo” para iniciar o processo de instalação;


356

3. Leia os Termos de Contrato e selecione “Eu concordo com os itens e


condições acima”;

4. Vá em “Próximo” para prosseguir;


357

5. Informe o caminho de destino para a instalação do Sistema no campo ou


clique ao lado para encontrar o caminho;

6. Clique em “Próximo” para continuar;


358

7. Confirme que o diretório selecionado está correto e vá em “Iniciar” para


iniciar a instalação do Cliente;
359

8. Aguarde a instalação ser finalizada. Não feche a janela do instalador, caso


contrário a instalação será interrompida;
360

9. A instalação foi concluída, clique em “Próximo” para finalizar o instalador.


361

8.2. Manual do Usuário

8.2.1. Iniciar aplicativo

1. Iniciar o Aplicativo clicando no ícone;

2. Inserir o nome de usuário e senha de acesso;

2.1. Caso queira que a senha seja memorizada pelo Software, selecionar
“Lembrar Senha”, acima do botão “Entrar”;

2.2. Quando uma conta é acessada, o programa memoriza-a. Para acessá-la


rapidamente, basta clicar em “Escolher” na região direita do programa;
362

3. Dos Erros de Login (Seguir esta seção somente se houver algum obstáculo
durante o processo de Login);

3.1. Campos Vazios - Para solucionar deve-se preencher os campos sem


preenchimento;

3.2. Senha Curta Demais - Para solucionar, deve-se digitar a senha correta
que, certamente, tem mais caracteres que a anteriormente inserida;
363

3.3. Senha Inválida para Usuário - Solução consiste em conferir a senha


atribuída ao nome de usuário;

4. Cadastro de Usuários ou Empresas;

4.1. Selecionar o tipo de conta que deseja cadastrar;


364

5. Cadastro de Usuários;

5.1. Selecione o primeiro botão disposto de cima pra baixo;

5.2. Preencha os Dados a Seguir;

5.3. Clique em Cadastrar para atualizar os dados no sistema e criar a conta;

5.4 Clique em Cancelar caso queira apagar os dados dispostos e recomeçar;

5.5. Para preenchimento de Data de Nascimento, deve-se clicar no ícone de


“Calendário” ao lado do retângulo branco de inserção;
365

6. Dos Erros de Cadastro de Usuário;

6.1. Campos Não Preenchidos - Para solucionar, preencha todos os campos


adequadamente;

6.2. E-mails Não Coincidem - Corrigir os campos de e-mail para coincidirem;


366

6.3. E-mail Inválido - Corrigir E-mail para tornar-se válido;

6.3.1. Para que isto ocorra, o e-mail pode possivelmente:

a) Já estar configurado em outra conta Oka;


b) Estar sem o carácter “@”;
c) Contar com uma extensão de endereço inadequada;

6.4. Senhas não coincidem na confirmação - Para solucionar, verifique que as


senhas estão preenchidas adequadamente nos campos corretos;
367

6.5. CPF Inválido - para solucionar, disponibiliza um CPF existente nos


registros nacionais;

6.6. Usuário Já Existente - Para solucionar, crie um usuário ainda não


existente no sistema ou busque recuperar a senha do usuário;
368

7. Cadastro de Empresas;

7.1. Preencher Dados a Seguir;

7.1.2. Clicar em “Cadastrar”;

7.1.3. Caso queira retornar a página inicial, clicar em “Cancelar”;

7.2. Exemplo de Preenchimento de Dados;


369

8.2.2. Dashboard

1.1. Selecionar uma Empresa na Caixa superior ao lado de “Menu Principal”;

1.2. Selecionar “DashBoard” no Menu Lateral;

1.3. Clicar em “+” para adicionar Gráficos à DashBoard;

1.4. Selecionar modelo de Relatório;

1.4.1. Clicar na ComboBox;


370

1.4.2. Selecionar modelo de relatório;

1.5. Selecionar qual é o E Commerce e Qual será a página dentro dele


avaliada;

1.6. Selecionar as Métricas e Dimensões a serem avaliadas;

1.6.1. Selecionar Métricas clicando no texto;

1.6.2. Clicar na Seta que indica “Para Baixo” para definir métrica;

1.6.3. Selecionar Dimensões clicando no texto;

1.6.4. Clicar na Seta que indica “Para Baixo” para definir dimensões a serem
mensuradas;
371

1.6.5. Para remover as métricas e dimensões definidas, basta selecioná-las


com o clique do mouse e em seguida clicar na seta que indica “Para Cima”;

1.7. Clicar em “OK”;


372

1.8. Selecionar data qual as informações anteriormente definidas serão


mensuradas;

1.8.1 Selecionar data inicial clicando no ícone de calendário;

1.8.2 Selecionar data final clicando no ícone de calendário;

1.8.3. Clicar em “Ok”;

2. Conferir dados de relatório na DashBoard;


373

8.2.3. Relatórios

1.1. Selecionar no Menu Lateral a aba “Relatórios”;

1.2. Selecionar o E Commerce no primeiro campo á esquerda;

1.3. Selecionar as Métricas com o mesmo modelo de definição indicado


anteriormente;

1.4. Selecionar as Dimensões com o mesmo modelo de definição indicado


anteriormente;

1.5. Selecionar a Data inicial no último campo a esquerda;

1.6. Selecionar a Data Final no último campo a direita;


374

1.7. Clicar em “Requisitar Relatório”;

8.2.4. Relatórios de Imagens

1.1. Selecionar no Menu Lateral a aba “Relatórios”;

1.2. Selecionar o E Commerce no primeiro campo á esquerda;


375

1.3. Selecionar as Métricas com o mesmo modelo de definição indicado


anteriormente;

1.4. Selecionar as Dimensões com o mesmo modelo de definição indicado


anteriormente;

1.5. Selecionar a Data inicial no último campo a esquerda;

1.6. Selecionar a Data Final no último campo a direita;

1.7. Clicar em “Requisitar Relatório”;


376

8.2.5. Histórico de Relatórios

1.1. O Software carrega automaticamente o relatório;

1.2. Para realizar a impressão do histórico, clicar no único botão presente da


tela descrito como “Imprimir”;
377

1.3. Aparecerá a ferramenta para print com um modelo da impressão e as


informações de impressão;

1.4. Clicar em “Print” para iniciar a impressão;

1.5. Clicar em “Cancel” para retornar ao menu de Histórico de Relatórios;


378

8.2.6. Conta

1.1. O Usuário pode alterar seus dados apenas clicando nos campos e
editando-os;

1.2. Para alterar a imagem de perfil, basta clicar em cima da imagem e buscar
por uma presente em seu computador;

1.3. Para salvar alterações, clique em “Alterar” no canto direito inferior da aba;
379

8.2.7. Menu de Opções

1.1. Clique no Ícone do perfil no canto superior direito da tela;

1.2. Ao clicar em conta, você irá para a aba de “Conta” do Menu Lateral;

1.3. Ao clicar em “Opções”, você poderá apagar todos os dados da aplicação.


Isso inclui informações de usuário, relatórios já solicitados e histórico de
relatórios;
380

1.4. Ao clicar em WebSite, você abrirá o OkaMedia Web;

1.5. Ao clicar em “Sair”, você retornará a Tela Inicial sem estar logado;
381

8.2.8. Contas Vinculadas

1.1. Clicar em “Contas Vinculadas” no Menu Lateral;

1.2. Clicar em “Adicionar Vínculo”;

1.3. Selecionar uma conta cadastrada no sistema (usuário) para vincular;

1.4. Pode-se pesquisar uma conta com a aba “Pesquisar” na extremidade


esquerda da aba;
382

1.5. Após selecionar, clicar em “Adicionar”;

1.6. Para retornar, clique em “Cancelar”;

1.7. Para remover vínculos, basta selecionar um vínculo e clicar em


“Remover”.
383

9. CONCLUSÃO
Com base em tudo o que foi anteriormente citado, concluímos assim o árduo
trabalho que nos foi o desenvolvimento do presente trabalho, permitindo-nos colocar
em prática todos os conhecimentos adquiridos no decorrer dos três anos de curso,
além da intensificação da convivência com cada um dos membros do grupo.

