Você está na página 1de 58

A Formação do Reino de

Portugal

D. Afonso Henriques e a Luta pela


Independência.

O Alargamento do Território.

O Reconhecimento do Reino e a
Independência de Portugal
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 Como já sabes, foi


a partir das
Astúrias que os
cristãos, pouco a
pouco, foram
reconquistando
aos muçulmanos
os territórios
anteriormente
perdidos.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 No norte da península formaram-


se reinos cristãos. Os reis que os
governavam precisaram de ajuda
militar para combater os
muçulmanos e conquistar mais
território para o sul.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Os reinos da Península Ibérica, em 1095


D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 Para ajudar os reis


cristãos peninsulares
na luta contra os
Mouros vieram de
vários locais da
Europa, cavaleiros
cristãos – os cruzados

Cruzado
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 Os cruzados (chamavam-se
cruzados porque usavam uma
cruz na armadura) lutavam pela
fé Cristã.

 Como recompensa pela ajuda


prestada recebiam terras. Estas
terras chamavam-se condados e
os senhores que as recebiam e
governavam chamavam-se
condes.

 Cruzado
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 D. Raimundo e D. Henrique,
nobres cavaleiros franceses,
vieram para ajudar D. Afonso VI,
rei de Leão, na luta contra os
mouros.

Destacaram-se tanto nessa luta,


que D. Afonso VI os recompensou.
Chamo-me Raimundo. Sou um
cruzado. Venho de França.
Como o Rei D. Afonso VI, gostou
tanto de mim, ofereceu –me em
casamento a sua filha, D. Urraca.
Ofereceu –me também um
território para eu governar-
Condado de Galiza . No entanto
eu tinha de lhe obedecer, porque
ele é que era o Rei.
Olá. Eu sou primo de Raimundo,
e também vim ajudar na
Reconquista Cristã. Chamo-me
Henrique. O Rei D. Afonso VI
também gostou muito do meu
apoio, e por isso também me deu
uma filha em casamento. Chama-se
D. Teresa. Para além disso deu-
me também um território para eu
governar. Esse território chama-se
Condado Portucalense. Tenho no
entanto que obedecer ao Rei
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 A D. Raimundo foi
dada em casamento
D. Urraca, filha mais
velha do rei, e o
governo do
Condado da Galiza.

 D. Henrique casou
com D. Teresa e
recebeu o Condado
Portucalense. Conde D. Henrique
Olá eu sou D.
Teresa
Eu sou o
Conde D.
Henrique
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência
Descendentes de D. Afonso VI

D. Afonso
D. Afonso VII Henriques

D. Raimundo D. Urraca D. Teresa D. Henrique

D. Afonso VI
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Agora, passa para o teu caderno:

Cruzado: Guerreiros cristãos vindos de


outros reinos da Europa para combater
os Muçulmanos (inimigos da fé cristã).

 Condado: Conjunto de terras dadas


pelo rei a um conde para que as
governasse e defendesse em seu nome.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Carta de doação do Condado Portucalense

“Doou Afonso VI, rei de Leão, a D.


Henrique com sua filha D. Teresa em
casamento (…) o condado que tem
por nome Condado Portucalense com
a condição que o conde o servisse
sempre e fosse a suas cortes e
chamamentos…”
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 Podes concluir que D. Henrique tinha a seu


cargo o governo e defesa do condado mas
o seu legítimo rei continuava a ser o rei de
Leão.

 D. Henrique estava dependente de D.


Afonso VI e tinha de lhe prestar
obediência, lealdade, auxílio militar e
conquistar terras aos mouros.
Obrigações do Conde D. Henrique:
Alguns anos mais tarde…

Estou muito triste


pela morte do meu
marido. Tenho de
ser eu a governar o
Condado
Portucalense até o
meu filho Afonso
Henriques ser
maior.
Chamo –me AFONSO HENRIQUES.
Eu não tenho o espírito de obediência
ao Rei de Castela e Leão. Quero que
no Condado que eu governo seja só eu
a mandar. Quer dizer, eu quero ser
Rei. Estou a pensar lutar contra os
Muçulmanos mas também contra
Castela. O que acham desta ideia
,meninos. Vamos a isso?
Antes de partir para a guerra, tenho de
dar uma lição à minha mãe. Vocês sabiam
que ela tem uma ligação amorosa? Ora se
eles se casam , é um problema para mim.
Deu se uma batalha que opôs Afonso Henrique à sua mãe

1128 – BATALHA DE S. MAMEDE (Perto de Guimarães)


D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Em 1112 D. Henrique morreu e D. Teresa


ficou a governar o Condado Portucalense,
Porque seu filho, Afonso Henriques, ainda
não tinha 4 anos.

