Você está na página 1de 1

DIMENSIONAMENTO DE UM SISTEMA EÓLICO ISOLADO PARA CASAS

POPULARES
GABRIEL DA SILVA BELÉM1*, MARIA EDUARDA DE OLIVEIRA SALES2; GERÔNIMO BARBOSA ALEXANDRE3
1Discente de Engenharia Elétrica, IFPE, Garanhuns - PE, gabrielsbgr@gmail.com; 2Discente de Engenharia Elétrica, Bolsista FACEPE, IFPE,

Garanhuns - PE, duda.oli.sales@gmail.com; 3M. Sc. Engenharia Elétrica, Prof. EBTT, IFPE, Garanhuns - PE,
geronimo.alexandre@garanhuns.ifpe.edu.br

Introdução Material e Métodos


Este trabalho objetivou apresentar a metodologia de dimensionamento de um sistema A metodologia consiste em três passos: Dimensionamento, memorial de descritivo e
eólico isolado de pequeno porte para casas populares na cidade de Garanhuns-PE. Na análise econômica.
metodologia foi utilizada a previsão de cargas de uma residência sem usuários e a fatura  Dimensionamento do Arranjo.
de uma residência popular com usuários sendo considerado o consumo de uma família Consumo médio Potência média Potência gerada Área de varredura
padrão (marido, esposa e dois filhos). O projeto do arranjo consiste em: estudo dos 𝐶𝑚é𝑑𝑖𝑜 =
12
𝑖=1 𝐶𝑜𝑛𝑠𝑢𝑚𝑜 𝑚𝑒𝑛𝑠𝑎𝑙 𝐶𝑚é𝑑𝑖𝑜 𝑃𝑚é𝑑𝑖𝑎
Á𝑟𝑒𝑎 𝑉𝑎𝑟𝑟𝑒𝑑𝑢𝑟𝑎 =
𝑃𝑔𝑒𝑟𝑎𝑑𝑎
𝑃𝑚é𝑑𝑖𝑎 = 30 𝑑𝑖𝑎𝑠 𝑃𝑔𝑒𝑟𝑎𝑑𝑎 = 15 𝑕𝑜𝑟𝑎𝑠 0,5 ∗ 𝜌 ∗ 𝑉³
ventos, memorial de cálculos, memorial descritivo, lista de material e orçamento, diagrama 12 𝑚𝑒𝑠𝑒𝑠
dia 𝐶𝑝 ∗ 𝜂𝑔 ∗ 𝜂𝑖 ∗ 𝜂𝑚 ∗ 𝜂𝑐
unifilar, estrutura mecânica de sustentação e anotação de responsabilidade técnica. Para Nº de aerogeradores Potência dos ventos Corrente do controlador Baterias (Ah)
automação dos resultados foram construídas planilhas dinâmicas de cálculos e o uso de 𝑁° 𝐴𝑒𝑟𝑜 =
Área Varredura 𝑃𝑣𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠 = 𝐴 ∗ 𝜌 ∗ 𝐶𝑝 ∗ 𝜂𝑔 ∗ 𝜂𝑖
𝑐𝑜𝑛𝑡𝑟𝑜𝑙𝑎𝑑𝑜𝑟 𝐴 =
𝑃𝑣𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠
𝐴𝑕 =
𝑃𝑣𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠
+
𝑃𝑣𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠
∗ 0,50
Área fabricante ∗ 𝜂 𝑚 ∗ 𝜂 𝑐 ∗ 𝑉3 24 𝑉𝐶𝐶 (12 ∗ 0,83) 12 ∗ 0,83
softwares de dimensionamento gratuito. Os resultados demonstraram que a instalação do 0,90 0,90
∗ 𝑁°𝑑𝑒 𝐴𝑒𝑟𝑜
arranjo eólico em casas populares é viável e que um projeto básico pode ser elaborado Potência do inversor Corrente do disjuntor (A) Corrente do fusível Bitola dos cabos
para todas as casas populares de fácil instalação e padronizado para a licitação da 𝑃𝑖𝑛𝑣𝑒𝑟𝑠𝑜𝑟 = 𝑃𝑣𝑒𝑛𝑡𝑜𝑠 𝐷𝑖𝑠𝑗𝑢𝑛𝑡𝑜𝑟 𝐴 𝑓𝑢𝑠í𝑣𝑒𝑙 𝐴 Ver Tabelas 36 a 39 da NBR 5410
empresa de serviços de execução. Na Figura 1 é ilustrada a configuração a ser instalada. = 𝐶𝑜𝑟𝑟𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑟𝑜𝑙𝑎𝑑𝑜𝑟 = 𝐶𝑜𝑟𝑟𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑟𝑜𝑙𝑎𝑑𝑜𝑟
∗ 1,2 ∗ 1,15

 Memorial descritivo: Nesta etapa é elaborado a lista de material, o orçamento, a


lista DE-PARA, o diagrama unifilar da instalação e as recomendações para a
execução.