Pudemos desta forma, não somente demonstrar a capacidade de trabalho em


equipe, dedicação e qualidade profissional de todos, mas também tivemos o prazer
e satisfação de concluir um projeto plenamente funcional e de utilidade reconhecida
por todo o grupo.

Com fácil manuseio, amplitude de funções e aplicações diversas, o programa


em suas versões web e desktop foi finalizado com sucesso dentro do prazo e pode
certamente ser posto no mercado da área para que donos de sites e e-commerces
de todo o Brasil possam contratá-lo.
384

10. ANEXOS

[Fichamento 1]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sobre o Software de criação em design visual.
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. Produza conteúdo interativo e
animado para a web com o Edge Animate, 2012. Disponível em:
http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/adobe-edge-animate.html.
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h17min.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Adobe Edge Animate é um produto Adobe que
permite a criação de animações, gifs, vetores e interfaces interativas, sendo muito
útil para aqueles que buscam desenvolver um software com design sofisticado.

Citações:
1 –“Adobe Edge Animate é a ferramenta ideal para aqueles que querem produzir
conteúdos interativos e animados para a web. Com este produto da Adobe, podem ser
elaboradas animações precisas, interfaces interativas para os usuários, símbolos e
conteúdos reutilizáveis, fontes para a web, entre outros.”
2 – “Através do programa, pode-se dar movimento aos elementos gráficos e estruturas
HTML usando um poderoso editor em forma de ‘timeline’. Para produzir animações
precisas, é oferecido o recurso da edição de frames baseados em propriedades
(property-based keyframes) e a utilização de equações de atenuação de controle de
animação, além da Pin tool, que acelera todo o processo.”
3 – “O Animate cria conteúdos que trabalham confiavelmente em dispositivos móveis
equipados com iOS ou Android, assim como nos navegadores padrão de desktops:
Firefox, Google Chrome, Safari e Internet Explorer 9. Da mesma maneira, são oferecidas
configurações dos conteúdos novos ao funcionamento dos navegadores antigos.”
4 – “Contando com o WebKit, as composições terão fidelidade dentre as diferentes
plataformas de navegação. Além disso, o projeto apresentará uma variedade de opções
de estilo familiar e efeitos para que se criem conteúdos envolventes em HTML.”
5 – “Adobe Edge Animate faz animações com linhas de tempo independentes e
interativas. Os símbolos criados podem ser reutilizados e controlados através de APIs
expostas e trechos pré-fabricados de código.”
6 – “O programa também oferece um amplo suporte para publicações digitais. Através
dele, é possível importar composições para o Adobe Digital Publishing Suite com o
Adobe InDesign CS6 ou para o Apple iBooks Author. Também é permitido fazer
importações de uma variedade de arquivos gráficos da web, como SVG, JPEG, PNG e
GIF.”
Considerações do Pesquisador: Texto muito bem explicado sobre o
funcionamento do programa, com certeza clareia seu funcionamento.
Indicação da obra: Indicado para os que desejam saber as informações
básicas sobre um dos softwares mais utilizados da Adobe.
Local: Empresa: techtudo; downloads; apps; imagens; editores; adobe edge
animate Endereço: http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/adobe-edge-animate.html
385

[Fichamento 2]
Tipo: Site.
Assunto / tema: AJAX JQuery
Referência bibliográfica: ARAMBURU, Rodrigo. INTRODUÇÂO AO AJAX COM
JQUERY, 2009.
Disponível em: http://www.botecodigital.info/web/introducao-ao-ajax-com-
jqurey/.
Acesso em: 28 de Junho de 2017, 08h48.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Ajax é a tecnologia utilizada para fazer
requisições ao servidor a partir de um código em JQuery.
1 – “Para começar vamos esclarecer que AJAX não é uma tecnologia e sim
uma metodologia que utiliza tecnologias não tão novas assim como XML e
Javascript para fazer requisições assíncronas ao servidor e com as informações
retornadas modificar a página já carregada utilizando DOM para modificá-la
sem recarregar todo conteúdo novamente. E com isso economizar no tráfego
de internet e melhorar a experiência do usuário ”.
2 – Quando começou a ser utilizado a o retorno do servidor era feito em XML
(por isso o X da sigla) mas com o passar do tempo passou a se chamar AJAX
toda requisição assíncrona ao servidor Web”.
Considerações do Pesquisador: O portal explica e introduz muito bem ao
conteúdo apropriado.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o AJAX e seu
funcionamento em JQuery.
Local: Empresa: BotecoDigital, Ajax; JavaScript; JQuery; Web;
Endereço: http://www.botecodigital.info/web/introducao-ao-ajax-com-jqurey/
386

[Fichamento 3]
Tipo: Site.
Assunto / tema: C#
Referência Bibliográfica: DEVELOPER NETWORK, Microsoft. C#, 2017.
Disponível em: https://docs.microsoft.com/pt-br/dotnet/csharp/csharp.
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 09h06.
Resumo / Conteúdo de Interesse: C# é uma linguagem de programação interpretada,
multi-paradigma, muito característica, possuindo paradigmas de programação
imperativa, funcional, declarativa, orientada a objetos e genérica e foi desenvolvida
pela Microsoft como parte da plataforma .NET.
Citações:
1 – “C# (pronunciado "C Sharp") é uma linguagem de programação projetada para
criar vários aplicativos executados no .NET Framework.”
2 – “Se você ainda não tem o C#, você pode adquirir uma versão do Visual Studio
que inclui o C# gratuitamente no site do Visual Studio.”
3 – “A linguagem C# é simples, poderosa, segura e orientada a objeto. As diversas
inovações do C# permitem o desenvolvimento rápido de aplicativos e a manutenção
da expressividade e elegância das linguagens em estilo C.”
Considerações do Pesquisador: O diferencial da linguagem é o framework de
trabalho, muito externo facilitando a programação.
Indicação da obra: Indicado para pessoas que desejam saber mais informações
sobre o programa.
Empresa: Microsoft; Área: Artigo; Setor: Documentação;
Endereço: https://docs.microsoft.com/pt-br/dotnet/csharp/csharp.
387