Em 1125 Afonso Henriques (com 14 anos)


armou-se a si próprio cavaleiro e revoltou-se
contra sua mãe (que tinha uma ligação
amorosa com o conde galego Fernão Peres
de Trava).

Em 1128, D. Afonso Henriques instalou-se


com a sua corte no castelo de Guimarães.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Em 24 de Junho
De 1128
travou-se a
Batalha de S.
Mamede, entre
os partidários
De D. Afonso
Henriques e Batalha de S. Mamede
D. Teresa.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

D. Afonso
Henriques
venceu e com
17 anos
passou a
governar o
Condado
Portucalense.
D. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Castelo de Guimarães
Eu e os meus homens estamos
cansados de vencer em duras batalhas
contra o meu primo Afonso VI. Espero
que ele brevemente reconheça a
independência desta terra.

1143 – Tratado de Zamora

AFONSO VI I reconhece a :
INDEPENDÊNCIA AO CONDADO PORTUCALENSE

PASSOU A CHAMAR-SE REINO DE PORTUGAL


1º REI: D. AFONSO HENRIQUES
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

 Consulta, agora o quadro


cronológico que dá conta dos
principais acontecimentos
político e militares no reinado de
D. Afonso Henriques:
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Anos Acontecimentos
1128 D. Afonso Henriques assume o governo do
condado Portucalense.
1130 Invade a Galiza.

1135 Invade novamente a Galiza.

1136 Vence D. Afonso VII em Cerneja (Galiza)

1139 Vence os Mouros na Batalha de Ourique.

1140 Vence D. Afonso VII, em Arcos de Valdevez.

1143 D. Afonso Henriques e D. Afonso VII assinam


o tratado de Zamora. Portugal torna-se
independente.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Em 5 de Outubro de 1143 fez-se


um acordo de paz – O Tratado de
Zamora – em que D. Afonso VII
concede a independência do
Condado Portucalense.
Este passa a chamar-se Reino de
Portugal e D. Afonso Henriques é
o seu primeiro rei.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Assinatura do Tratado de Zamora


D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

REI – Era a autoridade máxima do


Reino. Governava, fazia as leis,
aplicava a justiça, administrava o
Reino, chefiava os exércitos e
decidia a paz e a guerra.

A monarquia portuguesa era


hereditária – sucedia no Reino o
filho mais velho.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

Ficaste a saber que:

 Para ajudar os cristãos peninsulares na


luta contra os mouros vieram até à
Península Ibérica os cruzados.

 D. Afonso VI, rei de Leão, doou o


Condado Portucalense a D. Henrique
ficando este na sua dependência.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

e que…

 O Conde D. Henrique tentou libertar-se


da dependência do rei de Leão.

 D. Afonso Henriques quando assumiu o


condado Portucalense, começou a lutar
para conseguir a independência e o
alargamento do território.
D. Afonso Henriques e a Luta pela
Independência

E ainda que…

 Na luta pela independência venceu D.


Teresa na Batalha de S. Mamede e lutou
contra D. Afonso VII.

 Pelo Tratado de Zamora, em 5 de


Outubro de 1143, o rei de leão e Castela
reconheceu a independência de Portugal.
O Alargamento do Território

 Terminada a luta pela independência


D. Afonso Henriques concentrou todas
as suas forças com vista à continuação
do alargamento do território em direcção
a sul.
O Alargamento do Território

Mapa de Portugal em 1143 Mapa de Portugal em 1185


O Alargamento do Território

 Analisa os acontecimentos que


ocorreram, entre 1145 e 1185, referidos
no quadro cronológico:
O Alargamento do Território
Anos Acontecimentos

1145 Reconquista de Leiria

1147 Reconquista de Santarém e Lisboa

1158 Reconquista de Alcácer do Sal

1162 Reconquista de Beja

1175 Reconquista de Évora

1179 Bula do papa Alexandre III –


Independência de Portugal
1185 Morte de D. Afonso Henriques
O Alargamento do Território

 Podes concluir que,


no reinado de D.
Afonso Henriques o
território português
teve um alargamento
muito significativo.
D. Afonso Henriques
conquistou tantas
terras aos mouros
que recebeu o Brasão de Afonso Henriques
cognome de “O
Conquistador”.
O Alargamento do Território
A conquista da linha do Tejo
•A Reconquista portuguesa é lenta,
com ocupações e percas.

