Você está na página 1de 5

1

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA __ª


VARA CÍVEL DA COMARCA DE GIRUÁ – ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.

BANCO DO BRASIL S/A, sociedade de economia mista, inscrita no


CNPJ/MF sob nº 00.000.000/0001-91, com sede em Brasília, Distrito Federal, no
Setor de Autarquias Norte, Quadra 05, Lote B, Torre 1, 8º andar, Edifício Banco do
Brasil S/A, endereço eletrônico cenopserv.oficios@bb.com.br, por seu advogado
adiante assinado, constituído pelo instrumento de procuração e substabelecimento
em anexo, com endereço profissional à Rua Voluntários da Pátria, 400, conjunto 901,
Centro, Curitiba-PR, CEP 80.020-000, onde recebe intimações e notificações em
geral, endereço eletrônico bancodobrasil@natividadegoncalves.com.br, vem
respeitosamente à presença de Vossa Excelência, propor, com fundamento no artigo
3º do Decreto-Lei nº. 911/69, com as alterações dadas pela Lei nº. 10.931/2004 e
Lei nº. 13.043/2014, c/c o art. 771 e seguintes do Código de Processo Civil, a
presente

AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO COM PEDIDO LIMINAR

em face de DANIEL ROGERIO WUST BEPPLER, sociedade limitada, inscrita no


CNPJ/MF n. 06.326.635/0001-60, com sede na Travessa Seger, 105, Sala 01, Centro,
em Giruá – RS, com endereço eletrônico desconhecido1, pelos fundamentos de fato
e direito adiante aduzidos:

1. DOS FATOS

Em 25/11/2013, a requerida celebrou com a requerente, Contrato de


Abertura de Crédito Fixo registrado sob n. 40/05465-9, pelo qual lhe foi
disponibilizado crédito de até R$ 310.000,00 (trezentos e dez mil reais), com
vencimento final em 15/12/2023, com garantia fidejussória, destinado ao
financiamento da aquisição de caminhão da fabricante Iveco Latin America Ltda,
conforme descrito no orçamento de aplicação do crédito anexo ao contrato.

Para segurança do principal da dívida e das demais obrigações


decorrentes do instrumento, a requerida ofertou, em alienação fiduciária em

1
Consoante art. 319, § 2º, do Código de Processo Civil, a falta de indicação do endereço eletrônico não
incidirá no indeferimento da petição inicial.
2

garantia, o próprio bem adquirido com o crédito, acima referido, conforme registra
a cláusula décima quarta.

Ocorre, todavia, que a requerida não cumpriu com o avençado no


referido instrumento, deixando de realizar os pagamentos das parcelas então
acordadas, a partir de 15/06/2017, ocasionando o vencimento antecipado do
título, (v. notificação extrajudicial de 22/03/2018 anexo), acarretando em sua
mora e inadimplemento, nos termos do artigo 2º e § 2º do Decreto-Lei nº. 911/69,
com as alterações da Lei n. 13.043/2014, bem como o vencimento antecipado da
dívida.

A requerente, seguindo os procedimentos estabelecidos pelo artigo


2º §22 do Decreto Lei 911/69 com a alteração da Lei nº. 13.043/2014, constituiu
em mora a requerida, por meio da Notificação Extrajudicial formalizada via Correios,
tendo sido notificada a requerida e sua coobrigada em 23/03/2018, nos termos das
certidões anexas.

A inadimplência resultou em saldo devedor atualizado no valor de R$


353.784,82 (trezentos e cinquenta e três mil, setecentos e oitenta e quatro
reais e oitenta e dois centavos), consoante demonstrado de conta vinculada com
projeção para 30/10/2018.

Referido cálculo foi realizado com base nos seguintes parâmetros,


consoante índices e encargos pactuados no próprio contrato de abertura de crédito:
juros à taxa de 4,00% a.a., debitados e capitalizados trimestralmente; mais juros
à taxa de 4,00% ao ano, debitados e capitalizado mensalmente; após o vencimento
extraordinário, 15/06/2017, até 30/04/2018 (data da projeção), incidência de
comissão de permanência, com base na variação do FACP, debitada mensalmente.