[Fichamento 4]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Linguagem de Marcação com C#
Referência Bibliográfica: Conceitos fundamentais sobre ASP.NET Razor,
Channel19, 2012.
Disponível em: https://channel9.msdn.com/posts/Conceitos-fundamentais-sobre-
ASPNET-Razor.
Acesso em: 23 de Agosto de 2017, 08h38.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O CSHTML é a linguagem presente no IDE
Razor, une a linguagem de marcação com a de programação para
desenvolvimento.
Citações:
1 – “As páginas ASP.NET criadas pelo WebMatrix utilizando a view engine Razor
possuem uma extensão de arquivo especial, os arquivos que utilizam como base
a linguagem C# .NET tem a extensão CSHTML.”
Considerações do Pesquisador: Essa junção presente no framework dotNet nos
auxilia para o desenvolvimento web.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o CSHTML.
Local: Empresa: Microsoft, Produtos do Office, Project, Ler;
Endereço: https://channel9.msdn.com/posts/Conceitos-fundamentais-sobre-
ASPNET-Razor
388

[Fichamento 5]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Programação de Estilos para a Internet.
Referência Bibliográfica: CRIARWEB. Introdução a CSS3, 2008.
Disponível em: http://www.criarweb.com/artigos/introducao-a-css3.html
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h38.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O CSS foi criado originalmente por
desenvolvedores para melhorar os estilos dos conteúdos de suas páginas web.
O principal objetivo e ponto específico do CSS é separar o conteúdo da forma,
sendo ele o local onde o programador se preocuparia com a beleza da página ao
entorno dos conteúdos das outras linguagens; mas o fim último ainda desejado
pelos desenvolvedores desta linguagem ainda está para ser alcançado, que é dar
total controle ao programador da forma de sua página, separando de vez o
conteúdo desta área.
Citações:
1 – “Caberia dizer que CSS é uma linguagem para definir o estilo ou a aparência
das páginas web, escritas com HTML ou dos documentos XML”.
2 – “CSS 1 já significou um avance considerável na hora de desenhar páginas
web, trazendo muito maior controle dos elementos da página.”.
3 – “Dada à necessidade de mudar o conteúdo, para alterar o desenho e fazer
coisas que CSS não permitia, estava-se acabando com algum dos objetivos para
os que CSS foi criado”.
Considerações do Pesquisador: além deste simples artigo, o site proporciona um
complexo, bem explicado e sistematizado conteúdo sobre a história e o funciona-
mento do CSS; propiciando a todos aprenderem por lá.
Indicação da obra: Para iniciantes em programação para internet que ainda têm
dúvidas quanto à relevância e as funcionalidades do CSS e sua história.
Local: Empresa: CriarWeb; Área: Manuais/Manual CSS, folhas de estilo; Setor:
CSS3;
Endereço: http://www.criarweb.com/artigos/introducao-a-css3.html
389

[Fichamento 6]
Tipo: Site.
Assunto / tema: IDE de Programação Java
Referência bibliográfica:
Disponível em: <https://www.ibm.com/developerworks/br/library/os-eclipse-
platform/ (08:51)24/05/2017>
Acesso em: 24 de maio de 2017, 08:51
Resumo / conteúdo de interesse: “O Eclipse é uma IDE que suporta algumas
linguagens de programação, mas primordialmente seu foco e melhor
desempenho consistem para a programação de Java e Android. O Eclipse foi um
desenvolvimento da IBM que custou milhões em produção e foi,
sequencialmente, distribuído gratuitamente.”
Citações:
1 - É um sistema que disponibiliza a informação certa, para a pessoa certa, no
lugar certo, na hora certa, da forma correta e com o custo certo.
2 - “O Eclipse é uma plataforma de desenvolvimento de software livre extensível,
baseada em Java. Por si só, é simplesmente uma estrutura e um conjunto de
serviços para desenvolvimento de aplicativos de componentes de plug-in.”
3 – “Felizmente, o Eclipse vem com um conjunto padrão de plug-ins, incluindo as
amplamente conhecidas Ferramentas de Desenvolvimento Java (JDT).”
Considerações do pesquisador: O Eclipse é uma ótima ferramenta para
trabalho, proporciona algumas facilidades e tem um visual intuitivo. Como é um
Software de Código Livre, não deixa preocupações no desenvolver de projetos.
Indicação da obra: é recomendado aos desenvolvedores que buscam aperfeiçoar-se
nas linguagens, testar programas ou desenvolve-los.
Local: https://eclipse.org
390

[Fichamento 7]
Tipo: site
Assunto / tema: sistema de informação gerencial
Referência bibliográfica:
Disponível em: <https://business.facebook.com/>
Acesso em: 22/02/17 07:58
Disponível em: < http://www.socialmediaexaminer.com/how-to-use-facebook-
business-manager-a-complete-guide//>
Acesso em: 22/02/17 08:08
Resumo / conteúdo de interesse: “O Facebook disponibiliza uma ferramenta de
gerenciamento de negócios vinculado com o próprio site que permite que o
administrador do e-commerce crie e gerencie sua pagina, fazendo propagandas
diretas em uma ampla rede social e ainda assim preservando a identidade de
todas as partes nessa relação.”
Citações:
1 “Receba informações sobre o comportamento das pessoas e a eficácia da
publicidade.”
2 “Aprenda tudo o que você precisa saber sobre o desenvolvimento com base
nas nossas plataformas.”
3 “Encontre recursos e estratégias para marketing de organizações sem fins
lucrativos no Facebook.”
Considerações do pesquisador: Consideramos que a plataforma possui uma
excelente logística, pois permite que o gerenciador do e-commerce/página possa
administrá-la através de sua página pessoal, mas preservando-a e realizando a
propaganda para os diversos usuários de uma das mais populares redes sociais
atualmente, sem que haja a necessidade de uma relação direta entre as partes.
Indicação da obra: a ferramenta tem o intuito de facilitar o marketing utilizando-se de
uma rede social ampla com milhares de usuários que já possuem uma conta e
permitindo que o administrador também já possuidor de uma conta possa expandir
seu negócio sem expor sua identidade ou a de seus clientes.
Local: business.facebook.com
391

[Fichamento 8]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Framework
Referência Bibliográfica: Nicolas Müller, Framework, o que é e para que
serve,2008.
Disponível em:
http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1294/framework_o_que_e_e_para_que_serve?_
sm_byp=iVVSSk56sf2Psj5Q.
Acesso em: 13 de Junho de 2017, 8h50.
Resumo / Conteúdo de Interesse: Um framework nada mais é do que um conjunto de
códigos, que facilitam a vida do programador ao isenta-lo de escrever determinadas
funções que estariam inscritas neste framework. Assim, é comum a prática deles para
facilitar o código e para evitar repetições; é tão prático que qualquer um na área de
programação utiliza os seus próprios ou alguns que encontra em fóruns ou de
grandes desenvolvedores.
Citações:
1 – “A utilização de um framework por um desenvolvedor torna-se útil no momento
em que você constrói ou utiliza certo componente em mais de uma vez.”
2 – “Existem frameworks para todas as linguagens, por exemplo, para Ruby existe o
Rails, para PHP existe o CakePHP, Zend Framework, para Java existem frameworks
específicos para cada tipo de aplicação, em Java script existe um muito bom
chamado Prototype.”.
Considerações do Pesquisador: Belíssimo conteúdo, muito bem sistematizado e
explicado, além de promover um entendimento fácil sobre tudo o que se fala lá.
Indicação da obra: Indicado a jovens programadores que querem saber como facilitar
os códigos e porque utilizar o conceito e os já desenvolvidos framework.
Local: Empresa: Oficina da Net; Área: artigos; Setor: Programação;
Endereço:
http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1294/framework_o_que_e_e_para_que_serve?_
sm_byp=iVVSSk56sf2Psj5Q
392

