Você está na página 1de 6

ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA – ESMESC

DISCIPLINA: TÓPICOS SELECIONADOS DE DIREITO CIVIL


PROFESSORA: MSc. Patrícia Fontanella
ALUNO(A): ________________

EXERCÍCIOS - CONTRATOS

01. São os seguintes os princípios introduzidos pelo atual Código Civil no direito
contratual brasileiro:

a) Dignidade da pessoa humana, função social do contrato, boa-fé objetiva e


justiça contratual.
b) Autonomia da vontade das partes, força vinculante do contrato e igualdade das
partes contratantes.
c) Igualdade das partes, efeitos do contrato somente em relação às partes
contratantes e pacta sunt servanda.
d) Função social do contrato, boa-fé objetiva, autonomia das vontades das partes
e intangibilidade do conteúdo do contrato.
e) Nenhuma das respostas anteriores.

02. Diante do disposto no Código Civil, é correto afirmar que:

a) Somente nos contratos paritários pode haver cláusulas abusivas.


b) Para que possa haver intervenção judicial em um contrato é necessário que a
onerosidade excessiva seja decorrente de um fato imprevisível e
extraordinário.
c) Em razão do princípio do pacta sunt servanda, o juiz nunca pode intervir em
um contrato.
d) Nenhuma das respostas anteriores.

03. (Magistratura/SC - 2006) Assinale a alternativa correta:

a) A aplicação da cláusula pacta sunt servanda é obrigação do juiz ao decidir


sobre relação contratual.
b) Nos contratos atípicos inexiste possibilidade de interferência judicial no tocante
às cláusulas gerais e abertas.
c) A exigência da boa-fé se limita ao período que vai da conclusão até a
execução do contrato.
d) Porque é indispensável a análise das cláusulas abertas, dispensa-se o que se
relaciona ao interesse social.
e) No moderno direito obrigacional a boa-fé é exigível juridicamente nas relações
contratuais, havendo necessidade de perquirir-se a respeito de deveres
anexos, cláusulas faltantes e cláusulas abusivas.

04. (Magistratura do Trabalho – 20a Região/2004)Para que se possa, sob o


fundamento na teoria da imprevisão, atingir o contrato, é necessário que ocorram os
seguintes requisitos de apuração certa, exceto:

a) Vigência do contrato de execução diferida ou continuada.


b) Alteração radical das condições econômicas objetivas no momento da
execução, em confronto com o ambiente objetivo no da celebração.
c) Onerosidade excessiva para um dos contratantes e benefício exagerado para o
outro.
d) Imprevisibilidade da modificação.
e) A ordinariedade com que acontece o fato causador do enriquecimento sem
causa.

05. (Magistratura do Trabalho – 4ª Região/2003) Assinale a assertiva correta sobre


obrigações contratuais:

a) A presunção do Código Civil vigente é que a obrigação civil é portable.


b) Ainda que o contrato, por exigência legal, tenha sido formalizado por
instrumento público, o distrato pode ser concretizado por instrumento particular.
c) Como cláusula contratual, é ilícito às partes convencionar o aumento
progressivo de prestações sucessivas.
d) Invocando o autor a cláusula rebus sic stantibus para haver a resolução do
contrato, esta poderá ser evitada, oferecendo-se o réu a modificar
equitativamente as condições do contrato.
e) Quando o devedor contrair com o credor nova dívida, para extinguir e substituir
a anterior, diz-se que ocorreu uma transação.

06. (MP/SC – 2014)


() A parte lesada pelo inadimplemento pode pedir a resolução do Contrato, se não
preferir exigir-lhe o cumprimento, cabendo, em qualquer dos casos, indenização por
perdas e danos. Verifica-se o inadimplemento quando o devedor não cumpre a
obrigação, voluntária ou involuntariamente. Porém, a involuntariedade, se provocada
pelas consequências advindas de caso fortuito ou de forçamaior, via de regra, isenta
de responsabilidade o devedor.
07. (MP/SC – 2014)
() Existindo, sendo válido e eficaz, o contrato ainda deve ser abordado sob o prisma da
extensão dos seus efeitos quanto às pessoas, onde vigora o princípio da relatividade
destes. De acordo com tal proposição, somente estãosubmissos ao negócio jurídico os
que a ele anuíram, vez que o pacto não pode beneficiar nem prejudicar terceiros.

