Você está na página 1de 25

Questão 1/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 1 / Livro Não Erre Mais)


Leia o texto abaixo e observe que nele existe um problema que dificulta a sua compreen
são:

O gerente da empresa foi promovido a diretor e precisou mudar-se para Belo


Horizonte. Seus filhos ficaram muito felizes por poderem alugar um apartamento de
frente para o mar.

Considerando-se os elementos de textualidade, qual o problema do texto?

Nota: 20.0

A falta de elementos coesivos adequados


B presença de um vício de linguagem
C falta de intertextualidade
D falta de intencionalidade

incoerência semântica
E
Resposta letra e, pois Belo Horizonte não é banhada pelo mar, o que causa uma
incoerência semântica no texto. Rota 1

Questão 2/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 2 / Livro "Não Erre Mais") Leia o texto a seguir:

A notícia de sua perda veio aos poucos: a pilha de jornais ali no chão, ninguém os
guardou debaixo da escada [...] Pra não dar parte de fraco, ah, Senhora, fui beber
com os amigos. Uma hora da noite e eles se iam e eu ficava só, sem o perdão de sua
presença a todas as aflições do dia, como a última luz na varanda.

Na frase "ninguém os guardou debaixo da escada", o pronome em destaque expressa


a_____da ação de guardar, isto é, a ação de guardar jornais não foi praticada por
ninguém.

Nota: 20.0

A Determinação
Indeterminação

B Você acertou!

Pg. 266
C Dificuldade
D Comunicação
Questão 3/5 - Comunicação Empresarial
(Aula 1 / Livro Não Erre Mais)
O ato de redigir, de escrever, para muitas pessoas pode causar certa resistência e angusti
a tendo em vista tantas exigências para compor um texto com qualidade e que atenda ao
seu propósito. A redação de textos se reveste de algumas
características que devem ser obedecidas pelo autor para que a transmissão da
informação pelo emissor e a sua compreensão por parte do leitor sejam eficazes.
Assinale a alternativa que apresenta estas características

Nota: 20.0

Objetividade – Clareza - Concisão

Você acertou!
A
RESPOSTA: CAPITULO 2 - O Texto- pág. 102 a 110 – Livro Base VALLE,
Mª Lúcia Não Erres Mais: língua portuguesa nas empresas. Editora
Intersaberes.Curitiba.PR.2013
Pronome - Verbo - Advérbio
B

C Coerência gramatical - Predicados - Adjetivos


D Conciliação verbal – Concisão - pronome

Questão 4/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 1/ Livro: "Não erre mais")


O mendigo se aproxima de uma madame cheia de sacolas de compras, na porta de um s
hopping,e diz:

Mendigo: Senhora, estou sem comer faz quatro dias...


Senhora: Meu Deus! Gostaria de ter sua força de vontade!

Quais são os elementos que compõem o contexto desse diálogo? Podemos pensar em
porfo de um shopping, mendigo, senhora com socolas etc.

Se a mulher fez tantas compras, é porque tem dinheiro, razão pela qual o mendigo se
dirige a ela. Observe que o mendigo, ao falar "Senhora, estou sem comer faz quatro
dias...*, não fez o pedido de modo direto - "Senhora, estou com fome, pode me dar
algum dinheiro?" daí a razão de a mulher ter entendido outra coisa. Sem mais
informações para a contextualização clara desse diálogo, é possível levantarmos
algumas hipóteses:

A senhora está acima do peso e vem desejando emagrecer. Nesse caso, a fala do
mendigo "sem comer faz quatro dias" foi ao encontro do desejo frustrado dela, fato que
justifica a resposta dada ao homem: "Gostaria de ter sua força de vontade!".

A senhora pode ser uma pessoa distraída ou mesmo displicente, por isso não percebeu
que naquela fala estava subentendido um pedido de auxílio financeiro.

A senhora é uma pessoa egoísta, razão pela qual deu ao homem uma resposta irônica.

De acordo com o enunciado acima complete o texto a seguir:

Como você percebeu, ______ é a situação de enunciação, o _______ sociocultural e


histórico comuns aos membros de uma sociedade.

Nota: 20.0

contexto, entorno

A Você acertou!

pg. 38
B entorno; contexto
C senhora; contexto
D o texto; aspecto

Questão 1/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com os temas abordados na bibliografia básica, escolha a alternativa


abaixo que corresponde ao seguinte conceito: “Ao fazermos uma comparação, a
omissão de certos termos, própria da língua falada, deve ser evitada na língua escrita,
pois compromete a clareza do texto: nem sempre é possível identificar, pelo contexto,
qual o termo omitido e, dessa forma, o sentido que se quer dar a uma frase”.

