Você está na página 1de 18

1

Trabalho de Instalações Prediais Hidráulicas

Componentes do Grupo:

Marcelo de Barros Souza


Matrícula: 201401047947
2

1 Objetivo.

Objetivo do trabalho é demonstrar através de um modelo de estabelecimento,


que nesse projeto foi escolhido uma residência com dois dormitórios, sendo uma
suíte, cozinha, sala comuns, a instalações de água fria desde a entrada de rede que
no caso demonstrado é oriunda de dentro de um condomínio e não diretamente da
rede publica, a rede pública abastece reservatórios subterrâneos do condomínio e o
abastecimento residencial é derivado dos reservatórios do condomínio, a residência
possui um pavimento de médio padrão, com um reservatório superior abastecido
pela rede interna do condomínio que é abastecido pela rede publica, o reservatório
fornece água através dos barriletes, colunas, ramais e sub-ramais de distribuição até
os pontos de utilização demonstrados no modelo em 3D feito no REVIT.

2 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas

ANTAC Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído

ART Anotação de Responsabilidade Técnica

CIB Conselho Internacional da Construção


3

SUMÁRIO

1 Objetivo ....................................................................................................... 2
2 Lista de Abreviaturas e Siglas ..................................................................... 2
3 Sumário....................................................................................................... 3
4 Introdução ................................................................................................... 4
4.1 Pressão ....................................................................................................... 4
4.1.2 Pressão da água ......................................................................................... 4
5 Vazão .......................................................................................................... 5
5.1 Velocidade .................................................................................................. 6
5.2 Calculo da Vazão de Projeto ....................................................................... 6
5.3 Detalhes do Reservatório............................................................................ 8
6 Materiais e Métodos Utilizados ................................................................. 10
6.1 Detalhamento e vistas do projeto .............................................................. 12
7 Resultado e Discussão ............................................................................. 17
8 Conclusão ................................................................................................. 17
9 Bibliografia ................................................................................................ 18
4

4 - Introdução

A instalação predial de água fria, objeto deste trabalho, é em grande parte dos
casos um subsistema de um sistema maior, composto também pelas instalações
prediais de água quente e de combate a incêndio. Dentro da atual estrutura de
normalização cada uma dessas instalações está coberta por norma específica. O
presente trabalho foi disposto nas condições previstas na NBR 5626 atualmente
em revisão, porém em vigor para determinação valores mínimos de projeto.
.

4.1 - Pressão

É muito comum confundir-se pressão com força. A pressão, no entanto, leva em


conta não só a força como também a área em que ela atua. Pressão é a força
dividida pela área.
Jacuzzi do Brasil, Noções de Hidráulica e Mecânica dos Fluidos. Disponível em:
http://www.hidro.ufcg.edu.br/twiki/pub/Disciplinas/Fen%EF%BF%BDmenosDeTransp
orte/Texto03.pdf>. Acesso em: 15/10/2018

PRESSÃO = FORÇA
ÁREA

4.1.2 - Pressão da Água

Para calcularmos a pressão exercida pela água, precisamos comparar com a altura
da coluna de líquido, a pressão é proporcional aos metros de coluna de água
(mca).Tabela1
Exemplo:
Altura do Reservatório Pressão
1 metro 1000 kgƒ / m² - ou 1 mca
2 metros 2000 kgƒ / m² - ou 2 mca
4 metros 4000 kgƒ / m² - ou 4 mca

Jacuzzi do Brasil, Noções de Hidráulica e Mecânica dos Fluidos. Disponível em:


http://www.hidro.ufcg.edu.br/twiki/pub/Disciplinas/Fen%EF%BF%BDmenosDeTransp
orte/Texto03.pdf>. Acesso em: 15/10/2018
5

Uma vez que as pressões dependem somente da altura da coluna de líquido, pode -
se concluir facilmente que as pressões em qualquer ponto no interior do líquido não
dependem do formato ou do volume do reservatório.Fig.1 - Teorema de Stevin

Por isso as unidades de medida de pressão indicam: Tabela.2 - FORÇA POR


UNIDADE DE ÁREA ou ALTURA DE COLUNA DE LÍQUIDO:
UNIDADE DESCRIÇÃO
kgƒ / cm² Kilograma por centímetro quadrado
kgƒ / m² Kilograma por metro quadrado
lb / sq.in ou PSI ou lb / pol² Libra por polegada quadrada
mca Metros de coluna de água
Feet head of water Pés de coluna de água
mm Hg Milímetros de coluna de mercúrio

5 - VAZÃO

Vazão é a quantidade de líquido que passa através de uma seção por unidade
de tempo. A quantidade de líquido pode ser medida em unidades de massa, de
peso ou de volume, sendo estas últimas as mais utilizadas.Por isso as unidades
mais usuais indicam: Tabela.3 - VOLUME POR UNIDADE DE TEMPO:

m³ / h Metros cúbicos por hora


l/h Litros por hora
l / min Litros por minuto
l/s Litros por segundo
gpm Galões por minuto
gph Galões por hora
6

Jacuzzi do Brasil, Noções de Hidráulica e Mecânica dos Fluidos. Disponível em:


http://www.hidro.ufcg.edu.br/twiki/pub/Disciplinas/Fen%EF%BF%BDmenosDeTransp
orte/Texto03.pdf>. Acesso em: 15/10/2018

5.1 - VELOCIDADE

O termo velocidade normalmente refere-se à velocidade média de escoamento


através de uma seção. Ela pode ser determinada dividindo-se a vazão pela área
da seção considerada.