08. (Magistratura/PR – 2008) Assinale a alternativa correta:

a) A violação positiva do contrato, que pode decorrer da violação de deveres


instrumentais impostos pelo princípio da boa-fé, pode ensejar a resolução do
contrato.
b) A violação positiva do contrato é modalidade de inadimplemento contratual que
consiste na prática de ato comissivo que viola dever de omissão previsto como
prestação principal ou acessória em dado contrato.
c) Entende-se por violação positiva do contrato o incumprimento que não gera
prejuízos para o credor de uma prestação, e que, nessa medida, não gera
dever de indenizar, ainda que possa ensejar a resolução da avença.
d) A conversão da mora em inadimplemento está sempre condicionada à
caracterização da impossibilidade material do cumprimento do contrato.
09. (Magistratura/SC – 2004) Assinale a alternativa correta:

a) Três princípios básicos continuam sendo o alicerce da teoria contratual:


princípio da autonomia da vontade, princípio da relatividade das convenções e
princípio da força vinculante do contrato.
b) O Código de Defesa do Consumidor, reconhecendo a princípio da força
vinculante do contrato, nega a possibilidade de o juiz, a pedido da parte,
modificar cláusulas contratuais através de ação revisional.
c) O vigente Código Civil admite a resolução contratual por onerosidade
excessiva.
d) Mesmo que o contrato preliminar não tenha as condições de validade do
definitivo, o juiz condenará o devedor a emitir declaração de vontade que
outorgue caráter definitivo ao contrato preliminar.
e) Todas as alternativas anteriores estão incorretas.

10. (MP/SP – 2010) Assinale a alternativa correta:

a) O princípio da autonomia privada, segundo o qual o sujeito de direito pode


contratar com liberdade, está limitado à ordem pública e à função social do
contrato.
b) A exigência da boa-fé se limita ao período que vai da conclusão até a
execução do contrato.
c) Segundo entendimento sumular, a cláusula contratual limitativa de dias de
internação hospitalar é perfeitamente admissível quando comprovado que o
contratante do seguro saúde estava ciente de seu teor.
d) A função social justifica o descumprimento do contrato, com fundamento
exclusivo na debilidade financeira.
e) Os contratos atípicos não exigem a observância rigorosa das normas gerais
fixadas no Código Civil, pois que nestes casos os contratantes possuem maior
liberdade para contratar.

11. (Magistratura/MS – 2010)A propósito dos contratos, examine as assertivas abaixo


e indique a alternativa correta:

a) Toda relação jurídica contratual possui, além das partes e do consensualismo,


um objeto.
b) O objeto da relação jurídica patrimonial pode ser imediato ou mediato, sendo o
primeiro o contrato propriamente dito e o último, o bem da vida suscetível de
apreciação econômica.
c) O objeto mediato se limita ao seu aspecto econômico e ao fato de ser
corpóreo.
d) Não vale, em regra, contrato que implique transmissão de direitos morais. Vale
– direitos autorais são direitos morais.
e) Obrigação e contrato não se confundem; deste advém o acordo de vontades
que visa a constituição, modificação ou extinção de direitos; em suma, um
conjunto de obrigações a serem cumpridas pelas partes.
12. (Magistratura/SC – 2010) Assinale a alternativa correta:

I - A liberdade de contratar é exercida em razão e nos limites da função social


do contrato. No sistema do Código Civil, quando há no contrato de adesão
cláusulas ambíguas ou contraditórias, nem sempre adota-se a interpretação
mais favorável ao aderente. Contudo, nos contratos de adesão, são nulas as
cláusulas que estipulem a renúncia antecipada do aderente a direito resultante
da natureza do negócio.
II – É nulo o negócio jurídico quando: celebrado por pessoa absolutamente
incapaz; for ilícito, impossível ou indeterminável o seu objeto; o motivo
determinante, comum a ambas as partes, for ilícito; tiver por objetivo fraudar lei
imperativa; derivar de erro, dolo, coação, estado de perigo, lesão ou fraude
contra credores. O negócio jurídico nulo não é suscetível de confirmação, nem
convalesce pelo decurso do tempo.
III – É lícito aos interessados prevenir ou terminar o litígio mediante
concessões mútuas. A transação, se recair sobre direitos contestados em
juízo, será feita por escritura pública ou por termos nos autos, assinado pelos
transigentes e homologado pelo juiz.
IV – O texto do Código Civil contempla, sempre que necessário, cláusulas
gerais. As cláusulas gerais conferem ao sistema jurídico flexibilidade e
capacidade de adaptação à evolução do pensamento e comportamento social
e importam em avançada técnica legislativa de enunciar, através de
expressões semânticas relativamente vagas, princípios e máximas que
compreendem e recepcionam a mais variada sorte de hipóteses concretas de
condutas tipificáveis, já ocorrentes no presente e ainda por se realizarem no
futuro.

a) Somente as proposições I e II estão incorretas. (ARTS. 423, 166 e 171, II)


b) Somente as proposições III e IV estão incorretas.
c) Somente as proposições I e III estão incorretas.
d) Somente as proposições I, II e IV estão incorretas.
e) Todas as proposições estão incorretas.