[Fichamento 9]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sobre o Software de mensuração de dados de trafego digital
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. O que é Google Analytics,
2015.
Disponível em: http://www.academiadomarketing.com.br/o-que-e-google-
analytics/
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h40min.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Google Analytics é uma das principiais
ferramentas de Marketing Digital, oferecendo a maior capacidade de mensuração
de dados e trafego.
Citações:
1 –“ O Google Analytics é um sistema gratuito disponível, o qual é utilizado para
monitorar o tráfego de qualquer site, loja virtual ou blog. O objetivo principal do
Google Analytics não é apenas saber quantos usuários acessam o seu site e sim,
de que forma esses usuários se comportam ao navegar pelas diversas páginas e
seções deste site.”.
2 – “ Outro aspecto importantíssimo para empresários do ramo web ou até
mesmo aqueles que possuem sites de suas empresas é o controle de visitas e
acessos. Nada melhor do que contar com relatórios completos, contendo
informações valiosíssimas como palavras chave pelas quais o seu site é
acessado, taxa de rejeição dos usuários e uma série de outros pontos que são
detalhadamente tratados nos relatórios do Google Analytics ”
Considerações do Pesquisador: Texto muito bem explicado sobre a fluidez e
funcionamento lógico do programa.
Indicação da obra: Indicado para os que desejam saber as informações sobre o
mecanismo do maior mensurador de dados de tráfego da internet.
Local: Empresa: academiadomarketing; blog ; o-que-é-o-google-analytics
Endereço: http://www.academiadomarketing.com.br/o-que-e-google-analytics/
393

[Fichamento 10]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Linguagem de programação de Sites web
Referência Bibliográfica: TRACTO. O que é HTML5? Por que se dá tanta
importância para ele? 2015.
Disponível em: http://www.tracto.com.br/o-que-e-html5-por-que-se-da-tanta-
importancia-a-ele/
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h36.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O HTML nasceu junto com a internet. Foi
sempre a linguagem de programação básica para um site, que regula seu conteúdo
e as formas que este aparecerá ou onde será processado para aparecer. Ele seria
considerado com os tijolos e o cimento de uma construção tendo como principal
objetivo a formação do site. Ele é muito utilizado, pois, acaba dando suporte à todas
as plataformas e, principalmente sua versão HTML5, é de fácil manuseio e possui
várias “pré-programações” que ajudam muito o programador a fazer uma página
melhor para o usuário.
Citações:
1 – “A sigla, em português, significa Linguagem de Marcação de Hipertexto.”
2 – “Por causa desses avanços, e da facilidade para trabalhar com animações,
áudio e vídeo, o HTML5 é o mais forte candidato para o padrão consensual de
aplicações de smartphones e tablets.”
3 – “O lançamento do XHTML. Essa nova versão se apoiava em XML, linguagem
de marcação mais rígida, que valorizava a padronização.”
Considerações do Pesquisador: O site traz um conteúdo interessante e de fácil
compreensão por seu linguajar e analogias de fáceis compreensão. A história
abordada é instigante e dá ao leitor o verdadeiro espírito e o entendimento do
porquê ainda se é preferencial utilizar a versão do HTML5 e porque foi tão
importante para a programação web.
Indicação da obra: Ela pode ser indicada para jovens com certa dificuldade de
compreensão de textos da área de informática que se interessem por saber os
conteúdos que levaram a programação na web ter tanta complexidade e se fixar
no mercado.
Local: Empresa: TractoContent Marketing; Área: Content Marketing; Setor:
Glossário;
Endereço: http://www.tracto.com.br/o-que-e-html5-por- que-se-da-tanta-importancia-
394

[Fichamento 11]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Java
Referência Bibliográfica: JAVA. O que é a tecnologia Java e por quê preciso
dela?, 2017.
Disponível em:
https://www.java.com/pt_BR/about/whatis_java.jsp?bucket_value=desktop-
chrome58-windows7-64bit&in_query=no.
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h26.
Resumo / Conteúdo de Interesse: A linguagem e plataforma Java foi criada em
1995 pela Sun Microsystens. Ela é a mais utilizada no mundo, e está presente em
computadores, consoles de games, celulares etc. Além disso, a linguagem Java é
totalmente gratuita.
Citações:
1 – “Java é uma linguagem de programação e plataforma computacional lançada
pela primeira vez pela Sun Microsystems em 1995.”
2 – “Existem muitas aplicações e sites que não funcionarão, a menos que você
tenha o Java instalado, e mais desses são criados todos os dias. O Java é
rápido, seguro e confiável.”
3- “O download do Java é gratuito? Sim, o download do Java é gratuito.”
Considerações do Pesquisador: Através desta pesquisa podemos saber um pouco
mais da história da linguagem de programação majoritariamente utilizada em nosso
projeto.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre a linguagem JAVA.
Local: Empresa: Oracle; Área: Ajuda; Setor: Perguntas Gerais;
Endereço: https://www.java.com/pt_BR/about/whatis_java.jsp?bucket_value=desktop-
chrome58-windows7-64bit&in_query=no.
395

[Fichamento 12]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Java
Referência Bibliográfica: SILVA, Giancarlo. O que é e como funciona a
linguagem JavaScript?, 2017.
Disponível em: http://canaltech.com.br/materia/internet/O- que-e-e-como-funciona-a-
linguagem-JavaScript/.
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h23.
Resumo / Conteúdo de Interesse: A linguagem JavaScript foi criada em 1995 por
um funcionário da Netscape com o propósito de tornar os processos de
desenvolvimento de páginas da Web mais dinâmico e seu uso mais agradável. Um
ano depois, a Microsoft adaptou a linguagem para ser utilizada em seu navegador,
tornando o JavaScript uma das tecnologias mais importantes e utilizadas.
Citações:
1 – “JavaScript é uma linguagem de programação criada em 1995 por Brendan Eich
enquanto trabalhava na Netscape Communications Corporation.”
2 – “Originalmente projetada para rodar no Netscape Navigator, ela tinha o propósito
de oferecer aos desenvolvedores formas de tornar determinados processos de
páginas web mais dinâmicos, tornando seu uso mais agradável.”
3- “Um ano depois de seu lançamento, a Microsoft portou a linguagem para seu
navegador, o que ajudou a consolidar a linguagem e torná-la uma das
tecnologias mais importantes e utilizadas na internet.”
Considerações do Pesquisador: Podemos crer que a criação do JavaScript em 1995
foi um marco para a história da programação, pois esta linguagem facilita muito o
desenvolvimento de sites para web, motivo pelo qual foi criada.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre a linguagem
JavaScript.
Local: Empresa: Canal Tech; Área: Matérias; Setor: JavaScript; Endereço:
http://canaltech.com.br/materia/internet/O-que-e-e-como-funciona-a-linguagem-
JavaScript/.
396

