Você está na página 1de 2

s/ LPL- dores abdominais, hepatoesplenomegalia, xantomas eruptivos- cerosos – IRC.

Hialinos-
Glomerulonefrites agudas Após esforços. Granu.losos- Glomerulonefrites em estados avançados.
Hemáticos- Hemorragia glomerular, glomerulonefrite aguda. Leucocitários- Pielonefrites, infeções
urinári.as. Cilindros gordurosos = proteinuria (nefrótico)
proteinuria aparece em nefró. Aumento secrçao renal (tomm) nefropatiadiab, auto-im, IRC
Creatina cinase- aumenta com exercico. Justaglomerul – aferente
Interferencias: Vitamina C interfere negativa glucose
Triglicerideos em concentr.ações >285 mg/dl interferem negativa/ no dosea. da Lp (a). Bilirrubina
(> 0,26 mg/dl) interfere positiva/ no dosea. Lp (a).
Os estrogénios aumentam a concentração T4 total.7
Hemólise- interfere neg- bilirrubi.na e creatinina, pos+- albumina, cálcio…..mts
bilirrubina interfere negativamente no doseamento do Ch e na na reacção de Jaffé para o
doseamento da creatinina.
Icterícia Pré-hepática- pedir Hemoglobina, Reticulócitos
Haptoglobina, Bilirrubina, Anticorpos, prova de Coombs
LDH
GGT >10 VR = Colestase; Hepatite Alcoólica. 5-10=Hepatite Ag ou Crónica; Cirrose (sem colestase)
Pancreatite. <5- alcoolismo, drogas

Fosfatase alcalina- ALP-


>10- Doença de Paget, Osteomalácia, Colestase (intra/extra-hep), Cirrose. 5-10- Tumoresóssos
Hepatites, inflamatórias intestinais
Aumento b1- Anemia ferropriva, estrogénio alto
Aumento da banda g- Reacção imune, doença inflamatória crónica, doença hepática
Aparecimento de bandas não usuais:
* região entre a albumina e a a 1 - a1 fetoproteína
* entre a b e a g – fibrinogénio (não usou soro)
* região entre a b e a g - proteína C
região pós g - lisozima (leucemia monocítica)

Hiperglicemia >250, bicarbonato <15 e cc- cetoacidose. Para Testar: gli e c.cetónicos na urina. E glu
plasm.
Hdl - proteger a lesão das membranas celulares pelos peróxidos lipídicos. - enzima paraoxonase
(PON)

CETP- cholesteryl ester transfer protein. LCAT - lecithin cholesterol acyltransferase. ABCA1 - ATP
binding cassette transporter. UDP- glucoronilltransferase. Cck- colescitocinina

FACTORES DE CRESCIMENTO
Trata‐se de compostos organicos que os fungos necessitam e utilizam como
precursores ou constituintes do material celular.
a.a. (proteinas); purinas e pirimidinas (acidos nucleicos); vitaminas – biotina,
coenzimas.
Os factores de crescimento biotina, acido pantotenico, inositol, tiamina,
piridoxina,
asparagina, cisteina, entre outros, existem como impurezas das peptonas e
acucares, que sao os componentes principais dos meios de cultura.
O crescimento em presenca de alguns factores, principalmente vitaminas, pode
ser
utilizado para distinguir especies. Por exemplo, ha especies que so crescem em
presenca de biotina

Micoses subcutâneas e
profundas:
Cromomicose
Esporotricose
Micetomas
Zigomicose (Mucormicose e
Entomoftoromicose)
“Feo-hifomicose”
“Hialo-hifomicose”
Blastomicose
Paracoccidioidomicose
Coccidioidomicose
Histoplasmose
Micoses Oportunistas:
Candidose
Criptococose
Aspergilose
Fusariose
Pneumocistose