• Os rios eram as fronteiras naturais


dos territórios, devido à travessia dos
rios ser difícil e perigosa.

• Construíam-se castelos em pontos


estratégicos, nas zonas onde os
ataques dos mouros eram frequentes.
O Alargamento do Território

 Santarém e Lisboa eram duas


importantes cidades mouras.
Não só pela sua posição
geográfica, como também pelas
suas riquezas. Estas cidades
estavam muito bem defendidas,
por grandes fortalezas e por
grande número de mouros
fortemente armados.
O Alargamento do Território
 No ano de 1147,
a cidade de
Santarém é
tomada de assalto,
táctica de guerra
muito do agrado
de D. Afonso
Assalto a Santarém
Henriques
O Alargamento do Território
 No mesmo ano de
1147, D. Afonso
Henriques conquistou
Lisboa, que era uma
das cidades mais
poderosas que os
Muçulmanos tinham
no Ocidente da A conquista de Lisboa
Península Ibérica
O Alargamento do Território
 A reconquista
continuou para sul,
em direcção ao
Alentejo.

 D. Afonso
Henriques mandou
reforçar a linha de
defesa natural do
Tejo, com a
construção de novos
castelos Os Castelos da linha do Tejo
O Alargamento do Território
Ficaste a saber que:

 O alargamento do território português


foi uma tarefa lenta e difícil e fez-se por
etapas.

 Os castelos da linha do Tejo


reforçaram a fronteira natural, existente
entre os territórios portugueses e
mouros.
O Alargamento do Território
E que…

 A sul do Tejo, a reconquista foi mais


demorada, verificando-se por vezes,
recuos no alargamento.

 Quando se formava um novo reino cristão


era necessário que o Papa reconhecesse a
sua independência e confirmasse o título de
rei ao seu primeiro monarca.
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

 Para provar ser um bom rei


cristão, D. Afonso Henriques:

 Mandou construir e restaurar


sés e igrejas.

 Deu algumas propriedades e


regalias aos mosteiros.
O Reconhecimento da
Independência de Portugal
A Bula de 1179

 Ao nosso muito
amado filho em
Jesus Cristo,
Afonso, rei dos
portugueses, e seus
descendentes para
perpétua memória.
Confirmamos
Portugal com
inteira honra e
dignidade de Reino,
e todos os lugares
que ganhardes aos
Mouros.”

Bula “Manifestis Probatum” - 1179


O Reconhecimento da
Independência de Portugal
Ficaste a saber que:

 O Papa tinha, nesta época, uma


grande autoridade sobre todos os reis
cristãos.

 D. Afonso Henriques fez várias


tentativas para que o Papa
reconhecesse a independência de
Portugal.
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

 E que…

 O Papa (Alexandre III) só


reconheceu D. Afonso Henriques
como rei de Portugal, em
1179, através do documento
“Bula Manifestis Probatum”
Afonso III - Rei de Portugal e dos Algarves
O Reconhecimento da
Independência de Portugal
Reino de Portugal e do Algarve

• D. Sancho I, D. Afonso II e D.
Afonso III continuaram a conquistar
terras aos mouros.
•Só em 1249 é que o Algarve é
definitivamente conquistado aos
mouros, por isso D. Afonso III passa a
ser intitulado REI DE PORTUGAL E
DO ALGARVE.
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

Algumas terras
continuaram a ser
disputadas por estes
dois Reinos
peninsulares. Só no
reinado de D. Dinis,
em 1297,no Tratado
de Alcanises,
ficaram definidos os
limites territoriais de
Portugal.
D. Dinis e o Tratado de Alcanises
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

Definição da
fronteira
portuguesa, em
1297
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

Ficaste a saber que:


 O alargamento do território
português, após a morte de D.
Afonso Henriques, demorou
mais de meio século.
 A conquista definitiva do
território português terminou no
reinado de D. Afonso III (1249).
O Reconhecimento da
Independência de Portugal

e que:
 Portugal ficou com as suas
fronteiras definidas em finais do
século XIII (Tratado de
Alcanises – 1297)
 Portugal tem fronteiras a norte
e este, com Espanha e a oeste e
a sul, com o oceano Atlântico
Reis que ajudaram na formação de Portugal

D. AFONSO HENRIQUES

1ª Dinastia
D. Sancho I

D. Afonso II

D. Sancho II
AFONSINA
OU D.AfonsoIII

BRIGANTINA