[Fichamento 13]
Tipo: Site.
Assunto / tema: JQuery
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO SITE, JQuery, 2017.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/JQuery?_sm_byp=iVVSSk56sf2Psj5Q.
Acesso em: 14 de Junho de 2017, 8h13.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O JQuery é uma biblioteca aberta para códigos de
HTML em JavaScript. Ele possui uma licença dual e faz uso do MIT ou GNU. Suas
funções básicas são, Resolução da incompatibilidade entre os navegadores,
Redução de código, Reutilização do código através de plug-ins, Utilização de uma
vasta quantidade de plugins criados por outros desenvolvedores, Trabalha com
AJAX e DOM, Implementação segura de recursos do CSS1, CSS2 e CSS3.
Citações:
1 – “Ela foi lançada em dezembro de 2006 no BarCamp de Nova York por John
Resig.”
2 – “Usada por cerca de 77% dos 10 mil sites mais visitados do mundo”.
3 – “Um código em Javascript puro, para atribuir o valor "5" em um elemento qual-
quer:
document.getElementById( 'Teste' ).value = 5;
O mesmo código em jQuery:
$( '#Teste' ).val( 5 );”.
Considerações do Pesquisador: Simples e direto, além de sistematizar muito bem o
que se deseja saber, desde as funcionalidades do software até o exemplo para ficar
claro.
Indicação da obra: Indicado para jovens programadores de JavaScript para
saberem o que podem usar para melhorar e facilitar o seu código.
Local: Empresa: Wikipédia; Área: Artigo; Setor: Ler;
Endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/JQuery?_sm_byp=iVVSSk56sf2Psj5Q
397

[Fichamento 14]
Tipo: Site.
Assunto / tema: ASP.NET MVC5
Referência bibliográfica: PIRES, Eduardo. ASP.NET MVC5 – O QUE HÁ DE
NOVO?, 2013.
Disponível em: http://www.eduardopires.net.br/2013/07/asp-net-mvc-5-novidades/.
Acesso em: 28 de Junho de 2017, 08h58.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O MVC5 é um modelo de template conjunto ao
ASP.NET que garante questões de segurança, funcionamento e propriedade.
1 – “Os templates de projeto ASP.Net MVC 5 integram-se em uma nova
experiência de uso chamada One ASP.Net. Agora é possível customizar o
template MVC e configurar o tipo de autenticação durante o processo de criação
do projeto através do Wizard. Todo projeto ASP.Net MVC 5 agora é uma Web
Application padrão e não possui um próprio project GUID.”.
2 – As mudanças em conjunto com o Visual Studio 2013 vão proporcionar mais
facilidade e velocidade para criação de aplicações ASP.Net, as melhorias desta
nova versão atendem diversas necessidades que eram contornadas de outras
maneiras”.
Considerações do Pesquisador: O portal explica e introduz muito bem ao
conteúdo apropriado.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o MVC5 e seu
funcionamento com ASP.NET
Local: Empresa: .NET; GERAL; ASP.NET; MVC; VISUAL STUDIO 2013;
Endereço: http://www.eduardopires.net.br/2013/07/asp-net-mvc-5-novidades/
398

[Fichamento 15]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Ajax JQuery
Referência bibliográfica: CADU. ENTENDENDO O PATTERN MODEL VIEW
VIEWMODEL MVVM, 2017.
Disponível em: http://www.devmedia.com.br/entendendo-o-pattern-model-view-
viewmodel-mvvm/18411.
Acesso em: 28 de Junho de 2017, 08h08.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O pattern MVVM é um padrão de projeto criado
por John Goshmann, visa estabelecer uma clara separação de responsabilidades
e tonar um aplicativo WPF/Silverlight mais fácil de dar manutenção.
Citações:
1 – “O MVVM é um pattern que foi criado em 2005, por John Goshmann, um dos
arquitetos do WPF e Silverlight na Microsoft”. O MVVM assemelha-se em alguns
aspectos o MVC (Model View Controller) e ao MVP (Model View Presenter),
podemos até dizer que o MVVM é uma especialização do MVP adaptado para a
arquitetura do WPF E Silverlight. Conceitualmente, o MVVM e o MVP são
idênticos, o que os diferencia é que o MVVM é específico para a arquitetura do
WPF e Silverlight e o MVP é independente de plataforma.”.
2 – O MVVM, visa estabelecer uma clara separação de responsabilidades em
uma aplicação WPF e Silverlight, mantendo uma espécie de façade entre o
Modelo de objetos (entenda classes de negócio, serviços externos e até mesmo
acesso a banco de dados) e a View que é a interface, com a qual o usuário
interage. Para entendermos melhor, como se dá esta separação e visualizar como
os componentes interagem dentro deste cenário.”
Considerações do Pesquisador: O modelo aplicado em xaml é muito bem
exemplificado e explicado nesse portal.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o MVVM e seu
funcionamento.
Local: Empresa: DevMedia, Artigos: MVVM
Endereço: http://www.devmedia.com.br/entendendo-o-pattern-model-view-
viewmodel-mvvm/18411
399

[Fichamento 16]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sobre o Software de gerenciamento e criação de tecnologia SGB
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. Download MySQL
WorkBench, 2017.
Disponível em: http://www.baixaki.com.br/download/mysql-workbench.htm
Acesso em: 01 de Junho de 2017, 16h15.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O MySql é um sistema SGBD que utiliza a
linguagem SQL. Dentre suas funções pode-se citar a alta facilidade de
manipulação de banco de dados e a o ótimo nível de portabilidade que ele tem.
Além de ser gratuito e de não necessitar grandes recursos de hardware e
software é o preferido pela maioria e o mais usado e super gerenciado software
de distribuição gratuita no mundo.
Citações:
1 – “MySQL Workbench é uma ferramenta gráfica para modelagem de dados. A
ferramenta possibilita trabalhar diretamente com objetos schema, além de fazer a
separação do modelo lógico do catálogo de banco de dados.”
2 – “Toda a criação dos relacionamentos entre as tabelas pode ser baseada em
chaves estrangeiras. Outro recurso que a ferramenta possibilita é realizar a
engenharia reversa de esquemas do banco de dados, bem como gerar todos os
scripts em SQL.”
Considerações do Pesquisador: Ótimo e bem prático, além de bem resumido
texto sobre a bela história de um dos softwares mais importantes para o
desenvolvimento de programas atualmente.
Indicação da obra: Indicado para os que desejam saber as informações básicas
sobre um dos softwares mais conhecidos do mundo.
Local: Empresa: Baixaki; Programação; MySQL Workbench
Endereço: http://www.baixaki.com.br/download/mysql-workbench.htm
400

[Fichamento 17]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Microsoft Office
Referência Bibliográfica: PACIEVITCH, Yuri. Microsoft Office, 2017.
Disponível em: http://www.infoescola.com/informatica/microsoft-office.
Acesso em: 01 de Junho de 2017, 15h01.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Microsoft Office foi criado em 1988 e é um
conjunto de softwares, hoje disponíveis para celular também, que abriga um editor
de texto (Word), um programa para criação de tabelas (Excel), outro para criação
de Banco de Dados (Access), um gerenciador de e-mails (Outlook), um software
que cria apresentações (Power Point), entre outros. O maior objetivo do Office é
trazer ao usuário facilidade e rapidez em seus trabalhos.
Citações:
1 – “O Microsoft Office é um pacote de aplicativos da Microsoft, muito úteis tanto
para iniciantes quanto para profissionais.”.
2 – “Word: O Word é o mais usado entre os programas do pacote Office. É um
programa de produção de texto, tendo nele corretor ortográfico, varias fontes,
tamanhos de letras, e diversas outras funções.”.
Considerações do Pesquisador: O Office é uma ferramenta que utilizaremos muito
ao longo do desenvolvimento de nossa monografia, por estar acessível e termos
facilidade em entender seu funcionamento.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o Microsoft Office.
Local: Empresa: Infoescola; Área: Informática; Setor: Artigos; Endereço:
http://www.infoescola.com/informatica/microsoft-office
401