Nota: 6.7

A Erros de paralelismo.
B Uso excessivo da palavra que.
Erros de comparação.

Você acertou!
C
Exemplo que ilustra a definição: “O salário de um professor é mais baixo do
que um médico.” VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua
Portuguesa nas Empresas. Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 187.
D Erros de barbarismo.
E Erros de clichês.

Questão 2/15 - Comunicação Empresarial


De acordo com os conceitos abordados no livro-base a respeito dos sinais de
pontuação, assinale a alternativa que contém a palavra correta que completa a
sentença abaixo:

“As __________ são usadas para indicar suspensão ou interrupção do pensamento ou


ainda, nos diálogos, corte da frase de um personagem pelo interlocutor”.

Nota: 6.7

A Abreviações.
Reticências.

Você acertou!
B
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 220.
C Expressões idiomáticas.
D Paráfrases.
E Aspas.

Questão 3/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com o livro-base, a conclusão é o encerramento de todo o texto, e não apenas


do último argumento. Ela nunca pode apresentar informações novas e, enquanto houver
argumentos em discussão, não deve começar.

Existem algumas possibilidades de conclusão de um texto, portanto escolha a


alternativa que corresponde ao seguinte conceito:

“É a confirmação da ideia central. Reforça a posição apresentada no início do texto.


Contudo, deve-se evitar a redundância ou a mera repetição da tese.”

Nota: 6.7

A Conclusão com a apresentação de perspectiva(s) de solução.


B Conclusão com o uso de uma interrogação.
C Conclusão por comprovação.
D Conclusão por citação de autoridade.
Conclusão por retomada da tese.
E
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 147.

Questão 4/15 - Comunicação Empresarial


Os sinais de pontuação devem ser utilizados de acordo com a estrutura interna do
enunciado. A leitura atenta de um capítulo confirma a importância das pausas breves e
longas, marcadas, respectivamente, pela pontuação.

De acordo com os conceitos abordados no livro-base, assinale a alternativa que


contém a palavra correta que completa a sentença abaixo:

“__________ é usado(a) para separar duas orações coordenadas que já contém vírgulas,
mas que mantêm uma relação de sentido entre si.”

Nota: 6.7

A Vírgula.
B Reticências.
Ponto e vírgula.

Você acertou!
C
Comentário: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa
nas Empresas. Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 217.
D Dois pontos.
E Ponto.

Questão 5/15 - Comunicação Empresarial

As comunicações oficiais devem ser sempre formais, isto é, obedecer à exigência do uso
do padrão culto de linguagem e de certa formalidade de tratamento. Muitas vezes,
escrevemos de acordo com a norma-padrão, porém fugimos da contemporaneidade, isto
é, empregamos termos arcaicos e em desuso. Contudo, alguns aspectos da modernidade,
como o uso de gíria e de ironia, devem ser abolidos.

Devem ser evitados, ainda, a adjetivação excessiva e fechos extensos demais ou


redundantes. Mais importante que o correto emprego da forma de tratamento exigida
por uma autoridade deve ser o respeito à polidez e à civilidade no enfoque dado ao
assunto do qual trata a comunicação.

De acordo com o livro-base, assinale a alternativa correta correspondente a


produção textual abaixo:

Timbre da empresa ou do órgão público.

Identificação: número/departamento remetente e data por extenso, na mesma linha.

Identificação do destinatário.

Síntese do assunto.

Vocativo.
Desenvolvimento do assunto.

Fecho.

Nome e cargo do remetente.

Nota: 6.7

Partes de um memorando.
A
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 226-227.
B Partes de um e-mail.
C Partes de um ofício.
D Partes de uma ata.
E Partes de uma escritura.

Questão 6/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com o livro-base, constituem vícios de linguagem as incorreções no uso da


língua falada ou escrita. Resultam do descaso de quem se expressa ou do
desconhecimento das exigências linguísticas da norma-padrão.

Escolha abaixo a alternativa correta que corresponde ao seguinte conceito: ӎ uma


expressão idiomática que, de tão utilizada e repetida, desgastou-se ou perdeu o sentido”.

Nota: 6.7

A Gerundismo.
B Pleonasmo.
Clichês.

Você acertou!
C
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 181.
D Cacofonia.
E Paralelismo.

Questão 7/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com o livro-base, constituem vícios de linguagem as incorreções no uso da


língua falada ou escrita. Resultam do descaso de quem se expressa ou do
desconhecimento das exigências linguísticas da norma-padrão.
Escolha abaixo a alternativa que corresponde ao vício de linguagem das seguintes
frases: “é proibido barulho sonoro”; “baseado em fatos reais”; “opinião individual de
cada um”; “plebiscito popular”; “repetir de novo”; “almirante da Marinha”; “monopólio
exclusivo”; “anexar junto”; “ganhar grátis”.

