Você está na página 1de 20
SEGOV/GDO DIARIO OFICIAL DO MUNICIPIO DE VITORIA ira Municipal de Vitoria Estado do Espirito Santo LEI N° 8.696 Dispée sobre o uso e a gestéo da arborizagéo urbana e das areas verdes de uso piblico do Municipio de Vitéria, e dé outras providéncias. © Prefeito Municipal de Vitoria, Capital do Estado do Espirite Santo, facgo saber que a Camara Municipal aprovou e eu sanciono, na forma do Art. 113, inciso III, da Lei Organica do Municipio de Vit6ria, a seguinte Lei: caPiTULO I DAS DISPOSICOES GERAIS Art. 1°. Ficam estabelecidos os critérios, procedimentos e padrées de execucéo, acompanhamento, fiscalizagao do servigo de arborizacdo urbana e da gestdo de 4reas verdes de uso publico do Municipio de Vitéria e tipifica as infragées correlatas. Paragrafo unico. 0 regramento estabelecido nesta Lei decorre da Lei Organica do Municipio de vitéria e vincula-se as disposi¢des contidas na Lei n° 4.438 - no Cédigo Municipal de Meio Ambiente, de 06 de maio de 1997. Art. 2°. Incumbe ao Municipe e ao Poder Publico Municipal a responsabilidade compartilhada na protegdo conservacéo da arborizacdo urbana e das Areas verdes de uso piblico existentes no Municipio de Vitoria Art. 3°. Para efeito desta Lei, consideram-se como bens publicos de natureza ambiental, a vegetagao de porte arboreo © arbustivo, inclusive mudas © demais de Lei n? 8,696-14-Mls, 2 Prefeitura Municipal de Vitéria formas de vegetacdo, plantadas nos logradoures publicos do Municipio de vitéria. CAPITULO II DA COMPETENCIA Art. 4°. A Secretaria de Meio Ambiente ¢ 0 6rgaio de coordenagdo e controle da execugdo desta Lei. § 1°. # de responsabilidade da Unidade Administrativa competente do Municipio de Vitoria, emitir pareci res, relatérios e andlises quanto 4s técnicas de manejo na arborizagao urbana e nas areas verdes de uso piblico, assim como autorizar, acompanhar e orientar os servigos prestados e os projetados. $ 2°. 0 Municipio de Vitéria poderé firmar convénics com instituicdes publicas ou privadas, para o desenvolvimento de programas, projetos @ agées destinadas a conservagdo e melhoria da arborizacéo urbana e das 4reas verdes de uso publico do Municipio de Vitéria. Art. 5°. Para prestar quaisquer servigos na arborizacdo urbana nas Areas verdes de uso ptblico, ¢ indispensdvel que a instituigéo tenha no seu quadro de funcionarios, profissionais legalmente habilitados e devidamente registrados no conselho profissional de classe, responsavel pelo acompanhamento da realizagéo dos servigos. Art. 6°. Compete ao Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente - COMDEMA, estabelecer as normas, critérios, parametros, padrées, indices e métedos para o uso e gerenciamento da arborizagao urbana e das Areas verdes de uso piblico. capiTuLo 111 DAS DEFINIGOES Art. 7°. Para efeito desta Lei considera- Bs Lei n® 8,696-L4-fIs. 3 - Profeitura Municipal de Vitoria 1 - arborizagdo urbana - arbustos e arvores de porte variado, independente da espécie, em qualquer fase do desenvolvimento, implantadas nos logradoures publicos; II - rea verde de uso piblico - ¢ toda 4rea de interesse ambiental e paisagistica de dominio publico e uso da populag&o, com cobertura vegetal, com fungado estética, ambiental, de lazer contemplativo e recreativo, existentes nos logradoures piblicos: III - logradouro piblico - espaco inalienavel, reconhecido como bem de dominio ptblico, destinado ao uso da populacao, tais como: avenidas, ruas, galerias, parques urbanes, pracas, jardins, alamedas, travessas, becos, escadarias, calgadas, canteiros, entre outros; IV - bens publicos de natureza ambiental - bens de dominio publico, de uso geral, inalienaveis, de natureza ndo patrimonial, necessdrios ¢ essenciais a existéncia dos seres vivos, & sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade; v - mda - exemplar jovem das espécies vegetais; VI - porte - refere-se a altura da Arvore ou arbusto; VII - circunferéncia a altura do peito (CAP): circunferéncia do caule da Arvore em uma altura de 1,30 metros, medida a partir do colo (intercessao da raiz com o tronco) da arvore; VIII - vegetal - Arvore, arbusto ou plantas de qualquer porte ou espécie utilizadas na arborizacao urbana ¢ nas areas verdes de uso pitblico; IX - 4rea livre - espaco permeavel ao redor da base do tronco do vegetal necess4rio para seu livre desenvolvimento; X - injéria - qualquer dano, mecdnico ou quimico, que altere, comprometa, prejudique ou interfira no desenvolvimento planejado do vegetal pelo servico de manutengao e manejo da arborizagdo urbana; XI - manejo - acdes praticadas na arborizagéo urbana e nas areas verdes de uso piblico por meio de técnicas bioldégicas, mecanicas ou quimicas, com intuito de preservar, conservar, tratar e compatibilizar a vegetagao com outros elementos da paisagem, de modo a favorecer ¢