 Análise Econômica.
Payback simples Payback descontado VPL TIR
𝐼𝑛𝑣𝑒𝑠𝑡𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝐼𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙 𝐼𝑛𝑣𝑒𝑠𝑡𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝐼𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙 + 𝑃𝑉0 0 = −𝐼𝑛𝑣𝑖𝑛𝑠𝑡𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑖𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙
𝑃𝑆 = 𝑛 𝑅𝑒𝑡𝑜𝑟𝑛𝑜 𝑛𝑜 𝑝𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜
𝑉𝑃𝐿 = − 𝑛
𝑀é𝑑𝑖𝑎 𝑑𝑜 𝑟𝑒𝑡𝑜𝑟𝑛𝑜𝑠 𝑛𝑜𝑠 𝑝𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜𝑠 𝑖=1 =0 (1 + 𝑡𝑎𝑥𝑎)0 𝑅𝑒𝑡𝑜𝑟𝑛𝑜 𝑛𝑜 𝑝𝑒𝑟í𝑜𝑑𝑜
1+𝑡𝑎𝑥𝑎 𝑖 𝑛 +
𝐹𝑉𝑛 1 + 𝑇𝐼𝑅 𝑖
+ 𝑖
𝑖=1
1 + 𝑡𝑎𝑥𝑎
𝑖=1
Custo / Benefícios ROIC Árvore de sensibilidade Simulação de Monte Carlos
𝑛 𝐵𝑖 𝑅𝑂𝐼𝐶 Considera a incerteza Considera a incerteza do mercado
𝑖=0
(1 + 𝑡𝑎𝑥𝑎)𝑖 𝐿𝑢𝑐𝑟𝑜 𝐿í𝑞. 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 − 𝑖𝑛𝑣𝑒𝑠𝑡
𝑅𝐼 = =
𝑛 𝐶𝑖 𝐶𝑎𝑝𝑖𝑡𝑎𝑙 𝐼𝑛𝑣𝑒𝑠𝑡𝑖𝑑𝑜 𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
𝑖=0
(1 + 𝑡𝑎𝑥𝑎)𝑖
Fatura do Consumidor
Para o projeto que tomamos como exemplificação o investimento inicial foi de R$ 6.663,03 sendo a economia mensal estabelecida a partir da
consideração do pior consumo mensal do exemplo que foi de 125kW/hora, sendo R$ 0,66 o valor do kWh estabelecido pela CELPE no ano de 2018,
consideramos que o proprietário do projeto terá uma economia mensal de R$ 80,00 totalizando um valor anual de R$ 960,00.
Figura 1. Arranjo Eólico isolado de pequeno porte.

Resultados e discussão
O investimento inicial (R$ 6.663,00) foi liquidado em um tempo de 7 anos – Economia de
R$ 960,00 ao ano (Figura 2), sabendo também que um pouco antes do início do sétimo
ano o investidor já passou a ter retorno sobre o investimento feito.

De acordo com o conceito de Payback tanto o simples como o descontado, o projeto paga-
se dentro do tempo de vida útil estimado do arranjo que são 25 anos.
Quando aplicamos a fórmula de VPL obtivemos um saldo positivo (Figura 3) esse fator
mostra a viabilidade do projeto em termos financeiros. Pois ao longo do período de vida
útil do arranjo mesmo com a desvalorização do dinheiro o investimento pagou-se.
O Resultado da TIR que obtivemos para esse projeto de 13,84% isso quer dizer que até
essa taxa o projeto continua viável. O fator Custo/beneficio também mostrou a viabilidade
do empreendimento, pois para a razão obtivemos um valor de 1,29 sendo fatores maiores
que 1 viável o investimento e para o ROIC o retorno foi de 2,60% a.a.
Figura 3. Taxa de retorno do investimento e Valor Presente Líquido.

Conclusões
A metodologia proposta para projetos (dimensionamento) de sistemas eólicos isolados
mostrou-se eficiente e confiável quando avaliada a um consumidor residencial (consumo
médio de 125 kWh/mês), no comparativo com outras ferramentas computacionais e no
projeto de várias unidades de consumo (consumidores monofásicos, bifásicos e
trifásicos).
Os resultados da metodologia proposta mostraram-se confiável e viável a instalação do
sistema eólico para o consumidor monofásico estudado, considerando que a vida útil do
projeto seja de 25 anos e que seja realizado uma manutenção preventiva e periódica a
cada dois anos, o investimento será amortecido em 7 anos, gerando lucro para o
investidor, se consideramos redução dos impostos, o investimento inicial será depreciado
em 5,5 anos no caso não haver impostos e em 6 anos caso fosse reduzido à carga de
Figura 2. Payback do investimento do arranjo eólico de pequeno porte. impostos pela metade.

Você também pode gostar