Nota: 6.7

A Clichês.
Pleonasmo.

Você acertou!
B
Entende-se por pleonasmo a repetição desnecessária de uma ideia.

VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 180.
C Gerundismo
D Cacofonia
E Paralelismo

Questão 8/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com os conceitos abordados no livro-base, assinale a alternativa que


contém a palavra correta que completa a sentença abaixo:

“ __________ é o nome que se dá à ocorrência de ideias similares em idêntica estrutura


gramatical. É uma construção frasal que dá coesão ao texto.”

Nota: 6.7

Paralelismo

Você acertou!
A
Trata-se de paralelismo.

VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 185.
B Frases fragmentadas.
C Pleonasmo
D Barbarismo.
E Clichês.

Questão 9/15 - Comunicação Empresarial


Assinale a alternativa correta correspondente ao seguinte conceito em relação ao uso
dos “porquês”: “Empregamos essa forma para introduzir uma interrogativa direta”.

Nota: 6.7

A Porque.
B Porquê.
Por que.

Você acertou!
C
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 233.
D Por quê.
E Por-quê.

Questão 10/15 - Comunicação Empresarial

Com a expansão da internet, o e-mail tornou-se a forma mais rápida, barata e cômoda de
comunicação entre pessoas e empresas, que, de modo geral, mundo afora, já aboliram a
troca de papéis entre si, dando preferência ao computador para enviar e receber
informações por meio do correio eletrônico. Por essa razão, o e-mail apresenta
características de outros gêneros textuais, como o memorando e a carta. A importância
dos e-mails na comunicação moderna é tanta que eles são vistos pela lei como
documentos e valem até como prova em juízo. Portanto, quando utilizados na
comunicação empresarial, devem obedecer a algumas regras e princípios éticos.

Baseado nos conceitos abordados no livro-base sobre Produção textual: o e-mail,


marque V (Verdadeiro) ou F (Falso) e em seguida escolha a sequência correta:

( ) Em uma mensagem é sempre necessário utilizar a pontuação (“!!!,”???”, “!?!”).

( ) E-mails, como qualquer correspondência, são confidenciais.

( ) Não há necessidade de indicar no campo assunto qual o tema a ser tratado.

( ) E-mails valem como prova em juízo.

Nota: 6.7

A F – V – V – V.
B F – V – F – F.
C F – F – F – V.
F – V – F – V.
D
Você acertou!

VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 155-157.
E V – V – V – F.

Questão 11/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com os sinais de pontuação estudados no livro-base da disciplin, assinale


a alternativa que contém a palavra correta que completa a sentença abaixo:

“__________ devem ser usados para isolar palavras ou frases com finalidade
explicativa em um período. Normalmente, o tom com que pronunciamos essas palavras
é sempre mais baixo”.

Nota: 6.7

A Pontos.
Parênteses.

Você acertou!
B
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 222.
C Pontos e vírgulas.
D Dois pontos.
E Travessões.

Questão 12/15 - Comunicação Empresarial

Na língua portuguesa, existem quatro tipos de "porquês". Eles são utilizados em


ocasiões diferentes. Assinale a alternativa correta correspondente ao seguinte conceito:
“Empregamos essa forma sempre que ela apresentar sentido de explicação ou de causa”.

Nota: 6.7

Porque.

Você acertou!
A
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 233.
B Porquê.
C Por que.
D Por quê.
E Por-quê.

Questão 13/15 - Comunicação Empresarial

De acordo com o livro-base, a conclusão é o encerramento de todo o texto, e não apenas


do último argumento. A conclusão de um texto não deve apresentar informações novas
e, enquanto houver argumentos em discussão, não deve ser iniciada. É necessário
terminar a redação com ideias consistentes e a conclusão deve estar de acordo com o
encaminhamento que dado ao texto.

Existem algumas possibilidades de conclusão de um texto, portanto escolha a


alternativa abaixo que corresponde ao seguinte conceito:

“Essa estratégia só deve ser utilizada quando trouxer implícita uma crítica que instigue a
reflexão por parte do leitor. É preciso evitar concluir a redação com perguntas que
repassem ao leitor a incumbência de encontrar respostas que deveriam estar contidas no
próprio texto, ao longo da explanação”.

Nota: 0.0

A Conclusão com a apresentação de perspectiva(s) de solução.


Conclusão com o uso de uma interrogação.
B
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 148-149.
C Conclusão por retomada da tese.
D Conclusão por citação de autoridade.
E Conclusão por comprovação.