13. (Magistratura/MG – 2009) Sobre os contratos, é correta a seguinte opção:

a) Os contratos entre ausentes tornam-se perfeitos desde a expedição da


aceitação, sem exceção.
b) A aceitação da proposta de contrato fora do prazo, com adições, restrições ou
modificações, não importará nova proposta.
c) Considera-se inexistente a aceitação da proposta de contrato se, antes dela ou
com ela, chegar ao proponente a retratação do aceitante.
d) Reputar-se-á celebrado o contrato no domicílio do aceitante.
14. (Magistratura do Trabalho TRT 12ª Região) Em relação aos contratos é incorreto
afirmar:

a) A manifestação da vontade no contrato pode ser tácita, quando a lei não exigir
que seja expressa.
b) Os contratos benéficos interpretar-se-ão estritamente.
c) A impossibilidade da prestação invalida o contrato, mesmo sendo relativa ou
cessando antes de realizada a condição.
d) Reputar-se-á celebrado o contrato no lugar em que foi proposto.
e) Considerar-se inexistente a aceitação, se antes dela ou com ela chegar ao
proponente a retratação do aceitante.

15. Na interpretação dos negócios jurídicos leva-se em conta:

a) A boa-fé e os costumes legais.


b) A reserva legal e a boa-fé.
c) A declaração de vontade e a boa-fé.
d) A boa-fé e os usos do lugar de sua celebração.
e) Os usos, os costumes legais e a boa-fé.

16. (MAGISTRATURA/GO – 2005) Assinale a alternativa falsa:

a) O Código Civil vigente, no que se refere aos “contratos em geral”, contempla o


princípio da função social do contrato.
b) Ocorre “lesão” quando uma pessoa, sob preemente necessidade, ou por
inexperiência, se obriga a prestação manifestamente desproporcional ao valor
da prestação oposta.
c) Há casos em que o Código Civil vigente não exige que o distrato se faça pela
mesma forma exigida para o contrato.
d) Nos contratos de execução continuada ou diferida, se a prestação de uma das
partes se tornar excessivamente onerosa, com extrema vantagem para a outra,
em virtude de acontecimentos extraordinários e imprevisíveis, poderá o dever
pedir a resolução do contrato.

17. (Magistratura Federal/TRF 4ª Região -2005) Assinale a alternativa incorreta.


Quanto à classificação dos contratos, pode-se dizer que:

a) O contrato de compra e venda é consensual e principal, entre outras


classificações possíveis.
b) O contrato de doação manual (bens móveis de pequeno valor),
obrigatoriamente, será real.
c) O contrato de fiança é principal e sinalagmático, entre outras classificações
possíveis.
d) O contrato de locação é principal, não solene e sinalagmático, entre outras
classificações possíveis.

18. (OAB/2010.2) Durante dez anos, empregados de uma fabricante de tomate


distribuíram, gratuitamente, sementes de tomate entre os agricultores de uma certa
região. A cada ano, os empregados da fabricante procuravam os agricultores, à época
da colheita, para adquirir a safra produzida. No ano de 2009, a fabricante distribuiu as
sementes, como sempre fazia, mas não retornou para adquirir a safra. Procurada
pelos agricultores, a fabricante recusou-se a efetuar a compra. O tribunal competente
entendeu que havia responsabilidade pré-contratual da fabricante. A responsabilidade
pré-contratual é aquele que:

a) Deriva da boa-fé objetiva na fase de negociações preliminares à formação do


contrato.
b) Deriva da ruptura de um pré-contrato, também chamado contrato preliminar.
c) Surgiu, como instituto jurídico, em momento histórico anterior à
responsabilidade contratual.
d) Segue o destino da responsabilidade contratual, como acessório segue o
principal.

19. Em que consiste o movimento denominado dirigismo contratual?

20. Quais são as três funções da boa-fé objetiva? Como cada uma delas atua no
Direito dos Contratos?

21. Defina o que é a teoria da imprevisão e a teoria da base objetiva do negócio


jurídico, apontando seus pressupostos e indicando suas principais distinções.

22. José, pretendendo contratar a compra e venda de 150 impressoras, fez, por
escrito, uma proposta para o dono da fábrica que mora em São Paulo. O dono
aceitou, fazendo pequenas alterações quanto à forma de pagamento e prazo de
entrega. A aceitação, enviada no prazo, chegou até José, que não concordou com as
modificações e, por isso, deixou de comprar as máquinas. O dono da fábrica pretende
que José repare os prejuízos que sofreu, pois deixou de fazer outro negócio por
acreditar que José compraria o equipamento. Analise a questão sob os aspectos
abordados, diga qual é o direito e explique.

GABARITO

01. A
02. B
03. E
04. D
05. D
06. V
07. F
08. A
09. C
10. A
11. C
12. A
13. C
14. C
15. D
16. C
17. C
18. A

Você também pode gostar