Você está na página 1de 29

A linguagem dos Objetos

“Já não consumimos coisas, mas somente signos”


Jean Baudrillard
A Linguagem das Coisas
• Deyan Sudjic é diretor do Museu de Design de
Londres e crítico cultural, ex-diretor da Bienal
de Arquitetura de Veneza.
A Linguagem das Coisas
Um mundo
afogado em Objetos
• "Nunca possuímos
tantas coisas como hoje,
mesmo que as
utilizemos cada vez
menos. As casas em
que passamos tão pouco
tempo são repletas de
objetos"
(Sudjic, 2010, p. 5).
A Linguagem das Coisas
• E entender como o laptop conseguiu fazer
com que eu o desejasse a ponto de pagar
para levá-lo é entender algo sobre mim
mesmo, e talvez também um pouco sobre
o papel que o design desempenha no
mundo moderno (p.12)
A linguagem das Coisas
• Obsolescência Programada
A compra do meu laptop novo
foi por impulso, mas nem
tanto. Sabia que queria uma
máquina nova, embora não
possa dizer que realmente
precisasse, porque a branca,
de apenas dois anos, já
ficara com a tela inutilizada
uma vez. (p.15)
A linguagem das coisas
• Os designers da Apple
entenderam logo a
necessidade de fazer com
que o ato de inicializar um
computador pela primeira
vez fosse tão simples
quanto localizar o botão on.
Eles também se tornaram
craques em obsolescência
visual. (p.12)
A linguagem das coisas
• Obsolescência Visual
• a empresa precisa tornar
seu clientes tão sedentos
por um novo produto que
joguem fora o último a
cada dois anos (p.14)
A Linguagem das Coisas
• A primeiríssima vez que
ele saísse da embalagem
plástica protegida com
espuma, minhas
impressões digitais
começariam a gravar
marcas indeléveis em
seus acabamentos mais
O trackpad começaria a acumular
uma película de gordura que, com que vulneráveis. (p.17)
o passar do tempo, adquiriria o
aspecto de um laguinho de patos.
A concentração de eletrostática
cobriria a tela de cabelo e caspa.
A linguagem das Coisas
• Os designers, tão
engenhosos e talentosos
em tantos aspectos,
evidentemente ainda
relutavam em reconhecer
as imperfeições do corpo
humano quando em
contato com o mundo
digital.(p.17)
Linguagem dos Objetos

Obsolescência
Programada

Obsolescência Incompatibilidade
Visual com modelos
Ou Perceptiva anteriores e
acessórios
Publicidade – Design
• “A publicidade é a vida dessa cultura [a cultura
do capitalismo] — na medida em que, sem a
publicidade, o capitalismo não pode sobreviver
— e ao mesmo tempo a publicidade é o seu
sonho.” ( Berger)
• Se Berger estivesse escrevendo Modos de ver
hoje, o que ele chama de “publicidade” poderia
ter sido descrito como “design” (p.8)

A linguagem das coisas
• Roupas, comida, carros, cosméticos, banhos, sol são
coisas de verdade a ser usufruídas em si”, afirmou
John Berger em Modos de ver (1972) [...]
• Berger fez uma distinção entre objetos “de verdade” e
o que via como as manipulações do capitalismo que nos
fazem querer consumi-los. (p.7)
A linguagem das coisas
• Os objetos são nossa maneira de medir a
passagem de nossas vidas. São o que
usamos para nos definir, para sinalizar quem
somos, e o que não somos. ( p.21)

Exposição : Do Móvel ao Automóvel: Transitando pela História ( MHN)


O design como linguagem
• O design passou a ser a linguagem com que se molda
esses objetos e confecciona as mensagens que eles
carregam. O papel dos designers mais sofisticados,
hoje, tanto é ser contadores de histórias, fazer um
design que fale de uma forma que transmita essas
mensagens, quanto resolver problemas formais e
funcionais. Os designers manipulam essa linguagem
com mais ou menos habilidade ou encanto, para
transmitir (...) história (SUDJIC, 2010, p.21).
A linguagem das Coisas
• O design trata da criação de objetos
anônimos produzidos em massa, por
gente que passa muito tempo se
preocupando com moldes para injeção, ou
com o grau de curvatura necessário para
arredondar os cantos da tela de um
monitor. Mas também trata da criação de
objetos que são conde de tocar e de usar.
(p.
O design como linguagem
• O design é a linguagem que uma
sociedade usa para criar objetos que
reflitam seus objetivos e valores. Pode ser
usado de formas manipuladoras e mal-
intencionadas ou criativas e ponderadas.
(p.49)
Linguagem das Coisas
• “Examine uma colher
cuidadosamente e
entenderá o bastante
para imaginar como a
sociedade que a fez
projetaria uma
cidade” (p.36)
• Ernesto Rogers, arquiteto
italiano

Colher Antiga Reinado D. Luís I Portugal


Séc.xix
A linguagem das Coisas
• Se você questionar a
premissa de que os objetos
têm um significado além do
utilitário pense um pouco
em todo o conteúdo
emocional tão além da
legibilidade que pode ser
captado da mínimas
nuances que forma a
tipologia de uma letra e lhe
dão um caráter. (p.37)
O Design ....
• é o DNA de uma sociedade industrial (...)
• É um reflexo de nossos sistemas
econômicos.
• E revela a marca da tecnologia com que
temos de trabalhar.
• É um tipo de linguagem,
• e é reflexo de valores emocionais e
culturais (SUDJIC, 2010, p.49).
A Linguagem das Coisas
As cápsulas espaciais desenvolvidas pelos Estados
Unidos e União Soviética.
•um mesmo objeto projetado para o mesmo fim, pode
apresentar configurações formais, estéticas e simbólicas
diferentes entre si;
•fato que o autor relaciona a duas mentalidades nacionais
diferentes
•dois sistemas econômicos e políticos opostos, que se
traduziram na produção deste objeto (2010, p.42-45).
Linguagem das Coisas
• Cápsulas espaciais Apollo
(USA) e Soyuz (Soviética)
• “Duas mentalidades nacionais
diferentes traduzidas
fisicamente” (p.42)

http://airandspace.si.edu/exhibitions/gal114/SpaceRace/se
c500/sec521.htm
Nave
Soyuz no
Museu
Nikon
• A Nikon começou a fazer suas
câmeras reflex de lente única
da série F em 1959.
• O corpo preto sinalizava que
era destinada a profissionais.
(p.19)
Nestlé
Links interessantes
• Infográfico a linha do tempo dos celulares
• http://www.qualedigital.com/blog/index.php/2011/10/infografico-a-linha-do-tempo-dos-
celulares/
• Imagem de marca: a recepção sígnica a partir do interpretante peirceano
• http://w3.ufsm.br/animus/animus_2009_art08.html
• Los caracteres tipograficos y su História -
http://www.armitano.com/History/CaracteresTipograficosHistoria.html

• Entrevista com sudjic


http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=f1bK2edNMPA#!

• O Império das Marcas


• http://www.docspt.com/index.php?topic=15917.0
Referências
 SUDJIC, Deyan. A Linguagem das
coisas. Intrínseca, 2010

Você também pode gostar