Questão 14/15 - Comunicação Empresarial

As comunicações oficiais devem ser sempre formais, isto é, obedecer à exigência do uso
do padrão culto de linguagem e de certa formalidade de tratamento.

De acordo com o livro-base, assinale a alternativa correta correspondente a


produção textual abaixo, representada por indicações do que contém:

Timbre do órgão público.

Tipo e número do documento no alto da folha, à esquerda, seguidos da sigla do órgão


remetente.

Local e data por extenso.

Vocativo seguido de vírgula (recorra à explicação do emprego de pronomes de


tratamento, no próximo capítulo).
Corpo do texto, estruturado da seguinte maneira: parágrafo de abertura, no qual é
apresentado o assunto que vai ser tratado.

Os parágrafos

Os parágrafos devem ser numerados a partir do segundo, com o detalhamento do


assunto. Se houver muitas informações sobre o assunto, deve ser redigido um parágrafo
para cada uma delas.

Conclusão, na qual deve ser reafirmada a posição recomendada para o assunto tratado.

Fecho: deve conter uma saudação ao destinatário.

Assinatura do autor.

Identificação do signatário (aquele que envia o documento).

Nota: 6.7

A Partes de um memorando.
B Partes de um e-mail.
Partes de um ofício.

Você acertou!
C
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 229-230.
D Partes de uma ata.
E Partes de uma escritura.

Questão 15/15 - Comunicação Empresarial

Existem, em nossa língua, quatro tipos de "porquês". Eles são utilizados em ocasiões
diferentes. Assinale a alternativa correta correspondente ao seguinte conceito: “Essa
variação da palavra deve ser utilizada sempre que for substantivada, isto é, valer pelos
substantivos razão, motivo, causa. Nesse caso, será precedida de artigo definido”.

Nota: 0.0

A Porque.
Porquê.
B
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não Erre Mais: Língua Portuguesa nas Empresas.
Curitiba: InterSaberes, 2013, p. 233.
C Por que.
D Por quê.
E Por-que

Questão 1/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 3 / Livro "Não Erre Mais") Na carta utilizamos o alinhamento á esquerda,
conhecido como:

Nota: 20.0

Padrão em bloco

A Você acertou!

pg. 196
B Padrão textual
C Texto em bloco
D Bloco textual

Questão 2/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 2 / Livro "Não Erre Mais") Os pronomes pessoais referem-
se às três pessoas do discurso, também conhecidas como________.

Nota: 20.0

pessoas gramaticais
A
Você acertou!
B pessoas verbais
C pronomes gramaticais
D emissor, receptor e mediador

Questão 3/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 3 / Livro "Não Erre Mais") Assinale abaixo as expressões que devem ser evitadas
na produção de uma carta:

Nota: 20.0

acusamos o recebimento de, com o propósito de, viemos através desta,


conforme acordado, pedimos
A
Você acertou!

Vídeo - aula 4 (08:58) - slide 11


B Acusamos o recebimento de, recebemos, viemos através desta, para, pedimos
C De acordo, recebemos, viemos através desta, para, pedimos
D Pela presente, solicitamos, recebemos, viemos através desta, para, pedimos

Questão 4/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 2 / Livro "Não Erre Mais") Com a expansão da internet o e-mail tornou-se a
forma mais rápida, barata e cômoda de comunicação entre as pessoas e empresários,
que, de modo geral, mundo afora, já aboliram a troca de papéis entre si, dando
preferência ao computador para enviar e receber informações por meio do correio
eletrônico. Por essa razão, o e-mail apresenta as características de outros gêneros
textuais, tais como:

Nota: 20.0

memorando e a carta

A Você acertou!

Página: 156
B ata e a carta
C memorando e a ata
D ata e relatório

Questão 5/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 2 / Livro "Não Erre Mais") Complete o texto a seguir: Não existe, de acordo
com a norma culta, ______ no uso do mesmo sinal de pontuação repetidas vezes, isto é,
se você estiver fazendo uma pergunta, basta usar uma única vez o ponto de interrogação
(?). Aprendemos pela literatura que o uso excessivo dos pontos de interrogação e
exclamação (!), bem como o das reticências (...), confere ao texto sentido subjetivo,
emocional e, portanto, ______ à objetividade necessária ao ______.

Nota: 20.0

valor alterado de sentido; inadequado; texto corporativo

A Você acertou!

página 157
B valor alterado de palavras; inadequado; texto corporativo
C valor alterado de palavras; inadequado; texto educativo
D valor alterado de palavras; adequado; texto corporativo

Questão 1/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 3 / Livro Não Erre Mais) Analise a tirinha abaixo:


Agora, responda à seguinte questão:

Se considerarmos as regras de colocação dos pronomes oblíquos átonos, por que a fala d
e Hagar no segundo quadrinho está inadequada?