A mora da requerida está caracterizada pela Notificação


assinada e pelo inadimplemento, consoante previsto em contrato.

2. DO DIREITO

Dispõe o art. 66, da Lei n. 4728/65, que a alienação fiduciária em


garantia transfere ao credor o domínio resolúvel e a posse indireta da coisa móvel
alienada. Ainda, o art. 2º, do Decreto Lei 911/69, autoriza o credor, no caso de
inadimplemento ou mora nas obrigações contratuais garantidas mediante alienação
fiduciária, a vender o bem a terceiros, independentemente de leilão, hasta pública,
avaliação prévia ou qualquer outra medida judicial ou extrajudicial.

Desde o vencimento extraordinário de referido contrato o requerente


vem tentando amigavelmente cobrar seu crédito, conforme se verifica pelas
notificações extrajudiciais enviadas, tanto para a requerida quanto para a fiadora,

2
2 Art. 2º. No caso de inadimplemento ou mora nas obrigações contratuais garantidas mediante alienação
fiduciária, o proprietário fiduciário ou credor poderá vender a coisa a terceiros, independentemente de
leilão, hasta pública, avaliação prévia ou qualquer outra medida judicial ou extrajudicial, salvo disposição
expressa em contrário prevista no contrato, devendo aplicar o preço da venda no pagamento de seu
crédito e das despesas decorrentes e entregar ao devedor o saldo apurado, se houver, com a devida
prestação de contas. (Redação dada pela Lei nº 13.043/2014) (..) § 2o A mora decorrerá do simples
vencimento do prazo para pagamento e poderá ser comprovada por carta registrada com aviso de
recebimento, não se exigindo que a assinatura constante do referido aviso seja a do próprio destinatário.
3

restando infrutíferas todas as tentativas de cobrança envidadas até a presente data,


razão pela qual se vale agora desta demanda para receber o que lhe é de direito.

3. DAS GARANTIAS À OPERAÇÃO

Para assegurar o estrito cumprimento do contrato de abertura de


crédito fixo nº 40/05465-9, foram ofertadas pela requerida e aceitas pelo requerente
as seguintes garantias:

3.1. Garantia fidejussória:

 Assinou como fiadora da operação a Sra. NATA MALLMANN RIBAS3,


abaixo qualificada, renunciando expressamente aos benefícios previstos na
legislação civilista, consoante clausula de Trigésima Primeira, o que faz dele,
desde logo, solidariamente responsável pela operação inadimplida, nos
termos dos arts. 44, da lei 10.931/2004, arts. 14 e 15, do decreto
2.044/1908, arts. 30 e 32, da Lei Uniforme de Genebra, promulgada pelo
decreto 57.663/1996, e arts. 897 e ss., do Código Civil.

3.2. Garantia real:

 Além da garantia fidejussória acima mencionada, a requerida deu em


alienação fiduciária em garantia o bem objeto da aquisição realizada com
o financiamento, cujo domínio fiduciário fora transferido ao ora requerente, a
saber: 01 (UM) Caminhão, Fabricante IVECO LATIN AMERICA LTDA,
Modelo 600S44T, ano de fabricação e de modelo 2013/2014, nº chassi
93ZM2SSH0E8825495, RENAVAM 595428959, no valor de R$
310.000,00.

4. DOS PEDIDOS

Diante do exposto, com fundamento no artigo 3º do Decreto-Lei nº.