[Fichamento 18]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Editor de Imagens
Referência Bibliográfica: TECMundo. A história do photoshop: o editor de
imagens mais usado no mundo, 2013.
Disponível em: http://www.tecmundo.com.br/photoshop/37907-a-historia-do-
photoshop-o-editor-de-imagens-mais-usado-no-mundo.htm
Acesso em: 01 de Junho de 2017, 15h50.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O photoshop surgiu nos anos 90 com irmãos
pioneiros no trabalho de modificação de imagens, estes criaram ImagePro, a
primeira versão; mas, no ano seguinte, o Adobe comprou o aplicativo e o
renomeou de Photoshop que, a partir de sua 8ª versão recebia versões CS. Pelos
anos, o photoshop foi evoluindo muito, tornando-se o principal e mais famoso
aplicativo de edição de imagens, mesmo não sendo, hoje em dia, o mais
tecnológico, é o mais usado, além de ser, nas palavras de seu criador,
insubstituível.
Citações:
1 – “O Adobe Photoshop é uma ótima escolha para edição de imagens,
especialmente para quem busca objetivos profissionais. Ele oferece um vasto
leque de recursos, que são úteis e cumprem bem a função que se propõem. Os
recursos funcionam muito bem e proporcionam uma edição de alta qualidade
tanto para fotos captadas com câmeras básicas quanto profissionais. Os
resultados de suas funções impressionam pelo desempenho, funcionalidade e
praticidade. Entretanto, há uma certa complexidade do uso de suas ferramentas,
e por isso, pode ser que o usuário comum se confunda e tenha alguma
dificuldade ao usá-lo.”
Considerações do Pesquisador: Conteúdo completíssimo e perfeito para quem
ainda tem dúvidas se deve usar o photoshop, aquele programa que já ouviu falar,
expões organizadamente toda a história relevante e emocionante deste aplicativo
muito usado.
Indicação da obra: Ela é indicada a quem precisa começar a desenvolver
trabalhos na área de edição de imagens ou deseja saber mais da história da
tecnologia que utiliza.
Local: Empresa: TECMUNDO; Área: Software; Setor: Programas;
Endereço: http://www.tecmundo.com.br/photoshop/37907-a-historia-do-
photoshop-o-editor-de-imagens-mais-usado-no-mundo.htm
402

[Fichamento 19]
Tipo: Site
Assunto / tema: Linguagem de Programação
Referência Bibliográfica: PHP GROUP, O que é php?, 2017.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/PHP.
Acesso em: 16 de Agosto de 2017, 8h57.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O PHP é uma linguagem desenvolvida para uso
específica e originalmente para servidores. É usado para processos rápidos de
páginas de servidores tanto no mesmo quanto na própria máquina do usuário. É uma
linguagem muito utilizada pois permite uma maior manutenção das linhas de comando
do código lógico desejado na página da web. É uma linguagem gratuita e existe há
20 anos (desde 1995), estando em produção de sua versão 6.0.
Citações:
1 – “PHP (um acrônimo recursivo para "PHP: Hypertext Preprocessor", originalmente
Personal Home Page)”.
2 – “PHP tem suporte aos protocolos: IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, LDAP,
XML-RPC, SOAP. É possível abrir sockets e interagir com outros protocolos”.
3 – “Trata-se de uma linguagem extremamente modularizada, o que a torna ideal
para instalação e uso em servidores web”.
4 – “Produtos derivados deste software não devem ser chamado de PHP, nem pode
conter ‘PHP’ em seu nome, sem prévia permissão por escrito da group@php.net.
Você pode indicar que o software funciona em conjunto com o PHP, dizendo ‘Foo
para PHP’, em vez de chamá-lo ‘PHP Foo’ ou ‘phpfoo’.
Considerações do Pesquisador: Está bem explicito aqui toda a história e os termos
de uso para o PHP. As boas disponibilidades das informações regidas neste site
facilitam muito para quem deseja saber sobre o que seria esta linguagem ou já
conhece-la e saber mais; O conteúdo consegue atingir de forma impecável os dois
públicos.
Indicação da obra: Indicado para iniciantes que necessitam de uma noção básica de
php.
Local: Empresa: Google; Área: Geração e Gerenciamento de horários; Setor:
Download do App; Endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/PHP
403

[Fichamento 20]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Microsoft Project
Referência Bibliográfica: Office Products, Microsoft 2017.
Disponível em: https://products.office.com/pt-br/project/project-and-portfolio-
management-software?tab=tabs-1.
Acesso em: 01 de Junho de 2017, 15h06.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Project foi criado em 1985 pela Microsoft e
desde então sofreu várias mudanças. Ele serve para gerenciar projetos, portanto
elabora o Gráfico de Gantt, Diagrama de Rede, Custos de um projeto e uma
gama de outros diagramas.
Citações:
1 – “O PPM da Microsoft ajuda a iniciar e executar os projetos rápida e facilmente.
Os modelos incorporados, às ferramentas de programação conhecidas e o
acesso por meio de vários dispositivos ajudam gerentes e equipes de projetos a
se manterem produtivos.”
Considerações do Pesquisador: O Project nos ajudará na organização das etapas
deste projeto, elaborando gráficos de forma prática e eficiente.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o Microsoft Office.
Local: Empresa: Microsoft, Produtos do Office, Project, Ler;
Endereço: https://products.office.com/pt-br/project/project-and-portfolio-
management-software?tab=tabs-1
404

[Fichamento 21]
Tipo: Site.
Assunto / tema: SDK do Android
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. SDK, 2012.
Disponível em: http://www.androidpt.info/index.php?title=SDK
Acesso em: 14 de Junho de 2017, 8h42.
Resumo / Conteúdo de Interesse: SDKs são softwares que agregam e ramificam os
IDEs de desenvolvimento para o programador, desta forma que se comporta o do
Android, que se conecta aos IDEs do Java.
Citações:
1 – “SDK, é a sigla de Software Development Kit, ou seja, Kit de Desenvolvimento
de Software.”.
2 – “A Apple Computer e a Microsoft, por exemplo, fornecem Device Driver
Development Kits (DDKs) para o desenvolvimento de Device Drivers, e a
PalmSource chamou o seu kit de desenvolvimento de PalmOSDevelopment Kit
(PDK).”.
3 – “A última versão do SDK pode ser encontrada na página oficial do
AndroidDevelopers”.
Considerações do Pesquisador: Bom site, além de ser bem resumida a relevância, a
explicação e as funcionalidades de um SDK, estas que se aplicam inteiramente da do
Android.
Indicação da obra: Indicado a leigos que desconhecem qualquer informação sobre
tal assunto.
Local: Empresa: AndroidWiki; Ler; Página; SDK;
Endereço: http://www.androidpt.info/index.php?title=SDK
405