Nota: 20.0

A nenhuma comida pode realmente ser anônima.


a dificuldade ao identificar os ingredientes de uma comida não é motivo para
B
que ela seja recusada.
não se iniciam frases com pronomes oblíquos átonos.

Você acertou!
C
Resposta: Letra C. Não se iniciam frases com pronomes átonos.

Correção: Recuso-me a comer comida anônima. ROTA 4


D expressa a falta de polidez da personagem no trato social.
E é obrigatório que a frase seja iniciada pelo pronome pessoal “eu”.

Questão 2/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 3 / Livro Não Erre Mais)

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=15226

Esta propaganda tem sentido ambíguo, isto é, tem duplo sentido. Analise as
alternativas a seguir e assinale a que não apresenta ambiguidade.

Nota: 20.0

A A Maria entrou com seu automóvel na garagem.


B Maria disse ao amigo que era carioca.
C Maria pegou o menino correndo na rua.
Maria pegou a menina que corria na rua.

D Você acertou!

Livro base Não Erres Mais (página 193 do livro base).

Questão 3/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 3 / Livro Não Erre Mais)


Leia o texto abaixo extraído do prefácio da obra Senhora de José de Alencar:

Este livro, como os dois que o precederam, não são da própria lavra do escritor, a quem
geralmente os atribuem. A história é verdadeira; e a narração vem de pessoa que
recebeu diretamente, e em circunstâncias que ignoro, a confidência dos principais atores
deste drama curioso. (ALENCAR, José de. Senhora. Rio de Janeiro, Tecnoprint, p.21 –
Prefácio)

Com base nos conhecimentos adquiridos sobre pronomes oblíquos, selecione a


afirmativa que responda à seguinte pergunta:

Na primeira frase do prefácio, a que se refere o “o” que antecede o verbo precederam?

Nota: 20.0

refere-se ao livro Senhora

Você acertou!
A
Resposta: A

“Este livro, como os dois que o precederam” significa precederam a este livro,
ou seja, vieram antes do livro em questão, que é a obra Senhora. rota 4
B refere-se ao autor do livro
C refere-se ao escritor do prefácio
D refere-se aos livros publicados anteriormente
E refere-se ao enredo do livro.

Questão 4/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 3 / Livro Não Erre Mais)


Leia o texto abaixo, extraído da rota de aprendizagem sobre o significado da palavra ofí
cio:

A palavra ofício caracteriza um documento escrito, obrigatoriamente, de acordo com a


norma padrão da Língua Portuguesa, para solicitar, reivindicar ou comunicar algo.

De acordo com as informações sobre a produção de um ofício, selecione a alternativa


correta:

I) O ofício é adotado exclusivamente no serviço público.


II) O ofício é adotado exclusivamente nas organizações privadas.
III) O ofício é adotado quase que exclusivamente no serviço público, mas organizações
privadas também o utilizam para se dirigir ao poder público.
IV) Não existe qualquer semelhança entre a forma de redação oficial e a produção
literária.
V) No vocativo, a forma de tratamento deve ser adequada ao cargo que ocupa o
destinatário do ofício.

Agora, selecione a(s) alternativa(s) corretas:


Nota: 20.0

A As alternativas I e V estão corretas


B As alternativas II e V estão corretas
C As alternativas III e V estão corretas
As alternativas IV e V estão corretas

Você acertou!

letra D
D
De acordo com a rota de aprendizagem, o ofício é adotado tanto no serviço
público quanto em organizações privadas, quando se dirigem ao poder público.
Não existe qualquer semelhança entre a forma de redação oficial e a produção
literária. No vocativo, a forma de tratamento deve ser adequada ao cargo que
ocupa o destinatário do ofício. Rota 4
E Apenas a alternativa IV está correta.

Questão 5/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 3 / Livro "Não Erre Mais") O pronome relativo é aquele que____________e
estabelece relação entre_________.

Nota: 20.0

substitui um termo da oração anterior; duas orações

A Você acertou!

Aula 3 - slide 9
B substitui um propósito da oração anterior; duas orações.
C substitui um objetivo da oração anterior; duas orações.
D substitui um termo da oração anterior; duas preposições.

Questão 1/5 - Comunicação Empresarial

“A leitura atenta do poema que abre o capítulo confirma a importância das pausas
breves e longas, marcadas, respectivamente, pelas vírgulas e pelos pontos finais. O
leitor vai sendo conduzido na construção do ritmo, ao mesmo tempo que as emoções
afloram em respostas à progressão das ideias: da fragilidade ao aniquilamento do
indivíduo.” Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre mais: língua portuguesa nas
empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 5, p. 213.