VELOCIDADE = VAZÃO
ÁREA
As unidades usuais de medida indicam: Tabela.4 - DISTÂNCIA POR UNIDADE DE
TEMPO:

m / min Metros por minuto


m/s Metros por segundo
ft / s Pés por segundo

Por isso deve-se sempre calcular a velocidade utilizando-se unidades coerentes


para os valores da vazão e da área.

5.2 -Cálculo Vazão do projeto

Para cálculo do diâmetro da tubulação foram considerados os dados abaixo


segundo as duas tabelas a seguir:
Fig.2 - Vazões de projeto e pesos relativos dos pontos de utilização;
7

Fig.3 - representa a verificação no ábaco luneta qual o diâmetro de tubo


correspondente ao resultado da soma a seguir:

Tabela.5 - Vazões do projeto l/s:


Peça de utilização Quantidade Peso Total
Torneiras 3 0,30 0,90
Chuveiros 2 0,10 0,20
Sanitários 2 0,30 0,60
Lava roupas 1 1,0 1,0
Total: ∑P=2,70

Valor ficou em (2,70), esse número está entre 1,1 e 3,5. Portanto os diâmetros
correspondentes são: 25mm (para tubulação soldável) ou ¾” (para tubulação
roscável), que foi adotado no projeto.
8

5.3 - Detalhes do Reservatório

O cálculo do reservatório foi realizado conforme a NBR5626 que especifica tabela de


taxa de ocupação de acordo com a natureza do local, tipo de edificação é casa
popular e o consumo considerado no projeto foi 150 L/dia por pessoa, logo foi
calculada a capacidade em função da população e da natureza da edificação
usando a formula:

𝑪𝑹 = 𝟐 ∗ 𝑪𝒅

CR - capacidade total do reservatório (litros)

Cd - consumo diário (litros/dia)

Pessoas: 04 * 150 L/dia = 600L/dia, 𝑪𝑹 = 𝟐 ∗ 𝟔𝟎𝟎, 𝑪𝑹 = 𝟏𝟐𝟎𝟎𝑳/𝒅𝒊𝒂, foi adotado


reservatório superior de 1500L.

Exemplo: Fig.4 - Dicas Reservatório superior:

Jacuzzi do Brasil, Noções de Hidráulica e Mecânica dos Fluidos. Disponível em:


http://www.hidro.ufcg.edu.br/twiki/pub/Disciplinas/Fen%EF%BF%BDmenosDeTransp
orte/Texto03.pdf>. Acesso em: 15/10/2018

Em nosso projeto ficou conforme informativo abaixo retirado da NBR 5626 (em
revisão)
9

1: Alimentador predial - Tubulação que liga a fonte de abastecimento a um


reservatório;

2: Ventilação da Coluna - A norma NBR 5626 diz que nos caos de instalações que
contenham válvulas de descarga, a coluna de distribuição deverá ser ventilada,
trata-se de um tubo vertical instalado imediatamente na saída de água fria do
reservatório. Deve-se seguir as seguintes recomendações:

- O tubo de ventilação deverá estar ligado à coluna, após o registro de passagem


existente;

- Ter sua extremidade superior aberta;

- Estar acima do nível máximo d’água do reservatório;

- Ter o diâmetro igual ou superior ao da coluna.

Por que ventilar?

Caso não haja ventilação, podem ocorrer duas coisas:

Possibilidade de contaminação de instalação devido ao fenômeno chamado


retrosifonagem (pressões negativas na quede, que causam a entrada de germes
através do sub-ramal do vaso sanitário, bidê ou banheira);

Nas tubulações sempre ocorrem bolhas de ar, que normalmente acompanham o


fluxo de água, causando a diminuição das vazões das tubulações. Se existir o tubo
ventilador, essas bolhas serão expulsas, melhorando o desempenho final das peças
de utilização. Também no caso de esvaziamento da rede por falta de água e,
quando volta a mesma a encher, o ar fica “preso”, dificultando a passagem da água.
Neste caso a ventilação permitirá a expulsão do ar acumulado.

3: Barrilete - Tubulação que se origina no reservatório e da qual derivam as colunas


de distribuição;

4: Extravasor ou Ladrão - tubulação usada para escoar um casual excesso de água.