[Fichamento 22]
Tipo: Site.
Assunto / tema: SQL
Referência Bibliográfica: A ENCICLOPÉDIA LIVRE, Wikipédia. SQL, 2017.
Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/SQL.
Acesso em: 14 de junho de 2017, 08h23.
Resumo / Conteúdo de Interesse: A linguagem é um grande padrão de banco de
dados. Isto decorre da sua simplicidade e facilidade de uso. Ela se diferencia de
outras linguagens de consulta a banco de dados no sentido em que uma consulta
SQL especifica a forma do resultado e não o caminho para chegar a ele. Ela é uma
linguagem declarativa em oposição a outras linguagens procedurais, reduzindo o
tempo necessário para ser aprendido.
Citações:
1 – “Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é a
linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional (base de
dados relacional). Muitas das características originais do SQL foram inspiradas na
álgebra relacional.”
2 – “Tipicamente a linguagem pode ser migrada de plataforma para plataforma sem
mudanças estruturais principais.”
3 – “O nome original da linguagem era SEQUEL, acrônimo para "Structured English
Query Language" (Linguagem de Consulta Estruturada, em Inglês).”
Considerações do Pesquisador: por ser simples e de licença livre representa um
atalho para o desenvolvimento de um software, muito recomendado e positivamente
utilizado.
Indicação da obra: Indicado para pessoas que desejam saber mais informações
sobre o programa.
Empresa: Wikipédia; Área: Artigo; Setor: Ler;
Endereço: https://pt.wikipedia.org/wiki/SQL.
406

[Fichamento 23]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sobre o software de criação de Diagramas
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. Modele qualquer tipo de
diagrama e obtenha excelentes resultados com esta ferramenta prática e
poderosa, 2015.
Disponível em: http://www.baixaki.com.br/download/staruml.htm
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 09h00min.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O StarUML é um software de desenvolvimento
de diagramas e esquemas, essencial para a documentação de grandes
desenvolvimentos.
Citações:
1 – “StarUML é um software que modela vários tipos de diagramas. É um projeto
elaborado para trabalhar no Windows de maneira flexível e com ferramentas
práticas. Desenhar fluxogramas é útil para que você possa visualizar todos os
processos que ocorrem em uma sequência de tarefas, por exemplo”.
2 – “Na barra superior de StarUML, você encontra opções para formatação, como
alterar fonte, estilos de linhas das caixas do seu diagrama, alterar o layout, etc. A
opção Model (Modelo) permite que você adicione diagramas e verifique se seus
projetos estão de acordo com as especificações de UML, bem como converter
diagramas sequenciais para diagramas de elaboração, e vice-versa.”
Considerações do Pesquisador: ótimo software, desenvolvimento
demasiadamente simplificado em diagramas.
Indicação da obra: Indicado para os que desejam desenvolver esquemas e
diagramas com precisão.
Local: Empresa: Baixaki; Programação; Ferramentas de Desenvolvimento;
StarUML
Endereço: http://www.baixaki.com.br/download/staruml.htm
407

[Fichamento 24]
Tipo: site
Assunto / tema: sistema de informação gerencial
Referência bibliográfica:
Disponível em: <www.tableau.com>
Acesso em: 15/02/17 08:39
Disponível em: <http://www.infoescola.com/administracao_/sistema-de-
informacao-gerencial />
Acesso em: 15/02/17 08:52
Resumo / conteúdo de interesse: “O Tableau é um software de geração de
relatórios acessível a todos que oferece analítica e relatórios baseados em
navegador. É uma alternativa rápida comparado com a lentidão e a rigidez dos
softwares tradicionais de geração de relatórios. Leve seus relatórios comerciais
para o próximo nível com dashboards interativos na web, business intelligence
self-service e fantástica velocidade com grande volume de dados.”

Citações:
1 É um sistema que disponibiliza a informação certa, para a pessoa certa, no
lugar certo, na hora certa, da forma correta e com o custo certo.
2 Os Sistemas de Informação Gerencial são parte integrante das estratégias
empresariais, pois a comunicação e a informação são de grande valor nas
organizações.
3 Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que
fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as
organizações.
Considerações do pesquisador: O SIG é um ramo que vem crescendo cada vez
mais, facilitando e melhorando a vida de todos que estão relacionados ao
marketing , desde os vendedores aos consumidores e esta é a razão pela qual
decidimos nos lançar nesse mercado e colaborar para o seu crescimento, em
especial para gerenciamento de e-commerce, um campo especificamente
inovador.
Indicação da obra: o programa é feito com o intuito de atrair donos de e-commerces
que tenham interesse em facilitar a avaliação e aprimorar sua gama de informações a
respeito de seus negócios.
Local: www.tableau.com
408

[Fichamento 25]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Microsoft Visio
Referência bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. MICROSOFT VISIO, 2016.
Disponível em: https://www.conhecimentogeral.inf.br/microsoft_visio/
Acesso em: 02 de Agosto de 2017, 09h05.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Visio é interessante para aqueles que
buscam organizarem-se e demonstrarem o funcionamento de um determinado
projeto em diagramas visuais eficazes.
1 – “O programa serve para gerar diagramas de diversos tipos, como
organogramas, fluxogramas, modelagem de dados (usando UML ou outra
notação gráfica qualquer). ”.
2 – O Visio pode ser considerado um intermediário entre um programa de CAD
(especializado em desenho vetorial de alta precisão para engenharia).
3 - O produto foi desenvolvido pela Visio Corporation, uma empresa
independente que foi adquirida em 2000 pela Microsoft. Desde então, o Visio foi
incorporado ao pacote de ferramentas de produtividade.
Considerações do Pesquisador: O portal explica e introduz muito bem ao
conteúdo apropriado.
Indicação da obra: Indicado para maiores informações sobre o MS Visio.
Local: Empresa: Conhecimentogeralinf Microsoft Visio:
Endereço: https://www.conhecimentogeral.inf.br/microsoft_visio/
409

[Fichamento 26]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sobre a IDE de desenvolvimento ASP.NET e C#
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. Já disponível, a nova
versão da tradicional IDE da Microsoft com recursos poderosos, 2015.
Disponível em: http://www.baixaki.com.br/download/visual-studio-professional.htm
Acesso em: 07 de Junho de 2017, 08h52min.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Visual Studio é uma IDE desenvolvida pela
Microsoft para programação de sites e softwares em derivações da linguagem C e
APS.NET.
Citações:
1 – “Visual Studio Professional 2015 é uma ferramenta de desenvolvimento
dedicada à criação e manutenção de aplicativos para múltiplas interfaces e
dispositivos, tais como para PCs, web e nuvem. Os sistemas Windows, Android e
iOS são também suportados por esta que é mais recente versão do popular
serviço de Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE).”
Considerações do Pesquisador: ótimo software, desenvolvimento
demasiadamente simplificado com ele. Texto justifica seu funcionamento.
Indicação da obra: Indicado para os que desejam desenvolver sites e programas
com segurança e fluidez.
Local: Empresa: Baixaki; Programação; Ferramentas de Desenvolvimento; Visual
Studio Professional
Endereço: http://www.baixaki.com.br/download/visual-studio-professional.htm
410