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:
I – As reticências devem ser usadas para indicar o início da fala de um personagem.
Exemplo: ...”Não diga asseguro, Senhor Bernardes, em português é garanto.”
(Barreto, 1969, p. 23)

II – Os dois pontos podem ser usados para iniciar uma enumeração. Exemplo: Tudo foi
verificado: os freios, os faróis, os pneus, o motor.

III – O travessão é muito utilizado pela linguagem literária para indicar o início da fala
de um personagem. Exemplo: - Eu asseguro, dizia o agente do Correio, que....

IV – As reticências devem ser usadas para indicar a suspensão ou interrupção do


pensamento ou ainda, nos diálogos, corte da frase de um personagem pelo interlocutor.
Exemplo 1: - Um calor...Uma sede!...-Mas não bebeu.” Exemplo 2: - Aqui é a sala de
estar e a sala de jantar, e ali é.....Kezia!

Nota: 20.0

A Apenas as assertivas I e II estão corretas


B Apenas as assertivas I e III estão corretas
Apenas as assertivas II, III e IV estão corretas

Você acertou!

Os dois pontos são usados para iniciar uma enumeração. Exemplo: Tudo foi
verificado: os freios, os faróis, os pneus, o motor; as reticências devem ser
usadas para indicar a suspensão ou interrupção do pensamento ou ainda, nos
C
diálogos, corte da frase de um personagem pelo interlocutor. Exemplo 1: - Um
calor...Uma sede!...-Mas não bebeu.” Exemplo 2: - Aqui é a sala de estar e a
sala de jantar, e ali é.....Kezia!; o travessão é muito utilizado pela linguagem
literária para indicar o início da fala de um personagem. Exemplo: - Eu
asseguro, dizia o agente do Correi, que.... Fonte: VALLE, Maria Lúcia
Elias. Não erre mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes,
2013, CAPÍTULO 5, pp. 219, 220, 221.
D Apenas as assertivas III e IV estão corretas

Questão 2/5 - Comunicação Empresarial

“A morfologia é a parte da gramática que estuda a estrutura, a formação e a classe


gramatical das palavras”. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre mais: língua
portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 6, p. 248

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:

I – Substantivo é a classe de palavras que utilizamos para dar nome às coisas, aos seres
em geral. O conceito de seres deve incluir pessoas, lugares, instituições, grupos,
indivíduos e entes da natureza espiritual ou mitológica.
II – Os substantivos são palavras variáveis em relação a gênero (masculino ou feminino)
e número (singular e plural), e aceitam a anteposição de artigos e pronomes.

III – Os substantivos não são variáveis em relação a genêro. Eles são neutros.

IV – Como os substantivos são neutros, ou seja, não são variáveis em relação a gênero,
eles não aceitam a anteposição de adjetivos e pronomes.

Nota: 20.0

Apenas as assertivas I e II estão corretas

Você acertou!

Substantivo é a classe de palavras que utilizamos para dar nome às coisas, aos
A seres em geral. O conceito de seres deve incluir pessoas, lugares, instituições,
grupos, indivíduos e entes da natureza espiritual ou mitológica. Os substantivos
são palavras variáveis em relação a gênero (masculino ou feminino) e número
(singular e plural), e aceitam a anteposição de artigos e pronomes. Fonte:
VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre mais: língua portuguesa nas empresas.
Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 6, p.249
B Apenas as assertivas I e III estão corretas
C Apenas as assertivas II, III e IV estão corretas
D Apenas as assertivas III e IV estão corretas

Questão 3/5 - Comunicação Empresarial


Assinale a alternativa que contém as palavras que completam corretamente as
lacunas a seguir.

Não ______ meios de saber que já ______ vinte anos que não se ____ mais galochas.

Nota: 20.0

A haviam, faz e usam


B havia, fazem e usa
C haviam, fazem e usam
havia, faz e usam

Você acertou!
D
havia, faz e usam. (Livro: Não Erre Mais – Língua Portuguesa nas Empresas, 1ª
Edição, 2013, pág.321).
E havia, fazem e usam

Questão 4/5 - Comunicação Empresarial


“Pronomes são palavras que substituem os substantivos ou os determinam,
relacionando-os às pessoas dos discursos”. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre
mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 6, p.
264

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:

I – Eu e nós são pronomes em primeira pessoa. O pronome Eu, está primeira pessoa do
singular. O pronome Nós, na primeira pessoa do plural.