Além de escoamento o extravasor também serve como alerta de que a boia ou outro
componente do reservátorio apresenta defeitos.

5: Ramal - Tubulação derivada da coluna de distribuição e destinada a alimentar os


sub-ramais;

6: Sub-ramal - Tubulação que liga o ramal ao ponto de utilização;

7: Coluna de Distribuição - Tubulação que liga barilhete ao ramal.

Fig.5 - Isométrico identificando todo sistema.


10

6 - Materiais e Métodos Utilizados

Materiais utilizados no projeto:

Tabela.6 -Tubulações: 67,14m total, o Tubo PPR PN25 de 110,00mm foi utilizado
somente para demonstração do ramal predial derivado de reservatório inferior do
condominio alimentado pela rede de distribuição publica.
Os quantitativos abaixo foram retirados diretamente da tabela do arquivo 3D gerado
pelo aplicativo: Autodesk® Revit® 2016 Release 2
11

Tabela.7 - Registros

Tabela.8 - Conexões para Água Fria.

Método aplicado no projeto escolhido, que foi residencial, foi colocar um


reservatório superior com dois barriletes alimentando duas colunas de distribuição
que alimentam dois ramais e cinco sub-ramais.O volume de água reservado para
12

uso doméstico deve ser, no mínimo, o necessário para 24 horas de consumo normal
pelo número total de usuários na edificação sem considerar, o volume de água para
combate à incêndio (que não foi considerado nesse projeto). Entretanto,
dependendo do local ou da finalidade da edificação, a capacidade de reservação de
água pode variar de acordo com as necessidades do cliente. A residência fica em
local onde é comum a falta de água, logo, considerando consumo diário de 150 L /
dia por pessoa, logo consumo é 600 L/d e para cálculo de reservatório está no ítem
5.3 (CR=2*Cd), esse cálculo originou que seja necessário reservatório de no mínimo
1200L, foi adotado reservatório superior de 1500L.

6.1 - Detalhamento e vistas do projeto

Conforme pedido, foi utilizado um terreno com 400m² e de área construída de


100m², um pavimento, tipo do estabelecimento=residencial padrão médio, abaixo
envio a planta baixa, vistas e cortes, detalhes do reservatório, colunas, isométrico,
foi utilizado hidrômetro que está ligado ao alimentador predial e rede extrerna.
Fig.7 - Planta Baixa:
13

Fig.8 - Corte Banheiro 1

Fig.9 - Corte Banheiro 2


14

Fig.10 - Detalhes Reservatório com Barrilete Unificado

Fig.11 - Detalhes Registro, hidrômetro e alimentação predial.


15

Fig.12 - Detalhes corte cozinha e área de serviço.

Fig.13 - Cota - Vista Leste

.
16

Fig.14 - Cota - Vista Norte

Fig.15 - Cota - Vista Oeste


17

Fig.16 - Cota - Vista Sul

7 - Resultado e Discussão.

Resultado final da apresentação e do projeto ficou satisfatória tendo em vista que


tive que aprender a gerar modelos em 3D no Revit em apenas dois dias, estou
enviando preliminarmente essa versão para senhor pois essa única parte de
discussão acredito que seja para grupos com mais de um integrante, como eu pedi
para fazer sozinho o trabalho eu entendo que preciso de vossa ajuda para
determinar algumas falhas no projeto para adequar até dia 20/10/2018.

8 - Conclusão.

Apesar do projetor ter ficar com índice de majoração bem alto, esse coeficiente foi
hiper dimensionado pelo fato de a região onde a residência estar instalada ser de
péssima distribuição de água e por vezes em épocas sazonais a falta de água é
comum, levei em conta meus péssimos hábitos no controle de gasto de água
residencial o que me fez verificar o quão estava errado, eu utilizei uma calculadora
online para baseado em tempo de uso de chuveiros, torneiras e afins determinar o
consumo diário. Não foi utilizada planta humanizada e tambem não foi utilizado
nenhuma tubulação em áreas vivas da residência (quartos), caso seja necessário eu
coloco texto informando barrilete, alimentação predial, sub-ramal.
18

9 - Bibliografia.

MACINTYRE, Joseph Anchibald. Instalações Hidráulicas. Rio de Janeiro:


Guanabara Dois 1988.
LIMA,C.C. ; Revit Architecture conceitos e aplicações.1ª ed. São Paulo: Editora
Érica, 2012

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. Instalação Predial


de Água Fria: NBR 5626. Rio de Janeiro: ABNT, Em Revisão 16-10-2018.

Jacuzzi do Brasil, Noções de Hidráulica e Mecânica dos Fluidos. Disponível em:


<http://www.hidro.ufcg.edu.br/twiki/pub/Disciplinas/Fen%EF%BF%BDmenosDeTrans
porte/Texto03.pdf>. Acesso em: 15/10/2018