[Fichamento 27]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Sistema Operacional
Referência Bibliográfica: A ENCICLOPÉDIA LIVRE, Wikipédia. Windows 7,
2015.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Windows_7
Acesso em: 01 de Junho de 2017, 14h56.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O Windows 7 surgiu como a versão mais
polida e mais eficiente das aplicações que se tornaram compatíveis no Windows
vista, mesmo assim, houveram muitos recursos adicionados e ótimas melhorias,
ao ponto de ser, atualmente, o sistema operacional da Microsoft mais utilizado e
mais bem elogiado, ao ponto de, mesmo depois do lançamento do win8, 8.1 e
10 continua sendo o mais utilizado.
Citações:
1 – “O Windows 7 chegou ao mercado em outubro de 2009 e tornou-se um dos
sistemas operacionais de maior sucesso. Como sucessor do Windows XP e do
Windows Vista, o sistema inovou no design, nos recursos e nas ferramentas, e
trouxe maior compatibilidade a softwares e novas funcionalidades.”
2 – “Em 2014, o Windows 7 alcançou 50,3% usuários mundiais, continuando
como o sistema operacional mais usado do mundo, o Windows 8.1 ficou em
segundo lugar com 10,95% e o Windows XP ficou em terceiro com 10,69%.”
Considerações do Pesquisador: Conteúdo perfeito para quem deseja saber mais
sobre todas as funções adicionadas e removidas do Windows 7, além de se
impressionar como sendo tão simples culminou numa das melhores versões do
Windows já desenvolvidas, senão (para alguns) a melhor.
Indicação da obra: Ela é indicada a quem busca saber mais de toda a história
que envolve este SO famoso e de simples utilização e o que o levou a ser como
é hoje.
Local: Empresa: Wikipédia; Área: Artigo; Setor: Ler;
Endereço: http://pt.wikipedia.org/wiki/Windows_7
411

[Fichamento 28]
Tipo: Site.
Assunto / tema: SQL
Referência Bibliográfica: Macaratti. Introdução a XAML(Extensible Application
Markup Language), 2017.
Disponível em: http://www.macoratti.net/09/03/net_xaml.htm.
Acesso em: 14 de junho de 2017, 08h23.
Resumo / Conteúdo de Interesse: XAML é uma linguagem de marcação baseada em
XML criada pela Microsoft para criar interfaces de usuário. O nome vem de eXtensible
Application Markup Language (se pronuncia “zammel“) e faz parte do Windows
Presentation Foundation (WPF).
Citações:
1 – “A XAML ou Extensible Application Markup Language é uma linguagem baseada
em XML criada pela Microsoft sendo fundamental para o desenvolvimento de
aplicações WPF - Windows Application Foundation.”
2 – “A XAML (pronúncia zammel) é a linguagem usada para criar interfaces com
usuário e representar dados em aplicações WPF.”
3 – “você pode criar arquivos .xaml que podem ser interpretados em tempo de
execução sem envolver compilação. Estes arquivos XAML são geralmente
hospedados em um servidor web.”
Considerações do Pesquisador: A linguagem favorece o uso do XML de maneira
deveras efetiva, proporcionou-nos rendimento e nenhuma barreira.
Indicação da obra: Indicado para pessoas que desejam saber mais informações
sobre o programa.
Empresa: Macoratti; Área: Artigo; Setor: Ler;
Endereço: http://www.macoratti.net/09/03/net_xaml.htm.
412

[Fichamento 29]
Tipo: Site.
Assunto / tema: Software de autenticação de registros CPF e CNPJ
Referência Bibliográfica: COLUNISTA DO PORTAL. Xceed Toolkit Plus for
WPF, 2017. Disponível em: https://xceed.com/xceed-toolkit-plus-for-wpf/
Acesso em: 03 de Agosto de 2017, 14h57min.
Resumo / Conteúdo de Interesse: O StarUML é um software de desenvolvimento
de diagramas e esquemas, essencial para a documentação de grandes
desenvolvimentos.
Citações:
1 – “O kit de ferramentas de controle que enche bem as lacunas no WPF.
Fornece 98 controles, painéis e temas que são necessários por cada
desenvolvedor do WPF no decurso da construção da UI de um aplicativo. Existem
8 temas, garantindo que os controles do conjunto de ferramentas sejam
desenhados para se adequarem ao resto dos controles do seu aplicativo.”
Considerações do Pesquisador: ótimo implemento, garantiu segurança e
qualidade ao nosso software.
Indicação da obra: Indicado para aqueles que desejam realizar autentificação de
dados em seus desenvolvimentos.
Local: Empresa: Xceed; Buy; Xceed Toolkit Plus for WPF;
https://xceed.com/xceed-toolkit-plus-for-wpf/
413

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

WIKIPÉDIA. ASP.NET. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/ASP.NET>


Acesso em: 17 Mai. 2017

MICROSOFT TECHNET. ASP.NET – Introdução ao ASP.NET. Disponível


em:<https://social.technet.microsoft.com/wiki/pt-br/contents/articles/15804.asp-net-
introducao-ao-asp-net.aspx> Acesso em: 17 Mai. 2017

WIKIPÉDIA. C Sharp. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/C_Sharp> Acesso


em: 17 Mai. 2017

VINICÍUS, Thiago. Java: história e principais conceitos. Disponível


em:<http://www.devmedia.com.br/java-historia-e-principais-conceitos/25178> Acesso
em: 17 Mai. 2017

EIS, Diego. Uma breve história do css. Disponível


em:<https://tableless.com.br/uma-breve-historia-do-css/> Acesso em: 24 Mai. 2017

PEREIRA, Altieri. A origem do CSS, um pouco da história. Disponível


em:<http://www.devmedia.com.br/a-origem-do-css-um-pouco-da-historia/15195>
Acesso em: 24 Mai. 2017

PACIEVITCH, Yuri. Cascading Style Sheets (CSS). Disponível


em:<http://www.infoescola.com/informatica/cascading-style-sheets-css/> Acesso em:
24 Mai. 2017
414

PACIEVITCH, Yuri. História do Java. Disponível


em:<http://www.infoescola.com/informatica/historia-do-java/> Acesso em: 24 Mai.
2017

BYCREATOR. UM POUCO DA HISTÓRIA DO HTML E HTML5. Disponível


em:<http://dsignerbycreator.com.br/um-pouco-da-historia-do-html-e-html5/> Acesso
em: 24 Mai. 2017

WIKIPÉDIA. HTML5. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/HTML5> Acesso


em: 24 Mai. 2017

DEVMEDIA. O que é o HTML5. Disponível em:<http://www.devmedia.com.br/o-que-


e-o-html5/25820> Acesso em: 24 Mai. 2017

MUSTAFA, Eduardo. JavaScript – 20 anos de história e construção da web.


Disponível em:<https://imasters.com.br/front-end/javascript/javascript-20-anos-de-
historia-e-construcao-da-web/?trace=1519021197> Acesso em: 24 Mai. 2017

PACIEVITCH, Yuri. Javascript. Disponível


em:<http://www.infoescola.com/informatica/javascript-2/> Acesso em: 24 Mai. 2017

WIKIPÉDIA. JavaScript. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/JavaScript>


Acesso em: 24 Mai. 2017

PCLEON. SQL – Um pouco de história. Disponível


em:<http://pcleon.if.ufrgs.br/~leon/Livro_3_ed/node116.html> Acesso em: 31 Mai.
2017
415

WIKIPÉDIA. SQL. Disponível em:<https://pt.wikipedia.org/wiki/SQL> Acesso em: 31


Mai. 2017

KITAMURA, Celso. XAML? Você sabe o que é XAML? Disponível


em:<http://celsokitamura.com.br/o-que-e-xaml/> Acesso em: 31 Mai. 2017

MACORATTI, José Carlos. .NET - Introdução a XAML(Extensible Application


Markup Language). Disponível em:<http://www.macoratti.net/09/03/net_xaml.htm>
Acesso em: 14 Jun. 2017