Você está na página 1de 2

SENTIDO DA COLONIZAÇAO

• Até o século XIV o comércio era predominantemente terrestre, tornando os


avanços marítimos e o estabelecimento de uma economia marítima uma
grande revolução.

• Os portugueses foram pioneiros nessa revolução devida à vantagem


geográfica em relação aos outros países europeus. Tal vantagem permitiu que
eles fizessem empresas na África Ocidental, descobrissem ilhas e por fim
contornassem a áfrica e chegassem à Ásia.

• Quando os espanhóis descobriram a América, eles viram o novo continente,


num primeiro momento, como um empecilho à sua missão principal: chegar às
índias. Houveram incursões que desbravaram o continente mas com o objetivo
de encontrarem uma saída para o pacífico.

• A ideia de povoamento só virá devido à escassez da população nativa,


impedindo a potencialidade que o trabalho extrativista tinha.

• Portugal foi pioneiro nas questões coloniais da época, sendo sempre


acompanhados pelos os outros ‘países marítimos’ e posteriormente
suplantados por eles nesse quesito.

• No começo da colonização predomina o extrativismo de bens nativos e só


depois que virá a agricultura.

• A colonização na América do Norte era diferente da dos trópicos. Os


imigrantes que iam para a primeira nada mais eram do que resíduos das lutas
político-religiosas da Europa. Tal deslocamento populacional também se deu
pelo êxodo rural ocorrido na Inglaterra por conta da necessidade de lã da então
nascente indústria têxtil inglesa.

• A hostilidade climática dos trópicos fazia com que boa parte dos imigrantes
europeus desejassem ir para as colônias temperadas. Mas essa hostilidade, no
entanto, era também sua força, já que os trópicos se apresentaram como uma
região de incrível potencial agricultor.

• Houveram trabalhadores brancos nas plantations – a contra gosto – até o


estabelecimento da mão de obra escrava negra. No Brasil, no entanto, nem
houve o trabalhador branco pois Portugal (e outras metrópoles) não dispunham
da quantidade de braços livres que a Inglaterra tinha. Haviam, em solo
português, escravos, que representavam um quinto da população da capital
lusitana.

• Por controlar as regiões que forneciam os escravos, Portugal se tornou


pioneiro nisso também.
• Enquanto as colônias temperadas eram de povoamento, ou seja, serviam
como reduto do escoamento demográfico europeu; as colônias tropicais tinha
um caráter predominantemente mercantil.

• O sentido da colonização brasileira sempre foi o de prover gêneros ao


mercado europeu. Esse objetivo externo moldou as estruturas sociais e
econômicas do Brasil.