II – Há três possibilidades para colocarmos o pronome oblíquo na frase: antes do verbo


(Eu lhe enviei uma carta), no meio do verbo (Enviar-lhe-ei uma carta) após o verbo
(envio-lhe uma carta)

III – Tu e vós são os pronomes que estão na segunda pessoa. O pronome Tu, está na
segunda pessoa do singular. O pronome Vós, está na segunda pessoa do plural.

IV – Os pronomes de tratamento, como por exemplo, Vossa Senhoria, pertencem a 1ª e


a 2ª pessoa.

Nota: 20.0

A Apenas as assertivas I e II estão corretas


B Apenas as assertivas I e III estão corretas
C Apenas as assertivas II, III e IV estão corretas
Apenas as assertivas I, II e III estão corretas

Você acertou!

Eu e nós são pronomes em primeira pessoa. O pronome Eu, está primeira


pessoa do singular. O pronome Nós, na primeira pessoa do plural; há três
D possibilidades para colocarmos o pronome oblíquo na frase: antes do verbo (Eu
lhe enviei uma carta), no meio do verbo (Enviar-lhe-ei uma carta) após o verbo
(envio-lhe uma carta); tu e vós são os pronomes que estão na segunda pessoa. O
pronome Tu, está na segunda pessoa do singular. O pronome Vós, está na
segunda pessoa do plural. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre
mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013,
CAPÍTULO 6, pp. 267, 271, 275.

Questão 5/5 - Comunicação Empresarial


(Aula 4 / Livro Não Erre Mais)
É a “carta” dos órgãos públicos. Apesar da linguagem mais formal, deve seguir as mesm
as orientações para a correspondência comercial.

Esta definição refere-se à:

Nota: 20.0
A Redação oficial
B Portaria
Ofício
C
Você acertou!
D Requerimento

Questão 1/5 - Comunicação Empresarial

(Aula 5 / Livro Não Erre Mais - Apêndice I)


É atribuição de todo profissional comunicar-se por meio do uso da norma culta.

Considerando a assertiva acima, observe o diálogo entre os dois personagens na tirinha


abaixo:

Na frase da paciente, “Mas que medicamento o senhor pode me receitar para curar a
hipocondria ”, o termo em destaque é uma conjunção coordenativa adversativa, que
poderia ser substituída por:

Nota: 20.0

A embora
B quando
contudo
C
Você acertou!
Resposta: C

As conjunções coordenativas adversativas são: mas, porém, contudo, todavia,


entretanto, no entanto e dão a ideia de oposição
D enquanto
E porque

Questão 2/5 - Comunicação Empresarial


A crase é a fusão entre a preposição “a” e o artigo indefinido “a”.

Analise as frases a seguir e assinale a alternativa correta quanto ao uso da crase:

I - Os funcionários aspiravam à notoriedade frente a frente.


II - Ao apresentar-se à diretoria da empresa ele disse que estava disposto a trabalhar.
III - Vamos a festa logo, pois está começando à chover e eu ainda quero passear a
cavalo.
IV - Devemos aliar a teoria à prática.

Nota: 20.0

A Somente a afirmação III está correta.


Estão corretas as afirmações I, II e IV.

Você acertou!
B
Estão corretas as afirmações I, II e IV. Vamos à festa logo, pois está começando
a chover e eu ainda quero passear a cavalo. Conforme conteúdo da aula 6.
Capitulo 8 do livro Não erre mais: língua portuguesa nas empresas. Editora
InterSaberes, p. 355.
C Estão corretas as afirmações I e IV.
D Estão corretas as afirmações II e III.

Questão 3/5 - Comunicação Empresarial

“São regulares os verbos que não sofrem alteração no radical nem nas terminações.
Exemplo: cantar (radical cant) canto, cantasse, cantarei. Verbo irregular é aquele que,
ao ser conjugado, sofre alterações, em geral, em seu radical. Exemplo: dizer (radical
diz) digo, disser, direi.” Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre mais: língua
portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 7, pp. 335,
adaptado.

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:

I – A conjugação do verbo ter, serve de modelo para as formas derivadas. Exemplos:


conter, deter, entreter, manter, reter.
II – A conjugação do verbo pôr não serve de modelo para nenhuma outra forma.

III – É comum no nosso dia-a-dia o emprego dos verbos irregulares mediar, ansiar,
remediar, incendiar e odiar. A irregularidade deles consiste em acrescentar a letra “e”,
no presente do indicativo e no presente do subjuntivo, exceto na 1ª e 2ª pessoas do
plural. Exemplo: O jornalista medeia o debate.

IV – As formas do verbo pôr em que aparece o fonema /z/ devem ser escritas com a
letra s: pus, pusera, pusesse etc.