911/69, com as alterações dadas pela Lei nº. 10.931/2004 e Lei nº. 13.043/2014,
requer:

a) concessão da liminar de busca e apreensão do bem dado em alienação


fiduciária em garantia, com expedição de ofício ao DETRAN/PR para retirada
de quaisquer ônus incidentes sobre o bem junto ao RENAVAM (IPVA, multa,
taxas etc.) anteriormente à consolidação da propriedade, nos termos do
artigo 1368-B, do Código Civil, bem como expedição de ofício à Secretaria
da Fazenda Estadual comunicando a transferência da propriedade, para que
esta se abstenha à cobrança de IPVA junto ao Banco autor ou a quem este
indicar, anteriormente à consolidação da propriedade;

b) a citação da requerida para, querendo, no prazo de 05 (cinco) dias, pagar a


integralidade da dívida no valor de R$ 353.784,82 (trezentos e cinquenta
e três mil, setecentos e oitenta e quatro reais e oitenta e dois

3
brasileira, solteira, empresária, portadora do RG n. 5078865333/SJS-RS e CPF/MF n. 013.489.430-84,
residente à Rua Senador Pinheiro Machado, 134, Casa, Centro, em Roque Gonzales – RS, com endereço
eletrônico desconhecido;
4

centavos), acrescida dos encargos pactuados, custas processuais e


honorários advocatícios sobre o valor total, ou querendo, contestar a ação
no prazo do art. 564, do Novo Código de Processo Civil;

c) para fins purgação da mora, requer o acréscimo de honorários advocatícios


de 10% (dez) sobre o valor devido, nos termos do § 2º do artigo 3º do
Decreto-Lei nº. 911/69, devendo ainda serem acrescidas as custas
processuais;

d) decorrido o prazo de 5 (cinco) dias após executada a liminar sem que a


requerida efetue o pagamento da totalidade do débito, requer seja
consolidada definitiva a propriedade com a posse plena e exclusiva do bem
objeto da demanda, em mãos da requerente, conforme previsto no § 1º do
artigo 3º do Dec. Lei nº. 911/69;

e) para fins de cumprimento da liminar, requer seja viabilizado ao(à) sr(a).


Oficial(a) de Justiça as faculdades contidas no art. 846, do CPC, para que
proceda a apreensão do bem que será removido para o depósito do
requerente, quando também a requerida deverá entregar os respectivos
documentos dos veículos, conforme disciplinado no § 14º do artigo 3º do
Dec. Lei nº. 911/69, cuja determinação deverá constar do mandado e, em
caso recusa na entrega dos documentos, requer seja arbitrada multa diária,
a ser paga pela requerida até o efetivo cumprimento;

f) em não havendo purgação da mora, a condenação da requerida ao


pagamento das custas processuais e honorários advocatícios, que devem ser
arbitrados em 20% (vinte por cento) do valor atribuído à causa;

g) o protesto por todos os meios de provas em direito admitidos, especialmente


pela produção de prova testemunhal, pericial, depoimento pessoal da
requerida sob pena de confissão;

h) para atendimento à disposição do art. 334, § 5º, c/c art. 319, inc. VII, do
Código de Processo Civil, a requerente manifesta interesse na realização
de audiência de conciliação ou de mediação, conquanto haja expressa
concordância do executado, considerando a infrutuosidade das tentativas de
cobrança extrajudicial envidadas até a presente data;

i) por fim, requer o cadastramento do patrono, Dr. Genésio Felipe de


Natividade, OAB/RS 89.233-A, para que receba intimações, exclusivamente,
em seu nome, sob pena de nulidade.

Atribui-se à causa o valor de R$ 353.784,82.

Nesses termos,
Pede deferimento.
Giruá (RS), 23 de novembro de 2018.

GENÉSIO FELIPE DE NATIVIDADE


OAB/RS 89.233-A
5

Documentos que instruem a presente ação:

a) Contrato de Abertura de Crédito Fixo nº 40/05465-9;


b) Consulta gravame do veículo;
c) Notificações extrajudiciais com aviso de recebimento;
d) Demonstrativo de cálculo, com projeção até 30/10/2018;
e) Guia de custas;
f) Comprovante de pagamento da guia de custas;
g) Procuração e substabelecimento.