Nota: 20.0

A Apenas as assertivas III e IV estão corretas


B Apenas as assertivas I, II e III estão corretas
Apenas as assertivas I, III e IV estão corretas

Você acertou!

A conjugação do verbo ter, serve de modelo para as formas derivadas.


Exemplos: conter, deter, entreter, manter, reter; écomum no nosso dia-a-dia o
C emprego dos verbos irregulares mediar, ansiar, remediar, incendiar e odiar. A
irregularidade deles consiste em acrescentar a letra “e”, no presente do
indicativo e no presente do subjuntivo, exceto na 1ª e 2ª pessoas do plural.
Exemplo: o jornalista medeia o debate; as formas do verbo pôr em que aparece
o fonema /z/ devem ser escritas com a letra s: pus, pusera, pusesse e etc.
Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre mais: língua portuguesa nas
empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 7, pp. 335, 336 e 338.
D Apenas as assertivas I e III estão corretas

Questão 4/5 - Comunicação Empresarial

“Há muitos casos de concordância verbal, mas as pessoas normalmente não utilizam
uma grande parte deles em seu dia a dia”. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre
mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013, CAPÍTULO 7, pp.
320

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:

I – Quando o sujeito é representado pelo pronome relativo "quem", o verbo ficará na 3ª


pessoa do singular. Exemplo: “Ana é quem fez o jantar”

II – Quando o sentido da frase for de inclusão, e formados por dois núcleos unidos por
"ou", o verbo ficará sempre no singular, em qualquer pessoa.

III – O verbo ficará na terceira pessoa do singular, se o sujeito for representado por um
título de obra. Exemplo: “Os Maias belíssima obra de Eça de Queiroz, transformou-se
em minissérie de TV há alguns anos”.
IV – A frase “Pedro ou Paulo será o novo presidente da empresa” está errada. Quando
a frase apresentar sentido de exclusão, o verbo ficará obrigatoriamente no plural, em
qualquer pessoa.

Nota: 20.0

A Apenas as assertivas III e IV estão corretas


B Apenas as assertivas I, II e III estão corretas
C Apenas as assertivas II, III e IV estão corretas
Apenas as assertivas I e III estão corretas

Você acertou!

Quando o sujeito é representado pelo pronome relativo "quem", o verbo ficará


D na 3ª pessoa do singular. Exemplo: “Ana é quem fez o jantar”; o verbo ficará na
terceira pessoa do singular, se o sujeito for representado por um título de obra.
Exemplo: “Os Maias belíssima obra de Eça de Queiroz, transformou-se em
minissérie de TV há alguns anos”. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não
erre mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013,
CAPÍTULO 7, pp. 322 – 323, adaptado.

Questão 5/5 - Comunicação Empresarial

“A concordância é um ajustamento de flexões. O verbo também deve ajustar suas


flexões de número e de pessoa ao sujeito da oração”. Fonte: VALLE, Maria Lúcia
Elias. Não erre mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013,
CAPÍTULO 7, p. 320, adaptado.

Tendo como base a contextualização acima, e os conteúdos da disciplina, examine as


assertivas abaixo, e assinale a alternativa que faz a análise correta:

I – Se a oração não apresenta sujeito, não há motivo para o verbo variar, devendo
manter-se na 3ª do singular.

II – Na frase: “Necessita-se de oito pedreiros qualificados”, o verbo fica no singular


porque não há sujeito declarado na oração. Quem necessita? Isso não é informado

III – Na frase “Surgiram inesperadamente fatos novos”, o verbo flexiona porque o


sujeito fatos novos, está no plural.

IV – A frase “Precisa-se de secretário trilíngue” está errada. Não sabemos “quem


precisa” do secretário trilíngue, e quando não há sujeito determinado é obrigatório
flexionar o verbo para o plural.

Nota: 20.0

A Apenas as assertivas III e IV estão corretas


Apenas as assertivas I, II e III estão corretas

Você acertou!

Se a oração não apresenta sujeito, não há motivo para o verbo variar, devendo
manter-se na 3ª do singular; na frase: “Necessita-se de oito pedreiros
B
qualificados”, o verbo fica no singular porque não há sujeito declarado na
oração. Quem necessita? Isso não é informado; na frase
“Surgiram inesperadamente fatos novos”, o verbo flexiona porque o sujeito
fatos novos, está no plural. Fonte: VALLE, Maria Lúcia Elias. Não erre
mais: língua portuguesa nas empresas. Curitiba: Intersaberes, 2013,
CAPÍTULO 7, pp. 320-321, adaptado.
C Apenas as assertivas II, III e IV estão corretas
D Apenas as assertivas I e IV estão corretas